Jump to content
Forum Cinema em Cena

Recommended Posts

  • Replies 92
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Voce não é crítico especializado (sequer crítico), sua opinião é um nada no mundo cinematográfico. Seu pensamento não tem relevancia alguma. Em síntese voce é o coco do cavalo do bandido para o cinema. (sem ofensas).

 

Vou ter que sair.

 

Mas fica aí a mensagem. Quando voce assitir um filme e GOSTAR lembre-se disso.

 

Lição pra voce: Gosto e qualidade não são sinônimos.
Link to post
Share on other sites
  • 1 month later...

A crítica, a opinião pessoal e a publicidade, pela ética, devem ser eventos independentes. A crítica, na minha opinião, deve estar restrita ao campo técnico, informativo e objetivo. Não deveria existir, na crítica, conceituação do crítico. Quando vc conceitua a arte, vc o faz de acordo com SUAS impressões pessoais sobre ela e aí caímos em opinião.

 

É de praxe casar crítica e opinião do crítico, partindo-se da premissa de que os leitores de determinado crítico apresentam sintonia de "gostos" com este. Ou seja, se leio as críticas de Pablo é porque provavelmente gosto da forma como ele escreve e ESPERO OUVIR A OPINIÃO DELE sobre determinada obra. Mas vcs compreendem que a opinião do crítico funciona como um adendo, uma faixa bônus da crítica? A crítica pura e simples não deve ter um fim em si mesma, assim como a própria arte. Ela desvela o universo de produção da obra, desvenda sua conjuntura histórica, técnica, fala sobre recursos humanos, materiais, influências artísticas, etc. e cumpre sua FUNÇÃO informativa. Eu, como espectador, é que espero que os críticos que leio dêem sua opinião sobre as obras às quais se reportam. Por este motivo, críticos que compreendem a dissociação entre a crítica per si e sua própria opinião consideram perfeitamente factível criticar "positivamente" ou "negativamente" uma obra e ter uma opinião contrária à crítica. Nada demais.

 

Assim como a crítica não está ligada a nenhuma opinião pessoal, a publicidade deve também cumprir ISOLADAMENTE sua função. E isto, óbvio, independe da crítica e das opiniões pessoais de todos os apreciadores de arte. Mesmo porquê define-se arte como a perda da função utilitária de algo - o que nos faz crer na dissociabilidade dos papéis funcionais de crítica, opinião pessoal do crítico e publicidade.
Link to post
Share on other sites
A crítica' date=' a opinião pessoal e a publicidade, pela ética, devem ser eventos independentes. A crítica, na minha opinião, deve estar restrita ao campo técnico, informativo e objetivo. Não deveria existir, na crítica, conceituação do crítico. Quando vc conceitua a arte, vc o faz de acordo com SUAS impressões pessoais sobre ela e aí caímos em opinião.[/quote']

 

Deveriam ser, mas não são... em suas críticas o Pablo exterioriza TODOS os seus valores e princípios pessoais e isso é conceituar a arte para o bem e para o mal. E mais: TODOS os críticos fazem isso, consciente ou inconscientemente...  

 

Não conheço, nem li nenhum crítico que conseguisse separar crítica de opinião pessoal. A própria discordância entre a crítica já escancara a subjetividade de cada análise sobre determinado filme...
Link to post
Share on other sites
A crítica' date=' a opinião pessoal e a publicidade, pela ética, devem ser eventos independentes. A crítica, na minha opinião, deve estar restrita ao campo técnico, informativo e objetivo. Não deveria existir, na crítica, conceituação do crítico. Quando vc conceitua a arte, vc o faz de acordo com SUAS impressões pessoais sobre ela e aí caímos em opinião.[/quote']

 

Deveriam ser, mas não são... em suas críticas o Pablo exterioriza TODOS os seus valores e princípios pessoais e isso é conceituar a arte para o bem e para o mal. E mais: TODOS os críticos fazem isso, consciente ou inconscientemente...  

 

Não conheço, nem li nenhum crítico que conseguisse separar crítica de opinião pessoal. A própria discordância entre a crítica já escancara a subjetividade de cada análise sobre determinado filme...
Sim, com certeza.

 

A separação entre crítica e opinião do crítico, entretanto, não se dá na própria crítica, mas na interpretação desta. Isto significa que eu, como leitor da crítica, abstraio dela o conhecimento objetivo e coloco de lado as opiniões pessoais do crítico, A MENOS que tenha sintonia de "gosto" com ele...
Link to post
Share on other sites

Sei lá... eu já acho que a opinião do crítico é intrínseca a crítica, fazendo parte dela... Veja o exemplo clássico de Crash: ou o Pablo não percebeu as inúmeras inferências racistas e todos os estereótipos imundos que Haggis consciente ou inconscientemente coloca em seu filme ou ele ignorou isso por achar que o filme tinha mais atrativos do que falhas...

Link to post
Share on other sites
  • 2 weeks later...

 

 

 

 

Bom, eu acho que o termo "imbecis" ali foi provocativo.

 

E de certa forma é natural que os que se sentiram ofendidos deturpem o que foi escrito até para desvalorizar uma discussão que não tem mesmo sentido nenhum. Eu penso que cinema por tratar de sentimento tem que ser discutido com um certo cuidado. Mesmo que seja uma questão estritamente técnica (como no caso do 300).

 

Natural que uma pessoa se empolgue quando gosta muito de um filme e mesmo sabendo que tal técnica já tenha sido utilizada acaba valorizando-a demais, na medida do seu contentamento com o conjunto da obra.

 

É a mesma coisa que um fã de Star Wars enaltecer certos méritos técnicos Episódio IV.

 

Nisso vem alguém e diz: "Só um imbecil não sabe que o Kubrick já fazia isso". 06

 

(e não é bem assim)

 

Vincent2007-07-21 00:56:05

Link to post
Share on other sites
  • 2 weeks later...

Oi, pessoal, esse é meu primeiro post aqui...

 

Bom, acho as críticas do Pablo super embasadas e pertinentes, porém acho que, aqui, ele pisou na bola... Primeiramente, o raciocínio contido no post dele nos autoriza a duvidar do Cinema em Cena toda vez que o site der uma nota  5 estrelas para um filme que esteja na lista de anunciantes ou promoções... e também  acho que não combina com o papel do crítico responder a críticas sobre seu trabalho com palavras como "imbecis", "gente burra" ou "falta de neurônios", isso denota uma total falta de argumentos consistentes...

 

Bom, é isso aí....

 

 

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

Announcements


×
×
  • Create New...