UA-130521384-1 Jump to content
Forum Cinema em Cena
Big One

Watchmen

Recommended Posts

 

vacaum' date=' como você falou besteira... 06

 

Jon ficou diferente, e a intenção era justamente essa. Synder deixou um pouco de lado o pensamento "o que existe na HQ", pensou "o que dá certo no filme" e tomou uma decisão correta.

 

Rorschach foi bem desenvolvido. O problema é que você queria tudo dele que está na HQ, o que não era possível nem se mostrou essencial.

Do jeito que está, o personagem dá certo do filme.

 

Watchmen é adaptável. Mas filme e HQ não poderiam ficar exatamente iguais. Pelo que se vê no seu post, você certamente queria que eles tivessem cortado os quadrinhos, colado em tiras num rolo de filme e colocado no projetor. icon_rolleyes

Só assim pra você não reclamar que HQ tem isso e filme não tem, como se não fossem duas obras diferentes...

 

 

[/quote']

 

Massa véio! 16

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

As atuações foram terríveis' date=' com exceção do Coruja, que foi impecável. Os demais, nem o Rorschach salvou, que apenas é parecido fisicamente com o da HQ, mas não teve a capacidade de transmitir sua densa personalidade para as telas (por culpa do diretor). [/quote']

 

Pra mim o Rorschach ficou sensacional e o Comediante tb. O Coruja achei meio esteriotipado. Mas pq tanta certeza de que a culpa é do Snyder?



A parte em Marte foi tratada como novela mexicana


Sem dúvida, e a atuação da Malin Akerman nessa parte é um tanto constrangedora.

Share this post


Link to post
Share on other sites

nem kero isso. vc é tão ativo neurologicamente' date=' q seu neuronios devem trabalhar igual escravos pra vc. eu já li 2 livros de sidney sheldon e vi um filme dele.[/quote']Vc leu dois livros de Sidney Sheldon? Bom... Isso não é grandes méritos... Já li a coleção completa dele... Eu o lia quando tinha meus 12 anos de idade... Agora, lhe pergunto: Saramago? Já leu...? Guimarães Rosa? Já leu? Darcy Ribeiro? Já leu? Gilberto Freyre? Já leu? Harold Robbins? Já leu? Gabriel Garcia Marquez? Já leu? Mario Puzzo? Já leu? Carl Sagan? Já leu? Umberto Eco? Já leu? Alexandre Dumas? Já leu? Michael Ende? Já leu? Isaac Asimov? Já leu? Shakespeare? Já leu?Acredito que não... Aposto q vc se gaba de ter lido a coleção completa de Harry Potter (que eu já li tb...), ou ter lido alguns livros de Paulo Coelho (que tb já li...) ou de ler Crepúsculo, Lua Nova e Eclipse (esses ainda não li...)...Você tb deve ser daqueles que leu "O Mundo de Sofia" e acha que sabe tudo sobre filosofia... Ou então que viu "Matrix" e se sente um perito em "Mito da Caverna"... Bom, meu caro... Eu li Aristóteles, Sócrates, Platão... E, sabe o que aprendi com eles todos... Que só sei que nada sei... E, bom... Justamente por isso que sou um feitor de escravos para com os meus neurônios...E, posso lhe dizer uma coisa: Eles adoram...[img>alt=03 src="" align=absMiddle>
nao li a coleçao toda do sheldon, pq tem mta coisa pra me divertir além da leitura. eu curto praia, video game, hip hop e saio mto. já vc parece q se gaba de passar a vida toda como um playboizinho lendo livros e ficando no pc direto.

 

 

 

Há um grande equívoco aqui... Não sou nenhum playboyzinho... Sou professor de história, filosofia e sociologia de turmas do ensino fundamental e médio... Dou 48 horas de aula por semana... Estou escrevendo nesse exato instante pq estou no meu horário de almoço... 13:50 tenho reunião com a minha supervisora e 14:40 entro numa sala de quinta série do ensino fundamental...[img>height=17 alt=03 src="http://www.cinemaemcena.com.br/forum/smileys/03.gif" width=17 align=absMiddle>

 

 

 

ñ li nenhum dos livros q vc citou. nada do lixo do paulo coelho. ñ li nem vi o crepusculo e mto menos A LITERATURA BRASILEIRA Q É TOTALMENTE TOSCA. saramago, guimaraes rosa, brasileiros e portugueses. socrates, platao. tudo lixo. ñ é pq os intelectuais curtem, q é bom . Gosto kda um tem o seu. e eu chamo essa literatura de lixo mermo, pq se eu me divirto mais lendo revistas de video game ñ dá o direito de ninguem me chamar de burro ou sem cultura. afinal acho q vc ñ tem a nossa cultura... ñ se amarra em funk, nem samba, ñ é povão, e provavelmente é um nerd ou parece esquisito para pessoas populares.

 

 

 

Sobre vc não ter lido... Se não leu, como pode chamar de tosca? Sinceramente, ridículo vc... E, bom... Seu português já prova muito coisa sobre ti... E, sobre não ouvir funk ou samba... No meu mestrado eu estudo carnaval...[img>height=17 alt=03 src="http://www.cinemaemcena.com.br/forum/smileys/03.gif" width=17 align=absMiddle>

 

pra um prof. de historia, vc se comporta como um adolescente.

 

foi mal, mas por ser um forum sobre um filme de apelo adolescente e jovem, pensei q todos aki tivessem a proximidade da minha idade, uns 18, no max 26. Mas vejo q a disparidade supera o q eu esperava.

 

e o linguajarq eu uso é o de um adolescente/jovem comum; e eu o utilizei, mais uma vez digo, pq achei q os participantes fossem prox. a minha idade.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Minha segunda decepção foram os créditos iniciais. Algumas imagens são risíveis' date=' Snyder não consegue imprimir beleza a elas, e não servem pra contar o que aconteceu no passado. Quem não leu a HQ entende pouquíssimo dos acontecimentos, e deve ficar no mínimo meio perdido no presente, o que é um defeito sério do filme.

[/quote']

 

 

Achei a abertura simplesmente memorável, linda plasticamente e transmite com sutileza e eficiencia a noção de uma América alternativa. Apesar disso, tb acho que a história da 1ª geração de heróis deveria ter sido aprofundada, facilitaria bastante o entendimento de algumas idéias. Acho que isso deve ser corrigido na versão extendida.
BrnoSoares2009-03-10 02:23:47

Share this post


Link to post
Share on other sites

"...e mto menos A LITERATURA BRASILEIRA Q É TOTALMENTE TOSCA..."

 

 

 

Peraí' date=' meu amigo (e só digo "amigo" porque nem sei quem foi que lançou essa pérola, já que me perdi em meio a tantos desvios do assunto neste tópico) tenho que te dizer uma coisa: quem acha a literatura brasileira TOTALMENTE TOSCA é uma pessoa desprovida de qualquer moral para discutir assuntos relativos à cultura, seja ela elitista ou de massa! Desligue sua TV e pegue um livro de Machado de Assis (comece com os Contos, que são mais curtos e sua cabecinha talvez consiga acompanhar) e depois venha discutir a Literatura Brasileira com alguém que, como eu, a conheça bem! Por favor, a ignorância nem sempre é uma bênção, como dizem...
[/quote']

 

 

 

já li um livro e centenas de trechos desses literarios e pra mim são porcaria, ao contrario vcs acham q meus gostos é q o são.

 

vejo q a maioria aki curte literatura brasileira e/ ou portuguesa. Parece q ñ tem nenhum adolescente ou jovem e q tenha gostos normais(entenda por normal, o q a esmagadora maioria da populaçao brasileira, ou pelo menos jovem, gosta)

Share this post


Link to post
Share on other sites

tô indo assistir hoje na promoção de 3' date='50 no cinemark.. (liseu triste...)

 

 

 

mas tô estranhando que ninguém aqui tá discutindo a bilheteria.... 55 contos de réis no primeiro fds... e tinha gente aqui dizendo que bateria os 80 milhão fácil... quiçá 100...  =p

 

 

 

Mas é óbvio que não se avalia filme pela bilheteria... tô só puxando papo.. rs!
[/quote']

 

 

 

me zoaram por eu ter feito um comentario levemente parcial sobre o sexo na nave. eu tentei jogar o assunto de boxoffice, mas continuaram deixando posts contra mim.

 

mas deixei as ultimas respostas para encerrar.

 

 

 

Ñ me imagino sem um dia conseguir trabalha com o cinema hollywoodiano. Minha vida futura gira em torno disso. Tenho mtas ideias de roteiros, e quero dirigir filmes e protagonizar. Eu carrego comigo uma certeza de q nasci pra ser um cineasta. Gosto de toda a área de um filme: desde a trilha de som, até o orçamento e marketing.

 

 

 

 

 

Eu mudo minha opniao. Agora q eu avaliei o fim-de-semana estreante de blockbusters no patamar de orçamento de watchmen(ex, a mumia 3), acho q o filme arrecadará:

 

   132.000.000 dolares nos eua

 

e nos outros países é difícil dizer, pq talvez haja mtos fãs de hqs em geral; sei lá, uns 3.000.000(tirando uns 2 milhões q preferem baixar pela internete, o q sou contra), e supondo q eles levem suas(eus) namoradas(os) e consigam convencer algum amigo q ñ curta gibis, deve ir p/ uns 6.000.000 de espectadores, fora os desavisados q acham q é um filme convencional de super-herói, e os q igual a mim, ñ se ligam em hqs, mas por ser, aparentemente, um filme de ação, irão ver.

 

Deve dar uns 11.000.000 de pessoas. E o valor de um ingresso varia de país p/ país, e já q o euro vale +, suponhamos q seja um pouco + de 10 dólares kda ingresso; e a bilheteria fora dos EUA vai p/ uns

 

 

 

144.000.000

 

 

 

com um total mundial: 276.000.000, com vergonhosos lucros de + ou - 1.800.000.

 

 

 

Marcos Davi2009-03-10 02:51:18

Share this post


Link to post
Share on other sites

Gostei muito do filme, apesar de não sair do cinema com aquela sensação do tipo: "PQP! Que filme do Caraio!"

 

Quando cheguei em casa revisitei a história fazendo uma leitura dinâmica das revistas e fiquei impressionado como o filme aborda praticamente 90% do que está lá.

 

Rorschach é o maior destaque do filme e fez a galera do cinema vibrar a cada proeza. A cena do banheiro da prisão ficou hilária e melhor do que na HQ, pois nesta o Coruja e a Spectral não vêem o que ocorre no banheiro.

 

Pequenas mudanças achei desnecessárias, como o fato do Coruja, e não o Rorschach, conversar com o Veidt sobre o assassinato do Comediante. E também logo após a fuga da prisão, quando dão de cara com o Dr. Manhattan, o Rorschach se materializa na frente da nave (através do poder de Jon) e eu não entendi bem o porque.

 

Quanto às músicas, algumas se encaixam e outras não. Mas a única que me incomodou foi Unforgetable tocando na luta inicial na apê do Comediante. Totalmente fora de contexto (me lembrou o tiroteiro em 'A Outra Face' ao som de Somewhere Over the rainbow =p). 

 

Comediante também é um show a parte. Pena que apareça relativamente pouco e em pequenas doses. Achei que mostrariam mais cenas dele em ação no Vietnã. O ator que faz o jovem Comediante na época dos Minutemen é o mesmo?

 

Enfim, só não me agradou o ritmo corrido do filme logo após a chegada do Coruja e Rorschach a Nova Karnak (Antártida). E gostei do "Nooooo!!" Do Coruja. SPOILER... na HQ achei muito deprimente o Rorschach morrer sozinho, na neve. Na presança do Coruja a morte se tornou mais grandiosa.

 

E eu também fiquei apreensivo ao vê-lo choramingando na hora da morte e pensei: "Putz, não acredito que um cara fodão desse vai morrer chorando" Mas daí Rorschach mostra a que veio e mete o berro "Manda ver!". E ao reler a HQ vi que ele realmente morre com lágrimas nos olhos!

 

Acho a HQ meio monótona (não a idolatro como a maioria aqui), mas na telona a história não cansou tanto. Enfim, 4 estrelas muito bem merecidas. Zack Snyder não fez uma obra-prima, mas as chances de qualquer outro diretor ter cagado a história eram enooormes.
Alexander_Bell2009-03-10 04:42:18

Share this post


Link to post
Share on other sites

Porque na cena em que o Dr. Manhattan está "meditando" em Marte A CÂMERA DÁ ZOOM OUT À PARTIR DO ÂNUS DELE?

 

06 por isso q chamam o diretor de visionario.. acabou de inventar o travelling (ou camera subjetiva) sob a otica de um peido! 06
Jorge Soto2009-03-10 09:38:00

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 

posterbr.jpg

 

 

Watchmen - O Filme

Watchmen

 

EUA,

2009 - 156 min

 

Ação / Drama / Ficção científica

Direção:

Zack Snyder

Roteiro:

David Hayter, Alex Tse

Elenco:

Jackie

Earle Haley, Patrick Wilson, Billy Crudup, Jeffrey Dean Morgan, Malin

Akerman, Matthew Goode, Carla Gugino, Matt Frewer, Stephen McHattie,

Laura Mennell, Robert Wisden

 

fimdahq.jpgA lula no fim da graphic novel

 

fimdofilme.jpgA bomba Manhattan no fim do filme

 

24.jpg

 

20.jpg

 

8.jpg

 

ozymandias.jpg

 

23.jpg

 

Watchmen Exclusivo: Diretor, roteiristas, produtor e ilustrador discutem o final!

Com a palavra Zack Snyder, David Hayter, Dave Gibbons, Alex Tse, Deborah Snyder e Lloyd Levin

09/03/2009Érico Borgo

ATENÇÃO: O artigo a seguir

detalha e comenta o final de Watchmen - O Filme e também o da

graphic novel de Alan Moore e Dave Gibbons. Leia somente se você

já leu a história em quadrinhos e assistiu ao filme.

(o)

Watchmen - O Filme é um projeto polêmico.

Ousou adaptar a graphic novel, considerada durante duas décadas

inadaptável. Mais do que isso, mudou o final da história, um dos

mais memoráveis desfechos de todos os tempos, seja nos quadrinhos, no

cinema ou na literatura. Afinal, antes de Watchmen,

o consenso da vilania era explicar todos os seus planos aos heróis antes

de executá-los, em estúpidos arroubos verborrágicos de

megalomania. Adrian Veidt, o Ozymandias mudou

tudo com a frase "você realmente acredita que eu explicaria meu

plano mestre se houvesse a menor possibilidade de você afetar o desfecho?

Eu o realizei 35 minutos atrás".

E que plano é esse? Nos quadrinhos, Adrian Veidt recruta uma equipe

de filósofos, poetas, paranormais, artistas, biólogos e cientistas

para criar através de engenharia genética um monstro colossal

- carinhosamente apelidado de "lula" pelos fãs

-, que é teleportado ao coração de Nova York. O stress

do teleporte gera uma poderosa onda de choque psíquica na criatura,

que dizima metade da cidade. O resultado do ataque, que fica parecendo de origem

extraterrestre ou extradimensional, é a união dos povos antagonistas

da Terra contra um novo inimigo em comum. Ao sacrificar milhões, Veidt

salva bilhões ao alcançar a paz mundial.

No cinema, os roteiristas David Hayter, Alex Tse

e o diretor Zack Snyder mudaram o final. A lula deu lugar a

uma bomba que emula os poderes quase divinos do Dr. Manhattan.

Inadvertidamente, o próprio herói, manipulado por Ozymandias a

acreditar que estava desenvolvendo uma fonte de energia limpa e renovável,

ajudou a criar a tal bomba, que é teleportada ao coração

de Nova York, dizimando metade da cidade. O resultado do ataque, que parece

deflagrado por um vingativo Dr. Manhattan, é a união dos povos

antagonistas da Terra contra um novo inimigo em comum. Ao sacrificar milhões,

Veidt salva bilhões ao alcançar a paz mundial.

Conversamos com todos os envolvidos sobre as mudanças, buscando entender

as razões da alteração, que inclusive contou com a ajuda

do ilustrador da HQ Dave Gibbons, como ele nos contou em entrevista.

"Eu fiz o storyboard dela. Zack queria ver como eu teria desenhado

aquela sequência se ela tivesse sido publicada. Então eu fiz alguns

cenários e quadros como referência, umas três páginas,

como Laurie e Manhattan chegando a Nova York devastada. Gostei bastante de fazê-lo

e o resultado no filme ficou muito parecido com o que desenhei". Para

Gibbons, a alteração funciona muito bem dentro das necessidades

do filme. "As opções de David Hayter transformaram o

filme em um todo orgânico e não em uma mera substituição

para a criatura extradimensional", diz. "Gostei muito".

Já Zack Snyder lamenta a ausência da lula, mas acredita que removê-la

foi um mal necessário. "Eu sou um fã da lula. Eu gosto

mesmo. É bacana demais. Mas para introduzi-la teríamos que mostrar

muitas tramas paralelas, o que levaria pelo menos 20 minutos, tempo que seria

cortado do desenvolvimento de personagens ou outros elementos mais importantes.

Então fizemos as alterações, mas ao mesmo tempo muito preocupados

com a integridade da mensagem final", conta o diretor.

Para Snyder, já que a ausência da lula era inevitável,

tornar o Dr. Manhattan o instrumento da destruição foi uma solução

elegante. "Permanece a ideia do inimigo em comum das duas superpotências

que estão na iminência de uma guerra nuclear que acabará

com o planeta. E esse inimigo sendo Deus me pareceu uma ideia boa demais pra

ignorar. 'Deus nos traiu', adoro isso. E também dá um

encerramento tão bom para a história do Dr. Manhattan... ele é

meu personagem favorito, então minha tendência foi me preocupar

um pouco além do que deveria com ele", confessa.

"Em segundo lugar, o mundo de Watchmen é tão

envolvente porque é próximo demais do nosso", acredita

o roteirista David Hayter. "Há apenas um elemento de magia nele,

que é a existência do Dr. Manhattan. Ele é quase onipotente,

o que é um elemento central da história. O problema é que,

no final da HQ, você é apresentado a um novo elemento mágico,

que é a lula interdimensional. Esse elemento requer, mesmo na graphic

novel, um enorme esforço de criação: o sequestro do autor

de quadrinhos, as pessoas na ilha... ele exige uma enorme trama paralela que

contém informação demais para ser absorvida em um filme.

Então meu objetivo foi tentar achar uma saída para honrar todos

os critérios do final, o mesmo efeito do final da HQ, mas usar elementos

que já tinham sido devidamente apresentados previamente", conta

sobre o processo.

A produtora Deborah Snyder partilha da opinião da equipe.

"O que é o final? O final é a lula ou o final é

Adrian Veidt matando milhões para salvar bilhões e o debate se

isso é certo ou errado? Para nós, a segunda opção

era mais importante - e ela não necessariamente precisa da lula para

funcionar", acredita Deborah.

"O resultado do evento que acontece ao final

é idêntico ao da graphic novel", garante o roteirista

Alex Tse. "Só muda o mecanismo. Veja: Nos dois casos a catástrofe

é causada - presumidamente - por uma terceira força, algo assustador

e muito poderoso. E a decorrência imediata do ataque é a mesma,

a união dos povos do mundo contra essa força", explica.

 

"Os fãs me malharam meses antes da estreia por mudar o final

sem ter visto o que fiz - e não se ligaram que eu fiz o filme , mais

do que qualquer outro filme na história foi feito, para eles",

continua Snyder. "Eu não mudei o final. Mudei apenas o mecanismo

como o final acontece. E posso garantir que a verdadeira luta não foi

se deveria haver ou não a lula, mas se Adrian viveria ou não.

Essa foi a briga com o estúdio. Eles não achavam que o cara que

acabou de matar milhões deveria sair vivo", revelou o diretor.

"Ele mudou o mundo, talvez para a melhor, talvez não - e esse

é o grande dilema de Watchmen. O estúdio demorou muito

pra entender isso, me pediu moralidade melhor definida, ao que eu respondia

'esse é o livro que vocês querem adaptar'. Ele incita o debate",

defende-se o diretor.

Produtor da adaptação há uma década, Lloyd

Levin respira aliviado ao pensar no que esse final poderia ter sido.

"Nesses 20 anos, muitas ideias de finais diferentes foram apresentadas.

Alguns tinham viagens no tempo - com Ozymandias impedindo o surgimento do Dr.

Manhattan -, outros eram exclusivamente sobre o mistério de quem é

o assassino e outros tinham Adrian sendo morto... o que seria ridículo.

Tudo o que queremos com o final é a discussão se Adrian estava

certo ou errado e matá-lo colocaria um fim nisso", diz.

A substituição da lula pela bomba também exigiu a criação

da colaboração entre o Dr. Manhattan e Ozymandias, algo que David

Hayter lembra ter apenas desenvolvido. "Quem teve a idea foi

Paul Greengrass, que estava no projeto antes de Zack Snyder. Foi ele

que parou pra pensar em como a entidade mais poderosa e o homem mais inteligente

do planeta deveriam colaborar buscando a solução para o maior

problema da humanidade: a criação de uma fonte de energia renovável".

A ideia foi incorporada ao novo final, honrando o personagem vivido por

Matthew Goode, que era o homem mais poderoso do mundo até

o surgimento do Dr. Manhattan, e volta a sê-lo ao usar essa poderosa criatura

sobrehumana. "Essa ideia vai ao encontro de uma característica

principal do personagem, que é o grande ego, seu desejo narcisístico

de ficar acima de todos", explica.

Para Hayter, há ainda outro aspecto crucial na mudança do final,

da lula para uma bomba tão poderosa que desintegra a cidade. "O

11 de Setembro aconteceu um dia depois de eu ter assinado o contrato para escrever

o filme. Então senti que havia uma diferença enorme entre ver

a Times Square devastada com corpos mutilados em 1985 e ver a mesma cena, com

atores reais, em um filme, em 2000 e pouco. Espero que algumas pessoas que ainda

estão céticas em relação a isso vão ver o

filme e possa dizer 'ficou bastante costurado na história e fiel

à proposta do final do livro'. Mas eu sei que os puristas jamais

aceitarão a ausência da lula. O final que temos funciona de maneira

mais amigavel para a história que adaptamos ao cinema. Mas tudo bem,

há uma discussão saudável aí... estou muito feliz

com o final do filme. Não é vendido de maneira alguma para uma

ideia fácil, é apenas mais amarrado com a história que

já estávamos desenvolvendo. Ao fazer isso, espero estar honrando

o próprio Alan Moore. Também é bom deixar claro que nunca,

mas nunca, foi minha intenção mudar o final simplesmente por mudar",

conclui, cuidadoso, o roteirista.

Dave Gibbons também se preocupa com as semelhanças filosóficas

e visuais entre a obra e o 11 de Setembro. "O 11/9 foi um evento catastrófico

real, sim, e uniu temporariamente pessoas de raças e religiões

distintas. O problema é que a abordagem oficial foi tão equivocada

que acabou tornando as coisas muito piores. Claro, a analogia não é

exatamente perfeita - na HQ são duas facções opostas e

uma terceira atacante -, mas aquelas cenas de destruição foram

estranhamente parecidas com as de Watchmen", acredita. Mas

isso quer dizer que o plano de Ozymandias se executado no mundo real não

funcionaria? "Essa é a graça da história. E quem

sabe se o plano funcionou mesmo na HQ? E se funcionou, será que aquele

jornal publicou a história de Rorschach? E se publicou? Alguém

acreditará neles? O final é a prova de que não importa

o quanto você planeje as coisas, sempre haverá eventos aleatórios

inesperados que podem mudar tudo...", instiga o quadrinista.

Seja o gatilho do clímax uma tentacular ameaça interplanetária

ou um deus atômico rancoroso, o desfecho da obra funciona da mesma maneira:

com uma discussão inteligente sobre consequências, moralidade e

poder. E não se esqueça: "O fim está próximo".

Share this post


Link to post
Share on other sites

vacaum' date=' como você falou besteira... 06Jon ficou diferente, e a intenção era justamente essa. Synder deixou um pouco de lado o pensamento "o que existe na HQ", pensou "o que dá certo no filme" e tomou uma decisão correta.<span>

 

Rorschach foi bem desenvolvido. O problema é que você queria tudo dele que está na HQ, o que não era possível nem se mostrou essencial. </span>Do jeito que está, o personagem dá certo do filme.Watchmen é adaptável. Mas filme e HQ não poderiam ficar exatamente iguais. Pelo que se vê no seu post, você certamente queria que eles tivessem cortado os quadrinhos, colado em tiras num rolo de filme e colocado no projetor. [img>smileys/icon_rolleyes.gif" align=absmiddle" alt="icon_rolleyes" />Só assim pra você não reclamar que HQ tem isso e filme não tem, como se não fossem duas obras diferentes...

 

[/quote]

 

 

 

Eu falei besteira ou sua opinião é diferente da minha? 06.gif

 

 

 

Snyder pelo que li quis deixar o mais parecido possível, não vi ele tentando, pelo menos visualmente, fazer nada "diferente". Dr. Manhattan na minha opinião ficou totalmente desfocado da HQ, não só pelos efeitos especiais, mas pela dublagem também. Sem contar construção do personagem, que ficou péssima, assim como do Rorschach (meu personagem favorito), que teve suas expressões faciais e corporais muito diferentes de sua personalidade (na cena em que ele foi teletransportado pelo Manhattan, saiu reclamando como se fosse um adolescente que ficou de castigo 09.gif ; disse "Do It!" fazendo uma cara parecida com a daquele gatinho do Shrek) e isto é falta de um diretor experiente, que exige dos atores.

 

 

 

Aliás o desenvolvimento das cenas dele com o psicólogo ficou simples demais, e poderia ser mais explorado, o que traria mais densidade ao personagem no filme.

 

 

 

Eu não queria um control+c, control+v dos quadrinhos para as telas, eu daria nota 10 se pelo menos os personagens fossem desenvolvidos melhor. Por mim até o Tim Burton poderia dirigir este filme. A estética visual não pode substituir a essência, o conceito de uma história como Watchmen.

 

 

 

Snyder e os roteiristas quiseram deixar tudo muito igual à HQ, mas esqueceram dos diálogos mais importantes e outros usou de forma inadequada, ou conseguiram deixá-los fora de contexto...

 

 

 

Epic fail, na minha opinião.

Share this post


Link to post
Share on other sites

A única coisa que me incomodou no final foi a falta de sangue. Achei que em vários momentos o Snyder apelou em algumas cenas como a do Rorschach esfaqueando o assassino da garota, quando o momento que precisava chocar era esse do final. Mas o 11 de setembro meio que inviabilizou mesmo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Rorshack com cara de gatinho do Shreck?

Que comparação patética, Vacaum.

 

Bom saber que a grande maioria está elogiando a atuação do Jackie como Rorshack e vc parece ser o único que acha que o cara está péssimo no papel.

Talvez vc preferisse o mestre Bryan Singer adaptando Watchmen, não?

heheheh.

Cara, vc parece que tem parentesco com o Peruca. Ambos detestam o que foi feito com esmeiro e qualidade, mas fazer o que, não é?

 

hehe.

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

nem kero isso. vc é tão ativo neurologicamente' date=' q seu neuronios devem trabalhar igual escravos pra vc. eu já li 2 livros de sidney sheldon e vi um filme dele.[/quote']Vc leu dois livros de Sidney Sheldon? Bom... Isso não é grandes méritos... Já li a coleção completa dele... Eu o lia quando tinha meus 12 anos de idade... Agora, lhe pergunto: Saramago? Já leu...? Guimarães Rosa? Já leu? Darcy Ribeiro? Já leu? Gilberto Freyre? Já leu? Harold Robbins? Já leu? Gabriel Garcia Marquez? Já leu? Mario Puzzo? Já leu? Carl Sagan? Já leu? Umberto Eco? Já leu? Alexandre Dumas? Já leu? Michael Ende? Já leu? Isaac Asimov? Já leu? Shakespeare? Já leu?Acredito que não... Aposto q vc se gaba de ter lido a coleção completa de Harry Potter (que eu já li tb...), ou ter lido alguns livros de Paulo Coelho (que tb já li...) ou de ler Crepúsculo, Lua Nova e Eclipse (esses ainda não li...)...Você tb deve ser daqueles que leu "O Mundo de Sofia" e acha que sabe tudo sobre filosofia... Ou então que viu "Matrix" e se sente um perito em "Mito da Caverna"... Bom, meu caro... Eu li Aristóteles, Sócrates, Platão... E, sabe o que aprendi com eles todos... Que só sei que nada sei... E, bom... Justamente por isso que sou um feitor de escravos para com os meus neurônios...E, posso lhe dizer uma coisa: Eles adoram...[img>alt=03 src="" align=absMiddle>
nao li a coleçao toda do sheldon, pq tem mta coisa pra me divertir além da leitura. eu curto praia, video game, hip hop e saio mto. já vc parece q se gaba de passar a vida toda como um playboizinho lendo livros e ficando no pc direto.

 

 

 

Há um grande equívoco aqui... Não sou nenhum playboyzinho... Sou professor de história, filosofia e sociologia de turmas do ensino fundamental e médio... Dou 48 horas de aula por semana... Estou escrevendo nesse exato instante pq estou no meu horário de almoço... 13:50 tenho reunião com a minha supervisora e 14:40 entro numa sala de quinta série do ensino fundamental...[img>height=17 alt=03 src="http://www.cinemaemcena.com.br/forum/smileys/03.gif" width=17 align=absMiddle>

 

 

 

ñ li nenhum dos livros q vc citou. nada do lixo do paulo coelho. ñ li nem vi o crepusculo e mto menos A LITERATURA BRASILEIRA Q É TOTALMENTE TOSCA. saramago, guimaraes rosa, brasileiros e portugueses. socrates, platao. tudo lixo. ñ é pq os intelectuais curtem, q é bom . Gosto kda um tem o seu. e eu chamo essa literatura de lixo mermo, pq se eu me divirto mais lendo revistas de video game ñ dá o direito de ninguem me chamar de burro ou sem cultura. afinal acho q vc ñ tem a nossa cultura... ñ se amarra em funk, nem samba, ñ é povão, e provavelmente é um nerd ou parece esquisito para pessoas populares.

 

 

 

Sobre vc não ter lido... Se não leu, como pode chamar de tosca? Sinceramente, ridículo vc... E, bom... Seu português já prova muito coisa sobre ti... E, sobre não ouvir funk ou samba... No meu mestrado eu estudo carnaval...[img>height=17 alt=03 src="http://www.cinemaemcena.com.br/forum/smileys/03.gif" width=17 align=absMiddle>

 

pra um prof. de historia, vc se comporta como um adolescente.

 

foi mal, mas por ser um forum sobre um filme de apelo adolescente e jovem, pensei q todos aki tivessem a proximidade da minha idade, uns 18, no max 26. Mas vejo q a disparidade supera o q eu esperava.

 

e o linguajarq eu uso é o de um adolescente/jovem comum; e eu o utilizei, mais uma vez digo, pq achei q os participantes fossem prox. a minha idade.

 

 

Aí é q está... Vc não entendeu o filme simplesmente pelo fato de ele não se destinar aos adolescentes sem nada na cabeça como vc...

 

PS.: Eu tenho 27 anos... E fui um adolescente... Mas não com o nível tão baixo como o seu... Pq leu um livro com trechos de autores renomados e considerou esses trechos chatos e toscos vc vem e generaliza que eles são por completo toscos? Faça-me o favor... Mas, não vou mais discutir com um menininho de 14 anos q não tem a mínima competência de manter uma argumentação no nível q eu considero mínima de ser aceitável...

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Não vi o filme ainda,

 

talvez veja na quinta.

 

eu bato palmas pro zack antes mesmo de ver pq tenho certeza que se num fosse o dedo dele ali. nem quero imaginar esse filme no cinema

 

uma prévia seria mais ou menos assim

 

o video é engraçado demais a la scooby doo

 

hehe

 

Randell2009-03-10 15:33:42

Share this post


Link to post
Share on other sites

Achei bem interessante o excesso de explicações para o final "diferente" e concordo com todas elas. A essência da história permaneceu intacta.

E outra... alguém aqui viu o ânus do Dr. Manhattan? Eu não vi... no máximo o "rêgo". rs!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tanta coisa legal do Watchmen surgindo ehauehauas (hum, aspectos positivos da chegada do filme!)

 

Não vejo a hora de ver as versões alternativas ^^

Não vejo a hora de comprar minha edição deluxe!

Não vejo a hora de comprar os action figures

Não vejo a hora de parar de me empolgar com Watchmen ¬¬

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Tanta coisa legal do Watchmen surgindo ehauehauas (hum' date=' aspectos positivos da chegada do filme!)

 

Não vejo a hora de ver as versões alternativas ^^

Não vejo a hora de comprar minha edição deluxe!

Não vejo a hora de comprar os action figures

Não vejo a hora de parar de me empolgar com Watchmen ¬¬

 

[/quote']

 

Minha edição definitiva de Watchmen vou encomendar na sexta-feira...

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Assiti o fime e gostei bastante do resultado, especialmente sobre o tema da guerra fria que foi dos maiores pesadelos da humanidade por décadas e foi bem explorado nos cinemas. Acho um absurdo falarem que muitos jovens não saberem o que foi ou significou a esta disputa nuclaear entre os EUA e antiga Uniao Sovietica.

 

Mas legal mesmo foi ver o surgimento dos heróis americanos na década de 40, e os desdobramentos que mudaria a vida de alguns personagens principais (Rorschach e Spectral) tudo muito bem colacado na abertura dos créditos que e excelente

 

A trama e meio confusa mas muito boa e também original, criar uma realidade alternativa onde o infame Richard Nixon foi presidente americano e o EUA ganharem a guerra do Vietnã já um bom exemplo disto.

 

A teoria da conspiração que envolve os vigilantes e interessante, porque o grupo em si tem personalidades bem diferentes e imaginar eles agindo em conjunto em prol da sociedade, formando uma "Liga da Justiça"  e algo fascinante de se pensar.

 

Pena que não vemos eles em alguma missão, mas foi o maximo acompanhar os pensamentos sacarsticos do Rorschach que o um vigilante feroz que enfrenta a escória da marginalidade, e usa metódos de interrogação bem percipicaz e age com justiça extrema, o Earle Haley manda bem com a máscara e também muito bem sem ela, especialmente no presidio onde consegue se manter tão sagaz quanto mortal, a cena do banheiro e fod....

 

O Comediante sem dúvida tem o pior do carater dos EUA amoral,violento e destrutivo um verdadeiro anti-heroi que consegue enxergar com facilidade a maldade no coração dos homens, grande momento quando ele desabafa aos prantos com seu arquinimigo Moloch ao dizer que ele e o mais próximo de um amigo que poderia ter.

 

Dr. Manhattan e o persoangem mais complexo da trama um ser despido de emoções humanas que perdeu seu contanto com a humanidade.O verdadeiro Superman americano, só com um diferencial não tem o senso de moral e carisma do azulão da DC, apesar de seus super poderes fantásticos, momento marcante  e sua origem e ve-lo nú inumeras vezes, sem cair no rídiculo

 

Gostei do Coruja que faz o herói entendiado e frustado, que nem a lado do furacao da Spectral, consegue levantar a moral01 e uma cara sensível e idealista que acredita na justiça, o clima de opressão e desesperança e nitido no sonho dele com a Spectral. gostei de ve-lo em ação com sua nave arquimedes e tentando resgatar o herói dentro de si.

 

 Spectral Malin Akerman não e uma grande atriz,mas e bonita a dar com o pau e brilha maravilhosamente bem no uniforme amarelo e preto, onde esbanja uma postura e sensualidade fora do comum, O maior problema da personagem e se relacionar com homens emocionalmente distantes e viver sobre a figura famosa da mae (Carla Gugino) que está bem em cena mais aparece bem pouco,Espectral transar com botas dentro da nave e apertar o botão de chamas no fim do ato foi mínimo engraçado02.

 

Adrian Veidet e mesmo uma figuraça anda entre os politicos e celebridades com boa desenvoltura, e milionário e tem ar ar androgino. E sempre lembrado com o homem mais inteligente do mundo, mas aparece bem pouco no filme prejuadicando o resultado final da trama.Uniforme com mamilos nos dias de hoje ? e bem curioso.

 

Zach Snyder acertou mais uma vez, apesar de recorrer a seu tradiconal slow motion não prejudicou o ritmo, e fez algumas cenas ficarem bem violentas como a morte do Comediante.

Enfatizou um clima de incertezas e angustia com uma trama densa e sombria, e manteve o final que tipicacamente atipico e vai desagradar ínúmeras pessoas querendo ver o bem vence mal.

 

Vou rever de novo e abosorver os diálagos que achei um dos pontos altos da trama. E claro Alan Moore e chato pa cacete mas o barbudão sabe escrever como ninguém

 

OBS: Não achei longo e vi o filme sem sentir o horário passar, a vontande que tenho e conhecer melhor os persoangens centrais.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Tanta coisa legal do Watchmen surgindo ehauehauas (hum' date=' aspectos positivos da chegada do filme!)

 

Não vejo a hora de ver as versões alternativas ^^

Não vejo a hora de comprar minha edição deluxe!

Não vejo a hora de comprar os action figures

Não vejo a hora de parar de me empolgar com Watchmen ¬¬

 

[/quote']

 

Minha edição definitiva de Watchmen vou encomendar na sexta-feira...

 

Tu sabe se ela não é que nem a americana? Com marcadorzinho vermelho e tal?

 

Eu vou encomendar a minha assim que eu receber grana de um free que eu tô fazendo 16

 

Eu vi umas action figures muito legais, 4 bonecos muito bem feitos dos Minutemen. Mas é muito caro pra mim, é 340 conto por 4 bonecos 090909

 

10280afull.jpg

 

09

Share this post


Link to post
Share on other sites

O BD do filme ainda não tem previsão de lançamento. Enquanto isso, vejam 2 BDs (ou DVDs) de Watchmen, um recém-lançado; o outro, a ser disponibilizado a partir do final do mês:

 

 

 

 

 

51aw78g8olsl500aa240.jpg

 

 

 

 

 

 

 

61c1xl388dlsl500aa240.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sobre a edição definitiva de Watchmen nacional, ela nem se compara à americana, apesar de ser uma boa edição.

 

 

 

O Absolute Watchmen dos EUA é maior, o papel tem qualidade superior (no Brasil é couché brilhante, lá fora é fosco, com gramatura maior, ou seja, mais espesso), tem uma luva de papelão duro para proteger o livro e o marcador de páginas vermelho a que a Emy se referiu.

 

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Estou curioso pra saber o que Alan Moore achou de Watchmen após assistí-lo... Ele disse q não vai ver, mas... Alguém aqui acredita q o barbudo realmente não vai ver o que foi feito com sua maior obra?

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Rorshack com cara de gatinho do Shreck?Que comparação patética' date=' Vacaum.Bom saber que a grande maioria está elogiando a atuação do Jackie como Rorshack e vc parece ser o único que acha que o cara está péssimo no papel.Talvez vc preferisse o mestre Bryan Singer adaptando Watchmen, não?heheheh.Cara, vc parece que tem parentesco com o Peruca. Ambos detestam o que foi feito com esmeiro e qualidade, mas fazer o que, não é?hehe.

 

[/quote']

 

 

 

Isso mesmo, pra não fazer outras comparações piores.

 

Você já pegou aí sua HQ do Watchmen e viu esta parte? Agora lembra dela no filme. Existe um abismo entre elas... O Snyder perdeu a chance de fazer uma cena memorável.

 

 

 

Eu preferi a atuação do Coruja, que para mim foi a melhor do filme, ele foi o que chegou mais próximo do personagem, mesmo estando mais novo e em forma que o original.

 

 

 

Para mim não importa o diretor, o que importa nesse tipo de adaptaçao é a essência. Mas um dos roteiristas escreveu X-Men 1 e 2, não é isso?

 

 

 

Se você acha que o filme foi uma primazia, essa é sua opinião. Já pensou se todos pensassem da mesma forma?

 

 

 

Peruca? O que é isso? 17.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites
Estou curioso pra saber o que Alan Moore achou de Watchmen após assistí-lo... Ele disse q não vai ver' date=' mas... Alguém aqui acredita q o barbudo realmente não vai ver o que foi feito com sua maior obra? [/quote']

 

 

Acho que ele vai ver escondido. :D

Share this post


Link to post
Share on other sites
nem kero isso. vc é tão ativo neurologicamente' date=' q seu neuronios devem trabalhar igual escravos pra vc. eu já li 2 livros de sidney sheldon e vi um filme dele.[/quote']Vc leu dois livros de Sidney Sheldon? Bom... Isso não é grandes méritos... Já li a coleção completa dele... Eu o lia quando tinha meus 12 anos de idade... Agora, lhe pergunto: Saramago? Já leu...? Guimarães Rosa? Já leu? Darcy Ribeiro? Já leu? Gilberto Freyre? Já leu? Harold Robbins? Já leu? Gabriel Garcia Marquez? Já leu? Mario Puzzo? Já leu? Carl Sagan? Já leu? Umberto Eco? Já leu? Alexandre Dumas? Já leu? Michael Ende? Já leu? Isaac Asimov? Já leu? Shakespeare? Já leu?Acredito que não... Aposto q vc se gaba de ter lido a coleção completa de Harry Potter (que eu já li tb...), ou ter lido alguns livros de Paulo Coelho (que tb já li...) ou de ler Crepúsculo, Lua Nova e Eclipse (esses ainda não li...)...Você tb deve ser daqueles que leu "O Mundo de Sofia" e acha que sabe tudo sobre filosofia... Ou então que viu "Matrix" e se sente um perito em "Mito da Caverna"... Bom, meu caro... Eu li Aristóteles, Sócrates, Platão... E, sabe o que aprendi com eles todos... Que só sei que nada sei... E, bom... Justamente por isso que sou um feitor de escravos para com os meus neurônios...E, posso lhe dizer uma coisa: Eles adoram...[img>alt=03 src="" align=absMiddle>
nao li a coleçao toda do sheldon, pq tem mta coisa pra me divertir além da leitura. eu curto praia, video game, hip hop e saio mto. já vc parece q se gaba de passar a vida toda como um playboizinho lendo livros e ficando no pc direto.

 

Há um grande equívoco aqui... Não sou nenhum playboyzinho... Sou professor de história, filosofia e sociologia de turmas do ensino fundamental e médio... Dou 48 horas de aula por semana... Estou escrevendo nesse exato instante pq estou no meu horário de almoço... 13:50 tenho reunião com a minha supervisora e 14:40 entro numa sala de quinta série do ensino fundamental...[img>height=17 alt=03 src="http://www.cinemaemcena.com.br/forum/smileys/03.gif" width=17 align=absMiddle>

 

ñ li nenhum dos livros q vc citou. nada do lixo do paulo coelho. ñ li nem vi o crepusculo e mto menos A LITERATURA BRASILEIRA Q É TOTALMENTE TOSCA. saramago, guimaraes rosa, brasileiros e portugueses. socrates, platao. tudo lixo. ñ é pq os intelectuais curtem, q é bom . Gosto kda um tem o seu. e eu chamo essa literatura de lixo mermo, pq se eu me divirto mais lendo revistas de video game ñ dá o direito de ninguem me chamar de burro ou sem cultura. afinal acho q vc ñ tem a nossa cultura... ñ se amarra em funk, nem samba, ñ é povão, e provavelmente é um nerd ou parece esquisito para pessoas populares.

 

Sobre vc não ter lido... Se não leu, como pode chamar de tosca? Sinceramente, ridículo vc... E, bom... Seu português já prova muito coisa sobre ti... E, sobre não ouvir funk ou samba... No meu mestrado eu estudo carnaval...[img>height=17 alt=03 src="http://www.cinemaemcena.com.br/forum/smileys/03.gif" width=17 align=absMiddle>

pra um prof. de historia, vc se comporta como um adolescente.
foi mal, mas por ser um forum sobre um filme de apelo adolescente e jovem, pensei q todos aki tivessem a proximidade da minha idade, uns 18, no max 26. Mas vejo q a disparidade supera o q eu esperava.
e o linguajarq eu uso é o de um adolescente/jovem comum; e eu o utilizei, mais uma vez digo, pq achei q os participantes fossem prox. a minha idade.


Aí é q está... Vc não entendeu o filme simplesmente pelo fato de ele não se destinar aos adolescentes sem nada na cabeça como vc...

PS.: Eu tenho 27 anos... E fui um adolescente... Mas não com o nível tão baixo como o seu... Pq leu um livro com trechos de autores renomados e considerou esses trechos chatos e toscos vc vem e generaliza que eles são por completo toscos? Faça-me o favor... Mas, não vou mais discutir com um menininho de 14 anos q não tem a mínima competência de manter uma argumentação no nível q eu considero mínima de ser aceitável...

 

Q 14?

foi zueira.

saí da adolescencia ano passado.

minha idade no perfil tá errada.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×