Jump to content
Forum Cinema em Cena

Dr. Estranho


Questão
 Share

Recommended Posts

Doutor Estranho vai explorar “dimensões que a mente humana não compreende”

legiao_1mn0iOaokHq7KMJu_RfQhENtwzdbA4Svc

Com Doutor Estranho vendido como “o começo do multiverso Marvel”, abordando pela primeira vez realidades paralelas e dimensões diferentes da que vimos até agora nos filmes da editora, Kevin Feige tomou um tempo para explicar será mostrado no filme.“Estamos brincando mais com a ideia de dimensões diferentes do que realidades paralelas. São esses mundos diferentes e nem todos são réplicas da nossa realidade com alguns detalhes diferentes, entende?”, comentou o produtor em entrevista à ComicBook.“Não queremos que todas as dimensões sejam realidades paralelas, embora eventualmente possamos chegar nesse ponto. A ideia é que as dimensões sejam coisas diferentes, coisas que a mente humana mal consegue compreender, que traduzimos nesse filme com imagens muito psicodélicas emprestadas da arte de Steve Ditko”, disse ainda.“Temos a Dimensão Sombria, por exemplo, onde Dormammu reside”, completou, fazendo referência a um vilão do Doutor Estranho nos quadrinhos que, segundo rumores, pode aparecer no filme.
 
Saiba a história do vilão feito por Mads Mikkelsen

kaecilius.jpg

Kevin Feige conversou com a ComicBook sobre o vilão Kaecilius, interpretado por Mads Mikkelsen em Doutor Estranho, e deu detalhes de sua história.“Junto com alguns de seus seguidores, que são chamados Zealots, Kaecilius foge do Kamar-Taj. Essas pessoas acham que a Anciã não está sendo justa na forma como ensina magia, e está mantendo segredos”, comentou Feige.“Queríamos que o vilão de Doutor Estranho tivesse os dois pés no chão, tecnicamente – ele é apenas um humano, um aprendiz como o Doutor Estranho, mas há algo de mais poderoso lhe dando esse poder incrível e só Strange pode derrotá-lo. Eu não queria o Doutor Estranho batalhando algo místico diretamente”, completou ainda.
 
Link to comment
Share on other sites

Ciência e magia são “praticamente o mesmo” no filme

doutorestranhomarvel.jpeg

Kevin Feige conversou com a ComicBook sobre a magia em Doutor Estranho, e como ela se mistura do a abordagem mais científica favorecida pela Marvel até o momento em seu universo.“Eu acho que estamos continuando aquela noção de Thor de que magia e ciência avançada são quase a mesma coisa”, comentou Feige. “Quando a Anciã encontra Doutor Estranho, ele é um cientista. É um médico, teve estudos científicos, e acredita na medicina ocidental. Então ela começa a mostrá-lo outros métodos, outras possibilidades”.“Ela tenta convencê-lo usando termos que são familiares para ele! Ela mesma diz em certo momento que ‘é tudo a mesma coisa, o mesmo processo, o mesmo método’. Se você olha para o estudo antigo da acupuntura e para os primeiros desenvolvimentos da ressonância magnética, são os mesmos princípios. Não precisamos usar a palavra ‘feitiços’, podemos usar ‘programas’ ou ‘procedimentos’. É tudo a mesma coisa”, completou ainda.
 
Doutor Estranho tem jornada parecida com a de Tony Stark, revela produtor

doutor-tony.jpg

Kevin Feige quer convencer o público de que Doutor Estranho é tão diferente dos outros filmes da Marvel quanto possível, ao mesmo tempo em que é uma história de origem, segundo ele próprio, que tem paralelos com a de Tony Stark (o Homem de Ferro).“A diferença entre as jornadas dos dois, eu acho, é que a jornada do Doutor Estranho o transforma mais completamente. Em Homem de Ferro, temos esse cara arrogante engraçado que vende armas, e ele se transforma em um cara que canaliza sua inteligência e sua arrogância em algo mais positivo”, comentou Feige.“É uma história similar em relação a isso, mas também acho que o Doutor Estranho muda de forma mais radical. Ele identifica maus comportamentos que ele tinha no começo do filme e consegue se libertar deles”, continuou ainda.“Eu acho que, embora as pessoas não nos deem créditos por isso, nós não nos repetimos muito até agora. Fizemos filmes bem diferentes sobre personagens diferentes, mas as pessoas não estão prestando tanta atenção, eu acho. Doutor Estranho é ainda mais radicalmente diferente, e acho que dessa vez vai ser notado”, disse por fim.
 
Doutor Estranho tem humor, mas “não é Guardiões da Galáxia”, diz diretor
O diretor Scott Derrickson conversou com o ComicBook sobre o humor em seu filme da Marvel, Doutor Estranho, comparando-o a dois dos mais amados títulos da editora: Guardiões da Galáxia e Capitão América: O Soldado Invernal.“Temos humor no filme, mas não é Guardiões da Galáxia. É mais O Soldado Invernal, e o que eu amo em O Soldado Invernal é que, apesar dos momentos engraçados, ele é também um filme muito sério e impactante, certo? A ação tem muito impacto, e a trama também. Temos muito humor espalhado pelo filme, mas é um filme dramático sobre um cara que sofre e se transforma”, disse o diretor.
 
Link to comment
Share on other sites

.“Estamos brincando mais com a ideia de dimensões diferentes do que realidades paralelas. São esses mundos diferentes e nem todos são réplicas da nossa realidade com alguns detalhes diferentes, entende?”

 

Multiverso na Marvel?

 

Dr. Estranho passa um "portal dimensional" acaba caindo no Quarteto Fantástico dos anos 2000 da Fox, olha o Tocha Humana e fala: "Tu parece muito o Capitão América do meu universo..." hehe

 

E imagina ele visitando o Homem Aranha do Raimi. Uh-Uh!

Link to comment
Share on other sites

menos, Benê....mais facil seu Estranhoso integrar os Defensores (com alterações minimas) que esse Illuminati..aff :wacko:  :rolleyes:

Doutor Estranho pode formar supergrupo com Homem de Ferro, os Illuminati

illuminati.jpg

Benedict Cumberbatch acha que o primeiro filme do Doutor Estranho é uma introdução a uma possível aventura dos Illuminati, supergrupo que nas HQs reúne os líderes e heróis mais poderosos da Terra, nos cinemas.“Eu acho que quando você é escalado em um papel tão icônico, você precisa começar a pensar apenas no filme que está fazendo, mas é difícil. Eu estou animado para ver onde isso nos leva, acho que vamos chegar nos Illuminati, e onde podemos levar o universo a partir daí, mas não posso ligar para Kevin Feige no meio da noite e dizer: ‘ei, me conte o que vamos fazer no próximo filme!'”, riu o ator.Os Illuminati são formados, nos quadrinhos, por Doutor Estranho, Homem de Ferro, Namor (cujos direitos foram revertidos para a Marvel recentemente), Raio Negro (rei dos Inumanos, grupo que segue nos planos da editora), Charles Xavier e Dr. Reed Richards – esses dois últimos ainda pertencendo à Fox.
Link to comment
Share on other sites

Presidente da Marvel explica por que estúdio ama vilões semelhantes aos seus heróis

Ant-Man-vs-Yellowjacket.jpg

Em visita ao set de filmagens de Doutor Estranho, o presidente da Marvel, Kevin Feige, comentou em entrevista ao Screen Rant sobre a metodologia do estúdio em contar histórias de super-heróis com vilões que possuem características semelhantes (os chamados Doppelgangers) e as vantagens desta abordagem.“É evidente que um dia vamos apresentar uma nova forma de relacionar os heróis aos vilões. Você quer ter personagens que habitam o mesmo mundo quando se introduz um novo universo, uma nova mitologia. Queremos explorar o máximo possível”, afirmou.Em Doutor Estranho, a introdução do principal antagonista Kaecilius, interpretado por Mads Mikkelsen, será relativamente fiel às suas origens nos quadrinhos. A escolha de Kaecilius como o antagonista do filme e suas semelhanças com Estranho estão longe de ser arbitrária, e Feige explica por que ainda outro reflexo do mal de um herói da Marvel era necessário no mais novo filme da Marvel.“Kaecilius não conhece Doutor Estranho de um buraco na parede. Ele antecede ele. Mas quando se está ensinando uma audiência sobre feiticeiros e uma nova realidade, e falar sobre uma história do passado é muito melhor para vinclar o vilão ao protagonista. Senão a história fica mal desenvolvida. Esta é a maneira que encontramos para desenvolver a narrativa”, disse Feige.Além disse, Kevin Feige afirmou que a terceira fase do Universo Cinematográfico da Marvel vai trazer um mundo muito mais complicado para os super-heróis e que a estrutura da narrativa será mudada gradualmente, começando em Capitão América: Guerra Civil e continuando em Os Vingadores: Guerra Infinita.
 
“Doutor Estranho nunca deixa de ser arrogante”, diz Benedict Cumberbatch

doutorestranho.jpg

O Mago Supremo está chegando! No próximo dia 3 de novembro, aporta no Brasil a aventura Doutor Estranho, da Marvel, e o herói será interpretado por ninguém menos que Benedict Cumberbatch, fresquinho de sua indicação ao Oscar por O Jogo da Imitação.Conhecido pelo papel na série da BBC Sherlock, Cumberbatch assume o papel do personagem criado em 1963 por Steve Ditko, um mestre da magia que ganhou todo o seu conhecimento através da Anciã (Tilda Swinton) após um acidente que o fez deixar sua vida anterior, a de um renomado cirurgião.Cumberbatch se sentou com a ScreenRant para falar dos desafios do papel. Confira os momentos mais marcantes da entrevista abaixo:
 
Vimos artes conceituais do filme e fotos suas em diferentes figurinos…
Cumberbatch: Não são incríveis? Cada nível do treinamento tem uma roupa diferente. E como eu sou o Doutor Estranho, eu passo por todos eles. Será que eu posso dizer isso? [risos]. Uma voz interior está me dizendo ‘não!’, mas enfim. A história é uma história de origem, então passamos por todos esses níveis, mas também há o que acontece antes, quando ele é um cirurgião e tem um acidente. Isso me dá uma desculpa, como ator, para aprender aos poucos com meu personagem e acompanhar a jornada dele. Eu não sou um mestre da magia nem das artes marciais, então conforme ele vai aprendendo eu vou também.
 
Por que você aceitou fazer esse papel?
Cumberbatch: Uma das principais razões era que eu queria ver como era a caixa de brinquedos de Hollywood [risos]. É incrível a quantidade de conforto que eles dão para todo mundo no set, mas ao mesmo tempo o nível de artesanato que vai em cada aspecto do filme. A primeira olhada que um ator tem de seu personagem é através de artes conceituais, e quanto vi as artes para esse filme fiquei ‘uau, isso é incrível!’. A quantidade de trabalho e tempo que eles dedicam a tudo isso é absolutamente incrível. Eles são todos gênios. Quando eu vi as artes dos personagens de Tilda [swinton] e Mads [Mikkelsen], uau.
 
Você leu os quadrinhos na infância?
Cumberbatch: Não, de forma alguma. Eu nunca tive muito apego com quadrinhos, não porque lia alta literatura, mas porque era uma criança muito distraída. Nunca tive obsessão com nada. Eu lia Asterix nas férias, e Tin Tin. Eu nunca fui muito o tipo nerd. Mas quando me envolvi com esse projeto, conversei com Kevin [Feige] e ficamos falando dos quadrinhos, e ele me explicou o espírito do Doutor Estranho e o porquê de eles estarem fazendo esse filme agora.
 
Os fãs queriam você para esse papel muito antes de você ser escalado…
Cumberbatch: Eu sei, e isso é louco! [risos] Eu fico feliz com a aceitação dos fãs, mas a verdade é que me encontrei com Kevin e Scott [Derrickson] nas primeiras vezes e não tinha certeza das intenções deles, entende? Você está à mercê da internet hoje em dia, e acho que em parte é por isso que eles me chamaram, mas conforme fui sentindo o personagem e encontrando o projeto, começou a fazer mais sentido. O fato de que os fãs me queriam é só um incentivo para chegar ao set todos os dias e entregar o melhor trabalho que eu puder, certo? O fato de que a produção esperou por meses por mim, porque eu tinha outros compromissos… É uma honra enorme ter esse papel.
 
As pessoas da produção vivem dizendo que esse filme é completamente diferente dos outros da Marvel. Que filme você pode indicar, então, que é similar?
Cumberbatch: Uau, isso é complicado. Vocês viram as artes, as fotos, um pouco da ação. Quero que vocês tirem suas próprias conclusões. A partir do momento que eu, como ator, começo a fazer referências desse tipo, começo a receber propostas de projetos com o resumo ‘Harry & Sally misturado com Robocop 3’, e não sei o que fazer com isso [risos]. Eu acho que é importante deixar o filme respirar e se tornar o que o público quiser ou encontrar nele, certo? Eu vi as artes e acho o visual incrível – muito viajado, mas também muito científico. Ele tem tudo o que o original tinha, mas com um sabor mais moderno.
 
Qual é a jornada do Doutor Estranho de neurocirurgião arrogante para Mago Supremo?
Cumberbatch: Eu diria que ele ainda é bastante arrogante no final do filme [risos]. Eu acho que ele aprende que nem tudo é sobre ele, que existe um bem maior – e a coisa é que ele achava que fazia o bem maior como neurocirurgião, mas aquela carreira era apenas uma extensão da necessidade de controle dele sobre a morte e sobre o destino. Eu acho que ele se torna menos egocêntrico, provavelmente, e ajuda o fato de que ele se torna um mago poderoso pra c****** [risos].A jornada dele é de um cara que tem tudo, uma vida que você diria que é perfeita se não faltassem algumas coisas óbvias, para um cara que não tem mais nada. Ele passou por um sistema que foi muito generoso com ele, e agora ele não está mais nessa boa posição. Ele era um cara brilhante e arrogante, e por causa do seu brilhantismo as pessoas não se importavam com sua arrogância. Ele é um cara que você não gosta, mas diria ‘é, eu quero ele dentro da minha cabeça se precisar de operação’. O que o leva para o caminho da Anciã é puro desespero, ele se afasta de tudo o que ele já conheceu – e daí tudo vira um inferno.
 
Link to comment
Share on other sites

Produtor explica easter egg em aventura anterior da Marvel

doctor-strange-easter-egg-captain-americ

Kevin Feige falou ao ComicBookMovie sobre o célebre easter egg de Doutor Estranho que apareceu em Capitão América: O Soldado Invernal, lá em 2014, dois anos antes da Marvel anunciar o filme do Mago Supremo.No filme, um agente da HYDRA cita o Dr. Strange como um dos possíveis alvos da organização nazista em seu plano de eliminar “pessoas potencialmente perigosas” do mundo.“Dr. Strange não tinha poderes nessa época. O que ele tinha era muito reconhecimento. Ele tinha muito prêmios, muito prestígio e muito poder. Quando colocamos o nome dele ali, era porque ele era uma pessoa influente, e isso seria perigoso para a HYDRA”, comentou Feige, dando descanso aos rumores de que Doutor Estranho se passaria, portanto, antes de O Soldado Invernal.
Link to comment
Share on other sites

 

Presidente da Marvel explica por que estúdio ama vilões semelhantes aos seus heróis

Ant-Man-vs-Yellowjacket.jpg

Em visita ao set de filmagens de Doutor Estranho, o presidente da Marvel, Kevin Feige, comentou em entrevista ao Screen Rant sobre a metodologia do estúdio em contar histórias de super-heróis com vilões que possuem características semelhantes (os chamados Doppelgangers) e as vantagens desta abordagem.“É evidente que um dia vamos apresentar uma nova forma de relacionar os heróis aos vilões. Você quer ter personagens que habitam o mesmo mundo quando se introduz um novo universo, uma nova mitologia. Queremos explorar o máximo possível”, afirmou.Em Doutor Estranho, a introdução do principal antagonista Kaecilius, interpretado por Mads Mikkelsen, será relativamente fiel às suas origens nos quadrinhos. A escolha de Kaecilius como o antagonista do filme e suas semelhanças com Estranho estão longe de ser arbitrária, e Feige explica por que ainda outro reflexo do mal de um herói da Marvel era necessário no mais novo filme da Marvel.“Kaecilius não conhece Doutor Estranho de um buraco na parede. Ele antecede ele. Mas quando se está ensinando uma audiência sobre feiticeiros e uma nova realidade, e falar sobre uma história do passado é muito melhor para vinclar o vilão ao protagonista. Senão a história fica mal desenvolvida. Esta é a maneira que encontramos para desenvolver a narrativa”, disse Feige.Além disse, Kevin Feige afirmou que a terceira fase do Universo Cinematográfico da Marvel vai trazer um mundo muito mais complicado para os super-heróis e que a estrutura da narrativa será mudada gradualmente, começando em Capitão América: Guerra Civil e continuando em Os Vingadores: Guerra Infinita.

 

 

 

 Discordo do Feige aqui. HOMEM ARANHA do Raimi mostrou que você pode ter um herói e um vilão com origens distintas e sem conexão e a história ainda funciona. É uma narrativa extremamente simples, é verdade, mas ainda funciona.

 

 

 

 

Produtor explica easter egg em aventura anterior da Marvel

doctor-strange-easter-egg-captain-americ

Kevin Feige falou ao ComicBookMovie sobre o célebre easter egg de Doutor Estranho que apareceu em Capitão América: O Soldado Invernal, lá em 2014, dois anos antes da Marvel anunciar o filme do Mago Supremo.No filme, um agente da HYDRA cita o Dr. Strange como um dos possíveis alvos da organização nazista em seu plano de eliminar “pessoas potencialmente perigosas” do mundo.“Dr. Strange não tinha poderes nessa época. O que ele tinha era muito reconhecimento. Ele tinha muito prêmios, muito prestígio e muito poder. Quando colocamos o nome dele ali, era porque ele era uma pessoa influente, e isso seria perigoso para a HYDRA”, comentou Feige, dando descanso aos rumores de que Doutor Estranho se passaria, portanto, antes de O Soldado Invernal.

 

 

 Pelo que me lembro no filme, O Zola tinha desenvolvido um algoritmo que recolhia todas as informações da vida da pessoa, e criava projeções do que ela podia ser no futuro. Sempre entendi que o Strange era um alvo da Hidra por que através do algoritmo, de algum jeito a Hidra achava que o Strange podia potencialmente se tornar o mago. Mas essa explicação do Feige também serve. É mais simples, inclusive.

Link to comment
Share on other sites

Olho de Agamotto vai conter uma das Joias do Infinito

vingadoresthanos.jpg

Encarregado de todos os acessórios e decoração do set de Doutor Estranho, o designer Barry Gibbs conversou com o ComicBook sobre o Olho de Agamotto, famoso artefato mágico do Mago Supremo, e revelou uma informação importante.“Nós passamos por várias opções de pedra para o Olho de Agamotto, várias cores, mas nenhuma parecia exatamente certa. Tive que insistir que fosse verde porque a Marvel me deu essa orientação”, comentou Gibbs.Com a revelação da cor, é mais do que provável que a pedra dentro do Olho de Agamotto seja a Joia do Infinito que controla o Tempo. Como os fãs da Marvel sabem, a editora está introduzindo as poderosas Joias do Infinito através de seus filmes, e o vilão Thanos virá atrás delas em Vingadores: Guerra Infinita.
Link to comment
Share on other sites

off..americano tem cada uma.. :wacko:  :blink:  :ph34r:

Prefeito americano decreta 28 de outubro como o Dia de Stan Lee

stan-lee.jpg

O prefeito da cidade de Los Angeles, nos EUA, decretou que o dia 28 de outubro será comemorado, a partir desse ano, como o Dia de Stan Lee. Na foto acima, Lee comemora a homenagem.O dia 28 de outubro de 2016 marcará também o começo da nova edição da Comikaze Expo, espécie de versão “diminuída” da Comic-Con que acontece em Los Angeles e é tradicionalmente “patrocinada” e organizada por Lee e sua equipe.O lendário quadrinista deve comandar vários painéis e apresentar stands de produtos para fãs. Em 2015, o evento atraiu mais de 70.000 pessoas.
Link to comment
Share on other sites

Benedict Cumberbatch e Tom Hiddleston trocam experiências sobre trabalhar na Marvel

loki-strange-202264.jpg

Tom Hiddleston e Benedict Cumberbatch tiveram a oportunidade de compartilhar suas experiências no Universo Cinematográfico Marvel em entrevista para a Interview Magazine.“A melhor coisa sobre, honestamente, é trabalhar com o Chris Hemsworth de novo. Nós nos conectamos instantaneamente e tem sido maravilhoso compartilhar essa jornada com ele – e essa louca jornada com a Marvel”, comentou o ator que está gravando Thor: Ragnarok no momento, onde reprisa pela quarta vez o vilão Loki.“É emocionante e todos estão muito felizes. É claro, estamos apenas no começo!”, concluiu Hiddleston.Já Cumberbatch comentou sobre a sua experiência no ambiente da Marvel, pois este é o primeiro filme em que atua como um super-herói no papel de Doutor Estranho, nova adaptação dos quadrinhos para o estúdio.“Eu fui à Comic-Con, e é uma maneira muito agradável de encontrar os fãs que impulsionam essas coisas. Foi bastante assustador. Esse lado é simplesmente fenomenal, e isso me faz rir, e eu não sei se eu vou me acostumar com isso”, disse Benedict.“Eu não posso esperar para ver como este universo vai se expandir. Eu também sou parte desta tripulação! É um elenco incrível de atores. E é o trabalho mais duro e divertido que já fiz como ator. Eles realmente sabem como tratá-lo bem. E o material é um desafio, espirituoso e muito divertido de fazer. Doutor Estranho é um personagem complexo, engraçado, mas emocionante.”
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

×
×
  • Create New...