Jump to content
Forum Cinema em Cena

Religião (#3)


Nacka
 Share

Recommended Posts

 

Vejo este trecho falando do início da criação' date=' e dos deveres da criação.[/quote']

 

E nós somos o que? 09

 

 

Com certeza fala da vaidade. Mas no contexto atual que vivemos' date=' creio que não se aplica 100%. (Nosso consumo necessitaria de quatro planetas para ser suprido).[/quote']

 

Examine-se a si mesmo e chegará à conclusão de que você só precisa de 30% do que você efetivamente consome. Os 70% restantes é fruto da nossa vaidade.

 

Nunca será o suficiente ao meu ver. Se fosse' date=' não estaríamos na direção que estamos.[/quote']

 

Estamos na direção em que estamos não pq não há instruções suficientes, mas pq não levamos em conta as instruções que já existem, ignorando-as deliberadamente.

 

 

Dook' date=' existe por via de regra a interpretação, visto que palavras dentro de um contexto, muitas vezes, não possuem tradução literal.[/quote']

 

A regra de interpretação é hermenêutica Comuna...

 

Não tem direito quando existe exatidão no que se disse ou se escreveu.

 

A maior parte da Bíblia é exata no que foi escrita.

 

Não vejo desta forma' date=' em qualquer tradução coloquial, termos são mudados de idiomas para outros como forma de elucidar quem os le ou escuta.[/quote']

 

Termos são mudados, mas o sentido do que está sendo dito permanece o mesmo... "puta" e "meretriz" são dois termos diferentes, mas significam EXATAMENTE a mesma coisa.

 

 

Mas a prática mostra o contrário' date=' e sabemos disso. Exemplo, legítima defesa. Pelo conhecimento que tenho, e pelas experiências que tive em tribunais (não como réu, quero deixar claro) a interpretação não é exclusiva, pois sempre dependerá de fatores pessoais.[/quote']

 

É lógico que a prática mostra o contrário, vc leu direito o que eu escrevi? 09

 

Na prática, os profissionais da área jurídica manipulam a hermenêutica a seu favor criando distorções para defenderem sua tese (i.e. seu cliente). Mas lá no fundo, eles sabem que tudo depende dessa tese colar.

 

Link to comment
Share on other sites

  • Replies 3.9k
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

 

Acho que leis ditadas por uma divindade supostamente perfeita' date=' seriam perfeitas. Ou não?

 

Seu deus precisa atualizar suas leis periodicamente? Que valor tem a palavra de uma divindade, se ela a altera de tempos em tempos como os humanos também o fazem?[/quote']

O post do Comunista é perfeito neste aspecto.Dê uma olhada nele.

De fato,a unica lei que realmente deixou de existir foi a de guardar o sábado.Todas as outras se aplicam em princípio.

"Pois, este é o pacto que celebrarei com a casa de Israel depois daqueles dias’, diz Jeová. ‘Porei as minhas leis na sua mente e as escreverei nos seus corações. E eu me tornarei seu Deus e eles é que se tornarão meu povo"

Nunca será o suficiente ao meu ver. Se fosse' date=' não estaríamos na direção que estamos.

[/quote']

Para você,qual ou quais são as causas para a direção que a humanidade está tomando?

Vejo da seguinte forma Rafal. Tenho por ideal de vida' date=' ser uma pessoa moral. A moralidade leva ao bem.

Na minha opinião, apesar de ser a palavra de Deus, o antigo testamento foi realizado numa época muito distante. A raça humana evoluiu muito e muitas coisas não se aplicam (na minha modesta e humilde opinião). Exemplo, a terra não foi feita em 7 dias.

Posso sem problemas ler o que está escrito no antigo testamento, mas prefiro ler o novo.

[/quote']

Entendo.Então seu ideal não é necessáriamente fazer a vontade de Deus.Mas sim ser uma pessoa de boa moral.Então usa a bíblia,mas precisamente os evangélios,para tirar exemplos da pessoa com mais alta moral que você já ouviu falar.

Com isso em mente,que lugar as crenças e doutrinas espíritas têm neste cenário?

Quanto à construção da Terra.Concordo com você.A bíblia não diz precisamente quanto tempo durou.Na verdade existem claros períodos de inatividade entre um "dia" e outro.Além de sempre lembrar que um "dia" para Deus é equivalente mil anos para nós humanos.

Logo,Deus trabalhou durante 7 mil anos.Porém não foram consecutivos.

 

-----

Sobre aquele assunto dos filmes e tal.Estava lendo a bíblia e me deparei com um texto que creio ter haver com aquele assunto:

Efésios 5:3,4

"Mas a prostituição, e toda a impureza ou avareza, nem ainda se nomeie entre vós, como convém a santos;

 

Nem torpezas, nem parvoíces, nem chocarrices, que não convêm; mas antes, ações de graças."

 

Ou seja,coisas que Deus não gosta,não deveriam nem mesmo ser ditas entre os cristãos.Que dirá vistas.Lidas ou escutadas.

 

Link to comment
Share on other sites

 

 

As leis não mudam. Matar continua sendo errado' date=' etc.. O que mudam são as inspirações e as formas de orientar.

Exemplo, quando meu filho tinha 1 ano de idade, e começou a andar, ele buscava abrir todas as portas dos armários lá de casa. Como ele não entendia o que eu falava, eu pegava sua mão e o barrava. Hoje, como ele entende que sou seu pai, e entende o que digo (acredito que ele me respeita) apenas falo para ele não abrir e ele não abre. Ou seja, a regra continua a mesma, porém a forma que transmito a ele mudou.
[/quote']

 

Não mudam, não? A lei mosaica continua valendo então?

 

E essa mania que vocês tem de colocar os humanos como crianças frente ao deus de vocês é muito ridícula. O que ele tem a dizer não é nada tão complexo que um humano adulto, mesmo há 2 ou 5 mil anos atrás não pudesse entender. Não tem comparação com ensinar uma criança. Esse tipo de comparação só pode vir de alguem que desconhece como se dá o desenvolvimento intelectual e emocional humano. Aconselho a leitura de obras de Piaget, Vygotsky, Wallon, dentre outros que tratam do tema.

 

Link to comment
Share on other sites

Não mudam' date=' não? A lei mosaica continua valendo então?

 

E essa

mania que vocês tem de colocar os humanos como crianças frente ao deus

de vocês é muito ridícula. O que ele tem a dizer não é nada tão complexo

que um humano adulto, mesmo há 2 ou 5 mil anos atrás não pudesse

entender. Não tem comparação com ensinar uma criança. Esse tipo de

comparação só pode vir de alguem que desconhece como se dá o

desenvolvimento intelectual e emocional humano. Aconselho a leitura de

obras de Piaget, Vygotsky, Wallon, dentre outros que tratam do tema.

[/quote']

A Lei Mosaica era formadas por diversos tipos de leis.Algumas delas visavam o bem estar do povo apenas.Exemplo,existia na lei uma lei que falava aonde deveriam ser jogados os corpos mortos,o lixo,aonde deveriam ser feitas as fezes,etc.Existiam estas leis porque o povo não tinha conhecimento santários.

Atualmente todos sabem os problemas existentes num tratemento inadequado destes materiais.Então está parte da lei se tornou desnecessária.

Mas a parte da lei que tratava dos pecados,ainda continua.Não mais escrita,e sim gravada no coração dos cristãos.

Então Deus não precisa mais estabelecer um dia fixo para adoração.Nem um valor fixo de donativos.O cristão sabe que é importante reservar um dia para cuidar de assuntos espirituais e sabe da necessidade de se fazer donativos para manter a ingreja funcionando.

 

 

Link to comment
Share on other sites


E nós somos o que? 09

Escrevi' date=' criação no início da criação. Nós somos seres evoluídos. Não fomos "criados" ontem.




Examine-se a si mesmo e chegará à conclusão de que você só precisa de 30% do que você efetivamente consome. Os 70% restantes é fruto da nossa vaidade.

 

O ponto não é o que ele disse naquele tempo, mas como entendemos. Acredito que a transmissão possa mudar, não o conteúdo em si.


Estamos na direção em que estamos não pq não há instruções suficientes, mas pq não levamos em conta as instruções que já existem, ignorando-as deliberadamente.

 

Ou talvez pois não entendemos. E neste ponto vejo que ele pode atuar (e atua).



A regra de interpretação é hermenêutica Comuna...

Sim, mas infelizmente nem sempre é aplicada.

A maior parte da Bíblia é exata no que foi escrita.
Termos são mudados, mas o sentido do que está sendo dito permanece o mesmo... "puta" e "meretriz" são dois termos diferentes, mas significam EXATAMENTE a mesma coisa.

Discordo Dook. Parei de ler o antigo testamento pelo que te comentei. Pode ser falta de capacidade minha ao interpretar, não retiro esta possibilidade, mas não o via com tanta fidelidade.




É lógico que a prática mostra o contrário, vc leu direito o que eu escrevi? 09
Na prática, os profissionais da área jurídica manipulam a hermenêutica a seu favor criando distorções para defenderem sua tese (i.e. seu cliente). Mas lá no fundo, eles sabem que tudo depende dessa tese colar.

Li e por isto comentei. Quando me refiro a pratica, digo senso comum. Se uma lei pode ser, e é, interpretada a critério de quem o faz, não adianta lá no fundo ela ser "reta", ao meu ver. Mas tudo bem.
Link to comment
Share on other sites

Para você' date='qual ou quais são as causas para a direção que a humanidade está tomando?
[/quote']

Egoísmo, materialismo, falta de princípios familiares e a velocidade do mundo moderno.


Entendo.Então seu ideal não é necessáriamente fazer a vontade de Deus.Mas sim ser uma pessoa de boa moral.Então usa a bíblia,mas precisamente os evangélios,para tirar exemplos da pessoa com mais alta moral que você já ouviu falar.
Com isso em mente,que lugar as crenças e doutrinas espíritas têm neste cenário?
Quanto à construção da Terra.Concordo com você.A bíblia não diz precisamente quanto tempo durou.Na verdade existem claros períodos de inatividade entre um "dia" e outro.Além de sempre lembrar que um "dia" para Deus é equivalente mil anos para nós humanos.
Logo,Deus trabalhou durante 7 mil anos.Porém não foram consecutivos.

Eu acredito Rafal que sendo uma pessoa "moralizada" estarei diretamente fazendo a vontade de Deus. Sobre seguir os exemplos de Jesus, é este o ponto realmente. A doutrina espírita é voltada as instruções de Jesus, ou seja, caridade e amor ao próximo, moralidade e amor a Deus, etc..


Ou seja,coisas que Deus não gosta,não deveriam nem mesmo ser ditas entre os cristãos.Que dirá vistas.Lidas ou escutadas.

Pode até ser Rafal, mas se soubermos filtrar estas coisas, não vejo problema.
Link to comment
Share on other sites


Não mudam' date=' não? A lei mosaica continua valendo então?

E essa mania que vocês tem de colocar os humanos como crianças frente ao deus de vocês é muito ridícula. O que ele tem a dizer não é nada tão complexo que um humano adulto, mesmo há 2 ou 5 mil anos atrás não pudesse entender. Não tem comparação com ensinar uma criança. Esse tipo de comparação só pode vir de alguem que desconhece como se dá o desenvolvimento intelectual e emocional humano. Aconselho a leitura de obras de Piaget, Vygotsky, Wallon, dentre outros que tratam do tema.
[/quote']

 

 

A lei de não matar continua. Conveniência?

Um humano de trocentos anos atrás, perto do que somos hoje, era tão ignorante feito uma criança. Se você não consegue perceber o motivo da utilização de crianças, sorry man, mas já mencionei anteriormente seu grave problema de interpretação.

Me explique então como era o desenvolvimento de um ser humano de 5 mil anos atrás, na questão intelectual e emocional, já que é entendido no assunto.
Link to comment
Share on other sites

 

 

 

A lei de não matar continua. Conveniência?

Um humano de trocentos anos atrás' date=' perto do que somos hoje, era tão ignorante feito uma criança. Se você não consegue perceber o motivo da utilização de crianças, sorry man, mas já mencionei anteriormente seu grave problema de interpretação.

Me explique então como era o desenvolvimento de um ser humano de 5 mil anos atrás, na questão intelectual e emocional, já que é entendido no assunto.
[/quote']

 

O comunista, desculpe-me por invadir a discussão, mas uma criança não pode ser chamada de ignorante, pois a forma de conceber o mundo e produzir conhecimentos é diferente da nossa,  uma criança pode saber muito mais coisas do que um adulto, mas elementos de sua natureza, de seu desenvolvimento, coisas essas que só a forma como ela concebe o mundo e produz seus conhecimentos no estágio em que está se dá.

Gustavo Adler2010-10-25 10:16:40

Link to comment
Share on other sites

Egoísmo' date=' materialismo, falta de princípios familiares e a velocidade do mundo moderno.

[/quote']

Você acredita na existênca de satanás ou no Armagedon?

u acredito Rafal que sendo uma pessoa "moralizada" estarei diretamente fazendo a vontade de Deus. Sobre seguir os exemplos de Jesus' date=' é este o ponto realmente. A doutrina espírita é voltada as instruções de Jesus, ou seja, caridade e amor ao próximo, moralidade e amor a Deus, etc..

[/quote']

Então você acha que é "automático".Uma pessoa moral necessáriamente está fazendo a vontade de Deus?

Vou usar o dilúvio como exemplo.Você acha que existiam pessoas boas tambpem na época pré-diluviana?

Pode até ser Rafal' date=' mas se soubermos filtrar estas coisas, não vejo problema.

[/quote']

Filtrar em que sentido?

O comunista' date=' desculpe-me por invadir a discussão, mas uma criança não pode ser chamada de ignorante, pois a forma de conceber o mundo e produzir conhecimentos é diferente da nossa,  uma criança pode saber muito mais coisas do que um adulto, mas elementos de sua natureza, de seu desenvolvimento, coisas essas que só a forma como ela concebe o mundo e produz seus conhecimentos no estágio em que está se dá.

[/quote']

Creio que possa sim.Na verdade,todos somos ignorantes.Todos ignoramos alguma coisa.

A criança ignora o mundo real.Um mundo onde existe crime,assassinato,doença,acidentes,etc.

E é por esta ignorancia que os adultos devem educar as crianças.Para que o mundo dos adultos não cause dano à criança.

Da mesma forma é com Deus.Nós ignoramos o mundo que ele vive,na verdade nem somos capazes de ver este mundo.Por isso ele nos educa através da bíblia,para nos proteger das coisas danosas que o mundo dele pode nos provocar.

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

 

 

A lei de não matar continua. Conveniência?

Um humano de trocentos anos atrás' date=' perto do que somos hoje, era

tão ignorante feito uma criança. Se você não consegue perceber o motivo

da utilização de crianças, sorry man, mas já mencionei anteriormente

seu grave problema de interpretação.

Me explique então como era o desenvolvimento de um ser humano de 5

mil anos atrás, na questão intelectual e emocional, já que é entendido

no assunto.

[/quote']

 

 

 

Não muda o fato que outras não continuaram. Conveniência?

 

 

 

A questão não é ignorância. O problema não é desconhecer e sim ser capaz de compreender.

 

 

 

Ensinamos uma criança de 2 anos de idade a não por a mão na tomada,

usando uma palmadinha e dizendo "não pode!", porque se você der a ela

uma "aula" sobre eletricidade ela obviamente será incapaz de

compreender. Isso requer um nível de abstração que é impossível para humanos dessa idade. Enquanto um adulto (saudável) pode perfeitamente compreender essa "aula". Ou pelo menos compreender a relação entre eletricidade na tomada e dor ou morte.

 

Os humanos adultos daquele tempo não eram como crianças. Eles

entenderiam as leis divinas naquele tempo como supostamente entendem os humanos de hoje. Apesar dos humanos de hoje e do passado terem pontos de vista obviamente diferentes devido a todo o conhecimento que acumulamos ao longo do tempo.

 

 

Nostromo2010-10-25 23:09:19

Link to comment
Share on other sites

 

Escrevi' date=' criação no início da criação. Nós somos seres evoluídos. Não fomos "criados" ontem.[/quote']

 

Isso não muda o fato de que somos criaturas... A menos que vc diga que seres evoluídos não são criaturas...

 

09

 

O ponto não é o que ele disse naquele tempo' date=' mas como entendemos. Acredito que a transmissão possa mudar, não o conteúdo em si.[/quote']

 

Penso ser bem difícil a idéia do homem de 3500 anos atrás entender "diferente" algo que é tão claro como "é necessário cuidar da natureza".

 

 

 

Ou talvez pois não entendemos. E neste ponto vejo que ele pode atuar (e atua).

 

Estranho... no quote acima você sugere que há mudança no entendimento do indivíduo deduzindo que a humanidade de 3500 anos atrás não tinha condições de compreender Genesis 2 e Oséias e que hoje teríamos condições de tal entendimento' date=' contudo agora sugere que nós não temos capacidade de entender a Bíblia (onde está Genesis 2 e Oséias)?

 

A nossa capacidade de entendimento hoje sim, é mais ampla. E isso depõe a favor do meu ponto de que não há necessidade de novas instruções da parte de Deus. Ele já instruiu tudo o que é necessário para que o homem viva bem consigo mesmo, com os outros ao redor, com o restante da criação (incluindo a natureza) e com Ele, Deus. 

 

 

 

Discordo Dook. Parei de ler o antigo testamento pelo que te comentei. Pode ser falta de capacidade minha ao interpretar, não retiro esta possibilidade, mas não o via com tanta fidelidade.

 

Discorda e...........? Penso que não é falta de capacidade de interpretar, mas de aceitar o que está escrito ali.

 

Li e por isto comentei. Quando me refiro a pratica' date=' digo senso comum. Se uma lei pode ser, e é, interpretada a critério de quem o faz, não adianta lá no fundo ela ser "reta", ao meu ver. Mas tudo bem.[/quote']

 

Não entendi... Se ela é interpretada de qualquer forma por qualquer um sem critério, ela NUNCA será reta, pois sempre estará contaminada pelo relativismo...

Link to comment
Share on other sites


Isso não muda o fato de que somos criaturas... A menos que vc diga que seres evoluídos não são criaturas...

09

Recapitulando...

"E tomou o SENHOR Deus o homem' date=' e o pôs no jardim do Éden para o lavrar e o guardar."

 

Eu entendo como uma referência às criaturas no ato da criação.


Penso ser bem difícil a idéia do homem de 3500 anos atrás entender "diferente" algo que é tão claro como "é necessário cuidar da natureza".

Converse com alguém de 60 anos que não vive na cidade que você encontrará sutís diferenças.

Estranho... no quote acima você sugere que há mudança no entendimento do indivíduo deduzindo que a humanidade de 3500 anos atrás não tinha condições de compreender Genesis 2 e Oséias e que hoje teríamos condições de tal entendimento, contudo agora sugere que nós não temos capacidade de entender a Bíblia (onde está Genesis 2 e Oséias)?

A nossa capacidade de entendimento hoje sim, é mais ampla. E isso depõe a favor do meu ponto de que não há necessidade de novas instruções da parte de Deus. Ele já instruiu tudo o que é necessário para que o homem viva bem consigo mesmo, com os outros ao redor, com o restante da criação (incluindo a natureza) e com Ele, Deus. 

Beleza, se és assim que vê a situação, não me oponho.



Discorda e...........? Penso que não é falta de capacidade de interpretar, mas de aceitar o que está escrito ali.

Pode ser aceitar mesmo. Então você aceita que a terra foi feita em 7 dias? (Partindo do princípio que não existem interpretações na bíblia).

 


Não entendi... Se ela é interpretada de qualquer forma por qualquer um sem critério, ela NUNCA será reta, pois sempre estará contaminada pelo relativismo...

 

De que adianta uma lei ter apenas uma interpretação, segundo o que tu estas me falando, se na pratica ninguém vê/utiliza desta forma?
Link to comment
Share on other sites



O comunista' date=' desculpe-me por invadir a discussão, mas uma criança não pode ser chamada de ignorante, pois a forma de conceber o mundo e produzir conhecimentos é diferente da nossa,  uma criança pode saber muito mais coisas do que um adulto, mas elementos de sua natureza, de seu desenvolvimento, coisas essas que só a forma como ela concebe o mundo e produz seus conhecimentos no estágio em que está se dá.
[/quote']

 

Pode até ser, mas pensando que a criança irá crescer e se tornar um adulto, ela possui de certa forma ignorância.
Link to comment
Share on other sites


Você acredita na existênca de satanás ou no Armagedon?

Acredito que exista sim satanás ou lúcifer. E acredito que estamos quase que destruindo nosso planeta. Se me perguntares em dia (único) do juízo final' date=' não.

Então você acha que é "automático".Uma pessoa moral necessáriamente está fazendo a vontade de Deus?
Vou usar o dilúvio como exemplo.Você acha que existiam pessoas boas tambpem na época pré-diluviana?

Sim, acredito que quem faz o bem, é moral e virtuoso estará fazendo a vontade de Deus.

Não tenho convicção se existiam pessoas no período pré-diluviano.


Filtrar em que sentido?

Assistir como forma de entretenimento. Jogar um jogo apenas por jogar, etc..
Link to comment
Share on other sites


Não muda o fato que outras não continuaram. Conveniência?

A questão não é ignorância. O problema não é desconhecer e sim ser capaz de compreender.

Ensinamos uma criança de 2 anos de idade a não por a mão na tomada' date=' usando uma palmadinha e dizendo "não pode!", porque se você der a ela uma "aula" sobre eletricidade ela obviamente será incapaz de compreender. Isso requer um nível de abstração que é impossível para humanos dessa idade. Enquanto um adulto (saudável) pode perfeitamente compreender essa "aula". Ou pelo menos compreender a relação entre eletricidade na tomada e dor ou morte.

Os humanos adultos daquele tempo não eram como crianças. Eles entenderiam as leis divinas naquele tempo como supostamente entendem os humanos de hoje. Apesar dos humanos de hoje e do passado terem pontos de vista obviamente diferentes devido a todo o conhecimento que acumulamos ao longo do tempo.
[/quote']

 

Até onde sei, os 10 mandamentos continuam servindo hoje em dia.

Sobre os humanos daquele tempo, sinceramente não tenho a convicção apresentada por você.
Link to comment
Share on other sites

 

Recapitulando...

"E tomou o SENHOR Deus o homem' date=' e o pôs no jardim do Éden para o lavrar e o guardar."

 

Eu entendo como uma referência às criaturas no ato da criação.[/quote']

 

Eu não entendi... citei este versículo há duas paginas para demonstrar que a Bíblia aborda o tema "preocupação com meio ambiente" estabelecendo princípio de que o homem deve cuidar da natureza e você discordou... Agora parece concordar... Weird.

 

09

Converse com alguém de 60 anos que não vive na cidade que você encontrará sutís diferenças.

 

Discordo. Pela lógica' date=' pessoas mais velhas que vivem no interior e, portanto, dependem de agricultura (i.e. da natureza) para sobreviverem, tem mais noções de proteção ambiental (ainda que pobres e não sofisticadas e carregadas de tradições) do que pessoas que vivem nas metrópoles.

 

Pode ser aceitar mesmo. Então você aceita que a terra foi feita em 7 dias? (Partindo do princípio que não existem interpretações na bíblia).

 

A questão aqui não é se eu aceito ou não (mas respondendo a pergunta, sim, aceito). A questão é o que o texto bíblico efetivamente diz. E não é pq "não existem interpretações na Bíblia", mas simplesmente pq uma análise exegética adequada do texto de Genesis 1 não dá espaço para uma interpretação alegórica. O texto é literal. Se ele corresponde à realidade dos fatos ou não, é outra história, algo que não estamos discutindo aqui.

 

 

De que adianta uma lei ter apenas uma interpretação' date=' segundo o que tu estas me falando, se na pratica ninguém vê/utiliza desta forma?[/quote']

 

"Ninguém" é um termo extremista. A "maioria" ou "boa parte" seriam termos mais adequados. E o fato de muitos não utilizarem/praticarem a lei conforme ela prediz não anula a verdade de que ela tem apenas uma interpretação correta. "Matar alguém" (art 121 do Código Penal) é "matar" mesmo, não é "dar porrada" ou "deixar aleijado", etc.

Link to comment
Share on other sites

Essa é boa:

 

No Irã, alguns cursos acadêmicos são considerados “ocidentais” demais

do Bule Voador de Fábio Portela

Fonte: Reuters (via MSN Notícias)

Introdução: Fábio Portela Lopes de Almeida

ir%C3%A32-300x200.jpgÉ

impressionante o mal que a mistura entre religião, opressão e falta de

ceticismo podem causar a um povo.  O Irã está, cada vez mais, condenando

as gerações futuras à pobreza cada vez maior, resultado das políticas

desastrosas que têm por único objetivo uniformizar a fé do povo em torno

dos preceitos de um islamismo fundamentalista. Houve um tempo em que o

Islã era uma religião tolerante, que possibilitava o convívio entre os

diferentes, mas essa época já passou. A última do governo de Ahmadinejad

e seu séquito foi a de rever os currículos universitários, com o

argumento de que certos cursos são “ocidentais” demais.

O Irã não vai permitir que as suas

universidades comecem a ensinar determinadas disciplinas que considera

muito “ocidentais” e os cursos existentes serão revistos, disse uma

autoridade sênior do Ministério da Educação, segundo reportagem

publicada por um jornal neste domingo.

“A expansão de 12 disciplinas nas

ciências sociais como direito, estudos sobre as mulheres, direitos

humanos, sociologia, administração, filosofia …. psicologia e ciência

política será revista”, afirmou Abolfazl Hassani, de acordo com o jornal

Arman.

“O conteúdo dessas ciências é baseado na

cultura ocidental. A revisão será com a intenção de torná-las

compatíveis com os ensinamentos islâmicos.”

Os

governantes iranianos linha-dura acusam o Ocidente de tentar prejudicar

o Estado islâmico, influenciando gerações mais jovens do país com a

cultura “decadente”.

Hassani disse que as universidades

iranianas não serão autorizadas a abrir novos departamentos nestas

disciplinas e os currículos dos departamentos existentes serão revistos.

Os governantes iranianos linha-dura acusam o Ocidente de tentar

prejudicar o Estado islâmico, influenciando gerações mais jovens do país

com a cultura “decadente”.

Apontando para a inscrição de cerca de 2

milhões de um total de 3,5 milhões de estudantes universitários na área

das humanidades, em agosto, a figura mais poderosa do Irã, o aiatolá

Ali Khamenei, pediu a modificação desses estudos.

“Muitas disciplinas na área de humanas

são baseadas em princípios fundados no materialismo descrente aos

ensinamentos divinos islâmicos”, disse Khamenei, em um discurso relatado

pela mídia estatal.

“Assim, esse tipo de ensinamento … vai levar à disseminação de dúvida aos alicerces dos ensinamentos religiosos.”

 

 

Link to comment
Share on other sites

Acredito que exista sim satanás ou lúcifer. E acredito que estamos quase que destruindo nosso planeta. Se me perguntares em dia (único) do juízo final' date=' não.

[/quote']

Então você acredita que Deus não vai trazer a destruição do sistema atual e implantar um novo mundo?

Sim' date=' acredito que quem faz o bem, é moral e virtuoso estará fazendo a vontade de Deus.

[/quote']

Acho meio complicado isso.Fazer o bem,ter moral e ser vistuoso acredito serem coisas bem relativas.

Quer dizer,existem princípios explicitados na bíblia que são desconsiderados por pessoas com os atributos que você listou.

Assistir como forma de entretenimento. Jogar um jogo apenas por jogar' date=' etc..

[/quote']

Hum....meio complicado isto.Os meios justificam o fim?

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

Eu não entendi... citei este versículo há duas paginas para demonstrar que a Bíblia aborda o tema "preocupação com meio ambiente" estabelecendo princípio de que o homem deve cuidar da natureza e você discordou... Agora parece concordar... Weird.
09

 

Dook' date=' pela última vez vou tentar. A referência que você colocou eu aceito para as criaturas no ato da criação, captou? Não que sirva como uma referência para preocupação ambiental atual.



Discordo. Pela lógica, pessoas mais velhas que vivem no interior e, portanto, dependem de agricultura (i.e. da natureza) para sobreviverem, tem mais noções de proteção ambiental (ainda que pobres e não sofisticadas e carregadas de tradições) do que pessoas que vivem nas metrópoles.

Mas é justamente por depender da agricultura que eles não se preocupam/preocupavam em realizar as queimadas, colocar venêno, etc..

Vejo com muito mais facilidade as crianças hoje em dia tendo as preocupações do que os antigos.

A questão aqui não é se eu aceito ou não (mas respondendo a pergunta, sim, aceito). A questão é o que o texto bíblico efetivamente diz. E não é pq "não existem interpretações na Bíblia", mas simplesmente pq uma análise exegética adequada do texto de Genesis 1 não dá espaço para uma interpretação alegórica. O texto é literal. Se ele corresponde à realidade dos fatos ou não, é outra história, algo que não estamos discutindo aqui.

Sinceramente, comecei falando dos motivos pelos quais não leio o antigo testamento. A conversa foi indo para o lado da aceitação. E agora tu posta que a questão não é esta, e que estamos discutindo apenas se o que a bíblia diz abre espaço para interpretações ou não.

Eu discordo da forma com que você analisa esta questão Dook, pois para mim, em se tratando de bíblia, sempre teremos aceitações, crenças entre outras coisas. Enfim, errada ou não, é a forma que vejo esta questão.

 


"Ninguém" é um termo extremista. A "maioria" ou "boa parte" seriam termos mais adequados. E o fato de muitos não utilizarem/praticarem a lei conforme ela prediz não anula a verdade de que ela tem apenas uma interpretação correta. "Matar alguém" (art 121 do Código Penal) é "matar" mesmo, não é "dar porrada" ou "deixar aleijado", etc.

 

Mesmo colocando o termo ninguém, você conseguiu captar o que gostaria de dizer, e fico feliz.

Porém, considero teu exemplo extremista. É lógico que neste caso matar é matar, mas matando em legítima defesa não se cumpre pena. Existe a definição de legítima defesa, mas volto ao ponto de analisá-la na prática. Cabe ou não ao jurado interpretar o que aconteceu no caso em questão e verificar a atuação dos advogados para aceitar ou não a legítima defesa? Se fosse objetiva e não subjetiva (ao meu ver é, pois deixa aberto o campo para análise/interpretações), não seria necessário ocorrer um julgamento.
Link to comment
Share on other sites

Então você acredita que Deus não vai trazer a destruição do sistema atual e implantar um novo mundo?

Volto a dizer que' date=' na forma de um único dia ou época, não.

Acho meio complicado isso.Fazer o bem,ter moral e ser vistuoso acredito serem coisas bem relativas.
Quer dizer,existem princípios explicitados na bíblia que são desconsiderados por pessoas com os atributos que você listou.

Sinceramente Rafal, fazer o bem, ter moral e virtudes de homem de bem, ao meu ver não são relativas. Não precisa acreditar em Deus para praticar o bem, mas quem o faz, estará fazendo a vontade de Deus mesmo sem acreditar no Todo Poderoso.


Hum....meio complicado isto.Os meios justificam o fim?

Como assim? Eu por exemplo gosto de jogar jogos estilo o Silent Hill, de assistir filmes como o sexta-feira 13, etc, e jamais me deixei influenciar.

Não é questão de justificar, é questão de entretenimento. Não somos animais irracionais, temos sempre as escolhas e o discernimento ao nosso lado.
Comunista2010-11-03 16:35:18
Link to comment
Share on other sites

Volto a dizer que' date=' na forma de um único dia ou época, não.

 

 

[/quote']

Então como se dará esta implantação de um novo mundo?

Sinceramente Rafal' date=' fazer o bem, ter moral e virtudes de homem de bem, ao meu ver não são relativas. Não precisa acreditar em Deus para praticar o bem, mas quem o faz, estará fazendo a vontade de Deus mesmo sem acreditar no Todo Poderoso.

[/quote']

Não creio que seja tão simples assim.

Veja bem,alguns princípios divínos não se enquadram para as pessoas como "fazer o bem" tanto quanto "não matarás" se enquadra.

Exemplos,sexo antes do casamento,abster de sangue,não participar do carnaval,halloween,homosexualismo,casar somente no senhor e alguns outros.

As pessoas que buscam fazer o bem,não consideram estes princípios.Na verdade,até acham antiquado ou preconceituoso algumas destes que listei.

Como assim? Eu por exemplo gosto de jogar jogos estilo o Silent Hill' date=' de assistir filmes como o sexta-feira 13, etc, e jamais me deixei influenciar.

Não é questão de justificar, é questão de entretenimento. Não somos animais irracionais, temos sempre as escolhas e o discernimento ao nosso lado.

[/quote']

Nada passa em branco na nossa mente.Isso é uma verdade,ela absorve tudo.

Então,mesmo que não sejamos influenciados a ponto de querer sair matando,nossa mente  e corpo reagiram de forma semelhante caso fosse real.

O ser humano gosta de ver gente morrer.Isso é outra verdade.

No passado, os romanos,por não possuir a tecnologia que temos hoje em dia,literalmente matavam pessoas para suprir este desejo.Muitas das vezes eram servos de Deus.

Nos dias atuais, não matamos mais pessoas,agora podemos suprir este desejo de forma "indolor".

Mas,como acha que Deus reagiria ao ver que continuamos os divertindo ao ver pessoas morrer e se lembrar da epoca romana?Você se considera muito diferente daqueles romanos?

Este é o problema.É buscar suprir um desejo errado que nós humanos temos.

Hoje em dia torcemos o nariz ao lembrar dos romanos.Mas,o quão diferentes deles nós realmente somos?

 

Link to comment
Share on other sites

 

 

Dook' date=' pela última vez vou tentar. A referência que você colocou eu aceito para as criaturas no ato da criação, captou? Não que sirva como uma referência para preocupação ambiental atual.[/quote']

 

Então é conveniência? Porque o princípio "guardar e cuidar da natureza" é claro e é tão válido para ontem quanto para hoje. Aliás, se esse princípio fosse seguido à risca, nós não teríamos "preocupação ambiental"...

Mas é justamente por depender da agricultura que eles não se preocupam/preocupavam em realizar as queimadas' date=' colocar venêno, etc..

Vejo com muito mais facilidade as crianças hoje em dia tendo as preocupações do que os antigos.[/quote']

 

Continua ilógico... uma pessoa que depende daquilo para seu sustento, mesmo que cometa erros no início, provará dos frutos das decisões erradas e contornará os problemas para continuar subsistindo daquilo.

 

Parece agora que todos os problemas ambientais (ou pelo menos a maioria) tem como causa os agricultores ou aqueles que dependem da natureza para sua subsistência.

 

De qualquer forma, o princípio estampado em Genesis nunca foi plenamente levado a cabo, por qualquer um que seja.

 

 

Sinceramente' date=' comecei falando dos motivos pelos quais não leio o antigo testamento. A conversa foi indo para o lado da aceitação. E agora tu posta que a questão não é esta, e que estamos discutindo apenas se o que a bíblia diz abre espaço para interpretações ou não.

Eu discordo da forma com que você analisa esta questão Dook, pois para mim, em se tratando de bíblia, sempre teremos aceitações, crenças entre outras coisas. Enfim, errada ou não, é a forma que vejo esta questão.[/quote']

 

Eu nunca falei em "aceitação", quem começou com isso foi o Rafal. Eu estou discutindo com você possibilidades ou não de interpretações variadas.

 

E, parafraseando o Nostromo, se há várias interpretações e todas elas são válidas, então ninguém está certo.

 

 

 

Mesmo colocando o termo ninguém' date=' você conseguiu captar o que gostaria de dizer, e fico feliz.

Porém, considero teu exemplo extremista. É lógico que neste caso matar é matar, mas matando em legítima defesa não se cumpre pena. Existe a definição de legítima defesa, mas volto ao ponto de analisá-la na prática. Cabe ou não ao jurado interpretar o que aconteceu no caso em questão e verificar a atuação dos advogados para aceitar ou não a legítima defesa? Se fosse objetiva e não subjetiva (ao meu ver é, pois deixa aberto o campo para análise/interpretações), não seria necessário ocorrer um julgamento.[/quote']

 

Comunista, a legítima defesa é prevista expressamente na lei. Não é resultado da análise dos fatos. Os fatos apenas comprovam uma alegação ou presunção que já existe. O jurado não "interpreta" nada, ele analisa as evidências apontadas e provas fáticas produzidas e conclui à qual alegação (contra ou a favor) elas se aplicam. O texto da lei não entra em debate, pq ele é claro. O que sobra é simplesmente a análise de aplicação do texto ao caso em questão. Isto não tem ABSOLUTAMENTE NADA a ver com interpretação do texto.

 

Mas tudo bem... se vc acha o exemplo extremista, dê um outro e te mostrarei que interpretação correta mesmo é só uma, salvo raríssimas exceções.

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

Fonte (apenas texto): Terra

Editor: Eli Vieira


CNJ afasta juiz que chamou Lei Maria da Penha de “diabólica”



edilson_rumbelsperger_rodrigues.jpg

Edilson Rumbelsperger Rodrigues, um exemplo de como a religião pode apodrecer o julgamento. Foto: Reprodução


Por nove votos a seis, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu
nesta terça-feira afastar um juiz de Sete Lagoas (MG) de suas atividades
que considerou inconstitucional a Lei Maria da Penha em diversas ações
contra homens que agrediram suas companheiras. Edilson Rumbelsperger
Rodrigues alegava que a legislação reunia “um conjunto de regras
diabólicas” e que “a desgraça humana começou por causa da mulher”. O
grupo que votou a favor do afastamento do juiz entendeu que ele usou em
suas decisões uma linguagem discriminatória e preconceituosa.


O afastamento do juiz está previsto na Lei Orgânica da Magistratura,
que considera “grave” a atitude de um magistrado. Porém, não o leva a
aposentadoria compulsória. Rodrigues receberá salário proporcional ao
tempo de serviço e poderá pleitear o retorno ao trabalho após dois anos
de afastamento.


Em nota divulgada para sua defesa, Rodrigues disse que não ofendeu ninguém, apenas se posicionou contra a legislação “em tese”.


Link to comment
Share on other sites

Guest
This topic is now closed to further replies.
 Share

Announcements


×
×
  • Create New...