Jump to content
Forum Cinema em Cena

Liga da Justiça


Freak
 Share

Recommended Posts

Acho que o ideal seria fazer uma agenda aproveitando o Lanterna Verde já feito para economizar tempo e o Superman ano que vem. Dependendo como Rises encerrará um futuro filme do Batman também pode ser necessário. Mas planejar para ontem um do Flash e outro da Mulher Maravilha é o mínimo que a Warner vai ter que fazer.

 

 

 

A minha ideia para um projeto da Liga é a seguinte: tratar o aparecimento do Superman na Terra como um evento-chave para todos os outros heróis. Algo como o Manhattan para os Watchmen: sua gênese causa profundas consequências dentro daquele universo e na vida de todos.

 

 

 

Batman já deve estar estabelecido quando o Super aparecer e com certeza o encarará com extrema desconfiança. O Lanterna poderá ser atraído pelo rebuliço que a presença do Superman causará neste setor do Universo, atraindo ameaças alienígenas como Zod, Brainiac, Darkseid etc. O Flash pode ser um resultado de uma ação do governo em encorajar experimentos científicos para poder se proteger do homem de aço. E a Mulher Maravilha pode ser atraída para o mundo dos homens depois da primeira batalha do Super, que obviamente causará estragos globais, afim de entender se o Superman é uma ameaça à paz do planeta.

 

 

 

É fácil juntar essas histórias e fazer elas progredirem juntas. Basta vontade e planejamento de roteiro.

Link to comment
Share on other sites

 

 FELDIAS, mas os filmes não podem perder sua independencia e se tornarem apenas "trailers" do filme da Liga, grande erro na minha opinião de "HOMEM DE FERRO 2" e em menor escala, "THOR". A linha que une estes universos nunca deve se tornar mais importante que a trama com a qual o heroi esta lidando em seu "filme particular" se é que me entende.

 

 O Flash não pode surgir por que o Superman existe, e nem Diana deve vir ao Mundo dos Homens por causa dele, entende? Se não, os universos particulares dos herois perdem sua relêvancia.
Link to comment
Share on other sites

Não Questão, isso é a ideia para a franquia da Liga apenas. Ligar a origem do Flash ou a vinda da Diana (no filme da Liga apenas) à presença do Superman é só uma maneira de fazer as franquias conversarem. Nada impede de vermos o Flash tendo sua origem clássica e enfrentando sua aventura solo e posteriormente descobrirmos que o experimento que o originou se deveu ao Super. Ou que a Diana tenha uma aventura prévia em tempos mitológicos que apresente a personagem e seu background para o público (mais ou menos numa mescla do que foi Thor e Capitão América). Suas franquias solo não perderiam a independência, ao meu ver.

Link to comment
Share on other sites

Se julgam importante a presença do Arqueiro e a Viuva nos Vingadores, eles não tiveram seus filmes solos, e convenhamos que não precisamos dos filmes solos do Flash pelo menos ou Mulher Maravilha, pois todos os conhecem.

 

 

 

Talvez possa acontecer ao contrário, os heróis introduzidos num filme em grupo pode fazer deles acabarem tendo seus filmes solos, já teve gente por ai querendo um filme solo da Viúva.

 

 

 

Alguns heróis podem acabar como o Flash viajando no tempo ou como o Fringe do JJ Abrams atravessando mundos paralelos, acho que depende de um roteiro bem elaborado, e se o negocio está difícil, não vejo problema em excluir um heroi e introduzir outros com mais facilidade e tampar espaços.

Link to comment
Share on other sites

Se julgam importante a presença do Arqueiro e a Viuva nos Vingadores' date=' eles não tiveram seus filmes solos, e convenhamos que não precisamos dos filmes solos do Flash pelo menos ou Mulher Maravilha, pois todos os conhecem.

 

 

 

[/quote']

 

 

 

lembrando q ninguem encheu o saco pelo fato do Gaviao Arqueiro ser originalmente (nas HQs) um vilao do Homem de Ferro q somente depois ficou bonzinho 06.gif a pto de integrar os Vingadores..

Link to comment
Share on other sites

Se julgam importante a presença do Arqueiro e a Viuva nos Vingadores' date=' eles não tiveram seus filmes solos, e convenhamos que não precisamos dos filmes solos do Flash pelo menos ou Mulher Maravilha, pois todos os conhecem.

 

 

 

[/quote']

 

 

 

lembrando q ninguem encheu o saco pelo fato do Gaviao Arqueiro ser originalmente (nas HQs) um vilao do Homem de Ferro q somente depois ficou bonzinho smileys/06.gif" align="middle" /> a pto de integrar os Vingadores..

 

 

 

Jorge, o que eu quis dizer é que o pessoal fica reclamando de que as vezes a historia tem que ser de tal forma como conhecem nos quadrinhos, nem sempre é assim, nos Vingadores fizeram uma coisa bem feito e ninguém reclamou dos detalhes, provavelmente porque tudo foi preenchido pela qualidade e pelo equilíbrio nos personagens, deve ter faltado algum personagem ou detalhe, mas ninguém quis saber porque o filme arrebentou, agora o pessoal fica dando como grande perda se o Batman não aparece em cena numa liga.

 

 

 

Acredito que um filme da liga pode ir bem com a ausência de alguns personagens que podem ser incluídos num segundo filme, se o primeiro claro for bem feito como os Vingadores, mas acho difícil alguém fazer um filme desse nível.

 

 

 

Acho que nos Vingadores pegaram os personagens que já fizeram filmes solos com mais alguns de suporte aos principais, um filme da Liga pode ser assim também.

Link to comment
Share on other sites

nos Vingadores fizeram uma coisa bem feito e ninguém reclamou dos detalhes' date=' provavelmente porque tudo foi preenchido pela qualidade e pelo equilíbrio nos personagens, deve ter faltado algum personagem ou detalhe.[/quote']

 

Mas aí é que está, meu amigo. Batman NÃO é um detalhe! smiley2
Link to comment
Share on other sites

1) Quais elementos de ATO PATRIÓTICO poderiam ser utilizados no cinema?

 

 Respondendo: Acho que a idéia de um dos experimentos do Cadmus sair do controle, e botar a população em perigo poderiam ser aproveitados. Os questionamentos levantados sobre os maleficios que 'a busca cega por segurança' podem trazer tambem são bastante válidos e bem vindos no cinema.

 

 Por fim, mostrar um heroi sem poderes lutando sozinho contra um inimigo que a principio não pode vencer seria bem interessante. Seria legal por exemplo, Vermos Batman, aparentemente sem chances de vencer, enfrentar sozinho um Vandal Savage mutante, tal foi a luta entre Eeeling e o Cavaleiro Andante. São momentos como esse que dão a idéia de heroismo.[/quote']

 

Seria preciso cautela do Abrams na hora de pegar elementos do episódio "Ato patriótico". Isso porque a Marvel Studios já usou quase tudo dali naquele filme com Edward Norton (acho que foi "O incrível Hulk", neh isso?) para o Abominável... 06

 

 

Agora sério... se pensar bem, está tudo ali na trama do Blonsky mesmo: o questionamento sobre a perda de controle do governo, a disputa visão do meta humano x visão do governo, o sacrifício do militar engajado que injeta soro do supersoldado e vira monstro, etc

 

Cara, e a sua proposta de colocar o Batman pra se sacrificar na porrada com um ser que ele não pode derrotar é muito bacana e mostra bem o que estamos discutindo aqui no Fórum por umas dez páginas de quatro tópicos diferentes!! 16

 

Ou seja, a presença de um humano bom no que faz em meio a seres fantásticos fornece uma série de possibilidades muito interessantes, só não enxerga isso quem não quer.

 

 

Maaas, justiça seja feita: teria que ser outro personagem, pois o Batman nunca faria isso. Vai contra o básico de sua caracterização. Ele sempre está um passo a frente na estratégia. Então, ele sabendo que não poderia subjugar o inimigo, não partiria pra cima nem ficaria dando bobeira. Ese lado "sempre um passo a frente", sim, poderia ser explorado no filme da Liga, afinal é por isso que ele se dá bem em meio a meta humanos, pois sabe a hora e o modo certos de agir.

 

 

Então, sobre o episódio, creio que podemos pegar daí uma continuação para aquela proposta de páginas atrás para a Amanda Waller (e parecida com nossas teorias sobre a Mulher Gato da Hathaway): Waller começa a trama com postura forte contra a Liga, mas depois precisa lidar com as tragédias provocadas por sua própria obsessão, mas nesse caso, sem presenç de um monstro. Teríamos que substituir. Os próximos episódios a analisar podem sugerir uma alternativa. Opa... "Flashpoint" às avessas, alguém? [Questão mode off] smiley4
primo2012-05-07 14:27:05
Link to comment
Share on other sites

 

   Concordo com você, PRIMO. Apesar de ser tão corajoso quanto o Cavaleiro Andante, o Batman é esperto demais pra se atirar numa luta com um adversário super poderoso sem um plano de ação.

 

  PRIMO, adorei a sua idéia de inverter o conceito de "A HORA H". Ao invés de pertencer a Liga, o canhão de fusão binaria pertenceria ao Cadmus. A certa altura do filme, um vilão (Luthor ou mesmo Savage) assume o controle do canhão, causando uma tragédia, tal como foi visto no desenho da Liga. Seria o ponto de virada para Waller na trama, inclusive.

 

 Bom, vamos ver o que o proximo episódio analisado nos traz. A bola da vez é LONGE DE CASA

 

 A trama começa mil anos no futuro, onde a Legião dos Super Herois foi quase toda derrotada pelos tiranos espaciais conhecidos como "Os Cinco Fatais". Rapaz Saltador e Brainiac 5 são os unicos que escapam, e sem escolha, resolvem trazer três herois do passado para a sua epoca para ajudar a enfrentar Os Cinco Fatais.

 

  Assim, Lanterna Verde, Arqueiro Verde e Supermoça são abduzidos e transportados mil anos no futuro. O grupo se prepara então para enfrentar os cinco fatais, mas o problema é que segundo a historia três herois da liga desapareceram na epoca da abdução, mas somente dois retornaram.

 

 LONGE DE CASA é um episódio divertido da serie animada. Os produtores foram espertos ao tirar quase todos os herois da Legião Dos Super Herois de cena, para assim poder se concentrar nos membros da Liga e nos dois legionarios restantes. Cria-se um irônico romance entre Supermoça e Brainiac 5, tendo em vista o histórico das duas familias.

 

 A Supermoça ganha um novo visual, passando a ter o uniforme nas cores predominantes azul e vermelho, tal como seu primo. É feito tambem uma brilhante homenagem visual a classica historia "Crise Nas Infinitas Terras", onde o Lanterna Verde segura a Supermoça nos braços, reproduzindo a capa de uma das edições da citada história que trazia o Superman com o cádaver da prima nos braços.

 

 Enfim, é um bom episódio. Não esta entre os grandes da série, mas é diversão garantida.

 

 Personagens em destaque: Lanterna Verde, Arqueiro Verde, Supermoça

 

 Participação especial: Legião Dos Super Herois.

 

 Quem tiver curiosidade em conferir o episódio, o link segue abaixo

 

 

 

 As questões são

 

 1) Quais elementos de LONGE DE CASA poderiam ser utilizados no cinema?

 

 2) Os Cinco Fatais poderiam ser utilizados como vilões em um 1º filme?

 

 Respondendo as minhas proprias perguntas

 

 1) Já discutimos as questões de viagem no tempo aqui, e de quanto este é um tema complicado de se trabalhar, independente do gênero. Mas sabemos tambem que este é um tema recorrente no universo dos super herois em geral, e cedo ou tarde, alguem vai explorar isso no cinema.

 

 Outro elemento do episódio é o controle da mente. X MEN 2 e VINGADORES já exploraram o tema. Claro que sempre pode haver uma nova abordagem, mas por enquanto é melhor passar.

 

 2) Os Cinco Fatais são vilões interessantes, especialmente sua lider, a Imperatriz Esmeralda. Acho que poderia ser interessante o grupo viajar ao passado para tentar obter o sucesso da conquista que não teve no futuro. Poderia ter até uma referencia a "uma legião" que lhe causou problemas em seu tempo de origem. Assim, seria justamente uma intervenção temporal que causou a criação da Liga Da Justiça, já que se o tempo não tivesse sido corrompido pelos cinco fatais, o grupo não existiria.

 

 Valeu16
Link to comment
Share on other sites

 

Primo' date=' se o Batman for um problema por causa dos seus filmes solos e a recusa do Nolan e do Bale em outro filme do morcego, não acho que um filme da Liga seja um problema com apenas o Super, MM, Lanterna, Aquaman e cia, já dá para tirar muita coisa dai[/quote']

Então... com Superman, Flash, Mulher Maravilha e cia é possível ser feito um filme muito bom, claro. Mas um filme da Liga da Justiça sem o Batman, para mim e para outros milhares, seria profundamente frustrante. Ponto.
Link to comment
Share on other sites

 

Supergirl introduzida num filme da Liga seria um sonho de consumo' date=' mas isso é muito improvavel

 

 

 

Eu aproveitaria e colocava duas heroínas, MM e Supergirl para dar um gosto da presença delas que muito difícil terão seus filmes solos...[/quote']

Avaliando a possível inserção da Supergirl em um filme da Liga eu botava fé de ignorar o uniforme no filme de estreia da moça. Ela estaria em trajes civis, e o uniforme apareceria no filme seguinte, para manter a imagem do Superman imaculada em seu simbolismo para o espectador e ao mesmo tempo conduzir o hype.
Link to comment
Share on other sites

 

 

   Concordo com você' date=' PRIMO. Apesar de ser tão corajoso quanto o Cavaleiro Andante, o Batman é esperto demais pra se atirar numa luta com um adversário super poderoso sem um plano de ação.

 

  PRIMO, adorei a sua idéia de inverter o conceito de "A HORA H". Ao invés de pertencer a Liga, o canhão de fusão binaria pertenceria ao Cadmus. A certa altura do filme, um vilão (Luthor ou mesmo Savage) assume o controle do canhão, causando uma tragédia, tal como foi visto no desenho da Liga. Seria o ponto de virada para Waller na trama, inclusive.
[/quote']

Com cena do chuveiro entre Batman e Waller 16 (não é o que vocês estão pensando)
Link to comment
Share on other sites

 

 

   1) Quais elementos de LONGE DE CASA poderiam ser utilizados no cinema?

 

 2) Os Cinco Fatais poderiam ser utilizados como vilões em um 1º filme?

 

 Respondendo as minhas proprias perguntas

 

 1) Já discutimos as questões de viagem no tempo aqui' date=' e de quanto este é um tema complicado de se trabalhar, independente do gênero. Mas sabemos tambem que este é um tema recorrente no universo dos super herois em geral, e cedo ou tarde, alguem vai explorar isso no cinema.

 

 Outro elemento do episódio é o controle da mente. X MEN 2 e VINGADORES já exploraram o tema. Claro que sempre pode haver uma nova abordagem, mas por enquanto é melhor passar.

 

 2) Os Cinco Fatais são vilões interessantes, especialmente sua lider, a Imperatriz Esmeralda. Acho que poderia ser interessante o grupo viajar ao passado para tentar obter o sucesso da conquista que não teve no futuro. Poderia ter até uma referencia a "uma legião" que lhe causou problemas em seu tempo de origem. Assim, seria justamente uma intervenção temporal que causou a criação da Liga Da Justiça, já que se o tempo não tivesse sido corrompido pelos cinco fatais, o grupo não existiria.
[/quote']

Concordo sobre o controle mental.
Pessoal, creio que o Geoff Johns é o cara ideal para fazer no roteiro base para filmes da Liga o que Penn, Feige e Whedon fizeram em "Os Vingadores".
Digo isso em relação a viagem no tempo, realidades paralelas, Legião e toda a potencial cronologia da DC. Pensem comigo nos filmes da DC como a ponta de uma pirâmide. Geoff elabora a pirâmide, com toda a "viajem" pela qual a DC passou. Mas nos filmes veremos apenas a ponta, como em "Lost". Teremos então espécies de easter eggs visuais, referências a conceitos, cenas de homenagem às páginas dos quadrinhos, etc, fazendo dos filmes da Liga a liga (perdão) entre todos os filmes da DC, onde tudo se encaixa, mas apenas DEPOIS de tudo assistido, ao final do derradeiro filme.
 
 
Geoff então constrói uma linha com base no que a cronologia DC - é uma bagunça nas HQs - tem de melhor e mais simbólico. Essa cronologia nova, criada por ele, vai então se formando silenciosamente no decorrer dos filmes, até bater na cara do espectador nerd de forma genial, tornando o projeto da Marvel aquém em termos conceituais. A DC faria uma ópera.
 
 
Se o Geoff não quiser, eu faço então, ok... icon_cool
 
E nessa construção a Supergirl e o Flash seriam primordiais. Nesse caso, eu pegaria quase tudo do episódio "Longe de casa".
 
 
Visualmente falando, o cara pra fazer isso de modo épico (fim de tarde zoom in lento no Flash no centro de Metropolis com Supergirl nos braços) é o Snyder, e não o Abrams.
 
Questão, terei que asistir ao episódio novamente para comentar sobre os Cinco Fatais.
Link to comment
Share on other sites

O Goyer está envolvido em duas produções, o Nolan também nessas duas, eu não duvido que o roteiro esteja sendo feito para uma possível união dos heróis, é possível até que num pós-credito do Morcegão apareça algo relacionado ao homem da capa ou talvez outro, vai saber..., temos que ter fé...

 

 

 

O Goyer já escreveu HQ dos heróis da DC (JSA) e quem leu essas HQ deve tirar indícios do que seria não só o filme do Super como também um possível filme da Liga que ele venha a escrever.

 

 

 

Mas para isso, é preciso aguardar o filme do Batman e do Superman

Link to comment
Share on other sites

 

 PRIMO, concordo com tudo o que você disse. Planejamento é a chave.

 

 PRIMO, pode explicar melhor essa passagem :  E nessa construção a Supergirl e o Flash seriam primordiais. Nesse caso, eu pegaria quase tudo do episódio "Longe de casa".

 

 Acho que se é pra Supergirl participar de um 1º filme da Liga, ela teria que ser introduzida em um 2º filme do Homem De Aço primeiro.
Link to comment
Share on other sites

Na verdade essa frase era pra estar separada por um enter, mas acabei escrevendo na mesma linha.

 

Na segunda parte eu quis dizer que, partindo do tal princípio de criação de uma rica e complexa pirâmide, o episódio "Longe de casa" é aproveitável em todos os sentidos, pois tem viagem no tempo, tem a Legião, tem homenagens a clássicas passagens das histórias em quadrinhos, etc.

 

Então mesmo se um filme não mostrar tudo isso, até mesmo por ser apenas a ponta da pirâmide, o cara que ficar reponsável por construí-la, por criar essa linha, esse conceito, pode usar todos os elementos desse episódio.

 

 

Na primeira parte da frase exaltei a participação do Flash e da Supergirl nas grandes sagas da DC, principalmente pelas imagens icônicas que ficaram na mente do público. Então para gerar essa ligação com o público nerd, a linha central do roteiro teria que valorizar esses dois, respeitá-los como tal.
Link to comment
Share on other sites

O Caçador de Marte pode ter essa função de unir como o Nick Fury, mas acho que ficaria como se a DC esteja seguindo os mesmos passos da Marvel.

 

 

 

Apesar de gostar da Supergirl, acho bem improvável que apareça num filme da liga, até mesmo numa continuação, seria fantástico se acontecesse.

 

 

 

A Emma Stone loira descendo de um vôo...Angellus Lestat2012-05-07 22:19:44

Link to comment
Share on other sites

 

 Agora eu saquei, PRIMO. VocÊ estava falando de elementos gerais. Acho que um cara que podia ajudar o Johns é o Paul Dini. Afinal, o cara é praticamente o pai do universo Animated.

 

 Eu gostaria de falar agora do arco que fechou a série animada, e que se extendeu por toda 4ª e ultima temporada da série. No passado, o antigo desenho dos SuperAmigos batixou uma de suas temporadas de "O Desafio Dos SuperAmigos" ao centrar as historias no confronto entre os herois e a Legião Do Mal. Para a Quarta temporada, os produtores decidiram fazer o mesmo, mas dando uma abordagem mais adulta e épica. Surgia assim "O DESAFIO DA LIGA DA JUSTIÇA' dividido em oito episódios.

 

 "Eu SOU LEGIÃO" abre este arco de histórias finais da Liga. Na trama, Lex Luthor é resgatado da cadeia por Grodd, que formou uma nova Gangue Da Injustiça. Diferente das outras versões, ela não tem a intenção de destruir a Liga, mas sim de ser uma cooperativa onde os supercriminosos podem se proteger dos heróis. A principio, Luthor não se interessa pelo convite do gorila, mas ao descobrir que ele possui o ultimo pedaço existende de Brainiac, resolve aceitar o convite.

 

 PERSONAGENS EM DESTAQUE: Flash, Mulher Gavião, Fogo.

 

 É um episódio fraco de estréia. Até tem uns elementos legais como o uso dos poderes do Flash para voar, e a guerra de egos entre Luthor e Grodd. Lex alias, esta obcecado em fundir-se de novo a Brainiac, mas nunca sabemos se as visões que Luthor tem são reais ou loucura, o que foi uma boa sacada.

 

 "CAOS NO CENTRO DA TERRA" mostra os herois da Liga sendo abduzidos pelo povo de Skartaris, uma tribo de bruxas e feiticeiros que vive no centro da terra. Um mago perverso esta tentando tomar o controle de Skartaris, e secretamente esta tendo a ajuda da Gangue Da Injustiça. Os herois da Liga devem então ajudar o lider de direito daquele lugar a derrubar o mago tirano.

 

 Os eventos deste episódio se passam antes de LONGE DE CASA

 

 Personagens em destaque: Lanterna Verde, Sideral, Homem Maquina e Supergirl

 

 Um episódio um pouco melhor que o anterior, mas ainda fraco. A trama foca na rivalidade entre as heroinas adolescentes Supergirl e Sideral. Há tambem uma abordagem interessante de Kara, que enfraquecida em Skartaris, é obrigada a usar a inteligencia para sobreviver. Interessante notar tambem como Grod organizou sua Gangue, da qual a Liga ainda nem faz idéia da existencia. Mas apesar de divertir CAOS NO CENTRO DA TERRA não tem nenhum momento marcante.

 

 A coisa melhora bastante no 3º capitulo do arco, EM OUTRAS TERRAS. Na trama, um velho barco viking é descoberto congelado em uma geleira na escândinavia. Perto dalí, é realizada uma conferencia sobre aquecimento global, onde Diana (bastante desconfortavel pelo papel politico) esta representando Themyscera como embaixadora.  Enquanto isso, Grod descobre que o barco viking contem o cádaver do Principe John, um antigo guerreiro que foi amaldiçoado por Odin com invulnerabilidade para nunca poder se juntar com a amada no alem. Assim sendo, o gorila envia membros de sua Gangue para roubar o navio com o corpo do Principe Viking, e assim descobrir o segredo da invulnerabilidade.

 

 Personagens em destaque: Ajax, Mulher Maravilha, Arqueiro Verde.

 

 Diferente dos dois episódios que abriram este arco, "Em Outras Terras" é um excelente episódio, que não só discute questões interessantes, mas trabalha bem seus personagens e traz cenas marcantes.

 

 A começar pelo conflito vivido por Ajax. Na maior parte dos episódios desde que a Liga se expandiu na temporada anterior, o marciano tem se mantido isolado na Torre Da Liga a maior parte do tempo. Aqui, Diana confronta John, lembrando que ele não pode servir bem a humanidade se não conseguir se sentir conectado a ela de alguma forma, se não acreditar mesmo nela. O jeito como o drama do marciano se entrelaça com o do Principe Viking é muito bem bolado.

 

 A participação de Diana na conferencia sobre aquecimento global é outro grande ponto do episódio. Primeiro ao mostrar que aquela realidade absorveu os reinos ficticios como Atlantida e Themyscera. Comentam inclusive o fato de Atlantida ter se retirado recentemente das Nações Unidas. A total falta de traquejo politico de Diana é muito interessante de se observar, com a princesa ingenuinamente dizendo que sua mãe não hesitaria em iniciar uma ação militar se a situação perigasse ficar fora de controle.

 

 A ação do episódio tambem é otima, sendo o melhor confronto Liga VS Gangue vista neste arco. Destaque para o confronto aquatico entre Mulher Maravilha e Arraia Negra.

 

 Por fim, não posso deixar de destacar a linda sequencia final do episódio, onde vemos um verdadeiro funeral viking espacial ao som do poema "A Balada Do Velho Marinheiro", ao mesmo tempo em que Ajax se despede de seus amigos ao deixar a Liga Da Justiça e ir viver entre os humanos pra tentar entende-los.

 

 Em A VINGANÇA DO MORTO, a Gangue Da Injustiça ataca a cidade sagrada de Nanda Parbat, roubando a gema mistica conhecida como o Coração De Nanda Parbat, que contem as almas dos habitantes do local. O Arraia Negra tambem acaba matando o monge mestre, que estava guiando o fantasma conhecido como O Desafiador. Para vingar a morte de seu mestre e tentar recuperar o Coração De Nanda Parbat, o Desafiador vai até a torre da Liga, e pede ajuda aos três principais membros. Logo, o Quatro herois descobrem que Grodd e a Gangue estão atacando Gorilla City, onde pretendem usar a gema mágica para concretizar o grande plano de Grodd.

 

 Personagens em destaque: Trindade DC

 

 Participação especial: Desafiador

 

 A VINGANÇA DO MORTO é um episódio irregular. Melhor que os dois primeiros do arco, mas não tão bom quanto o anterior. O Desafiador é um personagem interessante, e sua condição de maldito até que é bem explorada. Entretanto, a luta entre a trindade DC e os vilões da Gangue Da Injustiça não empolga. O grande plano de Grodd tambem se revela risivel.

 

 Mas o episódio cresce impressionantemente em sua reta final. Primeiro quando o Desafiador, ao ver que o Arraia Negra atiraria na Mulher Maravilha, possui o corpo do Batman, e pegando uma arma atira no vilão, matando-o. Isso dá um gosto de vitória amarga tanto para o morcego quanto para o fantasma. Afinal, mesmo que inoluntariamente, o morcego tomou uma vida com aquilo que mais despreza, um revolver. Já o Desafiador, incapaz de se explicar, já que não pode ser visto ou ouvido sem possuir alguem, acaba passando por vingativo.

 

 Em sua cena final, a trama faz uma hilaria auto critíca, com Luthor jogando na cara de Grodd o quanto o seu plano era ridiculo, e derrubando o gorila, tomando assim o controle da Gangue.

 

 Em O GRANDE ROUBO DE CEREBROS, o Sr. Destino tenta localizar Grodd através da mente do Flash, já que o gorila teria deixado uma assinatura psiquica que poderia ser seguida, desde que hypnotizou o heroi velocista anos antes. Ao mesmo tempo, Luthor, usando o capacete de controle mental do proprio Grodd, tenta arrancar da mente de Gorila o segredo para fazer com que o pequeno pedaço de Brainiac que o simio possuia funcione, e assim poder se fundir com o robô. Com as duas operações realizadas ao mesmo tempo, Luthor e Flash acabam trocando de corpos. Agora, enquanto a Liga tenta capturar Luthor no corpo de Flash na torre, na sede da Gangue, Flash no corpo de Luthor deve fazer de tudo para que os vilões não percebam nada.

 

 Personagens em destaque: Flash, Lanterna Verde, Sr. Destino, Sr. Incrivel.

 

 O GRANDE ROUBO DE CEREBROS é um episódio nitidamente voltado para a comédia. As falas de Flash no corpo de Luthor na sede da Gangue são hilarias, assim como o velocista mostrando que "manda melhor" ao transar com a feiticeira Tala06

 

 Ao mesmo tempo, vemos Luthor usando os poderes do Flash de maneira nunca vista antes. Muitos se perguntam por que o Flash não faz a mesma coisa, mas a idéia de "coração de ouro" que foi construida pro heroi já explica. Cena destaque é quando Luthor tenta descobrir a verdadeira identidade do Flash e ao tirar a mascara e se olhar no espelho diz com certo desprezo "eu não faço a minima idéia de quem você seja06"

 

 Curiosamente, na versão original, o Flash é dublado por Michael Rosenbaum, que viveu Luthor em SMALLVILLE. Então, ele já tinha experiencia com o personagem.

 

 Em LUTA POR RESSENTIMENTO, a vilã Roleta procura a Gangue pra impedir incentivo financeiro pois suas meta lutas estão em baixa. Tambem precisando de dinheiro, Luthor envia o vilão Sonar, que passa a controlar a mente de todas as heroinas da Liga através de seus comunicadores, para que elas lutem na gaiola a noite, e depois não se lembrem de nada. Entretanto, a Caçadora (que havia sido expulsada Liga, e portanto não usa comunicador) encontra a Cánario certa noite tendo trabalho com um batedor de carteira, e ao investigar, descobre o esquema armado pela Gangue Da Injustiça.

 

 Personagens em destaque: Caçadora, Cánario Negro, Fogo, Vixen, Mulher Gavião, Mulher Maravilha.

 

 LUTA POR RESSENTIMENTO é um episódio divertido pra caramba. Acho a Caçadora uma baita personagem, e ós produtores acertaram ao retratar de forma inteligente a rivalidade existente entre ela e a Cánario. Ao mesmo tempo, a tensão existente entre Vixen e a Mulher Gavião devido ao triangulo amoroso com o Lanterna Verde cria a tensão certa. Por fim, é mostrado o grande nivel de poder da Mulher Maravilha, que acaba sendo a arma secreta de Roleta.

 

 O final do episódio faz uma brincadeira pra lá de bacana com o clichê de que herois "primeiro se esmurram e depois conversam".

 

 VIVO é o penultimo episódio deste arco, e é totalmente voltado para a Gangue Da Injustiça. A historia mostra Luthor chegando a conclusão que o pedaço de Brainiac que Grodd tinha é inutil, mas tendo as esperanças renovadas ao descobrir com a ajuda da feiticeira Tala restos da maquina kriptoniana em uma galaxia distante. Depois de mostrar pro resto da Gnague quem é que manda, deixando Goldface e Doutor Polaris fora de ação, Luthor transforma a base da gangue em uma nave hiperespacial, e parte em viagem para recuperar os restos de Brainiac e reconstrui-lo.

 

 Mas cansada dos maus tratos de Luthor, Tala liberta Grodd, e assim tem inicio uma batalha entre duas facções da Gangue Da Injustiça, uma apoiando Luthor e a outra Grodd. Destaque para o confronto entre Luthor e Grodd, onde o careca despacha o gorilão dessa para uma melhor com muita classe, e para o hilario confronto entre Nevasca e o Mestre Dos Brinquedos. Alias, Nevasca merece destaque, pois todas as suas participações neste arco fizeram dela uma vilã impossivel de odiar. Uma mistura de emô sadica irônica, Dini, Mcduffe e equipe deram uma bela repaginada numa vilã que nas hqs é sem graça.

 

 Mas muito bem. Luthor chega aonde quer, e quando esta prestes a despertar Brainiac... O tempo para, e surge Metron, alertando Luthor para não ir adiante. A fala de Metron ao se despedir de Lex é arrepiante "Você vai lamentar por isso, Lex Luthor. Todos Nós vamos lamentar".

 

 E lamenta mesmo, pois que é trazido de volta a vida, mas sim Darkseid, mais poderoso do que nunca, já que absorveu os restos de Brainiac, Após explodir a nave da Gangue, o Senhor De Apokolips volta para seu planeta com uma coisa em mente, fazer Superman e seu planeta adotivo morrer gritando em agonia.

 

 DESTRUIDOR fecha o arco, e a serie animada. Os membros sobreviventes da Gangue Da Injustiça (incluindo Luthor) retornam a terra, e aparecem em frente a embaixada da Liga para avisar a equipe da eminente invasão de Apokolips.

 

 Mesmo a contra gosto, as duas equipes se unem para defender a Terra, e espalham-se pelo Globo, para rechaçar o exercito de Apokolips. Mas a nave de Darkseid flutua sobre o Planeta Diario, e Superman, Batman, e Luthor chegam para um derradeiro confronto com o renascido Senhor De Apokolips.

 

 PERSONAGENS EM DESTAQUE: SETE FUNDADORES

 

 DESTRUIDOR é uma serie finale digna, mas acho que faltou mais um episódio pra dar mais intensidade a invasão. Tá certo que a Terra não podia ser pego com as calças na mão como no episódio de estréia da série e na invasão Thanagariana, afinal, a Liga foi expandida para situações assim. Mas acho que um episódio a mais, com um confronto bem equilibridado, não teria dado a sensação de que a invasão foi tão corrida.

 

 Há bons momentos espalhados nas "batalhas coadjuvantes" como o Mestre Dos Brinquedos e Zatanna detonando Paradêmonios, e Ajax ressurgindo na China para ajudar Diana. Mas é na luta principal em Metrópolis que esta a maior diversão do episódio.

 

 A luta entre Darkseid e Superman simplesmente detona o Planeta Diario. O globo despenca prédio adentro em cima do homem de aço, que toma uma coça do senhor de apokolips. Enquanto isso, Batman e Luthor tentam sobreviver, enfrentando dezenas de parademonios. Alias, Batman tem um grande momento de brilho, ao conseguir somente com agilidade e esperteza evitar os famosos raios omega de Darkseid.

 

 Superman tem um monologo fantastico, e revela ao 'senhor De Apokolips" a verdadeira extensão da sua força. Mas a salvação cabe mesmo a Luthor. Junto com Metron, ele viaga até "A Fonte" onde esta guardado aquilo que Darkseid mais deseja, a equação anti vida. E não é com uma armadura ou com seu traje de espião que Luthor confronta Darkseid, mas sim com um bom terno italiano.

 

  DESTRUIDOR podia ser melhor, mas fecha com dignidade uma das melhores series animadas baseada em HQ já feita, quiça a melhor. 

 

 Quem tiver curiosidade em assistir os episódios, os links seguem abaixo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 As questões são

 

 1) Quais elementos de "O Desafio Da Liga Da Justiça" poderiam ser aproveitados no cinema?

 

 2) Fogo poderia vir a integrar a equipe?

 

 3) A trama poderia envolver Skartaris?

 

 4) A trama poderia envolver Nanda Parbat?

 

 Respondendo.

 

 1) O principal elemento deste arco é a Gangue Da Injustiça. Digo e repito de novo. Não consigo ver o grupo em um primeiro filme da Liga, em uma sequencia talvez.

 

 Falemos agora de Darkseid e invasão alienigena. Tivemos uma invasão em OS VINGADORES. Claro que varias formas de retratar uma invasão, mas temos alguns complicadores. Os paradêmonios são a cara dos Chitauri. Uma solução talvez, caso quisessem mesmo uma invasão de Apokolips em um 1ª filme, seria tornar a invasão mais brutal, e não guarda-la apenas para o climax, como fez VINGADORES. Os herois teriam que se entender no calor da guerra mesmo.

 

 BALROG comentou aqui que a presença confirmada de Thanos em VINGADORES 2 pode trazer problemas para uma participação de Darkseid. Mas apesar de serem parecidos fisicamente e serem fodões de seus universos, os personagens são basicamente diferentes. Thanos é um vilão com senso de humor, cujas motivações são totalmente passionais. Ele quer provar para os outros como é poderoso, cruel e coisa e tal. Já Darkseid não. Ele é um conquistador frio, sem senso de humor. Quer estabelecer a hegemonia de Apokolis, e a dele, pois em sua visão, são a mesma coisa. Darkseid leva a frase "O Estado Sou Eu' ao pé da letra. Então seus motivos são muito mais politicos do que os do passional Thanos. Se bem trabalhados, haveria poucos motivos pra comparação.

 

 Batman evitando os raios omega mostra por que Batman é o fodão do UDC. Adorei a idéia de um "inseto" impressionar o senhor de Apokolips. E Superman liberando toda a sua força em um adversario 'capaz de aguentar" é outra coisa que poderia ser utilizada.

 

 Metron é um excelente personagem, quase um mensageiro do apocalipse. Não sei se "A Fonte", a famosa muralha que cerca "A Fonte Do Universo', poderia ser aproveitado. Tem bastante metafisica ai. É um conceito brilhante, mas um pouco complicado, que talvez não desesse bem.

 

 Quanto a Equação Anti Vida, se a trama envolver mesmo Darkseid, acho que ela seria muito bem vinda.

 

 2) Acho que tem personagens mais interessantes que a heroina brasileira. Mas se ela aparecesse era Alice Braga na cabeça.

 

 3) Dispenso Skartaris. Acho que o Universo DC apresenta elementos e "reinos" mais interessantes.

 

 4) A cidade sagrada de Nanda Parbat já poderia ser interessante. Com todo o lance da cultura budista que cerca a cidade e tal, e do dificil acesso a ela. Lembrando que se alguem esta morrendo, sera curado se chegar a tempo na cidade. É um elemento da DC que eu gostaria de ver no cinema.

 

 Ufa! que post longo!

 
Link to comment
Share on other sites

Guest
This topic is now closed to further replies.
 Share

×
×
  • Create New...