Jump to content
Forum Cinema em Cena

Recommended Posts

  • Replies 259
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Aeee pessoal...

Piratas do Caribe 5 já tem roteirista

Hollywood não perde tempo. Piratas do Caribe Navegando em Águas Misteriosas nem estreou nos cinemas e a Walt Disney Pictures já planeja o filme seguinte da série.

 

 

 

O estúdio do Mickey contratou Terry Rossio para escrever o roteiro de Piratas do Caribe 5.

Trata-se de uma função bem conhecida de Rossio, por ter trabalhado como

roteirista em todos os filmes anteriores da série. A diferença é que

nos demais ele sempre tinha ao lado o também roteirista Ted Elliott.

 

 

 

Até o momento, não está definido quem assumirá a função de diretor do novo longa-metragem. O mais cotado é Rob Marshall (Chicago), diretor do quarto e ainda inédito filme da série, mas não foi fechado um acordo por enquanto. Já Johnny Depp está garantido como o capitão Jack Sparrow, assim como boa parte da equipe técnica que trabalha no novo filme.

 

 

 

Piratas do Caribe – Navegando em Águas Misteriosas tem lançamento nos cinemas marcado para 20 de maio deste ano.

 

Notícia: Piratas do Caribe 5.

 

Fonte: Adoro Cinema.

 

Link to post
Share on other sites

Para mim, a orientação sexual do Jack Sparrow é indiferente e não tem a menor importância na trama.

 

Mas ainda acho que isso que ele disse ou foi uma tiração de onda com cara da entrevistadora (principalmente ao dizer que todos os seus personagens são gays) ou foi a expressão da mera vontade dele, mesmo que a idéia do criador do personagem não seja essa.

 
Alexander_Bell2011-01-19 16:14:13
Link to post
Share on other sites

Não muito a ver' date=' mas em fim acabou a polêmica Jack Sparow é gay. Afinal quem se não o ator sabe mais sobre os seus personagens. Embora ache exagero da parte dele dizer que todos são gays, afinal o máximo que seriam é bissexuais. Mas o personagem Jack não tem desculpas já que nenhuma mulher mexe com os sentimentos do pirata. 06

 

 http://pipocamoderna.mtv.uol.com.br/?p=55712

O Capitão Jack Sparrow é gay, garante Johnny Depp

famosos-johnny-depp-vanity-fair-00-400x270.jpg

40618010f3fd1a31a74b467bc2465a5c-400x296.jpg

b7d4523c5a966caf396179778cb41034-400x296.jpg

Johnny Depp se divertiu ao ser entrevistado pela roqueira Patti Smith em matéria de capa da edição de janeiro da revista Vanity Fair, mas pode ter dado início a uma polêmica. Na entrevista, ao ser perguntado sobre a orientação sexual do Capitão Jack Sparrow, na franquia “Piratas do Caribe”, o ator revelou que todos os seus personagens são gays. As fotos ao lado, clicadas pela lendária Annie Leibovitz, ilustram a edição.

A sexualidade do Capitão Jack foi motivo de muita especulação, na época do lançamento do primeiro “Piratas do Caribe”. Os executivos da Disney teriam odiado a afetação de Depp, mas foram os primeiros a negar os boatos de que o personagem era gay.

“Eles não conseguiam suportá-lo. Acho que foi Michael Eisner, o chefe da Disney na época, quem disse uma vez: ‘Ele está arruinando o filme’”, contou Depp na entrevista. As críticas eram tantas que alguns executivos questionaram o ator sobre o personagem: “O que há de errado com ele? Ele é, você sabe, um pouco estranho. Ele é bêbado? Afinal, ele é gay?”. O ator não perdeu a chance de responder: “Eu disse ‘Mas você não sabia que todos os meus personagens são gays?’. Isso fez com que a pessoa ficasse ainda mais nervosa”.

Depp também disse que precisou ser discreto e fugir dos paparazzi durante as filmagens de “O Turista”, protagonizado por ele e Angelina Jolie, para evitar fofocas de um possível romance com a mulher de Brad Pitt. Ainda assim, surgiram rumores de que a mulher do ator, Vanessa Paradis, teria sentido ciúmes e não gostado das cenas de amor entre os dois.

[/quote']

 

É óbvio que Deep falou isso para chamar a atenção... Dá pra listar alguns personagens da filmografia dele que não são gays... Os de Inimigos Públicos e de O Turista por exemplo, não são gays...
Link to post
Share on other sites

Eu lembro que na cerimônia do Oscar em que Depp concorreu a melhor ator pelo primeiro Piratas do Caribe, o apresentador, Billy Cristal disse que Depp conseguiu a indicação por interpretar um "pirata ligeiramente gay".

 

Todo mundo riu e ficou por isso mesmo. Que o personagem é meio afetado, não resta dúvidas, vide seus trejeitos e gestos. Mas, se num momento ele está dando em cima da Elizabeth, em outro ele segura a parte fálica do timão de forma muito suspeita. E acho que isso enriquece o folclore em torno do personagem.

 

Penélope Cruz está vindo aí talvez para provar o contrário, mas como o próprio Jack disse, sua única paixão é o mar. rs!!
Link to post
Share on other sites

Também acho que ele falou isto mais no tom de deboche já que disse que todos e não alguns personagens são gays. Mas seria muito ousado e engraçado se no final deste filme ele se revelar-se iria subir mais ainda no meu conceito a série. É claro que mesmo que ele e o diretor fossem ousados a Disney (fascista) não acharia apropriado.

Plutão Orco2011-01-22 19:21:59
Link to post
Share on other sites

Olha, eu acho que a Disney de antigamente até que ousaria com a idéia de um Pirata gay, ainda que a sexualidade pouco importa, ou é focada, em um filme de aventura.

 

Os antigos vilões da Disney por exemplo tocavam em pontos sensíveis sobre sexulidade e desejo. De cabeça eu lembro do Frollo, o vilão do Corcunda de Notre-Dame, em que toda a sua motivação para vilania era o desejo/culpa que sentia pela cigana Esmeralda, chegando a extremos por causa do seu fanatismo religioso misturado com uma luxuria reprimida a vida inteira.

 

Agora? Nem pensar. A disney não está mais interessada em criar histórias e personagens densos, vide a enxurrada de Hanna Montanas da vida, aqueles sit-coms para crianças detestáveis e adolescentes bonitos se passando por músicos. A única fonte de ousadia que recebe o logo do Mickey vem da Pixar, e só, o restante é tudo muito "família" porque é assim que a Disney quer ser vista.

 

E uma pena mesmo, porque a Disney sempre foi vista como fonte filmes familiares, mesmo quando tocava em assuntos delicados, como a morte por exemplo. Diabos, em Rei Leão eles até fazem uma alusão ao Nazismo na canção do Scar.

 

 

Link to post
Share on other sites

 

Na verdade a Disney sempre foi muito “família” até onde eu sei. Se o estúdio ousou mais foi graças a novas mentalidades e digo aqui associadas à pixar.

 

Sim, ela sempre teve o status de filmes da família americana, e sim, nos desenhos do Mickey eles evitavam coisas como sexualidade, afinal no mundo da Disney sempre existiram sobrinhos (do Donald os mais famosos), mas nunca filhos. Só no final dos anos 90 surgiu o Max, filho do Pateta, mas a mãe nunca é mencionada. (na verdade na verdade, Max apareceu em alguns desenhos dos anos 50, quando o Walt decidiu que não era uma boa idéia linkar seus personagens com qualquer idéia relacionada a sexo).

 

Mas o mesmo não pode-se dizer dos seus longas metragens. Embora também fossem escritos com cuidado para não ofender ninguém (ainda que alguns dos filmes antigos da Disney eram bem racistas, vide Dumbo), eles continham personagem bem complexos e histórias fortes, com mortes (e como morria gente nos filmes da Disney), e como mencionei, no Corcunda de Notre-Dame, o vilão é levado a insanidade pelo desejo sexual que sente pela cigana Esmeralda, mas não sabe lidar com esse sentimento por uma vida de auto-imposta restrição religiosa.

 

No entanto isso mudou na última década, a Disney parou de investir em histórias mais trabalhas e personagens complexos, e preferiu usar um humor mais pastelão, visto em"Nem que a vaca tussa" o filme que praticamente matou a animação 2d da Disney por 5 ANOS!!!! (exceção dessa era: Lilo e Stitch)

 

Então, ao meu ver, Disney sempre ousou nos seus filme, principalmente nos seus vilões e suas mais diversas distorções (e vamos combinar, em TODOS os bons filmes das Disney, é o vilão que rouba a cena) sem nunca perder o toque familiar.

 

Ser um filme família não é o mesmo que ser um filme tolo, e é isso que a Disney vem apresentando ultimamente, filmes tolos e sem profudidade nenhuma. Eu vi uma recuperação na Princesa e o Sapo, mas esse Enrolados... uhgh....

 

Link to post
Share on other sites

Às vezes é bom viver com uma boa mentira. Afinal encarar a realidade é para poucos, encarar que vivemos mais do que nunca em um mundo de ideológicas e mesmo nos filmes não é diferente. E sim a Disney vende o papel que o mundo é música, flores, pássaros cantando literalmente. Mas sabemos que vários de seus personagens são caricatos ao ponto do racismo e anti-semitismo. A sexualidade então como bem apontou é totalmente proibida de ser mencionada nas temáticas, mesmo em filmes que não são infantis como este. A Disney parece um convento do século XII no que se refere ao sexo e não é agora é desde sempre. Afinal a sua marca está veiculada com as diversas histórias dos Irmãos Grimm, que não faziam estórias para criancinhas dormirem ao contrário eram estórias de luxuria, sexualidade e mortes bizarras.  <?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

 

Confesso que até gosto da fantasia do estúdio, mas vejo que é um mundo muito superficial e incapaz de mudar, inflexível se preferir. E isto só faz que o estúdio fique a beira da falência como já quase aconteceu se não fosse a Pixar. Inovar é fundamental para a sobrevivência e a Pixar sabe inovar diferente de sua parceira de estúdio.

 

 

Porém o pessoal aqui adora viver constantemente no escapismo da fantasia e ficção. E não digo isto só aqui referente ao estúdio, mas as temáticas <?:namespace prefix = st1 ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:smarttags" />em geral. Fazer o que se o pessoal aqui quer acreditar que a Sandy é virgem, a guerra pela democracia é legitima e que o mundo é feito apenas de duas ópticas o bem versus o mal. Na verdade prefiro, as forças naturais que determinam a sobrevivência. Nelas o que valem é a adaptação e isto não tem nada a ver com o bem e o mal. E seleção que também não tem nada ver com forte vs fraco. Às vezes o dito fraco se alimenta do forte. Em fim existe complexidade e profundidade e inúmeras possibilidades ao qual o pessoal gosta de ignorar, seja pela sua simplicidade de assimilar diversidades, seja pela má vontade ou por outros motivos e poderia levar a noite toda digitando. Mas o fato é que a Disney, vê o mundo mesmo com a velha dicotomia caduca do bem versus mal.

Plutão Orco2011-01-24 22:20:10
Link to post
Share on other sites
  • 1 month later...

 

saiu mais um poster

 

Poster-15Mar2011.jpg

 

Será que o Jack Sparrow vai recuperar o pérola negra e a tripulação?

 

Piratas do Caribe 4 | Pôster destaca Johnny Depp

Arte transforma Jack Sparrow em tipo heroico

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Piratas do Caribe 4: Navegando em Águas Misteriosas (Pirates Of The Caribbean: On Stranger Tides) ganhou o seu primeiro pôster com personagens. E de anti-herói Jack Sparrow (Johnny Depp) parece ter se transformado definitivamente em bom moço. Veja ao lado, na galeria de Piratas do Caribe 4.

Na trama de Piratas do Caribe 4, os caminhos de Jack Sparrow (Johnny Depp) cruzam com os de uma mulher de seu passado (Penélope Cruz),

e ele não tem certeza se é amor - ou se ela é uma cruel golpista que

o usa para encontrar a Fonte da Juventude. Quando ela o força a

embarcar no navio de Barba Negra (Ian McShane), Jack se encontra numa inesperada aventura em que não sabe o que temer mais: o pirata ou a mulher.

O roteiro de Piratas do Caribe: Navegando em Águas Misteriosas tem sua trama baseada no livro On Stranger Tides, de Tim Powers - e foi adaptado pelos autores do primeiro filme, Terry Rossio e Ted Elliot. No elenco estão ainda Keith Richards (Capitão Teague), Geoffrey Rush (Barbossa), Stephen Graham (Scram, pirata ajudante de Sparrow), Sam Claflin (o missionário Philip), Astrid Bergès-Frisbey, Kevin McNally, Gemma Ward e Max Irons.

 

 

 

 

 

cinéfilo2011-03-15 23:41:25

Link to post
Share on other sites
  • 3 weeks later...

Novo Piratas do Caribe perto do Festival de Cannes

Ainda não foi oficializado, mas falta pouco. Piratas do Caribe 4 deve ter uma pré-estreia na próxima edição do Festival de Cannes, que ocorrerá entre 11 e 22 de maio.

 

O

anúncio foi feito às vésperas da divulgação dos filmes da mostra

competitiva em Cannes, prevista para esta quinta, dia 14. Até o momento

apenas A Árvore da Vida, de Terrence Malick, foi confirmado na seleção.

 

Caso tenha sua exibição assegurada, o quarto longa-metragem da série Piratas do Caribe

será exibido fora de competição. Apesar de nenhum outro filme da

franquia ter sido exibido em Cannes, o festival tem tradição em contar

com grandes lançamentos em pré-estreias imponentes. Assim foi com Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal, X-Men O Confronto Final e Star Wars: Episódio III - A Vingança dos Sith, por exemplo.

 

O tradicional evento do balneário francês contará com Meia Noite em Paris, de Woody Allen, como filme de abertura e terá Robert De Niro (Touro Indomável) como presidente do júri deste ano. Restless, novo filme dirigido por Gus Van Sant (Gênio Indomável), abrirá a mostra Un Certain Regard.

 

Piratas do Caribe - Navegando em Águas Misteriosas chegará aos cinemas brasileiros em 20 de maio.

 

Notícia: Piratas do Caribe em Cannes.

 

Fonte: Adoro Cinema.

 

 

Link to post
Share on other sites
  • 4 weeks later...

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

Announcements


×
×
  • Create New...