Jump to content
Forum Cinema em Cena

Sex and the City: O Filme


-felipe-
 Share

Recommended Posts

 

http://img140.imageshack.us/img140/4517/sexandthecity2largegn2.jpg

Estrea na próxima sexta no Brasil a tão comentada adaptação da famosa série da HBO. Abaixo, um pequeno apanhado de críticas feito pelo IMDb:

 

Los Angeles Times critic Carina Chocano observes in her review of Sex and the City that

it's difficult to write about it in the face of charges of "gender bias"

directed at some critics. Nevertheless she praises co-executive producer

Michael Patrick King, who wrote and directed the movie, for doing "some

brave, surprising things with it, mining territory that's been all but

abandoned by Hollywood." She continues: "For a film that delights in

indulging in frivolity at every possible turn, it examines subjects that

most movies don't dare graze for their terrifying seriousness. And when it

does, the movie handles them with surprising grace, wit and maturity. In

other words, it's a movie for grown-ups of all ages." Claudia Puig in Usa

Today calls it "undeniably satisfying." Jessica Reeves in the Chicago

Tribune describes it as "witty, effervescent and unexpectedly

thoughtful." But Roger Ebert's review in the Chicago Sun-Times veers

180 degrees in the opposite direction. "I am not the person to review this

movie," he begins. It ends this way: "This is probably the exact Sex and

the City film that fans of the TV series are lusting for, and it may do

$50 million on its opening weekend. I know some nurses who are going to

smuggle flasks of Cosmopolitans into the theater on opening night, and have

a Gal Party. 'Do you think that's a good idea?' one of them asked me. 'Two

flasks,' I said." Not all the criticism is gender defined, however. While

Peter Howell in the Toronto Star writes, "It's gratifying to report

that ... there are some serious life issues being worked on, in between the

heavy breathing and rampant consumerism," Manohla Dargis in the New York

Times concludes: "There is something depressingly stunted about this

movie; something desperate too."

 

-felipe-2008-06-01 10:57:42

Link to comment
Share on other sites

  • Replies 61
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

 

Eu acho que é nem é necessário se assistir a série' date=' os produtores devem saber que tem gente que não viu a série e vai arrumar um jeito de nos deixar informados. Mas ainda assim, não tenho a menor vontade de assistí-lo.

Como vai a recepção no RT?17

[/quote']

55% Alguns adoraram, outros acharam o extremo da futilidade.06

 

Link to comment
Share on other sites

Vih todas as temporadas da serie... ( eh raro eu dizer que naum vih uma serie.. rs)

eh ... muita gente vai achar o cúmulo da futilidade e da frescura f... rs 060606

Mas eu vou assistir o filme anyway... afinal eu tenho minha cota de futilidade e de frescura... todas as mulheres tem um pouco de cada "Sex and the City" girls....03

 

 

Link to comment
Share on other sites

Bem, não vi a série, mas acho que vale a pena ver pra se ambientar e quem sabe então ver a série???

As notícias que já vi do filme são atraentes... Até ia postar, mas como não sabia se já tinha um tópico do filme, não abri, agora não lembro onde vi... Se soubesse!!!
Link to comment
Share on other sites


Sarah Jessica Parker usa vestido de segunda mão


Tomara-que-caia que atriz vestiu na première de 'Sex and the City' tinha sido usado semanas antes em noite de gala em Nova York

 



Reprodução/Reprodução

Acredite se quiser: o vestido que
Sarah
Jessica Parker

usou na
pré-estréia
de
“Sex
and the City”

em Nova York era de segunda mão. O tomara-que-caia da
marca Nina Ricci tinha sido usado pela socialite Lauren Santo
Domingo na festa do
Museu Metropolitan
no dia 5 de maio. Na ocasião, Lauren estava
acompanhada pelo estilista Olivier Theysekens, que assina o
modelo. Ou seja, já se sabia que o vestido não era mais novidade
no tapete vermelho.


Na maior elegância, Sarah Jessica tentou minimizar
a saia-justa. “Não é tão importante assim, mas existe um
relacionamento entre a indústria do entretenimento e a da moda.
Meu carinho pelo vestido não mudou, mas o que eles fizeram não
foi legal. Acho pouco ético e lamentável que tenham permitido
que o vestido fosse usado de novo”, disse a atriz ao jornal “New
York Times”.


Sarah Jessica contou ainda que, no dia em que
experimentou o vestido, comentou com o estilista que era
surpreendente que o modelo não tivesse sido usado ainda. E que
Olivier garantiu que isso não tinha acontecido. “Gostaria que
eles tivessem lidado com isso de outra forma e que tivessem sido
corretos”, afirmou.


06


Link to comment
Share on other sites

Eu a-do-ro a série! Que saudades...04

 

Não vejo a hora de assistir este filme, pra mim é o mais aguardado do ano! 05

 

Sex and the City pode até ter suas "futilidades", mas no geral aborda muito bem o universo feminino, por isso foi e é um sucesso!

 

03

 

 

Link to comment
Share on other sites

Sex and the City quebra recordes e lidera nos EUA

 


Não tinha como Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal se manter no topo esta semana com a estréia do comentadíssimo Sex and the City - O Filme. O longa quebrou recordes de bilheteria - a maior arrecadação de todos os tempos para uma comédia romântica - e já soma US$ 55,7 milhões.

Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal, apesar da queda de público e arrecadação, já soma US$ 216 milhões no mundo e US$ 46 milhões só neste fim de semana.

O estreante The Strangers, ainda inédito no Brasil, superou as expectativas e aparece em terceiro lugar com US$ 20 milhões arrecadados - mais do que o dobro do orçamento, que foi de US$ 9 milhões.

Homem de Ferro mantém-se como o filme do ano, aparecendo na quarta posição e já somando mais de US$ 500 milhões nas bilheterias mundiais. As Crônicas de Nárnia: Príncipe Caspian ficou em quinto lugar com US$ 13 milhões arrecados e Speed Racer aparece apenas na oitava posição, com US$ 2 milhões de arrecadação.

Confira a lista dos filmes mais vistos neste fim de semana.

1º - Sex and the City – O Filme (US$ 55,74 milhões)
2º - Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal(US$ 46 milhões)
3º - The Strangers (US$ 20,7 milhões)
4º - Homem de Ferro (US$ 14 milhões)
5º - As Crônicas de Nárnia: Príncipe Caspian (US$ 13 milhões)
6º - Jogo de Amor em Las Vegas (US$ 6,85 milhões)
7º - Uma Mãe para o meu Bebê (US$ 2,22 milhões)
8º - Speed Racer (US$ 2,14 milhões)
9º - O Melhor Amigo da Noiva (US$ 2 milhões)
10º - Ressaca de Amor (US$ 1,04 milhões)

Link to comment
Share on other sites

sex in the city.......

 

não é o meu seriado favorito....

 

mas ele é interessante por mostrar a sexualidade feminina, tão reprimida em nosso mundo ....

 

se o seriado fosse preenchido por personagens masculinos, não faria tanto sucesso...

 

este é o lado positivo deste seriado...a mulherada tem direito de ter sua sexualidade aflorada tanto quanto os homens....16

 

obs: quanto a futilidade,  tão falada pelos homens.... basta refletir... e os homens não são fúteis com carros? e olha que é muito mais caro ter um carro da moda que roupa...

 

 

tudo depende do ponto de vista... 
Link to comment
Share on other sites

Eu vi a série e adorava!

Estou esperando o filme chegar aqui pra ver no cinema...

Sex and the City é mto mais q roupas e sapatos (eu nem ligo pra essas coisas, pra dizer a verdade). O mais interessante da série era ver a forma como as 4 amigas lidavam com seus problemas, duvidas, amores e a sexualidade.

Vou confessar que estou bem ansiosa
Link to comment
Share on other sites

Sex And The City - O Filme

O seriado Sex and the City revolucionou a forma como a cultura pop passou a se relacionar com o comportamento feminino. O programa tornou-se referência ao mostrar, sem pudor nenhum, como as mulheres modernas lidam com o amor, a profissão, os relacionamentos e, principalmente, o sexo. Criada por Darren Star e exibida pela primeira vez na TV norte-americana em 1998, Sex and the City mudou a forma de se mostrar o universo feminino na cultura em suas seis temporadas. Dez anos depois, soa mais sincera e moderna do que nunca em Sex and the City – O Filme.

Dirigido e roteirizado por Michael Patrick King – que trabalhou na série original, mais como produtor executivo -, o filme é baseado nas personagens criadas pela escritora Candace Bushnell em seu livro homônimo. Provavelmente, deve atrair aos cinemas os fãs da série, mas, para os que não estão habituados às aventuras das quatro amigas nova-iorquinas, Sex and the City – O Filme começa com uma breve retrospectiva das situações nas quais elas ficaram no último episódio da série, exibido em 2004. Inclusive, tacada inteligente essa de trazer a ação do filme quatro anos após o fim da série, não em sua seqüência. Desta forma, o roteiro mostra as heroínas sinceramente envelhecidas e maduras, não como um bando de quarentonas tentando parecer ter 20 anos.

A escritora Carrie Bradshaw (Sarah Jessica Parker) continua com o Mr. Big (Chris Noth). Inclusive, o noivado caminha a passos largos rumo ao altar, com direito até a sessão de fotos com vestidos de noiva de badalados estilistas (como Vera Wang, Oscar De La Renta e Vivienne Westwood) para a revista Vogue. Mais fashionista impossível, o que é a cara de Carrie. Samantha Jones (Kim Cattrall), a mais fogosa da turma, está morando em Hollywood com o belo Jerry Jerrod (Jason Lewis), cuja carreira como ator decolou de vez. A romântica Charlotte York (Kristin Davis) continua casada e ainda adotou uma menina chinesa, assim Miranda Hobbes (Cynthia Nixon), que não adotou uma chinesa, mas segue casada com Steve (David Eigenberg), morando no longínquo bairro do Brooklin.

É este o cenário inicial de Sex and the City – O Filme e ocorrem tantas, mas tantas reviravoltas que prefiro parar por aqui. Eu, como dedicada fã do seriado, não gostaria de saber mais sobre a história. Cabe a você, leitor, descobrir nas telas as novas aventuras das quatro melhores amigas.

Mas posso afirmar que o longa-metragem não decepciona aos que já conhecem o programa de TV. Todos os elementos que formam o painel de sucesso de Sex and the City foram fielmente preservados no primeiro filme baseado na série: os conflitos, as decepções e, principalmente, a amizade leal que as quatro amigas nutrem umas pelas outras, numa química que brigas por cachês na vida real não são capazes de derrubar. A trama de Sex and the City – O Filme é tão intensa e envolvente que o espectador não percebe que o longa tem 148 minutos – a título de comparação, cada episódio da série tinha uns 22 minutos.

Os temas recorrentes em Sex and the City – O Filme são amor, amizade e compras porque, de uma forma mais simplificada, são esses os elementos que formam o cotidiano de uma mulher que vive numa cidade como Nova York. Aliás, a cidade, a badalação do mundo fashion, figurinos marcantes (de Patricia Field, o nome por trás da vibração fashionista também no seriado) e sexo (o que seria Sex and the City sem o sexo?) também estão no longa. Uma novidade no filme é a personagem de Jennifer Hudson, que aparece na segunda metade da produção literalmente roubando a cena com seu carisma.

Ao mesmo tempo em que supre a carência dos órfãos do seriado, finado há quatro anos, Sex and the City – O Filme também tem a capacidade de conquistar mais alguns fãs. Isso porque, independente de ser originado de um programa de TV, o longa tem força para caminhar com suas próprias pernas. Principalmente ao mostrar, com humor e cinismo únicos, a forma como as mulheres de hoje em dia se relacionam não somente com o sexo oposto, mas com a vida em geral.

Mais do mesmo? Talvez. Mas é tão especial quanto o que já estávamos acostumados a ver na TV.

Link to comment
Share on other sites

Bom, eu assisti a 1ª temporada da série apenas, logo não sou a pessoa mais indicada para recomendá-la. Pelo o que eu vi posso dizer que a série está nas mãos de 4 ótimas atrizes vivendo os papéis de suas vidas com charme, carisma e talento. Logicamente que há umas sacadas bem legais com relação ao universo feminino, explorando "futilidades" e até mesmo o sexo com bom humor, mas não foi nada que me conquistasse ao ponto de querer acompanhá-la. Uma das coisas que eu nunca suportei - mas até onde eu sei faz parte da "mitologia" da série - é o tal do "Mr. Big". Êta carinha sem graça esse, ele é o "mocinho" da série.

 

Pois bem, hoje sai de casa, peguei 2 ônibus, inclinado a assistir o filme, fui ao shopping, cheguei no cinema, entrei na fila ... quando abri a carteira ... dei a volta ... e desisti ... pintou um arrependimento... achei melhor reservar a minha grana pra semana que vem que tem "O Íncrivel Hulk" e "Fim dos Tempos" ... mas sinceramente, apesar de crer que o filme tb deve servir para não iniciados da série, só verei caso assista as outras temporadas, ou seja, daqui a muito tempo em DVD.

 

PS: Corrigindo ... essa crítica acima foi escrita pela Angélica Brito do site CINECLICK e a Juliana Pereira da revista SET deu nota 6 ao filme.
Thiago Lucio2008-06-08 20:27:16
Link to comment
Share on other sites

Assisti ontem a essa bomba calórica. Calórica sim, muito açúcar pro meu gosto. Que mulher chata essa Carrie. Não sei como aquele coroa gostosão Mr.  Big foi se interessar por essa milher pegajosa e cérebro de adolescente. Fala sério. Achei a piada sobre o México de profundo mau gosto. Salva-se pela Samantha que continua afiada e hilária. E mais o que aquela "ganhadora" de Oscar Jenifer Hudson está fazendo de empregadinha nesse filme? Detestei geral. A série era bem mais divertida. 

Link to comment
Share on other sites

 

Esse é o tipico filme que nao assisti' date=' nao assistirei mas ja detesto.

 

ver um bando de quarentonas com mentalidade emocional de adolescentes com fogo na piriquita é o fim da picada   14

 

 

sorte que minha namorada sempre odiou essa serie, dessa eu escapei 05

 

abraço
[/quote']

 

pelo q sei a Kiddo e a Ursa tao abaixo dos trinta..17 Esse é o bom e velho Maul comentando filmes com a devida propriedade..06

 

Link to comment
Share on other sites

Esse é o tipico filme que nao assisti' date=' nao assistirei mas ja detesto.

 

ver um bando de quarentonas com mentalidade emocional de adolescentes com fogo na piriquita é o fim da picada   14

 

 

sorte que minha namorada sempre odiou essa serie, dessa eu escapei 05

 

abraço
[/quote']

pelo q sei a Kiddo e a Ursa tao abaixo dos trinta..17 Esse é o bom e velho Maul comentando filmes com a devida propriedade..06

 

 

Nossa Soto, nao sabia que era tão fan assim, nao se ofenda.(só pode ser isso né? ja que estava falando das barangas dessa serie e nao das frequentadoras do forun),maspode ir sossegado no cinema que vai ter um monte de amigas pra voce comentar o filme com elas 03

 

Ah, não confundam liberdade com libetinagem, muito menos promiscuidade, eles nao sao sinonimos.

 

e pra todos os homens que nao vao poder escapar desse martirio (namorados, noivos e maridos), minha solidariedade desde ja. força que voces vao sobreviver. (eu espero)

 

abraço
AleAC2008-06-07 18:17:47
Link to comment
Share on other sites

Eu ganhei de brinde a 1ª temporada com os capítulos 1 até 12 e 2ª temporada capítulos 1 até 18.

Estão completos?? E o melhor, vale a pena assistir??

PS: comentei aqui porque não achei um tópico da série no sub-fórum de séries e não sabia se podia abrir um.
KSYVICKIS2008-06-07 20:22:31
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements


×
×
  • Create New...