Jump to content
Forum Cinema em Cena

Cobras e Lagartos


Lara Jolie
 Share

Recommended Posts

0,,5303513,00.jpg

Cobras e Lagartos tem a missão de recuperar audiência
 

x.gif

Rachel Peroba

 

Ambição e compulsão consumista. Esses ingredientes, escolhidos pelo autor João Emanuel Carneiro, vão temperar a nova novela das sete, Cobras & Lagartos, que estréia dia 24 de abril. Mas como a trama tem a difícil missão de recuperar a audiência perdida no horário pela "revolucionária" Bang Bang, o autor apostou num enredo clássico.

De forma bem tradicional, estão contrapostos o universo glamouroso dos ricos e a simplicidade do cotidiano suburbano. "A novela é feita de intrigas humanas, maldade e valores deturpados. Quero mostrar como funciona a doença do consumismo", adianta João, em tom de brincadeira.

A história central é em torno de uma herança deixada pelo milionário Omar Pasquim, papel de Francisco Cuoco, para sua sobrinha favorita, a violoncelista Bel, interpretada pela protagonista Mariana Ximenes. Ao descobrir que tem pouco tempo de vida, Omar resolve eleger a sobrinha como a única herdeira de sua famosa loja de artigos de luxo, a Luxus. Ela, no entanto, desdenha da fortuna por conta do difícil relacionamento que manteve com o tio ao longo dos anos.

Além disso, seu interesse é unicamente pela música e pelo namorado, o vilão Estevão, papel de Henri Castelli. À espreita e cheia de ambição, estará a "vilã-mor" da trama, Leona, personagem de Carolina Dieckmann. Depois de dar vida a mocinhas românticas e doces, Carolina encara seu primeiro papel malvado cheia de entusiasmo. "Quero mostrar que não sou tão 'anjo cor-de-rosa' assim", diverte-se a atriz.

Além deles, Marília Pêra, Herson Capri, Kayky Brito e Cléo Pires compõem o time de estrelas escolhido pelo autor e pelo veterano Wolf Maya - que divide a direção com a ex-mulher Cininha de Paula - para garantir o sucesso da trama. Taís Araújo também integra o time. Ela, que em 2004 foi protagonista da novela de estréia de João Emanuel, Da Cor do Pecado, volta a trabalhar com o autor na pele da ambiciosa Ellen. Ela é uma moça que trabalha na Luxus e só pensa em subir na vida. "Minha personagem é uma sedutora sem caráter, que vai fazer de tudo para conseguir o que quer", revela Taís, que para compor a Ellen teve de clarear os cabelos.

Apesar da confiança no sucesso da história, o autor evita comparações com o desempenho de seu último folhetim, que bateu o recorde do horário com média de 47 pontos. "Não tem como saber se a novela vai dar certo ou não. Depende de mil fatores. Mas vou estar atento à opinião das pessoas", ensina o escritor, que também comemora sua parceria com Wolf Maya. "Estou tendo um ótimo entrosamento com o Wolf. Principalmente na escolha do elenco", completa. Além de Da Cor do Pecado, João também tem no currículo o roteiro do premiado longa Central do Brasil.

Os dois núcleos básicos de Cobras & Lagartos> também terão funções diferentes dentro da trama. O que reúne o mundo requintado e luxuoso será o eixo principal da trama e terá histórias mais dramáticas e polêmicas. Já o núcleo pobre será responsável pelo alívio cômico da novela. "A novela vai ter muita intriga e inveja, mas também terá gente honesta e digna. Mesmo assim, terá mais lagartos do que cobras", explica o autor. Lázaro Ramos faz parte do núcleo pobre. Na pele do malandro Foguinho, ele será um homem-sanduíche, que trabalha nas ruas fazendo propaganda com placas presas ao corpo.

Daniel Oliveira, outro protagonista da novela, vive o motoboy Duda. Para compor o motoqueiro, Daniel precisou ter aulas em uma moto-escola e ainda faz aulas particulares para aprender a tocar flauta, uma das paixões de seu personagem. "Nunca tinha tocado num negócio desse... Mas estou animado. E apesar de ser desastrado sob as duas rodas, espero que dê tudo certo", torce.

 

E ai o que vcs acham que vai dar essa nova novela será que agora a audiência melhora mesmo? smiley4.gif

Lara Jolie2006-5-1 2:4:38
Link to comment
Share on other sites

Sei não, mas pelas chamadas, parece repeteco de várias novelas do mesmo horário. Até o Henry Castelli fazendo papel de vilão igualzinho da novela Como uma onda.

Enfim, será mais uma baboseira. Novelas boas já era, esse horário das sete é ingrato, ultimamente,  só aparece m***a.

ADLIZ2006-4-8 20:20:48
Link to comment
Share on other sites

  • 3 weeks later...
  • 2 weeks later...
  • 2 weeks later...
  • 2 weeks later...
  • 1 month later...

 

 

 

 

 

 

 

e o tal filme do Walter Salles? cadê essa porra? será que já estreou?

 

coisa ridícula o cara (Walter Salles) faz a acusação e depois some ficando nisso (e o autor foi outro que fugiu sem dar explicações)

 

sobre a novela tenho que fazer uma indagação sobre essa declaração do João Emanuel Carneiro:

 

Carneiro defende que é Foguinho (Lázaro Ramos) --e

não Bel e Duda-- o protagonista da novela. "O papel do Lázaro sempre

foi a artéria principal da história. A novela é construída em cima

dessa parábola: a ascensão e a queda de um homem-sanduíche, homem-placa

como se diz em São Paulo, que se torna dono de uma loja de luxo tomando

emprestada a herança de seu homônimo".

 

Foguinho como protagonista? Porra o que a ascenção de um homem-sanduíche que se torna dono de uma loja de luxo tomando emprestada de um cara com mesmo nome tem haver com o título Cobras & Lagartos? E por que diabos o nome dessa novela é Cobras & Lagartos se Bel e Duda não são os protagonistas dela?

 

 

Só digo uma coisa essa acusação de plágio praticamente apagou os verdadeiros protagonistas da novela e fizeram a Mariana Ximenez e o Daniel Oliveira terem aula de instrumentos musicais (ela violoncelo e ele sax) pra nada... os instrumentos só serviram pra eles tocarem nos primeiros capítulos da novela (até essa acusação de plágio aparecer)

 

Esse negócio de acusação de plágio é palhaçada.... já basta o Piratas do Caribe estar ameaçado de não ter o 3 por causa dessa praga

 

aqui está uma reportagem sobre a novela

 

 

"Cobras" tira Globo do sufoco apesar do bafafá de plágio

A Globo não podia mais ter problemas no horário das sete após a crise

de audiência gerada pela confusa "Bang Bang". Eis que "Cobras &

Lagartos" estréia com a missão de salvá-la do naufrágio e, "buemba", é

acusada de plágio pelo consagrado cineasta Walter Salles.

 

Correria

no departamento jurídico à parte, a direção da Globo apostava que a

trama de João Emanuel Carneiro iria decolar. Tinha, para isso, nomes

fortes no elenco, a direção do veterano Wolf Maya e uma história bem

construída em torno dos velhos ingredientes folhetinescos. Três meses

após a estréia, a cúpula confirma que estava certa ao apostar no autor,

que já batera recordes de audiência em sua primeira novela, "Da Cor do

Pecado". A curva ascendente de "Cobras" no Ibope tirou o canal do

sufoco e aponta para mais crescimento.

 

Depois de ser acusado de

copiar o casal protagonista que toca música clássica de um filme

inédito de Salles, com quem trabalhou, Carneiro poderá incluir no

currículo o feito de pegar um horário no limbo e transformá-lo em

fenômeno.

 

Na primeira semana, "Cobras" teve 31 pontos (1,6

milhão de domicílios na Grande SP), sintonizada por 45% das TVs ligadas

no horário (na Globo, ficar abaixo de 50% é crise). Na 11º semana, já

havia subido para 36 pontos (1,9 milhão), vista por 54% dos

telespectadores.

 

Polêmica

 

À época das acusações de plágio, a Folha

tentou entrevistar Carneiro para registrar a sua versão, mas não obteve

resposta. Agora, sobre o sucesso da novela, ele topou falar, ainda que

por e-mail, via assessoria de imprensa da Globo.

 

Sobre o sumiço

dos instrumentos musicais tocados pelos mocinhos Duda (Daniel de

Oliveira) e Bel (Mariana Ximenez), pivôs da polêmica, afirmou: "Bel e

Duda seguem exatamente suas trajetórias previstas na sinopse original.

Ela é a perfumista herdeira de uma loja de luxo e ele, um pequeno

empresário que Omar Pasquim [Francisco Cuoco] escolheu para herdeiro da

sua fortuna. O fato de terem o hobby de tocar instrumentos musicais é

apenas um adereço".

 

Não foi bem assim nos primeiros capítulos.

Bel tocava violoncelo, e Duda, clarinete. Os diálogos giravam em torno

de música clássica e eles se encontravam num conservatório --que também

desapareceu.

 

Carneiro defende que é Foguinho (Lázaro Ramos) --e

não Bel e Duda-- o protagonista da novela. "O papel do Lázaro sempre

foi a artéria principal da história. A novela é construída em cima

dessa parábola: a ascensão e a queda de um homem-sanduíche, homem-placa

como se diz em São Paulo, que se torna dono de uma loja de luxo tomando

emprestada a herança de seu homônimo".

 

Segundo ele, foi a perua

Milu que superou a sinopse original. "Marília Pêra deu uma vida ao

personagem que está muito além do escrito no papel."

 

O último

parágrafo vai para os noveleiros. Omar volta, ao estilo Bia Falcão?

"Não acho que ele volte em carne e osso. Mas nunca se sabe...",

responde Carneiro.

 

 

cinéfilo2006-7-25 2:55:6

Link to comment
Share on other sites

Acho que essa é a melhor novela global transmitida na atualidade. Páginas da Vida não me agradou muito e Sinhá Moça é um pouco enjoativo.

Só vejo a personagem Bel, interpretada por Mariana Ximenes, algo de utópico. Bel é herdeira de uma fortuna que podia levar ela e 4 gerações, e ela não se importa com dinheiro, se veste com simplicidade, frequenta ambientes de classe baixa e FICA FAZENDO PERFUME!

Link to comment
Share on other sites

 

 

Acho que essa é a melhor novela global transmitida na atualidade. Páginas da Vida não me agradou muito e Sinhá Moça é um pouco enjoativo.

Só vejo a personagem Bel' date=' interpretada por Mariana Ximenes, algo de utópico. Bel é herdeira de uma fortuna que podia levar ela e 4 gerações, e ela não se importa com dinheiro, se veste com simplicidade, frequenta ambientes de classe baixa e FICA FAZENDO PERFUME!

[/quote']

 

é mas isso não respondeu as minhas dúvidas

 

por que o foguinho é o protagonista?

o que a tragetória do foguinho tem haver com título da novela?

por que o título é cobras e lagartos?

cinéfilo2006-7-26 22:22:12

Link to comment
Share on other sites

Cobras e lagartos é uma expressão antiga, de dois lados do mesmo calão brigando. O nojento contra o asqueroso, o repugnante contra o feio, o venenoso e o tóxico. Bem, o personagem foguinho não é nem cobra e nem lagarto, é um cego no meio do tiroteio dos ricos. Um cego com a comida que as cobras e os lagartos gostam: dinheiro. E ele está sendo o protagonista por enquanto. Começou como foco a Bel e o Duda, aí deram mais valor pro núcleo do foguinho (maior ibope?).

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...