Jump to content
Forum Cinema em Cena
Michel M.

Preconceito

Qual tipo de preconceito você julga ter de forma mais explícita?  

63 members have voted

  1. 1. Qual tipo de preconceito você julga ter de forma mais explícita?

    • Preconceito de raça.
      5
    • Preconceito de classe.
      7
    • Preconceito de religião.
      4
    • Preconceito de sexualidade.
      16
    • Preconceito intelectual
      13
    • Outro tipo(qual?)
      3
    • Não tenho preconceito algum (pense antes de votar nessa)
      8
    • Mais de um dos exemplos citados.
      13


Recommended Posts

 Tá, segunda tentativa... afff!

 Eu quis dizer que não acho que o preconceito seja p/  nos auxiliar a preservar nossa vida.

 

 Tipo, eu morro de medo de grilo 08.

 Não tenho nenhum preconceito sobre ele, sei que ele não é nocivo (só chato).

 Acho que o preconceito advémmais de achismo , da cultura do que do instinto.

 

 Qto ao lance do cara na rua, acho que tu evita ruas escuras mais por prudência e medo que por preconceito.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não disse que ele serve única e exclusivamente para preservar nossa vida,mas ele TAMBÉM preserva nossa vida.

 

Quanto ao grilo,acho que é mais nojo do que medo.

 

Você evita ruas escurar por que têm um conceito pré-estabelecido (preconceito) de que aquela rua é perigosa por ser escura.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Desculpa ser chato, mas esse tópico está se tornando um chat meio sem noção. que tal voltarmos ao assunto?03

 

Li uma reportagem recentemente sobre comunidades de negros que, contra o preconceito, cometem atos de violência. O que vocês acham disso? Racista tem que apanhar do negro pra aprender?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Como assim?

 

Medo e preconceito' date=' ué.
[/quote']

O medo está ligado a conceitos pré-estabelecidos por nós,humanos,do que é perigoso e não é.

 

Você vê alguém na rua que aparenta ser bandido,logo,tem medo dele.

Mas porque você Têm medo dele?Porque você têm um conceito pré-estabelecido que ele,pela aparencia,é um bandido.

 

Aquiles,

Você têm medo da morte,certo?Logo você evita se envolver em situações em que você poderia morrer certo?Então você usa conceitos pré-estabelecidos seus para evitar essas situações.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

O medo está ligado a conceitos pré-estabelecidos por nós' date='humanos,do que é perigoso e não é.

 

Você vê alguém na rua que aparenta ser bandido,logo,tem medo dele.

Mas porque você Têm medo dele?Porque você têm um conceito pré-estabelecido que ele,pela aparencia,é um bandido.

 

[/quote']

 

Este exemplo é absurdo exatamente por misturar as duas coisas. Eu não tenho propriedade de julgar a integridade de uma pessoa de modo racional pelo que esta aparenta. Uma atitude como esta configuraria preconceito, quanto a isto, ninguém se opõe.

 

No entanto, não é o que acontece no tal exemplo. Não é a aparência da pessoa que me faria atravessar a rua, mas o contexto em que ela se encontra. Eu teria medo porque me sentiria impotente, ameaçado, não tem nada a ver com o caráter do indivíduo que se aproxima.

 

Você tem uma definição distorcida para o termo. Usar "conceitos pré-estabelecidos para evitar situações" que podem levar à morte não tem qualquer relação com agir de forma preconceituosa. Ou eu estaria discriminando pára-quedas, precipícios, cobras venenosas, doenças infecciosas...

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Tem que levar pau sim.... E os homófobos vão apanhar dos travecos na parada gay.06 

 

É uma boa idéia. Se cada um matásse seu inimigo' date=' o mundo seria um lugar melhor... e vazio também 07
[/quote']

 

Houve um tempo em que os emoticons bastavam pra identificar uma ironia...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Coisa idiota. Preconceito não vem somente de brancos. Muitos negros, usando argumentos de coitadinhos, partem para uma posição ofensiva. Muitos atacam os defensores da raça branca dizendo, e com justiça, que ele também tem sangue africano. Mas o contrário não ocorre também? E em muitos casos, muitos negros tem mais herança européia que negra propriamente dita (o contrário também é válido). O Brasil é um país mestiço, e isso vale para todos. E este papo de resistência africana é babaquice. Temos que levar em consideração todas as culturas que formaram o nosso país (européia, negra, indígena, etc...), mas nunca esquecendo que antes de tudo somos brasileiros! Nem europeus nem africanos!

 

O preconceito vem muito da condição social, mas não da cor! Assim, que é racista num último momentos são eles mesmos. É reação natural, instintivo, fazer certas associações. O que vemos no dia a dia, é associar criminalidade com pessoas mais escuras. Não exista boa vontade que vá esconder isso, é questão de preservação, ora! O que se deve fazer não é proteger tal etnia, mas resolver o problema social, que é seríssimo. Cotas ou qualquer coisa do gênero (como exaltação do lado africano contra os bandidos europeus) só leva à segregação.

 

E pergunto, pedir idenização para quem? 09 Babaquice...

 

Seu Jorge: se fosse 100% negro, pediria indenização

Carolina Glycerio
Direto de São Paulo

O músico carioca Seu Jorge tem 12,9% de genes europeus e 85,1% de genes africanos, indicam exames de DNA feitos a pedido da BBC Brasil como parte do projeto Raízes Afro-brasileiras.

» Entenda como o DNA é usado no estudo
» DNA mapeia origem de brasileiros
» Neguinho da Beija-Flor é mais europeu
» Djavan: resultado "bate" com o que sinto
» Daiane é "protótipo da brasileira"

"Tinha muita esperança de ser 100% negro. Se fosse, eu ia pedir uma indenização muito pesada nesse País, mas sou filho dos culpados também", disse o músico em entrevista na sua casa, em São Paulo, à BBC Brasil.

O projeto Raízes Afro-brasileiras testou o DNA de outros oito negros famosos no Brasil. Milton Nascimento, Sandra de Sá, Neguinho da Beija-Flor, Frei David, Daiane dos Santos, Djavan, Ildi Silva e Obina, do Flamengo, participaram do projeto.

Apesar de não esconder uma certa decepção com seu recém-descoberto "lado europeu", Seu Jorge disse ter ficado feliz com o que chamou de resistência de antepassados africanos.

"Miscigenação era barbárie. Não tinha isso de história de amor, era barbárie. Fico feliz em saber que parte da minha galera resistiu e compõe 85% dos meus genes", disse o músico.

Segundo o músico, era difícil ser negro na época em que milhões de africanos eram escravizados e continua a ser assim hoje. "Tem que ser negro para saber o que é você entrar em um ônibus, como uma pessoal normal, e ver os passageiros saltando antes do ponto, escondendo relógio, ligando para a viatura. É uma agressão muito forte. É violento", contou.

Ancestral europeu
Os exames feitos pelo médico Sérgio Danilo Pena, do Laboratório Gene, de Minas Gerais, indicaram que o artista carioca tem apenas 2% de composição genética ameríndia. "É uma pena eu ter tão pouco de índio", lamentou.

Esses são os resultados dos testes de ancestralidade genômica, nos quais a equipe de geneticistas, a partir de células da saliva de Seu Jorge, analisou 40 regiões do genoma do artista para estimar a proporção de ancestralidades africana, européia e ameríndia. O laboratório também rastreou os ancestrais maternos e paternos mais antigos de Seu Jorge.

A parte européia foi encontrada no exame do cromossomo Y, que revela a ancestralidade do lado do pai. A equipe do Dr. Sérgio Pena encontrou nessa análise grupos de seqüências genéticas idênticos (haplogrupos) aos que são freqüentes na Europa Ocidental.

"A distribuição de R1b* (nome dado ao haplogrupo de Seu Jorge) tem o epicentro na Europa Ocidental, especialmente na Península Ibérica e Grã-Bretanha", afirma o relatório do geneticista sobre Seu Jorge.

Segundo Pena, o resultado mostra que "em algum ponto do passado, um homem europeu entrou" na história genética do músico, mas é impossível precisar quando e de que parte da Europa esse ancestral teria vindo.

O historiador Manolo Florentino afirma, no entanto, que, pelo passado do Brasil, ele era "muito provavelmente um português". "É mais provável que fosse não apenas um português, como um português do Algarve, onde vicejou o tráfico", explicou Florentino.

As análises do chamado DNA mitocondrial, herdado apenas da mãe, mostraram que a ancestral materna mais antiga de Seu Jorge era da etnia Banto, que se disseminou por quase toda a África Subsaariana por volta de 3 mil a.C.

"Haplótipos idênticos ao de Seu Jorge foram relatados nas seguinte populações: Banto Cabinda (Cabinda, Angola), Bamileke (Camarões) e Lomwe (Moçambique)", afirma o relatório do Dr. Pena.

Como no caso da linhagem paterna, é difícil dizer de que região específica da África Ocidental (na época do tráfico negreiro dividida em etnias, não em países), a ancestral materna mais antiga de Seu Jorge teria partido.

BBC Brasil

Conan o bárbaro2007-05-30 10:58:53

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

O medo está ligado a conceitos pré-estabelecidos por nós' date='humanos,do que é perigoso e não é.

 

Você vê alguém na rua que aparenta ser bandido,logo,tem medo dele.

Mas porque você Têm medo dele?Porque você têm um conceito pré-estabelecido que ele,pela aparencia,é um bandido.

 

[/quote']

 

Este exemplo é absurdo exatamente por misturar as duas coisas. Eu não tenho propriedade de julgar a integridade de uma pessoa de modo racional pelo que esta aparenta. Uma atitude como esta configuraria preconceito, quanto a isto, ninguém se opõe.

 

No entanto, não é o que acontece no tal exemplo. Não é a aparência da pessoa que me faria atravessar a rua, mas o contexto em que ela se encontra. Eu teria medo porque me sentiria impotente, ameaçado, não tem nada a ver com o caráter do indivíduo que se aproxima.

 

Você tem uma definição distorcida para o termo. Usar "conceitos pré-estabelecidos para evitar situações" que podem levar à morte não tem qualquer relação com agir de forma preconceituosa. Ou eu estaria discriminando pára-quedas, precipícios, cobras venenosas, doenças infecciosas...

 

 

Imagine você andando na rua em uma certa situação.....escura,deserta,e sabe que houveram diversos assaltos naquela rua.

Aí você vê um negro,com uma cara mau encarada e de casacão.O que você faria?

Agora imagine você nessa situação dinovo mas vê um homem branco de terno e gravata e com uma pasta.O que você faria?

Entendeu?

Perceba que não estou ligando preconceito com discriminnalização,que aliás....uma coisa nada têm haver com outra.

Preconceito nada mais é que um conceito que você têm pré-estabelecido de algo....não necessariamente maldoso.

Discriminalização é você discriminar uma pessoa por algum motivo...e nem sempre é por algum coiceito pré-estabelecido,talvez seja por um fato.

E,como falei,usamos o preconceito TAMBÉM para nos proteger...não somente para isso.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vários:

 

- Gente burra

- Evangélicos  e outros radicais religiosos

- Gente que se acha (e acha que vc tb O acha)

 

Hã...

 

- Gente fedida (pode até ser pobre, mas banho é fundamental)

 

Ah, são vários...

 

Não vou  me lembrar de todos agora.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Aliás tô vendo que o papo aqui descambou pra preconceito racial...

 

Vamos entender de vez a diferença entre PRECONCEITO e GOSTO.

 

Gostar ou não de uma determinada coisa é um direito de todos. Posso não  gostar de negros ou de gays. Posso não gostar de maconheiros ou roqueiros. E não há nenhum dever que diga que eu precise gostar disto e não gostar daquilo. Compreendo bem que gosto, como se diz, é igual bunda - e cada um com a sua.

 

O preconceito já diz respeito a uma série de associações que são feitas entre um conceito e as prescrições deste conceito. O preconceito leva a conclusões geralmente inverídicas ou não fundamentadas sobre algum tema. A generalização, dada aqui como exemplo, de que "preto quando não caga na entrada, caga certamente na saída" é uma afirmativa preconceituosa. Primeiro porque associou um conceito negativo a uma cor de pele (e as duas coisas, como se sabe, não estão efetivamente ligadas); segundo porque se valeu de uma generalização pífia de toda uma classe de pessoas - aquelas que têm a pele escura.

 

Estamos vivendo atualmente na era do "diga não ao preconceito". As pessoas têm tido muito medo de exporem seus preconceitos por causa de questões jurídicas, principalmente. Eu não enxergo o preconceito como um problema - aliás, as pessoas preconceituosas são aquelas que mais se convencem das exceções às regras quando topam com alguém capaz de fazê-las enxergar as inverdades de seus conceitos.

 

O preconceito só se torna efetivamente um problema quando é capaz de gerar discriminação - ou seja, quando o agente preconceituoso quer expandir ao sistema social suas próprias crenças, como se elas fossem verdades absolutas. Declarar que não gosta de negros,  por exemplo, não é um problema em si - é a expressão de um gosto. Agora, não permitir que sua filha se case com um negro ou não permitir que um negro jamais entre em seu estabelecimento, por exemplo, é o preconceito em ação. E é este preconceito em ação a fonte dos danos morais nesta matéria.

 

Não me interessa o gosto dos outros. Imagino que cada um deva ter o direito de se orientar de acordo com seus gostos. O que não deve acontecer, na minha opinião, é a limitação da liberdade do outro baseada nas coisas que agradam a mim. As medidas são e serão sempre individuais nesta questão. Ou seja, cada um que busque viver os seus gostos (de todos os tipos) sem prejudicarem os gostos dos outros partindo da premissa de que seu gosto é moralmente melhor.

Share this post


Link to post
Share on other sites

20/11 - Dia da consciência negra, feriado em diversos locais do Brasil.

 

 

 

Ninguém tá nem aí pro motivo do feriado, só quer mesmo é deixar de trabalhar. Agora, analisando o motivo dessa data, é só mais uma forma de preconceito racial. Porque precisamos de um dia para negros e sua cultura? Por que, num país multiétnico e multicultural, os negros precisam de um dia só para lembrar de suas raízes, como se eles fossem diferentes das outras culturas? Preconceito, nada mais. Preconceito arraigado, que faz ver os negros como coitadinhos discriminados por causa de um passado terrível.

 

 

 

A população brasileira precisa se livrar dessas ingênuas atitudes pró-negros, que não passam de preconceito disfarçado.

 

 

 

Para ilustrar essa situação de preconceito disfarçado, vejamos o caso de deficientes físicos. Imaginem um cadeirante. Ele já aprendeu a fazer tudo por conta própria, e tem total independência dos familiares. Trabalha e tem uma vida normal. Aí chega alguém e, por pura dó, quer ajudar. Para o cadeirante, isso é humilhante, já que ele sabe muito bem fazer as coisas sozinho. O caridoso ajudador é na verdade um preconceituoso disfarçado que, por ver o cadeirante de forma negativa e inferior, sente o desejo de ajudá-lo, mesmo que ele não precise. É o que ocorre com os negros. por acharem que eles são inferiores ou menos capacitados, há a criação de dias como o da consciência negra, para ajudar aqueles que não precisam ser ajudados. 07.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

20/11 - Dia da consciência negra' date=' feriado em diversos locais do Brasil.

 

 

 

Ninguém tá nem aí pro motivo do feriado, só quer mesmo é deixar de trabalhar. Agora, analisando o motivo dessa data, é só mais uma forma de preconceito racial. Porque precisamos de um dia para negros e sua cultura? Por que, num país multiétnico e multicultural, os negros precisam de um dia só para lembrar de suas raízes, como se eles fossem diferentes das outras culturas? Preconceito, nada mais. Preconceito arraigado, que faz ver os negros como coitadinhos discriminados por causa de um passado terrível.

 

 

 

A população brasileira precisa se livrar dessas ingênuas atitudes pró-negros, que não passam de preconceito disfarçado.

 

 

 

Para ilustrar essa situação de preconceito disfarçado, vejamos o caso de deficientes físicos. Imaginem um cadeirante. Ele já aprendeu a fazer tudo por conta própria, e tem total independência dos familiares. Trabalha e tem uma vida normal. Aí chega alguém e, por pura dó, quer ajudar. Para o cadeirante, isso é humilhante, já que ele sabe muito bem fazer as coisas sozinho. O caridoso ajudador é na verdade um preconceituoso disfarçado que, por ver o cadeirante de forma negativa e inferior, sente o desejo de ajudá-lo, mesmo que ele não precise. É o que ocorre com os negros. por acharem que eles são inferiores ou menos capacitados, há a criação de dias como o da consciência negra, para ajudar aqueles que não precisam ser ajudados.07.gif

 

 

 

[/quote']

 

Concordo com seu post Anakin...essa é a nossa realidade.

 

Mas vou acrescentar uma coisa a mais...aqui na minha cidade, pelo menos, quem sai ganhando com isso são os politicos. Eles combinam eventos com o pessoal da conciencia negra, em troca ano que vem tem eleição...não preciso falar mais nada.Kika2007-11-19 22:36:05

Share this post


Link to post
Share on other sites

 Dudu, talvez (apenas talvez) tu tenha razão. O racismo é uma luta de todos os dias, não por eis que proteja os negros, mas que os iguale nos direitos.

 

 

  "...O 20 de novembro foi instituído como data de referência para o movimento em contraposição ao 13 de maio, quando foi decretada a abolição da escravatura, a chamada Lei Áurea, pela princesa Isabel, em 1888.

 O 13 de maio expressa, então, a celebração da generosidade de uma branca em relação aos negros, em vez de enfatizar a própria luta dos negros por sua libertação...

 By Agencia Brasil

  

 

  E todo  os negros que se rebelavam antes do 13 de maio?

 

 Eu não entendo muito bem essa distinção. Relegar umalei que beneficia os negro, por esta não ter partido de uma luta deles não seria uma espécie de racismo ás avessas?? Aff! 17

 

 

 

 
Maria shy2007-11-19 21:17:02

Share this post


Link to post
Share on other sites

Amanha é feriado da Consciência Negra. Afinal alguém sabe pra que serve isso? Se é da conciência negra, não deveria ser feriado só pra eles?

 

Acho isso ridículo. Os negros precisarem de um dia para "dizer" que estão presentes. Isso torna o sistema mais desigual do que já é. Me sinto excluído, pois se é assim, deveria haver o Dia da Consciência Nórdica, pra eu poder comemorar também...06

 

Bah, as pessoas se prendem muito a datas especiais para fazer ou comemorar algo. 09

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não tenho, eu sou perfeito!!!06

 

é brincadeira, mas ai é cada coisa q o pessoal fala aqui q até Deus duvida, oq o rapaz daqui de cima falou é um exemplo disso...02

 

 

corrigindo,o cara de cima do cara de cima...
LEospider2007-11-20 00:11:08

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

×
×
  • Create New...