Jump to content
Forum Cinema em Cena

X-Men: Primeira Classe


Recommended Posts

 

 

 

Mas no quesito ação/diversão' date=' X3 é melhor que X1.[/quote']

 

Com certeza.

 

O primeiro filme, no quesito efeitos/ação, ao meu ver, sempre ficou aquém das expectativas por conta do orçamento relativamente apertado. E Singer só se aperfeiçoou na sequência.

 

 

Cremildo2011-05-28 21:20:48

Link to post
Share on other sites
  • Replies 634
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Eu adoro o X-men 1 acho ótimo mesmo sendo uma produção modesta de baixo orçamento e X-Men 2 foi um verdadeiro delirio visual de charme emoção no cinema. Infelizmente o X-men-3 e um bom filme mas e irregular em muitos quesitos e Wolverine que podia trazer algo diferente para os fãs virou um longa automatico de ação.

Graças a deus Fox e Brian Singer fizeram as pazes e trabalharam juntos para trazer o retorno mais famosos mutantes do mundo e ainda trouxeram o reticente Matthew Vaughn para a direção que sempre foi a opção do estudio desde 2005 em X-Men 3.

 

Mas o Vaughn e marrento decidiu tocar a carreira que culminou no excelente violento e divertido Kick Ass produção de baixo orçamento mas extremamente eficiente que ganhou a notoridade dos criticos e alguns fãs mas passou em branco nas bilheterias.

 

Não me admira que o filme tenha ficado tão bom afinal você colocar o Singer que respeita a mitologia e referencias obvias do Martim Luther King e Malcom X e o Vaughn que inseriu os elementos clássicos do 007 da decada de 60 e pra enaltecer e emocionar os mais chatos críticos de plantão.

 

O Jorge Solto já assitiu o filme e foi só elogios, como ele assistiu eu ainda não sei.
Link to post
Share on other sites

Eu gostei muito do X3 e o achei corajoso ao se aproximar ainda mais do tom "quadrinístico" na série... Abordou questões que não vejo que seriam abordados por Singer, como a transferência austral... Só acho que o filme foi muito curto e poderia ter, fácil, pelo menos mais 20 minutos... Mas, bom... Paciência... No geral, gostei e achei melhor do que o primeiro... E, pra mim, foi o mais corajoso dos três filmes...

Link to post
Share on other sites

   Eu sempre acreditei neste filme . Quando todos estavam malhando a película com base em fotos de testes e capas de revistas , eu optei por me guiar pelo nome que estava na cadeira de direção ("se o cara fez aquilo com Kick-Ass , imagine o que não pode fazer com X-Men" - eu pensava) , pelo nome que estava à frente da produção (o realizador dos dois primeiros e melhores filmes da série) e , principalmente , pelo tom visto no trailer (provem o que digo lendo meus posts nas páginas 11 e 14) . Enfim , coisas de profetas cuquínicos ... Rei do cuco2011-05-30 15:58:12

Link to post
Share on other sites
   Eu sempre acreditei neste filme . Quando todos estavam malhando a película com base em fotos de testes e capas de revistas ' date=' eu optei por me guiar pelo nome que estava na cadeira de direção ("se o cara fez aquilo com Kick-Ass , imagine o que não pode fazer com X-Men" - eu pensava) , pelo nome que estava à frente da produção (o realizador dos dois primeiros e melhores filmes da série) e , principalmente , pelo tom visto no trailer (provem o que digo lendo meus posts nas páginas 11 e 14) . Enfim , coisas de profetas cuquínicos ... [/quote']

 

essa logica nem sempre funciona... veja o q o Synger fez com XMen e depois com o Ze Cuecao..14
Link to post
Share on other sites

 

X3 é bem melhor que Returns.

 

qué isso.

Analisando friamente eu daria um empate entre os dois.

 

Mas analisando mais friamente ainda, qualquer coisa feita que tenha o Superman é melhor que qualquer coisa que tenha os X-men... por questão de princípios.

 

Logo, até um episóidio de Lois e Clark, com Dean Caim como Superman, é muito melhor do que X3.

 

Link to post
Share on other sites

 

X3 é bem melhor que Returns.
qué isso.Analisando friamente eu daria um empate entre os dois.Mas analisando mais friamente ainda' date=' qualquer coisa feita que tenha o Superman é melhor que qualquer coisa que tenha os X-men... por questão de princípios.Logo, até um episóidio de Lois e Clark, com Dean Caim como Superman, é muito melhor do que X3.[/quote']

 

 

 

pffff...

Link to post
Share on other sites

O Plabo Vilaça já postou sua crítica deu nota máxima 5 estrelas e ainda elogiou respectivamente McAvoy(Xavier),Fassbender(Magneto),Hoult(Fera), Lawrence(Mistica) e Kevin Bancon(Sebatian Shawn) que aliás já veterano de super produções mas estava carente de um bom personagem.

Contagem regressiva 2 dias para esteia mundial.

stills%20do%20primeiro%20trailer%20f03

 

Link to post
Share on other sites

ate o Rubens Edwald Filho gostou...13

 

 

Estreia – X-Men: Primeira Classe

X-Men: Primeira Classe. (X-Men: First Class) EUA, 11. Direção de Matthew Vaughn. Fox. Com James McAvoy, Michael Fassbender, Jennifer Lawrence, Kevin Bacon, Rose Byrne,Morgan Lily, Oliver Platt, Jason Flemyng, January Jones, Rose Kravitz, Nicholas Hoult, Alex Gonzalez, Caleb Landry Jones, Edi Gathegi,. Hugh Jackman.

X Men: Primeira Classe" src="http://noticias.r7.com/blogs/rubens-ewald-filho/files/2011/05/xmen-primeira-classe-blog.jpg" width=450 height=300>

Não sei dizer até que ponto o filme se diferencia das histórias em quadrinhos originais (os fãs dos quadrinhos reclamam muito da série porque ela tem o hábito de modificar muito os originais, nem sempre para melhor).

Mas este é o prólogo para mostrar como tudo teria começado e como eram o Professor X e o Magneto quando se chamavam apenas respectivamente Charles Xavier e Eric Lensherr. E como se organizaram chamando os primeiros mutantes para se unirem a eles (o que dá chance para uma rápida aparição do Wolverine).

O resultado agora sob as ordens do diretor inglês Matthew Vaughn (de Kick Ass, Nem tudo é o que Parece, Stardust) resulta eficiente e dá a devida ênfase a sua mensagem: Sou mutante, portanto sou diferente e tenho orgulho disso. Dando uma lição sempre importante para a humanidade aprender a respeitar as diferenças.

Não sou grande admirador da direção de elenco, captando alguns canastrões no meio daquele monte de gente (o militar americano do começo, January Jones, de Mad Men, que faz Emma Frost continua a não me convencer). O meu favorito é a Besta ou antes Hank McCoy como o garotão Nicholas Hoult que me parece o mais promissor. Junto com Jennifer Lawrence, recém indicada ao Oscar e que faz Raven/Mystique (é curioso como ela é uma exceção a outras americana magrelas, é um mulherão a moda antiga!).

Os dois protagonistas são conhecidos e competentes. Será que eles cresceriam para ser Ian McKellen ou Patrick Stewart? A semelhança não é muito grande, mas fica como licença poética. No caso, o filme acompanha os dois desde criança, sendo que a situação mais dramática é sem dúvida a do jovem Erik, que já é mostrado num campo de concentração nazista, quando um médico oficial (outro que nunca me convence, o Kevin Bacon que sempre parece ter um tom de brincadeira na performance) descobre seus poderes e começa a fazer experimentos, mas comete um erro grave: mata a mãe de Erik, que naturalmente nunca mais irá perdoá-lo.

Esse oficial depois se tornará o grande vilão do filme como Sebastian Shaw, que também irá recrutar os mutantes do mal. Quem faz Erik é o ator inglês Fassbender, que tenho sempre elogiado desde Bastardos Inglórios e Centurião e que parece ser o próximo grande astro do gênero.

É interessante como o roteiro integra os acontecimentos com fatos reais da história, não apenas a Segunda Guerra, mas depois a crise dos mísseis nos anos 60, primeiro na Turquia e depois em Cuba (com aparição do presidente Kennedy e tudo). E será justamente aí que irá suceder o grande conflito que define as coisas.

Não acho necessário num filme de ação e fantasia como este entrar em detalhes da história. Basta dizer que tudo se encaixa direitinho, que as cenas de ação são frequentes e convincentes, que não tem cena extra ao final (não é preciso ficar esperando os letreiros) e que, pelo jeito, a série vai em frente. Boa diversão

Link to post
Share on other sites

Fassbender é alemão. REF sempre mal informado.

 

Escrevi sobre o filme no meu site.... é muito bom. Esse alemão é um baita ator mesmo e o McAvoy tem muito carisma. January é fraquíssima, Jennifer é talentosa (e linda) e Hank (maiores comentários  sobre o ator no meu review), é um personagem adorável.

 

É muito bom o filme, mas não é OP. Dá algumas escorregadas nos efeitos especiais. Deu pra ver que apertaram os cintos nos custos de produção. Não é esse o forte do filme, mas algumas cenas não precisavam ser tão constrangedoras também .

 

4/5

 

 

Link to post
Share on other sites

X-Men: a Primeira Classe conta o que espera do filme! :D

Nicholas Hoult, Jennifer Lawrence, Edi Gathegi, Zoë Kravitz, Lucas Till e Caleb Landry Jones contam, nas suas palavras, o que esperam de X-Men: Primeira Classe!

 

 

 

< ="http://www.within.com/widget.js">

Related%20Posts%20with%20Thumbnails

linkwithin_text="Leia também:"

Depois de 11 anos e três filmes (a gente se dá ao direito de ignorar o do Wolverine), começar tudo de novo, do zero, décadas antes da história do primeiro e com pessoas que certamente viveram aquele lançamento, foram ao cinema assistir, X-Men: Primeira Classe tem a vantagem de contar com novos atores pra contar a história do filme.

Da primeira classe da Escola para Jovens Superdotados do Professor Xavier, o ator mais velho tem 32. Os outros todos tem entre 21 e 23 anos. E todos tiveram a chance de “criar” o seu personagem, fazendo desse o melhor de todos os filmes dos Mutantes.

Mas, o que a gente tinha pra falar sobre o filme, falamos aqui na última segunda-feira. Vamos deixar então Nicholas Hoult (Fera), Jennifer Lawrence (Mística), Edi Gathegi (Darwin), Zoë Kravitz (Angel), Lucas Till (Havok) e Caleb Landry Jones (Banshee) dizerem o que eles esperam do filme, da estreia e de se tornarem os novos Mutantes, aqui pro Judão. :)

Nicholas Hoult

Fera

Fera

“A fantasia do Fera leva quatro horas. É uma máscara, que se encaixa no rosto com um adereço de cabeça e, o que toma a maior parte do tempo, fazer com que tudo pareça certo com os dentes e com as lentes de contato.

“Fizeram um trabalho fantástico ao criar este rosto que se mexe com minhas expressões. Tenho que exagerar minha interpretação debaixo dela, mas a máscara se mexe bastante. Deram-me uma malha com músculos, obviamente, e este é basicamente o centro de tudo. Muito pelo, que como aos montes, sem querer.

“Sinto-me como um fraquelo quando tiro a malha com músculos! No final do dia, a malha com músculos sai e me olho no espelho e digo, “Você é patético.” É bem horrível!

“Mas estou ansioso para ser um personagem dos quadrinhos. É algo que é muito legal e é que, quando estou com a fantasia da Fera, e estou morrendo de calor e com fome e desidratado e estamos aguardando há onze horas, alguém diz, ‘Nick, está tudo certo, você vai ser um personagem dos quadrinhos.’

“Você tem de pensar, ‘Sim, na verdade, isto é muito legal.’ É muito emocionante e no próximo ano terei presentes de Natal para as pessoas!”

Jennifer Lawrence

Mística

Mística

“A maquiagem da Mística tem levado de seis a oito horas, mas é quando me transformo totalmente. Felizmente, uso um traje X durante boa parte do tempo.

“O traje X fica impressionante, mas é a coisa mais desconfortável do mundo! Mas ela tem um vestido de gola olímpica lindinho de que gosto.

“Sem sombra de dúvida, a Zoe fica com todas as melhores lutas. Ela tem tantas cenas descoladas. Ela joga ácido nas pessoas!

“Não poderia ser melhor trabalhar com o elenco. Adoro poder dizer isto honestamente. Nós realmente gostamos de verdade uns dos outros e seremos todos amigos depois disso.

“Quando li o roteiro, a cena que mais me empolgou foi originalmente o Jato X. Girar no Jato X é a montanha russa mais divertida do mundo. Contudo, ficamos lá durante três semanas e, no fim, estava assim, ‘Me tirem deste Jato X.’ Originalmente, este era o melhor, sem dúvida nenhuma.

“A Raven é jovem e uma adolescente normal, de verdade, apenas lidando com suas inseguranças. Não fossem suas inseguranças um tanto quanto pouco normais. Sente-se insegura por ser uma mutante e vagarosamente passa a realmente aceitar o fato e desenvolver-se.”

Edi Gathegi

Darwin

Darwin

“A Saga CREPÚSCULO e X-MEN: PRIMEIRA CLASSE são iguais e diferentes em muitos aspectos.

CREPÚSCULO não era, de fato, um filme sólido antes de ser lançado. Acabou tornando-se grande, mas não sabíamos o que esperar. Com este, se está avançando em uma franquia que já existe. Esta é a quinta parcela da franquia do X-MEN. Há muita pressão.

“Mas o encaro sob a perspectiva de que estou aqui somente para fazer um trabalho, e farei o melhor trabalho que puder e todos têm essa responsabilidade. Esperemos que seja lançado e o público goste dele.

“Acredito que todos os elementos estejam em ordem para este tipo de filme: há um pouco de fantasia, ficção científica, ação e revista em quadrinhos recontando que eu gostaria de ver. Estou verdadeiramente empolgado por ser parte deste elenco, o diretor, o assunto, o roteiro, acredito que todos os elementos estejam se empenhando para que seja um bom filme.”

“Estou muito animado em mostrar este filme aos fãs, porque eu mesmo sou o público. Lembro-me de minha experiência de assistir aos filmes dos X-Men e espero estarmos fazendo algo empolgante e algo bom a acrescentar à série.”

Zoë Kravitz

Angel

Angel

“Todos nós passamos a ser muito bons amigos. Passamos muito tempo juntos e é muito bom estar aqui com gente legal.

“E o Matthew Vaughn é impressionante – um cara muito legal. Gosto muito dele. Ele nos dá espaço para fazermos o que quisermos e sempre conversamos antes sobre as cenas. É, sem dúvida, um esforço colaborativo, que faz toda a diferença.

“É claro que muito dele é muito técnico, há partes muito rígidas, mas quando se trata da parte de atuação, ele é muito aberto, porque realmente quer os melhores desempenhos.

“Represento a Angel Salvadore e sou uma dançarina erótica que consegue voar e vomitar jatos de ácido. Nas costas, tenho um par de asas tatuadas, que se transformam em asas de inseto.

“No final, há uma cena com uma grande luta. Pairo no ar, vomito ácido e ataco os X-Men. Fizeram-nos malhar muito para ficarmos firmes. É um aspecto que gera muito estresse. Estou tentando fortalecer bem a região do abdômen para conseguir trabalhar com cabos. E nos fizeram treinar bastante com os cabos e tiras de proteção.”

Lucas Till

Havok

Havok

“Nunca li nenhuma das revistas em quadrinhos, mas cresci assistindo à série animada quando era criança.

“Fazer parte da franquia dos X-MEN é bem inacreditável – acabamos de ver parte da filmagem e é incrível, eu sabia que tudo se encaixaria e estou muito orgulhoso e feliz de ser parte dele.

“Lembro-me de quando soube que ia fazer uma audição para ele. Pensei que fosse descolado demais. Pensei, não tem como isto efetivamente acontecer. E, então, aconteceu e ainda não consigo acreditar que estou aqui, de verdade, no filme dos X-MEN, como o Destrutor.

“Todos nós temos uma boa cena de ação no filme, todos os mutantes. Eu não tinha muito treinamento. Jason, como Azazel, teve de aprender muita coreografia de luta para suas cenas especialmente; eu apenas tinha de me certificar de que fazia boa figura com a camisa para fora. Ou parecia um atleta, porque o Alex sempre foi uma estrela do futebol, uma estrela do basquete e uma estrela do baseball. Eu só tinha de parecer um cara atlético, mas esse era todo o treinamento que tinha de fazer.”

Caleb Landry Jones

Banshee

Banshee

“Quando criança, não me deixavam assistir aos desenhos animados do X-MEN, pois tinha coisas como o Wolverine blasfemando e coisas desse tipo. Estou muito mais por dentro da série agora que li um pouco. Tenho um álbum completo – com cerca de 500 ou 800 folhas – só de quadrinhos do Banshee.

“Quando o consegui, era de fato assustador. Nos quadrinhos, parece que o reinventaram muitas vezes. A questão era, qual fazer. Ele sempre tem sotaque irlandês, mas no filme não tem. Quanto tirar de cada reinvenção e quanto colocar, essa era a questão.

Nunca tinha viajado ao exterior – nunca tinha estado na Europa – e, por isso, trabalhar em Londres foi impressionante por si mesmo. Estar em um filme com a magnitude desse é absolutamente surpreendente. Estou tendo uma oportunidade na vida que jamais tive. Estou podendo voar, o que sempre quis fazer. Estou interpretando o papel de super-herói, o que sempre quis fazer. Não pareço com o Homem – Aranha, não pareço com o Batman, então, é fantástico que haja um com que me pareça, um pouco.

Estou pronto para ser um personagem dos quadrinhos. Vou curtir muito. E todos os ruivinhos sairão e se sentirão amados e poderão comprar um personagem dos quadrinhos ruivo.”

Link to post
Share on other sites

Thor era um personagem muito mais difícil de desenvolver, pois sempre viveu à margem dos outros personagens da Marvel. O Branagh tirou leite de pedra. Claro que podia ter tirado um pouquinho mais, mas fez um filme divertido. Não é sensacional, mas está longe de ser uma bomba. Também não achei adocicado. Tem outros defeitos, mas esse eu não consigo enxergar.

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

Announcements


×
×
  • Create New...