Jump to content
Forum Cinema em Cena

Recommended Posts

  • Replies 104
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

  • 2 weeks later...

Veja imagens do horripilante Mr. Black - 15/06/2010 12:31

A AVPGalaxy.net divulgou as primeiras imagens do Mr. Black, personagem descrito como o principal predador do filme Predadores. Feio, sem dúvidas, ele é.

predators_19.jpg

predators_20.jpg

 

predators_21.jpg

 

predators_22.jpg

 

Nossa ele e horroroso, mas tem alguns lances novos e mais assustadores destes Predadores.

 
Link to post
Share on other sites
  • 1 month later...

Acabei de conferir no cinema. É bom, de uma maneira até surpreendente. Não conhecia esse diretor, Nimród Antal, mas deu pra perceber que o cara sabe fazer uns planos muito legais, bem acima da média. Vou até procurar saber mais da filmografia dele.

 

Predadores é tenso - eu tive aquela sensação de "imersão" que é fundamental em filmes desse tipo - e, de uma maneira geral, muito bem filmado. O confronto final é meio fraquinho, mas os primeiros 3/4 do filme mais que compensam essa falha.

 
Link to post
Share on other sites
Acabei de conferir no cinema. É bom' date=' de uma maneira até surpreendente. Não conhecia esse diretor, Nimród Antal, mas deu pra perceber que o cara sabe fazer uns planos muito legais, bem acima da média. Vou até procurar saber mais da filmografia dele.

 

Predadores é tenso - eu tive aquela sensação de "imersão" que é fundamental em filmes desse tipo - e, de uma maneira geral, muito bem filmado. O confronto final é meio fraquinho, mas os primeiros 3/4 do filme mais que compensam essa falha.

 
[/quote']

 

Eu ja achei apenas bonzinho. Como fã do bicho o filme é inferior ao original (do qual chupinha td) mas infinitamente superior ao crossover com Alien. A pelicula tem varias falhas, como erros fodasticos de edição e continuidade, mas e dai? O resto, principalmetne a trilha sonora q evoca Alan Silvestri (do original) vale a visita. Amanah posto algo mais detalhado..mas minha nota é 8/10
Link to post
Share on other sites

Gostei! Um bom filme. Infinitamente superior aos AVP 1 e 2. História simples que apenas serve de pretexto para a correria e os confrontos entre humanos e os boca-de-caranguejo.

 

Uma enorme "homenagem" ao primeiro filme em todos os aspectos: ambientação, modus operandi, armas, musiquinha de fundo... até mesmo uma citação ao personagem do Schwarzenegger. Mas como e onde a Isabelle ouviu essa história? Cheguei a pensar que ela era a filha daquela mulher mostrada no primeiro filme. rs!!

 

Acima da média. Vale o ingresso. ;)
Link to post
Share on other sites

Acabei de ver e gostei bastante. Não é um clássico da ficção-pancadaria, mas cria uma atmosfera legal, explora bem os personagens (algo bem difícil de ver em filmes do tipo), tem cenas de ação bem legais e não faz bobagem nas novidades que soma à mitologia da série. Definitivamente um filme que vale conferir.

Link to post
Share on other sites

Assisti ontem, já preparado para o pior e, surpreendentemente, gostei. Não muuuito, muito, mas gostei. A primeira metade é bem eficiente. O filme se perde um pouco depois disso, mas ainda segura a onda. Clima e homenagens ao primeiro filme, boas cenas de perseguição e tensão, citação ao "Dutch", inclusões interessantes na mitologia dos predadores, final satisfatório... enfim, é um bom passatempo. Os personagens (principalmente o de Brody) não despertam muita simpatia ou identificação, e o filme tem seus erros (há um detalhe altamente previsível, os predadores fazem umas burrices que dão raiva, etc), mas nada disso chega a estragar. O filme também sofre do típico mal das "idas e vindas" de filmes de baixo orçamento, onde um mesmo cenário é usado em diversas cenas, provavelmente para economizar (acho que é perceptível quando o mesmo cenário é usado por exigência do roteiro, e quando é usado por economia), mas não vou reclamar disso; para um filme "barato", os efeitos e a maquiagem estão ok. Ah, e o alucinado personagem do Lawrence Fishburne rouba a cena!

 

 

 

Não sei se o filme melhorou devido às minhas baixas expectativas, mase por enquanto (e por devolver dignidade aos crustáceos espaciais), dou um 7/10.

Link to post
Share on other sites

Terror de ação sci-fi bacana q retoma com algum respeito e dignidade a saga dos caçadores espaciais, cujo nível desceu mais baixo q bunda de sapo no crossover com Alien. Quiçá pq fui ver sem gdes expectativas q acabei gostando desta produção assumidamente B, q resgata (ou homenageia?)o melhor do filme original em quase tds aspectos, misturando-a com “Lost” e  “No Limite” , com roteiro pra la de previsivel. O eclético elenco é xerox daquele c/ o Schwarzza, dadas as devidas proporções, pois embora descartados aos poucos a começar pelo fodão Danny “Machete” Trejo (q aqui interpreta “Cuchillo”, q significa “faquinha” 06) estão apenas pra representar a globalizacao multi-racial e bábláblá. Bola fora apenas o Lawrence Fishburne (estupidamente gordo!) q parece reprisar seu Morpheus e logo cair nos seus “próprios braços”. O magricela Brody ta razoável fazendo cara de mau, mas é patético num momento em q tira a camisa mostrando seu tanquinho ao enfrentar um Predador no muque, onde é inevitável não compará-lo ao Schwarzza. Um dos gdes destaques é a trilha sonora composta pelo John Debney, q acertadamente manteve os contundentes acordes de Alan Silvestri (q compôs Predador 1 e 2) q remetem nostalgicamente os filmes anteriores e recriam a tensão necessária ao longa. Outro destaque c/ certa beleza visual de mangá é um duelo de espadas entre um Predador e um samurai-membro-da-Yakuza. Ah, e somos apresentados a outros tipos de Predadores, mais sanguinários e hi-tech q os demais, com hierarquia e personalidades singulares, expandindo a mitologia dos monstrengos. O final é aberto, claro.. Ha uns erros de edição e continuidade, mas e dai? Longe de ser obra-prima, mas tb longe de ser uma bosta, o filme é um pipocão q deve agradar fãs. Ou seja, filmes do Alien e Predador so dão certo separadamente pq os bichões primam por sua individualidade. Não os juntem mais.

Link to post
Share on other sites

Predadores: O Grande Filme B Americano

Por

Gabriel Paixao
26/07/2010

predators-2010-17-300x169.jpgMuito mais um filme de ação do que ficção científica, PREDADOR de 1987 foi lançado com baixas pretensões, uma produção feita para se comer pipoca, um bom elenco e o vilão título que se tornou um dos grandes monstros modernos do cinema. Com esta película e com a seguinte, DURO DE MATAR, o diretor John McTiernan alçava seu nome aos grandes dos anos 80.

O mais curioso é que como o público se identifica muito mais com a criatura caçadora de homens do que com os próprios protagonistas, ficou muito difícil criar histórias que pudessem trazer o Predador de volta as telas. Eis que em 1990 é lançado PREDADOR 2, dirigido por Stephen Hopkins (A HORA DO PESADELO 5). Pode culpar a época em que foi lançado, onde o público aparentemente gostava mais de filmes família (TRES SOLTEIRÕES E UMA PEQUENA DAMA, ESQUECERAM DE MIM) ou a simples falha de um roteiro sem atrativos com aquela cara de “Domingo Maior”, mas fato é que dos 35 milhões do custo, o filme fez decepcionantes 57 milhões em bilheteria, colocando um cadeado para novas sequências.

predators-2010-16-300x127.jpgApenas quatorze anos depois outra chance é dada ao monstro, contudo desta vez precisa compartilhar a tela com outro monstro renegado em ALIEN VS. PREDADOR. A despeito de seus defeitos, o sucesso foi grande o suficiente para habilitar uma continuação do crossover, lançada no natal de 2007.

Apesar deste ser relativamente recente, um terceiro filme solo do Predador começou a ser idealizado no longínquo ano de 1994 enquanto o diretor Robert Rodriguez rodava A BALADA DO PISTOLEIRO para a 20th Century Fox, detentora dos direitos do personagem. Este rascunho de roteiro foi entregue aos executivos que negaram a realização por motivos orçamentários. Foi só em 2009 com a lucratividade dos dois ALIEN VS. PREDADOR que a Fox decidiu tocar em frente o pré-script de Rodriguez, contratando Alex Litvak e Michael Finch para escrever o roteiro.

predators-2010-10-300x128.jpgEmbora muito interessado em dirigi-lo, compromissos assumidos antes da “luz verde” do estúdio (especialmente MACHETE), fizeram Rodriguez ceder a cadeira de diretor, ficando no posto de produtor somente. Os nomes de Neil Marshall (DOG SOLDIERS, ABISMO DO MEDO) e de Darren Lynn Bousman (JOGOS MORTAIS 2 a 4) foram considerados, mas quem acabou pegando o trabalho foi Nimród Antal de TEMOS VAGAS.

Para PREDADORES, tanto Antal quanto Rodriguez decidiram simplesmente ignorar os eventos de PREDADOR 2 e os crossovers para criar algo que partisse direto do original e pegaram módicos 40 milhões de dólares para 53 dias de filmagem no Hawaii e no Texas. Para ter uma ideia do quanto esse valor é insignificante, ALIEN VS. PREDADOR 2 custou a mesma cifra e não tinha Adrien Brody e Laurence Fishburne no elenco.

predators-2010-12-300x148.jpgSendo lançado nos cinemas do Brasil em 23 de Julho, duas semanas depois dos Estados Unidos, PREDADORES é um filme inconstante – mescla partes empolgantes com outras muito ruins – tem muito da “pegada” do PREDADOR original e para as coisas boas ou más, encrusta um aroma de filme B em cada frame. Pode parecer delírio de minha parte, mas a mim pareceu que se fosse feito nos anos 80 com uma fração de orçamento até que poderia ser dirigido por um italiano: Lembra o estilo Luigi Cozzi de CONTAMINATION ou o Ruggero Deodato em THE ATLANTIS INTERCEPTORS ou mesmo Enzo Castellari na metade de seus filmes. Talvez influência de GRINDHOUSE?

Nem preciso me alongar muito na sinopse para o leitor sacar o que estou dizendo: Royce (Adrien Broody, GIALLO: REFÉNS DO MEDO) acorda no meio de uma queda livre. Tenta abrir desesperadamente o paraquedas e nessa quase se esborracha no chão.

predators-2010-9-300x126.jpgUma pessoa normal poderia ter quebrado o pescoço, todavia logo Royce acorda e se vê em uma selva que não lhe é familiar. Nem precisa andar muito e encontra outros na mesma situação (alguns aparecem como se estivesse ‘chovendo’ homem, num efeito comicamente involuntário), são eles o traficante mexicano Cuchillo (Danny Trejo, figurinha carimbada dos filmes de Rodriguez), o soldado russo Nikolai (o lutador de MMA Oleg Taktarov), a sniper das forças de Israel Isabelle (a brasileira Alice Braga de EU SOU A LENDA), o oficial das forças revolucionarias Mombasa (Mahershalalhashbaz Ali e duvido que consiga pronunciar o nome deste cidadão direito), o prisioneiro condenado a morte Stans (Walton Goggins), o membro da Yakuza Hanzo (Louis Ozawa Changchien) e o médico Edwin (Topher Grace).

Ninguém sabe como chegou lá e nem em que lugar estão, porém buscando uma caminho para um lugar conhecido, percebem que estão em um planeta alienígena e Royce deduz que as situações que estão passando são típicas de uma caçada, mas eles são a caça, “predadores do lugar de onde viemos”, como diz Isabelle, que também faz um breve relato dos eventos do primeiro filme, mantendo o elo da franquia com o original.

predators-2010-28-300x236.jpgSabendo que correm um grave perigo, mas sem saber exatamente “quem” ou “o que” os está perseguindo (acreditem, até aqui já contei quase metade do filme) encontram no caminho Noland (Laurence Fishburne), um humano sobrevivente de caçadas anteriores. No limiar da sanidade, ele conta que de tempos em tempos humanos são capturados e jogados no planeta e três membros da raça superior de predadores caçam os estes humanos por esporte. Só para esclarecer, em Noland explica que existem duas raças de Predadores, a dos primeiros filme é a inferior e eles são caçados por esta raça mais poderosa. Sua única chance é localizar a nave dos caçadores que fica nos arredores de seu acampamento, porém as chances são mínimas para sobreviver: Na arena do adversário com armas inferiores, conflitos internos e sem qualquer aparato de camuflagem eficiente, muitas balas e sacrifícios precisarão ser feitos para a morte a estes anti-heróis.

Posso dizer que PREDADORES na primeira metade sofre do mal do “excesso de coincidências” ao revistar cada clichê a torto e a direito em busca de uma solução de roteiro para que o filme não tenha menos de 50 minutos de duração. Só para ficar nos exemplos, seja o personagem que se perde no meio de uma fuga para que outro tenha que voltar e se sacrificar para salvar seu traseiro, sejam os “cachorros” anatomicamente incorretos dos predadores que mesmo com o tamanho de um urso polar não conseguem ser atingidos pela metralhadora giratória do russo, ou mesmo o personagem paranóico e doido de pedra de Fishbourne, nossa, o negócio piora muito antes de melhorar. Juro que neste primeiro ato, onde todo o que fazem é vagar na floresta, pensei que ia ver um monstro de fumaça voando atrás os personagens, até a trilha sonora nestes momentos parece a composta por Michael Giacchino para Lost.

predators-2010-8-300x126.jpgÉ latente os momentos de insanidade temporária de alguns personagens e como o personagem de Adrien Broody, mesmo em terra alienígena, consegue interpretar cada sensação dos Predadores com o mínimo de informação. Incomoda e atrapalha se você levar em conta que o original de 1987 era ameaçador justamente porque não sabíamos do que o vilão era capaz e cada cena trazia uma arma nova ou atrocidade maior que a anterior, já Royce neste aqui parece que acabou de assistir ALIEN VS. PREDADOR e foi parar na caçada.

Pesa também a inutilidade e a falta de carisma dos personagens secundários. Sem entregar surpresas, os que não morrem cedo demais para nos importarmos, são chatos de galocha ou simplesmente não tem linhas de diálogo. Desta forma é tão previsível que é coisa de criança somar dois e dois para saber de antemão quem é que vai sobreviver ao ataque.

predators-2010-13-300x125.jpgFelizmente o filme parece que acorda depois das cenas com Lawrence Fishburne e “engata a segunda”, ficando mais violento, corrido e interessante. Claro que a ridicularidade de algumas partes permanecem (outro exemplo: o Yakuza decide atacar um predador com uma espada samurai, vai vendo…), porém o final é empolgante, Adrien Broody finalmente convence como ator de ação (o que não acontecia até então) e respiramos aliviados nos créditos finais ao constatarmos que vimos um grande sci-fi B, talvez o de maior orçamento e com o melhor trabalho de fotografia do cinema estadunidense até hoje. O que, repito, não isenta o filme da culpa de ser medíocre e clichê demais, se Broody soltasse uma frase de efeito em sua luta com o Predador chefe eu explodiria meus próprios miolos…

Pois bem, no fim das contas fiquei com sentimentos mistos sobre PREDADORES: Meu lado “fan-boy” ficou muito puto por ter mais um filme rasteiro baseado em uma das criaturas mais admiradas do cinema, mas minha metade “admirador de bagaceiras” ficou extasiada pela canastrice, cenas de ação e o final explosivo. Pelo menos a maioria das pessoas está gostando, pois PREDADORES 2 está a um passo do anúncio oficial, a linha de história potencialmente seria um prequel contando mais sobre o personagem Noland.

Finalizando, gostar ou não do filme vai depender muito do que a franquia PREDADOR representa para você: se gosta de ver algum sentido na história e alguma resposta aos “porquês” só vai se contentar que este é melhor que PREDADOR 2, enquanto os amantes da boa pancadaria entre humanos contra monstros são mais bem vindos. Em todo caso, se a pulga continuou atrás da orelha, aguardar para ver em DVD talvez não seja uma jogada tão ruim assim.

Link to post
Share on other sites

Engraçado que esses críticos falam essas abobrinhas como se um sci-fi assumidamente B nos dias magros em que vivemos fosse pouca coisa. Gostei do filme, tem uma atmosfera que nos remete para o primeiro filme quase que imediatamente e o melhor, nos faz esquecer das nefastas continuações.

 

 
Link to post
Share on other sites

 

Um filme B de 40 milhões de dólares...

 

Enquanto isso, aqui no Brasil é impossível ver um orçamento desses até pra filmes "top".

 

Sobre o filme, tive que preterir ele à TS 3 na última ida ao cinema, por causa do fator "família". Mas planejo assistir, quando for possível.

 

CMGuigamf2010-07-29 02:07:52

Link to post
Share on other sites
  • 2 weeks later...

mas eu falei serio... o filme mostra dois tipos de Predador... um mais cheio de apetrechos e outro mais rustico' date=' defasado..[/quote']

 

 

 

Falou sério? Bom, eu não notei essa diferença... pra mim, tem dois tipos de predadores sim, mas um tipo é aquele que estava acorrentado (o predador "clássico"). Os outros três seriam da outra espécie, os tais super-predadores, e entre esses três, não notei diferença...

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

Announcements


×
×
  • Create New...