Jump to content
Forum Cinema em Cena

O Caso da Menina Eloá


Rodrigo AS
 Share

Recommended Posts

Nayara pede visita do jogador Alexandre Pato

 

Um dos médicos se surpreendeu com o pedido da adolescente.
Ela está internada no Centro Hospitalar Santo André, no ABC.

 

A estudante Nayara Silva, de 15 anos, fez um pedido nesta segunda-feira (20) aos médicos do Centro Hospitalar de Santo André, no ABC. Ela pediu uma visita do atacante do Milan Alexandre Pato, segundo a assessoria de imprensa do hospital.

Os médicos que cuidam de Nayara evitam conversar sobre o seqüestro de mais de 100 horas em Santo André, que terminou com a morte de sua amiga Eloá Cristina Pimentel, 15 anos. Um dos médicos se surpreendeu com o pedido de Nayara e, sem poder fazer nada, comunicou o desejo da jovem à assessoria de imprensa.

Só são autorizadas visitas que podem trazer benefícios para a recuperação de Nayara, conforme a avaliação dos médicos. Se Pato fizer uma visita, será recebido.

 

Eu ri. 06
Link to comment
Share on other sites

  • Replies 182
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Multidão acompanha velório da adolescente Eloá

Uma multidão acompanha o velório da adolescente Eloá Cristina Pimentel no Cemitério de Santo André, na Vila Humaitá, no ABC paulista. Conforme estimativa da administração do local, cinco mil pessoas deverão passar por lá entre hoje e amanhã. O corpo de Eloá chegou ao cemitério por volta das 15 horas, após passar a madrugada de hoje no Instituto Médico Legal (IML).

O velório foi aberto ao público por volta das 16h50. Uma longa fila se formou no lado de fora da capela, composta por amigos, vizinhos do Conjunto Habitacional de Santo André - onde Eloá vivia e foi mantida refém por quatro dias pelo ex-namorado Lindembergue Alves -, e por curiosos, que deixaram mensagens de paz e justiça no local. No fim da tarde, os parentes da jovem estavam concentrados em um canto da capela e não falavam com a imprensa. A mãe de Eloá, Ana Cristina, chegou ao cemitério por volta das 16h20 acompanha de alguns policiais. Até o começo da noite, o pai de Eloá, Aldo, ainda não havia chegado ao velório. Os pais de Nayara, de 15 anos, amiga de Eloá, já passaram por lá.

Meia hora após a chegada do corpo de Eloá ao cemitério, um grupo de amigos da escola onde a jovem estudava fez uma homenagem. Eles formaram um circulo, colocaram uma coroa de flores no centro e rezaram um Pai Nosso e uma Ave Maria. O corpo de Eloá será sepultado amanhã, às 9 horas.

Link to comment
Share on other sites

Se esse caso fosse em um país sério como EUA, Inglaterra, etc; a polícia teria enfiado uma bala no cérebro desse desgraçado na primeira vez que ele colocou a cabeça pra fora e hoje a Eloá estaria viva.

Mas é como disseram aqui, se tivesse feito isso, iam fazer algum filme imbecil e desnecessário (como Último Destino 174) fazendo o idiota de coitadinho. Mas mesmo assim, não justifica a omissão da polícia.

 

O mais irônico é esse caso coincidir com o lançamento desse filme idiota. Pra quê esse filme, pra quê? O José Padilha já não tinha feito o excelente documentário sobre o caso?
Link to comment
Share on other sites

<FONT face="Georgia' date=' Times New Roman, Times, serif" size=3>Nope!

 

<FONT face="Georgia, Times New Roman, Times, serif" size=3>Eles agiram certo qto as negociações. Seguiram a cartilha e tals.

 

<FONT face="Georgia, Times New Roman, Times, serif" size=3>Erraram qto a Natalia e no excesso de cautela.

 

<FONT face="Georgia, Times New Roman, Times, serif" size=3> 

 

<FONT face="Georgia, Times New Roman, Times, serif" size=3>Me parece que os atiradores de elite o tinham na mira sim, mas o advogado do cara estava presente, a mídia estava presente... Sonia Abrão estava onipresente... aff! [img']http://www.cinemaemcena.com.br/forum/smileys/09.gif" height="17" width="17" align="absmiddle" alt="09" />

 

<FONT face="Georgia, Times New Roman, Times, serif" size=3>Ainda que se diga que não, se a tragédia do busão 174 se repetisse,  a imprensa nacional (e internacional) caíria em cima da polícia.

 

<FONT face="Georgia, Times New Roman, Times, serif" size=3> 

 

<FONT face="Georgia, Times New Roman, Times, serif" size=3>Se quer saber, eu acho que desde que entrou naquele apto, o mala nunca teve a menor intenção de se entregar.

 

<FONT face="Georgia, Times New Roman, Times, serif" size=3>A policia não tem toda a culpa.

 

 

 

Não, não agiram não. Que cartilha é essa que diz que num caso desses tem que dar tudo o que o sequestrador pede sem ter nada em troca????

 

 

 

Procura aí quantos sequestros duraram tanto tempo com a polícia "dominada" por um muleque de 20 e poucos anos. Se fosse num país de verdade esse carinha tava morto em menos de 10 horas se não se rendesse.

 

 

 

É como disse o especialista em segurança da Swat no fantástico, nessa hora dá vergonha de ser brasileiro.

 

 

 

A menina que voltou pro cativeiro não foi um erro, foi surreal. De novo, em um país sério, o comandante da operação seria no mínimo afastado. Mas como é Brasil...

 

 

 

No final o único que saiu ileso foi o vagabundo. Beleza de país.

 

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

E sabe o que é o pior de tudo? Nada vai mudar. Não vão enrijecer as leis, a polícia não vai passar a atirar nesses casos, nem vão diminuir a idade penal (eu sei que o desgraçado era de maior, mas é só um exemplo, lembrando do caso João Hélio), etc... E tudo isso vai cair no esquecimento.

 

E no ano que vem vão soltar a Richtofen...

 

Ô país de merda!
Link to comment
Share on other sites

Perito diz que não houve tiro antes de invasão do apartamento de Eloá

Especialista analisou imagens gravadas um minuto antes da explosão.
Polícia afirma que invadiu apartamento depois de ouvir um disparo.

Peritos analisaram as gravações do fim do seqüestro das jovens de 15 anos Eloá e Nayara, em Santo André, no ABC, e identificaram quatro disparos, efetuados em seqüência rápida, todos depois que a polícia explodiu a porta do apartamento.

Na manhã da sexta-feira (17), dois policiais se aproximaram e instalaram um explosivo entre a porta e o batente. A explosão acontece oito horas depois. Os policiais levaram quinze segundos para conseguir entrar. Ferida no rosto, a primeira refém a sair do cativeiro é Nayara. Em seguida, sai o seqüestrador Lindemberg dominado por um policial. Os vizinhos gritavam e perguntavam por Eloá. Em seguida, um médico tentava chegar ao apartamento, enquanto um policial saía com a jovem nos braços. 

A polícia sustenta que invadiu o apartamento depois de ter ouvido um tiro. O perito Ricardo Molina afirma ter identificado os quatro tiros, mas todos depois da explosão da porta e antes da entrada dos PMs no apartamento. “Não há nenhum tiro um minuto antes da explosão, o que não quer dizer que não tenha havido algum tempo antes”, diz Molina, que analisou imagens de vídeo gravadas um minuto antes da invasão.

Um programa de computador mostra o momento em que foi disparado cada tiro: a bomba da polícia explode, e os dois primeiros tiros são em um intervalo muito curto. “É possível que sejam os dois tiros que ele deu na vítima que veio a falecer, na Eloá. E aí ele tem um pequeno intervalo onde ele talvez tenha se voltado para outra”, explica o perito.

No momento do terceiro tiro, os policiais estão ainda tentando entrar no apartamento. O quarto e último foi quase dois segundos depois do terceiro, e seria, segundo Molina, “um tiro de calibre mais elevado, que seria da PM, com bala de borracha”.

O fotógrafo André Henriques, que fez as fotos do local do crime pouco depois da tragédia, mostram a sala, o colchonete onde estava Nayara, e o sofá onde Eloá foi encontrada. “Quando eu vi ali aquela quantidade de sangue eu vi que a situação era grave, mas o que mais me chamou a atenção foi um porta-retrato com uma foto da Eloá tombado. A foto dela era feliz, sorrindo, menina, né? passa um filme na sua cabeça.”
Link to comment
Share on other sites

Nayara pede visita do jogador Alexandre Pato

Um dos médicos se surpreendeu com o pedido da adolescente.
Ela está internada no Centro Hospitalar Santo André, no ABC.

 

A estudante Nayara Silva, de 15 anos, fez um pedido nesta segunda-feira (20) aos médicos do Centro Hospitalar de Santo André, no ABC. Ela pediu uma visita do atacante do Milan Alexandre Pato, segundo a assessoria de imprensa do hospital.

 

Os médicos que cuidam de Nayara evitam conversar sobre o seqüestro de mais de 100 horas em Santo André, que terminou com a morte de sua amiga Eloá Cristina Pimentel, 15 anos. Um dos médicos se surpreendeu com o pedido de Nayara e, sem poder fazer nada, comunicou o desejo da jovem à assessoria de imprensa.

Só são autorizadas visitas que podem trazer benefícios para a recuperação de Nayara, conforme a avaliação dos médicos. Se Pato fizer uma visita, será recebido.

--------------------------------------

 

Só rindo mesmo, se aproveitando da tragédia.18
Link to comment
Share on other sites

 

 

 

Se esse caso fosse em um país sério como EUA' date=' Inglaterra, etc; a polícia teria enfiado uma bala no cérebro desse desgraçado na primeira vez que ele colocou a cabeça pra fora e hoje a Eloá estaria viva.

Mas é como disseram aqui, se tivesse feito isso, iam fazer algum filme imbecil e desnecessário (como Último Destino 174) fazendo o idiota de coitadinho. Mas mesmo assim, não justifica a omissão da polícia.

 

O mais irônico é esse caso coincidir com o lançamento desse filme idiota. Pra quê esse filme, pra quê? O José Padilha já não tinha feito o excelente documentário sobre o caso?
[/quote']

 

esse grupo não tem atiradores de elite, mas eu acho q essa teria sido uma boa solução, mas como eu já disse, o GATE não foi o grupo mais apropriado p a negociação.

.Amanda2008-10-20 22:11:47

Link to comment
Share on other sites

Nayara pede visita do jogador Alexandre Pato

Um dos médicos se surpreendeu com o pedido da adolescente.
Ela está internada no Centro Hospitalar Santo André' date=' no ABC.

 

A estudante Nayara Silva, de 15 anos, fez um pedido nesta segunda-feira (20) aos médicos do Centro Hospitalar de Santo André, no ABC. Ela pediu uma visita do atacante do Milan Alexandre Pato, segundo a assessoria de imprensa do hospital.

 

Os médicos que cuidam de Nayara evitam conversar sobre o seqüestro de mais de 100 horas em Santo André, que terminou com a morte de sua amiga Eloá Cristina Pimentel, 15 anos. Um dos médicos se surpreendeu com o pedido de Nayara e, sem poder fazer nada, comunicou o desejo da jovem à assessoria de imprensa.

Só são autorizadas visitas que podem trazer benefícios para a recuperação de Nayara, conforme a avaliação dos médicos. Se Pato fizer uma visita, será recebido.

--------------------------------------

 

Só rindo mesmo, se aproveitando da tragédia.18
[/quote'] Já não chega ter visto a patalhada da PM?
Link to comment
Share on other sites

Pessoal, a Nayara sofreu muito no cativeiro tanto fisicamente como psicologicamente, levou um tiro no rosto, soube que sua amiga está morta... Ninguém sabe o que se passa pela cabeça dela, ela deve estar muito pertubada ainda.

Acho que foi um erro a imprensa divulgar que a Nayara disse isso.
Link to comment
Share on other sites

 Assisti a entrevista que ele deu ao Caprini... aff!

 Disse que a intenção dele nunca foi atirar em Naiara.

 

Ele tava com o rosto inchado... deve ter levado umas bolachas na cadeia.
[/quote']

 

Pior de tudo é a advogada falando que não tinha contado sobre a morte de Eloá para ele, pq ele estava muito preocupada com ela.
Link to comment
Share on other sites

 

Pessoal' date=' a Nayara sofreu muito no cativeiro tanto fisicamente como psicologicamente, levou um tiro no rosto, soube que sua amiga está morta... Ninguém sabe o que se passa pela cabeça dela, ela deve estar muito pertubada ainda.

Acho que foi um erro a imprensa divulgar que a Nayara disse isso.
[/quote']

 

é impressão minha ou vc está dizendo isso num tom de ironia?    Sim, porque a gente nunca sabe a intenção dá expressão de uma pessoa vinda da internet.

 

estou perguntando isso porque conheço o jeito brasileiro de ser.

 

Link to comment
Share on other sites

 

Perito diz que não houve tiro antes de invasão do apartamento de Eloá

Especialista analisou imagens gravadas um minuto antes da explosão.

Polícia afirma que invadiu apartamento depois de ouvir um disparo.

Peritos analisaram as gravações do fim do seqüestro das jovens de 15 anos Eloá e Nayara' date=' em Santo André, no ABC, e identificaram quatro disparos, efetuados em seqüência rápida, todos depois que a polícia explodiu a porta do apartamento.

Na manhã da sexta-feira (17), dois policiais se aproximaram e instalaram um explosivo entre a porta e o batente. A explosão acontece oito horas depois. Os policiais levaram quinze segundos para conseguir entrar. Ferida no rosto, a primeira refém a sair do cativeiro é Nayara. Em seguida, sai o seqüestrador Lindemberg dominado por um policial. Os vizinhos gritavam e perguntavam por Eloá. Em seguida, um médico tentava chegar ao apartamento, enquanto um policial saía com a jovem nos braços. 

A polícia sustenta que invadiu o apartamento depois de ter ouvido um tiro. O perito Ricardo Molina afirma ter identificado os quatro tiros, mas todos depois da explosão da porta e antes da entrada dos PMs no apartamento. “Não há nenhum tiro um minuto antes da explosão, o que não quer dizer que não tenha havido algum tempo antes”, diz Molina, que analisou imagens de vídeo gravadas um minuto antes da invasão.

 

Um programa de computador mostra o momento em que foi disparado cada tiro: a bomba da polícia explode, e os dois primeiros tiros são em um intervalo muito curto. “É possível que sejam os dois tiros que ele deu na vítima que veio a falecer, na Eloá. E aí ele tem um pequeno intervalo onde ele talvez tenha se voltado para outra”, explica o perito.

 

No momento do terceiro tiro, os policiais estão ainda tentando entrar no apartamento. O quarto e último foi quase dois segundos depois do terceiro, e seria, segundo Molina, “um tiro de calibre mais elevado, que seria da PM, com bala de borracha”.

 

O fotógrafo André Henriques, que fez as fotos do local do crime pouco depois da tragédia, mostram a sala, o colchonete onde estava Nayara, e o sofá onde Eloá foi encontrada. “Quando eu vi ali aquela quantidade de sangue eu vi que a situação era grave, mas o que mais me chamou a atenção foi um porta-retrato com uma foto da Eloá tombado. A foto dela era feliz, sorrindo, menina, né? passa um filme na sua cabeça.”

[/quote']

 

sem novidade: a polícia é uma merda neste país!

 

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements


×
×
  • Create New...