Jump to content
Forum Cinema em Cena

O Que Você Anda Vendo e Comentando?


Nacka
 Share

Recommended Posts

NAMORADOS PARA SEMPRE - 7.5/10 - Trata-se de uma drama romântico bastante barra-pesada cujo roteiro se esforça em tentar equilibrar presente e passado de uma relação amorosa. Nem sempre consegue, especialmente quando tenta mostrar uma determinada ação envolvendo o casal em um tom melancólico para depois vir logo em seguida com um flashback romantiquinho envolvendo o mesmo conteúdo. Isso acaba funcionando ocasionalmente, especialmente no clímax onde o objetivo é alcançado. Na verdade, ironicamente, a proposta do filme é muito mais feliz ao se concentrar na melancolia presente do casal e na relação auto-destrutiva que eles insistem em manter do que nas passagens em que demonstram aquele que seria o início desta mesma relação em que se comportam como dois personagens de filme independente americano com direito a conversas e/ou brincadeiras prolixas. A diretora Derek Cianfrance realiza um bom trabalho, investigando a natureza e as consequência da relação do casal, mas não consegue escapar de algumas destas armadilhas do roteiro (é claro que em alguns outros momentos existem algumas discussões entre os personagens muito bem sacadas pelo roteiro, especialmente quando envolve a frustração deles com a vida que levam). O porto seguro do filme é o casal de protagonistas já que Ryan Gosling e Michelle Williams oferecem dois trabalhos de atuações de intensa sensbilidade, afinal reforçam a catarse emocional e dramática pelo qual seus personagens enfrentam. Ele, especiamente, já teve jornadas melhores, mas é um dos jovens atores mais interessantes da sua geração. Ela, sempre chamando a atenção em pequenos papéis, tem aqui um filme pra ela transbordar o seu talento e potencial. Pode ser spoiler, mas uma prova de como o filme funciona apenas relativamente bem é que em nenhum momento consegui torcer para que o casal fique junto até porque pela maneira como a relação se desenvolveu, se identifica que muitas decisões foram tomadas de forma precipitada. O melhor para ambos é o final que o filme teve...
Link to comment
Share on other sites

T.L. tu parece estar vendo todos os indicados ao Oscar.

Se tucurte dê uma olhada nos candidatos a estrangeiro tb.

Recomendo fortemente meu preferido "Kray".
[/quote']

 

Sim, estou vendo e dos finalistas a melhor filme só falta o "Toy Story 3". Pretendo ver outros filmes que tiveram algumas indicações apenas pontuais, mas pretendo ver os indicados a filme estrangeiro também, especialmente o da Susanne Bier. Espero poder ver este que você me indicou também.
Link to comment
Share on other sites

The Long Kiss Goodnight (Renny Harlin, 1996)

 

Nos idos de 1996

ainda davam dinheiro para o péssimo Harlin fazer seus filmes desmiolados

e grosseiros com sua digníssima esposa e péssima atriz Geena Davis.

Saudosismo nem sempre é bom. E pensar que esse Zé Mané, em um surto, fez

um dos melhores filmes de ação da década (Cliffhanger). Esse aqui pe

grande e besta apenas.

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

 

Narnia 3 - Viagem do Pelegrino da Alvorada
Matinê bacaninha q lembra muito “As Sete Viagens de Simbad”, mas sem maiores novidades. Contudo, se for comparar é bem mais fraco q o 2º episodio (Principe Caspian), por sua vez inferior ao q deu origem à trilogia. Estória básica sem novidades, personagens estereotipados até o talo e efeitos especiais fraquíssimos. Tá certo q o orçamento deles tava apertado e a produção passou aperto, mas Apted já fez coisa beeem melhor com coisa menor. Em tempo: só assisto essa trilogia infantil pela semelhança com a “Caverna do Dragão”, desenho do qual sou fã e espero q nunca vá pras telas. 8/10

 

as+cronicas+de+narnia+3+poster+pt.jpg
Link to comment
Share on other sites

T.L. tu parece estar vendo todos os indicados ao Oscar.

Se tu curte dê uma olhada nos candidatos a estrangeiro tb. Recomendo fortemente meu preferido "Kray".
[/quote']

Sim, estou vendo e dos finalistas a melhor filme só falta o "Toy Story 3". Pretendo ver outros filmes que tiveram algumas indicações apenas pontuais, mas pretendo ver os indicados a filme estrangeiro também, especialmente o da Susanne Bier. Espero poder ver este que você me indicou também.

"Kray" não ficou entre os indicados, mas é muito bom.

Ainda não vi nenhum dos indicados a estrangeiro.
E ”Em um Mundo Melhor” é o preferido, mas torço p/ o Bardem.

 

 

By the way, não sei se é o bumbum da Kunis ou da Portman, se for desta conseguiram um close que faça ela, uma magricela, parecer bundudinha:

 

 

 

 

21December2010-natalie-portman-black-swan-masturbation-scene-cap-05.jpg
MariaShy2011-02-07 11:18:38
Link to comment
Share on other sites

As melhores Coisas do Mundo

Capa%20e%20Cartaz%20do%20filme%20As%20Melhores%20Coisas%20do%20Mundo

 

 

 

Cinema nacional sobrevive!!!

Show de bola esse aqui.

Apesar de ter fiuk o filme é otimo.

"isso aqui é um BIG BROTHER DO MAL" 06 EURIMUITO!

Filminho nacional honesto pra caralho de qualidade que mostra um poquinho do barril da vida de adolescente/adulto/paradoxos/tudo mais e um pouco da tendencia atual reveladora de ter a todo momento a sensaçao inesgotavel de que "só tem fila da puta no mundo conspirando contra voce querendo te derrubar"/"nao da pra confiar em ngm nessa vida". 
Link to comment
Share on other sites

Cisne Negro - o filme seria melhor se não soubesse que é dirigido pelo Aronofsky. Ainda assim, ele ao menos parece estar se livrando de vícios, mas ainda tem algumas coisas irritantes... Odeio alucinações filmadas, seja por Ron Howard ou Scorsese, e aqui não é diferente... Uma coisa que curti é o encontro de vários atores interessantes, em especial a Jacky do That's 70th Show, interpretando a libertina de São Francisco... A Natalie está bem como sempre esteve, o Oscar é pela promissora carreira.

Link to comment
Share on other sites

By the way' date=' não sei se é o bumbum da Kunis ou da Portman, se for desta conseguiram um close que faça ela, uma magricela, parecer bundudinha:

 

 

 

[img']http://k-moss.net/wp-content/gallery/Natalie-Portman-22-12-2010/21December2010-natalie-portman-black-swan-masturbation-scene-cap-05.jpg" height="181" width="557" style="WIDTH:%20549px;%20HEIGHT:%20216px" />

 

É da Natalie. Foi beneficiada mesmo pelo ângulo, resultado aliás de um movimento rítmico e constante. den.gif

 

 

 

edit: o chrome revelou a url da imagem e acabou com a sutileza do meu comentário. 06.gif Sobre Cisne Negro, é um bom filme, o problema são os fanboys que nunca viram Polanski, Bava ou Argento, acham que o Aronofsky inventou a roda, e não aceitam opinião em contrário.Forasteiro2011-02-07 14:05:37

Link to comment
Share on other sites

edit: o chrome revelou a url da imagem e acabou com a sutileza do meu comentário. 06.gif Sobre Cisne Negro' date=' é um bom filme, o problema são os fanboys que nunca viram Polanski, Bava ou Argento, acham que o Aronofsky inventou a roda, e não aceitam opinião em contrário.[/quote']

 

06

 

Mas diz ae, Foras. O que esses caras aí fizeram que o Aronofsky copia?
Link to comment
Share on other sites

 

Cisne Negro - o filme seria melhor se não soubesse que é dirigido pelo Aronofsky.
Faz diferença o fato de você saber quem dirigiu na hora de avaliar o filme?

 

 

 

 

 

Na teoria não era pra fazer. Mas fiquei imaginando ele usando mil artifícios pra dar ênfase em algo como fez nos seus 3 primeiros filmes.

 

 

 

E pra provar que na prática a coisa é diferente, cito o toque de celular da Jungle Julia, em Death Proof, do Tarantino. Se não fosse ele na direção...

Link to comment
Share on other sites

 

 

 

http://www.cinemaemcena.com.br/forum/smileys/06.gif" height="17" width="17" align="absmiddle" alt="06" />

 

 

 

Mas diz ae' date=' Foras. O que esses caras aí fizeram que o Aronofsky copia?
[/quote']

 

 

 

Do Polansky ali consigo ver a forma de tratar a sexualidade (tanto reprimida, quanto "liberada"), vide Repulsion ou Lua de Fel.

Link to comment
Share on other sites

Cisne negro - Muito interessante a forma que é exposta a degradação psicologica de uma jovem da sua obsessão pela busca da perfeição, os takes com a camera na mão do Aronotsky é uma atração a parte, Portman brilhante, Ryder em uma participação mais que especial e Cassel nada demais, o filme prende a atenção até o final, mas não empolga, muito bom, mas muuuuuito longe do que pintam por aí

Link to comment
Share on other sites

O Vencedor -

 

 

 

Christian Bale rouba a cena. Melhor personagem dele fácil!

 

E Wahlberg também tá excelente!

 

 

 

No mais, é um bom roteiro que tem seus clichês, mas não degrada o filme.

 

Curti demais a fotografia lavadaça e a forma como a cidade oprime os personagens (que já é mostrado logo no começo do filme, com um travelling sensacional)

 

 

 

 

 

E Amy Adams... ahhhhhh Amy Adams...

Link to comment
Share on other sites

autumn-sonata%5B1%5D.jpg

 

 

 

Sonata de Outono (1978, Ingmar Bergman)

 

 

 

Fala a verdade, existe outra imagem que representa tão bem a força deste filme? Dos que vi, foi o que mais se aproximou de Gritos e Sussurros, mas lá a repressão emocional vem a tona diante da doença agonizante de alguém da família, enquanto aqui ela surge através do rancor que a filha nutre pela mãe, depois de anos vivendo sob panos quentes. Ingrid Bergman espetacular...

Link to comment
Share on other sites

By the way' date=' não sei se é o bumbum da Kunis ou da Portman, se for desta conseguiram um close que faça ela, uma magricela, parecer bundudinha:

[img']http://k-moss.net/wp-content/gallery/Natalie-Portman-22-12-2010/21December2010-natalie-portman-black-swan-masturbation-scene-cap-05.jpg" height="181" width="557" style="WIDTH:%20549px;%20HEIGHT:%20216px" />

É da Natalie. Foi beneficiada mesmo pelo ângulo, resultado aliás de um movimento rítmico e constante. den.gif

edit: o chrome revelou a url da imagem e acabou com a sutileza do meu comentário. 06.gif Sobre Cisne Negro, é um bom filme, o problema são os fanboys que nunca viram Polanski, Bava ou Argento, acham que o Aronofsky inventou a roda, e não aceitam opinião em contrário.

 

Ah sim, claro. Tudo o que veio antes é melhor, sim, claro...09
Link to comment
Share on other sites

127 Horas - Fui assistir sem saber o que esperar. Até certo ponto do filme eu fique pensando "O que será que vai sair daí?! Como vai ser esse desfecho?!" - Já que já sabemos o final. Mas o filme foi bem conduzido no final e talvez o que o filme não conseguiu no início, me deu em dobro do fim.

 

127_horas_james+franco.jpg

 

Nem preciso cometar o James Franco.

 

Link to comment
Share on other sites

Nordeste
Vou utilizar o apropriado nome original deste ótimo drama franco-argentino ao que lhe foi dado estupidamente por aqui, “Desejo de ser mãe” , q é tão piegas qto apelativo Nele, uma francesa feita na vida vem pros cafundós do titulo do filme, na Argentina, na tentativa de adotar uma criança através de meios informais, como quem vai num supermercado. Mas vai descobrir q a coisa não é tão fácil assim ao se deparar com uma realidade diferente da dela. Com ecos do choque cultural de “Lemmon Tree” , da troca de interesses de “O Refúgio” e a proposta de denúncia de “Abutres” , esta produção se vale de longas tomadas e ótima fotografia pra realçar a beleza local, q contrasta diametralmente com a sua paupérrima miséria. Atuações sinceras e trilha sonora à base de música folclórica local conferem charme ao longa, apesar da temática mórbida. Interessante (e triste) é assistir td rede de corrupção existente no milionário mercado de tráfico de crianças, saber q um bebê “novinho” custa a bagatela de 30 mil euros e q os q nascem com algum “defeito” (doença congênita) abastecem o igualmente lucrativo mercado do tráfico de órgãos. 10/10
 

 

Nordeste_b.jpg
Link to comment
Share on other sites

Piranha-3D-horror-movies-14907478-1200-505.jpg

 

 

 

Piranha (Alexandre Aja, 2010)

 

 

 

É foda esse Aja, hein? Não tem nos states um cara que faça um gore tão delicioso quanto o dele. Eu me contorcia na cama ao mesmo tempo em que não controlava a risada. O talento que ele tem pra dirigir cenas de selvageria bruta é impressionante. Eu já tinha visto isso em Viagem Maldita (cena do estupro era o ápice até aqui) e nesse ele apenas amplia. A cena do "genocídio" das piranhas contra o grupo de adolescentes imbecis é tanto de uma tensão empolgante quanto de uma imbecilidade hilariante, um momento antológico, o melhor que vi no cinema desse ano. E isso é o mais legal aqui, ele se assume como trash, pega esse rótulo com orgulho e não se desfaz dele em momento algum, ao mesmo tempo em que não abdica de elementos de terror puro, em essência, e os utiliza com uma excepcionalidade que poucos são capazes. Tu não pode assistir esse aqui esperando apenas dar risada despida de qualquer outro elemento, da mesma forma que não pode assistir esperando um terror sério por inteiro. Ele faz mais que isso, ele junta os dois e te lança ambas as emoções na mesma cena, com a mesma intensidade e impressionante êxito. Vários tentaram fazer isso, muitos conseguiram, mas só um outro pra mim se saiu tão bem quando esse: O Iluminado. E não que eu esteja comparando a qualidade ou até forma de condução de ambos os filmes, já que em O Iluminado é o terror classudo com toques de humor sutil , e em Piranha é justamente a extravagância disso. Mas em essência ambos tem essa semelhança, que é fazer tu rir feito idiota enquanto contorce o cu na cadeira.

 

 

 

Lamento muito não ter visto isso em 3D, devia ser divertido demais. Mas com certeza ele funciona, e muito, da forma tradicional.

Link to comment
Share on other sites

Naufrago de Robert Zemeckis

 

O executivo Chuck Noland (Tom Hanks) leva o trabalho acima de todas coisas enclusive sua noiva(Helen Hunt), controlado pelo tempo ele sofre um terrível acidente de avião e para numa ilha deserta, onde que lhe resta e o tempo e solidão. outro grande momento de Hanks
Link to comment
Share on other sites

Guest
This topic is now closed to further replies.
 Share

×
×
  • Create New...