Jump to content
Forum Cinema em Cena

O Que Você Anda Vendo e Comentando?


Nacka
 Share

Recommended Posts

The Trial, de Orson Welles - Lembra os Scorsas pirados, especialmente After Hours e Shutter Island. Só não curti a marcha de transição entre a ambientação do primeiro pedaço e o surto do último.

 

You'll Meet a Tall Dark Stranger, de Woody Allen - Best title ever! O que não me tira da cabeça que esse TOC de fazer um filme por ano faz mal pra ele.
Link to comment
Share on other sites

 

Ok' date=' não entendi...tenho que perguntar o pq desse "ainda em 2009" e "já em 2010" do Dook...06

 

Tem alguma piadinha subentendida aí que eu deixei passar ou ele está "um ano atrasado" mesmo? 06 

[/quote']

 

"Ainda em 2009" - assisti o filme em 2009 mas por razões de logística (!) só postei em 2010...

 

06

 

Link to comment
Share on other sites

 

Visto:

Dinner for Schmucks (Jay Roach, 2010)

 

Até que não é dos piores. O

Carell vai sempre bem e o Rudd segura bem esse papel de "parte sã" da

dupla. Tem alguns momentos muito engraçados e outros apenas idiotas. No

fim das contas, filme meia-boca.

 

 

Revisto:

Inside Man (Spike Lee, 2006)

 

Eu costumo não gostar muito desse

gênero, mas esse daqui é bem bacana, até pela forma com que é editado,

mudando do usual

filme-inteiro-serve-pra-nada-pois-o-que-importa-é-o-final. Só acho que

dava pra retirar a personagem da Foster, que é meio inútil.

 

kakoserrano2011-01-03 15:41:55

Link to comment
Share on other sites

Cisne Negro -  9

 

Black_Swan_11.jpg

 

ah, tem spoilers, ok?

 

Gostei pra caramba desse aqui.

A Nina passa o filme todo como se carregasse o mundo todo nas costas, ta sempre aflita, preocupada, com cara de quem ta com o mundo por um fio nos ombros, querendo ser a melhor, querendo ser perfeita, tetando ser o que a mae nao foi, vivendo somente para aquilo, nao tendo vida fora isso.

Doida ela ja começa, pois logo no começo ela vê o outro eu dela, e isso só vai aumentando com o passar do filme. Mas os últimos 25 min são o ápice da loucura, do peso, do fardo, que ela por um instante consegue deixar de lado, ou levar ao extremo, para conseguir o que tanto desejava.

 

O cintraste dela é a Kunis. enquanto ela dança como se nao pudesse errar nada, com esse peso, a Kunis dança natural, suave, se divertindo.

alias, nao entendo como nao botam o estômago pra fora depois do 3º rodopio06

 

A cena entre as duas é hot, a dela fazendo a "lição" que o professor mandou tb, mas a mais legal é  a outra em que o professor faz o papel de principe, dá uns agarroes, e do nada termina e diz: "esse sou eu seduzindo vc" . Quando ele diz isso e vai saindo ela até diz um "please" suspirando como quem diz: "começou e nao vai terminar?" com uma voz de coitada06
J.McClane2011-01-03 15:47:34
Link to comment
Share on other sites

Cisne Negro -  9

 

 ah' date=' tem spoilers, ok?

 

... Mas os últimos 25 min são o ápice da loucura, do peso, do fardo, que ela por um instante consegue deixar de lado, ou levar ao extremo, para conseguir o que tanto desejava.

 

 

[/quote']

Eu nunca vi a Portman assim.

Minha preferida ever p/ levar a estatueta.

E é nesses minutos finais que tu empaticamente prende o folego e é de se maravilhar a cena em que ela transita de um angélico cisne branco  p/ um seguro e arrogante cisne negro fodamente perfeitos !

 

 "esse sou eu seduzindo vc"

E quem diz isso é o feioso-mas-charmoso Cassel... sooooo sexy! 03
MariaShy2011-01-03 16:45:12
Link to comment
Share on other sites

Primeiro de 2010:

 

Somewhere (Sofia Copolla, 2010): carajo, como é bom saber que filmes assim ainda são feitos. É simplesmente GENIAL como a Copollinha consegue fazer funcionar filmes em que os diálogos-chave não são transmitidos por palavras, mas sim por imagens. A montanha-russa emocional da relação pai-filha rola praticamente toda nas entrelinhas. Não é melhor que Lost in Translation, mas é genial, é foda, é OP. 10/10.

 
Link to comment
Share on other sites

Bá, esqueci de ir comentando o que vi, isso desde sexta-feira. Vamos lá.

 

 

 

Um Homem Sério: no tópico.

 

Piranha: no tópico.

 

Kick-Ass: no tópico.

 

 

 

Os outros devem ter tópico, mas não consegui achar.

 

 

 

Sede de Sangue: boa premissa, tem seus méritos estéticos, mas no geral não é um filme muito cativante. Tem uns problemas de ritmo no meio. O final, por outro lado, é bem foda.

 

 

 

Minhas Mães e Meu Pai: mais um filme com uma boa ideia, mas que não vingou. No começo, até achei que o roteiro cometia um erro ao mostrar a personagem da Bening claramente como o "homem" da casa, mas depois passou a me parecer que a intenção era jogar com a realidade do "homem" sendo traído que na verdade é uma mulher. Enfim, é um filme que tem seus méritos no conteúdo, mas que é muito arrastado, com muita coisa meio babaca (quase tudo que envolve o filho parece meio jogado pra servir de ponte pros outros) e que não agrada tanto quanto poderia.

 

 

 

Como Treinar seu Dragão: muito divertido, embora totalmente previsível. O dragão é sem dúvida o melhor personagem, por mais que os outros se esforcem, hehehe. E alguém mais achou que a voz do Butler em alguns momentos tava parecida com a do Arno?

Link to comment
Share on other sites

Prevrashchenie ("Metamorphosis"/ "A metamorfose"; Valeri Fokin, 2002)

 

8/10

 

Apesar de eu nao curtir a pegada tetral,e torcer a cara para algumas cenas no filme, a adaptaçao do filme ta GENIAL, muito foda, MUITO bem feito ... o cara consegue materializar o conto de kafka muuuuito bem... tirei o chapeu!

showw!
Link to comment
Share on other sites

portman-kunis-swan-555-thumb-560xauto-35044.jpg

 

 

 

 

 

Black Swan (Dir. Darren Aronofsky) 4/5

 

 

 

Tem um puta climão De Palma do meio para o final, mas ai as limitações do diretor aparecem e o que vinha sendo um verdadeiro espetáculo cai em um desfecho de receita fácil.

 

 

 

 

 

SPOILER

 

 

 

Desde o início tinha-se a impressão que a Portman bateria as botas no final. Toda hora alguém citava o triste fim do cisne branco e blá blá blá. Achei bárbaro ela cortar a Kunis e todo aquele sangue escorrendo e tal. Depois o que vem é um broxada violenta. Pena.

Link to comment
Share on other sites

Kick-Ass - Quebrando tudo (2010)

 

 

 

kickassMovie.jpg

 

 

 

Sinceramente, não sei se sou eu que sou mal humorado ou se realmente não tenho mais idade para esse tipo de coisa. O filme não me convenceu. Tinha expectativas boas a respeito dele, gostei dos trailers e tal... Mas, quando vi o filme... Sabe quando você vê que o filme e o trailer são a mesma coisa? Não que eu queira algo diferente nos trailers, mas... poxa... o trailer traz tudo que o filme tem de bom... Quando eu digo tudo, é tudo mesmo... E isso é meio decepcionante... No trailer funciona melhor o humor do filme, as tiradas e tal... Já no filme, tudo parece meio arrastado e me incomodou bastante...

 

 

 

Acima de qualquer suspeita (2009)

 

 

 

3050247gg.jpg

 

 

 

Sabe quando você vê um trailer e sabe que vai dar em porcaria mas mesmo assim você teima em ver o filme... Então? Foi o que me aconteceu... A história é fraca, as atuações são ridículas, nada no filme funciona, nada mesmo... Simplesmente ridículo... Totalmente Framboesa de Ouro para todos os que participaram dessa atrocidade cinematográfica...

 

 

 

Lunar (2009)

 

 

 

Sam+Rockwell+Moon.jpg

 

 

 

E, óbvio, alguma coisa de boa eu tinha que assistir nesse início de 2011, no qual eu coloquei a meta de atingir 100 filmes vistos nesse ano (depois do pífio 2010, no qual eu vi cerca de 30 filmes, apenas). Sam Rockwell mata a pau o filme inteiro... Está certo que é apenas ele no filme, mas... Que atuação estupenda, sem dúvida alguma... Me pergunto pq foi esquecida em premiações tal trabalho dele... Tudo no filme funciona perfeitamente, não há o que criticar... Kevin Spacey fazendo GERTY... FENOMENAL!!! Melhor filme visto até agora...sunderhus2011-01-05 07:03:59

Link to comment
Share on other sites

Os Intocáveis, de Brian De Palma

 

 

 

Foi o primeiro filme que eu assistir no ano, logo depois da meia noite apertei play! E não conseguir parar, tudo é perfeito nesse filme: Trilha sonora, fotografia e atuações são os maiores destaques. E isso chega no máximo durante a soberba cena da escadaria com direito a câmera lenta e carrinho de bebê descendo uma escada.

 

 

 

Nota: 10/10

 

 

 

Os Bons Companheiros, de Martin Scorcese

 

 

 

Esperava um pouco mais desse, mesmo achando uma quase obra prima, Joe Pesci estar soberbo e a primeira uma hora do filme é genial só que acha que há uma queda de qualidade considerável para a segundo hora.

 

 

 

Nota: 9/10

Link to comment
Share on other sites

Alta Ansiedade (High Anxiety)

Assistindo as últimas paródias que foram feitas, nós acabamos, por amor ao bom Cinema, voltando no tempo, buscando a verdadeira essência do humor, nas obras que foram precursoras do subgênero supracitado. "Alta Ansiedade" (High Anxiety, 1977), dirigido e estrelado por Mel Brooks, ainda é considerado como um dos primeiros filmes que acertaram nessa fórmula. Além de focar na comédia, "Alta Ansiedade" declara, nos primeiros minutos, uma homenagem ao grande mestre do suspense, Alfred Hitchcock. Com base nisso, Mel Brooks relembra algumas cenas antológicas das principais obras do inglês, numa paródia bem construída e, acima de tudo, divertida.

 

04-1709579194T.jpg

Produzido três anos antes de "Apertem os Cintos... O Piloto Sumiu" (Airplane!, 1980), avaliado como um dos filmes mais engraçados de todos os tempos, além de ser considerado como outro grande pioneiro da paródia, "Alta Ansiedade" conta a estória do Dr. Richard H. Thorndyke - interpretado pelo próprio Mel Brooks - que acaba de assumir o cargo mais alto de um instituto psiquiátrico. No entanto, com o passar do tempo, o Dr. Thorndyke descobre que existe alguma trama por trás da morte dos antigos diretores. A temática envolvendo a psiquiatria, já denuncia uma referência ao cinema hitchcockiano, especialmente no filme "Quando Fala o Coração" (Spellbound, 1945), que também aborda essa questão, mas, claro, num tom diferente.

Assistir "Alta Ansiedade" depois de ter conferido as produções dessa última década, pode comprometer o efeito da obra, afinal de contas, ultimamente, os diretores apenas reciclam os bons momentos dos filmes antigos. Parte do público gosta desse formato de produção e, justamente por isso, os realizadores desse ramo da indústria cinematográfica não se esforçam para trazer experiências ímpares ao espectador, colocando o gênero nessas condições desagradáveis. No entanto, de qualquer forma, "Alta Ansiedade" não se mantém apenas em piadas bem construídas. Os personagens caricatos, passando por um motorista bizarro, e até mesmo um paciente que acredita ser um cachorro, sustentam o clima cômico, mesmo que, por vezes exagerado, da produção.

As referências aos filmes de Hitchcock, principal intenção do filme, trazem outro grande diferencial. Mel Brooks passa pela famosa cena do chuveiro de "Psicose" (Psycho, 1960), pela estrutura rodeada de pássaros, em "Os Pássaros" (The Birds, 1963), pela vertigem do Dr. Thorndryke, além das tomadas na escadaria e na Baía, que remetem a "Um Corpo Que Cai" (Vertigo, 1958), sempre esbanjando um humor agradável. Existem muitas outras relações com a filmografia de Hitchcock, por isso, "Alta Ansiedade", além de funcionar como comédia, satisfaz os amantes apaixonados pelo trabalho diretor, que tendem a ficar buscando todas as referências possíveis, no decorrer do filme.

Os bons momentos são regulares, mantendo um mesmo ritmo, até o final. O filme acaba parodiando os próprios quesitos da produção, como por exemplo: nas cenas em que os personagens acabam ouvindo a própria trilha sonora do filme, ou até mesmo, na cena em que a câmera começa a se aproximar do vidro, até quebrá-lo, fazendo referência à técnica empregada em "Cidadão Kane" (Citizen Kane, 1941). A ordem das piadas acaba ditando o ritmo do desenvolvimento da trama, que fica em segundo plano, onde deveria ser ao contrário.

04-1709589991T.jpg

 

Mel Brooks realiza um bom trabalho atuando, chegando a receber uma indicação no Globo de Ouro, ao lado da belíssima Madeline Kahn. A comédia trabalha junto com a experiência saudosista, dividindo a atenção do espectador. A construção do "exagerado" é competente, diferentemente do que vemos nessas últimas produções, onde o humor se baseia em situações mal trabalhadas, tentando, descontroladamente, arrancar um sorriso do espectador; o típico besteirol. Longe de ser uma obra-prima, mas ainda assim, um bom resultado para uma tentativa inusitada, que acabou recebendo outra indicação no Globo de Ouro, na categoria de "Melhor Filme Comédia/Musical".

Nota: 7

Link to comment
Share on other sites

 

Ok' date=' não entendi...tenho que perguntar o pq desse "ainda em 2009" e "já em 2010" do Dook...06

 

Tem alguma piadinha subentendida aí que eu deixei passar ou ele está "um ano atrasado" mesmo? 06 

[/quote']

 

"Ainda em 2009" - assisti o filme em 2009 mas por razões de logística (!) só postei em 2010...

 

06

 

E 2011 fica onde nisso? 06

 

Link to comment
Share on other sites

Montanha Cega

Alem de filmes romanticos, epicos de dinastias medievais com lutadores voadores, os chineses tb produzem cinemao de contestacao dos bons. E este aqui é um bom exemplo q emula em tds aspectos as producoes turcas pela cadencia sem trilha e acao alguma, quase documental, pra contar uma tragica historia. Na trama, a jovem e recem-formada Li é  sequestrada e vendida pra servir de esposa prum camponês pé-vermelho, no interior da China do inicio dos anos 90. Sua via-sacra em humilhacoes e tentativas (em vão) de fuga sucessivas ate seu aparente conformismo servem pra dar nao somente um panorama critico da China socialista, nu e cru, como tb sugere saida pra essa situacao uma unica só, mostrada no seu final imprevisivel, seco e cortante, alias. 8,5/10

 

%5bBlind_Mountain_Poster.jpg%5d 
Jorge Soto2011-01-05 07:04:36
Link to comment
Share on other sites

 

Kick-Ass - Quebrando tudo (2010) 

 

 

 

Sinceramente' date=' não sei se sou eu que sou mal humorado ou se realmente não tenho mais idade para esse tipo de coisa. O filme não me convenceu. Tinha expectativas boas a respeito dele, gostei dos trailers e tal... Mas, quando vi o filme... Sabe quando você vê que o filme e o trailer são a mesma coisa? Não que eu queira algo diferente nos trailers, mas... poxa... o trailer traz tudo que o filme tem de bom... Quando eu digo tudo, é tudo mesmo... E isso é meio decepcionante... No trailer funciona melhor o humor do filme, as tiradas e tal... Já no filme, tudo parece meio arrastado e me incomodou bastante... [/quote']

 

Não entendi isso. Não tem mais idade para quê, filmes ruins? Existe idade para isso? Ou seria uma sugestão de que o filme é feito para um público mais jovem (o que eu discordo)?

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

 

Alta Ansiedade (High Anxiety)

Assistir "Alta Ansiedade" depois de ter conferido as produções dessa última década, pode comprometer o efeito da obra, afinal de contas, ultimamente, os diretores apenas reciclam os bons momentos dos filmes antigos. Parte do público gosta desse formato de produção e, justamente por isso, os realizadores desse ramo da indústria cinematográfica não se esforçam para trazer experiências ímpares ao espectador, colocando o gênero nessas condições desagradáveis.

[/quote']

 

Cara, essa generalização sobre o cinema atual se refere à paródias ou à comédias como um todo? Se for o primeiro caso, concordo. Se for o segundo, acho que discordo um pouco. Temos boas comédias por aí...

 

 

Link to comment
Share on other sites

Kick-Ass - Quebrando tudo (2010) 

Sinceramente' date=' não sei se sou eu que sou mal humorado ou se realmente não tenho mais idade para esse tipo de coisa. O filme não me convenceu. Tinha expectativas boas a respeito dele, gostei dos trailers e tal... Mas, quando vi o filme... Sabe quando você vê que o filme e o trailer são a mesma coisa? Não que eu queira algo diferente nos trailers, mas... poxa... o trailer traz tudo que o filme tem de bom... Quando eu digo tudo, é tudo mesmo... E isso é meio decepcionante... No trailer funciona melhor o humor do filme, as tiradas e tal... Já no filme, tudo parece meio arrastado e me incomodou bastante... [/quote']

Não entendi isso. Não tem mais idade para quê, filmes ruins? Existe idade para isso? Ou seria uma sugestão de que o filme é feito para um público mais jovem (o que eu discordo)?


 

quero ver se ele dizer isso qdo estrear o proximo filme do morcegão..03
Link to comment
Share on other sites

Tocando o Vazio

Dois jovens alpinistas numa situacao limite nos cafundós dos Andes peruanos. Um deles escorrega e fica dependurado vivo num precipicio apenas pela corda q o une ao companheiro. O tempo passa, sem perspectivas de ajuda e o cara em segurança já comecando a escorregar pro precipicio junto do colega. O dilema: cortar a corda com o companheiro na outra extremidade ou ambos despencarem pro vazio? Ele corta a corda. Este fantastico documentario baseado em fatos reais é tao emocionante qto O Equilibrista ao recriar os tragicos acontecimentos sob varios ptos de vista, principalmente o ético, em depoimentos de tds os envolvidos. Em tempo: o cara q despencou no abismo sobreviveu e, com a perna quebrada, ainda levou uns 3 dias pra voltar ao acampamento se arrastando, pra surpresa de seu colega, q já o tinha no além. 10/10

 

51-GLwb-pSL.jpg

Link to comment
Share on other sites

 

imagesca83zjh8.jpg 

Ruim.
E
 a 
primeira cena prometia, mas o duelo mental que poderia ter sido estupendo entre um criminoso manipulador e um agente de condicional experimente não vingou.
O elenco é bom, Norton está repetindo um papel que já fez umas 7263536 vezes, De Niro, apático, Frances Conroy, ótima como fanática religiosa e Jovovitch, femme fatale, alternando boas cenas com constrangedoras  (as de sexo, por exemplo), mas a impressão que se tem é de todo elenco a deriva, improvisando, sem direção.
Reclamaram por aí da falta de final (?). Isso nem incomodou.

Stone” – 6,0/10,0<?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

Link to comment
Share on other sites

Cisne Negro

Tenso drama-musical q na fundo é uma homenagem ao balé sob uma roupagem meio "Carrie, a Estranha" com "Clube da Luta" ao mostrar o mix de repressao, pressao e dor fisico-mental da aspirante bailarina Nina (Portmann) ao duplo papel do Cisne Branco e Negro na estreia de O Lago dos Cisnes. Eu, q nao curto lhufas nem plumas, nem paetês e mto menos pliês me envolvi com td aquela musucaiada e contorncionismo td de forma intensa. O trio principal ta show de bola (aquela cena lesbica da Mila e Portmann vou te contar08..) e até a Winona Ryder ta mto bem na pta q faz. Apenas uma consideracao pro final meio chinfrim (aquele cgi era dispensavel pra mostrar o obvio), mas q nao compromete o todo. 9/10

 

PS. ja to prevendo a versao Brasileirinhas aqui.. A Morte do Ganso por Afogamento.

 

ablack-swan-international-poster.jpg
Jorge Soto2011-01-05 09:52:31
Link to comment
Share on other sites

Guest
This topic is now closed to further replies.
 Share

×
×
  • Create New...