Jump to content
Forum Cinema em Cena

Cineclube Light


Mr. Scofield
 Share

Recommended Posts

 

 

Pra que' date=' meu Deus? Pra mostrar pros outros? Pra ficar mais inteligente?

 

Afinal, pra que serve a bagagem cultural? É de comer? Faz tu pegar mais minas (I doubt that)?

[/quote']

Ih, o assunto preferido do Peruca.

Em tempo e para explicar pra você, porque sei que você vive me enchendo o saco por gostar de Bergman (acho que já até te expliquei algumas vezes, mas é que fico absolutamente perturbado de pensar que posso ser visto como enquadrado nesse cenário de bagagem cultural ou aprendizados mirabolantes).06

 Eu gosto de Bergman e assisto tudo dele por um motivo simplíssimo: um dos meus assuntos prediletos é a degradação psicológica humana (como bem sabe), a desconstrução de figuras bem estruturadas aparentemente e as análises comportamentais mais aprofundadas. É por isso que ADORO Bergman, Tark e alguns outros. Isso me entretém, eu fico absorvido, extasiado, acompanhando cada passo dos personagens, me envolvendo com seus dramas e tudo o mais.

Por outro lado, me diverti pra caramba assistindo o besteirol The Ugly Truth, com palavrões deliciosamente colocados na boca de Katherine Heigl (que acho uma gata), situações divertidas e um Gerard Butler escrotaço e convincente no papel principal. Ele já trata de comportamento de uma forma diferente, mas muito legal, sarcástica, irônica. E estou pouco me lixando para o que a crítica acha, aliás, não li nenhum comentário sobre esse filme ainda. Eu passei horas rindo e me divertindo depois de ter passado um dia extremamente estressante de trabalho.

Não há nada de incoerente nisso, é a junção de dois assuntos que eu gosto muito. É óbvio que nenhum filme precisa te acrescentar nada, e, mesmo gostando de alguns diretores tidos como "cultos" ou aplaudidos pela crítica pelo reconhecimento por seu trabalho, nem sempre passa a coisa por aí.

Eu assisti Cidadão Kane e me entreteu bastante. Não gosto do Falcão Maltês. Adoro o Tesouro de Sierra Madre, detesto Gladiador. Sei lá se podemos dividir filmes em categorias.

Em tempo, não sabia que o REF tinha falado essa bobagem que o Silva reproduziu no texto. Ver dois filmes ao mesmo tempo é o extremo da cruzada Perucana. Gostaria de ver um papo do Kako com esse cara. 06

Mr. Scofield2009-09-24 21:27:25

Link to comment
Share on other sites

Se forem meninas alternativas/cult, pode ajudar, hahaha.

 

Lá vem o Scofa com a degradação, hehehe. Eu tava comentando agora com o Tê no msn isso da relatividade do que é interessante pra cada um. Um filme pode ser propositalmente enfadonho, para ilustrar o vazio da existência , or whatever, e mesmo assim ser cativante. O que é diferente, como apontou o Tensor, de tu achar um filme chato, por não ter se sentido cativado por ele, mas mesmo assim gostar. Aí mesmo eu, que sou bem tolerante com opiniões alheias, tenho dificuldade de compreender.

 

Em tempo, Scofa, tb adorei A Verdade Nua e Crua (The Ugly Truth).

 

Link to comment
Share on other sites

Eu não critico quem gosta de Bergman. Eu critico quem gosta de Bergman e The Ugly Truth com a mesma intensidade e sempre que vai indicar um filme pra alguém, fala o primeiro, porque acha que é cool.

 

E Scofa, ninguém disse que tem problema em se obter mais que diversão ao se ver um filme. O que achamos é que a diversão é fundamental, pois é apenas masoquismo assistir a um filme que não te agrade só pra crescer espiritualmente ou o diabo que o valha.

 

E sobre o REF, ele só quer escrever guias de 10000 filmes. Só acho burrice que ele "perca tempo" assistindo aos filmes pra isso.

 

 

Link to comment
Share on other sites

 

Eu não critico quem gosta de Bergman. Eu critico quem gosta de Bergman e The Ugly Truth com a mesma intensidade e sempre que vai indicar um filme pra alguém' date=' fala o primeiro, porque acha que é cool.

 

E Scofa, ninguém disse que tem problema em se obter mais que diversão ao se ver um filme. O que achamos é que a diversão é fundamental, pois é apenas masoquismo assistir a um filme que não te agrade só pra crescer espiritualmente ou o diabo que o valha.

 

E sobre o REF, ele só quer escrever guias de 10000 filmes. Só acho burrice que ele "perca tempo" assistindo aos filmes pra isso.

 

[/quote']

Naturalmente que diversão é fundamental. Acho até indiscutível (não consigo, como disse, entender sequer a questão).

Quanto a indicações, acho que depende muito de conhecer a pessoa, saber de seu estado no momento e de seus gostos específicos (eu mesmo se fosse ver Bergman no dia em que assisti a The Ugly Truth com certeza não teria sido uma boa escolha). Mas devo dizer que não aconselharia perder a oportunidade de ver essa comédia romântica divertidíssima no cinema com um baldão de pipoca na mão e refri.

Por outro lado, existem pessoas que sei que detestam esse tipo de filme e apreciam mais um filme mais denso e sério (por apreciar mesmo, não por querer serem cool - o que acho extremamente estúpido)...enfim, pessoas são diferentes.

 

E, Marcelão, não tem jeito, degradação psicológica é minha sina. Se eu deixar de falar essa expressão uma vez pelo menos ao mês, tenho medo de enlouquecer de vez. 06

 

Link to comment
Share on other sites

Mas há alguns filmes que são tão citados como referência, ou que aparecem tanto em debates, listas, tops e por aí vai que é muito difícil que alguém que goste muito de cinema não se sinta tentado a conferir. Ainda mais se quiser participar de um espaço como um fórum. Assim sendo, discordo dessa alcunha de obrigatório, mas entendo o pensamento de que alguns filmes tendem a estar mais "na mira". O que é uma consequência natural da troca de opiniões e do interesse pelo cinema.

 

Finalmente alguém entendeu. 3d17
Link to comment
Share on other sites



Mas há alguns filmes que são tão citados como referência' date=' ou que aparecem tanto em debates, listas, tops e por aí vai que é muito difícil que alguém que goste muito de cinema não se sinta tentado a conferir. Ainda mais se quiser participar de um espaço como um fórum. Assim sendo, discordo dessa alcunha de obrigatório, mas entendo o pensamento de que alguns filmes tendem a estar mais "na mira". O que é uma consequência natural da troca de opiniões e do interesse pelo cinema.
[/quote']

 

É por aí mesmo... estou acompanhando a discussão, e entendo o ponto do Grack e do Cremildo... mas eles estão colocando isso de uma forma dogmática do tipo "tem que ver agora, JÁ" o que não concordo obviamente...
Link to comment
Share on other sites

É óbvio que não assisto filmes atrelado ao fator de adquirir bagagem. Mas é indiscutível que qualquer produção fornece bagagem.

 

O que eu estou tentando dizer é que, se alguém e me dizer: "Assiste este filme! É obrigatório, blá blá blá..", o mínimo interesse vai despertar.

 

E como eu afirmo desde o início da discussão, sou muito suspeito para palpitar em relação a função de assistir filmes já que eu decidi estudar isso.

 

 

Link to comment
Share on other sites

 

É óbvio que não assisto filmes atrelado ao fator de adquirir bagagem. Mas é indiscutível que qualquer produção fornece bagagem.

 

Qual a bagagem de Transformers?

De como existem merdas e baboseiras em Hollywood. Filmes ruins também acrescentam alguma coisa. Transformers é o digno exemplo de como não se escrever um roteiro. 06

 

Link to comment
Share on other sites

 

 

O que eu estou tentando dizer é que' date=' se alguém e me dizer: "Assiste este filme! É obrigatório, blá blá blá..", o mínimo interesse vai despertar.

 

 

[/quote']

 

Em mim não vai despertar interesse nenhum. Não vejo filmes porque são "obrigatórios", vejo porque são bons.

Como você sabe se são bons se você ainda não viu? 09

 

Link to comment
Share on other sites



O que eu estou tentando dizer é que' date=' se alguém e me dizer: "Assiste este filme! É obrigatório, blá blá blá..", o mínimo interesse vai despertar.

[/quote']

 

 

se alguém me falar isso, eu primeiramente vou ver quem é esse alguém. se for vc, REF ou Henrique Felipe, pessoas que ou não conheço ou não dou a minima, não vai me despertar interesse nenhum. Agora se for nonô, bat, foras e etc... pessoas que mesmo não concordando sempre, pelo menos acho interessante a visão pro cinema, daí o interesse pode despertar.

 

E eu não concordo mesmo com essa visão de filmes obrigatórios, pq simplesmente ela não se enquadra comigo. Do ponto de vista de importância para o cinema, podemos dizer que Lawrence da Arabia, E o vento levou, Falcão Maltês e etc são filmes obrigatorios, né? Pois eu não tenho a minima curiosidade de assisti-los e nem está nos meus planos fazer. Agora, night of the living dead, manhatan, o enigma de outro mundo... também podem ser considerados classicos, obrigatórios e tal, e esses sim, assisti com um tremendo entusiasmo, realmente queria conferir esses filmes, e pq? daí depende de vários fatores, temática, diretores, de quem eu ouvi que vale a pena, que tipo de grupo ele é idolatrado, repercurssão, que tipo de repercurssão e etc.. A minha individualidade, a minha experiência com o cinema é que vai me dizer o que eu considero obrigatório pra mim, não listas de qualquer um e coisas do tipo.
Link to comment
Share on other sites

Mas ser "bom" é algo totalmente subjetivo. Pode ser bom para outra pessoa, não para você.

 

E Tensor. Repito o que disse desde o começo novamente. Não é pelo fato de um filme ser obrigatório que ele irá te agradar. Bato na tecla de Cidadão Kane. Na minha opinião, é uma produção obrigatória sim. Mas conheço gente que detesta.

 

 

Link to comment
Share on other sites

Mas ser "bom" é algo totalmente subjetivo. Pode ser bom para outra pessoa' date=' não para você.

E Tensor. Repito o que disse desde o começo novamente. Não é pelo fato de um filme ser obrigatório que ele irá te agradar. Bato na tecla de Cidadão Kane. Na minha opinião, é uma produção obrigatória sim. Mas conheço gente que detesta.
[/quote']

 

Esse exemplo não funciona comigo, pq eu vi e gostei, valeu a pena. Agora pego A Doce Vida, vi e não gostei, e se não tivesse visto minha vida não teria mudado em nada. certamente eu não diria pra ninguém que esse filme é obrigatório apenas pq meio mundo acha que é.
Link to comment
Share on other sites

E um filme ser obrigatório e você querer assisti-lo são coisas diferentes. Já exemplifiquei com o meu caso de O Poderoso Chefão. Partindo do ponto de vista do Jack Ryan, se você quer participar de debates, argumentações, ter referências, é um filme obrigatório sim. É nesse sentido que estou martelando.

 

Minha intenção nunca foi afirmar que para um indivíduo ser considerado cinéfilo ele deve assistir impreterivelmente a certas produções. Mas se ele quiser construir argumentos, ter interesse na história e trajetória do cinema, ter referências, certos filmes são obrigatórios. Aliás, como isto aqui é um fórum (como o próprio Jack Ryan exemplificou), não vejo problemas em citar certas películas como obrigatórias. Simples.

 

 

Link to comment
Share on other sites

 

 

Mas se ele quiser construir argumentos... ter referências

 

 

Pois é, essas razões que não me convencem. É a utilização do cinema como um meio para se poder discutir/entender cinema. É como se eu me acabasse de ver filmes somente pra vir postar aqui e não postasse aqui como consequência de ter visto muitos filmes. Tá errado isso pra mim.

 

Quando um cara assiste um filme "obrigatório" com esses objetivos, a tendência é que ele se force a gostar, para se adequar ao meio. Não gosto disso.

 

 

Perucatorta2009-09-25 13:11:44

Link to comment
Share on other sites

Pois eu não considero nenhuma "película" (heuheuhe, esse rike) obrigatória, simples. Se eu for discutir sobre O Poderoso Chefão é pq acho ótimo filme, e não pq a critica considera obrigatório. E dei o exemplo de a Doce Vida, um dois "maiores" do mundo que eu acho uma bosta e não recomendaria pra ninguém (até pq eu estaria me traindo, indo contra ao que eu gosto dessa arte).

 

E eu não busco assistindo filmes entender a trajetória do cinema, eu busco a satisfação própria, e eu discuto sobre eles pq isso me agrada. Não vou assistir um filme que eu não tenho vontade apenas pra discutir nesse fórum.

 

Mas beleza, eu assisto filmes pq gosto, sinto prazer no momento. Tu ao que parece sente mais prazer depois, em desfilar com essa "bagagem" que adquiriu em rodas de amigos espinhudos "vamos debater sobre o violino prateado de mr. schwastaiger, filme obrigatório que eu odeio, e mesmo sentido uma vontade incontrolável de explodir a cabeça contra a  parede durante toda a projeção, valeu muito a pena, já que me proporcionou mais bagagem para promissora noite de discussões com vcs. não deixem de assistir, é obrigatório!".
Tensor2009-09-25 13:26:43
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

×
×
  • Create New...