Jump to content
Forum Cinema em Cena

Sangue Negro (There Will Be Blood )


Big One
 Share

Recommended Posts

  • Replies 263
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Mas' date=' na minha opinião, seria interessante situar, ambientar o espectador. [/quote']

 

Você quer uma narrativa redondinha né? Bem, somos informados do ano e se na hora que o filme começa você souber o que diabos aconteceu de interessante em 1898, parabéns! Você já está situado. A adaptação do livro Oil! de Upton Sinclair é livre como deve ser qualquer adaptação, espero que não entremos aqui naquela velha e clichezenta discussão tipo, "Ah, o livro é mais completo" e blá, blá...

 

 A economia' date=' convinções religiosas e política são retratadas de maneira superficial. E volto a dizer também... Para criar uma estrutura em nosso consciente, o mínimo que devemos ter é um panorama sobre a conjuntura dos Estados Unidos naquele período.

 

Alguém leu o livro? Queria saber a abordagem do autor.
[/quote']

 

Cara você viu o mesmo filme que todo mundo? As considerações aqui sobre religião e política são corrosivas, medonhas mesmo, porque tratam as coisas sagradas (a fé e a esperança das pessoas) de forma jocosa, acintosa mesmo. A cena da "conversão" de Daniel e o seu "troco" no final do filme é coisa de gênio.  

 

Chatinho você hein?  06 Para quem queria "ir contra a maré" dar 4/5 é no mínimo discrepante, pela sua avaliação e observações o filme merecia 2/5, era o que deveria ser sua nota.

 

Saí direto de uma sessão de Senhores do Crime do Croneberg e entrei na de Sangue Negro então é possível imaginar meu estado. Acho difícil alguém fazer qualquer coisa semelhante a este filme. Eu saí exaurido da sessão coisa que não me acontecia há muito tempo, Daniel Day Lewis levita acima dos demais atores, está em um grau a ser classificado ainda. Ele é para a interpretação o que Eric Clapton é para a música.

 

Sangue Negro caminha com as pernas de Daniel Day Lewis, flui através dele e ele é o filme, os demais são apêndices de sua loucura e genialidade o que não desmerece em nada a ópera do diretor que trata o sonho americano ora com desdém, ora com veneração e quase o tempo todo enfatizando em Daniel todas as mazelas daquele povo com a ganância encabeçando a lista, não é exagero compará-lo com Kane porque as carências daquele personagem estão quase  todas representadas aqui e a parte técnica de Sangue Negro não fica a dever em nada ao filme de Welles e aqui tenho que usar meu bordão favorito: Clássico instantâneo!

 

A música deste filme é uma das coisas mais bem utilizadas que eu já vi, inquietante (e muitas vezes aterrorizante), provocativa a trilha não se preocupa em agradar e sim em funcionar e como funciona!

 

O final com Daniel sentado e dizendo "Já terminei aqui" é emblemático até dizer chega. Terminou mesmo e passou a régua, não tem pra ninguém.

 
Link to comment
Share on other sites

A música desse filme é extremamente funcional; a audição do CD com a trilha não é fácil, mesmo para aqueles que, levianamente, dizem que essa é a melhor trilha do ano. Ela até pode ser uma das melhores, mas não porque foi escrita pelo guitarrista do Radiohead, já que o estilo não tem nada a ver; lembra mais música erudita contemporânea. A faixa que resiste melhor a audições isoladas, música aliás belíssima, é Prospectors Arrive, comovente. De todo o modo, mesmo difícil, áspera, quase inacessível, no filme, a trilha funciona que é uma beleza.

 

 

 

Lembro que o PTA usou também o último movimento do Concerto para Violino de Brahms por duas vezes, na inauguração da torre de petróleo e no final, quando o "I'm finished" é pronunciado, se estendendo até o término dos créditos. Outra composição utilizada foi a peça Fratres do compositor estoniano Arvo Pärt, a música mais brilhante do filme. É usada nas cenas (spoiler) em que o filho do Plainview, já acamado, se mostra surdo e quando este dá uma surra humilhante no pastor.

 

 

 

A peça altamente percussiva, bastante inquietante, por sinal, que é executada na cena da explosão da torre foi escrita pelo Greenwood, mas não para o filme. Ou seja, o PTA reaproveitou um trabalho anterior do compositor, o que, somado ao uso de outras obras que não eram inéditas, impossibilitou que a trilha fosse indicada ao Oscar, o que certamente foi uma injustiça.

 

 

 

O primeiro acorde dissonante da trilha no filme me lembrou o score que o Giacchino compôs para Lost. Julguei que fosse mera e exclusiva impressão minha, mas, lendo o IMDB, percebi que outros pensaram o mesmo.

 

 

 

J. de Silentio2008-02-26 11:48:06

Link to comment
Share on other sites

O tempo que se leva para fazer uma obra de arte nada tem a ver com sua profundidade. Por mais que um artista medíocre prolongasse a criação de seu trabalho, planejando e aperfeiçoando cada detalhe, nem por isso a obra seria forçosa e necessariamente mais profunda. Da mesma forma, inversamente, nem toda obra feita às pressas obrigatoriamente tem valor menor; basta pensar em várias obras musicais de Bach e Mozart, por exemplo, que ambos compuseram sob encomenda e em tempo recorde.

 

 

 

Este comentário não se refere ao filme do PTA, evidentemente.

Link to comment
Share on other sites

Curioso verificar que, se sua opinião diverge da do outro, você passa a ser debochado. Isso é o que chamo de respeito!

 

E, para mim, há uma superficialidade narrativa óbvia. Principalmente na concepção da personalidade de Daniel. Mas é melhor eu parar... Senão os risos começam.

 

Respeito é indispensável em uma discussão. E se ele não existe, não há motivos para prosseguir.
Link to comment
Share on other sites

Curioso verificar que' date=' se sua opinião diverge da do outro, você passa a ser debochado. Isso é o que chamo de respeito!

 

 

 

E, para mim, há uma superficialidade narrativa óbvia. Principalmente na concepção da personalidade de Daniel. Mas é melhor eu parar... Senão os risos começam.

 

 

 

Respeito é indispensável em uma discussão. E se ele não existe, não há motivos para prosseguir.
[/quote']

 

Também acho exagero o deboche. O mais engraçado é que se os melhores críticos culturais - se vivos estivessem -, tanto de esquerda quanto de direita, Adorno, Lukács, Walter Benjamin, Auerbach, Otto Maria Carpeaux etc. etc., postassem no Fórum, também eles, veja só, seriam ridicularizados, pois a interpretação histórica e sócio-cultural é indissociável da Arte. Só colegiais acham que isso é besteira. Como sempre acontece, aqueles que se esforçam para ir além são justamente os vilipendiados. E a discussão continua morna; o aprendizado, nulo; a cultura... bem, essa inexiste. Parabéns, sábios.J. de Silentio2008-02-26 15:23:46

Link to comment
Share on other sites

 

 

 

O primeiro acorde dissonante da trilha no filme me lembrou o score que o Giacchino compôs para Lost. Julguei que fosse mera e exclusiva impressão minha' date=' mas, lendo o IMDB, percebi que outros pensaram o mesmo.

 

 

 

[/quote']

 

O bom é que a primeira coisa que notei foi os acordes semelhantes ao de Lost! Ficava esperando algo acontecer o tempo todo!!!060606

 

Link to comment
Share on other sites

"Principalmente na concepção da personalidade de Daniel"

Hein? A personalidade dele foi extremamente bem marcada. Não sei o que você viu de superficial nesse filme que tem muito de estudo de personalidades.

Não concordo. Eu acredito que faltou explorar mais o passado do personagem. Sua ira e ambição não foi muito bem justificada. Eu acho que faltou uma maior abordagem na relação de Daniel com a sociedade que o cerca. Vemos um personagem adquirir certas características que, para mim, não possuíram explicações tão plausíveis. O mesmo para Eli. O que o motivava? O que o corrompia? Achei o desenvolvimento psicológico bastante superficial e poderia ser explorado com muito mais êxtase. Minha opinião, é claro. 03
Link to comment
Share on other sites

 

"Principalmente na concepção da personalidade de Daniel"

 

Hein? A personalidade dele foi extremamente bem marcada. Não sei o que você viu de superficial nesse filme que tem muito de estudo de personalidades.

Não concordo. Eu acredito que faltou explorar mais o passado do personagem. Sua ira e ambição não foi muito bem justificada. Eu acho que faltou uma maior abordagem na relação de Daniel com a sociedade que o cerca. Vemos um personagem adquirir certas características que' date=' para mim, não possuíram explicações tão plausíveis. O mesmo para Eli. O que o motivava? O que o corrompia? Achei o desenvolvimento psicológico bastante superficial e poderia ser explorado com muito mais êxtase. Minha opinião, é claro. 03
[/quote']

 

Você pelo visto deve ter odiado Onde os fracos não têm vez.

 

Link to comment
Share on other sites



O primeiro acorde dissonante da trilha no filme me lembrou o score que o Giacchino compôs para Lost. Julguei que fosse mera e exclusiva impressão minha' date=' mas, lendo o IMDB, percebi que outros pensaram o mesmo.

[/quote']

O bom é que a primeira coisa que notei foi os acordes semelhantes ao de Lost! Ficava esperando algo acontecer o tempo todo!!!060606

 

Eu também!! Havia esquecido de comentar isso. Me deu logo uma saudade do dr. Jack e do Locke 06, personagens muito mais profundos, coerentes e bem acabados do que os desse filme...06
Link to comment
Share on other sites

PQP... acabei de ver o filme e ainda estou atordoado. Ainda não encontrei palavras pra descrever o quanto é bom. Quem não gostou é bobo e feio. Depois comento mais.

 

 

Então eu sou apenas um pouco boba e feia' date=' porque não é que eu não gostei, só achei superestimado.
[/quote']

 

Superestimado este filme é (ainda mais com o pessoal chamando de OP da década). Mas não deixa de ser excelente (IMO).
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements


×
×
  • Create New...