Jump to content
Forum Cinema em Cena
sunderhus

O Livro de Eli

Recommended Posts

 

 

 

Denzel Washington estrela drama pós-apocalíptico

- 05/09/2008 09:28

denzelwashington_03.jpgDenzel Washington (O Gângster) será

dirigido pelos irmãos

Allen e Albert Hughes no drama pós-apocalíptico

Book of Eli.

Na história, ambientada em futuro não muito distante, o ator vai interpretar

um homem solitário que precisa viajar pela América para entregar um livro capaz de salvar a humanidade.

Anthony Peckham (Refém do Silêncio) vai

reescrever o roteiro, elaborado por

Gary Whitta.

As filmagens começam em janeiro, de acordo

com informações da Variety.

Washington terminou de rodar o policial

The Taking of Pelham 123, em que atua ao lado de John Travolta.

 

 

 

 

 

Diretores de "Do Inferno" em projeto pós-apocalíptico

- 22/05/2007 14:34

Albert e Allen Hughes, mais conhecidos como The Hughes Brothers (Do Inferno), foram contratados pela Warner Bros. para dirigir o drama pós-apocalíptico Book of Eli, previsto para ser o próximo trabalho dos cineastas.

 

Escrito por Gary Whitta (do ainda inédito Reaper),

o filme gira em torno de um herói solitário, protetor de um livro

sagrado que pode conter a resposta para a salvação da humanidade.

 

Joel Silver, Susan Downey e Erik Olsen (todos de A Colheita do Mal) são os produtores, de acordo com a Variety.

 

 

 

 

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Gary Oldman será o vilão do thriller com Denzel Washington - 30/10/2008 08:23

garyoldman_02.jpgGary Oldman (Batman - O Cavaleiro das Trevas) foi escalado para interpretar o vilão do thriller pós-apocalíptico Book of Eli.

O ator assinou para viver um tirano prefeito de uma pequena cidade provisória que está determinado a possuir o livro protegido pelo personagem de Denzel Washington, um homem que precisa viajar pela América para entregar a chave para a salvação da humanidade.

De acordo com a Variety, a produção já tem data de estréia prevista. Se tudo der certo, Book of Eli poderá ser conferido nos cinemas em 15 de janeiro de 2010 nos Estados Unidos.

O longa, desenvolvido pela Warner Bros., começa a ser rodado em fevereiro no Novo México.

Como e bom ver o Oldman trabalhando especialmente como vilão03

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mila Kunis no thriller com Denzel Washington - 21/11/2008 08:21

milakunis_02.jpgMila Kunis, que entra em cartaz hoje com a adaptação do game Max Payne, se juntou ao ator Denzel Washington no thriller Book of Eli. A recém-contratada vai interpretar uma mulher que, inicialmente, deveria trair o personagem de Washington, mas decide ajudá-lo em sua jornada para proteger um livro que pode salvar a humanidade.

A fotografia principal começa em fevereiro, no Novo México, de acordo com informações do The Hollywood Reporter.

A atriz participou da comédia romântica Ressaca do Amor, rodada no ano passado. Ela também foi vista na finada série That´70s Show, que durou oito temporadas.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ray Stevenson no thriller com Denzel Washington - 02/12/2008 09:05

raystevenson_01.jpgRay Stevenson (foto) recebeu a missão de matar Denzel Washington no thriller pós-apocalíptico The Book of Eli. O recém-contratado assinou para interpretar um homem que é forçado a assassinar Eli, personagem de Washington, enquanto ele luta para atravessar os Estados Unidos com um livro sagrado capaz de salvar a humanidade.

As filmagens começam em fevereiro, segundo informações do site especializado Variety.

O ator, que participou da série Roma e do épico Rei Arthur, será visto nas telas em breve na continuação de O Justiceiro.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 da série "The L Word" em thriller com Denzel Washington - 27/01/2009 11:20

jenniferbeals_01.jpgJennifer Beals (foto) se juntou a Denzel Washington no elenco do thriller The Book of Eli. A atriz foi vista nos cinemas pela última vez em 2006, em Sequestro sem Provas. Desde então, esteve na série The L Word.

Os dois atores já estiveram juntos em 1995, em O Diabo Veste Azul. No novo filme, estrelado por Washington, Beals vai interpretar a mãe cega de Solara, personagem de Mila Kunis.

De acordo com o The Hollywood Reporter, as filmagens começam no próximo mês, no Novo México. A produção também já tem data de estreia agendada: 15 de janeiro de 2010.

Tava sumida das telonas a Beals.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Michael Gambon escalado para fazer parte do thriller futurístico - 05/02/2009 13:22

< content="Microsoft FrontPage 5.0" name=GENERATOR>

< content=FrontPage.Editor. name=ProgId>

gamble.jpgMichael Gambon (Harry Potter e a Ordem de Fênix) foi escalado para fazer parte do thriller The Book of Eli, longa que será dirigido por Allen e Albert Hughes.

Segundo o The Hollywood Reporter, Gambon interpretará um dos componetes de um casal excêntrico que luta para preservar antigas tradições no futuro.

O filme tem data de estreia prevista no Estados Unidos para 15 de janeiro de 2010.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Filme estrelado por Denzel Washington tem novo integrante no elenco - 18/02/2009 17:39

evanjones_01.jpgO elenco de The Book of Eli ganhou um novo integrante. Evan Jones (The Express, 8 Mile - foto) se juntou a Denzel Washington na produção da Warner Bros.

Segundo o The Hollywood Reporter, o ator interpretará o líder de um quarteto de ciclistas que entra em conflito com Eli.

Jones também anunciou que vai atuar no drama independente American Tragic.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Confira a primeira foto de Denzel Washington em drama pós-apocalíptico
(26/02/2009 - 11h21)

Da Redação www.cineclick.com.br

 

img_news_26022009denzel.jpg

Denzel Washington em The Book of Eli
O site Worst Previews divulgou nesta quinta-feira (26/2) a primeira foto de Book of Eli, drama pós-apocalíptico dirigido pelos irmãos Hughes, Allen e Albert Hughes (Dead Presidents). Nela, encontramos o ator Denzel Washington (O Gângster).

A trama conta a história de Eli (Washinton), um herói solitário que sobreviveu a um não muito distante futuro pós-apocalíptico. Sua missão é atravessar os EUA para conseguir passar adiante conhecimentos que podem ser a chave para a redenção do planeta, escritos em um misterioso livro.

Gary Oldman (Batman - O Cavaleiro das Trevas) e Mila Kunis (Max Payne) também estão no elenco. Jennifer Beals (do seriado The L World) interpreta a mãe da personagem de Mila, uma mulher cega que faz tudo que puder para proteger sua filha.

O roteiro foi escrito inicialmente por Gary Whitta (responsável pelo texto da versão em live action do clássico anime Akira) e reescrito posteriormente por Anthony Peckham (da aventura Sherlock Holmes, que será lançada em 2010 e dirigida por Guy Ritchie, de Rocknrolla - A Grande Roubada).

The Book of Eli deve estrear nos cinemas no dia 15 de janeiro de 2010.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Confira Gary Oldman em imagem - 13/03/2009 19:27

 

Foi disponibilizada mais uma imagem de The Book of Eli. E, dessa vez, além de Denzel Washington, pode ser visto o ator Gary Oldman caracterizado em seu personagem.

O longa tem estreia marcada para 10 de janeiro de 2010.

bookofeli_01.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

Book of Eli: Novas imagens do thriller apocalíptico com Denzel Washington

Cinco fotos ressaltam a jornada solitária do herói

27/05/2009

O novo filme dos diretores gêmeos Allen e Albert Hughes (Do Inferno), The Book of Eli, teve mais imagens divulgadas. São cinco delas, ressaltando a solitária jornada pós-apocalíptica de Denzel Washington.

bookofeli_02.jpg

 

bookofeli_03.jpg

 

bookofeli_04.jpg

 

bookofeli_05.jpg

 

bookofeli_06.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

Confira o novo pôster do longa - 25/11/2009 11:49

Foi divulgado no MySpace o mais novo pôster do longa de ação e ficção-científica The Book of Eli. Nos cinemas a partir de 15 de janeiro do ano que vem, o filme contará a história de Eli, o guardião que precisa lutar para proteger um livro que contém o segredo da salvação da humanidade numa era pós-apocalíptica.

O elenco do longa conta com Denzel Washington, Gary Oldman, Mila Kunis e Jennifer Beals.

thebookofeli_02.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

Crítica: O Livro de Eli

Thriller pós-apocalíptico tem lutas elegantes e potencial de filme cult

Marcelo Forlani
18 de Março de 2010

 

O que torna um filme em um "cult", um produto que escapa do grande público, mas consegue acertar em cheio um grupo de pessoas que o defende com veemência, a ponto de cultuá-lo? Não há uma fórmula para isso. Afinal, a grande maioria dos cineastas quer mesmo é que seus projetos cheguem ao máximo de pessoas possível. Mas, aparentemente, ser ambientado em um futuro pós-apocalíptico é um dos ingredientes que conta a favor, como em Mad Max, Blade Runner e até mesmo Matrix - que depois acabou virando uma grande franquia de blockbusters.

Pois este é o cenário de O Livro de Eli (The Book of Eli, 2010), novo filme dos irmãos Allen e Albert Hughes (Do Inferno). Desde a primeira visão que temos do protagonista Eli (Denzel Washington), percebemos que estamos em um lugar diferente da Terra que conhecemos. A fotografia azulada deixa tudo quase monocromático, morto e extremamente seco, como o que restou do planeta. Os buracos que vemos pelo caminho trilhado por ele não deixam dúvidas de que houve uma guerra e muitas coisas explodiram por ali.

Mas ao contrário do que aconteceria em filmes feitos para as multidões, O Livro de Eli não se preocupa em explicar com todas as letras o que aconteceu por ali, deixando para o público a tarefa de completar os pontos. O seu objetivo não é falar do passado, mas sim do futuro. Tudo o que descobrimos é que Eli já está há muito tempo na estrada ("30 invernos já se passaram", diz ele) seguindo as ordens de uma voz, que o orientou a rumar para o Oeste. E cada vez mais acreditamos que nada vai conseguir detê-lo.

Um dos seus últimos percalços é Carnegie (Gary Oldman), o chefe de um inóspito vilarejo. Impossível não olhar para aquele lugar seco, o bar onde se vende bebida e mulheres, as pessoas sujas e os bandidos armados sem pensar nos velhos westerns. Carnegie seria o xerife que faz a lei do seu jeito, e Eli o forasteiro que não quer problemas, mas os atrai com mais força do que um ímã atrairia a bem afiada lâmina da sua faca.

Carnegie está obcecado por um livro. Ou melhor, "O" livro sagrado, a Bíblia. Ele reconhece que as palavras ali escritas têm poder de torná-lo um líder ainda mais poderoso, que poderá ampliar o seu domínio para muito além daquela destruída cidadela. E como o título do filme já trata de deixar bem claro, é este o livro que Eli carrega com tanto cuidado em direção ao pôr do sol.

Estas são as peças espalhadas pelo tabuleiro, o resto é muita ação, com Denzel Washington mostrando toda a sua elegância na arte de chutar bundas em bem coreografadas lutas filmadas em planos sequência, sem precisar se esconder atrás de cortes rápidos. Estes são os fatos. O resto do filme quem vai fazer é cada expectador, em sua cabeça. Teria sido a tal guerra que devastou tudo a temida Guerra Santa? Foi por isso que todas as Bíblias foram queimadas? É apenas a fé que protege Eli, ou Algo mais? O fato de Carnegie querer usar o Velho Testamento em seu próprio benefício seria uma crítica a um recente habitante da Casa Branca, que invocava Deus para invadir países mundo afora? São estas e outras questões deixadas no ar que provocam discussões e ajudam a tornar uma obra em algo superior. O Livro de Eli tem nas suas entrelinhas conteúdo suficiente para se tornar um cult daqui a alguns anos. Pode deixar um espaço separado para ele na sua prateleira.

Tá em cartaz.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Assisti ontem. Muito bom o filme 2thumbs

Eu só tinha visto o trailer, não sabia quase nada sobre o

filme e logo de cara temos uma visão sinistra do que se tornou o mundo. Muitas

perguntas ficam no decorrer do filme, quem é ele, qual o seu nome, porque esta

indo  nesta jornada e a principal, que

livro é esse que ele carrega, porque quer tanto protege-lo  a qualquer custo e porque Carnegie é capaz de

matar qualquer um para ter esse livro.

 

Vendo Eli lutar e Carnegie dizer que

esse livro é uma arma capaz de provocar uma guerra eu imaginava diversas coisas

e para minha surpresa nem passou pela minha cabeça que era a bíblia.

 

E o final, simplesmente fantástico, quase pulei da cadeira

de alegria hahaha

Neste ano esse é o melhor filme que eu vi até

agora

 

Parkus2010-03-21 22:40:39

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tive o prazer imensurável de ver esse filme incrivelmente maravilhoso ontem a tarde... Ainda não tenho palavras para descrever a experiência que tive... Tem tudo para ser um filme cultuado por toda a história do cinema... Uma história densa, personagens incríveis...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Assisti ontem ao filme O Livro de Eli... (contem spoilers)


Tem um começo bacana, onde todo o ambiente pós apocaliptico é
apresentado quase sem falas... A fotografia quase em preto e branco
ressalta o mundo destruido e sem vida.


Depois disso é um clichê atrás do outro, mas nenhum problema grave.
As cenas de luta são muito bem filmadas (destaque para um tiroteio na
casa de um casal idoso gravado quase todo num plano só).


O vilão interpretado pelo Gary Oldman é bem caricato, mas
consegue fazer com que acreditemos em sua motivação. O Denzel Washington
não faz nada de muito diferente, mas não compromente como o herói. Uma
pena a mocinha ser tão pouco expressiva.


O filme passa como uma diversão bacana até a virada final, que
transforma o filme numa pregação cristã constrangedora... Talvez se o
filme não fosse tão longe (poderia acabar no
momento em que vemos que o livro é em braile e o herói poderia ter
morrido mesmo quando recebeu os tiros
) seria muito mais
interessante e divertido...


Share this post


Link to post
Share on other sites

Esse foi interessante.

 

 

 

Enquanto a maioria sacou o mistério de A Ilha do Medo rapidinho, eu percebi o mistério de O Livro de Eli.

 

 

 

A cena da luta debaixo da ponte foi memorável :P

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu queria ter gostado desse filme como o pessoal, mas não deu. Achei regular, no máximo.

 

Esses irmãos Hughes (assim como o Tom Ford) me parecem o tipo de artista que se rende a qualquer surto criativo que lhe passa pela cabeça e que não possui maturidade suficiente para perceber que certas coisas são desnecessárias. Acaba que O Livro de Eli torna-se um filme caricatural e exagerado, lembrando em alguns momentos uma obra de Zack Snyder (ele ficaria orgulhoso com o excesso de slow motions presentes aqui).

 

Mas tem bons momentos e não é, de jeito nenhum, ruim.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Belíssimo filme onde a estrutura narrativa bem simples é palco para um exercício estético de primeira com um visual estupendo. Esses negões sabem o que fazem e empregam várias tomadas fantásticas com o fito de acertar o sensorial do expectador e o resultado dá certo com ação vertiginosa, mas longe de ser burra. A trilha sonora é outro destaque, lembrando em alguns momentos o score de Peter Gabriel para o malhado A Última Tentação de Cristo do Scorsese.

 

Só esperava um pouco mais de profundidade no desenvolvimento do plot (o protagonista acaba tendo apenas um antagonista, os outros inimigos que encontra pelo caminho nem sabem o que ele está levando e o que isso significa). Entretanto, quando o cara parafraseia Genesis 3:17-19 explicando que o planeta está naquela situação por causa do ser humano, está-se diante de um filme de Hollywood diferenciado das baboseiras que se costuma ver no gênero de ação. E fechar o filme com 2 Timoteo 4:7 foi uma decisão extremamente feliz e oportuna. Chega a impressionar que este filme é fruto de um roteiro original. Idéias assim hoje em dia só vem à lume por livros de vanguarda ou quadrinhos. Cristãos professos e praticantes terão um sabor extra com as inúmeras referências bíblicas que pipocam aqui e ali.

 

4/5
Dr. Calvin2010-03-31 14:05:06

Share this post


Link to post
Share on other sites

Belíssimo filme onde a estrutura narrativa bem simples é palco para um exercício estético de primeira com um visual estupendo. Esses negões sabem o que fazem e empregam várias tomadas fantásticas com o fito de acertar o sensorial do expectador e o resultado dá certo com ação vertiginosa' date=' mas longe de ser burra. A trilha sonora é outro destaque, lembrando em alguns momentos o score de Peter Gabriel para o malhado A Última Tentação de Cristo do Scorsese.

 

 

 

Só esperava um pouco mais de profundidade no desenvolvimento do plot (o protagonista acaba tendo apenas um antagonista, os outros inimigos que encontra pelo caminho nem sabem o que ele está levando e o que isso significa). Entretanto, quando o cara parafraseia Genesis 3:17-19 explicando que o planeta está naquela situação por causa do ser humano, está-se diante de um filme de Hollywood diferenciado das baboseiras que se costuma ver no gênero de ação. E fechar o filme com 2 Timoteo 4:7 foi uma decisão extremamente feliz e oportuna. Chega a impressionar que este filme é fruto de um roteiro original. Idéias assim hoje em dia só vem à lume por livros de vanguarda ou quadrinhos. Cristãos professos e praticantes terão um sabor extra com as inúmeras referências bíblicas que pipocam aqui e ali.

 

 

 

4/5
[/quote']

 

 

 

Foi exatamente o que achei do filme. E olha que eu fui assisti-lo ontem sem a menor pretensão, e acabei me surpreendendo com um filme diferenciado em relação a escolhas estéticas e de roteiro.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Eu queria ter gostado desse filme como o pessoal' date=' mas não deu. Achei regular, no máximo.

 

Esses irmãos Hughes (assim como o Tom Ford) me parecem o tipo de artista que se rende a qualquer surto criativo que lhe passa pela cabeça e que não possui maturidade suficiente para perceber que certas coisas são desnecessárias. Acaba que O Livro de Eli torna-se um filme caricatural e exagerado, lembrando em alguns momentos uma obra de Zack Snyder (ele ficaria orgulhoso com o excesso de slow motions presentes aqui).

 

Mas tem bons momentos e não é, de jeito nenhum, ruim.
[/quote']

 

Existe algum problema em se render a qualquer surto criativo? Isso me pareceu uma dogmatização absurda e sem sentido, uma tentativa páblica de estabelecer padrões para o que deve ou não ser feito em cinema. Cheira a censura, ou seja, um diretor estaria PROIBIDO de se entregar a qualquer surto criativo que tenha... Absurdo, absurdo. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

×
×
  • Create New...