Jump to content
Forum Cinema em Cena

Cineclube Light


Mr. Scofield
 Share

Recommended Posts

Forasteiro' date=' qual é seu último texto sobre algum filme mais mainstream? E não estou falando de Transformers.

É claro que não vai existir discussões mesmo. Ninguém fala nada do que está "em pauta".

Dia 31 de outubro estréia aqui Distric 9. Que tal fazermos uma tentativa de debate sobre algo recente, que está sendo muito elogiado e que obviamente não vai agradar a todos?

Eu sinto falta de discussões aqui, e é especialmente frustrante porque sei que a galera tem capacidade.

[/quote']

 

Hehe, a culpa nao e minha (ao menos nesse caso) se ninguem viu os filmes a respeito dos quais escrevi, mas escrevi sobre eles principalmente porque senti vontade de apresentar uma visao que eu nao encontrei em outros textos e comentarios net afora (nesses tres), e que portanto sao potencial pra discussao. Sobre Anticristo eu bati um papo com o Bat e com o Nono, sobre Ascensor foi com o Nono (que tem um visao bem diferente e muitissimo interessante do filme), e sobre Giallo deu pra trocar uma ideia com o Dan. O material ta ali, basta que alguem - que tenha visto o filme - quote e comente "bah, mas isto acho que nao e bem assim etc", pra famigerada discussao começar. O fato de isso nao ter acontecido ate agora é pura ma sorte. Se fossem filmes iugoslavos vanguardistas pos-renascentistas etc, va la, mas etc.
Link to comment
Share on other sites

sobre o debate hipotético que o Gago postou ali. fico me pergutando como deveria ser o comportamento do cara que veio com os conceitos prontos pra cima do cara que não gostou' date=' talvez algo mais compreensivo. ouve aquelas bobagens, discorda, diz os porques, dá um tapinha nas costas e mata a discussão? fiquei curioso mesmo. já que tão explicitamente criticando a forma que as coisas são conduzidas, gostaria de saber como devemos nos comportar daqui pra frente. [/quote']

 

Eu nao posso negar que nao levei essa discussao com o Rike por motivos nobres, de troca de ideias e etc. O Rike virou piada sim e todos exploramos a piada (se isso e moralmente repreensivel ou nao eu nao sei), e a unica chance de eu fazer isso de novo futuramente (o que e bem provavel) sera por esse mesmo motivo. Isso, e claro, quando a primeira tentativa falha (eu fiz um post grande la atras pra tentar chegar a algum lugar e tomei no cu bonito).
Link to comment
Share on other sites

 

sobre o debate hipotético que o Gago postou ali. fico me pergutando como deveria ser o comportamento do cara que veio com os conceitos prontos pra cima do cara que não gostou' date=' talvez algo mais compreensivo. ouve aquelas bobagens, discorda, diz os porques, dá um tapinha nas costas e mata a discussão? fiquei curioso mesmo. já que tão explicitamente criticando a forma que as coisas são conduzidas, gostaria de saber como devemos nos comportar daqui pra frente.

[/quote']

 

Não estou dizendo que esse tipo de abordagem está errada. Apenas que, na minha opinião, ela não é necessariamente boa. E até concordo que ela pode gerar uma boa e bem proveitosa discussão. Só acho

problemático quando nela recaem praticamente todas as conversas. Quando praticamente

toda vez que se vai discutir um filme necessariamente seja a respeito

de como cada um enxerga o cinema e não sobre como ele enxergou o filme.

 

E o Beltrano do exemplo não veio com conceitos prontos; ele simplesmente redirecionou a conversa: em vez de discutirem sobre o filme em si, isto é, sobre as verdadeiras causas que fizeram Fulano não celebrar Funny Games, ele basicamente foi discutir sobre o que é o cinema e como ele deve ser apreciado.

 

Se você acha que é OK esse tipo de coisa acontecer e que isso não é comum por aqui, beleza. De boa, cara. Eu não acho. Não estou tentando ensinar nada a ninguém. Nem tentando apontar como deve ser a postura de cada um no fórum. É só uma conversa, nada mais. E acho que ficou claro desde o começo, não? Sinceramente não entendi ainda essa sua insistência de ficar tirando onda com a minha cara, fazendo provocaçõezinhas.

 

Link to comment
Share on other sites

 

sobre o debate hipotético que o Gago postou ali. fico me pergutando como deveria ser o comportamento do cara que veio com os conceitos prontos pra cima do cara que não gostou' date=' talvez algo mais compreensivo. ouve aquelas bobagens, discorda, diz os porques, dá um tapinha nas costas e mata a discussão? fiquei curioso mesmo. já que tão explicitamente criticando a forma que as coisas são conduzidas, gostaria de saber como devemos nos comportar daqui pra frente.

[/quote']

 

Não estou dizendo que esse tipo de abordagem está errada. Apenas que, na minha opinião, ela não é necessariamente boa. E até concordo que ela pode gerar uma boa e bem proveitosa discussão. Só acho

problemático quando nela recaem praticamente todas as conversas. Quando praticamente

toda vez que se vai discutir um filme necessariamente seja a respeito

de como cada um enxerga o cinema e não sobre como ele enxergou o filme.

 

E o Beltrano do exemplo não veio com conceitos prontos; ele simplesmente redirecionou a conversa: em vez de discutirem sobre o filme em si, isto é, sobre as verdadeiras causas que fizeram Fulano não celebrar Funny Games, ele basicamente foi discutir sobre o que é o cinema e como ele deve ser apreciado.

 

Se você acha que é OK esse tipo de coisa acontecer e que isso não é comum por aqui, beleza. De boa, cara. Eu não acho. Não estou tentando ensinar nada a ninguém. Nem tentando apontar como deve ser a postura de cada um no fórum. É só uma conversa, nada mais. E acho que ficou claro desde o começo, não? Sinceramente não entendi ainda essa sua insistência de ficar tirando onda com a minha cara, fazendo provocaçõezinhas.

 

eu acho bacana o cara falar sobre as questões pontuais e, se possível, ampliar a discussão sim. melhor que enumerar defeitos, réplica, tréplica, acabou.

 

Link to comment
Share on other sites

Não sei se entendi bem, mas pareceu que a origem das críticas do Gago seria uma falta de polidez na colocação dos argumentos por parte de alguns. Se for isso, eu sinceramente acho um exagero essa preocupação. Primeiro, porque acho que quem não sabe aceitar uma opinião contrária que não venha acompanhada de "desculpe amigo, mas embora reconheça sua brilhante capacidade intelectual, vou discordar..." não deveria nem se cadastrar num fórum de discussão, e segundo porque não vi "arena" nenhuma, vi uma discussão em que todo mundo procurou participar de uma forma intensa, e acho que é exatamente isso que falta nesse fórum na maior parte do tempo. Um exemplo é este mesmo tópico ANTES de começar esse debate. Acho que eteve mais postagens em poucas horas do que teve desde que foi criado.

 

Link to comment
Share on other sites

 

 

Hehe' date=' a culpa nao e minha (ao menos nesse caso) se ninguem viu os filmes a respeito dos quais escrevi, mas escrevi sobre eles principalmente porque senti vontade de apresentar uma visao que eu nao encontrei em outros textos e comentarios net afora (nesses tres), e que portanto sao potencial pra discussao. Sobre Anticristo eu bati um papo com o Bat e com o Nono, sobre Ascensor foi com o Nono (que tem um visao bem diferente e muitissimo interessante do filme), e sobre Giallo deu pra trocar uma ideia com o Dan. O material ta ali, basta que alguem - que tenha visto o filme - quote e comente "bah, mas isto acho que nao e bem assim etc", pra famigerada discussao começar. O fato de isso nao ter acontecido ate agora é pura ma sorte. Se fossem filmes iugoslavos vanguardistas pos-renascentistas etc, va la, mas etc.
[/quote']

 

Você não tem culpa de postar textos sobre filmes que ninguém viu mas ao meu ver tem toda a culpa de não postar sobre os que a galera viu. Não considero possível que você só veja filmes que ninguém viu. E o fato de você ter batido papos exclusivamente com quem já é seu amigo corrobora minha tese de que não existe razão alguma pra se postar aqui. Lógico que se voltarmos à sua fatídica entrevista, onde você diz que não gosta de ler e gosta de escrever ficam claros os motivos.

 

 

Link to comment
Share on other sites

E o Beltrano do exemplo não veio com conceitos prontos; ele simplesmente redirecionou a conversa: em vez de discutirem sobre o filme em si' date=' isto é, sobre as verdadeiras causas que fizeram Fulano não celebrar Funny Games, ele basicamente foi discutir sobre o que é o cinema e como ele deve ser apreciado.[/quote']

 

 

eu acho bacana o cara falar sobre as questões pontuais e' date=' se possível, ampliar a discussão sim. melhor que enumerar defeitos, réplica, tréplica, acabou.[/quote']

 

Eu disse ali mesmo no post que isso não é propriamente um problema. Também considero algo bem válido e potencialmente proveitoso. Fico meio receoso porque eu vejo isso se tornando, cada vez mais, o foco principal das conversas. Eu acho que é um troço que tá ficando meio comum demais por essas bandas, só isso.

 

Veja bem: se você começa a conversar sobre 2001, vem alguém falar sobre como o cinema deve funcionar. Se você vem expor alguns problemas de A Vila, aparece alguém apontando sobre o que pode e o que não pode ser um problema no cinema. Se você entra num tópico explicando porque tal filme da década de 40 não funciona contigo, você tem a mente fechada.

 

Tá entendendo onde estou querendo chegar? É que hoje em dia é muito mais discutido como devemos encarar/absorver/entender o cinema do que os filmes propriamente ditos. Tampouco quero dizer que algumas conclusões nessas conversas são injustas ou inválidas. Nem é minha intenção afirmar que essa é uma discussão menor, apenas que um detalhe importante disso tudo está meio que ficando de lado.

 

E eu acho que isso é um pouco discutível. Não é o fim, o estado das coisas não está insustentável. Mas é uma tendência que eu vejo cada vez mais forte. Daí o toque, a sugestão da conversa.

 

Link to comment
Share on other sites

Aqui' date=' portanto, acho que tu tá negligenciando uma das funções do texto, que é a de despertar o interesse do coleguinha para o filme comentado. [/quote']

Pois é. Não estou negligenciando. Estou justamente questionando isso. E apresentando um semi-fato (hehe). Esses textões não geram discussões. E aí voltamos ao blog.

Tudo depende do motivo que nos traz aqui. Eu venho para trocar idéias. Não vejo troca de idéias aqui. Vejo apenas um painel onde idéias são expostas e ficam ali. Até porque, como eu disse, os caras fazem questão de fugir de filmes recentes e/ou conhecidos. Existem duas razões para isso. E nenhuma é boa.

 

Mas aí você tá praticamente querendo impor que as pessoas vejam os mesmos filmes que você, não ? Não vejo isso como "fugir" de filmes recentes e/ou conhecidos, mas como você mesmo falou algumas páginas atrás, "cada um vê o filme que quer" etc. Não dá pra tu chegar e achar que o cara tá vendo um filme que você ou a maioria desconhecem por uma razão ruim. É a razão dele, talvez ele já tenha visto a maioria dos filmes conhecidos, não ? Tu vê aquele monte de filme ruim que lançam em bd, é o mesmo que alguém chegar e te criticar por isso, não faz muito sentido.

Como eu disse antes, eu acho válido ler sobre um filme que nunca vi. Muito mais do que o cara chegar e escrever um tratado sobre, sei lá, Laranja Mecânica. Aí sim, não vejo muito motivo pra discussão, é um assunto surrado, da mesma forma que não fiquei discutindo sobre 2001 lá no outro tópico.

E ainda sobre esse lance de "trocar idéias", tu acha que os seus comentários sobre os filmes geram algum tipo de discussão ? Veja bem, não to depreciando, pelo contrário, eu acho que tudo acrescenta, mas tu diz que viu o filme em bd "com audio bom e video mediano" etc esperando gerar alguma discussão ?
Link to comment
Share on other sites

parece que estamos falando de coisas distintas.

 

sobre os exemplos de A Vila e 2001, entendo onde tu quer chegar, mas eu vejo de outra forma. pegando o exemplo de Antichrist e a subsequente discussão: o cara não veio e disse o porque de gostar, pode ler lá, não tem uma linha sobre isso. ele veio e falou de conceitos externos, que se aplicam mais ao espectador, sobre obrigatoriedade etc. veja bem, levando isso pra 2001, A Vila... é como se o cara pedisse pra ser zoado, ao invés de ele dizer o porque de não gostar, e conversar sobre isso, não. o cara me diz que um filme é obrigatório, alguém lê essa estupidez, tira com o cara, e ele vem e se afunda mais e mais com afirmativas que caem mal pra vários olhos que o lêem.

 

ao contrário do que tá sendo dito, eu vejo isso até como uma ajuda ao cara, e não um mal, já que, de alguma forma (na base do choque) estão mostrando (tentando ao menos) o quanto limitado o cara tá sendo. ele pode achar tudo o que foi dito tão estúpido quanto, mas aí é questão de opinião - como tudo aqui.

 

 

Link to comment
Share on other sites

 

Hehe' date=' a culpa nao e minha (ao menos nesse caso) se ninguem viu os filmes a respeito dos quais escrevi, mas escrevi sobre eles principalmente porque senti vontade de apresentar uma visao que eu nao encontrei em outros textos e comentarios net afora (nesses tres), e que portanto sao potencial pra discussao. Sobre Anticristo eu bati um papo com o Bat e com o Nono, sobre Ascensor foi com o Nono (que tem um visao bem diferente e muitissimo interessante do filme), e sobre Giallo deu pra trocar uma ideia com o Dan. O material ta ali, basta que alguem - que tenha visto o filme - quote e comente "bah, mas isto acho que nao e bem assim etc", pra famigerada discussao começar. O fato de isso nao ter acontecido ate agora é pura ma sorte. Se fossem filmes iugoslavos vanguardistas pos-renascentistas etc, va la, mas etc.
[/quote']

Você não tem culpa de postar textos sobre filmes que ninguém viu mas ao meu ver tem toda a culpa de não postar sobre os que a galera viu. Não considero possível que você só veja filmes que ninguém viu. E o fato de você ter batido papos exclusivamente com quem já é seu amigo corrobora minha tese de que não existe razão alguma pra se postar aqui. Lógico que se voltarmos à sua fatídica entrevista, onde você diz que não gosta de ler e gosta de escrever ficam claros os motivos.

 

Ai ja entra um pouco no post do Schon acima.

 

Sobre 'mim, mim, mim', a minha motivaçao na hora de escrever aqueles textos foi puramente vontade, sem um objetivo definido (de modo que ele nao é, portanto, deliberadamente direcionado pra esse topico). Se a questao for essa, se for valido escrever apenas sobre filmes que eu sei que o pessoal viu (como vou saber isso, tambem nao tenho ideia), memso que nao haja muito de extraordinario a se dizer, entao esse topico vai se transformar naquela lambeçao que a gente conhece.

 

Ainda acho que o primeiro passo foi dado, que falta apenas o post de volta, e que a partir dai a responsabilidade passa a nao ser mais minha.
Link to comment
Share on other sites

 

 

Mas aí você tá praticamente querendo impor que as pessoas vejam os mesmos filmes que você' date=' não ? Não vejo isso como "fugir" de filmes recentes e/ou conhecidos, mas como você mesmo falou algumas páginas atrás, "cada um vê o filme que quer" etc. Não dá pra tu chegar e achar que o cara tá vendo um filme que você ou a maioria desconhecem por uma razão ruim. É a razão dele, talvez ele já tenha visto a maioria dos filmes conhecidos, não ? Tu vê aquele monte de filme ruim que lançam em bd, é o mesmo que alguém chegar e te criticar por isso, não faz muito sentido.

Como eu disse antes, eu acho válido ler sobre um filme que nunca vi. Muito mais do que o cara chegar e escrever um tratado sobre, sei lá, Laranja Mecânica. Aí sim, não vejo muito motivo pra discussão, é um assunto surrado, da mesma forma que não fiquei discutindo sobre 2001 lá no outro tópico.

E ainda sobre esse lance de "trocar idéias", tu acha que os seus comentários sobre os filmes geram algum tipo de discussão ? Veja bem, não to depreciando, pelo contrário, eu acho que tudo acrescenta, mas tu diz que viu o filme em bd "com audio bom e video mediano" etc esperando gerar alguma discussão ?
[/quote']

 

Eu suponho que as pessoas vejam os filmes em cartaz, ou estou errado? Eu não critico quem vê filmes alternativos. Eu critico quem vê todos os filmes e SÓ comenta esses. Eu vejo muitos filmes ruins, muitos mesmo. Mas eu vejo muitos filmes bons também. E comento TODOS. Não tenho vergonha de comentar filmes que não sejam cult ou alternativos.

 

Meus comentários não estão gerando discussão nenhuma, mas eu não creio que se possa dizer que eu não deixo claro ao menos se gostei ou não de cada filme que eu vejo. E eu vejo quase todos os filmes, pelo menos os mais recentes. Cabe à quem ler e estiver interessado em discutir quotar a parada e discordar, me xingar, me chamar de burro e o diabo, desde que isso crie uma discussão. E pode ter certeza que eu vou postar qualquer merda sobre todos os filmes, pois o que eu quero é que sujam discussões.

 

E falar do meu comentário sobre a mídia é meio baixo, não? É bem reducionista, no mínimo.

 

Eu não estou criticando a qualidade dos comentários de ninguém, mesmo porque não é isso que inicia uma discussão. Ao menos nem sempre.

 

Link to comment
Share on other sites

 

Não sei se entendi bem' date=' mas pareceu que a origem das críticas do Gago seria uma falta de polidez na colocação dos argumentos por parte de alguns. Se for isso, eu sinceramente acho um exagero essa preocupação. Primeiro, porque acho que quem não sabe aceitar uma opinião contrária que não venha acompanhada de "desculpe amigo, mas embora reconheça sua brilhante capacidade intelectual, vou discordar..." não deveria nem se cadastrar num fórum de discussão, e segundo porque não vi "arena" nenhuma, vi uma discussão em que todo mundo procurou participar de uma forma intensa, e acho que é exatamente isso que falta nesse fórum na maior parte do tempo. Um exemplo é este mesmo tópico ANTES de começar esse debate. Acho que eteve mais postagens em poucas horas do que teve desde que foi criado.[/quote']

 

Não, não foi isso o que eu quis dizer. Ninguém precisa ter coração mole, ser comadre do outro, ficar passando as mãozinhas nas costas. Se ficou parecendo que eu quero que todos sejam extremamente formais, você entendeu errado (ou eu me expressei mesmo, não sei).

 

E um dos pontos que estou propondo aqui é justamente o da função de um fórum. É a tal herança que eu julgo que os fóruns em geral parecem ter recebido. Óbvio que aí entra o jogo as visões que cada um tem a respeito sobre qual o objetivo de um lugar como esse, mas a impressão que eu tenho é a de que a maioria acham que um CeC da vida só alcança seu objetivo principal quando acontece uma discussão em que necessariamente existam dois lados, em que ocorra defesa, réplica, tréplica, essas coisas.

 

Por isso eu falei que nem tudo precisa ser preto ou branco, direita ou esquerda, pra cima ou pra baixo. Eu não sei quanto a vocês, mas um dos melhores posts que li nesse ano é um do Thico no tópico de Inimigos Públicos. E na ocasião não havia conflito nenhum.

 

Entendem o que eu quero dizer? Que troca de idéias não implica necessariamente em arranca-rabos (no bom sentido) intensos. Não estou condenando os debates, as discussões, pelo amor de deus. Só que as coisas podem ser proveitosas de outro jeito também.

 

Um exemplo dessa mentalidade é a seguinte: quando vou levando adiante essa discussão, uma das primeiras coisas que o Bat me pergunta é como seria, na minha opinião, o correto. É mais ou menos a síntese do que estou falando. O bom ou o mau. Mulher ou homem. Porra, vocês já entenderam hahaha.

 

(isso não é uma crítica, Bat, é só uma exposição)

 

Link to comment
Share on other sites

 

Por isso eu falei que nem tudo precisa ser preto ou branco' date=' direita ou esquerda, pra cima ou pra baixo. Eu não sei quanto a vocês, mas um dos melhores posts que li nesse ano é um do Thico no tópico de Inimigos Públicos. E na ocasião não havia conflito nenhum.

[/quote']

 

Então, daí o conceito que eu falei de blog. Um fórum de discussão sem interação é um blog. Não vejo absolutamente nada de errado em se preferir isso, deixo claro, mas não é o que EU espero de um fórum.

 

 

Link to comment
Share on other sites

E falar do meu comentário sobre a mídia é meio baixo' date=' não? É bem reducionista, no mínimo.
[/quote']

 

Foi só pra ilustrar que cada um tem suas peculiaridades, da mesma forma que tu acha isso do texto de fulano, alguém pode achar isso do teu, animal 06

Obviamente que pra mim isso não é um problema, pelo contrário. 

 

O que eu acho é que cada um escreve o que quer, e sempre vai ser válido - mesmo que o cara escreva, como falei, um tratado sobre um filme batido. Pra mim não vai acrescentar em nada, mas talvez pro outro cara, que viu o filme anteontem, seja um assunto fresco.

Portanto, eu sou a favor do umbiguismo nesse caso, desde que o cara esteja passando a experiência própria que teve ao ver um filme. O único problema, pra mim, é quando
a) o cara vem soltando um monte de idéias que na real nem representam uma opinião pessoal (o papo do "filme obrigatório" etc) / ou quando o cara dá ctrl c + ctrl v em texto alheio e cola aqui - o que, no fim das contas, da na mesma

 

B) o cara fica floodando o fórum com "análises" do tipo:

 

"judas cagou no deserto e se limpou com areia : nota 3/4

inspiradíssimo." 

 

 só pra "atrair" (tsc) visitas pra blogs e afins

 

c) o cara escreve algo do tipo "achei legal" (dã)

 

De resto, acho tudo válido, inclusive ironia em face de argumentos bestas. E digo isso sem nenhuma conotação ditatorial, acho que o caso que está sendo discutido, como o bat falou, foi praticamente de consenso geral.

Se alguém tem problemas em aceitar isso, esse alguém vai ter problemas em qualquer tipo de relação comunitária, seja virtual ou não.
Schonfelder2009-09-28 16:34:25
Link to comment
Share on other sites

Peraí, o Amfibio tá fazendo o mesmo que o Rike ao obrigar o Foras a não apenas ver como também comentar - por algo além do prazer, ou seja, para participar do grupinho "normal" - filmes que a maioria assiste. Que contradição, hã?

 

 

 

Além disso, fingiu que não entendeu o próprio quote que o Forasteiro aplicou, haha. A pergunta, mais claramente, então, Amfibio, é: o que diferencia os seus posts comentando o áudio e o vídeo de filmes toscos que praticamente ninguém vê (e que não vão gerar discussão nenhuma, já que 90% dos participantes da área de cinema do fórum desgostarão também, caso assistam) dos gigantescos textos do Foras para os filmes italianos ou sei-lá-o-quê? Aliás, concordo com o Schonfelder, muitas vezes é mais interessante ver postagens novas do que reler visões de filmes já tão discutidos e analisados.

 

 

 

Finalizando, concordo em geral com os comentários do Carioca quanto às últimas discussões nessa área. Só acho que elas, dado o fato de não haver NADA antes, merecem mais receber algum crédito no momento do que críticas, apesar de eu estar também contra as ressalvas por ele levantadas.

Link to comment
Share on other sites

 

E falar do meu comentário sobre a mídia é meio baixo' date=' não? É bem reducionista, no mínimo.

[/quote']

 

Foi só pra ilustrar que cada um tem suas peculiaridades, da mesma forma que tu acha isso do texto de fulano, alguém pode achar isso do teu, animal 06

Obviamente que pra mim isso não é um problema, pelo contrário. 

 

O que eu acho é que cada um escreve o que quer, e sempre vai ser válido - mesmo que o cara escreva, como falei, um tratado sobre um filme batido. Pra mim não vai acrescentar em nada, mas talvez pro outro cara, que viu o filme anteontem, seja um assunto fresco.

Portanto, eu sou a favor do umbiguismo nesse caso, desde que o cara esteja passando a experiência própria que teve ao ver um filme. O único problema, pra mim, é quando

a) o cara vem soltando um monte de idéias que na real nem representam uma opinião pessoal (o papo do "filme obrigatório" etc) / ou quando o cara dá ctrl c + ctrl v em texto alheio e cola aqui - o que, no fim das contas, da na mesma

 

B) o cara fica floodando o fórum com "análises" do tipo:

 

"judas cagou no deserto e se limpou com areia : nota 3/4

inspiradíssimo." 

 

 só pra "atrair" (tsc) visitas pra blogs e afins

 

c) o cara escreve algo do tipo "achei legal" (dã)

 

De resto, acho tudo válido, inclusive ironia em face de argumentos bestas. E digo isso sem nenhuma conotoação ditatorial, acho que o caso que está sendo discutido, como o bat falou, foi praticamente de consenso geral.

Se alguém tem problemas em aceitar isso, esse alguém vai ter problemas em qualquer tipo de relação comunitária, seja virtual ou não.

 

e aqui adiciono outra coisa, talvez sirva pra pessoa pensar mais antes de escrever qualquer coisa.

 

Link to comment
Share on other sites

 

entao fio ¬¬


Então pai. Que tal descer do suposto troninho e postar coisas que os mortais também vêem? Não consigo acreditar que os únicos filmes que você tem vontade de escrever algo sejam filmes que ninguém viu.

Ou não' date=' continue postando o que quiser. Sei lá...06
[/quote']

 

Filmes que voce nao viu.06 se nao viu, azar, segue o trem, talvez de mais sorte na proxima.
Link to comment
Share on other sites

 

 

De resto' date=' acho tudo válido, inclusive ironia em face de argumentos bestas. E digo isso sem nenhuma conotação ditatorial, acho que o caso que está sendo discutido, como o bat falou, foi praticamente de consenso geral.

Se alguém tem problemas em aceitar isso, esse alguém vai ter problemas em qualquer tipo de relação comunitária, seja virtual ou não.
[/quote']

 

Mas Schon, eu não estou questionando a qualidade dos textos. O que eu questiono é que postar sobre filmes que ninguém viu não gera discussões sobre os filmes. Só isso. E eu gosto de discutir sobre os filmes, mesmo que as discussões caiam para a forma que cada um os vê (o que eu acho inevitável).

 

Link to comment
Share on other sites

 

Peraí' date=' o Amfibio tá fazendo o mesmo que o Rike ao obrigar o Foras a não apenas ver como também comentar - por algo além do prazer, ou seja, para participar do grupinho "normal" - filmes que a maioria assiste. Que contradição, hã?

 

 

 

Além disso, fingiu que não entendeu o próprio quote que o Forasteiro aplicou, haha. [/quote']

 

Não é contradição alguma. Eu não me privo de postar sobre qualquer filme. Ele, sim. Não sei como isso não ficou claro ainda?

 

No filmes vistos, ele posta 4 filmes. 3 que a galera viu (e não necessariamente foram "esgotados") ele coloca a nota. O italiano obscuro ele posta o texto.

 

Eu sei que vocês são amiguinhos e gostam de se defender, mas fingir que não estão entendendo é bobildo.06

 

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

×
×
  • Create New...