UA-130521384-1 Jump to content
Forum Cinema em Cena
Michel M.

Preconceito

Qual tipo de preconceito você julga ter de forma mais explícita?  

63 members have voted

  1. 1. Qual tipo de preconceito você julga ter de forma mais explícita?

    • Preconceito de raça.
      5
    • Preconceito de classe.
      7
    • Preconceito de religião.
      4
    • Preconceito de sexualidade.
      16
    • Preconceito intelectual
      13
    • Outro tipo(qual?)
      3
    • Não tenho preconceito algum (pense antes de votar nessa)
      8
    • Mais de um dos exemplos citados.
      13


Recommended Posts

 

Cara' date=' com certeza, vc é um desses moralistas. Mas tudo bem, se a minha visão é superficial, a sua é deveras profunda.

 

By the way, a sua empresa está sendo bem-sucedida? Já achou alguma alguma justificativa plausível?

 

Ah, e continue acusando a todos os preconceituosos de fazerem parte do KKK ou dos neonazistas, isso faz bem pra você e fortalece seu escopo.
[/quote']

 

 

Que julgamento fácil e seguro o seu. 06

 

Concerteza sou moralista e sou membro da TFP = Tradição, família e propriedade. 06

 

Será que estou postando para um bando de retardados. Em qual momento e com que palavras, minha pessoa considerou você como um membro da Ku Klux Klan ou neonazista? Olha falta de interpretação textual o que faz.

<?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

E sim é uma visão superficial e simplista a sua de achar, que ter preconceito por ter preconceito é o ‘certo’ ou o ‘normal’ ou ‘faz bem’ sempre. Isto vai depender, e se ele evoluir para prejudicar o outro é óbvio como 2 + 2= 4, que isto é abominável. Será que não deixei claro ou não desenhei direito? E dei o exemplo da tolerância para intolerantes, que é um ou caminho de cumplicidade ou pura estupidez. Ainda mais utilizado na acunha da liberdade. Como permitir uma liberdade para aqueles que pregam justamente à limitação da liberdade alheia? Não é um contra-senso visível?17 Como permitir a liberdade a membros de KKK, admitida sociedade terrorista, que vai na casas de pessoas queimarem e baterem em pessoas de cor principalmente, e ser responsável por outros atos de vandalismo e violência contra determinadas etnias e comportamentos sociais. Com a única motivação de expulsar ou exterminar os negros dos EUA e até mesmo com atos de homofobia extrema. O mesmo procede para os neonazistas.

 

Mas já que tentou um exemplo injustificável a um preconceito, para uma ordem religiosa. Dou o troco, vamos supor que este injustiçado, que teve o filho violentado, já que estupro se tratando de pessoas do sexo masculino é surreal. O pai do menino, acha que todo padre é pedófilo, e começa a fazer ‘justiça’. Ele começa a matar padres, um deles tem um irmão policial que é branco. Ele sabe que o cara que matou é negro e começa a fazer justiça perseguindo negros. O policial acaba matando um negro de origem nigeriana de religião islâmica. O pai do nigeriano descobre que o policial é católico e irlandês. E acaba matando acidentalmente a cunhada do policial, que é israelense.  O pai da garota é membro da Mossad, que resolve fazer também justiça com a ajuda do governo de Israel. E eles acabam perseguindo o pai nigeriano sob uma falsa acusação de ser terrorista, e mata o pai e outros envolvidos inclusive um árabe palestino de bônus. Desta forma, isto tem uma resposta imediata dos grupos extremistas, ocasionado um ataque bomba em Munique matando membros do Mossad e alguns alemães civis. Um rapaz alemão perde a namorada e decide participar e ser membro de um grupo neonazista da localidade.  Anos depois este rapaz tem uma promissora carreira política, com um ideal político radical e o resto já vimos.

 

Aproveitando que aqui é um fórum de cinema, tente ver a Outra História Americana. O filme mostra de forma interessante o ciclo de ódio. Ter preconceito é uma coisa cultivar sem refletir é outra, ainda mais se ele evolui de forma irracional. E tenho os meus preconceitos e tento refletir ao máximo, e mesmo assim aqueles que eu tenho não são de todo prejudiciais ou intolerantes limitando ou atrapalhando a vida de outros.

Sabe, eu ia rebater esse post fazendo vc se contradizer a cada linha e, no final, constatar que vc é o retardado, mas ainda bem que, em nome de minha saúde mental, não o fiz. Ao invés disso, dou-lhe outra oportunidade de ler minhas palavras que, embora pareçam piegas, acho que é o certo a fazer.

 

Postada por Plutão Orco

Postada por The Keymaker

The Keymaker:
 Eu tenho preconceito de Cigano...hehe...

 

PLUTÃO :Qual motivo? É devida a sua amizade com os skinheads?

<?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" /><?:NAMESPACE PREFIX = O />

 

Seria até redundante perguntar o motivo do preconceito, normalmente quem tem preconceito não reflete muito sobre. Mesmo assim gostaria mesmo de saber, duvido que alguém que ostente algum preconceito aqui e tenha justificativas plausíveis.

Filmesking:

Orco, eu dei uma proposta ao tópico na página inicial, mas, pelo visto, foi pouco lida, ou ignorada.

Para mim, pedir motivos e ostentar preconceitos(que é diferente de não ter medo de reconhecê-los) são ambos comportamentos dignos de reprovação. O segundo é óbvio, e o primeiro também, pois pedir justificativas para algo que não há justificativa é injustificável.

Vamos analisar um caso extremo. Suponha que vc teve um filho estuprado por um padre, e, a partir daí, vc passa a odiar a igreja e a chamar-lhes todos pedófilos. Isso é uma justificativa plausível?

"Julgar todos os padres pela ação isolada de alguns é um ato idiota" diriam os moralistas e pseudo-intelectuais no auge do egoísmo, "conceder tal atitude é dar o aval a todos os outros pais que não tiveram seus filhos estuprados fazerem o mesmo, afinal poderia ter acontecido com qualquer um" completariam.

Pergunto de novo se o pai tem uma justificativa plausível, e, para não responder como esses moralistas imbecis, fico na minha, dou meus conselhos, mas não julgo, não tomo partido até que tenha efetivamente conhecido a "comunidade" em questão, ou ter acontecido algo semelhante comigo. É isso que se deve (eu inclusive) fazer e, não, "rebater" um preconceito jogando outro.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Sabe' date=' eu ia rebater esse post fazendo vc se contradizer a cada linha e, no final, constatar que vc é o retardado, mas ainda bem que, em nome de minha saúde mental, não o fiz. Ao invés disso, dou-lhe outra oportunidade de ler minhas palavras que, embora pareçam piegas, acho que é o certo a fazer.

 

Postada por Plutão Orco

Postada por The Keymaker

The Keymaker:
 Eu tenho preconceito de Cigano...hehe...

 

PLUTÃO :Qual motivo? É devida a sua amizade com os skinheads?

<?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" /><?:NAMESPACE PREFIX = O />

 

Seria até redundante perguntar o motivo do preconceito, normalmente quem tem preconceito não reflete muito sobre. Mesmo assim gostaria mesmo de saber, duvido que alguém que ostente algum preconceito aqui e tenha justificativas plausíveis.

Filmesking:

Orco, eu dei uma proposta ao tópico na página inicial, mas, pelo visto, foi pouco lida, ou ignorada.

Para mim, pedir motivos e ostentar preconceitos(que é diferente de não ter medo de reconhecê-los) são ambos comportamentos dignos de reprovação. O segundo é óbvio, e o primeiro também, pois pedir justificativas para algo que não há justificativa é injustificável.

Vamos analisar um caso extremo. Suponha que vc teve um filho estuprado por um padre, e, a partir daí, vc passa a odiar a igreja e a chamar-lhes todos pedófilos. Isso é uma justificativa plausível?

"Julgar todos os padres pela ação isolada de alguns é um ato idiota" diriam os moralistas e pseudo-intelectuais no auge do egoísmo, "conceder tal atitude é dar o aval a todos os outros pais que não tiveram seus filhos estuprados fazerem o mesmo, afinal poderia ter acontecido com qualquer um" completariam.

Pergunto de novo se o pai tem uma justificativa plausível, e, para não responder como esses moralistas imbecis, fico na minha, dou meus conselhos, mas não julgo, não tomo partido até que tenha efetivamente conhecido a "comunidade" em questão, ou ter acontecido algo semelhante comigo. É isso que se deve (eu inclusive) fazer e, não, "rebater" um preconceito jogando outro.
[/quote']

 

Muito hilário, suas pérolas são magníficas. 06

<?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

Filhos estuprados!?17 Ainda insiste nisto. 06

 

Se bem que eles podem ser hermafroditos. 060606

 

O engraçado, que você tenta expor um preconceito meu, expressando o seu. Sobre a pergunta feita ao Chaveiro não vejo um preconceito nela, a não ser uma pergunta. A não ser que dúvidas sejam preconceituosas. E como você é pouco informado aqui, já deveria saber que perguntei sério e não com ironia das amizades do cara. Caso tenha entendido errado ou tentou pegar o bonde andando. Não perguntei, em tom de só pode ter este pensamento preconceituoso com ciganos, aquele que tem amizade com Skinheads. É porque ele realmente afirmou isto aqui. 12

 

Pergunte ao mesmo se ele, não fez em algum momento amizades com os Skinheads? Não estou inventando ou sendo jocoso são palavras dele mesmo no tópico anos atrás.

Plutão Orco2007-02-26 14:04:15

Share this post


Link to post
Share on other sites

Me desculpem a intromissão, pois fazem séculos que nem entro nesse forum, e já o faço me intrometendo nesse assunto que é muito interessante e está sendo desenvolvido de uma maneira interessante.

Não há justificativa plausível para preconceito algum. 

Não nos é ensinado na escola pública a história de outros povos que não o europeu, isso faz sentido, pois são eles que dominam o mundo e isso pode ser visto em todos lugares.

                     Mas não foi sempre assim.

A Africa já foi o lugar mais própero do globo, impérios, lindas avenidas, os principios da sociedade, as universidades, os livros, artes e muitas coisas que se atribui aos gregos já eram realizadas de maneira magnifica pelos negros africanos muitos séculos antes dos europeus. O Egito era um império negro, e suas realizações ainda não conseguimos entender por completo, não se pode atribuir a criação do pi aos gregos quando em outro lugar do mundo já existia a grande Piramide que em sua medidas esconde valores astronômicos que vão desde a circunferência da Terra até a distância desta para o Sol. Dizem que o pai da medicina era Hipócrates, mas os gregos se utilizaram dos ensinamentos de Imotep, negro, que viveu dois mil anos antes, que inclusive era venerado em Roma. Nessa época próspera a Europa ainda era um lugar bem atrasado.

Isso sem falar dos Maias, Incas, Astecas, povos não tão antigos como os da Africa, mas também muito evoluídos... me desculpem me estender tanto, o que eu quero dizer é que todos povos deram contribuições de valor inestimável e não estariamos aqui se não fosse por todos eles.

 

              Tem um cara que às vezes passa onde trabalho, e é uma pessoa até que legal, com um bom senso de humor. Depois de um tempo descobri que esse cara tem simpatia com idéias nazistas, bem, não mudei meu comportamento com ele, mesmo por que não o vejo em um grupo caçando gays pela noite de São Paulo. Eu não sei se isso vai passar, se ele vai se iluminar com a minha verdade. Eu vejo isso como um problema social, culpa da televisão e da publicidade, que precisa assumir a sua parcela de culpa nisso tudo. Moramos num país onde podemos notar que a maioria da população carrega traços de mais de um continente, então, não é justo que isso não se reflita em nossos filmes, e nos outros meios de transmissão audiovisual. Não como uma lei (eu acho que um produtor deve ter o diretio de por quem ele quiser num filme), mas como uma expressão do que realmente sentimos... ah! Esse tipo de mudança leva tempo, muuuuuuito tempo. Por isso esse tipo de discussão é muito importante.

                

               Uma vez li um artigo que falava de uma experiência com moscas, homossexuais que praticavam sexo e se uniam como em uma fila indiana, outras moscas expostas a esse comportamento começaram a imitá-lo. Isso pode ser um indicativo que a genética pouca influência tem nisso(como em muita coisa que fazemos). São muitos fatores complexos inclusive os que diferenciam o homossexualismo no homem e na mulher.

                

               Para finalizar, o seu ídolo pode ser homossexual, você pode se descendente de outra raça a qual despreza e, como já vi acontecer, morder a língua. Como na música do Martinho da Vila já me envolvi com mulheres de todas as cores e tenho amigos gays e tendo em vista a programação ao qual fui exposto toda a minha infância isso é motivo de orgulho sim.    

                                                                            

                                                                             Obrigado pela atenção.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho que este negócio de existir civilizações esplendorosas e mais avançadas na África é mais um refluxo do preconceito. Isto é, depois de séculos sofrendo discriminação e sendo ignorada a África negra, houve uma reação que exagerou para o lado contrário: da completa inferioridade à impérios magníficos. Por exemplo, não há  provas que comprove que o Egito foi um império negro. Provavelmente os egípcios eram de pele mais escura que os europeus, mas não sgnifica que fossem negros, como os do Sudão (já teve faraós negros no Egito, mas eles  vieram justamente do Sul, e na arte egípcia eles eram retratados de forma diferente).  Mesmo porque, é difícil de falar de alguma etnia no Egito, pois os habitantes deviam ser mestiços dos mais variados povos.

 

 

A aparência de um egípcio (rainha nefertiti)

Berlin%20Nefertiti.jpg

 

E um faraó da dinastia núbia.

Sabacus.%20Relief%20from%20Karkak.%20From%20R.G.%20Morkot,%20The%20black%20pharaohs%20%282000%29.
Conan o bárbaro2007-03-04 14:21:07

Share this post


Link to post
Share on other sites
Acho que este negócio de existir civilizações esplendorosas e mais avançadas na África é mais um refluxo do preconceito. Isto é' date=' depois de séculos sofrendo discriminação e sendo ignorada a África negra, houve uma reação que exagerou para o lado contrário: da completa inferioridade à impérios magníficos. Por exemplo, não há  provas que comprove que o Egito foi um império negro. Provavelmente os egípcios eram de pele mais escura que os europeus, mas não sgnifica que fossem negros, como os do Sudão (já teve faraós negros no Egito, mas eles  vieram justamente do Sul, e na arte egípcia eles eram retratados de forma diferente).  Mesmo porque, é difícil de falar de alguma etnia no Egito, pois os habitantes deviam ser mestiços dos mais variados povos.

 [/quote']

 

Se não me engano, os negros da Eitópia, Sudão e outros se misturaram aos egípcios. Portanto, o Egito Antigo também era negro.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pelo que sei o Egito Antigo como o de hoje é um conjunto de várias etnias, línguas e credos. Não é tão diferente do Brasil e nem pro isto aqui é um país de uma determinada 'raça'. Vários faraós foram mestiços, negros e brancos acho que até Tutankhamon foi um mestiço. De uma olhada:

<?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

 

Full-size%20image

Seria este o rosto do mítico faraó egípcio, segundo três equipas de investigadores franceses, americanos e egípcios. 3300 anos após a sua morte, o estudo de TACs do famoso sarcófago dourado permitiram recriar aquela que seria a aparência do jovem faraó. O artigo está na Wired.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

       Bem, quando me referi a esplendorosas avenidas, livros, artes eu nem referia ao Egito estava falando de Impérios mais ao sul (Impérios como Mali e Gana, a chamada Africa Negra), e sim, foram os negros que iniciaram os egipcios nas artes ciências, vejam, em momento algum quis dizer que uma raça é melhor que  a outra, fiz apenas uma constatação, inclusive citei os Maias, Incas que também possuiam avanços significativos nas artes e ciências. Oras, se o Homo Sapiens(os europeus são descendentes deles e não do Homem de Neanderthal) surgiu na Afirca, nada mais natural que o berço da civilização tenha sido lá.

Imagem:Egypte%20louvre%20173.jpg

Akenáton e Nefertiti.

 

Como escrevi antes todos povos deram contribuições siginificativas para a humanidade como hoje ela é, pesquisem como os Mouros (povo negro da Africa)influenciaram profundamente a cultura da Espanha, e o que ocorreu com a invasão dos Mouros na Italia (genéticamente falando).

Mesmo se a Africa fosse sempre o que mostra na TV não seria motivo para afirmar que um povo é inferior ao outro.

Achei um artigo legal:

D:\Artigos\Maomé\Diário Vermelho _ Alguma vez um negro inventou alguma coisa.htm

         O Brasil é um exemplo claro, música, literatura, esportes, ciências, nessas áreas tivemos contribuições significativas de pessoas de todas as cores, só não vamos mais longe, pois ainda não temos uma identidade, e se não nos reconhecemos como somos não podemos aproveitar todas nossas facetas.

Olhem ao seu redor, aqui em São Paulo há uma clara divisão, há lugares onde não se vê Negros, em outros não há Brancos. 

Assim que Mandela tomou o poder na Africa ficou pensando na maneira correta de conduzir aquele país, teve a idéia de vir até a Bahia, pois a propaganda que chegava até lá mostrava, uma perfeita integração entre Negros e Brancos. Quando o sr. Mandela chegou aqui teve a óbvia decepção. A situação era até pior, pois havia (e há) uma forma silenciosa de preconceito. Aqui, no Brasil, Negros e Brancos podem andar na mesma calçada, mas não vão aos mesmos lugares (é óbvio que há uma exclusão social, mas a racial é velada, poderiamos discutir por horas, mas só quem sofre na pele é quem sabe). Já ouvi história cabeludas.

Se percebemos o quadro com relação a três décadas atrás, notaremos uma evolução, lenta e em doses homeopáticas, mas ela ocorre. Não sei se meus netos viverão no mundo ideal, mas acredito que será mais justo que o nosso.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Foram os negros que iniciaram os egípcios nas artes e ciências? Acho pouco provável. Pode ate ter tido algum trânsito cultural entre as diversas partes da África, mas a afirmação que você fez é mais delicada. E se os negros influenciaram os egípcios num primeiro momento, depois o que vimos é os povos da Núbia adaptando a cultura egípcia para as suas próprias (religião, social, política). Com certeza o Egito tinha traços negros, mas não dá para dizer que uma etnia foi responsável por tal coisa.

Sem contar que generalizar áfrica e negro é um erro bastante comum. Por exemplo, na Etiópia já teve um reino "branco" de povos que vieram da península arábica. Ou o Norte da África que está em contato muito mais com o Mediterrâneo do que com a Áfrcia sub-saariana (isto desde séculos). Por exemplo, no império romano, não existia o preconceito com a África -  e já até existiram imperadores africanos, e o próprio Santo Agostinho era africano. Ou como existiu um reino germânico vândalo no norte da África, ou Cartago que foi fundada pelos fenícios...

 

Mas se a origem do homem foi na África, e todos nós descendemos dos africanos, a origem da civilização não foi lá. Aliás, teve um lugar em que surgiu primeiro a civilização -  na Mesopotâmia - mas não significa que todo o resto deriva desta primeira. Em alguns lugares as civilizações se desenvolveram de modo autônomo, e não por influência de uma outra (o próprio exemplo dos povos pré-colombianos); isso em alguns casos, pois claro que ocorreu de uma civilização influenciar alguns povos. Mas não quer dizer que com o decorrer do tempo não tenha existido um intercâmbio entre elas. Assim como não existe uma cultura pura, pois todas são mestiças, isto é, resultado de contato com outras culturas. E não é de se estranhar que a cultura seja algo dinâmico.

Quanto ao termo mouro, ele foi usado pelos habitantes da península Ibérica para se referirem aos invasores islâmicos (árabe, em sua minoria, e berberes). Mas não quer dizer que não tenha influência dos negros na Espanha e Portugal, o que certamente teve, mas não por um único motivo e sim por vários.
Conan o bárbaro2007-03-06 20:01:30

Share this post


Link to post
Share on other sites

Desculpa cortar o barato de vcs, mas o tópico não é sobre preconceito? Façam um tópico a respeito da história antiga*03 

 

Hum... três pessoas na enquete votaram que têm preconceito intelectual. Pessoalmente achei interessante essa opção, porque é o tipo de preconceito menos falado. Falamos de preconceito racial, sexual, religioso, classial mas não falamos do preconceito intelectual. Por que será, se ele é tão presente quanto os outros? Por que Manoel Carlos não põe na sua próxima novela, alguém que fala "nóis foi" e é discriminado por isso?

 

Eu sou totalmente contra esse preconceito, e sei que ele existe. Tem muita gente por aí que se acha tão esperto que não suporta conversar com alguém "cem curtura". Considero isso ridículo, pois tenho amigos que não sabem o que significa a sigla EUA, e mesmo assim nos damos muito bem08

 

 

 

*desculpa maviola, não pude evitar

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tem razão, mas jogar um pouco de luz pode ajudar o assunto ser discutido.

Concordo em muito com o que escreveu o Conan, mas foram os etiopes(Cusitas) que iniciaram a civilização egipcia, eles eram e são escuros e altos, inclusive na Etiópia existem pirâmides que são pau a pau com as egipcias. Foram eles inclusive que fundaram a Mesopotâmia. É sabido que nas pinturas eles(egipcios) se retratam em três cores; Marrom avermelhado, Negro e Amarelo. Nesses quase 6000 anos de história, muitos povos deram contribuição siginificativa para os Egipcios, mas tudo começou com os Negros. Mouro (do latim maure que significa escuro), assim eram chamados pelos habitantes da penisula Ibérica, em uma ocupação que se estendeu por muitos séculos.

Quanto ao preconceito cultural, eu também tenho amigos assim, mas embora eu tenha conhecimentos acerca de certos assuntos bem mais amplos que os deles, nos damos muito bem.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Desculpa cortar o barato de vcs' date=' mas o tópico não é sobre preconceito? Façam um tópico a respeito da história antiga*03 

 

Hum... três pessoas na enquete votaram que têm preconceito intelectual. Pessoalmente achei interessante essa opção, porque é o tipo de preconceito menos falado. Falamos de preconceito racial, sexual, religioso, classial mas não falamos do preconceito intelectual. Por que será, se ele é tão presente quanto os outros? Por que Manoel Carlos não põe na sua próxima novela, alguém que fala "nóis foi" e é discriminado por isso?

 

Eu sou totalmente contra esse preconceito, e sei que ele existe. Tem muita gente por aí que se acha tão esperto que não suporta conversar com alguém "cem curtura". Considero isso ridículo, pois tenho amigos que não sabem o que significa a sigla EUA, e mesmo assim nos damos muito bem08

 

 

 

*desculpa maviola, não pude evitar
[/quote']

 

Desde quando Manoel Carlos fez novelas intelectuais?06 Pensei que as novelas da rede Bobo fossem escritas por chimpanzés e ratos de laboratório. Hahahahahah! 06

<?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

As novelas são tão profundas quanto um pires.

Obs.: Cultura não é qualidade informativa e sim conhecimento ou todo o conhecimento humano se preferir.

Plutão Orco2007-03-07 17:17:21

Share this post


Link to post
Share on other sites

 Há um preconceito muito pouco falado que é com relação as mulheres.

 Em algumas culturas o homem tem até poder de vida e de morte sobre elas, como se fossemos seres sem capacidade depesnar e sentir como os homens, em outras são tratadas como bichinhos deestimação, em outras elas têm que andar a dois passos do marido (afff!).

 E que dizer da bíblia (tá, estou me repetindo,já disse que ela é machista 300 vezes)...o homem é a cabeça... afff!

 

 E mesmo em países ditos "civilizados" mulher que ocupa cargo d chefia ganha menos que o homem, isso qd não é preterida, mesmo qd é melhor qualificada.

 

 Tá, isso é só p/ lembrar que hoje é o dia Internacional da mulher... né? 0803

Share this post


Link to post
Share on other sites
 Há um preconceito muito pouco falado que é com relação as mulheres.

 Em algumas culturas o homem tem até poder de vida e de morte sobre elas, como se fossemos seres sem capacidade depesnar e sentir como os homens, em outras são tratadas como bichinhos deestimação, em outras elas têm que andar a dois passos do marido (afff!).

 E que dizer da bíblia (tá, estou me repetindo,já disse que ela é machista 300 vezes)...o homem é a cabeça... afff!

 

 E mesmo em países ditos "civilizados" mulher que ocupa cargo d chefia ganha menos que o homem, isso qd não é preterida, mesmo qd é melhor qualificada.

 

 Tá, isso é só p/ lembrar que hoje é o dia Internacional da mulher... né? 0803
[/quote']

 

Que Hera e Ártemis te abençoe Shy. Felicidades para as Amazonas e Valquírias de todo o mundo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Aproveitando o dia, achei super interessante o movimento anarca-feminismo. Para aqueles que tiverem curiosidade deixo um pouco de informação da Wikipédia.

<?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

Imagem:Anfem2.svg

 

O Anarca-feminismo, como o anarquismo, se opõe a todo o tipo de hierarquia. Entretanto, as anarca-feministas dedicam maior atenção à desigualdade existente entre os sexos. As anarca-feministas acreditam que as mulheres constituem a classe mais explorada pelo capitalismo, porque seu trabalho doméstico e de reprodução é considerado sem valor econômico. A exploração e dominação da mulher é chamada por elas de patriarcado, o qual é o principal alvo de seu ativismo. Segundo elas, a desigualdade entre os sexos é o principal entrave para que homens e mulheres da classe trabalhadora possam se unir e lutar pelos seus interesses comuns.

O Anarca-feminismo se diferencia do feminismo por considerar que direitos conquistados dentro da sociedade capitalista serão sempre superficiais, visto que só poderão ser desfrutados pela classe dominante.

O termo Anarca-feminismo foi inventado durante a "segunda onda" do movimento feminista, ocorrida no final dos anos 60. Entretanto, o movimento é mais comumente associado a autoras do início do século XX, como Emma Goldman e Voltairine de Cleyre, bem como algumas autoras da "primeira onda", como Mary Wollstonecraft. Durante a Guerra Civil Espanhola, o grupo Mujeres Libres defendia idéias anarquistas e feministas.

No Brasil, a anarquista feminista mais conhecida foi Maria Lacerda de Moura.

Críticas ao termo

O termo "anarca-feminismo incorretamente usa o sufixo "a" para denotar feminilidade. O prefixo Anarco- é de raiz grega, e não tem gênero. Alguns críticos sustentam que o uso de "anarca-" ao invés de "anarco-" sugeriria que o feminismo é um movimento para as mulheres ao invés de uma oposição ao patricarcado, uma instituição que afeta negativamente tanto homens quanto mulheres. Outros chamam atenção de que a substituição do "a" pelo "o" também sugeriria que todos os outros anarquismos, os quais usam o prefixo "anarco-", são masculinos, e separados da forma única do "anarca-feminismo", que é feminino.

Por outro lado, a terminologia feminina é defendida por surgir em oposição ao pervasivo androcentrismo. O uso de um sufixo feminino não sugeriria uma dominância feminina, mas antes chamaria a atenção para um grupo marginalizado, para que que este não fosse ignorado.

Textos Anarca-feministas

Feminismo e Anarquismo por Nicole Laurin-Frenette

Manifesto Anarca-feminista no Infoshop.org (em português)

Vários textos Anarca-feministas

Sexo, Raça e Classe, de Selma James (em inglês)

Sites Anarca-feministas

Página principal de Anarca-feminismo no Infoshop.org (em inglês)

Anarcha.org (em inglês)

Plutão Orco2007-03-08 09:43:58

Share this post


Link to post
Share on other sites

 Sombra banida, já que tu curte pesquisa, olha só, li um texto ótimo (acho que de Verissimo) que um cara quis, um dia descobrir o misterioso universo feminino.

 

 Daí meteu um Modess (absorvente feminino) no meio das pernas e ficou com "aquilo" o dia todo... afff!06

 

 Acho que só, a título de pesquisa, todo homem deveria( tipo peregrinação à Meca) viver tal experiência, pelo menos uma vez na vida.

 

 ... quem se habilita??? 03

 

 

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
 Sombra banida, já que tu curte pesquisa, olha só, li um texto ótimo (acho que de Verissimo) que um cara quis, um dia descobrir o misterioso universo feminino.

 

 Daí meteu um Modess (absorvente feminino) no meio das pernas e ficou com "aquilo" o dia todo... afff!06

 

 Acho que só, a título de pesquisa, todo homem deveria( tipo peregrinação à Meca) viver tal experiência, pelo menos uma vez na vida.

 

 ... quem se habilita??? 03

 

 

 

 

 
[/quote']

 

Nem todo o conhecimento adquirido é necessariamente eficiente se é testado. Um exemplo é veneno. Sabemos que mata, e nem pro isto tomamos para ter certeza.  Heheheh! 06<?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

Aproveitando ainda o tema abordado recentemente,  tem um texto AnarcA Feminista bem interessante, falando  sobre o “pro que” do dia e o motivo de ter um dia para a mulher e outras classes oprimidas.

 

E As Anarco-Feministas O Que São?

Conhecemos a aparência de uma bota
vista de baixo,
conhecemos a filosofia das botas...

Logo invadiremos como ervas daninha
em todo lugar, mas devagar...
as plantas cativas farão revolta
conosco, os muros cairão.

Não existirão mais as botas
No entanto, comemos terra
e dormimos; estamos esperando
embaixo dos seus pés;

Quando dissermos: ataque!
você não ouvirá nada
no começo...

Peggy Kornegger

Quando se ouve a palavra anarco-feminismo, logo vem a impressão de mulheres que excluem os homens de suas vidas, que querem separar as pessoas pelo sexo, etc. Mas o que nem sempre se para prá pensar, é porque se tem essa impressão.

Continuam, até mesmo os anarquistas, a se espelharem nas imagens distorcidas que veiculadas pelos meios de comunicação da sociedade burguesa. Se assim fosse, acreditaríamos também que anarquia é bagunça, que Deus existe, que os anjos existem e tem asas...

É necessário, para se compreender realmente alguma coisa, que nos desvinculemos das respostas prontas já fornecidas pela imprensa burguesa, que a mente se abra para receber novas idéias e questioná-las.

Anarco-feminismo não é separatismo! Se você é homossexual e resolve se juntar a outros homossexuais para lutar por sua emancipação, você está sendo separatista? Você acredita que cada classe oprimida conquista sua liberdade através de seu próprio esforço e luta? Sim? Então, pára de reclamar! As mulheres estão se dando conta do quanto são oprimidas e exploradas dentro da sociedade patriarcal, de que nunca puderam ouvir sua própria voz e discutir sua opressão. O que acontece, hoje, no movimento libertário, é que nós, mulheres que estamos tomando consciência de nossa condição de proletária do proletário ou escrava do homem escravo, temos condições de levantar a cabeça e discutir com outras mulheres (que também são vítimas da mesma opressão) o que queremos fazer para lutar contra isso. E isso não são apenas os homens machistas, mas sim uma sociedade cristalizada no patriarcado, onde os valores estão montados em cima da exploração, da escravidão e do preconceito.

Precisamos de espaço para mostrar nossa cultura e desenvolver nossas potencialidades, que foram sufocadas no patriarcado. Tudo isso, só conseguiremos com muito trabalho conjunto e abertura, para que possamos mostrar o que queremos fazer e como fazer. Temos que desenvolver o nosso lado feminino real, e não o feminino imposto pela sociedade machista. Os nossos valores foram sufocados e, em lugar desses, vieram valores integrados, como a estética, a beleza, o comportamento, a maternidade obrigatória, etc., que não são naturais como parecem. Tais coisas, somente nós mesmas podemos avaliar, questionar e mudar, mais ninguém. Não se pode chegar para um negro e dizer-lhe o que fazer para lutar contra sua discriminação, se você nunca sofreu isso. Você pode ajudá-lo e apoiá-lo, mas se você nunca sofreu discriminação racial, nunca poderá saber o que ele sente, quanto mais decidir o que ele deve fazer. O mesmo ocorre com as mulheres.

Mudando nosso comportamento e nossa visão de mundo, estaremos muito mais abertas para relacionamentos realmente recíprocos, e não paternalistas. Teremos muito mais autonomia para batalhar em outros coletivos e tomar conta de nossas próprias vidas. Isso é fato!

Os grupos de mulheres têm essa função que, dentro do movimento anarquista, se torna imprescindível para quem almeja uma sociedade livre, humana e igualitária.

Aqueles que torcem o nariz ou fazem de tudo para atrapalhar a luta de um grupo específico, não compreendem que a base do anarquismo está no indivíduo, e que somente a partir do indivíduo é que se inicia uma revolução. Se cada classe oprimida se unisse e trabalhasse a sua questão, em vez de tentar ficar fazendo tudo ao mesmo tempo, nossa evolução/revolução seria muito mais concreta, com bases sólidas, pois cada grupo estaria desenvolvendo um trabalho contínuo, o que renderia frutos. Pense sobre isso.

Nós precisamos de espaço e vamos lutar por ele. Que alguns torçam o nariz, que outros falem mal por não entenderem, que façam abaixo assinados e panfletagens, o que quiserem, mas estamos aqui e pronto! Acreditamos no anarquismo, mas só acreditamos nele funcionando no dia-a-dia. Se nós mulheres criamos grupos específicos, é porque estes nasceram dá necessidade, e não por brincadeira.

Nossa luta não se restringe apenas ao feminismo, mas sim a tudo que engloba o anarquismo e, por isso, nossas atividades sempre são em conjunto com outros grupos anarquistas e anarco punks, os quais apoiamos e nos apoiam, sendo a luta e a caminhada lado a lado. Se a possibilidade das mulheres tomarem conta de sua própria luta o assusta, então apavore-se, pois nossa arte, nossa escrita, nossa poesia e nossa forma de lutar vão estar correndo livres velas ruas!


Valéria Bolevari
CAF/SP
C.Postal 117;
CEP: 07111-970;
Guarulhos

 

Libera #46, março de 1995

ana.jpg 

Plutão Orco2007-03-08 10:48:57

Share this post


Link to post
Share on other sites

By Sombra Banida:

 

"Nem todo o conhecimento adquirido é necessariamente eficiente se é testado. Um exemplo é veneno. Sabemos que mata, e nem pro isto tomamos para ter certeza.  Heheheh! 06<?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" /><?:NAMESPACE PREFIX = O />

 

(...)".

 

 Não entendi nada...17 tá, absorvente íntimo é tão ruim qto veneno ??!!1317... ou testá-lo é ruim como veneno??!! 1713

 

 Aff! Isso pareceu desculpa p/ fugir do teste !03

 

 Anyway, nós mulheres poderiamos ter o poder que almejassemos, fazer o que quisessemos, pois somos nós que geramos os homens e nós que, na maioria das vezes, os educamos.

 Daí que se eles são machistas é com a nossa conivência.

Share this post


Link to post
Share on other sites
 Sombra banida, já que tu curte pesquisa, olha só, li um texto ótimo (acho que de Verissimo) que um cara quis, um dia descobrir o misterioso universo feminino.

 

 Daí meteu um Modess (absorvente feminino) no meio das pernas e ficou com "aquilo" o dia todo... afff!06

 

 Acho que só, a título de pesquisa, todo homem deveria( tipo peregrinação à Meca) viver tal experiência, pelo menos uma vez na vida.

 

 ... quem se habilita??? 03

 

 

 

 

 
[/quote']

 

Respondendo a pergunta que a Shy me fez via MP, não, não toparia fazer tal experiência !19

Share this post


Link to post
Share on other sites

Prefiro não votar , porquê até algum tempo eu achava que não . Mas algumas semanas atrás no BBB , o ex.-pártticipante Felipe disse mais ou menos que não liga de conservar , amizade tudo , longe dele qualquer coisa mas se o cara desse em cima dele , ele iria ficar bravo. No outro dia a parada gay tava quase processando ele por homofobia . Então eu já não sei mais nada ...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Prefiro não votar ' date=' porquê até algum tempo eu achava que não . Mas algumas semanas atrás no BBB , o ex.-pártticipante Felipe disse mais ou menos que não liga de conservar , amizade tudo , longe dele qualquer coisa mas se o cara desse em cima dele , ele iria ficar bravo. No outro dia a parada gay tava quase processando ele por homofobia . Então eu já não sei mais nada ...[/quote']

 

????

 

E daí? Isso é motivo pra processar o cara?

 

Eu não gosto de gay. Quem vai me processar e por que? POr eu ter minha opinião?1411

Share this post


Link to post
Share on other sites

 Qquer um tem direito de gostar gay ou não. É a homofobia que é crime.

 Tipo tu espancar um cara pq é gay, atirá-lo fora de um busão pq ele é gay, cuspir  nos pés dele pq ele é gay, humilhá-lo publicamente pq ele é gay... afff!

 

 ... será que isso tb vale p/ quem é sãopaulino ?? Eu sou

Share this post


Link to post
Share on other sites
 Qquer um tem direito de gostar gay ou não. É a homofobia que é crime.

 Tipo tu espancar um cara pq é gay, atirá-lo fora de um busão pq ele é gay, cuspir  nos pés dele pq ele é gay, humilhá-lo publicamente pq ele é gay... afff!

 

 ... será que isso tb vale p/ quem é sãopaulino ?? Eu sou
[/quote']

 

entao vc é uma bambina..06

Share this post


Link to post
Share on other sites

   Afff! Tá me chamando de gay, é?13 

   Quer que te prove que não sou?!03

 

 Se fosse gay, nunca saíria do armário, seria uma enrustidona!18

 

 Não suportaria viver com todo o preconceito, com os olhares de recriminação... afff!

 Não teria culhões p/ isso! Literalmente! 08

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×