Jump to content
Forum Cinema em Cena

Festival de Cinema


Recommended Posts

O que vcs acham de criar um topico para colocar os festivais de cinema de cada cidade, por exemplo, hoje eu achei um no artplex de botafogo, rio de janeiro, e por puro acidente, eu tava saindo do cinema e li, gratuito, 2 horas de curtas brasileiros patrocinados pela petrobras, nem todos eram bons, mas de qualquer jeito, o fato é que eu acho q ia ser interessante para divulgar o cinema se a gente colocasse, aqui, o festivasi de cinema regional, para assim quem visse pudesse participar.

 

desde já obrigado
Link to comment
Share on other sites

  • 1 month later...

Outra dica quente para quem mora no RJ:

Toda segunda sexta feira do mês o cine Odeon realiza uma maratona das 23:00 as 6:00 só com filmes que ainda vão estrear. Inclui ainda intervalos com o DJ Zé Luiz e café da manhã( café com bolo). Os ingressos inteiros custam R$20,00 e meia custa R$10. Vale muito a pena.

 

Endereço:Cinelandia, Centro.
Link to comment
Share on other sites

Ah, sou velho "freguês" do Odeon.

 

Adoro aquele cinema, conheci vários clássicos (entre eles "Crepúsculo Dos Deuses", "O Encouraçado Pokentim", "O Grande Ditador", entre outros) graças àquele cinema. Sem falar nos Festivais, e também da Maratona, que sempre vale a pena (já faz um bom tempo que eu não vou).
Link to comment
Share on other sites

  • 2 years later...

"Mamonas, o Doc" e filme com Maria de Medeiros são destaques da seleção de Paulínia

Da Redação

A comissão organizadora do 2º Festival Paulínia de Cinema, que se realiza de 9 a 16 de julho, divulgou hoje a seleção oficial do evento. Formada pelo Secretário de Cultura de Paulínia Emerson Alves, pelo crítico de cinema e colaborador do UOL Cinema Rubens Ewald Filho e pelo produtor Ivan Melo, a comissão teve dificuldades para fechar a seleção de longas brasileiros de ficção.  "À Deriva", de Heitor Dhalia, é o filme de abertura, que será exibido no dia 9 de julho, e "Tempos de Paz", de Daniel Filho, encerra o festival, no dia 16. Entre os destaques da seleção, "O Contador de Histórias", de Luiz Villaça, com Maria de Medeiros no elenco, e o documentário "Mamonas, o Doc", de Claudio Kahns. Serão exibidos 26 filmes, sendo doze longas (seis de ficção e seis documentários) e doze filmes de curta-metragem, sendo seis deles do Polo Cinematográfico de Paulínia. Segundo os organizadores, o festival recebeu 221 inscrições, sendo 26 de longas de ficção, 32 de documentários em longa metragem, 127 de curtas nacionais e 36 de curtas regionais.

Os filmes das mostras competitivas, que disputarão prêmios de R$ 650 mil, serão exibidos entre os dias 10 e 15 de julho, no Theatro Municipal de Paulínia. No encerramento, depois da exibição de "Tempos de Paz", de Daniel Filho, serão entregues os prêmios do festival. Para fechar a noite, está programado um show da banda Os Paralamas do Sucesso.


Longas de Ficção

- "O Contador de Histórias", de Luiz Villaça (SP)
- "Destino", de Moacyr Góes (RJ)
- "Enquanto Dura o Amor", de Roberto Moreira (SP)
- "No Meu Lugar", de Eduardo Valente (RJ)
- "Olhos Azuis", de José Joffily (RJ)
- "Antes que o Mundo Acabe", de Ana Luiza Azevedo (RS)

Documentários

- "Caro Francis", de Nelson Hoineff (RJ)
- "Mamonas o Doc.", de Claudio Khans (SP)
- "Sentido à Flor da Pele", de Evaldo Mocarzel (SP)
- "Moscou", de Eduardo Coutinho (RJ)
- "Só Dez Por Cento é Mentira", de Pedro César (RJ)
- "Herbert de Perto", de Roberto Berliner e Pedro Bronz (RJ)

Curtas brasileiros

- "Vida Vertiginosa", de Luiz Carlos Lacerda (RJ)
- "Relicário", de Rafael Gomes (SP)
- "Doce Amargo", de Rafael Primot (SP)
- "Milímetros", de Erico Rassi (SP)
- "Nessa Data uerida", de Julia Rezende (RJ)
- "Timing", de Amir Admoni (SP)

Curtas Regionais

- "Morte Corporation", de Léo de Castillo
- "Prós e Contras", de Pedro Struchi
- "Quem Será Katlyn?", de Caue Nunes
- "Spectaculum", de Julliano Lucas
- "A Máquina do Tempo", de Marcos Craveiro
- "Capoeira", de Matheus Oliveira

Mostra Paralela

- "A Mulher Invisível", de Claudio Torres
- "Divã", de José Alvarenga Jr.
- "O Menino da Porteira", de Jeremias Moreira
- "Linha de Passe", de Walter Salles e Daniela Thomas
- "Ensaio Sobre a Cegueira", de Fernando Meirelles
- "Se eu Fosse Você 2", de Daniel Filho

IV MOSTRA PAULINIA DE CINEMA

- "SANEAMENTO BASICO, O FILME", de Jorge Furtado
- "O AUTO DA COMPADECIDA", de Guel Arraes
- "TAINA 2 - A AVENTURA CONTINUA", de Mauro Lima
- "LISBELA E O PRISIONEIRO", de Guel Arraes
- "MARIA, MAE DO FILHO DE DEUS, de Moacyr Góes
- "CARAMURU", de Guel Arraes
- "O HOMEM QUE COPIAVA", de Jorge Furtado
- "O ANO EM QUE MEUS PAIS SAIRAM DE FERIAS", de Cau Hamburger
- "Ó PAI, Ó", de Monique Gardenberg
Link to comment
Share on other sites

  • 1 month later...
  • 9 months later...

Mostra de cinema filipino exibe

títulos premiados e produção de 10 horas de duração

 

 

Da Redação

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  •  

    Cena%20do%20filme%20Evolução%20de%20uma%20Família%20Filipina,</p><p>%20do%20diretor%20Lav%20Diaz,%20que%20tem%20mais%20de%20600%20minutos%20de%20duração

     

    Cena do filme "Evolução de uma Família Filipina", do diretor

    Lav Diaz, que tem mais de 600 minutos de duração

     

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pouco conhecidas no Brasil, produções de cineastas filipinos

ganham uma mostra temática no Centro Cultura Banco do Brasil de São

Paulo, entre nove e 27 de junho. Em ''Descobrindo o Cinema Filipino",

acontecem sessões de filmes de cineastas como Brillante Mendonza, Raya

Martin, Lav Diaz, Ishmael Bernal, entre outros. Entre os títulos - 30 no

total -  estão ''Kinatay'', de Mendoza, vencedor da competição oficial

do Festival de Cannes em 2009, e "Melancolia", de Diaz, premiado

no Festival de Veneza de 2008. Diaz também é autor de uma das produções

mais duradouras: "Evolução de uma Família Filipina", que tem cerca de

dez horas, será exibido na íntegra no sábado, 12 de junho, a partir das

10h (com intervalos às 14h e18h; o público pode entrar com a sessão em

andamento).

O evento ainda promove debates após algumas das sessões com cineastas

e teóricos. Após a passagem por São Paulo, a mostra segue para o Rio de

Janeiro ( de 29 de junho a 15 de julho) e em Brasília (de 13 de julho a

01 de agosto).

Programação em São Paulo

Qua, 09 de Junho

 

15h30 – ''Manila nas Garras de Néon'' / 18h – ''Manila nas Entranhas da

Escuridão'' / 19h30 – ''Novo Cinema Filipino'' ( curtas ''Longa Vida ao

Cinema Filipino'', ''Salat '', ''Coisas Muito Específicas à Noite'',

''Borboletas Não têm Memória'')

 10 de Junho

 

16h – ''Irmã Stella L'' / 18h – ''Roxlee'' e ''Raymond Red'' ( curtas

''A Grande Fumaça'', ''Lagarto'',  ''Eternidade'', ''Um Estudo para os

Céus'', ''Sombras'') / 19h30 – ''Todo Todo Teros'', ''Hai'', eles

reciclam corações partidos em Tóquio para que não haja desperdício

 11 de Junho

 

15h – ''Insiang'' / 17h – ''Manila'' / 19h – ''Manila by Night''

12 de Junho

 

10h – ''Evolução de uma família filipina''

13 de Junho

 

14h30 – ''Milagre'' / 17h – ''Kinatay'' / 19h – ''A Ilha no Fim do

Mundo'' e ''Projeções de Vida''

16 de Junho

 

15h30 – ''A Ilha no Fim do Mundo'', ''Projeções de Vida'' / 17h30 –

''Adela'' / 19h30 – ''Manila''

17 de Junho

 

14h – ''Melancolia''

18 de Junho

 

15h – ''Adeus, minha estrela cadente'' / 16h30 – ''Manila by Night'' /

19h30 – ''Serbis''

19 de Junho

 

16h – ''Um Pequeno Filme sobre o Índio Nacional'' (ou a prolongada

agonia dos filipinos) / 18h – ''Independência'' / 19h30 – ''Refrões

acontecem como revoluções numa canção''

20 de Junho

 

18h – ''Adela'' / 19h45 – ''Irmã Stella L''

Qua, 23 de Junho

 

14h – ''Refrões acontecem como revoluções numa canção'' / 16h15 –

''Roxlee'' e ''Raymond Red'' / 17h45 – ''Um Pequeno Filme sobre o Índio

Nacional'' (ou a prolongada agonia dos filipinos) / 19h30 – Debate: A

história e a estética do cinema filipino (um diálogo possível com o

cinema brasileiro)

24 de Junho

 

14h – ''Em cartaz'' / 19h30 – ''Insiang''

25 de Junho

 

15h30 – ''Milagre'' / 18h – ''Novo Cinema Filipino'' ( curtas ''Longa

Vida ao Cinema Filipino'', ''Salat'', ''Coisas Muito Específicas à

Noite'', ''Borboletas Não têm Memória'') / 19h30 – ''Pesadelo

Perfumado'' – sessão seguida de debate com o realizador

26 de Junho

 

15h - ''Manila nas garras de Néon'' / 17h30 – ''Pesadelo perfumado'' /

19h30 – ''Todo Todo Teros'' e ''Hai, eles reciclam corações partidos em

Tóquio para que não haja desperdício''

27 de Junho

 

13h – ''Manila nas Entranhas da Escuridão'' / 17h30 – Lola / 19h30 –

Independência

 

 

DESCOBRINDO O CINEMA FILIPINO

 

Onde: Centro Cultural Banco do Brasil, R. Álvares

Penteado, 112, Centro.Próximo às estações Sé e São Bento do Metrô

 

Quando: de 9 a 27 de junho

 

Quanto: R$4 e R$2 (meia entrada)

 

Informações: 11 3113 3651 / 11 3113 3652 e no site

oficial

 

Link to comment
Share on other sites

Desta Mostra aí me interessou o Brillante Mendoza, que já teve 2 selecionados para Cannes.

 

Na cinemateca´aqui em SP tá rolando mostra completa do Polanksi:

 

RETROSPECTIVA ROMAN POLANSKI<?:NAMESPACE PREFIX = O />

<?:NAMESPACE PREFIX = ST1 />03 a 27 de junho de 2010

 

Roman Polanski é um dos maiores cineastas vivos e ativos do mundo. De onde quer que se olhe, de um viés europeu ou americano, de uma expectativa mais experimental ou mais popular, mais culta ou mais industrial, vamos encontrá-lo, ao lado de Godard ou de Antonioni, de Almodóvar ou de David Lynch, de Spielberg ou de Tarantino, laureado em Cannes e no Oscar. A fabulosa coleção de filmes desse cidadão do mundo, ao mesmo tempo tão polonês em seu ponto de vista personalíssimo e intransferível, foi realizada na França e nos EUA, na Polônia natal e na Itália, na Inglaterra e na Tunísia, em tantos lugares; do final da década de 50 até os dias atuais. O homem que reinventou o cinema de horror (com O bebê de Rosemary, A dança dos vampiros e Repulsa ao sexo) e o cinema noir (com Chinatown), também é o que fez a abordagem mais humanista e realista do holocausto (em O Pianista); o cineasta que relê Shakespeare (Macbeth) relê Ariel Dorfman (A morte e a donzela) e relê Charles Dickens (Oliver Twist). Esse incansável Roman Polanski dirigiu Harrison Ford e Marcello Mastroianni; dirigiu Mia Farrow e Catherine Deneuve; dirigiu Jack Nicholson, Isabelle Adjani, Hugh Grant, Faye Dunaway, Johnny Depp, Adrien Brody, Sigourney Weaver e Walter Matthaw, sempre em grandes performances. Consagrou Sharon Tate, Nastassja Kinski e Emmanuelle Seigner. E dirigiu a si mesmo.

 

Em homenagem à trajetória brilhante desse cineasta, que culmina agora com o lançamento nos cinemas de um novo e premiado longa-metragem, O escritor fantasma, finalizado sob as condições mais adversas – uma vez que Polanski já se encontrava em prisão domiciliar na Suíça durante a fase de pós-produção do filme –, a Cinemateca Brasileira, a Sociedade Amigos da Cinemateca e a Urszula Groska Produções, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura da Prefeitura de São Paulo, apresentam a exposição ROMAN POLANSKI. ATOR. DIRETOR, inédita no Brasil, acompanhada da mostra de filmes RETROSPECTIVA ROMAN POLANSKI, que inclui todos os seus longas-metragens como diretor, além de raríssimos curtas-metragens finalizados enquanto ele ainda era um estudante da prestigiada Escola Nacional de Estudos Superiores em Cinema, Televisão e Teatro de Lódź, Polônia. No dia 2 de junho, a partir das 20h30, a abertura do evento para convidados conta ainda com a exibição do novo filme do diretor, O escritor fantasma, vencedor do Urso de Prata de Melhor Diretor no Festival de Cinema de Berlim de 2010, em cartaz no circuito comercial com distribuição da Paris Filmes.

 

Ocupando todo o saguão da Sala BNDES da Cinemateca Brasileira de 3 a 27 de junho, com entrada franca, a exposição ROMAN POLANSKI. ATOR. DIRETOR apresenta fotos, cartazes e vídeos que reconstituem a carreira de Polanski como ator e cineasta e permitem um vislumbre de seu processo criativo. Já apresentada na Polônia, na Alemanha e na Inglaterra, a exposição foi montada aqui sob a supervisão de Mieczyslaw Kuzmicki, diretor do Museu Cinematográfico de Lódź, na Polônia, onde foi apresentada pela primeira vez. A versão brasileira da exposição tem curadoria de Urszula Groska e conta com o apoio cultural do Museu Cinematográfico de Lódź, do Instituto de Cinema Polonês e do Consulado-Geral da República da Polônia.

 

Já a mostra de filmes RETROSPECTIVA ROMAN POLANSKI, também gratuita, com sessões na Cinemateca Brasileira durante todo o período da exposição e no Centro Cultural São Paulo de 3 a 12 de junho, constitui uma oportunidade única de conhecer ou reconhecer o imenso talento desse diretor por meio de filmes que cobrem todos os períodos de sua produção. Também faz parte da programação da mostra um documentário brasileiro de média-metragem sobre a carreira de Polanski, gravado durante a visita do cineasta a São Paulo, em 2004. Ainda que em sua maioria os filmes sejam exibidos em DVD, a mostra conta também com raras cópias em película de títulos como Armadilha do destino, Lua de fel e A morte e a donzela. Com esta programação de filmes e exposição, a Cinemateca busca para jogar luz sobre a produção de um artista de grande relevância num momento em que ela se encontra ofuscada diante do sensacionalismo com que vem sendo tratada sua polêmica vida pessoal.

 

ENTRADA FRANCA 

 

CINEMATECA BRASILEIRA

03 a 27 de junho

Largo Senador Raul Cardoso, 207

próximo ao Metrô Vila Mariana

Outras informações: (11) 3512-6111 (ramal 215)

www.cinemateca.gov.br

 

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO

03 a 12 de junho

Rua Vergueiro, 1.000

Paraíso

Outras informações: (11) 3397-4002

www.centrocultural.sp.gov.br

 

 

PROGRAMAÇÃO

 

03.06 | QUINTA

 

SALA CINEMATECA BNDES

 

18h30   ARMADILHA DO DESTINO

 

20h30   O PIANISTA

 

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO

 

16h00   QUÊ?

 

18h00   FACA NA ÁGUA

 

20h00   O BEBÊ DE ROSEMARY

 

 

04.06 | SEXTA

 

SALA CINEMATECA BNDES

 

19h00   A MORTE E A DONZELA

 

21h00   ASSASSINATO | REPULSA AO SEXO

 

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO

 

16h00   CHINATOWN

 

18h30   ROMAN POLANSKI

 

20h00   MACBETH

 

 

05.06 | SÁBADO

 

SALA CINEMATECA BNDES

 

15h30   O PIANISTA

 

18h30   VAMOS ARROMBAR A FESTA | DOIS HOMENS E UM GUARDA-ROUPA | QUANDO CAEM OS ANJOS | ROMAN

            POLANSKI

 

20h30   LUA DE FEL

 

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO

 

16h00   FACA NA ÁGUA

 

18h00   TESS

 

 

06.06 | DOMINGO

 

SALA CINEMATECA BNDES

 

17h00   ASSASSINATO | REPULSA AO SEXO

 

SALA CINEMATECA PETROBRAS

 

19h00   SORRISO | A DANÇA DOS VAMPIROS

 

21h00   BUSCA FRENÉTICA

 

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO

 

16h00   QUÊ?

 

18h00   FACA NA ÁGUA

 

20h00   O BEBÊ DE ROSEMARY

 

 

08.06 | TERÇA

 

SALA CINEMATECA BNDES

 

18h30   LUA DE FEL

 

21h00   LÂMPADA | A MORTE E A DONZELA

 

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO

 

16h00   QUÊ?

 

18h00   CHINATOWN

 

20h20   MACBETH

 

 

09.06 | QUARTA

 

SALA CINEMATECA PETROBRAS

 

18h30   O ÚLTIMO PORTAL

 

21h00   ASSASSINATO | REPULSA AO SEXO

 

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO

 

16h00   O BEBÊ DE ROSEMARY

 

18h30   ROMAN POLANSKI

 

20h00   CHINATOWN

 

 

10.06 | QUINTA

 

SALA CINEMATECA PETROBRAS

 

18h15   O INQUILINO

 

21h00   MACBETH

 

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO

 

16h00   ARMADILHA DO DESTINO

 

18h00   PIRATAS

 

20h00   O PIANISTA

 

 

11.06 | SEXTA

 

SALA CINEMATECA PETROBRAS

 

18h30   CHINATOWN

 

21h00   SORRISO | A DANÇA DOS VAMPIROS

 

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO

 

16h00   ROMAN POLANSKI

 

18h00   A MORTE E A DONZELA

 

20h00   LUA DE FEL

 

 

12.06 | SÁBADO

 

SALA CINEMATECA PETROBRAS

 

15h30   TESS

 

18h30   QUÊ?

 

20h30   OLIVER TWIST

 

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO

 

16h00   ARMADILHA DO DESTINO

 

18h00   PIRATAS

 

20h00   O PIANISTA

 

 

13.06 | DOMINGO

 

SALA CINEMATECA PETROBRAS

 

16h00   O ÚLTIMO PORTAL

 

18h30   PIRATAS

 

21h00   VAMOS ARROMBAR A FESTA | DOIS HOMENS E UM GUARDA-ROUPA | QUANDO CAEM OS ANJOS | ROMAN

            POLANSKI

 

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO

 

16h00   O INQUILINO

 

18h15   REPULSA AO SEXO

 

20h00   OLIVER TWIST

 

 

16.06 | QUARTA

 

SALA CINEMATECA PETROBRAS

 

18h30   OLIVER TWIST

 

21h00   O INQUILINO

 

 

17.06 | QUINTA

 

SALA CINEMATECA PETROBRAS

 

18h30   SORRISO | A DANÇA DOS VAMPIROS

 

20h30   CHINATOWN

 

 

18.06 | SEXTA

 

SALA CINEMATECA PETROBRAS

 

18h30   LÂMPADA | FACA NA ÁGUA

 

20h30   O BEBÊ DE ROSEMARY

 

 

19.06 | SÁBADO

 

SALA CINEMATECA PETROBRAS

 

18h00   O INQUILINO

 

20h30   MACBETH

 

 

20.06 | DOMINGO

 

SALA CINEMATECA PETROBRAS

 

15h30   PIRATAS

 

17h45   BUSCA FRENÉTICA

 

20h00   TESS

 

 

22.06 | TERÇA

 

SALA CINEMATECA BNDES

 

19h00   VAMOS ARROMBAR A FESTA | DOIS HOMENS E UM GUARDA-ROUPA | QUANDO CAEM OS ANJOS | ROMAN

            POLANSKI

 

21h00   ARMADILHA DO DESTINO

 

 

23.06 | QUARTA

 

SALA CINEMATECA PETROBRAS

 

18h30   MACBETH

 

21h00   LÂMPADA | FACA NA ÁGUA

 

 

24.06 | QUINTA

 

SALA CINEMATECA PETROBRAS

 

18h30   O BEBÊ DE ROSEMARY

 

21h00   QUÊ?

 

 

25.06 | SEXTA

 

SALA CINEMATECA PETROBRAS

 

18h15   BUSCA FRENÉTICA

 

20h30   O ÚLTIMO PORTAL

 

 

26.06 | SÁBADO

 

SALA CINEMATECA PETROBRAS

 

19h00   TESS

 

 

27.06 | DOMINGO

 

SALA CINEMATECA PETROBRAS

 

14h30   ARMADILHA DO DESTINO

 

16h30   OLIVER TWIST

 

 

FICHAS TÉCNICAS E SINOPSES

 

Armadilha do destino (Cul-de-Sac), de Roman Polanski

Inglaterra, 1966, 35mm, pb, 111’ | Legendas em português

Donald Pleasence, Françoise Dorléac, Jack MacGowran, Lionel Stander, Jacqueline Bisset

Após um assalto fracassado e um problema com o carro na fuga, um criminoso e seu parceiro à beira da morte pedem abrigo a um casal num velho castelo próximo à estrada, na costa inglesa, , que é isolado do continente pela maré alta. A princípio, os donos do castelo, um inglês patético e sua linda e entediada esposa francesa, não são o que se pode chamar de "bons anfitriões", mas, com o passar do tempo, a relação entre eles passa por situações inusitadas que vão do humor ao bizarro. Enquanto isso, os bandidos esperam ser resgatados por um chefe que nunca aparece. O título original do filme, “Cul-de-Sac”, é uma expressão francesa que significa algo como "beco sem saída" e é a metáfora perfeita para a situação em que os personagens se encontram.

Classificação indicativa: 16 anos

Cinemateca: qui 03 18h30 | ter 22 21h00 | dom 27 14h30

CCSP: qui 10 16h00 | sáb 12 16h00

 

Assassinato (Morderstwo), de Roman Polanski

Polônia, 1957, 35mm, pb, 2’ | Silencioso | Exibição em DVCam

Um homem entra armado de um punhal no quarto de outro que dorme. Despertará a suposta vítima a tempo de evitar o trágico desfecho? Primeiro curta-metragem completado por Roman Polanski durante seu período como estudante da Escola Nacional de Estudos Superiores em Cinema, Televisão e Teatro de Lódź, Polônia, o filme já apresenta temas e preocupações estilísticas que ele revisitaria ao longo de sua carreira, como um exasperante clima de confinamento, construído com recursos mínimos.

Classificação indicativa: 14 anos

Cinemateca: sex 04 21h00 | dom 06 17h00 | qua 09 21h00

 

O bebê de Rosemary (Rosemary's baby), de Roman Polanski

EUA, 1968, 35mm, cor, 136’| Legendas em português | Exibição em DVD

Mia Farrow, John Cassavetes, Ruth Gordon, Ralph Bellamy, Sidney Blackmer

Recém-casada, Rosemary muda-se com seu marido para um novo prédio, onde fazem amizade com um casal de vizinhos idosos e descobrem que estão esperando seu primeiro filho. Aos poucos, envolta em pesadelos e alucinações, a mulher começa a desconfiar dos hábitos estranhos de seus vizinhos e de seu próprio marido, temendo pelo futuro de seu filho. Frequentemente apontado como um dos melhores filmes de terror já realizados, quando não como o melhor, esta brilhante adaptação do romance best-seller de Ira Levin foi indicada ao Oscar de Melhor Roteiro Adaptado e garantiu a Ruth Gordon o prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante. Segunda parte da chamada “Trilogia do apartamento” de Roman Polanski, que inclui também os filmes Repulsa ao sexo e O Inquilino.

Classificação indicativa: 14 anos

Cinemateca: sex 18 20h30 | qui 24 18h30

CCSP: qui 03 20h00 | dom 06 20h00 | qua 09 16h00

 

Busca frenética (Frantic), de Roman Polanski

EUA/França, 1988, 35mm, cor, 120’ | Legendas em português | Exibição em DVD

Harrison Ford, Emmanuelle Seigner, Betty Buckley, John Mahoney

Famoso médico norte-americano visita Paris pela segunda vez junto com sua esposa, na esperança de reviverem a lua-de-mel inesquecível que passaram ali. No entanto, a mulher desaparece misteriosamente do hotel, e o marido se vê sozinho numa terra estranha, sem pistas e sem ninguém. Até que conhece uma linda jovem que resolve ajudá-lo e o apresenta à aterradora realidade do submundo parisiense, onde ele embarcará numa busca incansável por sua esposa. Thriller de ação marcado pelo inconfundível clima de tensão e mistério que Roman Polanski impõe às suas tramas.

Classificação indicativa: 14 anos

Cinemateca: dom 06 21h00 | dom 20 17h45 | sex 25 18h15

 

Chinatown, de Roman Polanski

EUA, 1974, 35mm, cor, 131’| Legendas em português | Exibição em DVD

Jack Nicholson, Faye Dunaway, John Huston, Roy Jenson, Perry Lopez

Na cidade de Los Angeles, no período entre-guerras, um detetive particular é contratado por uma misteriosa “socialite” que quer saber se seu marido tem um caso. Feito o serviço, ele descobre que havia sido enganado quando a verdadeira esposa vai seu escritório. As coisas se complicam ainda mais quando o marido aparece morto e o seu sogro, um empresário poderoso, demonstra interesse pelo caso, levando o detetive a se envolver numa rede de negócios escusos, traição, corrupção, escândalos políticos e sombrios segredos de família. Um dos maiores sucessos de público e crítica da carreira de Polanski, esta homenagem ao cinema “noir” dos anos 1940 venceu o Oscar de Melhor Roteiro Original e foi indicada noutras 11 categorias, incluindo Melhor Filme, Melhor Direção, Melhor Ator e Melhor Atriz. Também conta com uma rara aparição como ator do grande cineasta John Huston. Em 1990, o filme ganhou uma continuação dirigida pelo próprio astro Jack Nicholson, conhecida no Brasil como A chave do enigma.

Classificação indicativa: 12 anos

Cinemateca: sex 11 18h30 | qui 17 20h30

CCSP: sex 04 16h00 | ter 08 18h00 | qua 09 20h00

 

A dança dos vampiros (The fearless vampire killers or: Pardon me, but your teeth are in my neck), de Roman Polanski

EUA/Inglaterra, 1967, 35mm, cor, 107’ | Legendas em português | Exibição em DVD

Jack MacGowran, Roman Polanski, Sharon Tate, Ferdy Maine

Professor Abronsius, um lendário caçador de vampiros, viaja no inverno pela Transilvânia, acompanhado de seu assistente. Chegando a uma decadente estalagem, é informado pelos habitantes das redondezas de que o castelo local é habitado por um vampiro. Quando a filha do dono da hospedaria é supostamente abduzida pelo vampiro, a dupla decide ir ao castelo para salvá-la. Ali, descobrem que há um grande baile sendo preparado. Releitura irônica do tradicional mito do Conde Drácula, o filme apresenta uma inusitada e muito copiada mistura de terror com humor, sendo um dos primeiros e mais acabados exemplos do gênero que depois convencionou-se chamar de “terrir”. Atuando também na frente das câmeras, Polanski revela-se aqui um excelente ator cômico. O filme também conta com a mais famosa atuação no cinema da atriz Sharon Tate, então esposa de Polanski, brutalmente assassinada em 1969, quando estava grávida.

Classificação indicativa: Livre

Cinemateca: dom 06 19h00 | sex 11 21h00 | qui 17 18h30

 

Dois homens e um guarda-roupa (Dwaj ludzie z szafa), de Roman Polanski

Polônia, 1958, 35mm, pb, 14’ | Silencioso | Exibição em DVCam

Jakub Goldberg, Henryk Kluba, Andrzej Kondratiuk, Barbara Lass, Roman Polanski

Dois homens saem do mar carregando um guarda-roupa. Arduamente, eles atravessam a cidade carregando o móvel, envolvendo-se em inúmeras confusões ao longo do caminho. Com notável influência das comédias do cinema silencioso, este curta-metragem surrealista, também concluído durante o período em que Polanski era aluno da Escola Nacional de Estudos Superiores em Cinema, Televisão e Teatro de Lódź, na Polônia, é um atestado incontestável do talento do diretor.

Classificação indicativa: 10 anos

Cinemateca: sáb 05 18h30 | dom 13 21h00 | ter 22 19h00

 

Faca na água (Noz w wodzie), de Roman Polanski

Polônia, 1962, 35mm, pb, 94’ | Legendas em português | Exibição em DVD

Leon Niemczyk, Jolanta Umecka, Zygmunt Malanowicz

Depois de quase atropelar um rapaz que apareceu subitamente na frente de seu carro, um casal resolve convidá-lo para um passeio de iate nos lagos de Mazury, na Polônia. Embora diga que não sabe nadar, o jovem aceita o convite e, uma vez no barco, passa a seduzir a mulher, despertando os ciúmes do marido e levando-o a um embate psicológico no qual tenta a todo custo provar sua superioridade social e intelectual. É o início de um jogo de sedução e tortura psicológica conduzido com maestria pelas mãos de um estreante porém habilidoso Polanski, recém-saído da escola de cinema.

Classificação indicativa: 16 anos

Cinemateca: sex 18 18h30 | qua 23 21h00

CCSP: qui 03 18h00 | sáb 05 16h00 | dom 06 18h00

 

O Inquilino (Le Locataire), de Roman Polanski

França, 1976, 35mm, cor, 125’ | Legendas em português | Exibição em DVD

Roman Polanski, Isabelle Adjani, Shelley Winters, Melvyn Douglas, Jo Van Fleet

Um tímido imigrante judeu franco-polonês aluga um apartamento em Paris, num estranho edifício onde passa a ser visto com desconfiança pelos vizinhos, em sua maioria idosos e reclusos. Ao descobrir que a última locatária se suicidara ali mesmo, o novo inquilino vai gradativamente ficando obcecado pela história da mulher morta. Somada ao clima opressivo do local e ao comportamento incomum dos vizinhos, essa obsessão faz com que ele se convença de que foram os vizinhos os responsáveis pela morte da mulher e de que eles estão prestes a fazer o mesmo com ele. Último dos filmes da chamada “Trilogia do apartamento” de Roman Polanski, que inclui também Repulsa ao sexo e O bebê de Rosemary.

Classificação indicativa: 16 anos

Cinemateca: qui 10 18h15 | qua 16 21h00 | sáb 19 18h00

CCSP: dom 13 16h00

 

Lâmpada (Lampa), de Roman Polanski

Polônia, 1958, 35mm, pb, 7’ | Silencioso | Exibição em DVCam

Numa noite de inverno, um fabricante de bonecas trabalha sob a luz de um lampião de querosene. Depois que ele sai da loja, um incêndio se inicia misteriosamente, destruindo os brinquedos. Concluído enquanto Polanski ainda era aluno da Escola Nacional de Estudos Superiores em Cinema, Televisão e Teatro de Lódź, na Polônia, o filme foi renegado pelo realizador, que o excluiu de sua filmografia oficial. Ainda assim, trata-se de um filme climático e misterioso, em diálogo com toda sua obra posterior.

Classificação indicativa: 16 anos

Cinemateca: ter 08 21h00 | sex 18 18h30 | qua 23 21h00

 

Lua de fel (Bitter moon), de Roman Polanski

Inglaterra/França/EUA, 1992, 35mm, cor, 138’ | Legendas em português

Peter Coyote, Emmanuelle Seigner, Hugh Grant, Kristin Scott Thomas

Durante um cruzeiro marítimo rumo a Istambul, Turquia, um casal de ingleses conhece outro casal, formado por uma sensual francesa e um norte-americano preso a uma cadeira de rodas. Ao notar o interesse do inglês por sua esposa, o americano resolve contar-lhe sua história com ela, como se conheceram e se amaram loucamente até a paixão doentia se transformar em um ritual de humilhação. Impactante estudo sobre a paixão e o desejo e sobre como ambos podem se degenerar em ódio e sadismo, este foi o último filme de Polanski estrelado por Emmanuelle Seigner, sua ex-mulher.

Classificação indicativa: 16 anos

Cinemateca: sáb 05 20h30 | ter 08 18h30

CCSP: sex 11 20h00

 

Macbeth (The tragedy of Macbeth), de Roman Polanski

Inglaterra/EUA, 1971, 35mm, cor, 140’ | Legendas em português | Exibição em DVD

Jon Finch, Francesca Annis, Martin Shaw, John Stride, Nicholas Selby, Terence Bayler

Adaptação cinematográfica de uma das mais famosas tragédias do dramaturgo William Shakespeare, sobre um nobre herói de guerra escocês que é persuadido por sua ardilosa esposa a matar o rei e tomar seu trono. Enquanto o filho do rei morto conspira para desmascarar o assassino, Macbeth se envolve em ainda mais assassinatos e intrigas para manter seu reinado, sob a influência dos delírios paranóicos e da obsessão com o poder de sua maquiavélica mulher – que, por sua vez, submerge numa espiral de alucinações e sentimentos de culpa. Ainda que esta mesma obra tenha sido levada ao cinema anteriormente por grandes mestres como Orson Welles e Akira Kurosawa, ela fornece a Polanski material para compor um drama que se coaduna perfeitamente com seu estilo e com os temas de seu interesse.

Classificação indicativa: 16 anos

Cinemateca: qui 10 20h30 | sáb 19 20h30 | qua 23 18h30

CCSP: sex 04 20h00 | ter 08 20h20

 

A morte e a donzela (Death and the maiden), de Roman Polanski

Inglaterra/EUA/França, 1994, 35mm, cor, 103’ | Legendas em português

Sigourney Weaver, Ben Kingsley, Stuart Wilson, Krystia Mova, Jonathan Vega

Após a queda da ditadura num país sul-americano, a mulher de um famoso advogado, que foi presa e torturada pelos militares, descobre pelo rádio que seu marido deverá chefiar as investigações das mortes comandadas pelo Estado durante a vigência do regime militar. Numa noite de tempestade, ela recebe em sua casa o marido acompanhado por um estranho que o socorrera após um acidente na estrada. Em sua voz, ela reconhece a mesma do homem que a torturou e estuprou quando ela fora uma prisioneira política. Contra a vontade do marido, ela aprisiona o estranho, que alega inocência, e tenta submetê-lo a um julgamento privado. Thriller psicológico adaptado de uma aclamada peça teatral de Ariel Dorfman.

Classificação indicativa: 16 anos

Cinemateca: sex 04 19h00 | ter 08 21h00

CCSP: sex 11 18h00

 

Oliver Twist, de Roman Polanski

Inglaterra/França/Itália/República Tcheca, 2005, 35mm, cor, 130’ | Legendas em português | Exibição em DVD

Barney Clark, Ben Kinglsey, Jeremy Swift, Harry Eden, Ian McNeice

Adaptação do clássico de Charles Dickens sobre as desventuras de um garoto órfão

Na Londres do século XIX, um órfão foge do reformatório e se envolve numa série de desventuras depois de juntar-se a uma gangue de garotos treinados para roubar e trazer o que conseguiram para seu mestre, o ardiloso Fagin. Versão de Roman Polanski para o clássico da literatura infanto-juvenil escrito por Charles Dickens, uma das mais famosas obras da língua inglesa, já adaptada para o cinema anteriormente inúmeras vezes, inclusive por David Lean e por Carol Reed, que a transformou no musical vencedor do Oscar de Melhor Filme Oliver!.

Classificação indicativa: 14 anos

Cinemateca: sáb 12 20h30 | qua 16 18h30 | dom 17 16h30

CCSP: dom 13 20h00

 

O Pianista (The Pianist), de Roman Polanski

França/Polônia/Alemanha/Inglaterra, 2002, 35mm, cor, 150’ | Legendas em português

Adrien Brody, Emilia Fox, Michal Zebrowski, Maureen Lipman, Ed Stoppard

Compositor e pianista judeu testemunha as restrições que a ocupação nazista impõe ao seu povo na capital polonesa, culminando na criação do gueto de Varsóvia. Quando sua família é levada para os campos de concentração, ele consegue escapar da deportação e esquiva-se da captura escondendo-se nas ruínas do gueto. Baseado nas memórias do próprio Roman Polanski de sua sobrevivência durante a Segunda Guerra Mundial, o filme lhe rendeu o Oscar de Melhor Diretor, além ter conquistado também os Oscars de Melhor Ator e Melhor Roteiro Adaptado e a Palma de Ouro no Festival de Cannes.

Classificação indicativa: 16 anos

Cinemateca: qui 03 20h30 | sáb 05 15h30

CCSP: qui 10 20h00 | sáb 12 20h00

 

Piratas (Pirates), de Roman Polanski

França/Tunísia, 1986, 35mm, cor, 117’ | Legendas em português | Exibição em DVD

Walter Matthau, Cris Campion, Damien Thomas, Ferdy Mayne, David Kelly

Barba Vermelha é o capitão de um navio pirata que conta com a assistência de Sapo, um jovem e habilidoso marinheiro francês. Um dia, ele é capturado por um galeão espanhol, mas consegue organizar um motim da tripulação, tomar o controle da embarcação e partir para sequestrar o cruel governador de uma província espanhola. Aventura de capa-e-espada repleta de humor, criada num momento em que o gênero estava completamente esquecido, o filme demorou dez anos para ser realizado e acabou se tornando um retumbante fracasso de bilheteria. Ainda assim, foi escolhido para a abertura do Festival de Cannes de 1986 e indicado ao Oscar de Melhor Figurino. Uma curiosidade: o veterano Matthau tornou-se o protagonista apenas depois da desistência de Jack Nicholson, que se achava jovem demais para o papel.

Classificação indicativa: 16 anos

Cinemateca: dom 13 18h30 | dom 20 15h30

CCSP: qui 10 18h00 | sáb 12 18h00

 

Quando caem os anjos (Gdy spadaja anioly), de Roman Polanski

Polônia, 1959, 35mm, pb/cor, 21’ | Legendas em português | Exibição em DVCam

Barbara Lass, Roman Polanski, Henryk Kluba, Andrzej Kondratiuk

A velha zeladora de um banheiro público se entrega a antigas recordações desencadeadas pelos ruídos da rua, de sua juventude e do dia em que um batalhão de soldados, durante a Primeira Guerra Mundial, chegou ao seu vilarejo. Este curta-metragem foi o trabalho de conclusão de curso de Roman Polanski na Escola Nacional de Estudos Superiores em Cinema, Televisão e Teatro de Lódź e marca também a primeira vez que o diretor incluiu uma sequência colorida em seus filmes.

Classificação indicativa: 12 anos

Cinemateca: sáb 05 18h30 | dom 13 21h00 | ter 22 19h00

 

Que? (Che?), de Roman Polanski

Alemanha/França/Itália, 1972, 35mm, cor, 115’ | Legendas em português | Exibição em DVD

Sydne Rome, Marcello Mastroianni, Guido Alberti, Hugh Griffith, Gianfranco Piacentini

Viajando pela Itália de carona, uma jovem norte-americana escapa de uma tentativa de estupro ao subir num teleférico, que a leva diretamente à peculiar e luxuosa mansão de um senhor idoso que está agonizando. O mordomo a confunde com uma convidada e a instala num dos quartos. No dia seguinte, ela descobre os curiosos costumes dos outros estranhos hóspedes alojados na mansão.

Repleto de situações absurdas e humor nonsense, o filme é uma espécie de versão adulta e sensual de Alice no País das Maravilhas, em que uma pitoresca vila mediterrânea faz as vezes da terra onde nada é o que parece ser. Uma obra ímpar na carreira do mestre Roman Polanski.  

Classificação indicativa: 16 anos

Cinemateca: sáb 12 18h30 | qui 24 21h00

CCSP: qui 03 16h00 | dom 06 16h00 | ter 08 16h00

 

Repulsa ao sexo (Repulsion), de Roman Polanski

Inglaterra, 1965, 35mm, pb, 104’ | Legendas em português

Catherine Deneuve, Ian Hendry, Patrick Wymark, John Fraser, Yvonne Furneaux

Uma bela e jovem manicure belga, sexualmente reprimida, vive num pequeno apartamento em Londres com sua irmã mais velha, cujo romance com um homem casado ela desaprova. Apesar de despertar o desejo dos homens, ela resiste a todo e qualquer tipo de assédio, revelando uma crescente repulsa pelos homens e pelo sexo. Quando sua irmã e o namorado saem para férias juntos, ela cai num estado agudo de depressão e apatia, não conseguindo mais discernir a fantasia da realidade. Seus medos e sua paranóia vêm à tona de uma maneira brutal, por meio de alucinações e pesadelos que envolvem sedução, estupro e morte. Profundamente claustrofóbico, o filme é uma obra-prima do terror psicológico e a primeira parte da chamada “Trilogia do apartamento”, que inclui também os filmes O Inquilino e O bebê de Rosemary.

Classificação indicativa: 16 anos

Cinemateca: sex 04 21h00 | dom 06 17h00 | qua 09 21h00

CCSP: dom 13 18h15

 

Roman Polanski, de Alê Primo

Brasil, 2009, vídeo digital, cor/pb, 52’ | Legendas em português | Exibição em Betacam

Em 2004, o diretor Roman Polanski visitou a cidade de São Paulo para prestigiar uma retrospectiva de sua filmografia. Também concedeu uma longa entrevista ao cineasta Alê Primo, na qual falou sobre cinema e sua vida. A partir desse material, surgiu este documentário produzido pelo Sesc-SP, que traça um perfil biográfico do diretor polonês usando suas próprias palavras e cenas de todos os seus filmes, além de textos de Marcelo Rubens Paiva e depoimentos de Caetano Veloso e Gilberto Gil e dos cineastas Cacá Diegues, Ugo Giorgetti e Hector Babenco.

Classificação indicativa: 12 anos

Cinemateca: sáb 05 18h30 | dom 13 21h00 | ter 22 19h00

CCSP: sex 04 18h30 | qua 09 18h30 | sex 11 16h00

 

Sorriso (Usmiech zebiczny), de Roman Polanski

Polônia, 1957, 35mm, pb, 2’ | Silencioso | Exibição em DVCam

Nikola Todorow

Descendo as escadas externas de um prédio, um voyeur se detém para espiar pela janela um banheiro onde uma mulher seca seu cabelo. Surpreendido, ele finge partir mas logo volta à observação, que lhe reserva uma surpresa. Outro dos curtas-metragens realizados por Polanski quando ele era aluno da era aluno da Escola Nacional de Estudos Superiores em Cinema, Televisão e Teatro de Lódź, este aqui aborda temas caros ao cineasta: o voyeurismo e o confinamento.

Classificação indicativa: 12 anos

Cinemateca: dom 06 19h00 | sex 11 21h00 | qui 17 18h30

 

Tess – Uma lição de vida (Tess), de Roman Polanski

França/Inglaterra, 1979, 35mm, cor, 172’ | Legendas em português | Exibição em DVD

Nastassja Kinski, Peter Firth, Leigh Lawson, John Collin, Rosemary Martin

No final da Era Vitoriana, na Inglaterra do século XIX, a camponesa Tess é uma bela adolescente que se descobre descendente de uma família aristocrática. Quando parte para reclamar o parentesco, ela se deixar seduzir e engravidar pelo suposto primo, um fidalgo inescrupuloso. Mas acaba se apaixonando pelo gentil filho de um pastor, que se casa com ela, mas a abandona ao saber de seu passado. Ela enfentará, então, uma série de desventuras até o reencontro com seu amado. Adaptação do romance Tess of the d'Ubervilles, de Thomas Hardy, escrito em 1891. Vencedor dos Oscars de Melhor Fotografia, Melhor Figurino e Melhor Direção de Arte.

Classificação indicativa: 14 anos

Cinemateca: sáb 12 15h30 | dom 20 20h00 | sáb 26 19h00

CCSP: sáb 05 18h00

 

O último portal (The ninth gate), de Roman Polanski

EUA/França/Espanha, 1999, 35mm, cor, 133’ | Legendas em português | Exibição em VHS

Johnny Depp, Frank Langella, Emmanuelle Seigner, Lena Olin

Um inescrupuloso negociador de livros raros é contratado por um milionário norte-americano para procurar as outras duas únicas cópias existentes de um livro que ele comprou, chamado “As nove portas para o Reino das Sombras”, que teria como co-autores um veneziano morto pela inquisição e o próprio demônio, e cujas ilustrações seriam uma chave para a invocação satânica e a vitória do Mal. O contratado parte então pela Europa, atravessando França, Espanha e Portugal em busca dos livros, enquanto uma série de mortes e estranhas ameaças o acompanham, assim como uma mulher misteriosa, que delas o protege. Inicialmente cético, ele vai aos poucos se deixando fascinar pela possibilidade de as lendas em torno do livro serem reais.

Classificação indicativa: 16 anos

Cinemateca: qua 09 18h30 | dom 13 16h00 | sex 25 20h30

 

Vamos arrombar a festa (Rozbijemy zabawe), de Roman Polanski

Polônia, 1957, 35mm, pb, 8’ | Silencioso | Exibição em DVCam

Enquanto diversos jovens se reúnem num salão para um baile estudantil, uma gangue de arruaceiros observa tudo a distância. Quando a festa está a pleno vapor, os encrenqueiros resolvem invadir a festa. Também realizado por Polanski durante seus estudos de graduação na Escola Nacional de Cinema de Lódź, este curta-metragem quase lhe custou a expulsão da faculdade, já que ele de fato contratara um grupo de arruaceiros para invadir o baile da escola.

Classificação indicativa: 12 anos

Cinemateca: sáb 05 18h30 | dom 13 21h00 | ter 22 19h00

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...