Jump to content
Forum Cinema em Cena

As Crônicas de Nárnia: Príncipe Caspian


Recommended Posts

  • Replies 74
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Pelo q li na critica,  o Pablo não foi muito inteligente em alguns trechos, religiosamente falando.

Se  fosse um usuário comum sem compromisso com o profissionalismo, até que ia achar interessante a tal crítica. (opinião de quem não viu o filme e portanto não posso comparar), mas o tipo de argumentação e a comparação pode até ser digna de apreciação caso um serge Hall da vida estivesse postando lá no geral, mas no exercicio da profissão achei q ele foi bem infeliz.

Me lembrando o pastor que chutou a Padroeira do Brasil em rede nacional.

 

Eu gostaria de ver esse tipo de critica comparando a religião muçulmana, sendo citados Alá e Maomé. Alcorão e tudo mais.

 

Aí sim ia ficar bonito! Seu Pablo vendo o circo pegar fogo com suas criticas, do meio do picadeiro!
abelha2008-06-02 19:47:11
Link to comment
Share on other sites

Não tem que mentir nem discimular. Tem que ter mais responsabilidade com o q vc produz e as consequencias q isso acarreta. Aki por exemplo eu posso te mandar tomar no c! Já q não estou tendo nenhum compromisso profissional com vc nem com o forum, nem estou exercendo minha profissão.  Já se vc fosse meu cliente eu teria que pensar num meio mais diplomatico! quem sabe solicitar gentilmente q vc fosse tomar no anus! abelha2008-06-02 20:10:36

Link to comment
Share on other sites

O Pablo trabalha com suas opiniões e os textos provenientes desta. Esse é o produto de um crítico. Se o crítico precisa, de alguma forma, se podar para evitar que pssoas vistam carapuças, ele estará perdido.

 

Só pra posicionar: não gosto dos textos do Pablo e nem de sua maneira de enchergar os filmes, mas entre ele e um bando de crentes louquinhos pra se sentirem pré-conceituados eu não tenho dúvida...

 

 

Link to comment
Share on other sites

eu acredito que um critico tenha cursado uma faculdade! E embora ele trabalhe com suas proprias opiniões, acredito que tenha q visar tb o publico alvo!

Dentro da minha area por exemplo eu não posso vender o peixe da microsoft sabendo q o meu publico alvo 90% é fã de carteirinha do software livre, pois eu só ia tomar pedradas. (acredite, eu já fiz essa experiência) Mas fiz de proposito pra encher mesmo, pois os meus cobaias eram meia duzia de linuxfanaticos daki! 05

Achei um pouco de falta de profissionalismo colocar religião! Claro q so podia ser criticado mesmo.
Link to comment
Share on other sites

A demora no retorno do personagem, porém, representa justamente um dos grandes problemas deste Príncipe Caspian:

por que, afinal de contas, Aslan permite que a situação se torne tão

grave e simplesmente não corre em auxílio de seus “Reis” como fizera

antes? “As coisas nunca devem acontecer da mesma maneira duas vezes”,

explica o leão ao ouvir exatamente esta indagação de Lúcia – e se a

resposta foi suficientemente satisfatória para uma criança de nove ou

dez anos, devo dizer que, sendo um pouquinho mais velho do que isso

(mas não muito), mal pude acreditar na estupidez do argumento (e não

deixa de ser irônico que Aslan repita a frase duas vezes, criando uma exceção imediata à sua regra imbecil).[/quote']

Pablo, não sei se isso foi um erro da tradução que vc viu, mas a frase de Aslam não é uma regra, ele não diz que as coisas nunca devem acontecer da mesma maneira, ele simplesmente diz que elas não acontecem (

“Things never happen the same way twice"), logo não é uma regra e sim uma constatação da impossibilidade das coisas ocorrerem sempre da mesma forma.

 

E quanto a essa fala ser repetida, acho que da primeira vez, no sonho da Lucy, é mais como se fosse uma premonição dela, ou seja, ele disse apenas uma vez, mas nós vemos a cena em que ele diz e a cena em que Lucy antecipa ele dizendo.

 

 

Link to comment
Share on other sites

O Pablo trabalha com suas opiniões e os textos provenientes desta. Esse é o produto de um crítico. Se o crítico precisa' date=' de alguma forma, se podar para evitar que pssoas vistam carapuças, ele estará perdido.

Só pra posicionar: não gosto dos textos do Pablo e nem de sua maneira de enchergar os filmes, mas entre ele e um bando de crentes louquinhos pra se sentirem pré-conceituados eu não tenho dúvida...
[/quote']

Eu como uma simples leitora, me chamou mais atençao a critica feita a religião do que a critica ao filme! Isso já bastaria pra não achar uma boa critica. Porém não posso julgar a qualidade das criticas do sr. Pablo haja vista que esta foi a única que li. Mas dessa ai não gostei não.
Link to comment
Share on other sites

Pra mim o que ficou latente:

O desrespeito do Pablo para com a religião, não do dos evangélicos, mas todas no modo geral

 

Como crítico ele deveria ter visto que esta área é como pisar em ovos, sempre vai dar discussão

 

ele esqueceu um pouco do filme e fitou mais a religiosidade do autor

 

E outra coisa foi a falta de conhecimento, falar sobre a feiticeira sem ao menos ter buscado informações
Link to comment
Share on other sites

A unica coisa que acho que faltou foram duas cenas:

no primeito grito "Por Aslan", devia surgir um grito do fundo: "Aslan p$#@ nenhuma, aquele fdp nao aparece aqui a 1300 anos"

 

e depois, na cena do rio quando acaba tudo o Pedro chegar pra ele e dizer : " Valeu Aslan por aparecer, pena que só depois de 1300 anos com o seu povo se fo*&&%do e de terem morrido uns 80% deles pra poder mostrar como voce é fo¨%%$ão" 

 

16

 

abraço
Link to comment
Share on other sites

Noossaaa ... a discussão aqui tá brába.

 

Olha, alegoria por alegoria, os filmes "Nárnia" me lembram daquela Bíblia que algumas crianças recebiam antes mesmo da 1ª comunhão, ou seja, é uma história que tenta (ênfase no "tenta") abordar a religião com uma abordagem fantasiosa (eu como sou uma pessoa de fé, creio no livro Sagrado). Acho o filme tão inofensivo nessa tentativa que os filmes mais parecem desculpa para tentar ser um "SdA" para o público infanto-juvenil. Ainda bem que as crianças não precisam de filmes para serem convertidos em qualquer religião ou tornarem-se ateus.

 

Com relação a crítica, o Pablo presenteou foi muito bonzinho... o filme merecia 2 estrelas e olhe lá. Quase nada se salva (os efeitos dos bichinhos digitais e o Castelitto, só). Com relação ao trecho polêmico me soou mais como um deboche, porém como debochar de religião, assim como debochar de raça, preferência sexual, entre outras coisas, não "pega" muito bem. Bola fora, Pablo.
Link to comment
Share on other sites

" ... um rato assassino que aparentemente mata seus inimigos apenas ao saltar sobre estes (sempre depois de fazer uma piadinha, claro). "

 

Acho que o Pablo foi o único a não ver que, quando os ratos pulam nos inimigos eles enfiam suas pequenas espadas na garganta ou na jugular dos mesmos e como são "assassinos" (péssimo termo para eles), eles devem saber aonde matar com rapidez. 18

 

Agora o que eu acho engraçado é, se o filme fosse extremamente sangrento, o diretor seria taxado de sádico por sangue, como o Mel Gibson o foi nas críticas do A Paixão e Apocalypto, em Transformers ele reclamou que ao atravesar um prédio (Optimus e Megatron) e os carros ao serem jogados para o ar, corpos não eram mostrados, se tivessem sido, ai, ai, ai, o Michael Bay teria sido enviado para o inferno. Agora, se não tem sangue, se tudo é muito limpo, é porque é pra suavisar a violência e não pode. Realmente, não sei o que se passa.

 

 
fvieirace2008-06-05 00:36:39
Link to comment
Share on other sites

Gosto das criticas do Pablo.. mas as as vezes parece que ele nao vai com a mente aberta ao cinema.. <?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

Achei um ótimo filme, e todas as principais criticas negativas feitas eu nao concordei..

 

por exemplo.. falar que o ratinho matava somente pulando nas pessoas.. isso pra mim foi  uma falta de atenção do Pablo.. ficou completamente nítido pra mim que eles cortavam a garganta dos adversários com suas pequenas espadas (eles pulavam no pescoço e só se ouvia o som da lamina cortando o pescoço)

 

O modo como Aslan age tb é compreensível.. já que ele é tido como um tipo de "deus" ou Cristo no filme.. e sabendo  da visão Cristã  do autor, da para entender o modo como ele ficou 1300 anos sem se mostrar presente. e tb porque ele resolver agir justo naquela hora:

 

1) Numa visão Cristã, Deus nao faz nada o que é possível, ele faz somente o impossível. Sabendo disso, as pessoas devem fazer as coisas sozinhas as vezes, aprendendo com seus erros e acertos. Fazer o possível, e deixar o impossível para Deus.

 

2) A fé em Aslan esfriou completamente, nem mesmo os narnianos acreditavam mais em Aslan, e passaram a agir como se Aslan fosse fruto da imaginação. Aslan soh voltou, porque ele encontrou fé suficiente na caçula...

 

jamesson2008-06-05 14:31:02
Link to comment
Share on other sites

Vi Príncipe Caspian e digo que não gostei muito do filme...

 

Pareceu-meu exageradamente arrastado... O filme não engrenou em momento algum... Foi burocrático ao extremo... O trailer prometia batalhas apoteóticas o que tivemos no filme foi algo extremamente lento... De grandiosa, apenas a cena em que o "monstro de água" surge... E talvez os anões sendo levados pelas imensas aves... Lembro-me apenas dessas cenas...

 

No que diz respeito a discussão religiosa... Não vi o que Pablo viu... Sinceramente, não vi nada de mais, novamente...

 

Sei lá... O primeiro filme foi melhor, ao meu ver... Esse segundo, ficou bem aquém do que eu esperava...

 

 

Link to comment
Share on other sites

 

Pelo menos nesse filme tenho de concordar com o Pablo. E até acho que ele foi generoso com o filme.

 

Gostei muito do primeiro filme, mas esse foi uma negação.

Segundo minha esposa, eles foram fiéis ao livro.

 

Mas na minha opinião, deixaram muito a desejar. E achei até um pouco violento. Mas as cenas boas de batalhas mesmo, quase não teve.

 

É capaz que façam a continuação que está na estória do livro, mas eu, com certeza não irei perder meu tempo.

 

Abcs

 

 

 

agsts2008-06-12 10:08:54

Link to comment
Share on other sites

Sinceramente

não achei que a alegoria cristã estivesse mais óbvia neste filme do que

no anterior. Pelo contrário, achei que o clima do retorno de Aslam

nesse filme foi muito mais genérico do que a metáfora

"Martírio-Morte-Ressureição" do filme anterior.

 

Para quem gostou do

primeiro "Narnia", vai gostar muito mais deste, já que o roteiro não

perde muito mais tempo tentando estabelecer uma dinâmica exaustivamente

complexa entre os Pervensie (o que não achei um defeito e sim uma

qualidade), o que permitiu que ele se concentrasse na trama em si.

 

 

Achei um pouco injusto dizer que certas tomadas foram prejudicadas por

"copiar" o "Senhor dos Anéis", já que muitos filmes têm adotado essa

estética desde a trilogia de Peter Jackson. Se for pra criticar isso,

pelo menos podia ser observado como a batalha final foi mostrada com

uma habilidade tamanha quanto ao ponto de vista tático que chega a ser,

embora menos grandiosa, até mais empolgante que a Batalha dos Campos de

Pellenor em "O Retorno do Rei", mostrando muita coerência, organicidade

e criatividade nos planos que destacavam as estratégias adotadas por

cada lado. Só me lembro de ter visto uma seqüência de cerco tão

empolgante e bem elaborada na defesa de Jerusalém em "Cruzada".

 

Então

acho que o Pablo nessa crítica foi até coerente em apontar os defeitos,

mas adotou uma postura tipo "ver o copo meio vazio" e esqueceu de

apontar muitos pontos legais do filme.

 

ps: a seqüência com a Feiticeira

Branca pode ter sido até desnecessária, mas que foi muito bacana, lá

isso foi.

 

 

 

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements


×
×
  • Create New...