Jump to content
Forum Cinema em Cena

Crise Financeira Mundial


Dook
 Share

Recommended Posts

Passou da hora de abrir um tópico para a crise que, segundo os que manjam do assunto, se equipara ao crash de 1929. Antes restrita ao tópico da Bolsa de Valores, agora haverá espaço para todos comentarem e em como essa crise nos afeta(rá).

 

Algumas notícias:

 

02/10/2008 - 12h41

FMI prevê desaceleração pronunciada para os Estados Unidos

afp.gif

DEshow('180x150',5,8);

1x1.gif

WASHINGTON, 2 Out 2008 (AFP) - O Fundo Monetário Internacional (FMI) afirmou nesta terça-feira, ao divulgar um estudo sobre crises financeiras, que a probabilidade de haver um desaquecimento econômico pronunciado nos Estados Unidos é alta, mas que a zona euro estaria um pouco mais protegida de uma queda brutal.

O FMI fez uma comparação entre a crise atual e as crises anteriores, ressaltando que os "períodos de turbulências financeiras caracterizadas por dificuldades no setor bancário são mais suscetíveis de virem acompanhadas de fases de desaquecimento econômico severas e prolongadas".

A instituição multilateral considerou "particularmente crucial que os poderes públicos adotem medidas enérgicas para favorecer o restabelecimento dos fundos próprios no sistema financeiro".

"A importância do papel dos intermediários financeiros na transmissão dos choques financeiros para a economia real sugere que as políticas econômicas que ajudam a restaurar os fundos próprios destas instituições, num sistema de estabilização financeira, podem contribuir para atenuar a reviravolta da conjuntura", segundo o FMI

Comentando a crise atual, os economistas do FMI destacaram que "a reviravolta da conjuntura dos EUA pode ser mais violenta e pode evoluir para uma recessão. A análise para a zona euro indica um cenário de desaquecimento, mais do que um cenário de recessão, e os dinamismos parecem evoluir com um pouco de defasagem".

Esta diferença se deve principalmente ao comportamento das famílias: os americanos economizam muito menos que os europeus, segundo o Fundo.

"Nos EUA, os perfis dos preços dos ativos, do crédito total e do endividamento líquidos das famílias parecem similares aos dos episódios anteriores que foram seguidos de recessão", detalhou o FMI.

"O tamanho do mercado hipotecário americano, que está no centro da crise, e o papel do investimento sugerem que a economia das famílias e os comportamentos delas de consumo podem desempenhar um papel muito mais importante no desaquecimento atual do que teve no passado", escreveram seus economistas.

Em contrapartida, na zona euro, o vigor relativo dos balanços das famílias coloca a economia "um pouco ao abrigo de uma desaceleração brutal".

"A vulnerabilidade da zona euro pode ser também um pouco reduzida pelo fato de que os sistemas financeiros em inúmeros países tendem a ser menos desregulados que nos EUA", acrescentou o FMI, que ressalta as diferenças entre países, com um crescimento do crédito muito mais forte na Irlanda ou na Espanha do que em outros países e, particularmente, na Alemanha.
Link to comment
Share on other sites

  • Replies 119
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

 

O problema, meu caro (Õ.ô) é que o pupolacho só é convidado para "limpar o salão de festa" e nunca para participar do banquete!!!

 

Assim é fácil arrotar aos quatro ventos capitalistas, que o mercado deve ser livre do controle do estado e coisa e tal. Mas quando a coisa aperta eles (os banqueiros e os grandes "administradores")  correm a esconder seus dólares na Suiça e choram as amarguras em público como crianças que fizeram arte.

 

Moviolavídeo2008-10-02 17:01:06

Link to comment
Share on other sites

Fico imaginando como os acionistas estão pouco se lixando para a população norte-americana...

 

Quer dizer...esperam que o governo aprove medida de resgate e tal. Por que não vêm a público esclarecer que só existe crise em virtude da manobra artificial de especular em prol do retorno gigantesco de lucro?

 

A questão é tão simples quanto 2+2 são 4!

 

Claro, existe toda uma roupagem "complexa" por trás disso, interesses minoritários dos que detêm a maior parte do poder financeiro do país...aí fica fácil recorrer ao governo.

 

Aliás, deveriam, no caso norte-americano, acabar com as possibilidades hipotecárias...deveria ser simples...a pessoa paga ou não paga, vende ou não vende. Deveriam parar de investir em bolsas, em empresas...enfim, simplificar mesmo!

 

Nada de comprar aquilo que não existe...nada de investir em algo que envolve riscos que podem afetar países e não apenas os EUA.

 

Ah sim....para quem matou o socialismo/comunismo há tempos...diriam "Hail Capitalism"????

 

É certo que o capitalismo não é um mal em si, mas quem o comanda...
Rodrigo AS2008-10-02 17:05:22
Link to comment
Share on other sites

Movio,

 

 

 

Vc tem toda a razão... Essa história de o mercado ser livre, por lógica, em uma situação como essa, ele deveria se auto-sustentar, o que não acontece e ai o Estado paga o Pato da questão... Temos que lembrar que o sistema econômico da maioria dos paises é “Misto”...

 

 

Link to comment
Share on other sites

O problema, segundo os entendidos, são os tais bancos de investimentos. Arriscar no mercado de ações sem um mínimo de controle do Estado como é nos Estados Unidos (ou era até agora) deu no que deu.

 

Assim é fácil:  você acumula lucros fantásticos e os embolsa, mas na hora do prejuízo o dinheiro público cobre as despesas e você fica com a moral lá embaixo mas com dinheiro na Suiça!

 

De qualquer forma quem sempre perde é o populacho que paga a festa, mas só tem direito em lavar a louça suja!

 

 

Link to comment
Share on other sites

Dook , a crise não é e nem será igual ou pior que a de 29 por várias razões . Entre elas , existem hoje mecanismos que impedem um pânico descontrolado e ilimitado , como os Circuit Breaks , que a THX parece idolatrar . Em segundo lugar , a postura do governo dos USA mudou bastante . Do laissez faire , então vigente à época , evoluimos para uma política keynesiana de intervenções necessárias a fim de evitar um caos maior .

É violação do livre mercado ? Sim , é . Mas para os que não conhecem muito do assunto , lembro que livre mercado mesmo só foi praticado duas vezes na História . USA pós 2º Guerra e Inglaterra da Revolução Industrial . Em todos os outros momentos , os Estados intervêm de uma maneira ou de outra no funcionamento dos mercados .

Quando pessoas defendem posições como do Moviola , esquecem-se que uma quebradeira em série dos bancos, não se restringe apenas ao setor financeiro . O setor real da economia é arrastado para a desgraça com os mesmo catastróficos efeitos . Portanto , por mais injusto que pareça , é preciso sim uma intervenção estatal , até injetando dinheiro nos bancos , se necessário for . O custo de uma crise social que poderia advir disso é infinatamente maior .
Link to comment
Share on other sites

 

Não sou economista, mas já dá para começar a discutir com base nesse exemplo.

Tudo começou lá no começo dos anos 90. Usando como exemplo Adam Sandler, vamos aceitar que ele comprou um apartamento por US$ 300.000 e financiou em 30 anos. Em 2006 o apartamento dele valorizou e passou a valer US$ 1 milhão. Ok, um banco veio e emprestou US$ 800.000 a Sandler, que por sua vez deu como garantia seu apartamento.

Com o empréstimo, Sandler resolveu investir em imóveis que não paravam de valorizar, e comprou 3 casas em construção dando US$ 400.000 como entrada. Com o restante (do empréstimo) ele comprou um carro para ele, mulher e filhos, uma TV, computador etc.. Tudo financiado hein.. E a família continuou gastando.

Chegou 2007 e o preço do imóvel começou a cair... Assim como as casas que Sandler tinha dado entrada, e que estavam em construção. O que ele fez? refinanciou a própria casa, para usar o dinheiro e comprar outras casas para revender.. Mas todo mundo teve essa idéia. Quando as casa ficaram prontas, só tinham compradores por um preço bem menor do que ele havia pago. Como Sandler já não iria receber nem o que investiu para construir as casas, começou a não pagar os bancos e hipotecas, assim como muitos americanos. E os bancos ficaram sem receber, de milhões de pessoas iguais a Sandler.

Sandler teve que entregar para o banco as 3 casas, perdendo tudo, e sua família parou de consumir. Sandler quebrou. assim como diversos iguais a ele, que deixaram de pagar os bancos e os empréstimos baseados nos preços dos imóveis. Mas os bancos, já haviam transformado os empréstimos feitos por "vários Sandler " em títulos negociáveis, esses títulos eram vendidos para outros bancos (os economistas do fórum podem explicar isso melhor), mas com a inadimplência esses títulos começaram a não valer mais nada. Mas esses títulos já estavam espalhados por todo mercado, entre bancos americanos, europeus e asiáticos. A crise se alastrou, Bancos pararam de emprestar.. Muitos pararam de consumir porque não tinha crédito.

Link to comment
Share on other sites

São os tão alardeados Títulos Podres que estamos ouvindo falar diariamente agora. Bela explicação THX 10

 

Movio, como o Marko explicou o buraco é mais embiaxo, se os bancos quebram, levam tudo com ele, inclusive o Brasil, crédtos, empregos, tudo.

 

A tal ajuda financeira não foi aprovada na segunda-feira, por dois motivos, briga politica e porque o primeiro plano praticamente dava um cheque em branco ao mercado sem muitas garantias.

 

Rodrigo AS, isso é um absurdo, vc está pedindo o fim do mercado em sí. Impedir que as pessoa não invistam na Bolsa de Valores? O mercado vive disse, eles investem há anos lá nos EUA.

 

A questão não é proibir e sim criar regras mais rigidas, que cetamente serão feitas agora. No Brasil o risco de um crise assim acontecer é menor pq as regras criadas aqui impedem isso.

 

 

Link to comment
Share on other sites

Infelizmente a Economia não tem uma receita de bolo e não é uma ciência exata que se tenha um livro para seguir em cada situação .

 

Investir em gente com histórico de inadimplência é sinal de burrice. Só os idiotas não poderiam prever que daria pau.
Link to comment
Share on other sites

Dook ' date=' a crise não é e nem será igual ou pior que a de 29 por várias razões . Entre elas , existem hoje mecanismos que impedem um pânico descontrolado e ilimitado , como os Circuit Breaks , que a THX parece idolatrar . Em segundo lugar , a postura do governo dos USA mudou bastante . Do laissez faire , então vigente à época , evoluimos para uma política keynesiana de intervenções necessárias a fim de evitar um caos maior .

É violação do livre mercado ? Sim , é . Mas para os que não conhecem muito do assunto , lembro que livre mercado mesmo só foi praticado duas vezes na História . USA pós 2º Guerra e Inglaterra da Revolução Industrial . Em todos os outros momentos , os Estados intervêm de uma maneira ou de outra no funcionamento dos mercados .

Quando pessoas defendem posições como do Moviola , esquecem-se que uma quebradeira em série dos bancos, não se restringe apenas ao setor financeiro . O setor real da economia é arrastado para a desgraça com os mesmo catastróficos efeitos . Portanto , por mais injusto que pareça , é preciso sim uma intervenção estatal , até injetando dinheiro nos bancos , se necessário for . O custo de uma crise social que poderia advir disso é infinatamente maior .
[/quote']

 

Dois comentários:

 

1) Não sei se a atual crise é igual ou pior que a de 1929. Eu li isso em algum lugar (e não foi em fóruns de discussão) e quem escreveu, penso, sabia do que estava falando, mas enfim...

 

2) Concordo com tudo que tu fala aí, que é necessário intervenção estatal, porém essa intervenção deveria ser mais severa afim de evitar o caos como está acontecendo. Neste ponto eu concordo com o Moviola. Mas os liberais sempre levantam suas armas e patrulhas quando o Estado resolve interferir um pouco mais na economia. Agora estão todos quietinhos...
Link to comment
Share on other sites

1) THX , sua explicação me lembro muito Philadelfia . " Como se eu tivesse 8 anos de idade..." 06. Muito didática mesmo . Não entendeu quem não quis . Só não sabia que o Adam Sandler estava tão mal das pernas . Pensei que Hollywood pagasse melhor pelas suas atuações 05

 

2) Moviola , ao contrário daqui , os proprietários dos bancos americanos são o público em geral que são os acionistas . O mercado lá é extremamente pulverizado . Os executivos desses bancos ou sequer são acionistas ou quando são , possuem participações que não chegam a 3% .

 

3) Dook , os números absolutos do buraco podem ser maiores que os de 29 , mas o impacto nas pessoas está infinitamente amortecido pelos mecanismos que citei . Pergunte ao sujeito que escreveu isso se ele está vendo uma onda de suicídios , multidões furiosas invadindo bancos insolventes , filas de famintos esperando sopa ou frentes de trabalho criadas emergencialmente para ocupar massas desempregadas ? Em 29 foi assim . Seu comentário 2 reflete bem a mentalidade do americano médio . Na prosperidade , somos todos republicanos . Na crise somos todos democratas .

 

4) Dook II , qualquer instituição financeira no mundo concede crédito a ex-inadimplentes . É só ver o que ocorre aqui quando o Zé das Couves deixa de pagar o carnê da geladeira que ele comprou em 24X nas Casas Bahia e , como andou também fazendo um puxadinho no seu barraco , não conseguiu quitar . A Casas Bahia gasta 3 vezes mais que a dívida em ligações para o Zé das Couves até que o convence a parcelar sua dívida e lhe restaurar o crédito . Sabe por quê isso ? Porque a Casas Bahia vive de vender geladeira  para os Zés das Couves da vida e se o Zés das Couves da vida não comprarem geladeiras com eles , mesmo tendo que repetir todo o processo , a Casas Bahia quebra .

Da mesma forma , os bancos vivem de emprestar dinheiro a quem precisa e não a quem tem sobrando .

 

 

 

 

 
Link to comment
Share on other sites

Ou seja, enquanto estavam "arrecadando" dinheiro de investidores numa proporção de risco de 1x30 (no Brasil é de 1x4 segundo economistas) tudo estava bem.

 

Agora que os "caloteiros" apareceram a conta deve ser paga por todos??

 

Enquanto estavam faturando, o mercado deveria ser livre sem controle algum estatal e assim faziam empréstimos a torto e a direito "acreditando" que todo mundo é honesto e cumpridor dos seus deveres e coisa e tal. Santa Ignorância!!! Mas era bom para eles, ou estava sendo até o momento

 

Agora é preciso pagar a festa e é com o nosso dinheiro!!!

 

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

Sou a favor do "Livre Mercado" e que o Estado não deva colocar sua colher na sopa de todo mundo ou "engessando" o mercado como os liberais gostam de dizer.

 

Mas é preciso ter um regulador, meios de evitar que o incêndio se propague e afete a todos. Setecentos bilhões de dólares depois (ou 850 bilhões agora) é que se percebeu que o rombo dos gananciosos e festeiros estava contaminando toda a economia!!!

 

E seus altos salários, mansões e depósitos bancários Suiços não vão entrar nesta contabilidade para amortizar o prejuízo??

 

Eu não quero "Títulos Podres"!!!

 

 

Link to comment
Share on other sites

3) Dook ' date=' os números absolutos do buraco podem ser maiores que os de 29 , mas o impacto nas pessoas está infinitamente amortecido pelos mecanismos que citei . Pergunte ao sujeito que escreveu isso se ele está vendo uma onda de suicídios , multidões furiosas invadindo bancos insolventes , filas de famintos esperando sopa ou frentes de trabalho criadas emergencialmente para ocupar massas desempregadas ? Em 29 foi assim . Seu comentário 2 reflete bem a mentalidade do americano médio . Na prosperidade , somos todos republicanos . Na crise somos todos democratas .
[/quote']

 

Mas não estou falando das repercussões sociais e o impacto pessoal que a crise está causando nas pessoas. Acho que o cara estava falando do impacto no próprio sistema na qual a economia global está fincada.

 

O democrata defende a intervenção estatal mais enfática? Posso estar enganado mas essa me parece mais um postura republicana.

 

4) Dook II ' date=' qualquer instituição financeira no mundo concede crédito a ex-inadimplentes . É só ver o que ocorre aqui quando o Zé das Couves deixa de pagar o carnê da geladeira que ele comprou em 24X nas Casas Bahia e , como andou também fazendo um puxadinho no seu barraco , não conseguiu quitar . A Casas Bahia gasta 3 vezes mais que a dívida em ligações para o Zé das Couves até que o convence a parcelar sua dívida e lhe restaurar o crédito . Sabe por quê isso ? Porque a Casas Bahia vive de vender geladeira  para os Zés das Couves da vida e se o Zés das Couves da vida não comprarem geladeiras com eles , mesmo tendo que repetir todo o processo , a Casas Bahia quebra .

Da mesma forma , os bancos vivem de emprestar dinheiro a quem precisa e não a quem tem sobrando .
[/quote']

 

Indo pelo seu raciocínio, pq as empresas de crédito aqui não quebram, já que elas vivem de fazer empréstimos para inadimplentes?
Link to comment
Share on other sites

3) Dook ' date=' os números absolutos do buraco podem ser maiores que os de 29 , mas o impacto nas pessoas está infinitamente amortecido pelos mecanismos que citei . Pergunte ao sujeito que escreveu isso se ele está vendo uma onda de suicídios , multidões furiosas invadindo bancos insolventes , filas de famintos esperando sopa ou frentes de trabalho criadas emergencialmente para ocupar massas desempregadas ? Em 29 foi assim . Seu comentário 2 reflete bem a mentalidade do americano médio . Na prosperidade , somos todos republicanos . Na crise somos todos democratas .
[/quote']

 

Mas não estou falando das repercussões sociais e o impacto pessoal que a crise está causando nas pessoas. Acho que o cara estava falando do impacto no próprio sistema na qual a economia global está fincada.

 

O democrata defende a intervenção estatal mais enfática? Posso estar enganado mas essa me parece mais um postura republicana.

 

Se o próprio sistema fosse tão impactado , refletiria diretamente no social . Sem chances de acontecer o contrário

 

 

4) Dook II ' date=' qualquer instituição financeira no mundo concede crédito a ex-inadimplentes . É só ver o que ocorre aqui quando o Zé das Couves deixa de pagar o carnê da geladeira que ele comprou em 24X nas Casas Bahia e , como andou também fazendo um puxadinho no seu barraco , não conseguiu quitar . A Casas Bahia gasta 3 vezes mais que a dívida em ligações para o Zé das Couves até que o convence a parcelar sua dívida e lhe restaurar o crédito . Sabe por quê isso ? Porque a Casas Bahia vive de vender geladeira  para os Zés das Couves da vida e se o Zés das Couves da vida não comprarem geladeiras com eles , mesmo tendo que repetir todo o processo , a Casas Bahia quebra .

Da mesma forma , os bancos vivem de emprestar dinheiro a quem precisa e não a quem tem sobrando .
[/quote']

 

Indo pelo seu raciocínio, pq as empresas de crédito aqui não quebram, já que elas vivem de fazer empréstimos para inadimplentes?

 

Porque em sua esmagadora maioria , as pessoas são honestas e na primeira oportunidade pagam suas dívidas . Um sujeito que ganha pouco só tem um patrimônio : Seu crédito limpo . E os juros exorbitantes cobrados delas mais que compensam o tempo que ficaram sem receber .

 
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements


×
×
  • Create New...