Jump to content
Forum Cinema em Cena

Harry Potter e as Relíquias da Morte


Renata
 Share

Recommended Posts

  • Replies 512
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic



O beijo da Hermione e do Rony' date=' eu jurava que ia ser na hora que ele volta pro acampamento. Mas não, a JK resolveu (de novo) fazer com que eles brigassem. ¬¬
Achei o beijo no final muito corrido. Ela enfiou o clímax dos dois no meio da guerra que tava rolando em Hogwarts... Por que diabos eles não se beijaram antes???
Hunf.
Pelo menos teve o beijo, né. oO


[/quote']

 

Embora estivesse óbvio o clima entre os dois, também era óbvio que eles evitavam se declarar um para outro, mais por reserva (típica de britânicos) do que por falta de iniciativa.

 

E acho que a guerra foi uma boa justificativa para o beijo: já que eles não sabiam se sairiam ilesos ou não, que se beijem e dane-se o resto.
Link to comment
Share on other sites

Concordo Jon , e sou obrigada a fazer uma critica : a J.K Rowling não conseguiu explorar a SEXUALIDADE a fundo. E não to dizendo só em beijinhos não. 19 É aquela historia, a Rowling sabe ser orginal em aventuras , mas romance... é um clichê atrás do outro . Sei lá , pra mim sexo não deveria ser reprimido por causa de uma Guerra... 0606

Link to comment
Share on other sites

Acebei de terminar o livro e por sorte estava fugindo desse tópico.

 

Não vou me lembrar de tudo, mas alguns pontos relevantes depois de ler os comentários de vocês.

 

1- A morte da Edwiges, para mim, foi a mais chocante de todos os livros. Pensei que JK fosse hollywoodiana e preservasse os animais, mas ela apaga coruja sem dó; Dramático pela relação dela com Harry desde o primeiro livro; Ponto para JK.

 

2- Achei a família Malfoy meio jogada e sem propósito. O Enigma terminou de uma forma que eu pensei eu a família fsse mais explorada;

 

3- A seqüência de Nagini e Batilda foi de tirar o fôlego;

 

4- O beijo de Hermione em Rony me soou o mais forçado do livro. Fiquei com a sensação de que ela cuspiu aquele beijo ali de qualquer forma ou porque não sabia como colocá-lo no futuro ou por saber que já tinha perdido a oportunidade de tê-lo feito acontecer no passado. De qualquer forma, o casal mais improvável se tornou concreto. Ponto para hollywood;

 

5- Todo o plano envolvendo Gringotes foi mirabolante demais. Ao fim, o duende foge com a espada que aparece de volta no chapéu seletor. Mosquei em alguma parte ou isso ficou mal explicado?

 

6- O capítulo "surreal" envolvendo Dumbledore e Harry foi bom e necessário. Alguém lembra algum livro da saga onde o Dumbledore não aparece para explicar tudo para o Harry e para o leitor? Como aconteceu foi no mínimo curioso. Os religiosos fervorosos agora irão acusar JK de ser a filha do capeta06

 

7- Alguém por favor me explica o final? Não entendi lhufas. Li e reli, mas devo ter perdido alguma coisa. Que confusão foi aquela de varinhas? A varinha de Voldy era a varinha de Dumbledore, que por conseguinte era a Varinha das Varinhas? Ou a varinha de Harry, que era de Draco, era a tal Varinha? E por que a varinha de Draco seria a Varinha das varinhas? Me perdi bonito.

 

8- Que bom que Harry não morreu. Sinceramente? Estava eu pensando: Hoje em dia é tão comum o herói morrer que daqui há uns anos, a morte do herói será o clichê e o herói ficar vivo será o original06. De qualquer forma, a decisão de JK pode também ter sido política. Já imaginaram a comoção entre as crianças que a morte de Harry poderia causar? Talvez ela tenha pensado nisso e mesmo querendo ser densa e tornar o universo sombrio, ela é esperta e sabe que em história de herói, o herói tem que ficar vivo. Ponto para Rowling.

 

9- Por último o epílogo. JK tenta, mas passa loooonge de Tolkien ao tentar criar uma atmosfera nostálgica de continuação da história. Mas mais uma vez ela se mostrou uma maloqueira. Amarrou a história, impedindo assim que possíveis espertalhões futuros utilizassem ou profanassem a história de HP.

 

O saldo geral foi bem positivo, para todo mundo eu diria. Ela nos deu uma história que nos encantou e ficamos gratos por isso, em contrapartida ela encheu seu rabo de dinheiro e agora pode viver tranqüilamente.

 

 

Link to comment
Share on other sites

"4- O beijo de Hermione em Rony me soou o mais forçado do livro. Fiquei

com a sensação de que ela cuspiu aquele beijo ali de qualquer forma ou

porque não sabia como colocá-lo no futuro ou por saber que já tinha

perdido a oportunidade de tê-lo feito acontecer no passado."

 

uia, verdade o_o

 

ai Palmeiras, achei q ficou bom assim, sem explorar mto a sexualidade xDD

 

 

Link to comment
Share on other sites



7- Alguém por favor me explica o final? Não entendi lhufas. Li e reli' date=' mas devo ter perdido alguma coisa. Que confusão foi aquela de varinhas? A varinha de Voldy era a varinha de Dumbledore, que por conseguinte era a Varinha das Varinhas? Ou a varinha de Harry, que era de Draco, era a tal Varinha? E por que a varinha de Draco seria a Varinha das varinhas? Me perdi bonito.

[/quote']

 

Eu também fiquei confuso, mas tenho uma teoria: se não me engano, Draco conseguiu desarmar Dumbledore em Enigma do Príncipe, quando este já estava enfraquecido por causa da poção da falsa Horcrux. O garoto, então, apossou-se da varinha de Dumbledore e com ela tentou matar o diretor, sem sucesso. Ao que tudo indica, Dumbledore foi enterrado com a varinha de Draco por engano.

 

Desde então, Draco usava a Varinha das Varinhas, sem desconfiar de seu poder. E no meio da confusão que rolou na mansão dos Malfoy, Harry arrebatou a Varinha das mãos de Draco, tomando-a por sua. Obviamente, Harry não sabia que era a Varinha das Varinhas até a batalha final contra Voldemort.

 

Ou seja: A varinha de Harry era a varinha de Draco que era a varinha de Dumbledore que era a Varinha das Varinhas. Entenderam? 06

 

 
Link to comment
Share on other sites

Jon, eu pensei nisso também. Mas se o Dumbledore foi desarmado pelo Draco (vou procurar saber isso)... teoricamente ele deveria ficar sem varinha nenhuma...

 

E como o HP se toca de que a varinha que era a do Draco era a Super Varinha?

 

E no final? O golpe verde do Voldy se choca com o expeliarmus e volta contra ele? E a varinha do Voldy que sai voando? Esse final ficou de fato muito confuso.

 

 

Link to comment
Share on other sites

É, foi isso que eu entendi. No final do Enigma do Príncipe o Draco desarma Dumbledore, e assim passa a ser o novo dono da Varinha. Por isso, a varinha só funcionaria com o Draco. Se alguém quisesse ser o novo dono da Varinha, teria que desarmá-lo, e foi o que o Harry fez, mesmo que sem saber.

 

 

 

Concordo que o final desse livro ficou bem confuso.

 

E sinceramente, achei essa história de Relíquias bem descartável. Eu achei que foi confusa, jogada na história sem um propósito real, só pra no final dar aquele clima de "a-há, peguei vocês!"

 

 

 

Quanto à questão da sexualidade, acredito que a JK não tenha entrado mais nesse detalhe porque é aquela velha história, "o alvo dos livros originalmente eram crianças", daí debater mais sobre sexo ficaria meio complicado. O estranho foi que isso não a impediu de colocar um personagem gay na história. Mas acho que se explica pelo fato de que ela não disse isso no livro, e sim em uma entrevista. Desse modo, nenhuma criança teve suas frágeis mentezinhas corrompidas pela maldade do mundo. Pelo menos não lendo dos livros. 06.gif

 

 

 

Agora pera ae...

 

 

 

4- O beijo de Hermione em Rony me soou o mais forçado do livro. Fiquei com a sensação de que ela cuspiu aquele beijo ali de qualquer forma ou porque não sabia como colocá-lo no futuro ou por saber que já tinha perdido a oportunidade de tê-lo feito acontecer no passado. De qualquer forma' date=' o casal mais improvável se tornou concreto. Ponto para hollywood;[/quote']

 

Improvável? Acho que esse romance ficou claro a partir do segundo livro, senão do primeiro.

Link to comment
Share on other sites

Nossa, gente...sabe, eu achei o livro fantástico, mas ela cometeu uns erros de vez em quando. Enrolou numas partes, apressou- se em outras. A história da varinha das varinhas ficou estranha(teria sido mais interessante se tivesse sido melhor desenvolvida), amei o beijo da Hermione com o Rony, amei as cenas de ação e fuga e, principalmente a da Batalha de Hogwarts.

Eu chorei em quases todas as mortes, porque sou emotiva msm, mas teve uma da qual não me recuperei até hoje(seriamente) que foi a do Fred...quero dizer, suponho que todos os leitores gostassem dos gêmeos, mas o que me entristece é pensar em George sem Fred...é simplesmente inimaginável. Eles faziam tudo juntos e eram complementos um do outro.

Numa família como a Weasley em que não faltavam filhos e depois de ter matado um monte de personagens adoráveis, fortes, importantes(pelo menos emocionalmente), não tinha porque dar cabo do Fred. (estou falando um monte pq eu nunca mais lerei o último livro de tanta raiva que isso me deu).

E ainda mata- lo no meio de uma piada?pqp

De todos os erros que ela pode ter cometido, esse foi o pior, na minha opinião!!!
Link to comment
Share on other sites

 

 

 

Agora pera ae...

 

 

 

4- O beijo de Hermione em Rony me soou o mais forçado do livro. Fiquei com a sensação de que ela cuspiu aquele beijo ali de qualquer forma ou porque não sabia como colocá-lo no futuro ou por saber que já tinha perdido a oportunidade de tê-lo feito acontecer no passado. De qualquer forma' date=' o casal mais improvável se tornou concreto. Ponto para hollywood;[/quote']

 

Improvável? Acho que esse romance ficou claro a partir do segundo livro, senão do primeiro.

 

Dentro da realidade do livro era bem esperado, todo mundo sabe.

 

Quando digo improvável, quero dizer na realidade. Uma mulher como a Hermione dificilmente ficaria com um pateta (bem pateta mesmo) como o Rony.

 

Maaaaas, em hollywood é natural acontecerem esses abortos, faz com que os patetas achem que algum diz poderão realizar o mesmo feito.... alimenta-os com esperança, faz eles viverem na tela o que jamais viverão... assim é hollywood e JK se aproveitou disso.

 

Link to comment
Share on other sites

 

Não é q a Varinha do Drago era a super varinha' date=' era a de Dumbledore mesmo, mas como o Draco foi o q teve a intenção de matar o Dumb, ele ficou sendo o senhor da varinha, portanto, ela só funcionaria c o Draco. O Voldemort teria q ter matado o Draco, não o Snape.

[/quote']

 

E o Harry viu o Draco desarmar o Dumbledore e no meio do livro, quando fala do lance das varinhas ele nem se toca... o estrupício só foi se lembrar disso no final.

 

O leitor que lembrasse que Draco havia feito isso no livro anterior já tinha matado a surpresa do final.

 

Link to comment
Share on other sites

Renato ' date=' no RdM o Rony amadureceu , virou homem . Não acho correto rotular ele como um pateta , pq a personalidade dele não se resume apenas nisso.[/quote']

 

Concordo contigo.

 

Tá que sou suspeita pra falar do Rony, já que ele é um dos meus personagens preferidos (junto com o Snape), mas arrisco dizer que ele amadureceu nesse último livro. Bom, continua bastante imaturo pra Hermione, mas pelo menos eu já não o vi nesse livro como aquele personagem bobo da história.

 

 

 

Mas sou obrigada a concordar que ele nunca teria chance com ela, se fosse na vida real. 06.gif

Link to comment
Share on other sites

Houve gente que achou desnecessário o comentário de JK a respeito da sexualidade de Dumbledore, mas eu o considero crucial para a história: creio que explica, pelo menos em parte, a atração de Dumbledore por Grindelwald, mesmo sabendo que este pendia para o lado das trevas.

 

O que não faz o amor... 06
Link to comment
Share on other sites

E já acho que a (fascinante) história do Dumbledore ficaria muito bem sem este comentário. Já que o livro nunca dá uma pista deste fato, não tinha porque ela jogar uma notícia dessas no povo.

 

Deixo claro que se esta característica de Dumbledore fizesse parte da história, eu aceitaria, como aceitaria qualquer outra característica que JK inserisse. Mas aí jogar uma notícia quando a história já acabou.07
Link to comment
Share on other sites

ela deu essa notícia pelo ibope, né ok.

no contexto do personagem não faz a menor diferença, de tão particular que ele é. não é do totalmente improvável nem do que alguém podia dizer "eu sabia". 06

 

e sim, rony é um dos maiores patetas do universo. 06

 

gostei do livro, mas a chacina até que foi meio desnecessária, ela deve ter matado mais de dez, mas pra mim só bateu a morte da coruja, do snape, do dino (pela situação e etc) e principalmente do dobby (po 0406).
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements


×
×
  • Create New...