Jump to content
Forum Cinema em Cena

500 Dias com Ela (500 Days of Summer)


MacGruber
 Share

Recommended Posts

  • Replies 163
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Não vi muitas relações com Juno também. Ah, tem uma irmã engraçadinha e prematura, se conta pra alguma coisa.

 

---

 

Sobre o filme, gostei. A dinâmica entre o casal principal é boa e, embora o filme seja bem mais formulaico do que queira parecer á narrativa flui de maneira natural, sem exagerar muito em certas características dos personagens. Tem um ritmo bacana, bem agradável, exatamente como a trilha sonora. Só fica um pouco repetitivo nesse vai e vem dos dias.   

                                      

Não é um primor nem nada inovador, e certamente há filmes por aí menos óbvios do que esse com relação a relacionamentos, mas esse acerta no importante básico ao menos, te deixando ao mesmo tempo com um sorriso no rosto, pra baixo, com certos sentimentos de dejá vu e trazendo bastante identificação. Tem algumas cenas ali que eu senti como se tivesse passando um rewind na minha cabeça, como aquela do split-screen (muito legal, e serve pra diversas situações). O Gordon Lewitt tá muito bem, eu que sempre tive problema em gostar dos personagens dele finalmente fui com a cara do sujeito, assim como a Zooey, que felizmente não exagerou nos trechos de “casal bonitinho” e se segurou muito bem, sim senhor, no resto do filme. SPOILER E eu não cheguei a odiar a Summer, nem naquela cena final do parque, em certos momentos eu até me vejo mais como ela do que como o Tom, pra dizer a verdade. Uma cena que evidencia isso é a diferente reação dos dois com relação ao final de The Graduate. FIM DO SPOILER. Seria interessante ter visto um desenvolvimento maior da personagem dela.

Os últimos 10 minutos não machucam, mas prefiro a cena antes deles. Enfim, é bonitinho sim, como já foi descrito por aí, mas não no sentido obnoxious da palavra, ao menos não na maioria das vezes (passarinho azul...), imo. No fim das contas é bem bacana, vale a pena ver.

Beckin2009-11-08 15:15:34
Link to comment
Share on other sites

 

Lindinho demais. Daqueles que tu sai com um sorriso no rosto. Para quem

já teve alguma vida amorosa, é simplesmente impossível não se

identificar com as situações propostas, o que torna tudo melhor. Além

disso, a trilha pop é muito bem escolhida. Carla Bruni, Feist, Smiths,

etc. E o Gordon-Levitt está perfeito no papel. Infelizmente tiveram a

idéia de escalar a péssima Deschanel e ela quase bota tudo à perder. É

incrível como ela não tem a menor noção do filme em que está. Ela

semi-destrói uma das cenas mais legais do filme, no final.

 

E a Autumn é realmente N vezes mais linda do que a Summer, pois tem cor (sim, sou racista contra branquelas).06

Perucatorta2009-11-09 08:31:21

Link to comment
Share on other sites

 

quanto a esse, sou do time do Gago.

-

(500) Dias com Ela, de Marc Webb (2/4)

 

é bonitinho

e tal. mas tem coisinhas que incomodam demais. aqueles diálogos com a

irmã mais nova, por exemplo. a sensação que tenho com essas comédias

românticas indies é que elas são todas iguais. troca os atores, as

bandas, filmes, livros referenciados e temos uma nova comédia romântica

cool. sei lá, isso não é necessariamente ruim, já que Adventureland se

utiliza praticamente da mesma linguagem e acerta em cheio, mas esse

aqui me soou bem mais genérico. ao contrário do que vi dizerem... que

subverte o gênero.

 

parece que tem um bando de gente querendo usar o Woody Allen mode

adaptado a década atual. diálogos espertinhos, personagens excêntricos

e bla bla. isso não é ruim per se (afinal, se é pra se insiprar em

alguém, que seja num cara foda como o Allen) mas, tem que ser realmente

talentoso e criativo pra não soar apenas pretensão (no sentido

pejorativo).

 

mas é gostosinho de assistir etc.

 

batgody2009-11-09 13:45:25

Link to comment
Share on other sites

É, a irmã mais nova é bem desnecessaria. E concordo que Adventureland é muito mais filme. Mas gostei bem desse. Não me incomodam em nada diálogos espertinhos e personagens excêntricos, mesmo porque a situação não é nada excêntrica. E nesse realmente ficou clara a vontade de ser cool. Uma coisa que eu realmente não gostei foi o lance de falar pênis. Puta coisa imbecilóide do caraleo. Aliás, os dois são pessoas bem idiotas, no geral. O que não é necessariamente um defeito, afinal eu gosto de Forrest Gump.06

 

 

 

 

Link to comment
Share on other sites


parece que tem um bando de gente querendo usar o Woody Allen mode adaptado a década atual. diálogos espertinhos' date=' personagens excêntricos e bla bla. isso não é ruim per se (afinal, se é pra se insiprar em alguém, que seja num cara foda como o Allen) mas, tem que ser realmente talentoso e criativo pra não soar apenas pretensão (no sentido pejorativo).[/quote']

 

Nossa, não vi nada remotamente similar ao Allen nesse aqui.
Link to comment
Share on other sites

 

 

 

"adaptado". óbvio que não existe a mesma sapiência, nem talento. a questão é no ser "ishpertinho", não que guarde semelhanças cinematográficas com o Allen.  longe disso. pode adaptar o comentário a qualquer outro escritor naturalmente engenhoso, o Allen foi o que me veio à mente antes. acho que agora ficou mais claro.

 

ah, e o Peruca tirou as palavras do meu teclado sobre a Zooey.

batgody2009-11-10 03:47:40

Link to comment
Share on other sites

 

Ela é insuportável e tem pelos na cara também' date=' além do braço.

 

Mas sério, sempre com aquele meio sorriso e os olhos (que são lindos)  esbugalhados. Poderiam trocá-la por um dos personagens do South Park que dava na mesma.

 

[/quote']

 

tá, menos, bem menos, REF. 06 ela é péssima in fact. mas é uma delicinha (com ou sem pêlos). 06

 

Link to comment
Share on other sites

não é nenhum Lost in Translation mas é bem bonitinho. às vezes subverte o gênero (como na parte em que spoiler! ele se demite) e outras vezes o abraça' date=' mas quase sempre me deixou com um sorrisão no rosto. a trilha é bacana também, vou atrás.

[/quote']

 

 

 

Bonitinho Bruno?;D. Então foi decepcionante?Você estava bem entusiasmado com o filme, certo?Eu também, e ainda não vi, aqui não chegou, baixei, mas não tive tempo de ver.

Link to comment
Share on other sites

não é nenhum Lost in Translation mas é bem bonitinho. às vezes subverte o gênero (como na parte em que spoiler! ele se demite) e outras vezes o abraça' date=' mas quase sempre me deixou com um sorrisão no rosto. a trilha é bacana também, vou atrás.

[/quote']

Bonitinho Bruno?;D. Então foi decepcionante?Você estava bem entusiasmado com o filme, certo?Eu também, e ainda não vi, aqui não chegou, baixei, mas não tive tempo de ver.

 

 

Pois é, acontece muito comigo. Tendo a acreditar que os filmes vão ser melhores do que o bom senso me diz. 06

 

É bem legal (principalmente se vc se identificar com o Tom como eu) mas como disse, não é filme suficiente pra virar objeto de culto como o da Coppola.
Link to comment
Share on other sites

"adaptado". óbvio que não existe a mesma sapiência' date=' nem talento. a questão é no ser "ishpertinho", não que guarde semelhanças cinematográficas com o Allen.  longe disso. pode adaptar o comentário a qualquer outro escritor naturalmente engenhoso, o Allen foi o que me veio à mente antes. acho que agora ficou mais claro.

ah, e o Peruca tirou as palavras do meu teclado sobre a Zooey.
[/quote']

 

Ah, sim, agora entendi.
Link to comment
Share on other sites

acho os dois igualmente ótimos, entre meus preferidos.

 

e esse 500 dias é muito mais que referências cult/pop, etc, travestido com aquele visualizinho cool. é também um negócio lindo, divertido demais, sobre o inevitavel radicalismo quanto o amor não correspondido e chute na bunda. ele é tão espirituoso pra falar sobre isso, e ainda consegue transmitir tamanha sensibilidade em momentos x, que pra mim atingiu o nível perfeito onde tem que ser engraçadinho/agradevelzinho e amarguinho. transita com uma naturalidade e eficiencia incrível entre esses dois, e aliás, tem vezes que consegue ser ambos.

 

mas vejo algumas diferenças entre alta fidelidade e esse. em alta fidelidade é o cara que tomou o chute por não saber o que quer e etc, aqui é o cara que sabe exatamente o que quer e não vê outra possibilidade se não com aquela guria. mas a comparação foi boa.
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements


×
×
  • Create New...