Jump to content
Forum Cinema em Cena

Oscar 2010: Indicados e Previsões


MacGruber
 Share

Recommended Posts

  • Replies 4k
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Realmente, Where the Wild Things Are parece ser um filme de extrema sensibilidade. Será que a academia vai voltar a reconhecer fantasias após Senhor dos Anéis e seus 11 Oscar pelo conjunto da obra? 

 

_______________________________________________

 

bastidores de The Lovely Bones com algumas cenas inéditas:

 

 
Edgar Krüger2009-08-10 14:08:18
Link to comment
Share on other sites

Setembro está chegando e consequentemente a escolha do filme brasileiro que representará o país no Oscar também. Quem será? Vocês apostam em quem? Eu acho que a briga mesmo vai ficar entre: À DERIVA, SE NADA MAIS DER CERTO ou TEMPOS DE PAZ, com grandes chances de, mesmo se for um lixo, este último ser o escolhido afinal, filme de guerra ou em tempos de, fazem sucesso com aqueles votantes que não têm nem a decência de disfarçar falta de imparcialidade que eles têm.

Link to comment
Share on other sites

OFF-TOPIC:

 

Meryl Streep acha que o Oscar deveria ser televisionado em 1º de janeiro. Suas razões:

 

As time has gone on' date=' so many other televised award shows precede the

Oscars, and I do think that’s diluted their importance…Certainly,

everybody seems exhausted by the time the same people have trampled up

on stage at the Golden Globes, the SAGs, the Broadcast Film Critics,

the Baftas….There are so many now and they’re all on TV. I mean, you

wanna see some real acting? Watch somebody who’s won five times before

they get to the Oscars, then they get up on stage and they do the

performance of, ‘Oh! Yes!’ Wow, that’s a big job! And who could blame

them?…I think the Academy should move it up to Jan. 1 and preempt

everybody else. That is the big Kahuna, it’s the one that counts. And I

think it’s just so bizarre that they allow themselves to be the caboose.[/quote']

 

 

Link to comment
Share on other sites

Faz todo o sentido isso que a Meryl Streep disse. Seria genial ver uma cara de REAL surpresa na cara das pessoas que vão ganhar o Oscar, bem antes do SAG, GG e etc. Tudo bem que acabaria com os outros prêmios mas, who cares? Como disse Streep, "it’s the one that counts".

 

Sobre o filme que vai entrar na competição para o Oscar de filme estrangeiro representando o Brasil, até iria ver À Deriva hoje, mas seria puramente para matar o tempo até a sessão de revisão de Public Enemies. Como não fui no Mann, não fui no Dhalia, mas quem sabe ainda vá. O que eu ouvi dizer é que é meramente plástico, vazio e sem propósito. Na comunidade da Cinemascópio no orkut tem gente dizendo que o filme do Daniel Filho é MUITO melhor, mas admito que sou preconceituoso e não vou pagar pra ver.

 

Se Nada Mais Der Certo eu vi e é um filme irregular, porém interessante, assim como é o cinema do Belmonte. Se o filme fosse menos político e mais ainda de seus personagens (assim como é o anterior e muitas vezes superior Meu Mundo em Perigo), acredito que o resultado seria bem melhor. Que o filme tem alguma chance, eu acredito que tenha. E seria genial que o trabalho grandioso de Caroline Abras fosse bem visto lá fora.

 

Moscou deveria ter a vaga, mas ok, that's just me! 08
Thico2009-08-11 01:20:38
Link to comment
Share on other sites

Se o Oscar mudasse pra 1 de janeiro' date=' todas as outras premiações mudariam pra dezembro.06 [/quote']

06

 

Realmente a idéia da Meryl faz todo sentido e ela a expôs de uma forma bem divertida, diga-se. O problema é: o que seria da corrida pelo Oscar se o Oscar viesse antes da corrida? E como sou viciado nessa brincadeira, realmente prefiro que as coisas fiquem como estão. Já basta os 10 indicados em Best Picture.

 

Sobre o trailer de Wild Things, pra mim é simplesmente vibrante. O melhor do ano junto com o de The Road e (500) Days of Summer.
Link to comment
Share on other sites

O Daniel Filho nem na sua tentativa mais inspirada vai conseguir, algum dia - vide sua filmografia até agora - algo semelhante ao que Dhalia faz com o seu não perfeito, cheio de problemas, mas bom "À Deriva".

Também prefiro que fique pelo já costumeiro final de fevereiro/março. Como prêmio principal, se encaixa melhor justamente depois dos menos importantes; seria o "encerramento" da temporada da melhor forma. As demais premiações seriam ofuscadas, sem dúvidas. E sobre a sensibilidade do filme de Jonze, concordo, e credito boa parte dessa sensação pela música escolhida no trailer, do Arcade Fire; excelente.
Link to comment
Share on other sites

Sobre o filme que vai entrar na competição para o Oscar de filme estrangeiro representando o Brasil' date=' até iria ver À Deriva hoje, mas seria puramente para matar o tempo até a sessão de revisão de Public Enemies. Como não fui no Mann, não fui no Dhalia, mas quem sabe ainda vá. O que eu ouvi dizer é que é meramente plástico, vazio e sem propósito. Na comunidade da Cinemascópio no orkut tem gente dizendo que o filme do Daniel Filho é MUITO melhor, mas admito que sou preconceituoso e não vou pagar pra ver.[/quote']

 

Mas o próprio KMF elogiou o filme. And that's enough for me.
Link to comment
Share on other sites

Pelo jeito, An Education não promete nada mais do que não pode cumprir, acho que exatamente por isso vai acabar se tornando um dos grandes deste ano, os críticos que já viram o filme dizem que Carey Mulligan é certa na categoria de atriz. Resta saber se sobra luz no filme para Peter Sarsgaard. Edgar Krüger2009-08-11 13:20:04
Link to comment
Share on other sites

À Deriva é um filme muito estranho, tem uma decupagem fluída que dita o mood do filme durante toda a projeção, mas ao mesmo tempo realmente está repleto de bobagens. Aquele final foi constrangedor...

Sou muito mais Se Nada Mais Der Certo, apesar de que vi o filme na Mostra de SP do ano passado, e tem várias coisas que não lembro direito, o que não é bom sinal.
Link to comment
Share on other sites

Não vi problema no final de À DERIVA. Qual seria ele?

 

[spoiler - final do filme]

Eu acho que com aquele final fecha-se a idéia geral do filme, de que alguém está contando aquela história em algum tempo futuro, sem saber ao certo todos os pormenores que envolvem a história, como por exemplo, o tal fato que Débora Bloch não contou para sua filha quando confessou que ela tinha um amante também (em cena com Vincent Cassel ela fala: "não contei tudo a ela"). Fica aí um espaço para refletir: o que teria acontecido que ela não contou? Aquela arma tem algo a ver com aquilo? A última cena simboliza todo o filme: a história do relacionamento de um pai com sua filha.

[spoiler - final do filme]
Blood Drink2009-08-11 14:24:48
Link to comment
Share on other sites

Guest
This topic is now closed to further replies.
 Share

Announcements


×
×
  • Create New...