Jump to content
Forum Cinema em Cena

Bullying


jujuba
 Share

Recommended Posts

Seria legal se a galera jogasse limpo. Se tem algum viado na discussão, que se pronuncie. Sim, a opinião de alguém que vive o "problema" vale mais pra mim do que a dos que vão na balada do politicamente correto pra tudo.

 

Sobre o assunto do tópico, as opiniões do Rike e do Dook, que sofreram bullying são sem dúvida mais relevantes do que as de um Sall da vida, mesmo porque non acredito em bullying virtual.

 

E Dook, muito bem, o Troll da madrugada não deve ser alimentado. Aliás, cadê o Rafal pra ficar dando ração pra mala?

 

 

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

Os argumentos do Nostromo em geral são bons. Bem mais concretos e racionais que outros argumentos... icon_rolleyes. Nem sempre eu gosto da atitude dele, mas não posso dizer que acho ruim alguém ligando uma metralhadora eficiente na direção do Dook. Deus abençoe o Nostromo, que está aqui fazendo o serviço. 06

 

Eu queria ver aqui alguém que praticou ou pratica bullying. 

 

 

Link to comment
Share on other sites

 Sobre bullying-> já sofri e sei que é foda. Mas, no geral, concordo com a ideia do Sapo (a de que a pessoa tem que se adaptar, crescer e/ou arranjar alguma forma de quebrar esse ciclo whatever...).

 

 PS: Sapo, acredite, palavras podem machucar muito...

 

 Sobre esse papo de família -> sou hetero, tenho meus preconceitos, sim, mas acredito que as famílias podem ter bases diferentes do tradicional (homem+mulher+filhos). Cada caso é um caso. Não dá pra botar tudo dentro do mesmo saco. Agora, há que se pensar nos EFEITOS de uma união homo em uma criança, na formação de sua personalidade, gostos e opções. Dizer que isso não influencia é querer tapar o sol com peneira...      Particularmente, acho que essa ideia do kit homofobia e essa proposta de criminalizar determinadas posições de pensamento (respeito os gays, mas não enxergo com "naturalidade" sua opção... Muito pelo contrário) sobre grupos e opções sexuais e/ou comportamentais um verdadeiro saco, uma idiotice, uma perda de tempo.

  

 

 

 Abaixo, uma piada que traduz à perfeição o que penso sobre esses nossos tempos "hipócrita-politicamente corretos":

 

 Outro dia estava no mercado quando vi no final do corredor um amigo da

época da escola, que não encontrava há séculos. Feliz com o reencontro

me aproximei já falando alto:

 

- Oswaldo, sua bichona! Quanto tempo!!!!

 

E

fui com a mão estendida para cumprimentá-lo. Percebi que o Oswaldo me

reconheceu, mas antes mesmo que pudesse chegar perto dele só vi o meu

braço sendo algemado.

 

- Você vai pra delegacia! – Disse o policial que costuma frequentar o mercado.

 

Eu sem entender nada perguntei:

 

- Mas o que que eu fiz?

 

- HOMOFOBIA! Bichona é pejorativo, o correto seria chamá-lo de grande homossexual.

 

Nessa hora antes mesmo de eu me defender o Oswaldo interferiu tentando argumentar:

 

- Que isso doutor, o quatro-olhos aí é meu amigo antigo de escola, a gente se chama assim na camaradagem mesmo!!

 

- Ah, então você estudou vários anos com ele e sempre se trataram assim?

 

- Isso doutor, é coisa de criança!

 

E nessa hora o policial já emendou a outra ponta da algema no Oswaldo:

 

- Então você tá detido também.

 

Aí foi minha vez de intervir:

 

- Mas meu Deus, o que foi que ele fez?

 

- BULLYING! Te chamando de quatro-olhos por vários anos durante a escola.

 

Oswaldo então se desesperou:

 

-

Que isso seu policial! A gente é amigo de infância! Tem amigo que eu

não perdi o contato até hoje. Vim aqui comprar umas carnes prum

churrasco com outro camarada que pode confirmar tudo!

 

E nessa

hora eu vi o Jairzinho Pé-de-pato chegando perto da gente com 2 quilos

de alcatra na mão. Eu já vendo o circo armado nem mencionei o Pé-de-pato

pra não piorar as coisas, mas ele sem entender nada ao ver o Oswaldo

algemado já chegou falando:

 

- Que porra é essa negão, que que tu aprontou aí?

 

E aí não teve jeito, foram os três parar na delegacia e hoje estamos respondendo processo por HOMOFOBIA, BULLYING e RACISMO.

*Moral da história: Nos dias de hoje é um perigo encontrar velhos amigos!*

Link to comment
Share on other sites

Rindo muito!colehos

Nostromo querido, peque seu bofe, mude-se para Holanda, se case e seja feliz! E não nos encha mais o saco!smiley20

 

Se cuidem, como disse Jabor: "Antes homossexualismo era um crime para sociedade, depois, passou a ser apenas vergonhoso, em seguida, virou comum, logo após, passou a ser aceito. Hoje em dia, acham até bonito! Vou-me embora antes que seja obrigatório..."
Link to comment
Share on other sites

Rindo muito! colehos.gif

 

 

 

Nostromo querido' date=' peque seu bofe, mude-se para Holanda, se case e seja feliz! E não nos encha mais o saco! smiley20.gif [/quote']

 

 

 

Ah não... rindo muito estou eu, vendo-a falar da Holanda como se você conhecesse algo de lá além da clínica na qual fez sua cirurgia de redesignação sexual. Provavelmente tão mal feita quanto seus implantes deformados, pois ainda está a reclamar do saco. 06.gif06.gif06.gif

 

 

 

De qualquer forma você não é obrigada a ler o que eu escrevo. Principalmente em um tópico que você não participa. E principalmente quando não é escrito para você. Está de saco cheio? Clique aqui. smiley20.gif

Link to comment
Share on other sites

Eu ri da piada do Deadman, mas tá havendo mesmo um exagero, abuso do termo.

Meu chefe um dia dizia "aquele senhor negro que mora ali". E a filha o corriguiu "Pai, não pode falar negro é afro-descendente"

 

Um exemplo desse exagero todo:

 

 Requião diz que sofre bullying

Ao entrevistar Requião, o repórter Victor Boyadjian, da Rádio Bandeirantes, perguntou sobre a aposentadoria de R$ 24 mil que o senador tem como ex-governador do Paraná. Dizendo-se provocado, Requião tomou o gravador do repórter.

Ao mesmo tempo em que o Sindicato dos Jornalistas de Brasília protocolava no Senado uma representação contra o senador Roberto Requião (PMDB-PR), que ontem tomou o gravador de um repórter e apagou seu disco de memória, o parlamentar foi à tribuna dizer que é vítima de "bullying" - a palavra de origem inglesa da moda, que significa o assédio e a violência de uma pessoa mais forte sobre uma mais fraca.

"Acho que é um momento correto para resolvermos esse problema e acabarmos com o abuso, com esse verdadeiro bullying que sofremos, nós, os brasileiros, parlamentares ou não, nas mãos de uma imprensa, muitas vezes, absolutamente provocadora e irresponsável", disse Requião no discurso.

 

MariaShy2011-06-03 05:51:36
Link to comment
Share on other sites

 

Os argumentos do Nostromo em geral são bons. Bem mais concretos e racionais que outros argumentos... icon_rolleyes.

 

Será que é pq vc concorda com eles?? Hmmmm... 

 

Nem sempre eu gosto da atitude dele' date=' mas não posso dizer que acho ruim alguém ligando uma metralhadora eficiente na direção do Dook. Deus abençoe o Nostromo, que está aqui fazendo o serviço. 06[/quote']

 

Yeah... finalmente surgiu alguém que supostamente consegue fazer o que você não consegue... 06

 

E é bom que Deus o abençoe mesmo... um dia ele realmente vai precisar... 06

 

 

 

 

Link to comment
Share on other sites


 
 PS: Sapo' date=' acredite, palavras podem machucar muito...[/quote']

Concordo, palavras duras de quem tu conhece podem machucar. Se deixar atingir por palavras de desconhecidos é fraqueza demais pro meu gosto.

 

Mas aí q ta.. ninguém é obrigado a ser "forte" pra tolerar desaforo, seja ele qual for. Viver em sociedade pressupõe respeito, independente da origem, seja de conhecidos ou não.
Link to comment
Share on other sites

 

 

Mas aí q ta.. ninguém é obrigado a ser "forte" pra tolerar desaforo' date=' seja ele qual for. Viver em sociedade pressupõe respeito, independente da origem, seja de conhecidos ou não.
[/quote']

 

Não concordo com o seu conceito de respeito. Eu me sinto desrespeitado ao ouvir/ler merdas, logo...03

 

 

Link to comment
Share on other sites

 

 Mas aí q ta.. ninguém é obrigado a ser "forte" pra tolerar desaforo' date=' seja ele qual for. Viver em sociedade pressupõe respeito, independente da origem, seja de conhecidos ou não.
[/quote']

Mas e quando as pessoas atacarem outras, o que fazer? Elas vão atacar, não importa quantos discursos existam sobre como desrespeito é feio. E quando acontecer, não adianta repetir os discursos, ou bancar o garoto de cartaz de bullying e sentar num canto com as mãos cobrindo o rosto. O jeito é saber se defender. Não podemos nos concentrar apenas em como as coisas deveriam ser. Não vivemos num mundo ideal. Precisamos também de um plano pra quando as coisas derem errado.

 

Link to comment
Share on other sites

 

Não acho certo dizer que o bullying é simplesmente culpa de quem sofre. Quem pratica está errado e é preciso tomar uma atitude a respeito, mas não significa que a pessoa que sofre ataques de outra não possa ou não deva fazer o possível pra se defender. E existem casos em que simples atitudes de defesa resolvem o problema antes que ele piore.

 

 

 

Lucyfer2011-06-03 22:08:30

Link to comment
Share on other sites

Mas aí q ta.. ninguém é obrigado a ser "forte" pra tolerar desaforo' date=' seja ele qual for. Viver em sociedade pressupõe respeito, independente da origem, seja de conhecidos ou não.[/quote']

 

 

 

Pois é... agora a culpa é da vítima. Ela é que tem que ser "forte" ou se tornar bilionária... 06.gif

Link to comment
Share on other sites

 

 

Mas aí q ta.. ninguém é obrigado a ser "forte" pra tolerar desaforo' date=' seja ele qual for. Viver em sociedade pressupõe respeito, independente da origem, seja de conhecidos ou não.[/quote']

 

 

 

Pois é... agora a culpa é da vítima. Ela é que tem que ser "forte" ou se tornar bilionária... 06.gif

Pois é, Nost. Concordo contigo e com o Soto na teoria. O problema é que estamos partindo do nível teórico para uma situação realmente prática e real. Não vivemos em um mundo idealizado ou perfeito. Muitas vezes o que consideramos como injusto simplesmente não é punido da forma que desejamos.  É por isso que parte do pessoal aqui defende uma atitude individual das pessoas que sofrem bullying, um "contra-ataque". Se o próprio indivíduo adota uma postura diferente, suas chances são maiores que esperar uma ação do governo ou dos responsáveis pelos ambientes onde frequenta. Tal problema abrange a quantidade de situações, os limites das "autoridades" e outros.

É claro que podemos e devemos usar estratégias para coibir os eventos, mas devido a sua área de abrangência é prudente pensar em outras alternativas.

Mr. Scofield2011-06-04 07:44:13

Link to comment
Share on other sites

 

Pois é, as criancinhas acham que o mundo é um lugar sem nenhuma hostilidade e acham que uma sociedade assim é possível. Graças à Deus que não é.

 

 

O mundo sempre se dividiu entre os fortes e os fracos, em diversas categorias de força. E sempre se dividirá. Os que se ofendem fácil são os que choram mais. Se digo que eles precisam se ofender menos, é para o bem deles, não meu. Agora, se eles preferem ser tratados como coitadinhos, só lamento, pois eu não mudo minha postura (que aliás, não é ilegal ou imoral).03

 

 

 

kakoserrano2011-06-04 11:17:50

Link to comment
Share on other sites

 

 

Pois é' date=' as criancinhas acham que o mundo é um lugar sem nenhuma hostilidade e acham que uma sociedade assim é possível. Graças à Deus que não é.

 

 

O mundo sempre se dividiu entre os fortes e os fracos, em diversas categorias de força. E sempre se dividirá. Os que se ofendem fácil são os que choram mais. Se digo que eles precisam se ofender menos, é para o bem deles, não meu. Agora, se eles preferem ser tratados como coitadinhos, só lamento, pois eu não mudo minha postura (que aliás, não é ilegal ou imoral).03

 

 

 

[/quote']

Ninguém vive eventos lindos e maravilhosos o tempo todo. São extremamente positivas as situações que o façam pensar, reagir e reavaliar posturas embora não pareçam no momento em que ocorrem. Tais situações adversas estão presentes em toda a vida (especialmente em um panorama altamente competitivo que o mundo nos impõe) e a época de formação de personalidade na pré-adolescência, por exemplo, promovem um importante aprendizado para que você combata e não caia diante dos problemas.

É lógico que há excessos que devem ser coibidos (ao menos na sua maioria), mas temos depoimentos aí de várias pessoas que sofreram bullying (ou praticaram) que amadureceram e duvido que não encontrem frutos no comportamento atual derivados disso.

 

Mr. Scofield2011-06-04 11:39:08

Link to comment
Share on other sites

 

Quase todos os nerds sofrem ou sofreram com bulling na escola, cabe ao nerd usar o que ele tem de melhor, o cérebro. Quando eu era moleque, na escola tinha um grandão que adorava perseguir a "nerdaida", eu incluso. Foi ai que a moçada se "organizou" pra infernizar a vida dele, eu mesmo fui um que participou, levei uma chave de boca e folguei os eixos, selim (o que a chave dava) da bicicleta do cara, resultado: uma bela queda. Outros quebravam as canetas pra sujar a carteira do cara de tinta e ele ficar com a bunda azul, levavam superbonder e colavam os livrose cadernos dele. Pequenas coisa semanais que fizeram o cara pensar duas vezes antes de implicar com os magrelos.

 

Giordanno2011-06-04 12:29:09

Link to comment
Share on other sites

Pois é' date=' Nost. Concordo contigo e com o Soto na teoria. O problema é que estamos partindo do nível teórico para uma situação realmente prática e real. Não vivemos em um mundo idealizado ou perfeito. Muitas vezes o que consideramos como injusto simplesmente não é punido da forma que desejamos.  É por isso que parte do pessoal aqui defende uma atitude individual das pessoas que sofrem bullying, um "contra-ataque". Se o próprio indivíduo adota uma postura diferente, suas chances são maiores que esperar uma ação do governo ou dos responsáveis pelos ambientes onde frequenta. Tal problema abrange a quantidade de situações, os limites das "autoridades" e outros.É claro que podemos e devemos usar estratégias para coibir os eventos, mas devido a sua área de abrangência é prudente pensar em outras alternativas.[/quote']

 

 

 

Eu entendo. O problema é que não tem sentido esperar essa maturidade de crianças e adolescentes, que são as principais vítimas e praticantes de bullying. Não adianta chegar para uma criança ou adolescente dizendo para serem "fortes" ou não ligar. Eles raramente possuem maturidade para isso. E não é uma questão de personalidade. Mas de desenvolvimento psicológico, que é basicamente o mesmo para todos os humanos. Para eles a opinião alheia é muito importante pois ainda estão construindo suas identidades e buscando aprovação. E empinar o nariz mandando-os serem "fortes" só vai fazer eles se sentirem ainda piores.

Link to comment
Share on other sites

 

Mas aí q ta.. ninguém é obrigado a ser "forte" pra tolerar desaforo' date=' seja ele qual for. Viver em sociedade pressupõe respeito, independente da origem, seja de conhecidos ou não.
[/quote']

Não concordo com o seu conceito de respeito. Eu me sinto desrespeitado ao ouvir/ler merdas, logo...03

 

mas esse é seu conceito (subjetivo) de "(des)respeito". O de bullying é bem mais claro e objetivo.

 

 

 Mas aí q ta.. ninguém é obrigado a ser "forte" pra tolerar desaforo' date=' seja ele qual for. Viver em sociedade pressupõe respeito, independente da origem, seja de conhecidos ou não.
[/quote']
Mas e quando as pessoas atacarem outras, o que fazer? Elas vão atacar, não importa quantos discursos existam sobre como desrespeito é feio. E quando acontecer, não adianta repetir os discursos, ou bancar o garoto de cartaz de bullying e sentar num canto com as mãos cobrindo o rosto. O jeito é saber se defender. Não podemos nos concentrar apenas em como as coisas deveriam ser. Não vivemos num mundo ideal. Precisamos também de um plano pra quando as coisas derem errado.

 

Nao vivemos num mundo ideal, claro..pra isso existem regras e normas, inclusive aqui no forum. E uma delas é bem clara no q diz respeito a nao criar indisposições.
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

×
×
  • Create New...