Jump to content
Forum Cinema em Cena

Recommended Posts

  • Replies 72
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

li ali atrás o paralelo entre Kill Bill e Drag Me' date=' honestamente, não entendi da onde tiraram isso. primeiro que nenhum dos dois filmes é uma sátira, segundo que Kill Bill e Drag Me tem porpostas absolutamente diferentes, e terceiro que apesar do filme do Raimi ser, de fato, muito bom e acima da média, Kill Bill é obra-prima.

Kill Bill se utiliza de referências e homenagens não a um, mas a vários gêneros. referenciar e homenagear não tem nadinha a ver com satirizar.
[/quote']

 

 

Sobre Kill Bill. O mestre Pai Mei é "sério"? A quantidade de sangue que jorra é sério? A personagem com o tapa olho é sério? Desculpa, mas eu vejo isso como uma homenagem a generos que paracem sarcasticos (aos filmes de luta trash). paimei.jpg

 

Quanto ao paraleo Kill Bill e Drag me to hell é um paralelo mesmo, pois estão em níveis diferentes, assim nunca se cruzarão. Quis dizer que, ambos satirizam, ou prestam homenagem, como tu preferir, a um ou mais estilos que paracem não-sérios. A comparação não foi quanto a qualidade de cada filme.
Link to post
Share on other sites

Vi ontem....conheço os filmes de Raimi desde Evil Dead....e era exatamente esse tipo de filme que eu esperava....só ele filma desse jeito....inventou o terrir na decada de 80 e recupera esse genero em Drag Me To Hell....mas eu acho que ele poderia ter ido mais longe, abusado mais em certas sequencias...mas pisou no freio...talvez por que já esteja cheio da grana....afinal, Evil Dead foi filmado com os amigos e um orçamento baixissimo.....parafraseando uma velha máxima do futebol...em Evil Dead ele ia na bola como se fosse um prato de comida...já em Drag Me To Hell, com prestígio e dinheiro no bolso ele só vai na boa....mas ainda assim é um ótimo programa pro fim de semana - 4,5/5.....

crazy2009-08-27 17:55:06
Link to post
Share on other sites

 

 

Bom... quem trouxe à discussão o IMDB foi você.

7.8 não é uma nota baixa.

Fico

feliz que você e o Sr. King achem que Alien é um filme de horror' date=' como

não devo nada nem a ele nem a você, vou passar vergonha (como disse

você) e afirmo que existem outras categorias que aceitam melhor o filme.

Eu

sei que o King Kong é o original, e talvez na época fosse um filme de

maior impacto, mas as notas dadas no IMDB não são de pessoas que

assistiram o filme na época.

Em momento nenhum eu fui mal educado ou

arrogante com você e sinceramente não entendi o propósito do seu

discurso. Talvez você devesse parar de tratar as pessoas como idiotas,

afinal você não sabe quem está do outro lado do teclado.

Com relação ao filme, concordo com as notas que estão dando dando por aí, nota 8,0. Achei o filme uma bobeira divertida.

[/quote']

 

Nakayama, não houve discurso nenhum. Alias, percebo que neste fórum, meros três parágrafos são tratados como discurso e a regra geral são respostas de 1 linha, geralmente com provocações. É uma pena, desse jeito, podem transferir o fórum para o Twitter.

 

Mas, falando do filme que é o interessa. Sua opinião sobre a categoria em que Alien deveria ser enquadrado é a mesma que tenho sobre Drag Me to Hell. Para mim, deveria ser criada a categoria "Terrir" para enquadrar esse filme. E baba de larva na boca dos outros para mim não causa medo ou horror, apenas nojo, muito nojo.

 

Fora as gargalhadas, o único medo que senti nesse filme foi pelo meus ouvidos, temi que sofressem algum dano sério devido ao excesso de barulho.

 

 

Fiquei meio chateado com frases do tipo "Devo lhe informar para que não passe vergonha" acho um pouco de soberba sim... mas se você diz que não. Tudo bem.

Como eu falei, eu achei o filme divertido. Não quero fazer nenhuma comparação ou nada do gênero. Achei um ótimo passatempo.

Sem defender nem o filme ne a crítica do Pablo, o problema foi que você disse que a média do Rotten não servia para muita coisa e aconselhou observar a média do IMDB que apesar de mais baixa ainda era um ótima nota. Isto nos leva a crer que o filme está tendo uma aceitação boa e qua a crítica do Pablo não é tão absurda assim.

Agora, você tem todo o direito do mundo de não gostar do filme. Eu mesmo defendo o filme como sendo mera distração. E neste caso nunca poderia ser comparado com filmes que a própria história já consagrou. 03

Nakayama2009-08-27 18:36:21

Link to post
Share on other sites

 

 

 

 

li ali atrás o paralelo entre Kill Bill e Drag Me' date=' honestamente, não entendi da onde tiraram isso. primeiro que nenhum dos dois filmes é uma sátira, segundo que Kill Bill e Drag Me tem porpostas absolutamente diferentes, e terceiro que apesar do filme do Raimi ser, de fato, muito bom e acima da média, Kill Bill é obra-prima.

 

Kill Bill se utiliza de referências e homenagens não a um, mas a vários gêneros. referenciar e homenagear não tem nadinha a ver com satirizar.

[/quote']

 

 

Sobre Kill Bill. O mestre Pai Mei é "sério"? A quantidade de sangue que jorra é sério? A personagem com o tapa olho é sério? Desculpa, mas eu vejo isso como uma homenagem a generos que paracem sarcasticos (aos filmes de luta trash). paimei.jpg

 

Quanto ao paraleo Kill Bill e Drag me to hell é um paralelo mesmo, pois estão em níveis diferentes, assim nunca se cruzarão. Quis dizer que, ambos satirizam, ou prestam homenagem, como tu preferir, a um ou mais estilos que paracem não-sérios. A comparação não foi quanto a qualidade de cada filme.

 

desculpa, mas tu não sabe o signifcado de sátira. ainda mais aplicada no cinema, e ainda mais nesse filme.

 

eu não falei que o filme era sério em nenhum lugar, tanto que pra mim, sempre foi classificado como comédia. no entanto, satirizar é diferente de homenagear e referenciar, bota na tua cabecinha isso.

 

os filmes de artes marciais das décadas de 70/80 usavam de exageros, e é isso que o Tarantino faz, os homenageia, usando de exageros e aproveitando que cinema é arte e não precisa ser real. sátira vem de ridicularizar, e o tarantino não faz isso, ao contrário. não adianta discutir, ao usar sátira, tu disse merda (e tá ali escrito), relaxa, todos falamos merda de vez enquando, basta admitir e seguir o baile.

batgody2009-08-29 18:25:33

Link to post
Share on other sites

Tudo bem, tens razão. Sátira de um filme de artes marciais seria um Kung Pow da vida. Seguindo o baile, o que tu achas do paralelo Kill Bill e Drag me to hell? O Drag me aparenta ter feito a mesma coisa, fazendo referências a filmes antigos de terror, ao prestar uma homenagem aos exageros característicos desses filmes.

" primeiro que nenhum dos dois filmes é uma sátira": certo, concordo, mas ambos prestam homenagens a estilos "não-sérios", exagerados;

"segundo que Kill Bill e Drag Me tem porpostas absolutamente diferentes": qual a diferença? como eu já disse, acredito que ambos prestam homenagens a estilos;

"terceiro que apesar do filme do Raimi ser, de fato, muito bom e acima da média, Kill Bill é obra-prima.": já disse em um post anterior que, ao fazer essa comparação, não quis comparar a qualidade das obras, mas as suas propostas.

 

li ali atrás o paralelo entre Kill Bill e Drag Me' date=' honestamente, não entendi da onde tiraram isso. primeiro que nenhum dos dois filmes é uma sátira, segundo que Kill Bill e Drag Me tem porpostas absolutamente diferentes, e terceiro que apesar do filme do Raimi ser, de fato, muito bom e acima da média, Kill Bill é obra-prima.

Kill Bill se utiliza de referências e homenagens não a um, mas a vários gêneros. referenciar e homenagear não tem nadinha a ver com satirizar.
[/quote']

 

 

Sobre Kill Bill. O mestre Pai Mei é "sério"? A quantidade de sangue que jorra é sério? A personagem com o tapa olho é sério? Desculpa, mas eu vejo isso como uma homenagem a generos que paracem sarcasticos (aos filmes de luta trash). paimei.jpg

 

Quanto ao paraleo Kill Bill e Drag me to hell é um paralelo mesmo, pois estão em níveis diferentes, assim nunca se cruzarão. Quis dizer que, ambos satirizam, ou prestam homenagem, como tu preferir, a um ou mais estilos que paracem não-sérios. A comparação não foi quanto a qualidade de cada filme.


desculpa, mas tu não sabe o signifcado de sátira. ainda mais aplicada no cinema, e ainda mais nesse filme.

eu não falei que o filme era sério em nenhum lugar, tanto que pra mim, sempre foi classificado como comédia. no entanto, satirizar é diferente de homenagear e referenciar, bota na tua cabecinha isso.

os filmes de artes marciais das décadas de 70/80 usavam de exageros, e é isso que o Tarantino faz, os homenageia, usando de exageros e aproveitando que cinema é arte e não precisa ser real. sátira vem de ridicularizar, e o tarantino não faz isso, ao contrário. não adianta discutir, ao usar sátira, tu disse merda (e tá ali escrito), relaxa, todos falamos merda de vez enquando, basta admitir e seguir o baile.
Link to post
Share on other sites

as propostas são diferentes entre os filmes, mesmo, um é o que costumam chamar de terrir e o outro é um western/kung-fu/wtf - nesse sentido que são diferentes.

 

e claro que, o filme do Raimi não deixa de ser uma homenagem ao clássicos do terror, mas vejo ele diferente do Kill Bill até nesse quesito, o filme do Raimi é mais independente das tais referências. o do Taranta não, é mais apaixonado pelo que homenageia/referencia.

 

 

Link to post
Share on other sites

Nakayama, sem stress de minha parte.

 

O que eu realmente gostaria que pudesse ser feito seria apagar o nome de Sam Raimi da direção. Imagina que o diretor creditado fosse o José Silva. Bom, aí nem estaríamos aqui comentando esse filme.

 

Tudo ali é uma questão que envolve o nome famoso do diretor e sua obra passada. Ele retomou o "terrir" que ele mesmo inventou nos dois clássicos da série Evil Dead (A Morte do Demônio e Uma Noite Alucinante). Minha bronca é que os dois clássicos trash tem roteiro coerente e parte da graça estava nos efeitos especiais toscos. Não dava para levar a sério aqueles monstros de borracha se dissolvendo.

 

Já em Drag me to Hell, a essência da história é uma porcaria e eu me senti muito desconfortável com as cenas nojentas (babá de larva na boca dos outros é refresco...). Hoje em dia, com o avanço da tecnologia, os efeitos especiais permitem que as nojeiras de borracha do passado ganhem ares muito reais na tela. REAIS DEMAIS PARA O MEU GOSTO.

 

É isso. Ah, só tem mais uma coisa. Kill Bill é ótimo, mas, por favor, não desvalorizem Kung Pow.

 

Kung Pow é uma ideia brilhante que poderia ter sido reprisada já com outros filmes. O diretor simplesmente pegou cenas dos filmes de artes marciais dos anos 70 e se inseriu digitalmente dentro deles, criando uma história fictícia. É praticamente um palimpsesto em forma de filme.

 

Imaginem, dava para fazer isso com filmes de terror dos anos 50 ou com os spaguetti western dos anos 60! Grandes possibilidades!

 

 

Link to post
Share on other sites

 

 

 

Nakayama' date=' sem stress de minha parte.

 

O que eu realmente gostaria que pudesse ser feito seria apagar o nome de Sam Raimi da direção. Imagina que o diretor creditado fosse o José Silva. Bom, aí nem estaríamos aqui comentando esse filme.

Tudo ali é uma questão que envolve o nome famoso do diretor e sua obra passada. Ele retomou o "terrir" que ele mesmo inventou nos dois clássicos da série Evil Dead (A Morte do Demônio e Uma Noite Alucinante). Minha bronca é que os dois clássicos trash tem roteiro coerente e parte da graça estava nos efeitos especiais toscos. Não dava para levar a sério aqueles monstros de borracha se dissolvendo.

 

Já em Drag me to Hell, a essência da história é uma porcaria e eu me senti muito desconfortável com as cenas nojentas (babá de larva na boca dos outros é refresco...). Hoje em dia, com o avanço da tecnologia, os efeitos especiais permitem que as nojeiras de borracha do passado ganhem ares muito reais na tela. REAIS DEMAIS PARA O MEU GOSTO.

 

É isso. Ah, só tem mais uma coisa. Kill Bill é ótimo, mas, por favor, não desvalorizem Kung Pow.

 

Kung Pow é uma ideia brilhante que poderia ter sido reprisada já com outros filmes. O diretor simplesmente pegou cenas dos filmes de artes marciais dos anos 70 e se inseriu digitalmente dentro deles, criando uma história fictícia. É praticamente um palimpsesto em forma de filme.

 

Imaginem, dava para fazer isso com filmes de terror dos anos 50 ou com os spaguetti western dos anos 60! Grandes possibilidades!

 

[/quote']

 

sobre o negrito, sorry pal, mas essa foi das declarações mais infelizes que já tive o desprazer de ler nesse forum. óbvio que se o nome na direção fosse outro, o filme seria tratado de forma diversa, já que seria um outro filme [/shazam!]. quando alguém faz um trabalho, não empresta apenas o nome, mas toda sua identidade e carga cinematográfica. na boa, ridículo isso, nem sei porque to respondendo. o resto não merece nem comentário, que isso...

batgody2009-09-01 20:10:16

Link to post
Share on other sites
  • 3 months later...

Quantas criticas... teve até quem disse que "A Dama da Água" foi melhor! Aí caem de pau em cima do Pablo; eu concordo com ele em tudo que colocou e achei o filme muito divertido, assustou em alguns momentos, divertiu em outros e etc.

Acho que meu unico "comentário" que nem chega a ser uma critica é que a história lembro " A Maldição do Cigano" com o lance da torta, de poder dar pra outro comer, etc. Independente, foi muito bom.

Mas é importante lembrar que opiniões devem ser respeitadas, inclusive a do Pablo, é um critico, mas escreve de acordo com sua opinião e para esse filme achei q ele foi muito feliz.

Link to post
Share on other sites

Achei um terrorzinho inofensivo e asseado, do tipo "podemos assustar, mas não muito". San Raimi parece convencido que o vômito é um das coisas mais apavorantes que existem. Diverte e até faz rir, mas eu esperava mais. Mas o final, apesar de previsível, salva um pouco. Convenhamos, nem sempre vemos um personagem principal (SPOILER) tendo um destino trágico daqueles.

 

 

 

Nota 6/10.RAZIEL2009-12-31 18:43:00

Link to post
Share on other sites

acho que esse "podemos assustar' date=' mas não muito" passa justamente pela proposta dos filmes do raimi.

[/quote']

 

 

 

É, acho que é verdade. Mas na época do filme, a propaganda do estúdio era que Arraste-me para o Inferno traria o "medo de volta ao cinema", e, ingenuamente, acreditei que seria um terrorzão.

 

 

 

Acho que o filme pode melhorar numa segunda assistida. Eu gosto dos Evil Dead.

Link to post
Share on other sites

acho que esse "podemos assustar' date=' mas não muito" passa justamente pela proposta dos filmes do raimi.

[/quote']

É, acho que é verdade. Mas na época do filme, a propaganda do estúdio era que Arraste-me para o Inferno traria o "medo de volta ao cinema", e, ingenuamente, acreditei que seria um terrorzão.

Acho que o filme pode melhorar numa segunda assistida. Eu gosto dos Evil Dead.

 

 

ainda não saquei: o fato do filme não assustar tanto quanto o marketing sugeria pesou pra vc não ter gostado tanto?
Link to post
Share on other sites

 

acho que esse "podemos assustar' date=' mas não muito" passa justamente pela proposta dos filmes do raimi.

[/quote'] É, acho que é verdade. Mas na época do filme, a propaganda do estúdio era que Arraste-me para o Inferno traria o "medo de volta ao cinema", e, ingenuamente, acreditei que seria um terrorzão. Acho que o filme pode melhorar numa segunda assistida. Eu gosto dos Evil Dead.

 

 

 

 

 

ainda não saquei: o fato do filme não assustar tanto quanto o marketing sugeria pesou pra vc não ter gostado tanto?

 

 

 

É uma questão de expectativa, entende? Esperava um filme de terror, não um terrir. E não me pareceu funcionar muito como terrir, mas preciso ver de novo sem o fator expectativa para atrapalhar.

 

 

 

E não é que eu sempre queira que o filme seja aquilo que o estúdio vendeu. Apenas acontece que um filme pode me surpreender de uma forma boa ou não. No caso, como sou mais terror do que terrir, não foi uma surpresa das melhores.

Link to post
Share on other sites

 

é isso que dá acreditar em trailers, marketing, comerciais, etc. eu traumatizei na época com Corpo Fechado, que foi vendido como sendo Sexto Sentido Parte II, e na verdade, não tinha nada a ver. sorte que superei isso e tornou-se um dos meus favoritos de todos os tempos.

 

expectativas fodem tudo, mesmo. é perigoso, por isso evito informações de filmes que quero ver, saca, Raziel? tenta te blindar um pouco hehe. e esse filme do Raimi é fodão, eu me mijo rindo.

 

bat2009-12-31 19:53:26

Link to post
Share on other sites

 

é isso que dá acreditar em trailers' date=' marketing, comerciais, etc. eu traumatizei na época com Corpo Fechado, que foi vendido como sendo Sexto Sentido Parte II, e na verdade, não tinha nada a ver. sorte que superei isso e tornou-se um dos meus favoritos de todos os tempos. expectativas fodem tudo, mesmo. é perigoso, por isso evito informações de filmes que quero ver, saca, Raziel? tenta te blindar um pouco hehe. e esse filme do Raimi é fodão, eu me mijo rindo.

 

[/quote']

 

 

 

Sim, é bem isso que vc falou! Eu tento ao máximo me blindar, ignoro críticas, sei que trailers enganam, etc... Mas as vezes, esses marketeiros conseguem implantar alguma idéia. 06.gif Certamente, darei uma segunda chance.RAZIEL2009-12-31 19:57:30

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

Announcements


×
×
  • Create New...