Jump to content
Forum Cinema em Cena

Deixa Ela Entrar


Recommended Posts

Sim, eu sou arrogante. E quem é você mesmo?

 

Não sou gentil e aberto. Não tenho obrigação de ser. Não tenho vontade de ser.

 

Aliás, só pra demonstrar minha "arrogância", vou apontar um contradição sua: pra quem pouco frequenta o fórum, está muito antenado, não?

 

E mais um fato. Você pode gostar ou não da forma que eu posto, mas o que eu falo fica na sua mente e o que você fala... Bem, quem é você mesmo, novamente?

 

E eu me levo a sério. Você se acha um palhaço?

 

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

  • Replies 65
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Não adianta. O Pablo escrevendo sobre simbolos fálicos ou não, a maioria não tá interessado em promover a discussão, está simplesmente interessado em "desmentir" o crítico, em mostrar o quão ele está "errado" e por aí vai (aspas, afinal o inverso não se trata de uma verdade, como se sabe). A implicância com os simbolos não é maior do que com a pessoa em si, mas enfim... não irei fazer o papel de advogado do diabo, digo, do Pablo... rsrsrsrs

 

Eu também não concordei muito com a restrição que o Pablo colocou com relação às mudanças de cidade da vampira e do servo e nem acho que isso seria tão relevante ao ponto de desmerecer o filme, o que dirá arrancar-lhe uma estrelinha... rs. O servo está velho, já não possui a mesma agilidade e inteligência de antes, nada impede que a ida aquela cidade não tenha sido um erro por si só, mas estou divagando... acho muito mais coerente que eles fossem para uma cidade pequena de clima inóspito do que para uma Nova Iorque, por exemplo? As variáveis seriam muito maiores e complexas...
Thiago Lucio2009-11-23 20:19:39
Link to comment
Share on other sites

Então... eu entendo que ele estava chamando a atenção pelo fato da cidade ser pequena, ou seja, muito mais difícil de manter o segredo, cometer os crimes sem que ninguém saiba... eu já acho que é mais fácil você manter sem qualquer suspeita numa cidade pequena onde nunca vai passar pela sua cabeça que a vizinha é uma vampira... essas coisas... mas enfim... Thiago Lucio2009-11-23 20:40:09
Link to comment
Share on other sites

O ponto negativo estava justamente no parágrafo que eu pulei da crítica, ok. Acontece 06.gif

 

 

 

Para isto também contribui a ambientação da história em uma cidade que aparenta ser relativamente pequena' date=' tornando as ações de Eli e seu servo mortal, Håkan (Ragnar), ainda mais arriscadas (aliás, a decisão da dupla de se mudar para um local como este representa, para mim, a única grande falha da narrativa).[/quote']

 

 

 

Hm... Acho mais fácil tentar se esconder em cidades pequenas onde, mesmo gerando mais atenção dos curiosos, a fiscalização e o policiamento é menor. Onde, numa cidade grande e adensada, você mata alguém, pendura numa árvore e deixa o sangue escorrendo loucamente?

 

O que dá a entender é que eles se mudam muito. Então... devem ficar em cidades pequenas, aproveitam para matar alguns e vão embora quando começam a achar os corpos. (o que demora relativamente, já que o policiamento é mais escasso). Muito mais simples do que morar em cidade grande e não saber o que fazer com os vários policiais e as várias notícias na TV sobre mortes misteriosas de corpos achados rapidamente.

 

 

 

Outra coisa... como o Thiago falou. Mudar para uma cidade pequena (se fosse um erro) é erro da narrativa, ou da figura paterna da Eli? Ou mesmo uma escolha dela por já saber que seu capacho não estava mais com aquele pique? Acredito que seja mais fácil para alguém como ela entrar em contato com outros e "fugir" com essa pessoa, numa cidade pequena.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Entretanto... não acredito que isso importe muito. A verdade é que a escolha da cidade pequena faz parte da ambientação criar essa atmosfera tranqüila, sóbria, escura (que é um dos pontos fortes).

 

 

 

O ponto forte da ambientação (opinião de muitos) = fraqueza da narrativa (opinião de poucos)?

 

 

 

Não concordo muito, mas ok. Opiniões e opiniões.Veras2009-11-23 21:21:06

Link to comment
Share on other sites

Nada disso importa no filme...

 

Eu achava lindo o amor dos dois.

Mas aí falaram que ele seria o futuro "pai" dela e duvidei da sinceridade dos sentimentos dela.

 

Hoje já penso o contrário. Só por que ela pretendia usá-lo não significa que ela não nutria um amor sincero por ele... afinal todos nós usamos as pessoas ao nosso redor, principalmente as que amamos.

 

 

Link to comment
Share on other sites

eu comecei a ler o que o Yoh escreveu por ter me quotado, mas cansei. mas só tenho uma coisa a dizer, isso, de arrogância, é bem subjetivo. eu não acho o Peruca que foi citado arrogante, acho ele contundente, e eu gosto disso, assim como o Tensor, o Schon, o Dook. o problema é que tem as mariazinhas que se doem quando o cara é mais ácido. paciência.

 

Link to comment
Share on other sites

 

eu comecei a ler o que o Yoh escreveu por ter me quotado' date=' mas cansei. mas só tenho uma coisa a dizer, isso, de arrogância, é bem subjetivo. eu não acho o Peruca que foi citado arrogante, acho ele contundente, e eu gosto disso, assim como o Tensor, o Schon, o Dook. o problema é que tem as mariazinhas que se doem quando o cara é mais ácido. paciência.

[/quote']

 

Bom, contundente: que contunde; decisivo, incisivo; agressivo demais.

 

Ser agressivo no seu argumento ou na forma como o expõe não significa achar que o seu argumento é a palavra final sobre o assunto? Achar isso não é ser arrogante?

 

Só estou dando asas... ainda te amo, Sapo06

 

Link to comment
Share on other sites

eu comecei a ler o que o Yoh escreveu por ter me quotado' date=' mas cansei. mas só tenho uma coisa a dizer, isso, de arrogância, é bem subjetivo. eu não acho o Peruca que foi citado arrogante, acho ele contundente, e eu gosto disso, assim como o Tensor, o Schon, o Dook. o problema é que tem as mariazinhas que se doem quando o cara é mais ácido. paciência.
[/quote']

 

E o Yoh é a mariazinha por excelência... Basta uma pesquisada nos seus posts para ver como ele se dói...
Link to comment
Share on other sites

 

eu comecei a ler o que o Yoh escreveu por ter me quotado' date=' mas cansei. mas só tenho uma coisa a dizer, isso, de arrogância, é bem subjetivo. eu não acho o Peruca que foi citado arrogante, acho ele contundente, e eu gosto disso, assim como o Tensor, o Schon, o Dook. o problema é que tem as mariazinhas que se doem quando o cara é mais ácido. paciência.

[/quote']

 

Bom, contundente: que contunde; decisivo, incisivo; agressivo demais.

 

Ser agressivo no seu argumento ou na forma como o expõe não significa achar que o seu argumento é a palavra final sobre o assunto? Achar isso não é ser arrogante?

 

Só estou dando asas... ainda te amo, Sapo06

 

sobre tuas duas perguntas: não e... não. ser contundente, incisivo, não significa "palavra final", não são sinônimos. achar isso? achar isso o que? pro cara argumentar algo ele tem que achar que tem razão, é o mínimo. 06 ou então, fica de boca fechada pra não entrar mosca.

 

Link to comment
Share on other sites

 

Thiago' date=' o ponto do pablo é que eles se mudaram para uma cidade com circulação demais, e não contrário. ou pelo menos foi o quer eu entendi, vai saber...

 

E em uma coisa o Yoh tem razão: apesar de ter melhorado nos últimos tempos, o FeCamargo é o cara mais mala da história dos fóruns de internert. haha
[/quote']

 

assino embaixo do negrito.

 

Link to comment
Share on other sites

Às vezes penso que existe uma grande conspiração mundial envolvendo os críticos de cinema. Só assim para justificar tantos elogios a um filme tão fraquinho como este “Deixa Ela Entrar”. Alguns disseram que ele é dez vezes melhor que “Crepúsculo”. Bem, não é preciso muito esforço para isso, mas na verdade, é difícil saber qual dos dois é pior. Ambos são arrastados, monótonos e desinteressantes. Indicado para quem tem insônia.<?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

 

Link to comment
Share on other sites

 

 

 

Bom' date=' contundente: que contunde; decisivo, incisivo; agressivo demais.

 

Ser agressivo no seu argumento ou na forma como o expõe não significa achar que o seu argumento é a palavra final sobre o assunto? Achar isso não é ser arrogante?

 

Só estou dando asas... ainda te amo, Sapo06

[/quote']

 

Eu já disse que sou "arrogante" mesmo. E sobre a palavra final, se eu achasse que a minha é, não responderia post algum.

 

E ponto final.06

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

 

Às vezes penso que existe uma grande conspiração mundial envolvendo os críticos de cinema. Só assim para justificar tantos elogios a um filme tão fraquinho como este “Deixa Ela Entrar”.[/quote']

 

Então um dos únicos que não fazem parte da conspiração mundial é você, pois o filme é mais cultuado entre o público que entre os críticos...

 

Link to comment
Share on other sites

O filme é excelente, mostra uma perspectiva muito interessante sobre vampiros jovens, entre outras coisas. Pablo deveria ter dado 5 estrelas.

 

Quem não gostou, farte-se com Crespúsculo, Lua Nova, Lua Cheia, Lua Minguante, Aurora Boreal, Speed Racer e afins.

 

Quanto aos "wannabe_anything" do forum.. é uma merda estragarem um papo que deveria ser sobre o filme, apontando coisas tão pequenas.

 

Matem-se todos.

 

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

filme sensacional, pena que demorou tanto pra estrear que acabei vendo na tela do computador.

 

não sei se alguém notou no filme, mas não deixa de adicionar à discussão sobre o caráter fálico das presas vampíricas

 

na cena em que Oskar olha Eli se trocando podemos ver de relance o que para os mais desavisados parecem ser pelos pubianos da genitália feminina, o que na verdade é a cicatriz da castração de Eli.

 

Eli na verdade é um menino que foi castrado antes de virar vampiro.

Tanto que ele diz em algum momento "I'm not a girl" durante o filme.

 

E pra adicionar mais lenha na polêmica, não dá pra ter certeza que Eli está recrutando Oskar, embora é o que o filme nos leve a acreditar. Hakan na verdade era um professor alcoólatra, pedófilo e a beira do suicídio que foi recrutado por Eli. 

 

Não li o livro, mas isso são apenas alguns do detalhes que o livro aborda e que ficaram de fora do filme (talvez acertadamente).

 

 

 

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

 

 

SPOILERSPOILERSPOILERSPOILER

 

Pablo, não sei se voce não percebeu, ou não quis comentar na crítica pra não dizer muita coisa, mas Eli na verdade era um garoto e agora, como mostrado em uma curta cena do filme, não tem sexo, pois no filme mostra claramente que ele teve sua genitália removida. Quando Eli diz durante o filme que não é uma garota, ela não está apenas dizendo que é um vampiro, e sim que realmente não é uma garota.

 

SPOILERSPOILERSPOILERSPOILER

 

Nunca tinha entrado no fórum e de fato só fiz este cadastro para passar esta informação, mas não deixei de perceber que as coisas aqui andam meio tumultuadas.

 

Abraço.

 

 

 

 

 

bobarros2009-11-27 16:57:08

Link to comment
Share on other sites

SPOILERSPOILERSPOILERSPOILER

Pablo' date=' não sei se voce não percebeu, ou não quis comentar na crítica pra não dizer muita coisa, mas Eli na verdade era um garoto e agora, como mostrado em uma curta cena do filme, não tem sexo, pois no filme mostra claramente que ele teve sua genitália removida. Quando Eli diz durante o filme que não é uma garota, ela não está apenas dizendo que é um vampiro, e sim que realmente não é uma garota.



[/quote']

 

é, foi removida mediante uma bem-sucedida operacao de mudança de sexo e transformada numa xavasquinha..06
Link to comment
Share on other sites

 

SPOILERSPOILERSPOILERSPOILER

 

Pablo' date=' não sei se voce não percebeu, ou não quis comentar na crítica pra não dizer muita coisa, mas Eli na verdade era um garoto e agora, como mostrado em uma curta cena do filme, não tem sexo, pois no filme mostra claramente que ele teve sua genitália removida. Quando Eli diz durante o filme que não é uma garota, ela não está apenas dizendo que é um vampiro, e sim que realmente não é uma garota.

 

 

 

[/quote']

 

é, foi removida mediante uma bem-sucedida operacao de mudança de sexo e transformada numa xavasquinha..06

 

Não sei se você entendeu o que eu disse, me expressei mal por dizer que Eli não tem sexo, o que eu me referia era a característica andrôgena da personagem. Mas na verdade, como eu disse, era um menino que teve seu pênis removido. Se pra você, aquilo que aparece no filme, remete a uma vagina, tenha cuidado com as mulheres que você anda saindo, meu amigo.

 

Link to comment
Share on other sites

 

SPOILERSPOILERSPOILERSPOILER

 

Pablo' date=' não sei se voce não percebeu, ou não quis comentar na crítica pra não dizer muita coisa, mas Eli na verdade era um garoto e agora, como mostrado em uma curta cena do filme, não tem sexo, pois no filme mostra claramente que ele teve sua genitália removida. Quando Eli diz durante o filme que não é uma garota, ela não está apenas dizendo que é um vampiro, e sim que realmente não é uma garota.

 

 

 

[/quote']

 

é, foi removida mediante uma bem-sucedida operacao de mudança de sexo e transformada numa xavasquinha..06

 

Não sei se você entendeu o que eu disse, me expressei mal por dizer que Eli não tem sexo, o que eu me referia era a característica andrôgena da personagem. Mas na verdade, como eu disse, era um menino que teve seu pênis removido. Se pra você, aquilo que aparece no filme, remete a uma vagina, tenha cuidado com as mulheres que você anda saindo, meu amigo.

 

OWNED!06

 

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements


×
×
  • Create New...