Jump to content
Forum Cinema em Cena

Oscar 2011: Indicados e Previsões


Recommended Posts

 

Brokeback Mountain é lindão pelo conceito de tratar o amor em todo seu potencial destruindo as barreiras de sexo e aniquilando conceitos psicológicos impostos como moralmente corretos ou desejáveis. Ele ressalta o amor pleno de forma incrivelmente sensível. Neste âmbito, Ennis é muito bem interpretado, mas não consegui ver todo esse destaque. Vale a indicação sim, mas tá de bom tamanho. Ele é só um pouco melhor que o Gyllenhaal.

[/quote']

 

Brokeback é um filme sobre baitolas que te faz esquecer que se tratam de baitolas, falando em linguagem não-baitola.06

 

 

Link to post
Share on other sites
  • Replies 2.6k
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Hmm, a questão aqui nunca foi preconceito com biografias em si, mas com o abraço que a indústria dá no "gênero" em detrimento da mera ficção.

 

 

 

Uma pena ver um filme tão comum como O Discurso do Rei causando tanto alvoroço, e o que dá mais medo é que possivelmente projetos futuros se inspirarão no modelo de sucesso.

 

 

 

 

 

 

Link to post
Share on other sites

Também acho que isso vai acontecer. O problema é que o filme do Hooper já chegou ao status de favorito. O dano está feito.

 

Mas pra ser realista, o próprio filme já seguiu fórmulas pré-concebidas, vide o pôster com o elenco fazendo quirky faces - típico humor britânico metido a refinado. Quem fez isso a algum tempo foi o Stephen Frears com Sra. Henderson Apresenta, um filminho bem sem-vergonha que acabou dando uma vaga pra Judi Dench no Oscar.

 

 

Link to post
Share on other sites

 

Acabei de ler que The King's Speech pode ser desqualificado do Oscar de Direção de Arte pq essa mesma Arte foi usada num filme porno rs rs....será que é sério isso?http://www.feelguide.com/2011/02/23/photos-leak-of-gay-porn-past-of-kings-speech-set/

 

 

 

Eu não entendo muito de inglês, mas pelo título da matéia não parece nada bom. 06.gif

 

"Photos Leaked Of Gay Porn Past Of “King’s Speech” Set"

Link to post
Share on other sites

 

Também acho que isso vai acontecer. O problema é que o filme do Hooper já chegou ao status de favorito. O dano está feito.

 

Mas pra ser realista' date=' o próprio filme já seguiu fórmulas pré-concebidas, vide o pôster com o elenco fazendo quirky faces - típico humor britânico metido a refinado. Quem fez isso a algum tempo foi o Stephen Frears com Sra. Henderson Apresenta, um filminho bem sem-vergonha que acabou dando uma vaga pra Judi Dench no Oscar.

 

[/quote']

 

A atuação de Dench, como tudo que ela faz, é sensacional e merecida. O filme é correto... Até hoje não me conformo com sua derrota em Iris... Perdeu pra uma boa trepada da Halle Berry, mas enfim...

 

Link to post
Share on other sites

Jamie Foxx, neste caso eu realmente não enxerguei muita coisa além de uma ótima imitação do Ray Charles.

por Tiago Ribeiro

 

Até hoje não me conformo com sua derrota em Iris... Perdeu pra uma boa trepada da Halle Berry, mas enfim...

por Fe Camargo

 

Concordo em gênero, número e grau.


Link to post
Share on other sites

Pena. Essa polêmica podia ter tirado alguns votos d'O Discurso do Rei, mas a votação já foi.

Se fosse pra fazer justiça, deviam desclassificá-lo para Direção de Arte e colocar o filme pornô no lugar. Afinal, a arte é a mesma. E o outro filme foi feito antes hehehe
Link to post
Share on other sites

Eu admito que também estou meio cheio dessas manias de biografias e em alguns casos parece uma imitação de trejeitos (Meryl em Julie & Julia e Jamie Foxx), mas tem algumas bem interessantes como Marion, Philip, Mirren....

 

 

 

E apesar de achar Hoffman fantástico como Capote, acho que daria aquele premio pro Ledger.

Link to post
Share on other sites

Estou pensando seriamente se assisto ou não a cerimônia do Oscar deste ano. Sei que vou morrer de raiva vendo a vitória de O Discurso do Rei. Não que o filme seja ruim, mas essa histeria em torno dele, na minha opinião, é completamente injustificada, esse filme é um puro exemplo de "Oscar bait" que apesar de seus méritos é pior do que todos os outros 9 indicados.

 

 

 

Eu fico mais triste ainda por filmes excepcionais como A Origem e Toy Story 3 sequer serem levados a sério. Gente, que outro filme levantou mais discussões interessantes este ano do que A Origem? Que outro filme este ano você gostaria de assistir uma terceira ou quarta vez? E mesmo assim ele sofre com o estigma de ser um filme de gênero, e portanto um pária para a Academia.

 

 

 

Eu até entendo A Origem perder para A Rede Social ou até para outros filmes menos badalados, como os excelentes 127 horas, Cisne Negro, Inverno da Alma, O Vencedor... não faltaram ótimos filmes este ano, sem contar os que sequer foram indicados (Kick-Ass, FTW!), eu queria entender o que esse povo vê em O Discurso do Rei, pois eu realmente não entendo. Quer dizer, entendo sim, este vídeo explica exatamente o que há com O Discurso do Rei: Escape to the movies with MovieBob.

 

 

 

Este artigo aqui também defende meu ponto de vista: Why The King's Speech doesn't deserve best picture

Link to post
Share on other sites

Sou do coro que Judi Dench é uma das grandes ainda vivas, mas em Mrs. Henderson ela está morna, até porque nem é um papel muito desafiador. Mas considerando que naquele ano ela ainda compartilhou a categoria com Charlize Therón em Terra Fria (outra apenas correta), vc percebe que talvez não tenha sido tão difícil ela ter entrado.

 

 

 

Meu problema com o filme do Hooper não é ele ter sido feito, mas ter sido tão reconhecido, e não só pelo Oscar.

Link to post
Share on other sites

 

Já 127 Horas chega a ser estranho. Primeiro que gostei bastante do Franco em cena' date=' principalmente porque o filme é ele. Não tem lugar para mais ninguém no filme. Como disseram não acho que seja para concorrer como um dos 5 melhores atores do ano passado, mas enfim. O filme em si é legal, mas longe de se destacar. Tem falhas técnicas bem gritantes e chega a irritar em alguns momentos devido a enrolação do roteiro que parece dar voltas e não levar a lugar nenhum. Os delírios do personagem foram legais, mas tem uns que ficam tão mal posicionados seriam melhores terem ficado de lado.
[/quote']

 

Que tipo de falhas?  Seriam de continuidade? Já vi todo tipo de reclamação contra esse, menos queixas sobre falhas técnicas graves.

 

 

 
Link to post
Share on other sites

Interessante matéria do iG sobre as carreiras de alguns atores vencedores do Oscar, destacando o antes e o depois. Só discordo do Adrien Brody, pois adoro A Vila e King Kong, apesar de ele mesmo não ter virado grandes coisas.

 

 

 

Para um ator' date=' ganhar um Oscar nem sempre é sinônimo de sucesso na indústria do cinema. Enquanto para uns pode significar boas propostas de trabalho e um cachê polpudo, para outros a realidade pode ser bem mais cruel.

 

 

 

No caso de Henry Fonda e Geraldine Page, o prêmio significou a despedida das telas e de Hollywood – ambos morreram pouco tempo depois da vitória. Em outros casos, trouxe uma série de escolhas erradas e a consequente bancarrota profissional.

 

 

 

Como não lembrar de Cuba Gooding Jr, que fez um discurso emocionante ao receber o Oscar e nunca mais conseguiu outro papel à altura? Ou de Faye Dunaway, saindo do auge da carreira com "Rede de Intrigas" para a mais completa irrelevância?

 

 

 

Relembre abaixo alguns casos famosos de atores que não conseguiram superar a maldição do Oscar e se reerguer.

 

 

 

Foto: Getty Images

 

 

 

Tatum O'Neil: atriz recebeu o Oscar aos dez anos pelo papel ao lado de seu pai, Ryan O'Neil, em "Lua de Papel"

 

 

 

Tatum O'Neal – O Oscar

 

Tinha apenas dez anos em 1974, quando recebeu o Oscar de melhor atriz coadjuvante por seu papel em "Lua de Papel", de Peter Bogdanovich, tornando-se a pessoa mais jovem a ganhar uma estatueta. Assista.

 

 

 

Antes

 

Filha do ator Ryan O'Neal, Tatum nunca havia trabalhado num longa antes de "Lua de Papel", o que tornou ainda mais impressionante sua escolha para o prêmio.

 

 

 

Depois

 

Tatum nunca conseguiu repetir o feito de "Lua de Papel". Um dos culpados pela fraca carreira teria sido o próprio pai, que, de acordo com ela, a teria abusado física e psicologicamente por causa do uso de drogas. Em sua adolescência, a própria atriz foi viciada em heroína e, em 2008, foi presa comprando crack em Nova York.

 

 

 

Foto: Getty Images

 

 

 

Prêmio pelo papel cômico de "Ghost" não foi suficiente para manter a carreira de Whoopi Goldberg nas alturas

 

 

 

Whoopi Goldberg – O Oscar

 

Recebeu em 1991 a estatueta de melhor atriz coadjuvante pelo papel de uma médium no drama sobrenatural "Ghost - Do Outro Lado da Vida". Assista.

 

 

 

Antes

 

Cinco anos antes da vitória, Whoopi já havia sido indicada ao prêmio por "A Cor Púrpura", de Steven Spielberg, de 1985.

 

 

 

Depois

 

Após protagonizar as comédias "Mudança de Hábito", em 1992, e "Mudança de Hábito 2", em 1993, participou de uma série de filmes menores em pontas quase imperceptíveis. A volta de Whoopi ao Oscar só ocorreu anos mais tarde, mas como apresentadora do evento.

 

 

 

Foto: Getty Images

 

 

 

Faye Dunaway: reconhecimento por "Rede de Intrigas" não foi suficiente para manter carreira em alta

 

 

 

Faye Dunaway – O Oscar

 

A estrela ganhou o Oscar de melhor atriz em 1977 por seu papel no filme "Rede de Intrigas", dirigido por Sidney Lumet. A atriz, na época com 36 anos, estava no auge da carreira. Assista.

 

 

 

Antes

 

Dunaway já havia sido indicada por papéis memoráveis nos longas "Bonnie e Clyde - Uma Rajada de Balas", em 1967, e "Chinatown", em 1974. Antes deles, a atriz trabalhou no filme-catástrofe "Inferno na Torre", de 1974, ao lado de Steve McQueen e Paul Newman.

 

 

 

Depois

 

Cinco anos após ganhar a estatueta, a atriz recebeu o Framboesa de Ouro, paródia do Oscar que premia os piores filmes, atores e atrizes, por sua atuação em "Mamãezinha Querida", de 1981. Depois disso, nunca mais conseguiu um papel decente em Hollywood, tendo atuado em produções como "Don Juan DeMarco", de 1995, e filmes menores para a TV.

 

 

 

Foto: Reprodução

 

 

 

Oscar pelo drama "Num Lago Dourado" foi a última homenagem ao ator Henry Fonda, morto aos 77 anos

 

 

 

Henry Fonda – O Oscar

 

Recebeu em 1982 o Oscar de melhor ator por seu trabalho no filme "Num Lago Dourado", uma adaptação da peça teatral de Ernest Thompson. Assista.

 

 

 

Antes

 

O artista é patriarca de uma família de atores norte-americanos, que inclui seus filhos Jane e Peter Fonda, e sua neta Bridget Fonda. Além disso, seu currículo contém clássicos como "As Vinhas da Ira", de 1940, "Era Uma Vez no Oeste", de 1968, e "A Batalha de Midway", de 1976.

 

 

 

Depois

 

Quando recebeu o Oscar, Henry tinha 77 anos e viria a morrer meses depois.

 

 

 

Foto: Getty Images

 

 

 

Nem o Oscar por "Amadeus" fez com que F. Murray Abraham deixasse de ser coadjuvante em Hollywood

 

 

 

F. Murray Abraham – O Oscar

 

O norte-americano F. Murray Abraham ganhou o Oscar de melhor ator em 1985 por "Amadeus", em que interpretou o compositor italiano Antonio Salieri. Assista.

 

 

 

Antes

 

Murray Abraham havia feito papeis menores nos cultuados "Todos os Homens do Presidente", de 1976, e "Scarface", de 1983.

 

 

 

Depois

 

Logo após receber o prêmio, o ator conseguiu o papel do vilão de "O Nome da Rosa", estrelado por Sean Connery em 1986. Depois disso, a carreira de Murray Abraham voltou aos papéis menores, em filmes como "O Último Grande Herói", de 1993, e "Jornada nas Estrelas: Insurreição", de 1998. Um desperdício para alguém que ganhou o prêmio máximo do cinema norte-americano.

 

 

 

Foto: Reprodução

 

 

 

O prêmio de atriz dado a Geraldine Page foi quase como uma despedida - ela morreria no ano seguinte

 

 

 

Geraldine Page – O Oscar

 

Aos 62 anos, Geraldine Page recebeu o Oscar de melhor atriz em 1986 por seu papel em "O Regresso para Bountiful", batendo colegas como Jane Fonda e Kathleen Turner. Ela já havia sido indicada oito vezes ao prêmio. Assista.

 

 

 

Antes

 

Page já havia ganhado o Globo de Ouro e o BAFTA, além de ter trabalhado em filmes como "O Estranho que Nós Amamos", de 1971, com Clint Eastwood, e "Interiores", de 1978, dirigido por Woody Allen.

 

 

 

Depois

 

Após receber a estatueta, a atriz participou de apenas mais três filmes. Morreu em 1987, vítima de uma parada cardíaca.

 

 

 

Foto: Getty Images

 

 

 

O longo discurso de Cuba Gooding Jr. no Oscar conseguiu afastá-lo de uma série de filmes constrangedores

 

 

 

Cuba Gooding Jr. – O Oscar

 

Foi o papel de um jogador de futebol americano temperamental em "Jerry Maguire - A Grande Virada" que rendeu a Cuba Gooding Jr. o Oscar de melhor ator coadjuvante em 1997, ocasião em que protagonizou um dos discursos mais memoráveis da premiação. Assista.

 

 

 

Antes

 

Apesar de iniciante, Gooding Jr. havia conseguido papeis em filmes interessantes antes de ser premiado, como "Os Donos da Rua", de 1991, e "Questão de Honra", de 1992.

 

 

 

Depois

 

Conseguiu papeis menores em raros bons filmes, como "Melhor É Impossível", de 1997, e talvez por isso tenha optado em protagonizar uma série de comédias de gosto duvidoso, como "Cruzeiro das Loucas", de 2003, e "Acampamento do Papai", de 2007.

 

 

 

Foto: Getty Images

 

 

 

Após receber o Oscar de melhor atriz, Halle Berry ganhou o Framboesa de Ouro por "Mulher Gato"

 

 

 

Halle Berry – O Oscar

 

Ganhou o prêmio de melhor atriz em 2002 por "A Última Ceia", tornando-se a primeira mulher negra a ganhar a estatueta nessa categoria.

 

 

 

Antes

 

Com uma longa carreira em filmes pequenos, Halle seguia uma curva ascendente, participando de produções como "O Brilho de Uma Estrela", de 1999, e da série cinematográfica "X-Men", em que interpretava a heroína Tempestade.

 

 

 

Depois

 

Pouco tempo após o Oscar, conseguiu estar em um dos piores filmes da história, a fraca adaptação da personagem de quadrinhos "Mulher-Gato", que lhe rendeu o Framboesa de Ouro, paródia do Oscar para os maiores fracassos do ano. Depois de tamanho tropeço, sua carreira não voltou aos trilhos.

 

 

 

Foto: Getty Images

 

 

 

Adrien Brody estava com tudo após ganhar o Oscar, mas acababou participando de uma série de roubadas

 

 

 

Adrien Brody – O Oscar

 

O quase desconhecido Adrien Brody recebeu em 2003 o Oscar de melhor ator por sua atuação no drama "O Pianista", dirigido por Roman Polanski. Assista.

 

 

 

Antes

 

Brody perseguia o sucesso fazendo papeis menores em filmes como "Além da Linha Vermelha", de 1998, "O Verão de Sam", de 1999, e "As Flores de Harrison", de 2000.

 

 

 

Depois

 

Com o Oscar nas mãos e o reconhecimento após um papel de enorme carga dramática, o ator conseguiu desperdiçar seu talento em filmes severamente criticados como "A Vila", de 2004, "King Kong", de 2005, e "Predadores", de 2010.

 

 

 

Foto: Getty Images

 

 

 

Renée Zellweger não consegiu encontrar um rumo depois de receber o troféu de atriz por "Cold Mountain"

 

 

 

Renée Zellweger – O Oscar

 

Uma das novas queridinhas da América, Renée Zellweger ganhou o Oscar de melhor atriz coadjuvante em 2004 por seu papel no drama histórico "Cold Mountain". Assista.

 

 

 

Antes

 

O rosto de Zellweger ganhou notoriedade em Hollywwod após a atriz interpretar o interesse romântico de Tom Cruise em "Jerry Maguire". Mas a fama chegou anos depois, com o papel da jornalista atrapalhada de "O Diário de Bridget Jones" (2001). Sua performance no musical "Chicago" (2002) garantiu o reconhecimento da crítica e sua segunda indicação ao Oscar.

 

 

 

Depois

 

Zellweger se perdeu em tentativas de firmar-se como atriz dramática, participando de produções fracas como "A Luta Pela Esperança" (2005) e "Miss Potter" (2006). Ao mesmo tempo, tentou manter-se na seara das comédias, tropeçando na sequência "mais do mesmo" "Bridget Jones no Limite da Razão" (2004). O fundo do poço foi o terror "Caso 39" (2009), cuja bilheteria não consegui pagar seu orçamento.[/quote']

 

 

 

Link: http://ultimosegundo.ig.com.br/oscar/a+maldicao+do+oscar+de+ator+e+atriz/n1237973100919.html

Link to post
Share on other sites

 

 

King Kong é bom lá no mundo onde Trashcious é bem montado... 06

 

Só de lembrar da fatídica cena do macacão patinando no gelo... Nuh...

 

...

 

Eu não sou um grande apreciador do trabalho do Shyamalan. Acho que ele se perdeu como cineasta. Mas Corpo Fechado e A Vila são sim, fantásticos.

 

Esse último, The Last Airbender, eu sinceramente não achei ruim. Não entendi muito a causa do massacre na gringa. Acho que foi a birra com o diretor. Até hoje não engoliram a morte do crítico em A Dama Na Água... 06

 

FeCamargo2011-02-24 15:18:40

Link to post
Share on other sites

 

Uma estória como King Kong já é por si só um excesso. O Jackson, megalomaníaco do jeito que é, atola a mão nesse "excesso" e ainda mexe espalhando merda por todo lado... Acho way to over the top. Tem cada cena constrangedora no filme.. Um certo comedimento na narrativa é sempre importante nesses filmes pé na jaca total. 

 

FeCamargo2011-02-24 17:38:43

Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.

Announcements


×
×
  • Create New...