Jump to content
Forum Cinema em Cena

Movie Marketing


henrique felipe
 Share

Recommended Posts

sou completamente fanático por marketing de cinema. Criar posters, trailers e todo tipo de material promocional pra filmes é bem legal 

por isso  criei esse topico para falarmos   como  esta a divulgaçao de certos filmes  etc...

Estratégias de marketing de cinema

Os trailers costumam ser a primeira chance de promover um filme para seu público alvo. Os distribuidores exibem trailers que são meticulosamente editados e testados para a audiência até mesmo um ano antes do filme ser lançado. A ideia é dar aos frequentadores de cinema um sabor das risadas, dos efeitos especiais e surpresas das tramas dos próximos lançamentos do estúdio, e ao mesmo tempo deixar as pessoas com vontade de ver mais. 

Na mesma época em que os primeiros trailers chegarão aos cinemas, o estúdio lançará o site oficial do filme. Os sites típicos para filmes permitem que os visitantes vejam várias versões do trailer, assistam entrevistas por trás das cenas e minidocumentários, leiam sinopses, baixem toques para celular e papéis de parede, joguem, conversem em fóruns e até comprem seus ingressos antecipadamente. O site oficial do filme é apenas o começo de uma campanha publicitária ainda maior pela internet.

Com a aproximação da data de estreia do filme, os publicitários tentam conseguir cobertura favorável da imprensa em jornais, revistas e programas de TV. A principal tática de publicidade é chamada de coletiva para imprensa. Em uma coletiva, jornalistas, repórteres de entretenimento e críticos de cinema são levados para um lugar especial para entrevistas com os astros e criadores do filme. Os atores, diretores e roteiristas sentam-se em salas separadas e os repórteres são levados de um a outro para fazer suas perguntas.

Essas coletivas de imprensa são ambientes altamente controlados, onde as entrevistas contam com a presença de um assessor de imprensa (em inglês), que garante que as entrevistas nunca se desviem dos tópicos positivos [fonte: Rosenbaum - em inglês]. Se você já viu uma entrevista de TV com um ator sentado em frente a um cartaz de seu filme, ela veio de uma dessas coletivas de imprensa.

Semanas antes da estreia nacional do filme, o departamento de promoção começa um arrastão publicitário. A ideia é bombardear o público com tantas imagens e promoções que o filme acabe se tornando um evento "imperdível". Os publicitários enchem as laterais de ônibus com anúncios, colocam outdoors em toda a cidade, exibem toneladas de trailers para TV, colocam anúncios de página inteira em jornais e revistas, e os astros do filme aparecem nos principais talk shows.

A internet vem se mostrando como um ponto preferencial para esses arrastões publicitários. Os publicitários podem colocar anúncios interativos elaborados nos sites mais frequentados por seu público alvo. Eles também podem lançar clipes por trás das cenas, trapalhadas de gravação e outros vídeos virais em sites de compartilhamento de vídeos, como o YouTube. Ou eles podem lançar diferentes clipes de mídia e deixar os fãs criarem seus próprios trailers.

Outra estratégia popular é usar produtos muito visíveis ligados ao filme e parcerias corporativas. Mas semanas antes do lançamento de "O Grinch", imagens do Grinch apareciam em pacotes de biscoitos, caixas de cereais e latas de refrigerante. Mesmo o Serviço Postal dos Estados Unidos entrou em ação, carimbando cartas com mensagens especiais de "Boas Festas!" modificadas. [fonte: Finnigan - em inglês]. Para a publicidade de filmes infantis, o grande segredo é colocar brindes promocionais no McLanche Feliz do McDonald's.

Uma estratégia final da publicidade de cinema é o golpe publicitário, um evento planejado em que alguém faz algo extremamente tolo, perigoso ou espetacular para atrair mais atenção à estreia do filme. Um exemplo foi quando os publicitários de "Os Simpsons" transformaram várias lojas da rede de conveniências 7-Eleven em réplicas do Kwik-E Mart de Springfield. [fonte: Keegan - em inglês].

Infelizmente, a promoção de filmes não é uma ciência exata.

Problemas associados ao marketing de cinema

A parte mais complicada do marketing de cinema é que cada filme é diferente. Cada filme é um produto independente com seu próprio segmento de mercado potencial. Só porque o seu último filme infantil foi um sucesso, não quer dizer que a audiência vai lotar o próximo. Não há uma fórmula para o sucesso, então os publicitários precisam ser criativos para agarrar a atenção do público.

A produção de filmes é um negócio arriscado por natureza. Os publicitários de cinema tentam aliviar parte desse risco promovendo os filmes mais caros de forma intensiva. Infelizmente, no processo eles tornam o filme ainda mais caro, adicionando um enorme orçamento de publicidade. Sempre há uma chance de que a campanha publicitária seja tão ruim quanto o próprio filme, e subitamente, o estúdio terá desperdiçado o dobro da quantidade em dinheiro. Por exemplo, "Alexandre", o épico de Oliver Stone custou US$ 155 milhões para ser produzido, US$ 60 milhões para ser vendido nos EUA, e faturou apenas US$ 167 milhões mundialmente [fontes: Box Office Mojo - em inglês e Waxman - em inglês].

O problema é que a maioria dos filmes com grandes orçamentos são vendidos para a maior audiência possível. Anúncios são colocados em todas as redes de TV, bem como em todos jornais e revistas. Não há um foco. Existe a possibilidade de que com todas as campanhas publicitárias de grandes filmes, milhões de dólares sejam perdidos com pessoas que nunca veriam esse filme, não importa o quão bom ele seja.

Uma solução é a ideia dos filmes voltados aos nichebuster, um filme de menor porte distribuído fortemente a um segmento de audiência específico, como por exemplo, skatistas ou grupos religiosos [fonte: Schonfeld - em inglês]. Um dos proponentes desta ideia é a 20th Century Fox, que recentemente lançou uma divisão chamada FoxFaith que produzirá e divulgará filmes para uma audiência cristã e mais familiar. Isso é chamado de marketing demográfico. [fonte: Movie Marketing Update - em inglês].

Um problema final é que os frequentadores de cinema são cada vez mais espertos com relação à mídia. Embora as crianças sejam altamente suscetíveis à propaganda, muitos adultos reconhecem o arrastão publicitário por aquilo que ele é: publicidade. Alguns frequentadores de cinema começam a reclamar sobre o exagero de expectativa que cerca os lançamentos dos grandes estúdios.

Esta é outra razão pela qual a internet está se mostrando como uma poderosa ferramenta de marketing. Se os estúdios souberem jogar suas cartas, poderão faturar com as redes sociais, vídeos virais e outras comunidades online para vender seus filmes.

Link to comment
Share on other sites

Este é o caminho que um filme geralmente percorre até chegar ao cinema:

alguém tem uma idéia para um filme;

cria-se um esboço que é usado para promover o interesse pela idéia;

um estúdio ou investidor independente decide comprar os direitos sobre o filme;

profissionais se reúnem para fazer o filme (roteirista, produtor, diretor, elenco e equipe técnica);

o filme é finalizado e enviado ao estúdio;

o estúdio faz um acordo de licenciamento com uma empresa de distribuição;

a empresa de distribuição determina quantas cópias do filme devem ser feitas;

a empresa de distribuição exibe o filme (projeção) para os possíveis compradores, que são ninguém mais que os cinemas;

os compradores negociam com a empresa de distribuição os filmes que desejam contratar os termos deste contrato;

as cópias são enviadas aos cinemas poucos dias antes da estréia;

o cinema exibe o filme durante um número específico de semanas (contrato);

você compra o ingresso e assiste ao filme;

no fim do contrato, o cinema envia a cópia de volta à empresa de distribuição e realiza o pagamento do acordo.

 

percurso%20da%20distribuição%20de%20filmes

Algumas dessas etapas podem ser combinadas e, principalmente no caso de pequenos filmes independentes, outras etapas podem ser necessárias. Como você pode ver, muita coisa acontece antes de um filme ser exibido para uma platéia de pagantes.

Link to comment
Share on other sites

Sim, grandes produções já nascem com plano de marketing pronto, e investem muito nisso. As vezes o marketing e publicidade supera o orçamento do filme, mas alguns conceitos tem sido revistos, porque não é algo exato, e mesmo uma campanha de marketing boa pode resultar em uma fraca bilheteria. Acho que a diferença é daquele que percebe as novas forças, da internet, e consegue fazer algo diferente, porque o batido comercial, poster, já não têm o mesmo efeito de antes, e a campanha de "Batman" mostrou essa eficiência, ao tornar uma continuação BEM mais rentável que o primeiro filme, foi um sucesso.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...