Jump to content
Forum Cinema em Cena

Mulher Maravilha


maximum
 Share

Recommended Posts

Wolf, eu também estive nessa em que uma heroína tinha que ter o rosto angelical ou barbie que é a mesma característica ou aparência facial que nos dois estamos falando, só que eu mudei de ideia já há um bom tempo.

Bom, pessoalmente, associo "barbie" com algo mais para madame, ou inocentemente fútil. Além do mais, não são os traços genéticos que determinam as qualidades expressivas de uma boa atriz, mas sim sua interação com a direção e a personagem, passando isso para o público, atravéz de sua capacidade de interpretação.

Entendo que a maioria prefira uma celebridade para dar vida a Diana. Também acharia ótimo poder contar com essa força a mais para impulsionar a produção e aceitação por parte do grande público. Sinceramente, acho que já demonstrei que não tenho nada contra isso. Porém, ao meu ver, a única diferença entre uma grande artista celebridade e outra menos conhecida é o valor do cachê. Alguém conhecia Hugh Jackman antes de viver o Wolverine? Seria justo responsabilizá-lo, caso o filme fosse um fracasso? Ah, claro. Ele fez um personagem masculino. Existe a questão do machismo, no caso das heroinas, etc, etc... Porém, para mim, os princípios mais relevantes continuam os mesmos.

Sou um apaixonado por vinhos. Se tem uma coisa que aprendi desta cultura, foi entender profundamente o significado do termo " custo benefício". Se for possível alcançar a mesma satisfação pagando-se menos, por que não fazê-lo? Independentemente disso, a atriz ou ator principal não devem ser responsabilizados pelo sucesso ou desastre de um projeto. No final das contas, como já disse, principalmente no mundo cinematográfico, tudo não deixará de ser uma aposta.

;)

PS: não que isso seja importante na minha escolha, mas a querida Bridget Regan tem uma filha! Continua fazendo participações em capítulos de séries de tv, tipo de trabalho que predomina em seu currículum. Após a gravidez, emagreceu um pouco e voltou com a cor natural de seus cabelos. Ruivos.

Link to comment
Share on other sites

Bom, pessoalmente, associo "barbie" com algo mais para madame, ou inocentemente fútil. Além do mais, não são os traços genéticos que determinam as qualidades expressivas de uma boa atriz, mas sim sua interação com a direção e a personagem, passando isso para o público, atravéz de sua capacidade de interpretação.

Entendo que a maioria prefira uma celebridade para dar vida a Diana. Também acharia ótimo poder contar com essa força a mais para impulsionar a produção e aceitação por parte do grande público. Sinceramente, acho que já demonstrei que não tenho nada contra isso. Porém, ao meu ver, a única diferença entre uma grande artista celebridade e outra menos conhecida é o valor do cachê. Alguém conhecia Hugh Jackman antes de viver o Wolverine? Seria justo responsabilizá-lo, caso o filme fosse um fracasso? Ah, claro. Ele fez um personagem masculino. Existe a questão do machismo, no caso das heroinas, etc, etc... Porém, para mim, os princípios mais relevantes continuam os mesmos.

Sou um apaixonado por vinhos. Se tem uma coisa que aprendi desta cultura, foi entender profundamente o significado do termo " custo benefício". Se for possível alcançar a mesma satisfação pagando-se menos, por que não fazê-lo? Independentemente disso, a atriz ou ator principal não devem ser responsabilizados pelo sucesso ou desastre de um projeto. No final das contas, como já disse, principalmente no mundo cinematográfico, tudo não deixará de ser uma aposta.

;)

 

 

 

Wolf o “Barbie” usado por mim é mais pelos traços faciais de rostinho com feições de boneca e beleza perfeita, pra mim não basta só isso, beleza, porque acredito que uma mulher assim já a referenciam como uma patricinha, delicada, suave, feminina ao extremo, uma coisa que uma heroína não pode só ser, porque para ser uma heroína é preciso que ela transmita naturalmente de cara pelo rosto que não é isso, vamos pegar como exemplo a rainha, a mais cultuada personalidade da atualidade nos últimos anos, inúmeras vezes listada em tops em revistas, net e por ai, a Angelina Jolie, apague antes qualquer passado que ela teve e se focalize apenas no rosto, um olhar naturalmente semiaberto, intimidante e ao mesmo tempo sedutor, pega a boca carnuda em que desperta aos homens muitas ideias (o Primo e o Dentinho já estão pensando em algumas :D), bem diferente de um olhar natural tenro, suave de uma atriz com o rosto com traços “angelicais” ou no caso que já expliquei de “Barbie”, é ai que pode fazer diferença uma atriz da outra no papel de uma heroína que precisa intimidar antes mesmo de levantar a mão com sua presença, já começa por ai.

 

No caso da Angelina, filha de um ator veterano ganhador de Oscar, agora junta todo o histórico da atriz, profissional e pessoal, filmes geralmente de rebelde, Hackers 1995, Rebeldes 1996, Gia 1998 que culminou na entrada dela em filmes de ação, quase sempre dramáticos, suspenses, ação, fora as coisas que acontecia na vida particular dela como as intermináveis brigas com o pai, a ponto de não vê-lo durante anos e anos, a polemica troca de pingentes de sangue na época em que estava noiva do Billy Bob Thornton e por ai vai.

 

Ela não precisa fazer esforço nenhum com aquela expressão natural e intimidante e ao mesmo tempo belo e algo sedutor que fizeram no decorrer da carreira conseguir certos papeis com mais facilidade e ser levada mais a sério, e é isso o motivo que coloco aqui de que a atriz precisa ter essa expressão para ser levada a sério como mulher logo de cara para este tipo de papel, para convencer que aquela sim pode viver o papel de uma heroína com força sobrenatural e ser convincente.

 

Pra mim a Kreuk pode viver o papel, ela está entre meu top 3, mas meu senso diz que ela é baixinha e tem traços orientais e que no geral, para o publico geral não funciona, não funcionou por essa razão no filme Street Fighter: The Legend of Chun-Li, ela está mais para papeis românticos, comedias, mas não para uma personagem principal que distribui porrada, porque não seria levada a sério pelo publico em geral, mesmo sendo uma chinesinha metida a Artes Marciais, no caso desta, ao assistir como ela interage na sua interpretação, dá pra ver que ela é extremamente sensivel.

 

E digo mais ainda, para que não digam que eu sou machista ou repudio a feminidade e suas variantes, se tivesse que escolher em casar com Angelina ou a Kreuk, mil vezes a Kreuk com a sua sensibilidade, feminidade, delicadeza, mas ela não serviria para representar uma heroína.

Link to comment
Share on other sites

flip-14_streetfighter.jpg

Também gosto da Kristin Kreuk! Não faz parte de minhas opções para dar vida a Diana, mas acredito muito no trabalho dela. É outra atriz que precisa viver um papel que a coloque em um estatus mais elevado, e a tire deste patamar de filmes puramente comerciais. E, siceramente, apesar de não gostar deste tipo de filme, "Street Fighter", acho que ela foi bem e convenceu, pelas poucas cenas que vi. É como eu disse, a atriz boa, fará a parte dela. Se o filme é bom ou não, se as cenas de lutas são boas ou não, são outros 500.

Angellus, eu não discordo da sua linha de "casting", mas é apenas uma das milhares filosofias para selecionar uma artista. A Diana seria também perfeita se selecionada sob este seu ponto de vista. Apenas acho que dificulta muito centralizar demais as responsabilidades na protagonista. Isso somente funciona para monólogos. Pelo que você escreveu, em Street Fighter, parece que o filme não teve o sucesso que merecia por causa da escolha da atriz, total ou parcialmente falando. Claro, estamos falando de filmes completamente diferentes. Street Fight e um possível filme da Mulher Maravilha têm exigências muito diferentes. Acho até que foi um desperdício de atriz, colocar Miss Kreuk para fazer este papel da Chun-Li. Um papel como este não necessita, primordialmente, de uma artista do nível dela. Mas, como disse antes, sou suspeito para falar,pois não gosto deste estilo de filme.

 

ANGELLUS, ABRINDO UM PARÊNTESES, NA BOA, COLEGA, VOCÊ NÃO PRECISAVA TER XINGADO A JESSICA BIEL. GOSTE OU NÃO DELA, É UM ATRIZ DE SUCESSO E TEM TODAS ESSAS QUALIDADES QUE VOCÊ BUSCA. APESAR DE JÁ TER FEITO MUITO PAPEL EM FILMES DE AÇÃO, AINDA ESTÁ ENTRE MINHAS PREFERIDAS. SEM CONTAR QUE NEM PRECISARIA GANHAR PESO E ENTRAR EMFORMA FÍSICA ESPECÍFICA PARA VIVER A MULHER MARAVILHA. ELA JÁ ESTARIA PRONTA, AO CONTRÁRIO DE TODAS AS OUTRAS CITADAS AQUI.

 

84dcd2607d88b34e_Untitled-1.jpeg

Link to comment
Share on other sites

Não xinguei Wolf, foi apenas uma piadinha. :)

 

No caso da MM, ela sairá de Themyscira bem jovem, a Biel já tem 30 anos, é mais uma atriz que vai passando o tempo e que vai saindo gradualmente de uma lista dos fãs, assim como um dia falavam em Sandra Bullock, hoje não dá, eu a descartaria, tem outro grupo de atrizes interessantes, mais jovens, tão altas ou mais, vi um dos ultimos filmes dela o The Tall Man e não gostei da aparência dos 30 dela.

 

Recentemente o Nicolas Winding Refn diretor de Bronson, Drive, falou que a atriz que escolheria para viver a personagem seria ninguém menos que Christina Hendricks, ai me pergunto, como que um diretor pode escolher uma atriz que já está quase nos 40?, ou seja fico inconformado de que até gente do meio tem total desinformação das coisas, se fosse assim eu preferia até Angelina no papel, uma Beckinsale, Milla ou até mesmo a Theron.

 

Desculpe Wolf, mas o filme da Kreuk é o mesmo gênero do filme da MM, o problema é que o filme da MM é muito mais complicado, porque a MM é uma heroína fantástica de força fora do normal, a diferença de um filme da Kreuk de uma MM é obviamente suas origens e enquanto o da Kreuk usa as Artes Marciais e lutas de corpo, a MM terá espada, escudo e força supernatural, este ultimo não apenas ela irá ao encontro de um muro e parando com o choque, e sim ela batendo no muro e atravessando outras paredes até chegar ao outro lado, ao invés dela pegar um pau para bater em alguém, a MM pegará um poste ou lançará um carro e por ai vai ou pior..., lançará uma Tiara..., ao invés dela pegar um Boing para ir de um lado pro outro, ela voará ou pegara seu jato invisível que tanto os conservacionistas adorariam ver, alias não?, então se tiro o jato invisível e o lançamento de tiara ou voo, quem disse que não podem tirar outras coisas que fazem parte da MM?, um laço, uma tanga..., o uniforme não faz o herói, um herói é feito no momento em que faz suas escolhas e as razões pelas quais as faz.

Link to comment
Share on other sites

No topico Qual é a atriz mais linda da atualidade acabei de postar fotos da Biel junto com a Beckinsale num evento

 

http://forum.cinemae...20#entry1310875

 

Pra mim ela está perdendo a jovialidade e a beleza que sempre a caracterizou, ainda preciso assistir o filme O Vingador do Futuro pra ver como ela está na ação do filme.

 

Ela é a unica que prevalece na boca do povo desde o inicio deste tópico em 2005

Link to comment
Share on other sites

Sobre a Jessica Biel:

 

Tente lembrar de quando você assistiu pela primeira vez ao filme "O senhor dos anéis - a sociedade do anel".

 

Sabe o Aragorn? Quando ele aparece pela primeira vez, o olhar de Viggo Mortensen nos diz sobre a nobreza do personagem. a gente aposta nele, pois o olhar e a postura dizem tudo. Isso vem de berço. É inerente ao Viggo Mortensen Qualquer bom ator poderia fazer aquele papel de modo tão completo? Acredito que não. Da mesma forma, não vejo a Mulher Maravilha NA Jessica Biel.

Link to comment
Share on other sites

Hum... então a luta Diana x Aresia e a luta Diana x monstro ocorreriam nessa mesma sequência do hipódromo?

Sim. Ares enviaria o monstro por que Aresia seria derrotada (devido ao upgrade de Diana). PRIMO, o que achou da minha ultima sugestão para a forma como Diana e Trevor descobrem o local do atentado?
Link to comment
Share on other sites

Sim. Ares enviaria o monstro por que Aresia seria derrotada (devido ao upgrade de Diana). PRIMO, o que achou da minha ultima sugestão para a forma como Diana e Trevor descobrem o local do atentado?

 

 

Se o monstro comer uns cavalos, aí a cena fica jóia! :D

 

Agora, sério: já vou responder sobre a descoberta do local do atentado. Antes, gostaria de matar outras questões, que podem ser necessárias para isso. Se Diana está ambientada, ela vai para o hipódromo em trajes civis, certo? Essa seria a hora para usar a calça colada preta do novo uniforme, hein? A exemplo da animação postada pelo Angellus, o corpete que ela usou para fugir da ilha poderia estar por baixo da blusa civil, que rasga antes do fim da luta. O que acha?

Link to comment
Share on other sites

Sei não, hein...

Laço, ok, pois dá pra esconder. Mas acho melhor a espada ficar no carro, até mesmo como uma forma de Diana não chamar a atenção de populares e de Aresia antes da abordagem, isso por sugestão de Trevor talvez. Quando elas começam a lutar, Trevor vai ao carro. Quando ele volta, o monstro já está lá. É quando Trevor mostra sua coragem e joga a espada pra Diana. A câmera então se aproxima e mostra Diana imponente empunhando a espada, para partir pra cima do monstro, no estilo "agora a porra ficou séria".

Link to comment
Share on other sites

Sei não, hein...

Laço, ok, pois dá pra esconder. Mas acho melhor a espada ficar no carro, até mesmo como uma forma de Diana não chamar a atenção de populares e de Aresia antes da abordagem, isso por sugestão de Trevor talvez. Quando elas começam a lutar, Trevor vai ao carro. Quando ele volta, o monstro já está lá. É quando Trevor mostra sua coragem e joga a espada pra Diana. A câmera então se aproxima e mostra Diana imponente empunhando a espada, para partir pra cima do monstro, no estilo "agora a porra ficou séria".

É uma possibilidade. Mas existe um problema. Embora o ataque ocorra, acho que Trevor não deveria ser exposto ao alergênico. Ao se certificar de que Aresia esta mesmo no hipódromo, ele trataria de chamar o setor do exercito responsavel por ataques biológicos, temendo o pior (o que acontece de fato). Por isso, estaria fora da região afetada. Acho que a propria Diana pode pegar a espada ao ser jogada no estacionamento.

 

Mas antes de discutirmos os aspectos da dupla no hupódrom,o, gostaria de me concentrar na chegada deles lá. O que achou da minha sugestão para a descoberta do local do atentado?

Link to comment
Share on other sites

Tah quase, Questão! Guenta aê! heheh

 

Pergunto: porque é justo Buchanan quem interroga Trevor?

(isso é bacana demais, sim, mas porque ele?)

Buchanan não interroga Steve sozinho. Ele faz parte da comissão que o interroga. Ele esta presente pois o caça que Steve pilotava era de fabricação da industria de Buchanan. O industrial esta lá sob o pretexto de garantir que não foi uma falha de seu produto que causou o acidente. Mas na verdade, ele se interessou pelo caso ao perceber que o contato com Trevor foi perdido na mesma hora e local que Ares chegou ao nosso mundo. Buchanan vai ver Trevor sem que Ares saiba desse detalhe, mas claro, não se esconde uma coisa de um deus por muito tempo. Buchanan é descartado logo após voltar do interrogatório de Steve.
Link to comment
Share on other sites

Boa oportunidade aqui então, pra aumentar a tensão e gerar o elemento que falta para Diana chegar ao hipódromo

 

Em tempo: Diana ser jogada no estacionamento é muito legal, gostei!

 

Bora lá:

Achei boa a proposta de Diana e Aresia raciocinarem de modo parecido (chegar ao hipódromo), mas a proposta me parece insuficiente. Ficaria estranha e vazia a ausência de um elemento que fizesse o hipódromo entrar no foco de Diana. Ela precisaria de mais um elemento, pra juntar as peças. Para tentar chegar a esse elemento, bora refletir nisto: no hipódromo, por conta do monstro, Diana finalmente saberá que Ares está no patriarcado, certo? Então, pouco antes da dupla decidir ir ao hipódromo, falta pouco na trama para o deus da guerra se revelar a Diana, mesmo que indiretamente, via monstro.

 

Isso torna possível que Diana mostre aqui sua destreza, perspicácia e experiência. Ela pode suspeitar, antes do hipódromo, sobre a influência de Ares, mas de modo ameno, sem tomar nenhuma grande decisão, por enquanto, pois ainda é uma suspeita. Como?

 

Seguem dois pontos:

Ponto base 1: Aresia no filme se mostra levemente bipolar a partir da influência de Ares, como se variasse entre ela mesma e outra personalidade, de modo sutil, sem perder o objetivo principal. A pessoa não muda de objetivo, mas fica estranha. No filme, essa é uma característica dos influenciados por Ares. Sem nunca cair no caricato, por favor.

Ponto base 2: o clima pesado pré-guerra é inegável. Julia já viu matéria na TV e Trevor é militar e está ciente.

 

Segue agora a seqüência de fatos:

-Antes da chegada de Ares, Buchanan era o principal condutor dos planos do deus da guerra no patriarcado. Portanto, ele sabe que um dos passos do plano do grupo por ele comandado era matar o tal chefe de estado para complicar ainda mais a situação do pré-guerra.

-Ao presenciar bem de perto Ares matando seu subordinado e tomando sua forma, Buchanan sente o temor a Ares. Fica temeroso e começa a mostrar sinais de arrependimento. Já cumpriu seu papel principal, mas há outros secundários. Afinal, Ares não é onisciente, e acabou de chegar. Ainda precisa de Buchanan, só enquanto se ambienta.. Buchanan sente que também morrerá.

-No encontro com Trevor, Buchanan é arrogante, mas em um momento de súbito pavor contido, dá uma dica velada sobre o chefe de estado, mas não sobre Aresia (afinal, Buchanan não sabe sobre Aresia). Trevor não entende e ignora.

-Já em casa, na cozinha, de TV ligada, Trevor conta a Diana e Julia sobre o encontro e acrescenta despretensiosamente sobre a estranha postura da pessoa que o "interrogou". Essas características da postura do sujeito, narradas por Trevor no fim, rápida e despretensiosamente, chamam a atenção de Diana (close e zoom in sutil), que pede detalhes. "O que exatamente ele disse?", ela pergunta. Ele estranha, mas diz, como se tentasse lembrar (temos que elaborar a tal dica velada). É quando Julia percebe a relação e levanta para pegar na bancada da cozinha um jornal impresso, que ela leu naquele dia. O jornal traz matéria sobre a visita do chefe de estado e a programação. Assim eles chegam ao hipódromo, com Diana sentindo, ainda reticente, a possibilidade de Ares estar de alguma forma envolvido nesse estranho clima pesado pré-guerra e na fuga de Aresia. É quando ela conclui que Aresia testaria o alergênico em um local como aquele.

Link to comment
Share on other sites

Recentemente o Nicolas Winding Refn diretor de Bronson, Drive, falou que a atriz que escolheria para viver a personagem seria ninguém menos que Christina Hendricks, ai me pergunto, como que um diretor pode escolher uma atriz que já está quase nos 40?, ou seja fico inconformado de que até gente do meio tem total desinformação das coisas, se fosse assim eu preferia até Angelina no papel, uma Beckinsale, Milla ou até mesmo a Theron.

 

Desculpe Wolf, mas o filme da Kreuk é o mesmo gênero do filme da MM, o problema é que o filme da MM é muito mais complicado, porque a MM é uma heroína fantástica de força fora do normal, a diferença de um filme da Kreuk de uma MM é obviamente suas origens e enquanto o da Kreuk usa as Artes Marciais e lutas de corpo, a MM terá espada, escudo e força supernatural, este ultimo não apenas ela irá ao encontro de um muro e parando com o choque, e sim ela batendo no muro e atravessando outras paredes até chegar ao outro lado, ao invés dela pegar um pau para bater em alguém, a MM pegará um poste ou lançará um carro e por ai vai ou pior..., lançará uma Tiara..., ao invés dela pegar um Boing para ir de um lado pro outro, ela voará ou pegara seu jato invisível que tanto os conservacionistas adorariam ver, alias não?, então se tiro o jato invisível e o lançamento de tiara ou voo, quem disse que não podem tirar outras coisas que fazem parte da MM?, um laço, uma tanga..., o uniforme não faz o herói, um herói é feito no momento em que faz suas escolhas e as razões pelas quais as faz.

 

Classificação de gêneros cinematográficos também é algo bastante subjetivo. Por exemplo, um filme como Batman, da última trilogia, também poderia ser classificado como ficção científica, principalmente pela influência tecnologica no desenvolvimento do personagem.No entanto, normalmente, trata-se de produção mais descrita como ação, fantasia, e até drama. pela predominância. Street fighter também é fantasia, mas com uma carga emotiva muito mais leve, se comparado com Batman e com a idéia que tenho do possível filme da Diana. Gostaria que no caso da Mulher Maravilha, predominassem drama, ação e fantasia. Street Fighter seria mais fantasia e ação. Além de tudo que você comentou, seriam filmes também diferenciados em gênero, mesmo que sutilmente. Em fim, é delicado discutir isso, em nível de precisão.

Como você citou os mais "tradicionalistas", e eu já me descrevi como um, mesmo que mais flexível, digo que também não gosto da idéia do avião invisível. Por que simplesmente não tem cabimento!Uma mulher que viveu em uma ilha isolada, sem qualquer tipo de cultura tecnológica, não pode aprender a pilotar um caça supersônico!Na melhor das hipóteses, ela poderia aprender sobre o assunto, os princípios físicos que tornam possível o fenômeno de voar. Aliás, como as Amazonas fariam. Trata-se de uma ordem que valoriza o "conhecimento". Isso incluiria estudos da cultura e princípios de civilizações a sua volta. Não se tratam apenas de guerreiras "trogloditas".

No tocante a "Tiara" e ao "laço", ao contrário do jato invisível, são armas que ela possuem,desde sua origem e que têm a ver com sua cultura. Que seja, melhoradas, e não retiradas.

Defendo sim, as armas que fazem parte da concepção da personagem. Defendo, mas me considero aberto para "upgrades" que elevem a personagem à categoria aque ela merece. Como foi o caso do vôo.

Eu não defendo a tradicional "tanga", para mim mais se parece um maillot. O uniforme de um superheroi deve ser funcional e refletir sua cultura. Pensando pelo lado funcional, o maillot, ou tanga como a maioria descreve, a deixaria mais vulnerável. Mais uma vez lembro, ela difere da SuperGirl, personagem que possue invulnerabilidade. Precisa de uma roupa para se proteger.Os defensores da tanga poderiam utilizar o aspecto cultural para defender este uniforme, o que faria sentido. As amazonas foram descritas por diversas vezes, como guerreiras que usavam roupas mais leves, mostrando mais o corpo, não por uma questão de exibicionismo, mas pela liberdade de movimentos. Princípio contrário a cultura de certas civilizações medievais que desenvolviam armaduras, tornando o guerreiro muito mais lento a ataques de estilo corpo a corpo, onde utilizavam-se tecnicas de lutas com "desarticulações". Técnicas de domínio das amazonas. Infelizmente, os defensores da "tanga" se baseiam muito mais no fetish. Além do mais, existe espaço teórico para que a Mulher Maravilha "troque" de roupa através de seus poderes mágicos.

Em fim, nunca gostei de dizer que isso é certo ou errado. O importante é traçar uma filosofia para desenvolver a personagem, buscando sempre respeitar os princípios de suas concepções.

Link to comment
Share on other sites

Uma atriz que vem despontando em Hollywood (está no próximo filme do Scorsese, The Wolf of Wall Street), é Margot Robbie, da série Pan Am.

 

600full-margot-robbie.jpg

 

51st+TV+Week+Logie+Awards+Arrivals+sG13uM6lknkl.jpg

 

margot_robbie_a_p.jpg

 

Ela deve ficar bem linda morena.

 

fzuxyi09w37euzy7.jpg

Muito bem lembrado, 'Liv n' Let Die'!!! Parabéns pela perspicácia! Linda atriz, angelical, físico elegante e tem experiência em atuação. Características que gostaria que espero encontrar em uma atriz que se candidate para viver Diana.

:)

Link to comment
Share on other sites

Wolf, o que eu sinto é o seguinte, o Jato invisível é a cara da MM, se eu diria que ele tivesse que ser colocado obrigatoriamente com meus suposto pensamento conservador de deixar a MM como a original, você não ia gostar porque no seu ponto de vista não tem cabimento isso, você veio com a logica que eu sempre tento usar de que ela vem de uma ilha isolada sem qualquer tipo de cultura tecnológica, ai digamos ou supostamente eu falo não! tem que ter o Jato porque é característica da personagem, mas realmente esse jato imbecivel que chamo assim porque acho algo tão imbecil colocar um jato invisível totalmente desnecessário e irreal demais pelos motivos que você mesmo falou, não teria como adaptar isso no cinema e não ficar ridículo, como a imagem que eu postei de uma forma irônica com piadinha:

 

aliens%20invisible%20jet.jpg

Trevor subindo no Jato imbecivel (pode ganhar Oscar de efeito especial)

 

E ainda querem os irmão Wachowski ou casal agora que um deles resolveu mudar de sexo..., ficarem responsáveis pelo filme da Liga para dar em uma nova versão Speed Racer.

 

Enfim, esse tipo de fã conservador, que quer ela a mais original possível, jato invisível, laço magico e suas propriedades de tirar a verdade, tiara bumerangue, uniforme, são esses que criticam quando a DC tenta atualizar a heroína e o que acontece, a DC é obrigada sempre a voltar atrás e deixá-la novamente como há 70 anos atrás, com seu jatinho, seu uniformezinho estrelado, seu lacinho e sua tiara bumerangue, e é com isso que arrumam um grande problemão quando a DC sofre uma pressão dos fãs que querem seus heróis no cinema como os Vingadores.

 

Mas digo que algumas coisas podem ser adaptados para deixá-la mais interessante e moderna comparando com tantos outros heróis da nossa cultura, não vemos adaptações porque a heroina é pouco explorada e não rende grana para a DC e poucos leem seus quadrinhos e quando a exploram e sofre novas adaptações os fãs a regridem de novo e assim vai durante décadas, fica só nos desenhos animados para as crianças sem nenhum senso critico.

 

Já falamos aqui que a critica falou bem da HQ moderna das origens da MM feita pelo Azzarello, que tentou até mudar o uniforme e no final das contas tiveram que mudá-la de novo para seu figurino original com tanga e tudo, apenas mudou as estrelas que ficaram no lado, isso por conta da mesma massa que sempre intervem querendo a heroína como ela era originalmente.

 

Mas se o Azzarello conseguiu sucesso com suas historias, levar essa versão ao cinema tornaria o filme num filme do Tarantino, e um filme assim não teria cabimento quando se é obrigado pelos produtores de que é preciso fazer o filme também para a ala infantil, então é difícil lidar com esta heroína problemática, então qual vem sendo a saída da DC pra isso?, já se fala em uma série, agora então, com o sucesso de Arrow, e bem provável que não veremos a heroína no cinema tão cedo.

 

Primeiro os donos da heroína irão querer antes de colocar seus milhões em jogo, nesse mundo de apostas que você falou, ninguém vai querer apostar em algo tão duvidoso, primeiro irão querer uma prova de que a MM pode gerar grana, fazendo uma série e com isso e a critica irão saber o que deve ou não ser colocado num provável filme da heroína lá bem pra frente, quando Biel tiver seus 45 e a Kristen Stewart estiver na boca do povo :D

Link to comment
Share on other sites

Wolf, o que eu sinto é o seguinte, o Jato invisível é a cara da MM, se eu diria que ele tivesse que ser colocado obrigatoriamente com meus suposto pensamento conservador de deixar a MM como a original, você não ia gostar porque no seu ponto de vista não tem cabimento isso, você veio com a logica que eu sempre tento usar de que ela vem de uma ilha isolada sem qualquer tipo de cultura tecnológica, ai digamos ou supostamente eu falo não! tem que ter o Jato porque é característica da personagem, mas realmente esse jato imbecivel que chamo assim porque acho algo tão imbecil colocar um jato invisível totalmente desnecessário e irreal demais pelos motivos que você mesmo falou, não teria como adaptar isso no cinema e não ficar ridículo, como a imagem que eu postei de uma forma irônica com piadinha:

Enfim, esse tipo de fã conservador, que quer ela a mais original possível, jato invisível, laço magico e suas propriedades de tirar a verdade, tiara bumerangue, uniforme, são esses que criticam quando a DC tenta atualizar a heroína e o que acontece, a DC é obrigada sempre a voltar atrás e deixá-la novamente como há 70 anos atrás, com seu jatinho, seu uniformezinho estrelado, seu lacinho e sua tiara bumerangue, e é com isso que arrumam um grande problemão quando a DC sofre uma pressão dos fãs que querem seus heróis no cinema como os Vingadores.

 

Mas digo que algumas coisas podem ser adaptados para deixá-la mais interessante e moderna comparando com tantos outros heróis da nossa cultura, não vemos adaptações porque a heroina é pouco explorada e não rende grana para a DC e poucos leem seus quadrinhos e quando a exploram e sofre novas adaptações os fãs a regridem de novo e assim vai durante décadas, fica só nos desenhos animados para as crianças sem nenhum senso critico.

 

Já falamos aqui que a critica falou bem da HQ moderna das origens da MM feita pelo Azzarello, que tentou até mudar o uniforme e no final das contas tiveram que mudá-la de novo para seu figurino original com tanga e tudo, apenas mudou as estrelas que ficaram no lado, isso por conta da mesma massa que sempre intervem querendo a heroína como ela era originalmente.

 

Mas se o Azzarello conseguiu sucesso com suas historias, levar essa versão ao cinema tornaria o filme num filme do Tarantino, e um filme assim não teria cabimento quando se é obrigado pelos produtores de que é preciso fazer o filme também para a ala infantil, então é difícil lidar com esta heroína problemática, então qual vem sendo a saída da DC pra isso?, já se fala em uma série, agora então, com o sucesso de Arrow, e bem provável que não veremos a heroína no cinema tão cedo.

 

Primeiro os donos da heroína irão querer antes de colocar seus milhões em jogo, nesse mundo de apostas que você falou, ninguém vai querer apostar em algo tão duvidoso, primeiro irão querer uma prova de que a MM pode gerar grana, fazendo uma série e com isso e a critica irão saber o que deve ou não ser colocado num provável filme da heroína lá bem pra frente, quando Biel tiver seus 45 e a Kristen Stewart estiver na boca do povo :D

Angellus,

Muito bem dito! Eu, a pesar de me considerar um conservador com relação a Diana, não faço vista grossa às adaptações, principalmente as da roupa. Não gostei muito da jaqueta, mas também reconheço de que é uma boa idéia para explorar uma argumentação que visa, por exemplo, demostrar uma tentativa da heroina, Diana, em conquistar uma "empatia" dos habitantes da nova civilização, na qual ela está sendo introduzida. Por isso um acessório socio -esportivo, uma jaqueta, em uma roupa de " guerreira mitológica".

Apenas gostaria que utilizassem mais as possibilidades da personagem.

NewWW.jpg

 

Este uniforme,definitivamente, não fére as concepções originais da heroina. Para mim, seria uma boa modernização.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

×
×
  • Create New...