Jump to content
Forum Cinema em Cena

Religião (#3)


Recommended Posts

Sim' date='gosto bastante.Mas procuro me policiar.Procuro me divertir com coisas mais saudáveis.

Vou dar um exemplo para explicar meu ponto de vista sobre essa questão:
Digamos que você tenha um amigo judeu que é sobrevivente do Holocausto e acabou de lançar um filme/música/jogo onde os ideais nazistas são aclamados e a diversão é ver judeu sendo executado e você vê/joga e se diverte muito.Como você acha que esse seu amigo vai reagir ao saber disto?
[/quote']

Esse tipo de jogo não existiria, por que não faz o menor sentido um jogo desse tipo. Acho até que é proibido. O mais próximo que você pode se divertir, jogando do lado do eixo, é nos jogos de guerra. Nesse caso seu amigo poderia ser do lado aliando para acabar com você. Simples. Tudo no contexto do jogo. Afinal você são amigos.

 

Quanto ao filme, se alguém se divertir vendo judeus morrendo em campos de concentração, é porque tem problemas... Nesse caso, se ele tiver um amigo, o amigo deveria ajudar indicando um psiquiatra.
Judy Rush2010-10-04 23:38:26
Link to post
Share on other sites
  • Replies 3.9k
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Vê?Você não admite que tenha algo assim porque você acha tal coisa repulsiva,inclusive achando que quem gosta disso deve procurar um psiquiatra,mesmo sendo "de mentirinha".

É esse meu ponto.Deus têm o mesmo conceito de violência e espiritismo que você têm do nazismo e seu Holocausto.

 

 

Link to post
Share on other sites

 

Uma coisa é gostar do filme pelos valores artísticos, como A Lista de Schindler que é um ótimo filme. Eu gosto desse filme e pelo menos comigo ele consegue atingir o efeito dramático. Ele pode ser divertido nesse contexto dramático, artístico, etc. Existem várias formas de diversão. Não foi dessa que eu falei no comentário anterior.

 

Talvez eu esteja analisando a questão de outro ponto de vista da diversão que você.

 
Link to post
Share on other sites

Sim,A Lista de Schindler é um bom filme/livro por nos fazer refletir sobre a natureza humana.

Veja,por exemplo,Bastardos Inglórios.Aonde reside a diversão ali?

Não é porque algo é belo,que este algo é bom.

Novamente,um exemplo:

Imagine que peguei um pedaço de bolo no lixo e enfeitei ele com uma bela cobertura de chocolate,você comeria este bolo se soubesse que ele veio do lixo?Claro que não.

Então,temos que nos policiar para ver com o que estamos nos divertindo.

 

 

Link to post
Share on other sites

 

A bíblia diz que devemos ODIAR o que Deus odeia.

 

O seu deus odeia? Eu pensei que ele era amor... 17

 

De qualquer forma, para variar, discordo completamente de você. Uma coisa é a ficção e outra bem diferente é a realidade. Não há nada de errado em brincar de ser bandido, por exemplo. Acho que se o seu deus existe e é tão superior como vocês dizem, ele certamente sabe diferenciar muito bem uma coisa da outra.

 

Link to post
Share on other sites

 

O seu deus odeia? Eu pensei que ele era amor... 17

 

De qualquer forma' date=' para variar, discordo completamente de você. Uma coisa é a ficção e outra bem diferente é a realidade. Não há nada de errado em brincar de ser bandido, por exemplo. Acho que se o seu deus existe e é tão superior como vocês dizem, ele certamente sabe diferenciar muito bem uma coisa da outra.

[/quote']

Se ele fosse amor como você acha,ele não teria causado o dilúvio e nem traria o Armagedon,concorda?

 

Não imaginava mesmo que você fosse concordar.

Volto ao exemplo do amigo sobrevivente do Holocausto,você acha que ele reagiria bem?

Exatamente! Ele não fulminaria uma criança com um raio só por ela estar brincando de fantasma. 06

Uma criança imagino que não.Mas alguém consciente de que ele está representando um ritual de algo que Ele odeia já não posso afirmar.

Volto ao exemplo do amigo sobrevivente do Holocausto.Como você acha que ele reagiria?

----------

Ainda outro ponto importante que vocês não pensaram:

Real ou não' date='a nossa mente reage da mesma forma para ambos.

 

edit

 

Que todos pecam. 03

Exatamente.

Se existe alguém que pensa não pecar esta pessoa,no mínimo,não sabe o que é pecado.

 

Rafal2010-10-05 10:05:38

Link to post
Share on other sites

O seu deus odeia? Eu pensei que ele era amor... 17

De qualquer forma' date=' para variar, discordo completamente de você. Uma coisa é a ficção e outra bem diferente é a realidade. Não há nada de errado em brincar de ser bandido, por exemplo. Acho que se o seu deus existe e é tão superior como vocês dizem, ele certamente sabe diferenciar muito bem uma coisa da outra.
[/quote']
Se ele fosse amor como você acha,ele não teria causado o dilúvio e nem traria o Armagedon,concorda?

Não imaginava mesmo que você fosse concordar.
Volto ao exemplo do amigo sobrevivente do Holocausto,você acha que ele reagiria bem?

Exatamente! Ele não fulminaria uma criança com um raio só por ela estar brincando de fantasma. 06

Uma criança imagino que não.Mas alguém consciente de que ele está representando um ritual de algo que Ele odeia já não posso afirmar.
Volto ao exemplo do amigo sobrevivente do Holocausto.Como você acha que ele reagiria?
----------
Ainda outro ponto importante que vocês não pensaram:
Real ou não' date='a nossa mente reage da mesma forma para ambos.

edit


Que todos pecam. 03

Exatamente.
Se existe alguém que pensa não pecar esta pessoa,no mínimo,não sabe o que é pecado.

 

Sei la! Ele é Deus, se alguem disser que sabe oque Deus pensa no mínimo é maluco. 06

 

NOT!03


Então pare de ficar resmungando... Só uma pessoa com problemas sérios ou que quer se divertir às custas dos outros permanece em um lugar que é tão incômodo...

 

Calma cocada! Eu só falei aquilo por que me indignei com o que o rapaz falou (eu discordo absurdamente com o que ele disse), mas mesmo assim to tentando discutir numa boa com ele.03
LEospider2010-10-05 10:40:37
Link to post
Share on other sites


Veja' date='por exemplo,Bastardos Inglórios.Aonde reside a diversão ali?
[/quote']
Não vi esse filme


Não é porque algo é belo' date='que este algo é bom.
Novamente,um exemplo:
Imagine que peguei um pedaço de bolo no lixo e enfeitei ele com uma bela cobertura de chocolate,você comeria este bolo se soubesse que ele veio do lixo?Claro que não.
Então,temos que nos policiar para ver com o que estamos nos divertindo.
[/quote']
O exemplo do bolo é falho. O que você está fazendo aí é enganar. Mas a questão é mais profunda que apenas julgar estéticamente. Independente da forma que a pessoa recebe o bolo, é uma coisa ruim e maquiada para enganar. No caso do filme, mesmo que o diretor esconda uma mensagem na arte dele, você pode interpretar como bem entender. Nesse caso é uma situação subjetiva, ao contrário do seu exemplo do bolo.  E mesmo se a mensagem for ruim, também seria subjetiva. Ruim pra quem e por quê? Não dá pra generalizar. E nem acho que isso deva ser usado para questionar o divertimento.


Volto ao exemplo do amigo sobrevivente do Holocausto' date='você acha que ele reagiria bem?
[/quote']
As pessoas são imprevisíveis, ele poderia reagir de várias formas.
Nesse exemplo você apela para uma tragédia recente de grandes proporções e mescla com a ficção. Mas é apenas um exemplo a parte e que não reflete quase nada de um exemplo no universo da ficção. Se uma pessoa tem um amigo judeu e se diverte com esse tipo de filme, eu não perguntaria como o amigo sobrevivente reagiria: Mas como o amigo que se diverte com esse tipo de coisa reage diante dele. É questão de educação e bom senso quando você vai discutir seus gostos com alguém.
Link to post
Share on other sites

 

O exemplo do bolo é falho. O que você está fazendo aí é enganar. Mas a questão é mais profunda que apenas julgar estéticamente. Independente da forma que a pessoa recebe o bolo' date=' é uma coisa ruim e maquiada para enganar. No caso do filme, mesmo que o diretor esconda uma mensagem na arte dele, você pode interpretar como bem entender. Nesse caso é uma situação subjetiva, ao contrário do seu exemplo do bolo.  E mesmo se a mensagem for ruim, também seria subjetiva. Ruim pra quem e por quê? Não dá pra generalizar. E nem acho que isso deva ser usado para questionar o divertimento.

[/quote']

Aí que está.Não estou generalizando.Estou me focando em apenas um ser,Deus.

Se é ruim para ele,deve ser ruim para todos os seus seguidores.

 

 

As pessoas são imprevisíveis' date=' ele poderia reagir de várias formas.

Nesse exemplo você apela para uma tragédia recente de grandes proporções e mescla com a ficção. Mas é apenas um exemplo a parte e que não reflete quase nada de um exemplo no universo da ficção. Se uma pessoa tem um amigo judeu e se diverte com esse tipo de filme, eu não perguntaria como o amigo sobrevivente reagiria: Mas como o amigo que se diverte com esse tipo de coisa reage diante dele. É questão de educação e bom senso quando você vai discutir seus gostos com alguém.

[/quote']

Aí que está.Com Deus,não dá para "ter educação".Ele VIU você vendo o filme.

 

 

edit:

 

Dei uma olhada aqui e descobri um relato bíblico que acho que acrescentará bastante ao nosso debate:

É o relato de Simeão e Levi, filhos de Jacó.

O que aconteceu?A irmã deles,Diná,foi estuprada e então ele se vingaram.

Qual foi a reação de Deus?Ele inspirou Jacó a fazer duras críticas aos atos deles.

Não é isso que vemos nos filmes?O mocinho se vingando do vilão matando ele?Não somos levados a torcer para que o vilão tenha uma morte bem sofrida?

 

 

Rafal2010-10-05 12:41:25

Link to post
Share on other sites

 

Cuidado, Rafal. Você está fazendo uma terrível (bizarra eu diria) confusão entre realidade e fantasia (e suas motivações e simbologias). 

[/quote']

Não confundo realidade com fantasia.

Mas questiono como alguém que supostamente odeia violência pode ver um filme onde a diversão reside exatamente nela.

Se você está vendo um filme onde a violência está alí como pano de fundo para narrar algo que busca uma reflexão maior,como A Lista de Schindler, tudo bem.

Mas como alguém que odeia a violência pode ver um filme como por exemplo,Bastardos Inglórios (na verdade,qualquer filme do Tarantino06)?Não faz sentido.E é isso que questiono.

Link to post
Share on other sites

 

Vou deixar claro um ponto:

 

Não estou aqui falando que quem vê filme violento é uma pessoa violenta,que ama a violência.Mas na verdade,estou falando que ela não odeia a violência.Mas a considera como uma alternativa válida.

Porque alguém que odeia,não quer ver nem de mentirinha.

Exemplo,imagino aqui que todos abominem a pedofilia.Então pergunto,alguém aqui veria um filme porno pedófilo?Mesmo sabendo que é de mentirinha?Imagino e espero que não.

 

Ainda vou além.A reação do nosso subconsciente é a mesma tanto para a realidade quanto para a ficção.A mente reage à ficção,ela não passa em branco para a mente.

Ou seja,essa questão não é tão simples assim.

 

 

Rafal2010-10-05 13:41:01

Link to post
Share on other sites

OK ! Segue abaixo alguns links, boa diversão !

 

 

 

1. A associação entre a Torre e a ONU por 10 anos

 

1.1. Mais uma desculpa pro caso ONU x Watchtower

 

http://www.forum.clickgratis.com.br/tjlivres/t-1612_s-0.html

 

 

 

1.2. Publicação das atividades da ONU via publicações?

 

http://www.forum.clickgratis.com.br/tjlivres/t-3531.html

 

 

 

2. Torre no comércio de automóveis

 

http://www.forum.clickgratis.com.br/tjlivres/t-1090.html

 

 

 

King Diamond2010-10-05 14:47:03

Link to post
Share on other sites

 

Porque?Qual o entendimento que vocês têm sobre o que digo?

Sinceramente nenhum. Sequer consigo entender de forma coerente o que você disse. A mistura de ideias é tão bizarra que não sei por onde começar. Mas se pensa assim, é melhor não ver nada violento mesmo ou vai acabar pirando.

 

Link to post
Share on other sites

 

Nossa' date=' agora os TJ são amorosamente aconselhados pelos "da dianteira" que os filmes do Tarantino são impróprios para os verdadeiros cristãos............[/quote']

Depois de eu ver um padre católico bradando aos 4 ventos hoje descontrolado na televisão (!) que votar na Dilma é votar contra a família brasileira, influenciando (ou comandando como preferir) o voto de milhões de cidadãos claramente sem o menor conhecimento de política ao invés de estimulá-los a desenvolver seu próprio ponto crítico e tomarem suas próprias decisões de acordo com a doutrina que acreditam eu não duvido de mais nada.

 

Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.

Announcements


×
×
  • Create New...