Jump to content
Forum Cinema em Cena

Brasil: O País do Futuro. Até Quando?


Administrator
 Share

Recommended Posts

  • Replies 199
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

 

...eu quero acreditar que foi um Macaco ou Chimpanzé que escreveu esse texto...não pode ter sido um humano...não' date=' não, não e NÃO!Foi alguém com Síndrome De Down...ou com DME(Déficit De Massa Encefálica)...ou com TPM(Todos Os Problemas Mentais)...nem isso...foi algum ser de outra espécia que não seja a Humana...putz, essa obra-prima passou com MUITO SUCESSO o limite da Burrice Humana...se o Everest é o cúmulo da Ignorância, então essa mulher tá Orbitando a Terra![/quote']

Não me surpreenderia se essa louca tivesse escrito este texto, afinal ela já defendeu o Chambinha em um outro artigo.

Vai parecer estranho...mas quando aconteceu o crime(eu deveria ter entre 11 e 13 anos) eu achava que o Champinha era "bonzinho"...eu relacionava Champinha com Chambinho, aquele iogurte...
Link to comment
Share on other sites

Maioridade: votação fica para depois do Carnaval

 

A votação da redução da maioridade penal na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado foi transferida para o dia 28 de fevereiro. O adiamento aconteceu após um pedido vistas - para que o projeto possa ser melhor analisado - feito pelo senador Aloízio Mercadante (PT-SP), que é contrário a redução. O presidente da Comissão, senador Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA), concedeu o adiamento.

 

Notícia completa.

 

==========

 

 

Ah, sim... estão muito ocupados agora, pensando na viagem do Carnaval.

 

 

Link to comment
Share on other sites

Maioridade: votação fica para depois do Carnaval

A votação da redução da maioridade penal na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado foi transferida para o dia 28 de fevereiro. O adiamento aconteceu após um pedido vistas - para que o projeto possa ser melhor analisado - feito pelo senador Aloízio Mercadante (PT-SP)' date=' que é contrário a redução. O presidente da Comissão, senador Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA), concedeu o adiamento.

Notícia completa.

==========

Ah, sim... estão muito ocupados agora, pensando na viagem do Carnaval.
[/quote']

 

Afff...pra PUTA QUE O PARIU esses VAGABUNDOS!!!!!
Link to comment
Share on other sites

 Carái!!!! 13 Agora, fudeu. Fujam!! É o apocalipse!!! (MESMO!!!06)

 

 "Clodovil, Frank Aguiar e "musa" da Câmara escolhem ficar na comissão de Educação 

 

22:04  14/02/07 (FolhaNews)


sp.gifsp.gif

Os deputados Frank Aguiar (PTB-SP) e Clodovil Hernandez (PSC-SP) serão parceiros na Câmara dos Deputados. Os dois escolheram a Comissão de Educação e Cultura para atuar nos próximos dois anos. (12No colegiado são discutidos todos os projetos que tramitam na Casa sobre as duas áreas. Também participam da comissão de educação os deputados Paulo Renato (PSDB-SP), ex-ministro da Educação no governo FHC, Manuela D´ávila (PC do B-RS), considerada a musa da Câmara, e o deputado Paulo Bornhausen (PFL-SC), filho do presidente nacional do PFL, Jorge Bornhausen. (12 12) Pela escolha que fez, Clodovil pode ser obrigado a conviver com freqüência com a ex-prefeita de São Paulo Marta Suplicy, um de seus desafetos. A petista vem sendo cotada para assumir o Ministério da Educação (13 12) no lugar de Fernando Haddad. Os ministros costumam ser convidados pelas comissões para participar de audiências públicas e discutir os temas relativos as suas pastas.

Durante a campanha eleitoral, questionado sobre o possível reencontro com Marta o deputado ironizou: "O que Marta Suplicy vai fazer em Brasília? Por acaso vai passar nossa roupa?". Hoje ele não foi encontrado para comentar o assunto. Dependendo da comissão, porém, o "duelo" entre Clodovil e a ex-prefeita não deve ocorrer. O presidente do colegiado, deputado Gastão Vieira (PMDB-MA), disse que a comissão apóia a permanência de Haddad no cargo. "Lamento que a Ministério da Educação esteja colocado nas negociações políticas. A comissão toda gosta do Haddad e gostaria que ele ficasse no cargo porque é um ministro aberto para o diálogo e o menos preconceituoso que já passou pela pasta", disse.

Se a troca pela ex-prefeita for inevitável, Vieira disse que ela "mesmo que não queira" vai ter que se relacionar com a comissão". Sucesso.

A presença de Frank Aguiar e Clodovil na comissão animou o deputado Gastão Vieira que aposta que os dois darão mais visibilidade ao colegiado. "Minha esperança é muito positiva com relação aos dois e a visibilidade que eles poderão dar ao trabalho da comissão", (06 06 06 14. Só pode ser piada esse comentário) disse. O deputado prometeu que dará aos dois "tratamento de veterano" e que apesar de novatos receberão projetos para relatar. "Eles vão trabalhar bastante", (06) disse. É nas comissões que os deputados novatos têm mais chances de aparecer na Câmara. No plenário quem "manda" são os líderes dos partidos e os parlamentares com mais tempo na Casa. Nas comissões, o número de deputados que atuam em cada uma delas é menor o que facilita a participação de todos.
The Deadman2007-02-15 09:47:16
Link to comment
Share on other sites

 Me sinto envergonhado com a desfaçatez absurda, cínica e conivente desse nosso Congresso!! Não foi à toa que Aldo Rebelo perdeu a presidência: mostrou-se o safado que é ao deferir um pedido de aposentadoria obsceno como esse... 07 14   

 

--------------------------------------------

 

23/02/2007 - 10h17

Janene se aposenta e irá receber R$ 12,8 mil mensais da Câmara

da Folha de S.Paulo, em Brasília

Citado no escândalo do mensalão, o ex-líder do PP José Janene (PR) conseguiu se aposentar pela Câmara com salário integral de R$ 12.847,20.

O ato que oficializou a aposentadoria foi assinado pelo ex-presidente da Câmara Aldo Rebelo (PC do B-SP) e publicado no "Diário Oficial" de 31 de janeiro deste ano, um dia antes da eleição que Aldo perdeu para Arlindo Chinaglia (PT-SP).

"É um tema que, de alguma maneira, me surpreendeu, mas diz respeito à Mesa passada", disse Chinaglia sobre o caso.

Janene tentava a aposentadoria desde o final de 2005. Dizia ter cardiopatia grave e, devido a licenças médicas, foi o último dos acusados a ser julgado pela Casa. Acusado de receber R$ 4,1 milhões do "valerioduto", foi absolvido. Segundo a assessoria de imprensa da Câmara, três juntas médicas avalizaram seu estado de saúde.

Desde janeiro, outros 12 ex-deputados obtiveram a aposentadoria pela Câmara. Entre eles, o vice-governador de São Paulo, Alberto Goldman (PSDB-SP), que, além do salário do cargo, receberá R$ 7.378 mensais da Câmara, segundo a assessoria da Casa. Alceste Almeida (PTB-RR), acusado de envolvimento com os sanguessugas, receberá R$ 3.340.
     
The Deadman2007-02-23 11:17:28
Link to comment
Share on other sites

 Ontem, vi no telejornal em que pé estão as obras do Pan e fiquei estarrecido com o estágio das obras (super-mega-ultra atrasadas 07). Eis que agora há pouco li essa aí embaixo... Simplesmente patético e triste. 

 

02/03/2007 - 10h59

Greve de operários prejudica obras do estádio João Havelange

Por Pedro Fonseca
Da Reuters
No Rio de Janeiro

Uma greve dos funcionários interrompeu na manhã desta sexta-feira parte dos trabalhos de construção do Estádio João Havelange, uma das principais instalações esportivas do Rio de Janeiro para os Jogos Pan-Americanos deste ano.

Reuters

Trabalhadores fazem greve na obra de construção do estádio João Havelange

Os operários reivindicam melhores condições de serviços e garantem que não voltarão às atividades enquanto não tiverem um pronunciamento considerado favorável por parte da Riourbe, empresa municipal responsável pelas obras, segundo o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada (Sitraicp).

Informada sobre a greve, a Riourbe negou que os funcionários sejam expostos a más condições e afirmou que o movimento partiu de um sindicato, que escolheu a obra do Engenhão para promover uma solicitação geral da categoria pelo aumento do dissídio salarial.

Entre as queixas dos operários, estão a demora na entrega e na qualidade da alimentação e a falta de água potável, de acordo com Erinaldo Pedro Soares, diretor do Sitraicp. Ele afirmou que 60% dos funcionários que trabalham no estádio aderiram à paralisação.

"Num calor desses de 38 graus, imagina o trabalhador ter que tomar água quente?", disse Soares à Reuters, negando a alegação da empresa municipal de que o sindicato teria incentivado a greve. "Eu discordo totalmente. Eles (Riourbe) dizem isso porque não estão sofrendo na pele o que os funcionários estão passando. Lá está todo mundo no ar-condicionado, queria ver eles aguentarem um dia aqui."

Um fotógrafo da Reuters no local informou que cerca de 200 pessoas estariam do lado de fora do estádio e que poucos funcionários estavam trabalhando.

O Engenhão, palco das competições de atletismo e futebol dos Jogos Pan-Americanos, é uma obra de responsabilidade da prefeitura do Rio e está orçado em 385 milhões de reais. A arena terá capacidade para 45 mil torcedores e a previsão de entrega das obras é no mês de maio.

A Riourbe informou que 2.300 funcionários trabalham no local. A empresa afirmou que por enquanto não vai tomar nenhuma medida, tendo em vista que a paralisação dos funcionários não seria contra a obra. "Eles têm direito de se manifestar", disse uma assessora da Riourbe.

No mês passado, um operário morreu em decorrência de uma queda dentro do estádio. De acordo com Soares, operários de outras obras dos Jogos Pan-Americanos também estariam trabalhando sob más condições e estariam propensos a também entrar em greve.
"As outras obras por enquanto estão normal, mas o pessoal está disposto", afirmou.

< ="http://barra.uol.com.br/b/s/ultnot-tools.js" =text/>

Link to comment
Share on other sites

 

E outra coisa: vou na contra-mão da maré e acho que a redução da maioridade não vai resolver o problema. Será apenas uma medida paliativa. Não custa lembrar que o meliante Diego - o motorista do veículo que DESPEDAÇOU o garoto - é MAIOR de idade' date=' portanto, sujeito ao Código Penal e não ao ECA.

 

Ademais, com a redução da maioridade vc terá mais deliquentes sendo processados pela Justiça Criminal comum e, em consequência, o problema da superlotação dos presídios será agravado.

 

Solução absurda: manda essa molecada infratora e todos os presos lutarem no Iraque, de preferência para servirem de alvo para os americanos...
[/quote']

 

1. Vale lembrar que esse bandido tem ficha na polícia desde os 15 anos.

Vale lembrar que centros de reabilitaçao não resolvem muita coisa.

 

2. Concordo, esse é o principal "motivo" para não a diminuirem, sem ele a postura das autoridades seria bastante diferente. Entretanto, não é fator contra, pelo contrário, é apenas mais uma deficiência do Estado que precisa ser sanada.

 

3. Falar que não vai resolver o problema e apresentar esta como solução, sendo de brincadeira ou não, é triste.

 

Edit: Ignore, fui ver agora que isso já foi discutido e já li seu ponto de vista.

 

Talvez seja uma boa ideia agir como os E.U.A, e, ao invés de abaixar a maioridade penal abrir uma possibilidade de o menor ser julgado como adulto.

 

Link to comment
Share on other sites

Jorge Soto. Boa noite!

 

 

 

O PIB é ridículo, mas vc sabe, o povo brasileiro não quer nem saber de PIB, a maioria não sabe nem o que significa, se não há discernimento não há revolta, é a ferramenta que os grandes núcleos econômicos e políticos do Brasil mais valorizam, a IGNORANCIA!

 

 

 

T+!

Link to comment
Share on other sites

Carga tributária bate recorde e atinge 38,8% do PIB em 2006, diz IBPT

 

 

 

 

 

 

 

da Folha Online

 

 

 

 

 

 

 

A carga tributária brasileira atingiu 38,80% do PIB em 2006, o que

representa um crescimento de 0,98 ponto percentual em relação a 2005,

quando alcançou 37,82%, segundo projeções do IBPT (Instituto Brasileiro

de Planejamento Tributário). Os dados são baseados no PIB brasileiro

que cresceu 2,9% em 2006, segundo divulgou ontem o IBGE (Instituto

Brasileiro de Geografia e Estatística).

 

 

 

 

 

 

Em valores, o total da arrecadação tributária, nos três níveis

(federal, estadual e municipal), passou de R$ 732,87 bilhões para R$

815,07 bilhões, de 2005 para 2006, crescimento nominal de R$ 82,2

bilhões.

 

 

 

 

 

 

Segundo projeção do instituto, cada brasileiro pagou de tributos em

média R$ 4.434,68 em 2006, ou seja R$ 447,23 a mais que em 2005.

 

 

 

 

 

 

Em relação ao PIB, os tributos federais representaram 27,12%, os

estaduais 10,08% e os municipais, 1,6%. Do total da arrecadação, os

federais são responsáveis por 69,91%, os estaduais 25,97% e, os

municipais 4,12%.

 

 

 

 

 

 

O presidente do IBPT, Gilberto Luiz do Amaral, disse que "o excesso

de tributação retira poder de compra dos salários ao mesmo tempo em que

aumenta o preço final das mercadorias e serviços, retraindo o consumo,

afastando investimentos produtivos e dificultando a geração de empregos

formais".

 

 

 

 

 

 

Segundo histórico do instituto, a carga tributária registrou queda,

durante o governo Lula, apenas em 2003, com recuo de 0,30 ponto

percentual. Em 2004, a alta foi de 1,26% e, em 2005, de 1,02.

 

 

 

 

 

 

Durante os oito anos do governo Fernando Henrique Cardoso, a carga

tributária teve redução apenas em 1996, de 1,61 ponto percentual, nos

demais anos, de 1995 e 2002, a carga tributária cresceu. As altas foram

de 0,31 ponto percentual (1995), 0,18 (1997), 1,86 (1998), 1,98 (1999),

1,53 (2000), 0,84 (2001) e 2,16 (2002).

 

 

 

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u114848.shtml">fonte

 

 

 

--------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

 

Pobre Brasil...

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

 

Deu no jronal... o PIB do pais cresceu somente acima do do Haiti...ou seja' date=' o desempenho de Lula se iguala ao de FHC.. mas Lula iniste me dizer q ta td lindo e marvilhoso..14[/quote']

 

quando vejo dados sobre o PIB, só lembro das malditas reportagens da Veja, que enaltecem o PIB como se fosse o dado mais importante de um país.

 

Link to comment
Share on other sites

Visita de Bush

Quarta, 7 de março de 2007, 12h01 relogio_noticias.gif Atualizada às 12h18

x.gifSP: barracos são retirados da rota de Bush

Felipe Gil e Vagner Magalhães Direto de São Paulo

A chegada do presidente americano George W. Bush ao Brasil, nesta quinta-feira, acelerou a retirada de algumas famílias que ocupavam de forma irregular uma calçada da rua John Baird, no Brooklin. O local, que servia como moradia e ponto de comércio para três famílias, com cerca de 15 pessoas, era ocupado há pelo menos cinco anos.

A rua, que ficará fechada nesta quinta e sexta-feira, é uma das que dá acesso ao hotel Hilton, que hospedará o presidente dos Estados Unidos.

Pela manhã, funcionários da sub-prefeitura de Pinheiros, guardas civis metropolitanos e funcionários da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) começaram a demolição. O aviso de que os barracos de alvenaria seriam retirados dali veio um dia antes.

"Já haviam nos avisado anteriormente que teríamos de sair daqui. Mas a prefeitura se comprometeu a fazer a retirada somente quando houvesse algum lugar para que pudéssemos ser levados. Com a chegada do presidente dos Estados Unidos, o processo foi acelerado e agora não temos para onde ir", diz Maria da Cruz, 51 anos, moradora do local.

"Sempre vivemos aqui e nunca provocamos qualquer problema. Não somos terroristas e não havia motivo para nos tirarem às pressas do local", disse.

Maria dividia o barraco com o marido, dois filhos e alguns netos, que costumavam passar parte da tarde no local, no retorno da escola. Além da moradia, ela comercializava verduras e legumes em um anexo à casa.

Procurados no local da remoção, funcionários da Administração Regional de Pinheiros não se pronunciaram sobre o assunto.

De acordo com um funcionário de um estacionamento que fica ao lado dos barracos retirados, policiais militares e membros do Exército, que estiveram no local na véspera, afirmaram que a retirada foi por medida de segurança, já que as construções eram irregulares.

Sem saber para onde ir, Maria da Cruz afirmou que pretende ficar na região. E depois que tudo isso passar, quem sabe, reconstruir a sua casa no mesmo local.

Redação Terra

Link to comment
Share on other sites

Deu no jronal... o PIB do pais cresceu somente acima do do Haiti...ou seja' date=' o desempenho de Lula se iguala ao de FHC.. mas Lula iniste me dizer q ta td lindo e marvilhoso..14[/quote']

quando vejo dados sobre o PIB, só lembro das malditas reportagens da Veja, que enaltecem o PIB como se fosse o dado mais importante de um país.

 

verdade, o mais importante sao mesmo as traquinagens do nosso excelentissimo presidente e as falcatruas de seu governo inepto..
Link to comment
Share on other sites

Não achei um lugar apropriado para colocar isso, então vai aqui mesmo:

 

14/03/2007 - 11h53

TJ condena empresas a indenizar vítima de atirador do shopping

da Folha Online

O MorumbiShopping e o Grupo Internacional Cinematográfico foram condenados pela 3ª Câmara de Direito Privado do TJ (Tribunal de Justiça) de São Paulo a pagarem cem salários mínimos cada um --o equivalente a aproximadamente R$ 70 mil, no total--, a Pablo Menna Barreto, como indenização por danos morais. Cabe recurso.

Barreto estava no cinema do shopping quando o estudante de medicina Mateus da Costa Meira atirou contra a platéia que assistia ao filme "Clube da Luta", em 3 de novembro de 1999. Ele matou três pessoas e feriu mais quatro.

No pedido de indenização, Barreto diz ter sofrido abalos psicológicos e ficado impossibilitado de trabalhar durante dois meses devido ao risco de morte a que foi exposto. Ele ganhou o direito de ser indenizado em primeira instância, mas o shopping e o cinema recorreram sob o argumento de que não tiveram meios de evitar o ataque.

"Os réus bem poderiam ter cuidado da segurança de modo a impedir, primeiro, a entrada de alguém portando arma de fogo [uma submetralhadora 9 mm] no interior do shopping ou, no mínimo, no interior das salas de projeção de filmes; segundo, terem prontamente agido diante a conduta do agente causador direto do dano. Não fizeram uma coisa nem outra", afirma o relator do recurso movido pelas empresas, desembargador Beretta da Silveira.

No começo deste ano, a 4ª Câmara Criminal do TJ reduziu a pena de Meira de 110 anos e seis meses de prisão para 48 anos e nove meses. Na prática, o atirador do shopping não poderá ficar na cadeia por mais de 30 anos, pena máxima permitida pela lei brasileira.

Meira cursava o 6º ano de medicina da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, quando cometeu o crime.

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

Santo de casa não faz milagres...<?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

Ligia Martins de Almeida é ex-repórter do Jornal da Tarde (SP) e também da revista Veja. É ex-editora da Nova e da Claudia e ex-redatora-chefe da Máxima.

 

A moça que matou os pais - e está cumprindo 39 anos de pena - ganhou pelo menos meia página nos principais jornais da semana passada.

A mulher que foi presa por suspeita de ter mandado matar o marido milionário ganhador de um prêmio de loteria mereceu página inteira na Veja, além de farto espaço nos jornais.

A ministra Marina Silva, do Meio Ambiente, em cuja gestão o desmatamento da Amazônia foi reduzido em 50% - e que recentemente recebeu um prêmio da ONU por seu trabalho em defesa do ambiente - só mereceu pouco mais do que dez linhas <?:namespace prefix = st1 ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:smarttags" />em alguns jornais. Isso nos mesmos dias em que os mesmos diários deram páginas e páginas sobre o relatório divulgado na sexta-feira (2/2), em Paris, pelo Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática (IPCC).

Ao comparar essas notícias, inevitável a pergunta sobre quais são os critérios da imprensa ao falar de mulheres.

 

Homenagem da ONU

 

A história de Suzane von Richthofen - a condenada - já deveria ter caído no esquecimento. Afinal, é crime antigo, o julgamento acabou e ela entrou para o rol dos condenados que cumprem pena. Ou os leitores estão condenados a cumprir pena junto com a moça, informados de cada novo acontecimento relativo a ela? Se o objetivo é mostrar o funcionamento da Justiça e do sistema penitenciário, certamente há milhares de casos - inocentes à espera de julgamento, condenados que já cumpriram pena e continuam presos etc., etc. - que poderiam render matérias bem mais consistentes do que as "fofocas" sobre a situação da condenada que virou celebridade.

Se os jornais têm espaço e jornalistas disponíveis para tratar de casos como o de Suzane, ou da ex-cabeleireira viúva, não devem faltar recursos para dar mais destaque à ministra que recebeu um prêmio internacional por sua atuação. E nem daria muito trabalho. Era só acessar o site da ONU para descobrir por que ela está entre os setevencedores do Campeões da Terra de 2007 do Programa das Nações Unidas para o Ambiente. Lá está dito:

"Marina Silva é uma lutadora incansável pela proteção da floresta amazônica. O trabalho dela deu prioridade à conservação ao mesmo tempo em que leva em conta as perspectivas do povo que usa seus recursos no seu dia-a-dia. Nesse ponto, ela é uma campeã dos objetivos da Convenção da Diversidade Biológica, que promove conservação, uso sustentável e divisão igualitária dos benefícios da diversidade. Como membro do Senado brasileiro, ela legislou com sucesso pela preservação da floresta amazônica, defendeu seu povo contra a pobreza e protegeu o modo de vida deles. Como ministra brasileira do Meio Ambiente, desde 2003, a contribuição dela para preservar a variada, complexa e rica Amazônia brasileira é notável: o desmatamento diminui mais 50% nos últimos dois anos - um resultado inegavelmente ligado a um novo processo governamental implementado por ela e fundamentalmente baseado na idéia de setores governamentais e privados nas questões ambientais."

Outra categoria

A imprensa não pode alegar que não divulga notas oficiais - porque as poucas linhas dedicadas à ministra saíram de uma nota da Radiobrás. E, menos ainda, dizer que este não era o assunto do momento. Meio ambiente foi o grande - e merecido - destaque da semana. O relatório do IPCC (sigla em inglês para Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática) recebeu o espaço devido na imprensa e até gerou matérias mostrando o que cada um de nós pode fazer para tentar ajudar na salvação do planeta.

Não haveria momento melhor para discutir com a ministra, como ambientalista militante e representante do governo, o que pode e deve ser feito pelo Brasil na questão ambiental. Era o momento certo de reunir cientistas e pesquisadores para fazer, com as autoridades, um debate sobre a situação brasileira e as medidas necessárias para preservar o meio ambiente.

Nas páginas dedicadas ao assunto durante a semana, Marina Silva pouco apareceu. Embora estivesse em um título de matéria ("Brasil não está preparado, diz Marina Silva" - O Estado de S.Paulo, 3/2/2007), ela só aparece no lead, para dizer "Nenhum país está. O que é dramático é justamente isso".

Reconhecida internacionalmente, para a imprensa brasileira, a ministra  parece estar na categoria dos santos de casa que não fazem milagre.

Principalmente quando o santo é mulher.
The Deadman2007-03-29 10:54:43
Link to comment
Share on other sites

Com novo PIB, Brasil tem IDH de 'primeiro mundo'

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"IDH sobe e Brasil entra no clube do Alto Desenvolvimento Humano";

"Para ONU, Brasil já não é um país pobre"; "Com PIB e renda maiores,

país chega ao primeiro mundo da área social". Manchetes como estas

estarão em todos os jornais quando a ONU atualizar, com o novo PIB

brasileiro, a base de dados que alimenta o cálculo do IDH (Índice de

Desenvolvimento Humano).

 

 

 

 

 

 

Para os leitores de Terra Magazine, a notícia não será novidade. Sim, o

Brasil já entrou no seleto grupo de países com "alto desenvolvimento

humano" - em 2005, para ser mais exato.

 

 

 

 

 

 

O IDH é uma espécie de nota, de zero a um, que avalia a qualidade de

vida em 177 países com base nos critérios renda, escolaridade e

longevidade da população.

 

 

 

 

 

 

O último relatório, publicado no ano passado a partir de estatísticas

de 2004, dava ao Brasil a nota 0,792, o que o situava entre as 83

nações de "médio desenvolvimento humano" - Colômbia, República

Dominicana, Venezuela e Albânia estavam entre seus vizinhos no ranking.

 

 

 

 

 

 

 

A promoção para o andar superior ocorre principalmente graças a um

significativo ajuste estatístico. Ao atualizar a metodologia do cálculo

do Produto Interno Bruto, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e

Estatística) descobriu que, em 2005, éramos 10,9% mais ricos do que

imaginávamos (leia aqui).

 

 

 

 

 

 

Graças a esse incremento no PIB e na renda per capita, o IDH sobe para

exatos 0,800 - o mínimo necessário para o Brasil entrar no grupo de 63

países com "alto desenvolvimento humano" - liderado pela Noruega

(0,965) e onde já estão os vizinhos Argentina (0,863), Chile (0,859) e

Uruguai (0,851).

 

 

 

 

 

 

Com o crescimento da economia em 2006, de 3,7%, a nota brasileira sobe

para 0,803. Se os dados de 2004 fossem revistos pela ONU, o IDH

passaria de 0,792 para 0,797 - o país subiria três posições no ranking

e empataria com a Rússia.

 

 

 

 

 

 

O recálculo do IDH foi feito por Terra Magazine, com metodologia

supervisionada pelo economista Fernando Prates, da Fundação João

Pinheiro, especialista no assunto. Foram usados dados do Pnud - órgão

das Nações Unidas que divulga anualmente o ranking do IDH -, do IBGE e

do FMI.

 

 

 

 

 

 

Nas contas não estão considerados os itens educação e longevidade, que

compõem o IDH com o mesmo peso que a renda. E é quase certo que o

Brasil apresentará avanços também nessas áreas - sua nota será,

portanto, maior.

 

 

 

 

 

 

O Pnud considera, em sua base de dados referente a 2004, que os

brasileiros têm uma esperança de vida ao nascer de 70,8 anos. Mas o

IBGE, em 2005, calculou que esse índice já chegou a 71,9 anos. A

esperança de vida é a estimativa do número de anos que vão viver, em

média, as pessoas nascidas em um determinado ano.

 

 

 

 

 

 

Também houve avanços ainda não medidos no campo da educação. A taxa de

alfabetização da população com 15 anos ou mais subiu de 88,6% em 2004

para 88,9% em 2005. Outro indicador considerado é a taxa bruta de

matrículas, que estima o percentual de cidadãos excluídos do sistema

educacional. Nesse caso ainda não há números atualizados, mas a

tendência tem sido de melhora nos últimos anos.

 

 

 

 

 

 

O novo IDH não significa que, de um dia para o outro, o Brasil se

transformou em paraíso social. O corte de 0,800 é arbitrário e o

conceito de desenvolvimento humano é subjetivo. Estatísticas às vezes

ocultam aspectos da realidade - dois países com a mesma renda per

capita podem ser completamente distintos se, em um deles, a elite

abocanha a maior parte da riqueza.

 

 

 

 

 

 

Mesmo com as ressalvas, não há como negar que o IDH é um dos melhores

parâmetros de avaliação da eficácia das políticas públicas. E ele

mostra que o país está avançando, há muito tempo. Se a miséria não foi

eliminada, é cada vez menor seu peso no conjunto da sociedade.

 

 

 

 

 

 

Certamente o presidente Luiz Inácio Lula da Silva relacionará a melhora

do índice aos programas sociais de seu governo. Terá bons argumentos:

com Bolsa-Família, valorização do salário mínimo e quase 5 milhões de

novos empregos formais, a renda dos mais pobres de fato cresceu, o que

amplia acesso a alimentos e remédios e tem impacto direto no aumento da

longevidade. Mas foi no governo anterior, de Fernando Henrique Cardoso,

que a educação básica foi praticamente universalizada.

 

 

 

 

 

 

Ainda não está claro se a ONU passará a considerar os novos números do

PIB brasileiro já em 2007 ou somente em 2008. Mas é certo que eles

serão aceitos - no cálculo do IDH, o que vale são as estatísticas

oficiais de cada país.

 

 

 

 

 

 

Para os que vêem "manipulação" na melhora súbita do PIB, um aviso: é

praticamente consensual a opinião dos especialistas de que o IBGE mudou

a metodologia para melhor. Agora o instituto consegue captar melhor o

tamanho e os movimentos da economia - com a metodologia anterior,

deixava de "enxergar" uma geração anual de riquezas equivalente a quase

cinco vezes o PIB do Uruguai.

 

 

 

 

 

 

 

http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI1524447-EI6578,00.html

 

[/Quote]

 

 

 

Impressionante como um cálculo revisado resolveu metade dos problemas do Brasil...

 

Link to comment
Share on other sites

Um ano depois...

 

TJ paulista autoriza abertura da CPI da Nossa Caixa

 

O Tribunal de Justiça de São Paulo concedeu, por unanimidade, mandado de segurança que autoriza a abertura da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar irregularidades em contratos de publicidade do banco Nossa Caixa durante o governo Geraldo Alckmin (PSDB, de 2001 a 2006).

O pedido foi feito por cinco deputados estaduais de oposição, entre eles Ênio Tatto (PT), Renato Simões (PT) e Romeu Tuma Jr. (PMDB).

Há suspeitas de ter havido favorecimento político a deputados estaduais e federais com verbas de anúncios publicitários. Entre 2003 e 2005, a Nossa Caixa pagou mais de R$ 44 milhões sem contrato para as agências de publicidade Full Jazz e Colucci.

Em depoimento em abril do ano passado, o ex-gerente de marketing da Nossa Caixa Jaime de Castro Júnior afirmou ao MP-SP (Ministério Público do Estado de São Paulo) que seria comum à Assessoria Especial de Comunicação dar "orientações" sobre a aplicação das verbas de publicidade do banco. O então governador Geraldo Alckmin, assim como o banco, negaram o uso político da Nossa Caixa.

Pouco antes, Alckmin, que deixava o cargo para disputar a Presidência, aceitou pedido de exoneração de seu então assessor-chefe de Comunicação, Roger Ferreira. Ele pediu demissão após a Folha de S.Paulo ter publicado a informação de que de seu e-mail partiram pedidos ao banco relativos à destinação de verbas publicitárias para veículos ligados a parlamentares da base governista na Assembléia Legislativa.

Em agosto, uma decisão do Supremo Tribunal Federal facilitou a criação de CPIs na Assembléia Legislativa de São Paulo. O STF derrubou dois requisitos exigidos para a abertura das comissões, como a necessidade de deliberação do plenário.

Com a decisão do TJ-SP, inicia-se uma nova batalha entre os que acreditam que, com uma nova legislatura, todos os pedidos existentes de CPI devem ser arquivados e os que consideram que a ordem judicial determina a abertura imediata da CPI da Nossa Caixa, pois esta manda que a Assembléia, quaisquer que sejam seus membros, deve investigar.

Mais de 60 pedidos de CPI, como a que quer investigar o acidente no canteiro de obras da futura estação Pinheiros do metrô de São Paulo, causando a morte de sete pessoas, esperam aprovação na assembléia. Dentre os pedidos vetados durante o governo Geraldo Alckmin estão os de comissões que investigariam a CDHU, a Febem e o Rodoanel.

Segunda-feira, 9 de abril de 2007

----------------------------------------

 
Link to comment
Share on other sites

 Alguém famoso (não me lembro quem...) disse que "o Brasil é o país da piada pronta." Pois é. A notícia abaixo pode até parecer, mas não é piada. É de uma lástima. É fruto de uma miséria intelectual e política que chega às raias do mais completo cúmulo. Sinceramente, não sei onde vamos parar... Quando acho que chegamos ao fundo do poço em termos de safadeza, sem-vergonhice e descaso; eis que nossos estimados representantes me saem com mais essa...

 Segurem o rojão.

 

"10/04/2007 - 17h28

Câmara dos Deputados decide não realizar votações nas segundas-feiras

GABRIELA GUERREIRO
ANDREZA MATAIS
da Folha Online, em Brasília

Os líderes partidários da Câmara decidiram hoje não trabalhar mais às segundas-feiras em Brasília. Em reunião com o presidente da Casa, Arlindo Chinaglia (PT-SP), os líderes avaliaram que as sessões às segundas-feiras não são produtivas e que é melhor suspender as votações na Casa nestes dias, quando os deputados poderão continuar nos seus Estados.

A discussão sobre a suspensão das votações às segundas-feiras ocorre aos mesmo tempo em que a Câmara se prepara para discutir o reajuste salarial dos parlamentares. Pela proposta em discussão, os salários vão passar de R$ 12.847 para R$ 16.250.

Tradicionalmente, a Câmara não realizava sessões às segundas-feiras, mas Chinaglia imprimiu um novo ritmo de trabalhos na Casa instituindo sessões deliberativas (com votações) de segunda a quinta-feira. Antes de Chinaglia, as votações ocorriam sempre às terças, quartas e quintas-feiras --o que voltará a acontecer.

Nos três dias da semana, quem não comparecer terá os salários cortados no final do mês caso não apresente justificativas para os casos previstos no regimento. Já as ausências nas segundas e sextas-feiras não implicarão em cortes salariais --o que na prática permite aos deputados permanecerem em seus Estados.

"Todos os líderes têm sido pressionados por parlamentares que nos seus Estados têm demandas por audiências às segundas-feiras. Ao invés de uma sessão na segunda-feira à noite, teremos na terça-feira pela manhã", afirmou o líder do PT na Câmara, deputado Luiz Sérgio (RJ).

A decisão teve o aval de parlamentares do governo e da oposição. "As sessões às segundas-feiras estavam ineficientes do ponto de vista da produtividade. A decisão foi unânime", afirmou o líder do PSOL na Câmara, deputado Chico Alencar (RJ).

Apesar da decisão, os líderes insistiram que o fim das sessões às segundas-feiras não implica em paralisia na Casa  06 06 07--uma vez que os parlamentares querem compensar as sessões suspensas nas terças-feiras pela manhã.

"Esse é um dilema que precisa ser resolvido. A sociedade tem que participar do debate. A compensação na terça de manhã é importante", disse o vice-líder do governo na Câmara, deputado Beto Albuquerque (RS).
   
The Deadman2007-04-10 17:57:48
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements


×
×
  • Create New...