Jump to content
Forum Cinema em Cena
joao_spider

The Dark Knight Rises (2012)

Qual seria o melhor vilão para a continuação de TDK?  

87 members have voted

  1. 1. Qual seria o melhor vilão para a continuação de TDK?

    • Mulher-Gato
      26
    • Pinguim
      13
    • Charada
      26
    • Mr.Freeze
      1
    • Hera Venenosa
      2
    • Duas-Caras
      8
    • Bane
      9
    • Chapeleiro Louco
      0
    • Cara de Barro
      1
    • Morcego Humano
      2
    • Rei do Cuco
      1


Recommended Posts

  Sobre isso eu concordo , Bell . Quanto a mim , sempre achei que temos sim o Batman detetive em "Begins" .

  A respeito de Tom Hardy como Bullock , sei lá , acho que Nolan não possui tanta preocupação com o aspecto físico dos personagens secundários (basta lembrarmos de Falcone , Moroni , Loeb e , especialmente , de Flass - um caso que pode representar o oposto do que veremos em Bullock caso as espectativas se confirmem) .

Rei do cuco2010-12-21 15:21:48

Share this post


Link to post
Share on other sites

Chris Nolan & Cia fazendo escola:

 

BAE Systems se inspira em Batmóvel

Postado por Leonardo Anverze em 22/12/2010

BAE Systems é uma empresa multinacional com sede em Farnborough, Inglaterra. Dedica-se a produzir material aeroespacial. Os seus principais clientes são os ministérios da defesa de diversos países. É fruto da aquisição da British Aerospace pela Marconi Electronic Systems ocorrida em 27 de abril de 1999.

Na guerra  nenhum dos combates e a tecnologia parece tão legal quanto os veículos e armas que vemos em nossas histórias em quadrinhos favoritas e filmes de ficção científica. A guerra não faz qualquer sentido, certo? BAE Systems concorda e decidiu projetar uma máquina de guerra baseada no Batmóvel .
Alertado por um comentário de um jornalista nerd,  Hisham Awad em uma conferência de imprensa sobre o futuro de tanques,admitiu com entusiasmo que a inspiação da  sua equipe para o que é chamado de Raider , foi o Batmóvel visto em Batman Begins e O Cavaleiro das Trevas .

BAE Systems “Raider

raider.jpg

Batmóvel das Indústrias Wayne

dk-batmobile1024.jpg

 

 

 

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Batman | Vice-presidente da IMAX fala sobre The Dark Knight Rises

Serão muitos minutos a mais filmados com câmeras IMAX do que os 28 de O Cavaleiro das Trevas", diz David Keighley

Aline Diniz
30 de Dezembro de 2010

0

< style="WIDTH: 55px; HEIGHT: 62px" ="twitter-share- twitter-count-vertical" title="Twitter For Websites: Tweet " =0 ="http://plat0.twitter.com/widgets/tweet_.?_=1293329496000&count=vertical〈=en&text=Batman%20%7C%20Vice-presidente%20da%20IMAX%20fala%20sobre%20The%20Dark%20Knight%20Rises%20%3E%20Cinema%20%7C%20Omelete&url=http%3A%2F%2Fwww.omelete.com.br%2Fcinema%2Fbatman-vice-presidente-da-imax-fala-sobre-dark-knight-rises%2F" Border=0 allowTransparency scrolling=no>>

< =text/ ="http://plat.twitter.com/widgets.js">


batman

David Keighley, o vice-presidente executivo da rede IMAX, falou aos nossos parceiros do Collider sobre os filmes que estão sendo produzidos com foco nesse formato - particularmente, a continuação de Batman - O Cavaleiro das Trevas, Batman - The Dark Knight Rises.

"Nós estamos tentando fazer com que cineastas de Hollywood considerem o formato IMAX há anos. Eles até pensam sobre isso, mas o Chris [Nolan] entendeu. 'Seria bem legal se eu pudesse fazer isso em um grande filme', ele disse. E fez", começa Keighley, em referência à sequência do assalto que Nolan rodou em IMAX para o filme de 2008.

"Ele realmente gosta de imagens de ótima qualidade. Com O Cavaleiro das Trevas, foram 463 planos em IMAX, por volta de 260 deles com suas cores originais, sem adição de efeitos especiais e tratamentos", diz.

Keighley então diz que The Dark Knight Rises se aproveitará dos avanços. "Serão muitos minutos a mais filmados com câmeras IMAX do que os 28 minutos de O Cavaleiro das Trevas", diz. Como os close-ups saem mais prejudicados com as câmeras de película de 70mm de IMAX, ele comenta que Nolan pode testar uma câmera de 65mm para os diálogos. Keighley e Nolan já tiveram cinco reuniões para definir como utilizar a tecnologia de IMAX no filme, completa.

Vale lembrar que os boatos de que o filme seria todo rodado no formato foram desmentidos em novembro pelo diretor de fotografia Wally Pfister.

Ainda segundo o executivo, a melhoria das câmeras de IMAX, que estão ficando menores e mais portáteis, deve ajudar os cineastas. As primeiras imagens capturadas com um protótipo de câmera que registra imagens com resolução 4K estarão em Born to be Wild, o novo documentário da rede, o primeiro rodado em digital e não película, com lançamento nos EUA previsto para abril

FONTE: OMELETE

Share this post


Link to post
Share on other sites

Batman | HQ causa polêmica por trazer herói muçulmano francês

Batman Inc. recruta herói de minoria étnica na França

Érico Borgo
30 de Dezembro de 2010

7

Tweet

< =text/ ="http://plat.twitter.com/widgets.js">


 

Nightrunner

Nightrunner

A notícia a seguir discute fatos atuais da revista do Batman que ainda não foram publicados no Brasil.

Na nova série Batman Inc., Bruce Wayne inicia seu plano de internacionalizar a marca Batman para enfrentar o crime em nível mundial.

O Cavaleiro das Trevas já passou por Tóquio, onde contratou Jiro Osamu (ex-Mr. Unknown) para ser o Batman Japão. Depois, veio à América do Sul recrutar El Gaucho para ser o Batman Argentina. Até aí, tudo bem. A controvérsia começou quando o super-herói foi à França, buscando o Batman parisiense. A ideia era colocar no cargo o Mosqueteiro, super-herói francês da Era de Ouro trazido de volta por Grant Morrison em seu arco de histórias sobre Batman e o "Clube dos Heróis".

O escritor David Hine, porém, considerou a seleção muito óbvia - e resolveu mexer no vespeiro das relações sociais francesas. O roteirista descartou o Mosqueteiro em favor de Bilal Asselah, o novo personagem Nightrunner, muçulmano sunita filho de argelinos que vive em Clichy-Sous-Bois, comna de periferia conhecida por seus violentos protestos.

A ideia causou revolta entre alguns fãs da DC Comics. Blogs diversos publicaram mensagens de desaprovação, exigindo um "verdadeiro francês" no cargo. Outros foram além, criando sua própria capa de revista em que Batman aparece lamentando sua escolha depois que seu operativo francês explode a Torre Eiffel em um ataque suicida. Abaixo, o Coringa gargalha dizendo "Islã significa paz". Veja.

“Eu quis criar o tipo de herói que eu gostaria de ver em uma história em quadrinhos se eu fosse francês", declarou, com certa soberba, Hines ao site de política e entretenimento Death And Taxes. “O processo de criação de uma história é complexo e observei vários fatores neste. A inquietude urbana e os problemas das minorias étnicas sob o governo de Sarkozy dominam as notícias da França e tornou-se inevitável que o herói viesse de um lar franco-argelino", completou o escritor.

Na história, Bilal, filho de mãe solteira, cresceu neutro em relação aos conflitos entre seus vizinhos muçulmanos e a polícia francesa, até o dia em que ele e seu melhor amigo são vítimas de um fogo cruzado. Bilal jura não buscar vingança, mas Aarif torna-se obcecado em fazer justiça com as próprias mãos e ateia fogo a uma delegacia, morrendo no processo. Bilal então decide que é hora de agir. Ele inicia treinamento em Parkour e assume o manto do herói Nightrunner, com o intuito de salvar sua nação da guerra civil e impedir que mais franceses - de qualquer etnia - morram. Seu primeiro alvo são os membros de um culto que incita a desordem civil. Durante essa missão ele entra em contato com o grupo de Batman que está investigando o caso.

A polêmica é apenas mais uma em meio aos diversos ataques, alguns deles beirando discursos supremacistas, sofridos pelos quadrinhos em 2010, em busca de uma correção política que muitos acham dispensável. Entre eles estão a inclusão de Idris Elba como o deus nórdico Heimdall no filme Thor, a clássica HQ Archie ganhando um personagem gay e até uma crítica a um movimento político em uma história do Capitão América.

Os dias dos quadrinhos de super-heróis como mero escapismo definitivamente terminaram. Mais protestos inflamados como estes são esperados. Fica o alerta para que as editoras e profissionais saibam como defender seus pontos-de-vista com um pouco mais de tato, porém. O tema pede cuidado.

PS.: GOSTEI DEVERAS DO UNIFORME DO NIGHTRUNNER!!!

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Balroq,

 

Gostei também do figurino, gostei da proposta, essa é uma abrangência que as HQ já trabalham há muito tempo, bota mesmo o dedo na "ferida", nem sei se vou esperar chegar ao Brasil..

 

(Õ.ô)2010-12-30 15:08:46

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nos posts anteriores agente tava discutindo quem poderia ser o harvei bullock, um ator que poderia fazer ele é o Billy gardell da sitycon Mike e Molly.

mike.jpgheight=211

 

Eu queria pegar uma foto dele serio, mas ele ta sempre sorrindo. 02

Share this post


Link to post
Share on other sites

Batman | HQ causa polêmica por trazer herói muçulmano francês

Batman Inc. recruta herói de minoria étnica na França

Érico Borgo
30 de Dezembro de 2010

7

Tweet < =text/ ="http://plat.twitter.com/widgets.js">


 

Nightrunner

Nightrunner

A notícia a seguir discute fatos atuais da revista do Batman que ainda não foram publicados no Brasil.

Na nova série Batman Inc.' date=' Bruce Wayne inicia seu plano de internacionalizar a marca Batman para enfrentar o crime em nível mundial.

O Cavaleiro das Trevas já passou por Tóquio, onde contratou Jiro Osamu (ex-Mr. Unknown) para ser o Batman Japão. Depois, veio à América do Sul recrutar El Gaucho para ser o Batman Argentina. Até aí, tudo bem. A controvérsia começou quando o super-herói foi à França, buscando o Batman parisiense. A ideia era colocar no cargo o Mosqueteiro, super-herói francês da Era de Ouro trazido de volta por Grant Morrison em seu arco de histórias sobre Batman e o "Clube dos Heróis".

O escritor David Hine, porém, considerou a seleção muito óbvia - e resolveu mexer no vespeiro das relações sociais francesas. O roteirista descartou o Mosqueteiro em favor de Bilal Asselah, o novo personagem Nightrunner, muçulmano sunita filho de argelinos que vive em Clichy-Sous-Bois, comna de periferia conhecida por seus violentos protestos.

A ideia causou revolta entre alguns fãs da DC Comics. Blogs diversos publicaram mensagens de desaprovação, exigindo um "verdadeiro francês" no cargo. Outros foram além, criando sua própria capa de revista em que Batman aparece lamentando sua escolha depois que seu operativo francês explode a Torre Eiffel em um ataque suicida. Abaixo, o Coringa gargalha dizendo "Islã significa paz". Veja.

“Eu quis criar o tipo de herói que eu gostaria de ver em uma história em quadrinhos se eu fosse francês", declarou, com certa soberba, Hines ao site de política e entretenimento Death And Taxes. “O processo de criação de uma história é complexo e observei vários fatores neste. A inquietude urbana e os problemas das minorias étnicas sob o governo de Sarkozy dominam as notícias da França e tornou-se inevitável que o herói viesse de um lar franco-argelino", completou o escritor.

Na história, Bilal, filho de mãe solteira, cresceu neutro em relação aos conflitos entre seus vizinhos muçulmanos e a polícia francesa, até o dia em que ele e seu melhor amigo são vítimas de um fogo cruzado. Bilal jura não buscar vingança, mas Aarif torna-se obcecado em fazer justiça com as próprias mãos e ateia fogo a uma delegacia, morrendo no processo. Bilal então decide que é hora de agir. Ele inicia treinamento em Parkour e assume o manto do herói Nightrunner, com o intuito de salvar sua nação da guerra civil e impedir que mais franceses - de qualquer etnia - morram. Seu primeiro alvo são os membros de um culto que incita a desordem civil. Durante essa missão ele entra em contato com o grupo de Batman que está investigando o caso.

A polêmica é apenas mais uma em meio aos diversos ataques, alguns deles beirando discursos supremacistas, sofridos pelos quadrinhos em 2010, em busca de uma correção política que muitos acham dispensável. Entre eles estão a inclusão de Idris Elba como o deus nórdico Heimdall no filme Thor, a clássica HQ Archie ganhando um personagem gay e até uma crítica a um movimento político em uma história do Capitão América.

Os dias dos quadrinhos de super-heróis como mero escapismo definitivamente terminaram. Mais protestos inflamados como estes são esperados. Fica o alerta para que as editoras e profissionais saibam como defender seus pontos-de-vista com um pouco mais de tato, porém. O tema pede cuidado.

PS.: GOSTEI DEVERAS DO UNIFORME DO NIGHTRUNNER!!!

 

 
[/quote']

 

Depois os ocidentais do pseudo mundo civilizado criticam os mulçumanos pelas reações exageradas das charges do profeta Maomé.12

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pra re-aminar o tópico, um elemento que ainda não discutimos por aqui, será que teremos um novo Batmóvel nesse próximo filme? Se o filme se passar logo depois dos eventos de TDK eu acho improvável. Fica ai em baixo uma imagem pra gente escolher o Batmóvel mais bonito e mais "realista" de todos (quadrinhos e filmes).

Pra mim em estilo o do Burton ganha disparado (o Anton furst ganhou Oscar pelos Designs) e em realidade o Thumbler.

A imagem é pesada mas vale a pena.

 

Batmobile_page.png

 

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

PQP Giordanno!!! Valeu mesmo cara!!!

Só um adendo: Vez por outra dou uma olhada em BB e TDK, e cada vez mais eu considero o trabalho de Nolan e Cia como o definitivo sobre o Homem-Morcego.

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

A possibilidade de termos um novo batmóvel nesse terceiro filme é grande, uma vez que o Trumbler foi destruído... Mas, acho que não veremos nada de um carro especial... Aposto mais em um carro de rua preto com alguns detalhes específicos...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Muito interessante essa coletânea, mas ficou de fora um clássico: o "bat-tanque" de O Cavaleiro das Trevas de Frank Miller. ;)

 

E também acho que o de Tim Burton é o mais bonito.

 

Espero que haja um novo bat-móvel, sim, em TDKR.

Share this post


Link to post
Share on other sites

O grande problema de introduzir um novo batmóvel em TDKR é justamente como fazer isso seguindo uma certa lógica. No primeiro filme o "tanque" foi parte do roteiro e muito bem inserido na trama.  Mas agora com a evolução da história...o Fox deixou de ajudar o Batman...seria muito recorrente fazer o Bruce achar um novo veículo abandonado nas empresas Wayne em um depósito e tirá-lo de lá sem suspeitas.Seria uma idéia já desenvolvida no primeiro filme que soaria repetitiva.

 

E mais,o Batman na trama será um cara caçado pela polícia pela continuidade de TDK ,a última coisa coerente seria desfilar com um carro que chamasse muito a atenção ,de outro modo também seria tosco colocar o herói em um veículo simples demais.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 ZOMBIE, o Fox não deixou de ajudar o Bruce. Sua ultima cena em TDK deixa isso mais do que claro.

 

 E não vejo mal nenhum no Batman andar pela cidade em um novo Batmovel. Em BEGINS ele era procurado pela policia tambem, oq não o impediu de usar o Tumbler.

 

 Mas como eu disse antes, seria legal tambem explorar outros veiculos da mitologia do morcego como a Nave ou a Lancha.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Questão, por mim manteria o Tumbler mesmo, que pra mim é o melhor de todos, mas como a WB vai com certeza forçar algo novo, visando faturar o máximo com licenciamentos, relamente seria bem legal vermos o "bat-plane" pelas mãos de Nolan.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não é questão de forçar... O Trumbler foi completamente destruído em TDK, e não é o tipo de veículo que se tenha um de reserva. Pelo menos, não lembro de ter visto dois Trumblers na garagem da Wayne Enterprises...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fox disse que se o 'super-sonar' ficasse nas indústrias Wayne, ele se demitiria. Mas como o aparelho foi destruído, não há razão para ele abandonar o Bruce.

E levando em conta tudo o que foi dito acima (não haver um Tumbler reserva, forçar a barra em usar outro veículo encalhado nas indústrias Wayne e a necessidade de não chamar a atenção da polícia) eu acho que seria uma idéia interessante o Batman pegar um carrão bacana, tipo esportivo, ou algo mais rústico, como um "Dodjão", e dar uma incrementada, instalando metralhadoras, Turbo e outras traquitanas. Teríamos um Batman "Veloz e Furioso". rs...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.

×
×
  • Create New...