Jump to content
Forum Cinema em Cena

Elefante


Investigador L
 Share

Recommended Posts

Elefante%20-%20John

Elefante (Elephant)
Gênero:
Drama
Lançamento: EUA - 2003
Direção e Roteiro: Gus Van Sant
Fotografia: Harris Savides
Direção de Arte: Benjamin Hyden
Edição: Gus Van Sant

Um dia aparentemente comum na vida de um grupo de adolescentes,
todos estudantes de uma escola secundária de Portland, no
estado de Oregon, interior dos Estados Unidos. Enquanto a maior
parte está engajada em atividades cotidianas, dois alunos
esperam, em casa, a chegada de uma metralhadora semi-automática,
com altíssima precisão e poder de fogo. Munidos de
um arsenal de outras armas que vinham colecionando, os dois partem
para a escola, onde serão protagonistas de uma grande tragédia.


Vencedor
da Palma de Ouro e do prêmio de Melhor Diretor no Festival de Cannes

Enfim, eu achei o filme excelente. A Fotografia foi perfeita, muito melhor do que as que eu estou acostumado a ver e tal. Aluguei o filme quase que por acaso e hoje já estou procurando pra baixar Last Days, do mesmo diretor.
Comentem sobre o filme quem já viu e quem não viu, aí está uma indicação sobre esse filme que conta a história de garotos que sofrem... esqueci o nome da parada, mas basicamente são zoados na escola e zaz.



Link to comment
Share on other sites

 

Só uma complementação que acabei de ver no adorocinema, hehe. Eu até então não sabia o porque do nome Elefante, mas alguém de lá sabia e explicou:

 

Primeiramente, é

preciso entender o porquê do título Elefante . O nome faz referência a

uma parábola budista na qual vários cegos tocam um elefante, e cada um

o descreve de acordo com a parte que tocou: a pata, a cauda, a orelha

ou a romba. Mas nenhum é capaz de imaginar o animal em sua totalidade.

A nós, é mostrada a “visão” de todos os cegos (uma de cada vez) da

parábola, sendo assim, possível tirar nossas próprias conclusões e

entender melhor o elefante. Pois, quando se tem a visão de um só dos

lados da história, não é possível compreender o que está acontecendo

nem o porquê. Rodrigo

 

Com essa explicação, o filme subiu ainda mais em meu conceito, porque realmente nós somos levados a vários primas do ato terrorista em questão. Logo, fica quase que impossível dizer "eles estão errados", já que nós realmente vimos o quanto "eles" sofreram e como isso refletiu na vida deles.

"Eles" pra não dar nenhum tipo de spoiler e tal.

 

Edit: "Eles" são os alunos com as pistolas e zaz. Omg.

Troy Atwood2007-01-13 23:48:01

Link to comment
Share on other sites

Eu adoro esse filme, mas não consigo entender porque praticamente todas as capas e pôsteres que eu vi envolvem esse garoto loiro. Sinceramente, ele até tem a sua importância mas eu consigo pensar em mil jeitos diferentes de divulgar o filme visualmente, de um jeito melhor. Sinceramente, quando aluguei não sabia nada sobre o filme, e achava que ia ser um romance pseudo-independente com momentos filosóficos.

Link to comment
Share on other sites

Putz, detestei esse filme. Vi no cinema faz um tempo... Aliás, cada vez mais me convenço q o Van Sant não é um bom diretor, apesar de eu adorar Drugstore Cowboy, mas um cara q cometeu aquele ridículo remake de Psicose não pode mesmo ser levado muito a sério. Já este Elefante achei um saco. Filme "corredor" as tomadas nos corredores se arrastam por minutos intermináveis, filme arrastado até não poder mais... 90 minutos q parecem 300... Esse filme me remete ao "lema" de q nenhum filme bom é longo demais(me ocorreu "O Barco" q tem 4 horas e passa voando) e nenhum filme ruim é curto o suficiente... As cenas se arrastam sem q nada aconteça.. Câmera sempre atrás do ombro de alguém.. O cara caminha por 50 corredores da escola, nada aconte, ele desce a escada, nada acontece, atravessa outro corredor, nada acontece, nada acontece até o desfecho brutal...É de dar sono... Tem momentos em q parece encheção de linguiça... Esse filme me parece absolutamente pretencioso, quer ser um filme "cabeça" ; como se as imagens falassem por si só; mas não falam... Sacal...

Vicking, não é um romance, mas eu achei pseudo-independente e cheio de momentos q tentam ser filosóficos...

De qqr modo, como a graça de qqr debate é o confronto de idéias/opiniões, gostaria de saber dos amigos q gostaram do filme(parece q eu sou minoria)o q os atraiu/agradou/chamou atenção...

 

 

Link to comment
Share on other sites

Putz, detestei esse filme. Vi no cinema faz um tempo... Aliás, cada vez

mais me convenço q o Van Sant não é um bom diretor, apesar de eu adorar

Drugstore Cowboy, mas um cara q cometeu aquele ridículo remake de

Psicose não pode mesmo ser levado muito a sério. Já este Elefante achei

um saco. Filme "corredor" as tomadas nos corredores se arrastam por

minutos intermináveis, filme arrastado até não poder mais... 90 minutos

q parecem 300... Esse filme me remete ao "lema" de q nenhum filme bom é

longo demais(me ocorreu "O Barco" q tem 4 horas e passa voando) e

nenhum filme ruim é curto o suficiente... As cenas se arrastam sem q

nada aconteça.. Câmera sempre atrás do ombro de alguém.. O cara caminha

por 50 corredores da escola, nada aconte, ele desce a escada, nada

acontece, atravessa outro corredor, nada acontece, nada acontece até o

desfecho brutal...É de dar sono... Tem momentos em q parece encheção de

linguiça... Esse filme me parece absolutamente pretencioso, quer ser um

filme "cabeça" ; como se as imagens falassem por si só; mas não

falam... Sacal...

Vicking, não é um romance, mas eu achei pseudo-independente e cheio de momentos q tentam ser filosóficos...

De

qqr modo, como a graça de qqr debate é o confronto de idéias/opiniões,

gostaria de saber dos amigos q gostaram do filme(parece q eu sou

minoria)o q os atraiu/agradou/chamou atenção...

 

 Ao meu ver, as cenas dos corredores visavam mostrar:

 1. Que todos os alunos da escola estavam num dia absolutamente comum.

 2. Varios primas desse dia comum. Por isso víamos sempre o personagem de trás, vendo também o que esse personagem via no exato momento.

 

 Eu concordo com você, o filme parece ter mais que 90, mas a partir do momento em que agente vê que algo ruim está pra acontecer no colégio (ou melhor, na segunda vez XD), o filme melhora e muito.

 

 

Link to comment
Share on other sites

Comentem sobre o filme quem já viu e quem não viu' date=' aí está uma indicação sobre esse filme que conta a história de garotos que sofrem... esqueci o nome da parada, mas basicamente são zoados na escola e zaz.[/quote']

 

Bulling.

 

 

 

O filme parece ser interessante. No mínimo, intenso.

 

A explicação do elefante foi muito legal.dark_angel2007-01-19 01:17:45

Link to comment
Share on other sites

As tomadas nos corredores eu tb vi como um modo de representar um dia ordinário...e mais, um dia que poderia ocorrer com qualquer um de nós. E a música do Beethoven funciona muito bem no filme, passando esse sentimento.

 

Quanto ao Van Sant, mereceu o meu respeito somente depois desse filme, porque os que assisti antes (Gênio Indomável e Encontrando Forrester) são apenas bons, nada excepcionais.
Link to comment
Share on other sites

Fecho com vocês que dissseram que é um filme conceito. Idealizado e propositadamente composto pra isso, contudo, as cenas iniciais são bastante enfadonhas... e sim, o filme parece não terminar mais. Acho que a intenção de nos deixar desconfortáveis foi em certo ao alvo paciência. Ou seja, um filme que não nos deixa apáticos, ora por bem ou por mal.

 

Não sabia desse lance do título... certamente bem interessante... valeu a dica Troy Atwood.

 

Assim como o Viking se perguntou o porque da capa, eu me pergunto, se foi necessário a insinuação de homossexualismo... me pareceu um pouco preconceituosa... como quem diz que tem disturbio mental e é gay... claro que não é essa a intenção, mas assemelha-se ao maravilhoso Beleza Americana. Um pai nazi, recalcado, militaresco e homosexual. Lá, me parece que intenção são os vários fragmentos das vidas partidas. Aqui, ainda assim, sem radicalismos ou bandeirismos, me soou um pouco desnecessário...

 

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

  • 2 months later...

Elefante (Dir.: Gus Van Sant) starstarstarstarstar

 

Gus Van Sant pode ser de mediano a ótimo, mas há algo que pesa muito mais sobre sua obra: a versatilidade do diretor. Elefante é, do começo ao fim, uma obra suficientemente densa para que exista em si sem guardar quaisquer semelhanças com outros trabalhos de Van Sant. Sem ser panfletário, o filme consegue contar a tragédia da Columbine sob a perspectiva dos que a viveram na pele, na mira e atrás das armas. Trabalhando com o cotidiano das high schools americanas, Gus Van Sant vai muito além do olhar crítico sobre os acontecimentos em Columbine. Atípico e apolítico, seu trabalho é sutil e maduro o bastante para deixar a mensagem correta sobre os fatos: um rastro triste e doloroso de que a violência é sempre uma opção e que todas aquelas mortes poderiam acontecer a qualquer momento, em qualquer lugar do mundo.

 

Um filme basicamente tenso e denso' date=' Elefante leva o expectador a tirar suas próprias conclusões diante aos atos dos estudantes e dá uma abertura a muitas interpretações. Pode aparentar redundante ou ser cansativo, mas cumpre com maestria a proposta a qual foi exposta. [/quote']

 

Incrível que ainda confundam densidade com lentidão.smiley6
Link to comment
Share on other sites

7/10 - Um filme superestimado ! Ao mesmo tempo em que se mostra interessante por abordar alguns aspectos comportamentais e sociais da juventude, principalmente norte-americana, soa arrogante e "pretencioso" em suas intensões nunca assumidas de peito aberto, apenas sugeridas e "assumidas" de maneira covarde.

 

PS: Assistam "Querida Wendy" ! Apresenta uma proposta superiormente interessante sobre o mesmo tema ...
Thiago Lucio2007-03-31 19:14:19
Link to comment
Share on other sites

  • 1 month later...
7/10 - Um filme superestimado ! Ao mesmo tempo em que se mostra interessante por abordar alguns aspectos comportamentais e sociais da juventude' date=' principalmente norte-americana, soa arrogante e "pretencioso" em suas intensões nunca assumidas de peito aberto, apenas sugeridas e "assumidas" de maneira covarde.

 
[/quote']

 

Nossa, eu já achei que ele quase assumiu as intenções escancaradamente (a cena dos caras jogando videogame, a cena da aula que tacam papelzinho em um dos caras)... o filme é eficientíssimo em apresentar aquele universo numa estética pqp, vc acompanha cada um e vê e revê os acontecimentos pelas perspectivas e etc... o final acaba sendo pra lá de impactante.

 

Não era um filme pra denunciar o bullying e criticar a sociedade por acontecer esses acidentes, mas era pra reproduzir impressões sobre o ambiente. Colocar panfletos políticos iria contradizer tudo o que o Van Sant fez, que é convidar vc para pensar junto com o filme. Aliás, eu até fiquei um pouco incomodado, por aí e tal.

 

Vou correr atrás de Last Days e Gerry.
Link to comment
Share on other sites

 

 

PS: Assistam "Querida Wendy" ! Apresenta uma proposta superiormente interessante sobre o mesmo tema ...

 

Nem é.

 

E olha que é um Vinterberg dirigindo roteiro de Lars Von Trier. Não que seja ruim, por favor, não vá me entender errado.

 

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...