Jump to content
Forum Cinema em Cena

Batman V Superman: Dawn of Justice


Recommended Posts

"Filme de origem mimimi" não, isso é um fator existente e crucial. Não adote uma postura canalha para tentar invalidar visões contrárias sem usar de argumentos.

Não estou adotando postura nenhuma, filho, e não estou querendo invalidar ninguém.

 

Falei isso simplesmente porque você aparece o tempo todo querendo impor que o fime teve bilheteria boa. E isso é um coisa altamente questionável (tanto pra sim como pro não). Pra filme de origem (e por ser um filme do Zack Snyder...), sim, rendeu até demais, mas pelo dinheiro que a Warner colocou no filme e a fama do personagem, não.

 

Queria um MoS 2, e sim, acho que a prioridade deveria ser essa, em vez desse encontro com o Batman, mas nitidamente a Warner não gostou da bilheteria do filme e vai usar o morcego pra promover o Superman. Fazer o quê?

Link to post
Share on other sites
  • Replies 4.1k
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

O FILME MAIS ESPERADO DE 2006 SUPERMAN SERÁ MESMO MELHOR Q O BATMAN BEGINS????   EU PESSOALMENTE ACHO SUPERMAN MUITO RIDICULO PRA SER SINCERO/// EH TAO ULTRAPASSADO AQUELA ROUPA DELE OCULOS ETD

E pra que criar outro Batman??? É só usar os princípios do Batman do Nolan.

Batman e Superman | Filme pode ser anunciado hoje na Comic-Con 2013 Longa seria lançado depois de O Homem de Aço 2 Natália Bridi20 de Julho de 2013       Apesar dos rumores sobre um novo fil

Eu não entendo muito desse lance de finanças, mas darei minha opinião. Acho que outro "agravante" foi que MOS foi lançado em 3D e Imax. Em tese, isso deveria dar um up na bilheteria, o que não rolou.

 

 Mas eu não acredito também que a Warner encare MOS como fracasso. Ok, talvez optaram por fazer um filme de Batman e Superman ao invés de um 2º filme solo do Super pelo obvio maior potencial financeiro.

 

 Mas se a Warner encarasse MOS como fracasso, não manteria a mesmíssima equipe criativa (Snyder diretor, Goyer roteirista), não é?

Link to post
Share on other sites

O problema todo é a aparente falta de planejamento da Warner... mês passado anunciaram MoS2 para 2014, aí vem a bilheteria e não alcançou o resultado esperado, muda tudo e coloca o Batman para dar mais bilheteria? Meio complicado não? Com isso não dá para levar a sério informações da Warner...

O planejamento da Marvel, a Warner tá se negando a adotar. Tá simplesmente indo pela onda. E o Super é que tá sofrendo com isso, já que é a terceira tentativa de reativar o cara nos cinemas (primeiro: num filme baseado nos filmes antigos; segundo: num filme baseado nas HQs; e agora nesse encontro com o Batman ).

 

Ela tem que parar, e começar a fazer um planejamento mais sólido pra essas adaptações.

Link to post
Share on other sites

Eu não entendo muito desse lance de finanças, mas darei minha opinião. Acho que outro "agravante" foi que MOS foi lançado em 3D e Imax. Em tese, isso deveria dar um up na bilheteria, o que não rolou.

 

 Mas eu não acredito também que a Warner encare MOS como fracasso. Ok, talvez optaram por fazer um filme de Batman e Superman ao invés de um 2º filme solo do Super pelo obvio maior potencial financeiro.

 

 Mas se a Warner encarasse MOS como fracasso, não manteria a mesmíssima equipe criativa (Snyder diretor, Goyer roteirista), não é?

Como total fracasso, acho que ela não encara o filme assim, mas que tá com pé atrás pra investir (muito dinheiro) num novo filme solo, isso é nítido.

Link to post
Share on other sites

O planejamento da Marvel, a Warner tá se negando a adotar. Tá simplesmente indo pela onda. E o Super é que tá sofrendo com isso, já que é a terceira tentativa de reativar o cara nos cinemas (primeiro: num filme baseado nos filmes antigos; segundo: num filme baseado nas HQs; e agora nesse encontro com o Batman ).

 

Ela tem que parar, e começar a fazer um planejamento mais sólido pra essas adaptações.

 

 

 

 Acredito também, que a Warner quer chegar logo na LIGA DA JUSTIÇA, tanto que mais de uma vez já estiveram a um passo de dar sinal verde para o projeto. Mas perceberam que não é assim. Precisavam de um mínimo de desenvolvimento antes. Posso estar falando besteira, mas eles tinham que fazer a sequência de MOS, e também tinham que relançar o Batman (e seriam criticados por fazerem um reboot solo tão em cima). Então, acho que eles decidiram juntar dois filmes em um e ganhar tempo. Pelo menos, é o que eu acho que pode ter acontecido.

Link to post
Share on other sites

Não estou adotando postura nenhuma, filho, e não estou querendo invalidar ninguém.

 

Falei isso simplesmente porque você aparece o tempo todo querendo impor que o fime teve bilheteria boa. E isso é um coisa altamente questionável (tanto pra sim como pro não). Pra filme de origem (e por ser um filme do Zack Snyder...), sim, rendeu até demais, mas pelo dinheiro que a Warner colocou no filme e a fama do personagem, não.

 

Queria um MoS 2, e sim, acho que a prioridade deveria ser essa, em vez desse encontro com o Batman, mas nitidamente a Warner não gostou da bilheteria do filme e vai usar o morcego pra promover o Superman. Fazer o quê?

 

Está com postura, sim, garoto. E não é só neste caso.

 

"Nitidamente", em negrito, sem nenhum argumento pra apoiar. Sou bem eu que estou tentando impor minha opinião, hehehe.

 

Enquanto (as mesmas) pessoas continuarem dizendo que a bilheteria está ruim, eu tenho toda a justificativa necessária para continuar argumentando que está boa. É assim que funciona. Se há repetição de um lado, pq não pode haver do outro? Agora mesmo o Sith voltou a largar no meio de um post, semi-disfarçado, que a bilheteria é decepcionante, depois de ele ter dito isso e eu ter argumentado - com informações cuja fonte eu especifiquei - o ponto contrário. Pq seria errado eu repetir o que eu disse - repito, de forma mais embasada - se ele também repetiu? Pq isso é "impor" minha opinião? Pq ele não é acusado, então, de impor a dele? Não se preocupe em responder, essas perguntas são retóricas.

 

É uma pena que tenhas chegado com essa postura, qualificando o que os outros dizem de mimimi. Tua marca registrada costumava ser que tu era um cara bacana, de fácil convivência. Perca isso e pode não te sobrar nada.  ;)

Link to post
Share on other sites

Eu não entendo muito desse lance de finanças, mas darei minha opinião. Acho que outro "agravante" foi que MOS foi lançado em 3D e Imax. Em tese, isso deveria dar um up na bilheteria, o que não rolou.

 

 Mas eu não acredito também que a Warner encare MOS como fracasso. Ok, talvez optaram por fazer um filme de Batman e Superman ao invés de um 2º filme solo do Super pelo obvio maior potencial financeiro.

 

 Mas se a Warner encarasse MOS como fracasso, não manteria a mesmíssima equipe criativa (Snyder diretor, Goyer roteirista), não é?

 

Excelente post, Questão. Ninguém aqui é perito em finanças aplicadas ao mercado cinematográfico, e teu post foi fácil o mais lúcido da página, não precisa ficar de modéstia, hehehe. Sobre o 3D, o Box Office Mojo informou, no fim de semana de lançamento de MoS, que o formato foi responsável por 41% da arrecadação, o que foi qualificado pelo site como mais um resultado que não impressiona do formato. 41% pode até não ser pouco, mas pelo que o BOM vem dizendo ao longo dos últimos meses, é menos do que o mercado esperava, de forma geral.

 

Os dois últimos parágrafos do teu post são irretocáveis. É óbvio que:

 

- A Warner não está triste com o resultado de MoS (e teu argumento foi perfeito, eles estão mantendo todo mundo), e

- Colocar o Batman junto vai trazer mais dinheiro. Se MoS tivesse arrecadado 750, ou 800, ou 850 milhões, alguém dúvida que o Morcegão ainda assim traria mais verdinhas? A presença do Batman é uma bela jogada, e isso não necessariamente implica fracasso de MoS. Algumas pessoas estão lendo que sim; outras (inclusive eu) acreditam que não. Não é implicância, não é choradeira, é opinião. Só acha que isso é mimimi quem não consegue entender que pode estar errado.

Link to post
Share on other sites

Ih, olha o chororô por causa do texto da Bahiana, "tem que compara com BB" dizem. A verdade é essa,chamaram o Morcego pra dar um empurrão'no Zé Cuecão. Quando saiu BB os tempos eram outros o blockbusters não tinham atingido 1 bilhão ainda e Batman estava morto e enterrado. Ele renasceu das cinzas. Foi fraco na bilheteria, mas tinha um bom filme alí. Mas de novo, os tempos eram outros. Nos dias de hoje BB não sobreviveria.

 

O resto é história, Bátima tem uma trilogia sólida da qual me agrada demais e quanto mais eu penso a respeito desse filme, mais eu desgosto da idéia.

 

Qto ao Bale, só vejo uma maneria dele voltar. A Warner dar rios de dinheiro, dando o percentual da bilheteria. Mas pelo jeito será outro, que venha.

 

Big, assim como o Jail, me parece que foste extremamente infeliz na tua forma de te manifestar. Chororô é pra quem não consegue ser contrariado, os outros usam argumentos - do tipo que vem até com fontes a checar.  ;)

 

Quero que entendas que gosto dos Batman do Nolan. A comparação que eu fiz não teve NENHUM, ABSOLUTAMENTE NENHUM fator de qualidade envolvido, até pq não vi MoS ainda e não posso comparar a qualidade dele com nenhum outro fillme. A comparação é justa e razoável na medida em que cada um deles é um filme que reinicia franquias de adaptações de quadrinhos, e com poucos anos - menos de uma década - de diferença. Se estás acompanhando o tópico de MoS, vais lembrar que postaram um link que trazia exatamente essa comparação, junto ainda com o primeiro Homem de Ferro. A única forma de ter noções apropriadas de bilheteria (ou de qualquer conjunto de dados estatísticos, na real) é encontrar grupos de dados que sigam certas regras, que tenham certas variáveis controladas, por assim dizer. Caso contrário, qualquer filme seria um fracasso pq não chegou perto de Avatar e Titanic. Não é o caso, é necessário entender com que dado é possível comparar, para que a comparação seja justa. MoS ter feito uma bilheteria melhor que outros filmes de origem é um indicativo positivo. Só isso, um indicativo; não quer dizer que é melhor, não quer dizer que é mais rentável (as pessoas não vão ver filmes pq eles custaram caro, então na decisão de comprar o ingresso o custo de fazer o filme entra apenas indiretamente); só quer dizer que, historicamente falando, existe a possibilidade de a franquia se comportar como as outras e obter resultados bem melhores no segundo e terceiro filmes. E é isso que quem analisa bilheteria quer saber.

 

De resto, no post anterior já falei sobre a decisão de trazer o Batman pra franquia. É bem óbvio.

 

Ah, eu sei que é detalhe, não interfere na discussão, mas quando BB saiu três filmes já tinham rompido a barreira do bilhão. Mas TDK foi o primeiro que era adaptação de quadrinhos, isso é inquestionável.

Link to post
Share on other sites

 Em pedra, nada esta escrito, JACK RYAN. Mas as evidencias são bem fortes.

 

 Evidência A

 

 Zack Snyder disse: “Estou empolgado para começar a trabalhar novamente com Henry Cavill no mundo que criamos e mal posso esperar de expandir o universo DC neste próximo capítulo. Vamos falar sério: é algo pra l[a de mitológico ter o Super-Homem e nosso novo Batman se encarando, uma vez que eles são os maiores super-heróis do mundo”

 

 Evidência B

 

 Jeff Robinov, o presidente da Warner Bros disse  "Com O Homem de Aço] estamos definindo o tom para os filmes que virão a seguir. Nesse sentido, O Homem de Aço sem dúvida é um primeiro passo, enquanto os Batman de Nolan eram esperta e deliberadamente isolados. O que Zack e Chris fizeram com este filme agora foi permitir espaço para introduzir outros personagens desse mesmo universo"

 

Evidência C

 

David Goyer disse " Zack Snyder disse que Bruce Wayner existe nesse universo. Seria um Bruce Wayne diferente do universo do Cavaleiro das Trevas de Christopher".

 

 

 Então JACK RYAN, a possibilidade de ser o mesmo Batman da trilogia do Nolan até existe. Mas vamos convir que tendo em vista as declarações é uma possibilidade mínima, e na qual pessoalmente, eu não boto a menor fé.

 

Mas isso pode dizer, questao, que o Batman não será o mesmo quanto a abordagem, ao tom, a personalidade, mas usando "o mesmo batman" da trilogia do Nolan. Ou seja, o ator do Batman é outro, a personalidade do Batman é abordada de outra forma (lembre-se que o Bruce desistiu de ser o Batman e pode voltar, e essa quebra, se bem feita, pode ser um das conexões entre esse novo Batman e o velho Batman) mas com o personagem já tendo passado por todas aquelas experiências passadas na trilogia do Nolan.

 

lembra quando eu falei que pode-se aproveitar a trilogia do Nolan e seguir adiante fazendo um novo Batman, com nova abordagem, e tudo o mais, bastando que seja feita uma transferência correta e natural?

 

  Mas não sei se essa é uma postura que eu gostaria que a historia tomasse, JACK RYAN.

 

  Acho que o filme tem que assumir um lado e deixar isso claro. Ou é o mesmo Batman da trilogia do Nolan (independente do interprete ser o Bale ou não) ou é um Batman diferente. O publico tem que saber que Batman é aquele. Se a Warner quer mesmo criar um UDC cinematográfico, isso é primordial.

 

 De qualquer forma, seja o Batman do Nolan ou não, o morcego vai ter que ter o seu passado trazido a tona de forma não sutil. Por que se for o Batman do Nolan, vão ter que construir toda a situação de Bruce Wayne deixando a aposentadoria, e tendo que "ressucitar" publicamente, já que não é só o Batman que é dado como morto no fim da trilogia, Wayne também. Vide como isso foi construído no final de TDKR, não vejo isso acontecendo em dois minutos de filme.

 

 Se for um novo Batman, vão ter que dar o mínimo de background de personagem, para marcar bem que este Batman não é o mesmo Batman do Nolan, embora claro, detalhes sejam dispensáveis neste caso.

 

Então, sua preocupação, pelo que eu vi, não é com a idéia de usar o Batman do Nolan como embrião para um novo Nolan. O que eu entendi aqui é que sua preocupação é quanto a transição desse Batman que conhecemos na trilogia do Nolan e esse novo Batman, que aparecerá nesse Super.

 

E ai entra a questão, será que é possível fazer uma transição natural e lógica, em um filme com o Superman? Como fechar tantas lacunas (como a aposentadoria do Bruce como herói, por exemplo, a mudança de personalidade e tonalidade....) em um filme que será também continuação do MOS?

 

E ai eu acho que poderia acontecer de o Batman apenas fazer aparições ou uma aparição para justamente criar essa pergunta, esse ponto de interrogação. Para em um filme posterior, do Batman, essa pergunta vir a responder. Tipo: O Batman aparece para questionar a forma de usar os poderes do Super e querendo saber quem é o Super (e talvez até ai o Batman apareça interrogando o Lex Luthor), mas ai no filme seguinte do Batman é uma prequel dessa história em que mostra o Batman de uma certa forma motivado e estimulado a retornar pela aparição do super, talvez questionando a forma como o Superhomem utiliza seus poderes, de forma irresponsável e colocando a vida da cidade em risco, e ao mesmo tempo vendo Gothan se auto destruindo e perdida (e talvez com um Robin violento como tentativa de se tornar o papel que tinha o Batman).

Link to post
Share on other sites

 

 

ADLER, quero deixar claro que eu não tenho absolutamente nada contra continuar de onde a trilogia do Nolan parou. Eu só não acredito que vão fazer isso. Claro que a declaração destas pessoas pode querer dizer isso ai que você apontou. Mas sinceramente, se colocassem vinte mil na minha mão pra fazer uma aposta com a chance de triplicar o dinheiro, e eu tivesse que apostar no que eu acho que vai acontecer, eu apostaria que vão fazer reboot.

 

 

 

 

 

 

E ai eu acho que poderia acontecer de o Batman apenas fazer aparições ou uma aparição para justamente criar essa pergunta, esse ponto de interrogação. Para em um filme posterior, do Batman, essa pergunta vir a responder.

 

  Desculpe, mas não entendi bem o esquema que você propõe para este filme aqui, ADLER. Mas pelo que consegui captar, você sugere que caso o Batman que vai participar deste filme seja o do Nolan, maiores explicações para seu retorno só seriam dadas em um filme posterior, que se passaria antes deste BATMAN E SUPERMAN, certo?

 

 Se a ideia for essa, não sei se gosto em primeira instância, ADLER. Acho que se é pra trazer o Batman do Nolan de volta, ele tem que sair da aposentadoria neste filme. Assim, o filme seria uma sequência de MOS e TDKR. Por que se não for assim gera uma incoerência gritante. É como se após ver STAR WARS: UMA NOVA ESPERANÇA as pessoas fossem assistir O RETORNO DE JEDI. Fica um buraco que o filme não pode ter.

 

 

 Tipo: O Batman aparece para questionar a forma de usar os poderes do Super e querendo saber quem é o Super (e talvez até ai o Batman apareça interrogando o Lex Luthor),

 

 

  Mas ai entra uma questão que considero pertinente. Por que o Batman acha que é especial o bastante pra se desbancar até Metropolis e perguntar quem é o Superman? No que ele acha que pode colaborar? Tirando o fator do medo da população, não faria sentido o Batman bancar o xerife do mundo (ou pelo menos o Batman que termina a trilogia Nolan) pra ir lá investigar o Superman.

 

 Os caminhos que levam as trajetórias de Batman e Superman a se cruzarem tem que ser algo mais específico do que a "mera preocupação" de Wayne com o risco que o Superman representa para o mundo. Afinal, preocupados todos estão. Mas para o Batman se engajar em investigar e possivelmente enfrentar o Superman, o mundo do Superman primeiro precisa tocar o mundo do Batman. E qual é o mundo do Batman? Gotham e as pessoas que vivem lá. A partir do momento em que ocorre essa invasão territorial, Batman sente-se no direito de bancar "o xerife do mundo".

 

 Mas ADLER, supondo que o filme apresente um Batman que não o do Nolan (o que eu acredito que vá acontecer) veja o que acha da proposta abaixo.

 

 O desafio narrativo do filme, é que ele tem que continuar a desenvolver o personagem do Superman (que não chegou a se integrar totalmente ao seu universo em MOS, visto que ele assume o "disfarce" de Clark Kent só ao final do filme) e ao mesmo tempo tem que apresentar esta nova versão do Batman ao mundo. Temos que conhecer no mínimo alguma coisa sobre quem é este Batman e em que contexto ele esta com sua Gotham (afinal, mesmo que todo mundo esteja com isso fresquinho na cabeça por causa da trilogia do Nolan, aquele era outro Batman, e temos que saber quem é este novo Batman).

 

  Ou seja, é difícil achar um equilíbrio. De certa forma, o filme prejudica o desenvolvimento do universo particular do Superman, já que seus coadjuvantes não vão ser desenvolvidos em detrimento de apresentar minimamente o universo deste novo Batman, já que ele estará sendo introduzido neste filme. Ou seja, deve-se ter um mix dos coadjuvantes dos dois heróis.

 

 Mas há pontos que podem ser interessantes. Assim como o Superman, acho que Batman também deve estar em formação.  Batman estaria na ativa há pouco mais de um ano, e é apenas uma lenda urbana em Gotham. Ele não teria enfrentado nenhum supervilão, e ainda não teria o apoio oficial da polícia de Gotham, contando apenas com a ajuda clandestina do Capitão Gordon. Assim, o filme poderia mostrar como Batman influencia o Superman e vice versa, tanto por afinidades como por disparidades. Ou seja, os dois seriam importantes um para o outro na formação dos heróis que vão se tornar.

 

 Sobre o que eu acho que podemos esperar deste filme, e sobre o que eu gostaria de ver. Dado os acontecimentos de MOS, o mundo estaria desconfiado do Superman. Lex Luthor encabeça uma campanha para desacreditar o herói, mas a principio ele, juntamente com o governo, não quer destruí-lo. Ele quer controla-lo. As pesquisas de Lex acabam levando-o a descobrir a Kriptonita, que ele decide usar no projeto Metallo devido ao mineral ser uma poderosa fonte de energia.

 

 Clark como jornalista, estaria investigando possíveis ligações de Luthor com o crime organizado. Tais ligações também se estenderiam a Gotham City, embora em menor escala. Tanto Batman quanto o Superman estariam investigando Lex.

 

 Pra piorar, Lex tenta convencer Wayne a investir num velho projeto que o segundo rejeitou recentemente. Tal projeto é focado nas experiências de Jarvis Tech (futuro Chapeleiro Louco), que envolvem dispositivos que seriam capazes de controlar o cérebro, e que seriam ideais para ter uma certa ameaça azul sob controle, a serviço do governo (e talvez do próprio Luthor).

.

Link to post
Share on other sites

Pessoal, se eu não me engano não foi anunciado que MoS já começou a corrida com uns 200 Mi em caixa, só de merchandising? Então não seria 600 e uns trocados mais esses 200. Não sei quem tá vendo fracasso na bilheteria do filme, pq o sonho da Disney nesse momento era ter essa mesma grana em caixa com o Cavaleiro Solitário!

Link to post
Share on other sites

Está com postura, sim, garoto. E não é só neste caso.

 

"Nitidamente", em negrito, sem nenhum argumento pra apoiar. Sou bem eu que estou tentando impor minha opinião, hehehe.

 

Enquanto (as mesmas) pessoas continuarem dizendo que a bilheteria está ruim, eu tenho toda a justificativa necessária para continuar argumentando que está boa. É assim que funciona. Se há repetição de um lado, pq não pode haver do outro? Agora mesmo o Sith voltou a largar no meio de um post, semi-disfarçado, que a bilheteria é decepcionante, depois de ele ter dito isso e eu ter argumentado - com informações cuja fonte eu especifiquei - o ponto contrário. Pq seria errado eu repetir o que eu disse - repito, de forma mais embasada - se ele também repetiu? Pq isso é "impor" minha opinião? Pq ele não é acusado, então, de impor a dele? Não se preocupe em responder, essas perguntas são retóricas.

 

É uma pena que tenhas chegado com essa postura, qualificando o que os outros dizem de mimimi. Tua marca registrada costumava ser que tu era um cara bacana, de fácil convivência. Perca isso e pode não te sobrar nada.  ;)

Releia meu post e vai ler que eu disse que a bilheteria foi boa prum lado mas pro outro, não foi tanto assim. Ou seja, não estou falando categoricamente que o filme fracassou, e nem discordando categoricamente de vocês, mas para o que a Warner tava querendo e sonhando do filme, não creio que tenha chegado. Ou seja, as coisas não estão no "mar de rosas" (pelo menos na cabeça da Warner). Minha base pra afirmar isso? Abandonar uma seqüência de MoS pra colocar esse filme do Batman com Superman na frente, é minha base. Então, sim, nitidamente pra mim, na minha opinião, a Warner tá insegura (E sem muita razão, na minha opinião. MoS 2 poderia sim sair sem problemas).

 

**Sobre o "mimimi", vocês se ofedem facilmente aqui. Tanto que falei isso diretamente pro Slash e você, por tabela, acabou se incomodando. Sim, porque tava falando dele. Os post dele que li aqui vi ele insistindo nisso de forma gratuita. Não falei de você e nem que você faz isso. Anyways, se isso incomodou tanto, peço desculpa aí, pra você e pra ele.

Link to post
Share on other sites

 

ADLER, quero deixar claro que eu não tenho absolutamente nada contra continuar de onde a trilogia do Nolan parou. Eu só não acredito que vão fazer isso. Claro que a declaração destas pessoas pode querer dizer isso ai que você apontou. Mas sinceramente, se colocassem vinte mil na minha mão pra fazer uma aposta com a chance de triplicar o dinheiro, e eu tivesse que apostar no que eu acho que vai acontecer, eu apostaria que vão fazer reboot.

 

eu sei questão, apenas eu quis entender aonde você não concordava, aparentemente, com o Batman do Nolan vindo contracenar com o Super nesse próximo filme. E pelo que eu entendi, eu também sou contra.

 

Eu sou contra porque para o Batman do Nolan aparecer no Super primeiro tem-se que contar a história de como ele voltou da aposentadora. 

 

E Questão, eu acho bem provável que o Batman do Nolan seja utilizado, e que a Warner reinterprete o que ela tinha falado (ao invés de ser um novo batman, tornar o velho batman de nolan um novo Batman), visto que é possível fazer isso, e que já é uma franquia estabelecida e lucrativa. O caminho já está pronto, Já vi várias afirmações sendo desfeitas logo em seguida justamente por questões que envolvem as empresas,as necessidades do momento .... 

 

O meu medo é como vão fazer a transição desses Batmans, temo muito por isso. 

 

Desculpe, mas não entendi bem o esquema que você propõe para este filme aqui, ADLER. Mas pelo que consegui captar, você sugere que caso o Batman que vai participar deste filme seja o do Nolan, maiores explicações para seu retorno só seriam dadas em um filme posterior, que se passaria antes deste BATMAN E SUPERMAN, certo?

 

 Se a ideia for essa, não sei se gosto em primeira instância, ADLER. Acho que se é pra trazer o Batman do Nolan de volta, ele tem que sair da aposentadoria neste filme. Assim, o filme seria uma sequência de MOS e TDKR. Por que se não for assim gera uma incoerência gritante. É como se após ver STAR WARS: UMA NOVA ESPERANÇA as pessoas fossem assistir O RETORNO DE JEDI. Fica um buraco que o filme não pode ter.

 

 

Isso, o filme seria posteror ao Super e Batman, porém contaria a história anteriro. Eu não acho ruim a idéia, porque o Super e Batman pode gerar aquela vontade de saber como e porque o Batman voltou do asilo. Mas tem que ser bem feita.

 

O problema é que eu não confio no Snyder para fazer isso, e não sei se o Nolan toparia fazer o Batman voltando do asilo (ai teria que chamar outro diretor) e não sei quanto ao Goyer....

 

 

 

Mas ai entra uma questão que considero pertinente. Por que o Batman acha que é especial o bastante pra se desbancar até Metropolis e perguntar quem é o Superman? No que ele acha que pode colaborar? Tirando o fator do medo da população, não faria sentido o Batman bancar o xerife do mundo (ou pelo menos o Batman que termina a trilogia Nolan) pra ir lá investigar o Superman.

 

 Os caminhos que levam as trajetórias de Batman e Superman a se cruzarem tem que ser algo mais específico do que a "mera preocupação" de Wayne com o risco que o Superman representa para o mundo. Afinal, preocupados todos estão. Mas para o Batman se engajar em investigar e possivelmente enfrentar o Superman, o mundo do Superman primeiro precisa tocar o mundo do Batman. E qual é o mundo do Batman? Gotham e as pessoas que vivem lá. A partir do momento em que ocorre essa invasão territorial, Batman sente-se no direito de bancar "o xerife do mundo".

 

 Mas ADLER, supondo que o filme apresente um Batman que não o do Nolan (o que eu acredito que vá acontecer) veja o que acha da proposta abaixo.

 

 O desafio narrativo do filme, é que ele tem que continuar a desenvolver o personagem do Superman (que não chegou a se integrar totalmente ao seu universo em MOS, visto que ele assume o "disfarce" de Clark Kent só ao final do filme) e ao mesmo tempo tem que apresentar esta nova versão do Batman ao mundo. Temos que conhecer no mínimo alguma coisa sobre quem é este Batman e em que contexto ele esta com sua Gotham (afinal, mesmo que todo mundo esteja com isso fresquinho na cabeça por causa da trilogia do Nolan, aquele era outro Batman, e temos que saber quem é este novo Batman).

 

  Ou seja, é difícil achar um equilíbrio. De certa forma, o filme prejudica o desenvolvimento do universo particular do Superman, já que seus coadjuvantes não vão ser desenvolvidos em detrimento de apresentar minimamente o universo deste novo Batman, já que ele estará sendo introduzido neste filme. Ou seja, deve-se ter um mix dos coadjuvantes dos dois heróis.

 

 Mas há pontos que podem ser interessantes. Assim como o Superman, acho que Batman também deve estar em formação.  Batman estaria na ativa há pouco mais de um ano, e é apenas uma lenda urbana em Gotham. Ele não teria enfrentado nenhum supervilão, e ainda não teria o apoio oficial da polícia de Gotham, contando apenas com a ajuda clandestina do Capitão Gordon. Assim, o filme poderia mostrar como Batman influencia o Superman e vice versa, tanto por afinidades como por disparidades. Ou seja, os dois seriam importantes um para o outro na formação dos heróis que vão se tornar.

 

 Sobre o que eu acho que podemos esperar deste filme, e sobre o que eu gostaria de ver. Dado os acontecimentos de MOS, o mundo estaria desconfiado do Superman. Lex Luthor encabeça uma campanha para desacreditar o herói, mas a principio ele, juntamente com o governo, não quer destruí-lo. Ele quer controla-lo. As pesquisas de Lex acabam levando-o a descobrir a Kriptonita, que ele decide usar no projeto Metallo devido ao mineral ser uma poderosa fonte de energia.

 

 Clark como jornalista, estaria investigando possíveis ligações de Luthor com o crime organizado. Tais ligações também se estenderiam a Gotham City, embora em menor escala. Tanto Batman quanto o Superman estariam investigando Lex.

 

 Pra piorar, Lex tenta convencer Wayne a investir num velho projeto que o segundo rejeitou recentemente. Tal projeto é focado nas experiências de Jarvis Tech (futuro Chapeleiro Louco), que envolvem dispositivos que seriam capazes de controlar o cérebro, e que seriam ideais para ter uma certa ameaça azul sob controle, a serviço do governo (e talvez do próprio Luthor).

 

.

Concordo que os caminhos que levam o Batman ao Super tem que ser mais intimos e mais específicos, porém acho que a preocupação do Batman com super heróis acho que é uma contribuição. E uma primeira abordagem do Batman ao Luthor como uma espécie de relação amigável, acharia interessante. 

 

Talvez o Batman venha a se tornar tipo um dutor de senso de justiça e responsabilidade moral com suas ações para o Super. 

 

E sobre a sua ideia, eu não vejo como um Batman mais experiênte e já duelado contra Coringa, duas caras, e Bane, não possa construir o Super e se reconstruir (lembrando que essa será o primeiro contato do Batman do Nolan com seres espetaculares de fato). E esse próprio assédio do Luthor para com o Batman pode ser também um aprendizado pro Batman. 

 

E acho interessante abordar o Luthor não como uma pessoa má por ser má, mas sim uma pessoa má porque acredita que as pessoas são más e precisa controla-las (assim o Super, o Batman e todos que possam vir a ser uma ameaça). Ou seja, ele não é mal carater só que tem uma visão tão cética que torna-o cretino. 

Link to post
Share on other sites

Pessoal, uma dúvida:

 

Em TDKR, a "morte" de Bruce é de conhecimento público ou apenas entre os que sabiam sobre a dupla identidade?

 

Ou seja, diante do que realmente vimos em TDKR (sem entrar no mérito, portanto, do que potencialmente ocorreu nos anos após a explosão da nave), há abertura no roteiro para que o desaparecimento seja visto pelos gothamitas como um retorno de Bruce à reclusão?

Link to post
Share on other sites

 

 Errado SOTO.

 

 

Warner confirma filme do Batman e Superman Estúdio anuncia projeto na Comic-Con 2013

Natália Bridi

20 de Julho de 2013

 

 

superman-homemdeaco.png
 

Warner Bros. anunciou os seus planos para os heróis da DC na Comic-Con 2013.

A continuação de O Homem de Aço terá a presença do Batman e será lançada em 2015. No painel uma imagem com o logo do Morcego e o S do Superman sobrepostos. A frase de O Cavaleiro das Trevas, "Quero que você lembre da minha mão na sua garganta. Quero que você lembre do único homem que o derrotou", . O novo Batman aifoi lida por Harrry Lennix (o General Swanwick de O Homem de Aço). Ainda assim, Zack Snyder frisou que não se trata de uma adaptação literal de nenhuma HQ específica, sendo o foco no encontro dos dois personagens. O novo Batman não foi contratado, mas o filme já está em pré-produção.

 

 A direção fica a cargo de Zack Snyder, com roteiro de David Goyer, mesma equipe da MAN OF STEEL.

 

 

 

 

 

 

 

 

FONTE: OMELETE

 

 

 Ainda acho que um 2º filme solo do Homem de aço deveria ser feito antes desse filme. Mas já que as engrenagens começaram a girar, estou na torcida para que o caminho adotado dê certo.

 

 

 

eu so acredito ven-do! a Ligga tb ja havia sido anunciada (nem mesmo extraoficialemtne) e td mundo sabe q essa bodega nem sai do papel...pelo menos por dez anos..

Link to post
Share on other sites

eu sei questão, apenas eu quis entender aonde você não concordava, aparentemente, com o Batman do Nolan vindo contracenar com o Super nesse próximo filme. E pelo que eu entendi, eu também sou contra.

 

Eu sou contra porque para o Batman do Nolan aparecer no Super primeiro tem-se que contar a história de como ele voltou da aposentadora. 

 

E Questão, eu acho bem provável que o Batman do Nolan seja utilizado, e que a Warner reinterprete o que ela tinha falado (ao invés de ser um novo batman, tornar o velho batman de nolan um novo Batman), visto que é possível fazer isso, e que já é uma franquia estabelecida e lucrativa. O caminho já está pronto, Já vi várias afirmações sendo desfeitas logo em seguida justamente por questões que envolvem as empresas,as necessidades do momento .... 

 

O meu medo é como vão fazer a transição desses Batmans, temo muito por isso. 

 

 

Isso, o filme seria posteror ao Super e Batman, porém contaria a história anteriro. Eu não acho ruim a idéia, porque o Super e Batman pode gerar aquela vontade de saber como e porque o Batman voltou do asilo. Mas tem que ser bem feita.

 

 

 

 

 

 

 ADLER, meu argumento contra a proposta de fazer um filme que mostra um Batman já de volta da aposentadoria, é que acho que o público (ou pelo menos os que se importam) se sentiriam mais "enganado" com isso do que com um Batman Reboot se encontrando com o Superman. Pois se for mesmo o Batman do Nolan a se encontrar com o Superman, as pessoas já iriam ao cinema querendo saber como o morcego volta da aposentadoria. E ao não receber essa informação geraria imediata frustração. Pelo menos eu me sentiria assim. Por que o filme simplesmente desmentiria informações que o filme anterior me deu de forma terrivelmente brusca.

 

 Fazendo um comparativo, é como se A SOCIDEDADE DO ANEL fosse lançado, e neste filme eu vejo Gandalf morrendo, e aqueles dois hobbits cujo nome me escapa sendo levados pelos orcs. Ok, mas então o próximo filme a ser lançado é O RETORNO DE REI, então, contrariando tudo que eu vi no outro filme, eu encontro Gandalf vivo e bem, e aqueles dois Hobbits que pareciam condenados a morte, vivos, bem e liderando um exercito de arvores andantes, e isso sem me dar uma explicação. Eu me sentiria enganado pra caramba.

 

 Em resumo, acredito que se é pra usar o Batman do Nolan neste filme, você tem que mostrar como ele saiu da aposentadoria neste filme. E é foda pra caramba fazer isso, por que não só é necessário explicar como Bruce ressuscitou as suas duas personas, mas também tem que dizer que fim levou Selina Kyle (já que o fim de TDKR dá fortes indícios de que os dois ficaram juntos) como também por que é Wayne e não Blake que está por trás da mascara, já que o fim do filme do Nolan sugere que Blake possa assumir o manto do morcego.

 

 

 O problema é que o Nolan construiu TDKR de uma forma a fechar a historia, dando um final feliz para o Bruce (excetuando a cena final com o Blake, que soa totalmente incoerente com as outras cenas daquele final. Alias, Blake é um personagem incoerente no geral). Fazer esta transição de volta da aposentadoria do Bruce em um filme solo é plenamente possível. Mas em um filme compartilhado com o Super, é muito mais complicado. Não é impossível, mas é muito difícil trazer o Batman do Nolan de volta em um filme que ainda tem que desenvolver o Superman e parte do seu universo. E não sei se o Goyer tem cacife pra encarar uma tarefa tão hercúlea.

 

 Se formos pensar bem, narrativamente, é mais simples fazer este filme com um Batman reboot do que com o Batman do Nolan. Não pela questão do realismo e coisa e tal, mas pelas questões de narrativa que expus acima.

Link to post
Share on other sites

 ADLER, meu argumento contra a proposta de fazer um filme que mostra um Batman já de volta da aposentadoria, é que acho que o público (ou pelo menos os que se importam) se sentiriam mais "enganado" com isso do que com um Batman Reboot se encontrando com o Superman. Pois se for mesmo o Batman do Nolan a se encontrar com o Superman, as pessoas já iriam ao cinema querendo saber como o morcego volta da aposentadoria. E ao não receber essa informação geraria imediata frustração. Pelo menos eu me sentiria assim. Por que o filme simplesmente desmentiria informações que o filme anterior me deu de forma terrivelmente brusca.

 

 Fazendo um comparativo, é como se A SOCIDEDADE DO ANEL fosse lançado, e neste filme eu vejo Gandalf morrendo, e aqueles dois hobbits cujo nome me escapa sendo levados pelos orcs. Ok, mas então o próximo filme a ser lançado é O RETORNO DE REI, então, contrariando tudo que eu vi no outro filme, eu encontro Gandalf vivo e bem, e aqueles dois Hobbits que pareciam condenados a morte, vivos, bem e liderando um exercito de arvores andantes, e isso sem me dar uma explicação. Eu me sentiria enganado pra caramba.

 

 Em resumo, acredito que se é pra usar o Batman do Nolan neste filme, você tem que mostrar como ele saiu da aposentadoria neste filme. E é foda pra caramba fazer isso, por que não só é necessário explicar como Bruce ressuscitou as suas duas personas, mas também tem que dizer que fim levou Selina Kyle (já que o fim de TDKR dá fortes indícios de que os dois ficaram juntos) como também por que é Wayne e não Blake que está por trás da mascara, já que o fim do filme do Nolan sugere que Blake possa assumir o manto do morcego.

 

 

 O problema é que o Nolan construiu TDKR de uma forma a fechar a historia, dando um final feliz para o Bruce (excetuando a cena final com o Blake, que soa totalmente incoerente com as outras cenas daquele final. Alias, Blake é um personagem incoerente no geral). Fazer esta transição de volta da aposentadoria do Bruce em um filme solo é plenamente possível. Mas em um filme compartilhado com o Super, é muito mais complicado. Não é impossível, mas é muito difícil trazer o Batman do Nolan de volta em um filme que ainda tem que desenvolver o Superman e parte do seu universo. E não sei se o Goyer tem cacife pra encarar uma tarefa tão hercúlea.

 

 Se formos pensar bem, narrativamente, é mais simples fazer este filme com um Batman reboot do que com o Batman do Nolan. Não pela questão do realismo e coisa e tal, mas pelas questões de narrativa que expus acima.

 

concordo com tudo o que você disse, mas acho que a aparição do Batman pode não ser ainda declaradamente do Nolan. 

 

As pessoas vão se perguntar, vão se incomodar, vão achar estranho, isso vai gerar um hyper sobre o que aconteceu com o Batman para ele ter retornado da aposentadoria, e ai no filme seguinte é contada a história.

 

Mas claro, a coisa tem que ser bem feita, caso contrário.

Link to post
Share on other sites

concordo com tudo o que você disse, mas acho que a aparição do Batman pode não ser ainda declaradamente do Nolan. 

 

 

 

 Não é uma postura que me agrada em primeira instancia. Acho que o correto seria os realizadores tomarem uma decisão e banca-la. Se é o Batman do Nolan, tem que ser declarado sim que trata-se do Batman do Nolan, e que se aceite os bônus e ônus que vem com isso. A mesma coisa vale para o caso de ser um novo Bruce Wayne que nada tenha a ver com a trilogia do Nolan.

 

 Também não acho que histórias devam ficar sendo adiadas. Se o negocio é trazer o Batman do Nolan de volta, então que o tragam de volta no filme em que se propõem a fazer isso, que seria em tese, BATMAN E SUPERMAN. Eu acho que a primeira reação das pessoas não seria a curiosidade pra saber como o Batman voltou,  não seria o hype em volta de um "prequel". Acredito que a reação mais forte seria a de frustração e de se sentirem enganadas, pois o filme estaria simplesmente "desconsiderando" os eventos da trilogia do Nolan, mas sem desconsiderar. Ou seja, uma saída fácil, pouco coerente, e até desrespeitosa ao meu ver, como ilustrei no meu exemplo com os filmes de O SENHOR DOS ANEIS.

 

 Por mais que eu fosse gostar de ver uma continuidade para a trilogia do Nolan, vendo o cenário que esta se desenhando, começo a acreditar que o filme teria mais a ganhar com um Batman reboot do que com o Batman do Nolan.

Link to post
Share on other sites

Não quero lançar nenhuma profecia cuquínica ainda(vejo apenas névoas.), mas quero registrar algumas observações:

 

1- "Novo Batman" é algo bem relativo... Que "novo Batman"??? Um novo personagem vestindo o uniforme do morcego, porém ainda no terreno estabelecido por Nolan? Um novo ator interpretando o Batman de Nolan? O Batman de Nolan(com Christian Bale.) sob uma nova roupagem? Um Batman rebootado? O Batman do futuro(segundo boatos absurdos recentemente vistos aqui : http://novomdm.wordpress.com/2013/07/18/novo-batman-dos-cinemas-pode-vir-do-futuro/)?

 

2- Primeiro, quem me conhece sabe que sou contra a interação do Batman com personagens super-fantásticos, principalmente o da última trilogia no cinema. Em todo caso, uma vez que a DC/Warner depende tanto de sua presença para tornar interessantes histórias já repletas de alienígenas, semi-deuses, demônios e, neste caso, a sequência de uma franquia do super-herói mais famoso do planeta; entendo que seja um espaço curto demais para se introduzir um Batman rebootado. Isso somente aumentaria o tamanho da confusão. Alguém pode até mencionar os últimos filmes do Hulk como exemplo de que um reboot expremido funciona, porém lembro que nenhum deles teve o impacto do Batman de Nolan na telona. O Homem Aranha sim, teve um estrondo semelhante e o resultado a gente viu no último longa.

 

3- Não quero acreditar que os caras da Warner serão loucos o bastante para inserirem um personagem do peso do Batman como coadjuvante de uma sequência do Superman. Ainda que o título não seja "O Homem de Aço 2", todo mundo sabe que é uma continuação. Zack Snyder, David Goyer, Henri Cavil e boa parte do elenco de "O Homem de Aço" estarão lá. Agora, e do Batman, quem estará ali como referência? Estão entendendo aonde quero chegar? Um filme decente dos 2 deveria ser estabelecido já com ambos os universos prontos e bem conhecidos do público. Deveria ser produzido segundo a fórmula Marvel, segundo a fórmula que eles querem aplicar à "Liga da Justiça". Em outras palavras: ou eles param o filme a cada 5 minutos para deixar claro que aquele Batman não é o mesmo Batman do filme de 3 anos atrás(o que obviamente os obrigaria a recontar sua origem.), ou eles deixam o grande público boiando sem saber como Bruce Wayne voltou à ativa e por que está vestindo um uniforme e dirigindo um batmóvel tão diferentes. Estão entendendo o tamanho do problema que esse pessoal da Warner pode arrumar? Caso optem por simplesmente jogar um morcego rebootado no meio da trama sem explicar nada, ele acabará entrando no papel de coadjuvante, e não de co-protagonista, uma vez que o Superman já traz um lastro do primeiro longa. Será algo como a participação do Falcão no "Capitão América- O Soldado Invernal" ou o que foi a do Thor no clássico "A Volta do Incrível Hulk". Batman terá sua grandeza reduzida, não passará de um escada para o azulão, um Dedé para o Didi. Portanto, por mais que não simpatize com a ideia, não vejo outra alternativa que não seja a volta do Batman de Nolan(nem que seja na pele de John Blake.). Christian Bale, por mim, nem precisa voltar. Entretanto, o desenho concebido pelos Nolan precisa estar presente. O público precisa olhar para a tela e reconhecer o que está vendo, saber da onde saiu. Se o uniforme for o mesmo e o batmóvel ainda for o tumbler, garanto que o filme poderá transcorrer tranquilamente sem mencionar, em momento algum, o final de TDKR que, ainda assim; será abraçado pelo público. Se o filme for bom, a força do encontro de duas franquias renomadas e aplaudidas por esta geração será o bastante para cobrir a ausência de uma ponte que ligue o fim da trama de Nolan a esse longa("X-Men- Primeira Classe", com nem a metade do tamanho que terá "Superman Vs Batman", é um belo exemplo.). Agora, ver um Batman completamente mudado surgindo do nada, soará avacalhado a forçado. Isso sem falar que estamos tratando de um Superman que, embora fantasioso demais para os padrões do morcego, ao menos foi adaptado sob uma abordagem nolânica, o que de certo modo facilita sua interação com o Bruce Wayne do filme anterior. Se for para utilizar um Batman rebootado, que se faça primeiro o seu reboot, ora essa. 

 

4- Se querem um motivo para que o Bruce Wayne de TDKR saia da aposentadoria, não vejo outro melhor do que um alienígena ultra-poderoso que anda destruindo cidades por aí. Lembrem-se de que um dos pontos principais no argumento de "O Homem de Aço" é justamente o impacto de sua descoberta junto à população mundial e até que ponto isso mudaria nossas vidas.  

 

5- Diga-se de passagem, o que houve na Marvel para que ela não tenha anunciado o intérprete de seu Dr.Estranho na Comic-Con? Teria Joseph Gordon-Levitt(a bola da vez para encarnar o mago, segundo boatos.) dado para trás diante de uma proposta para o "Superman Vs Batman"???        

Link to post
Share on other sites
usuário questão -

" ADLER, meu argumento contra a proposta de fazer um filme que mostra um Batman já de volta da aposentadoria, é que acho que o público (ou pelo menos os que se importam) se sentiriam mais "enganado" com isso do que com um Batman Reboot se encontrando com o Superman. Pois se for mesmo o Batman do Nolan a se encontrar com o Superman, as pessoas já iriam ao cinema querendo saber como o morcego volta da aposentadoria. E ao não receber essa informação geraria imediata frustração. Pelo menos eu me sentiria assim. Por que o filme simplesmente desmentiria informações que o filme anterior me deu de forma terrivelmente brusca. " 

 

e

 

usuario rei do cuco -

"Agora, ver um Batman completamente mudado surgindo do nada, soará avacalhado a forçado. " 

 

 

Concordo com ambas as afirmações acima e nunca um reboot recente de três anos depois funcionou , espetacular homem aranha é considerado ruim, motoqueiro fantasma é péssimo e o hulk foi um fracasso de bilheteria dando até prejuizo financeiro. Existem duas soluções viáveis para se colocar o batman num filme do superman sem ter o problema de um reboot .

 

A 1ª solução consiste em seguir o que já é feito em Hqs pois lá existe

algo chamado 'arco de histórias'  ,exemplo abaixo-

 

- batman ano um, batman ano dois, batman ano três.

 

Porém, de 'batman ano um' temos outros arcos como  -

 

-  batman ano um, longo halloween, vitoria sombria

 

De uma mesma HQ saem vários arcos, o mesmo pode ser feito no cinema -

 

- batman begins, the dark knight , the dark knight rises

 

- batman begins, man of steel, superman x batman 2015

 

Essa seria a solução mais viável, pega o batman de 'batman begins' e coloca ele dentro de uma nova aventura e não precisa o bale voltar, se ele voltar ótimo se não voltar essa 

nova roupagem funcionaria plenamente. Isso ja foi feito com o batman dos anos 90 pois o batman de val kilmer e do george clooney é o mesmo batman do michael keaton, atores diferentes e roupagens diferentes para um mesmo batman de uma mesma franquia. Nesse caso pode-se até usar um personagem tipo o lucio fox com o morgan freeman o interpretando e faze-lo aparecer desenvolvendo uma nova roupa para aquela nova história, todos vão entender que é o mesmo batman do nolan numa época mais nova.

 

Na própia franquia do nolan isso ja aconteceu, pois a personagem Rachel foi vivida por duas atrizes diferentes com duas roupagens diferentes.

 

Para explicar de forma mais detalhada que ele é o batman de 'batman begins' pode se colocar um letreiro ou uma conversa no inicio do filme 'superman x batman' em que algum acontecimento de begins é citado como algo bem recente como a fuga do espantalho ou o trem do ras al gul.

 

Dessa forma você teria o mesmo batman do nolan seguindo um outro caminho com um ator diferente e conhecendo o universo dos 'meta-humanos' , não se perderia tempo tendo de contar a historia dele de novo e não anularia nada que o nolan fez, lembrando que esse filme anunciado é uma sequência de man of steel e o universo do filme vai ser este universo com jorel,perry white, lois lane etc.

 

Isso funcionaria bem , se pegar nesses filmes da marvel tem vários furos de sequência, anulações absurdas , remendos que parecem sequências de novelas mexicanas e estão ai funcionado(o agente Coulson morreu em vingadores e vai voltar na série de TV, vale tudo) e nem nada tão absurdo assim teria de ser feito para se usar o batman do nolan nesse filme, basta colocar ele época de batman begins.

 

A 2ª solução seria um ator interpretar só o batman e este vir sem explicação no filme deixando com que cada espectador o interprete como deseje(como foi o curinga em TDK) e só o batman apareceria no filme sem o bruce wayne nem ninguem do seu universo, o ator nunca apareceria de cara limpa  como ia ser no cancelado filme da liga de 2007,  já que o filme teria outros herois e a produção do nolan estava em paralelo a produção de 2007 tinha decidido assim então cada um imaginaria o batman que quizesse, o mesmo pode ser feito agora já que o filme é do superman man of steel e não do batman.

 

Porém, a primeira opção que falo acima(de usar o batman do nolan na época de begins) é melhor.

Link to post
Share on other sites

 Eu acho muito engraçado que o pessoal simplesmente não quer levar em conta o que toda a equipe envolvida nestes filmes falam.

 

 Nolan, Snyder, Bale, Goyer, Robinov, todos disseram das mais variadas maneiras possíveis que o mundo da trilogia Nolan é fechado, e que quando surgisse um novo Batman nos cinemas, seria um outro Batman. Disseram que MOS é o 1º passo do UDC cinematográfico. Quer dizer, o que mais esse povo precisa falar pra deixar claro que o Batman que veremos daqui pra frente não será o Batman do Nolan?

 

 Quer dizer, essa gente por acaso é um bando de mentiroso que fica falando em código? Eu acho que pra bom entendedor, meia palavra basta. Sei lá, mas pra mim é bem claro que se tivessem mesmo a intenção de dar continuidade ao mundo do Nolan, encheriam a boca pra dizer "vamos dar continuidade ao fantástico mundo que Chris começou a construir, e bla bla bla".

 

 A trilogia do Nolan foi muito boa, mas morreu. Será que eu sou o único por aqui que vê que tendo em vista as evidencias apresentadas até aqui, as possibilidades do mundo do Nolan retornar são bastante reduzidas?

 

 Como eu disse, eu até queria ver a linha cronológica do Nolan continuar, mas acontece que eu tô vendo aqui uma grande resistência do pessoal a aceitar uma decisão que o Nolan atirou na cara de todo mundo assim que anunciou TDKR. Que o filme era o fim daquele universo.

 

 

 Um reboot não é uma perspectiva tão ruim. É perfeitamente possível (e bem mais simples narrativamente) apresentar um novo Batman e seu universo neste filme. É só não apresentar a origem de forma detalhada, mas acrescentar elementos fortes o bastante pro povo saber que não se trata do mesmo universo, assim como a Marvel fez pra diferenciar o seu Hulk daquele do Ang Lee.

 

 As pessoas citam o Homem Aranha como exemplo de um reboot feito a curto prazo que não funcionou. Mas eu cito aqui o 007 como exemplo de um reboot feito a mais curto prazo ainda que funcionou.

 

 Enfim, talvez eu esteja errado. Talvez (e eu não acredito nem um pouco nisso, mas enfim) haja uma conspiração gigante na Warner pra enganar o planeta sobre o fim do universo do Nolan, uma conspiração que vem desde 2010, quando foi anunciado a decisão de que aquele seria o fim da historia. Mas talvez eu esteja certo. Então seria um exercício interessante o pessoal abrir a mente para as possibilidades e liberdades que um reboot possa trazer.

 

PS 1: Quando o Nolan anunciou que TDKR seria o fim da linha para o seu Batman, eu avisei que a Warner/DC ia pagar o pênalti lá na frente.

 

PS 2: Não há nenhuma brecha entre os três filmes do Nolan que permita uma "aventura do morcego no universo DC". É só ver os filmes pra ver isso. Então a sugestão do colega ai de cima é absurda.

 

PS 3: Batman é Bruce Wayne. E não um fulano qualquer que só serve pra trazer incoerências a TDKR.

Link to post
Share on other sites

não quer levar em conta o que toda a equipe envolvida nestes filmes falam

 

Entendo a sua defesa do ponto. Mas repare que as frases ditas pelos envolvidos têm sempre sentido dúbio. Isso tudo não é determinante, claro, mas é suspeito. Não necessariamente para esconder, como citamos dia desses, mas quem sabe para propositalmente deixar em aberto, talvez por conta de uma dúvida da Warner.

Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.

Announcements


×
×
  • Create New...