Jump to content
Forum Cinema em Cena

Roger Rabbit 2 (20..)


crazy
 Share

Recommended Posts

roger-rabbit.jpg

'Uma Cilada para Roger Rabbit', 1988, deve mesmo ganhar sequência, após anos de especulação.

Vinte e um anos após o surgimento do filme que inovou a animação, o diretor Robert Zemeckis ('De Volta Para o Futuro') voltou a pensar em uma nova produção envolvendo o personagem.

"Com as novas técnicas digitais, como a captura de movimentos, venho pensando em um novo Roger Rabbit", revelou à MTV.

O longa deve ser uma pré-continuação.

Em um mundo onde desenhos animados e humanos coexistem, Eddie (Bob Hoskins) é um detetive particular que não está passando por uma boa fase, desde a morte de seu irmão pelas mãos de um desenho. Roger Rabbit é um coelho de desenho animado cujo patrão contrata Eddie para ver se sua esposa - um desenho animado incrivelmente sensual - está lhe traindo. As coisa começam a ficar ruins quando Roger é acusado de assassinato, e não possui ninguém mais senão Eddie - que detesta desenhos - para ajudá-lo.


Se Zemeckis for fazer com certeza será tentado a fazer em 3D......mas em matéria de enredo e roteiro Roger Rabbit ainda tem muito o que dizer..... 
crazy2009-05-20 14:29:50
Link to comment
Share on other sites

Eu já acho que tem, como nunca teve nestes últimos 20 anos. O cinema e o cinema de animação mudaram completamente... Hoje a Disney vive à sombra da Pixar. Querem por que querem enterrar a animação tradicional, mesmo sabendo que o diferencial da Pixar não é a técnica e sim a qualidade dos seus filmes. Temos ainda a técnica de captura de movimentos... da qual Zemeckis é um seguidor xiita... mas que muitos animadores torcem o nariz. E por fim o 3D... a provável maior revolução do cinema desde O Parque dos Dinossauros... ou mais uma reedição fracassada de uma técnica que nunca vingou...

 

E por onde andará Roger Rabbit agora? Onde o coelho animado que queriam ver morto e sua esposa-fetiche se situam nesse admirável mundo novo da animação?

 

Entretanto... acho essencial a colaboração de todos os estúdios ao projeto da mesma forma que foi feito no filme de 1988. No mundo corporativo de hoje, não é impossível, mas é difíííícil...
Lucas2009-05-20 14:51:27
Link to comment
Share on other sites

Roger Rabbit é sobre animação (embora se limite ao cartoon americano)... se não é para espelhar o que está feito hoje (de forma crítica, aduladora, nostálgica... dependendo de como Zemeckis a vê...) aí é que não há motivo para este filme ser feito...

Link to comment
Share on other sites

Roger Rabbit é sobre animação (embora se limite ao cartoon americano)... se não é para espelhar o que está feito hoje (de forma crítica' date=' aduladora, nostálgica... dependendo de como Zemeckis a vê...) aí é que não há motivo para este filme ser feito...

[/quote']

 

Se espelhar no que é feito hoje ai sim será a certeza de que sairá coisa podre. Poupe os bons filmes da época em que alguém tinha um mínimo de criatividade da insipidez atual.

Mania de tentar recriar os antigos filmes....só sai coisa ruim.
Link to comment
Share on other sites

Se espelhar no que é feito hoje ai sim será a certeza de que sairá coisa podre. Poupe os bons filmes da época em que alguém tinha um mínimo de criatividade da insipidez atual.

Mania de tentar recriar os antigos filmes....só sai coisa ruim.

 

Ora... Conan... eu acredito que voce ja devia estar careca de saber que, no cinema, se espelhar em coisa ruim nao necessariamente significa resultado ruim. That`s the magic! E como eu disse antes ha muita, muita coisa rolando no mundo da animacao que pode apoiar um novo Roger Rabbit... a comecar pela extincao da propria tecnica da qual Roger e feito...
Link to comment
Share on other sites

Discordo que Rabbit seja sobre animação... Rabbit utiliza a animação como ferramenta estética (nunca narrativa) em um universo farsesco, fantástico para, na verdade, ser um filme noir... Foi isso que causou o furor há 20 anos...

 

O que restaria para o coelho dizer hoje nesse sentido? Nada, IMO...
Link to comment
Share on other sites

Se espelhar no que é feito hoje ai sim será a certeza de que sairá coisa podre. Poupe os bons filmes da época em que alguém tinha um mínimo de criatividade da insipidez atual.

Mania de tentar recriar os antigos filmes....só sai coisa ruim.

 

Ora... Conan... eu acredito que voce ja devia estar careca de saber que' date=' no cinema, se espelhar em coisa ruim nao necessariamente significa resultado ruim. That`s the magic! E como eu disse antes ha muita, muita coisa rolando no mundo da animacao que pode apoiar um novo Roger Rabbit... a comecar pela extincao da propria tecnica da qual Roger e feito...
[/quote']

 

Mas espelhar a coisa ruim neste caso não é simples abordagem temática, mas sim impossibilidade de recriar o filme. O que falo dos elementos "ruins" não é descolha temática deliberada, mas deficiência estrutural mesmo.

Poupe o Roger Rabbit da crise existencial atual.

Sabemos muito bem que esta tentativa desesperada de buscar os ícones do passado é uma tentativa louca de suprir a falta deles hoje. Não é trazendo para os dias de hoje que a situação vai melhorar, pois antes de trazer o bom clima de antes acontece o contrário: os ícones são inseridos no clima de descrença e apatia
Não ganhamos nada com isso.


 
Conan o bárbaro2009-05-20 15:30:48
Link to comment
Share on other sites

Discordo que Rabbit seja sobre animação... Rabbit utiliza a animação como ferramenta estética (nunca narrativa) em um universo farsesco' date=' fantástico para, na verdade, ser um filme noir... Foi isso que causou o furor há 20 anos...

 

O que restaria para o coelho dizer hoje nesse sentido? Nada, IMO...
[/quote']

 

Concordo.

Aliás, são diversos elementos que compõe o filme, que o torna único. Acho difícil ligar liga um filme ao outro simplesmente pelos personagens...
Link to comment
Share on other sites

Discordo que Rabbit seja sobre animação... Rabbit utiliza a animação como ferramenta estética (nunca narrativa) em um universo farsesco' date=' fantástico para, na verdade, ser um filme noir... Foi isso que causou o furor há 20 anos...

 

O que restaria para o coelho dizer hoje nesse sentido? Nada, IMO...
[/quote']

 

Nesse sentido não tem mesmo... e sim, é óbvio que Zemeckis faz de Roger Rabbit um filme noir, como construção narrativa. Eu falo em termos significativos... o cinema de animação passava por uma bruta crise (só no ano seguinte surgiria A Pequena Sereia... o renascimento dos grandes filmes Disney que se perduraria até meados dos anos 90)... e o filme refletia isso, tanto que, em sua maioria, os persongens que aparecem são os da era de ouro da animação, um outro tempo, sendo apagado pela falta de criatividade daqueles tempos.

 

Hoje temos outro momento interessante no mundo da animação... uma indefinição inquietante sobre o futuro, ao menos aqui no ocidente, sobre quais técnicas de animação sobreviverão. É nisso que um novo Roger Rabbit se encaixa... há muito a se dizer sobre isso. Como? Não faço idéia... mas acho no mínimo temerário antecipar o erro desta produção...
Link to comment
Share on other sites

Mas espelhar a coisa ruim neste caso não é simples abordagem temática' date=' mas sim impossibilidade de recriar o filme. O que falo dos elementos "ruins" não é descolha temática deliberada, mas deficiência estrutural mesmo.

Poupe o Roger Rabbit da crise existencial atual.

Sabemos muito bem que esta tentativa desesperada de buscar os ícones do passado é uma tentativa louca de suprir a falta deles hoje. Não é trazendo para os dias de hoje que a situação vai melhorar, pois antes de trazer o bom clima de antes acontece o contrário: os ícones são inseridos no clima de descrença e apatia
Não ganhamos nada com isso.[/quote']

 

Ué... mas é exatamente aí que está o desafio criativo... de novo... onde está Roger Rabbit hoje?

 

Todos conhecemos o velho discurso (que por vezes é certeiro sim... não me engano com isso) de que essa onde de remakes, continuações, etc, etc, reflete a falta de criatividade de Hollywood. Que seja... tudo pode acabar numa bosta de filme, onde mais uma vez Zemeckis desanda a babar ovo da sua fixação pela captura de movimentos. Mas eu acho que um filme de Roger Rabbit tem algo a acrescentar hoje sim... antes de condená-lo eu vou pagar pra ver...
Link to comment
Share on other sites

Vamos fazer um pequeno estudo amador sobre o assunto.06

 

Existem duas formas de trazer de volta um personagem ou uma história: As sequências e remakes. Ambos não são ruins por essência, embora já é velha a idéia de que sequência tende a ser pior que o filme original (ainda que temos ótimas exceções). E isso se reforça caso a sequência não faça parte de uma história já concebida amarrando as partes, como se fossem capítulos, e não criando de acordo com a necessidade.

Na verdade, conta-se nos dedos as sequências tão boas (ou perto) quanto o original. O exterminador do Futuro é um exemplo clássico de que muitos consideram o segundo filme melhor que o primeiro. Isso só ocorre porque o James Cameron (responsável pela outra sequencia igualmente boa do Aliens), dá uma inversão completa na forma do filme. Apesar de ser sequência, funciona mais como uma revisão do filme - como ocorre também com os dois primeiros filmes do Evil Dead. Quando é filmado o terceiro filme, é bacana mas não traz nada de novo ao mesmo tempo que o clima dos dois filmes já não tem a mesma força

Peguemos outro exemplo, do próprio Zemeckis, a série De Volta Para o Futuro. O primeiro é considerado o melhor. Mas os outros dois rspeitam a série, e mantém o mesmo clima. Assim acontece com Indiana Jones (exceção do último).

Daí duas coisas: ou a sequência é boa porque revisa de modo radical a estrutura do filme, ou por manter os mesmos elementos da série.

Ora, como já vimos antes, não somente um novo filme do Roger Rabbit não acrescenta nada à história original como há a impossibilidade de muitos dos elementos não estarem presentes. Resta, então, uma revisão de modo radical da estrutura, ou seja, como se mudasse o gênero do filme. Neste caso fica as maiores dúvidas a respeito do filme. E para mim, sem boa perspectiva em transformar Roger Rabbit em outra coisa. Pois como disse o Calvin, o filme funciona porque "a animação como ferramenta estética (nunca narrativa) em um universo farsesco, fantástico para, na verdade, ser um filme noir"

 

Vamos para o caso dos Ramakes. Deixando de lado a onda atual, eles são geralmente melhor recebidos. Mas três elementos (um não exclui o outro, na verdade andam juntos) são visíveis: para conseguir dinheiro, para trazer de volta um personagem (mesmo caso das sequências) e para servir de suporte para a ação criativa do diretor.

Vejamos o exemplos dos filmes do Drácula, que gerou várias sequências (???), e ao mesmo tempo várias novas visões da história original. Certamente as novas visões se impõe à grande massa de sequências. Outros remakes feitos atualmente que foram grande sucesso: Batman - a série já estava bem desgastada para gerar uma nova sequência, e a saída encontrada foi dar uma atualizada na história - e James Bond que segue a mesma lógica (ainda que as sequências de ambos os filmes tenham qualidade opostas).

Outro caso clássico de remake é a Mosca. Nem precisa comentários.

Mas há os casos dos ramakes que não acrescentam nada e por isso mesmo são descartáveis. Caso das refilmagens do horror japonês ou como no caso de REC.

Então, as refilmagens são ruins quando o diretor é ruim (afirmação óbvia, mas que diferencia no caso das sequências que muitas das vezes tem o mesmo diretor) e quando não tem uma releitura.

Um exemplo final quecondensa tudo é do John Carpenter. O clássico Halloween gerou sequências descartáveis, como também gerou uma refilmagem, que como no caso das sequencias foi comprometida pela incopetência do diretor. Mas ao mesmo tempo, o melhor filme do Carpenter, para mim, é justamente uma refilmagem: O Enigma de Outro Mundo. Neste caso o Diretor aproveitou de uma premissa para gerar um filme completamente novo e único.

Concluindo, talvez a melhor saída para Roger Rabbit seria uma refilmagem, recomeçar do zero, um "refresh" total, já que os elementos originais estão muito desgastados (mesmo porque a distância temporal não ajudaria nenhum pouco uma sequência) ou não estarão presentes numa suposta sequência.
Conan o bárbaro2009-05-20 19:25:13
Link to comment
Share on other sites

A história original de Uma Cilada para Roger Rabbit acaba ali. Funciona dentro daquele contexto certamente. Hoje temos um contexto diferente... o desafio está em como essas peças se encaixam agora. É necessário uma reinvenção deste universo: com certeza. O que não quer dizer que Uma Cilada para Roger Rabbit precise ser apagado... apenas que nestes 20 anos Toonville mudou, tal qual o cinema de animação mudou. Sim... é bem possível que este filme não seja um noir... existem inúmeras formas de fazer esse filme funcionar (assim como também existem inúmeras de estragá-lo também). Vamos esperar...

Link to comment
Share on other sites

Concluindo' date=' talvez a melhor saída para Roger Rabbit seria uma refilmagem, recomeçar do zero, um "refresh" total, já que os elementos originais estão muito desgastados (mesmo porque a distância temporal não ajudaria nenhum pouco uma sequência) ou não estarão presentes numa suposta sequência.
[/quote']

 

Aí temos um outro problema... em se tratando especificamente de Roger Rabbit, se uma sequência já tem cheiro de pão amanhecido esquentado no microondas, que dirá um remake!

 

Mas pensando melhor, um remake colocaria Rabbit num mundo onde a animação está sendo dominada por pixels e Rabbit ainda pertenceria ao seguimento tradicional de animação...

 

Mas não tem por onde, pô... a ambientação dos anos 40 foi decisivo para o charme do primeiro filme. Como substituir isso por algo que valesse a pena hoje?
Link to comment
Share on other sites

Mas pensando melhor' date=' um remake colocaria Rabbit num mundo onde a animação está sendo dominada por pixels e Rabbit ainda pertenceria ao seguimento tradicional de animação...

 

Mas não tem por onde, pô... a ambientação dos anos 40 foi decisivo para o charme do primeiro filme. Como substituir isso por algo que valesse a pena hoje?[/quote']

 

É isso que eu estou tentando dizer desde o primeiro post. O primeiro filme é o primeiro filme... é um clássico e jamais poderá ser tirado deste pedestral. Eu tenho interesse por uma sequência não para ver o mesmo filme reciclado... ela só terá razão de existir se houver elementos novos para explorar. Não sei se esta é a proposta do Zemeckis... mas que estes elementos existem... existem...
Link to comment
Share on other sites

Concluindo' date=' talvez a melhor saída para Roger Rabbit seria uma refilmagem, recomeçar do zero, um "refresh" total, já que os elementos originais estão muito desgastados (mesmo porque a distância temporal não ajudaria nenhum pouco uma sequência) ou não estarão presentes numa suposta sequência.
[/quote']

 

Aí temos um outro problema... em se tratando especificamente de Roger Rabbit, se uma sequência já tem cheiro de pão amanhecido esquentado no microondas, que dirá um remake!

 

Mas pensando melhor, um remake colocaria Rabbit num mundo onde a animação está sendo dominada por pixels e Rabbit ainda pertenceria ao seguimento tradicional de animação...

 

Mas não tem por onde, pô... a ambientação dos anos 40 foi decisivo para o charme do primeiro filme. Como substituir isso por algo que valesse a pena hoje?

 

Longe de mim ser militante de remake do Roger Rabbit! Eu, como a maioria, quer mais é que fique quieto!
Como você disse é uma obra redondinha, acabada, sem o que tirar ou colocar. Uma sequência seria então uma coisa totalmente desnecessária.

Então melhor seria refilmar a história, que é por si só acabada.

Mas reconheço que é uma idéia que fede muito!

O filme tem o seu charme por tudo! Clima Noir, os desenhos, o enredo, os personagens (até o vilão!!!), os cenários, etc. Ou seja, o conjunto!!!
Conan o bárbaro2009-05-21 17:08:41
Link to comment
Share on other sites

  • 5 months later...

Robert Zemeckis contrata roteiristas para novo Uma Cilada Para Roger Rabbit

Jeffrey Price e Peter Seaman estão de volta

02/11/2009

Durante uma conversa com o diretor e roteirista de Os Fantasmas de Scrooge, Robert Zemeckis mencionou um de seus grandes sucessos passados: Uma Cilada Para Roger Rabbit (1988).

Em abril ele havia comentado que estava pensando em uma continuação. Agora, revela à MTV que contratou escritores para o projeto! Jeffrey Price e Peter Seaman, dupla que escreveu a mistura de animação e live-action original, está de volta para a sequência.

Zemeckis não revelou mais detalhes, mas só o fato dos roteiristas que imaginaram o universo cartunesco e seus personagens em 1988 retornarem já deve empolgar os fãs do coelho (e sua esposa, claro).

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...