Jump to content
Forum Cinema em Cena

Bullying


jujuba
 Share

Recommended Posts

Sofria bully na escola, como resolvi o caso, desci porrada nos fdp. O bully existe para a pessoa crescer, se fechar e ficar só apanhando não resolve, se bem que nesse caso a minha mãe me ajudou qdo prometeu descer o cacete em mim se um dia eu voltasse pra casa de novo chorando e o pior é que voltei, mas de dor, pois tinha arrebentado a minha mão no queixo de um dos fdp.

 

Link to comment
Share on other sites

 

yep, e talvez, apenas talvez  os bullys a salivarem, a polirem suas garras,  sacudirem seus sacos de ofensas...

Fujam p/ as colinas, auto-vitimizadores

! 03
[/quote']

 

Aí é que está. Os "bullys" não vão parar de existir. É impossível fazer com que isso aconteça. Assim como é impossível fazer com que os losers ganhem. Ou seja, vai ficar tudo na mesma, do jeito certo.06

 

Link to comment
Share on other sites

 

Sofria bully na escola' date=' como resolvi o caso, desci porrada nos fdp. O bully existe para a pessoa crescer, se fechar e ficar só apanhando não resolve, se bem que nesse caso a minha mãe me ajudou qdo prometeu descer o cacete em mim se um dia eu voltasse pra casa de novo chorando e o pior é que voltei, mas de dor, pois tinha arrebentado a minha mão no queixo de um dos fdp.

[/quote']

 

hahahaha. Não foi você que disse que ia dar tiro de glock em alguém daqui? 06

 

Loser and Liar.06

 

Link to comment
Share on other sites

Deve existir desde sempre, um da classe sempre é zoado, mas agora é mais divulgado, ficam mais em cima e tals.

 

Depende da idade e do grau de zoação, nem sei se chega a ser bullyng, simplesmente zoam com o garoto(a) e pronto, mas isso aquelas zoações "normais", como chamar o gordinho de rolha de poço, a magrinha de vareta, etc. Só tem que por limites nisso pra a brincadeirinha de hoje nao ir crescendo amanha.

 

Agora conforme o camarada vai crescendo e começa a aloprar, intimidar, zoar, humilhar constantemente, aí tem que chegar alguem mais rígido e dar um breque. O cara pode sofrer isso e nao ter coragem de enfrentar, e isso nao torna justo só por ele ser "bundão" como definiram aqui, ele continuar sofrendo isso.

 

 

Link to comment
Share on other sites

O dar o breque que pensei na hora que escrevi foi pensando no caso de escolas da Direção, e tb dos pais. Mas em alguns casos, bem que poderia ser sim alguem que se enchesse, comprasse a briga e se transformasse no bullyinador do lider do bullying.

 

O bundão que entendi foi aquele que é zoado, sofre com isso e se isola cada vez mais, ou finge que nao ocorre pros outros, mesmo querendo mudar a situação. Um George Mcfly antes do Marty se intrometer.

 

 

Link to comment
Share on other sites

Ah, mas ainda que tu não engula (e cuspa), seus "cordeiros" podem considerá-lo um cyberbully...

 

E não acreditar em Bullying virtual... aff! 

Talvez seja até mais agressivo e elaborado que o "físico", já que não tem o lance do facetoface + anonimato (nick)

Tu só troca o ambiente da escola pela vastidão da web e as 92747354543  redes sociais (orkut, msn, myspace, twitter... fóruns).
Link to comment
Share on other sites

 

se ofender ou mesmo se vangloriar porque um mané, que nunca te viu na vida e nem sabe como vc é, falou coisinhas sobre vc na net é o cúmulo...

 

Mas por exemplo, desprezo pessoas que fazem chacota de outra pessoalmente (bullyng é o caralho06)  por ela ser doente, tiver problemas de saúde ou algo do tipo.

 

 
Sall2010-10-17 10:03:45
Link to comment
Share on other sites

 

 

Eu nunca sofri bullying. Ocorreram apenas uns desaforos esporádicos

que eu poderia ter respondido melhor. É o tipo de coisa que de vez em quando a

gente enfrenta. Pratiquei um pouquinho de bullying e me arrependo, porque eu

percebo que foi injusto e desnecessário. Eu investi contra aquela menina da

qual eu falei, e por causa disso ela me ignorou na sua carta de suicídio, ao

invés de me pedir desculpas pela sua existência, como fez com outras pessoas

(eu não me arrependo de ter rido daquela carta 06). E teve

outra menina, também uma colega de sala, que foi um tanto perseguida por ser esquisita, e eu participei um pouco. Foi estranho, porque nós gostávamos dela. Até preparamos uma festa de aniversário surpresa para ela. Não sei por quê, em

outras situações, agimos com tamanha falta de consideração. Acho que não gostávamos dela o suficiente.

 

Ah, mas ainda que tu não engula (e cuspa), seus "cordeiros" podem considerá-lo um cyberbully...

 

E não acreditar em Bullying virtual... aff! 

Talvez seja até mais agressivo e elaborado que o "físico", já que não tem o lance do facetoface + anonimato (nick)

Tu só troca o ambiente da escola pela vastidão da web e as 92747354543  redes sociais (orkut, msn, myspace, twitter... fóruns).
[/quote']

A meu ver, bullying na internet só existe quando envolve pessoas que se conhecem pessoalmente, e assim repercute de verdade na vida da vítima. Ou seja, as esferas virtual e real se misturam. Mas alfinetadas ou mesmo xingamentos ditos por estranhos num fórum de internet, ou em outros ambientes virtuais, não são grande coisa. A gente pode até responder, e algumas vezes pode ser divertido. Mas ficar alquebrado e carregar o comentário para fora da internet é ser muito coitado. Quem é assim tem um problema e precisa se emendar, e não ficar choramingando e pedindo misericórdia.

 

 

Link to comment
Share on other sites

 

Ué' date=' tudo bem, vc pode nao se importar, nao ligar para o que os outros pensam de vc, mas se vc se enquadra nas caracteristas do causador do bullying, vc pode ser considerado um ciberbullying, oras

[/quote']

 

Certo. Pensemos assim então. Se o que eu faço fosse considerado cyberbullying (até o termo é franga) e isso fosse ilegal, já teria sido banido. Não fui.

 

Isso nos leva à uma conclusão. Ou os cordeirinhos viram homens, ou vão sofrer sempre. E essa é a base da minha argumentação.

 

O fato é que eu não escolho as pessoas para responder os posts. O que me importa é o conteúdo do que li, e não qual foi o idiota que escreveu.

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

... Mas alfinetadas ou mesmo xingamentos ditos por estranhos num fórum de internet' date=' ou em outros ambientes virtuais, não são grande coisa. A gente pode até responder, e algumas vezes pode ser divertido. Mas ficar alquebrado e carregar o comentário para fora da internet é ser muito coitado. Quem é assim tem um problema e precisa se emendar, e não ficar choramingando e pedindo misericórdia.

[/quote'] <?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

Ah, mas não falo de alfinetadas... assim faz parecer que as vitimas são bebes chorões, mesmo. Isso aborrece mas não leva ninguém ao suicídio.

Falo de intimidação forte e persistente.

Tipo, um caso em que, via orkut o bully convidava outros colegas a aderirem. Marcavam hora e local das surras e faziam questão de enviar recado p/ o cara que seria surrado.

 

Ou, um caso famoso, o de Phoebe Prince, em que os bullies (sei lá o plural disso), alunos do Ensino Médio, foram a julgamento por difamação, perseguição e ameaças e ofensas através de msg chamando-a de vadia e que ela merecia morrer. Isso durou 3 meses até que Phoebe se suicidou.

 

By the way, no Brasil há uma lei (Lei nº 14.957 - Decreto nº 51.290), que trata da inclusão de medidas de conscientização, prevenção e combate ao bullying.

MariaShy2010-10-18 07:30:57
Link to comment
Share on other sites

A melhor solução para casos de bullying é ensinar as vítimas a se defenderem dos valentões. A vítima aprende a se defender e o valentão aprende a não mexer com quem está quieto.

O problema é que o bully da nossa época era algo mais facetoface, hj até quem pratica bully é bundão e sempre faz em grupo. Antes era estilo te pego lá fora, hj virou crime mesmo, é um grupo de assassinos em cima de uma pessoa, depois o cara fica nervoso pega a espingarda do pai e desse tiro nesse grupo e vira o criminoso, desse o tiro no professor que fazia nada, no diretor e pronto é o doente japones que tocou o terror na escola.
Link to comment
Share on other sites

  • 6 months later...

Acho que isso de turminha contra um sempre teve.

É muito dificil ensinar uma pessoa emocionalmente frágil a se tornar forte, pq ela é assim por um monte de fatores que pode até vir de fora da escola. 
Ninguém escolhe o fodão da escola p/ praticar bullying.
Quem o pratica já escolhe suas vitimas justamente pq a indetifica como mais fraca, incapaz de reagir.
O que ele pode fazer é denunciar.

 

Centro universitário expulsa alunas envolvidas em briga em SP

A%20estudante%20de%20enfermagem%20Ana%20Cláudia%20Karen%20Lauer%20mostra%20raio-X 

O Centro Universitário Barão de Mauá, de Ribeirão Preto (313 km de São Paulo), decidiu nesta quinta-feira expulsar as duas alunas de enfermagem envolvidas em agressão ocorrida no último dia 1º de abril.

Pela decisão da instituição de ensino, tanto a suposta agressora quanto a

vítima não poderão mais estudar na Barão de Mauá.

Segundo a assessoria de imprensa do centro universitário, a decisão atingiu as duas alunas porque houve quebra do regimento interno, que prevê desligamento por "casos disciplinares graves".

O caso de agressão ocorreu no início do mês passado. À polícia e em entrevistas anteriores à Folha, a universitária Ana Cláudia Karen Lauer, 20, disse que foi agredida depois de ter denunciado à coordenação do curso que sofria bullying.

A defensora Ana Letícia Rodrigues da Cunha e Martins disse que a expulsão de sua cliente é injusta. "Há possibilidade de recurso administrativo e a gente vai exercer esse direito", disse.

A assessoria da Barão de Mauá informou hoje que não poderia usar o termo "expulsão" sobre a decisão tomada pela reitoria. Afirmou que, como a instituição dá para as alunas a possibilidade de transferência, o caso é de "desligamento".

Segundo a advogada, a estudante vítima das agressões segue em tratamento psicológico e psiquiátrico por causa do fato. O caso também está sendo apurado pela Polícia Civil.

 

Expulsaram a vítima tb...aff! 13

 

 
MariaShy2011-05-06 08:40:51
Link to comment
Share on other sites

Acho que isso de apanhar de outros coleguas sempre existiu.

É que hoje andamos muito tolerantes com a violencia.

Sei lá, se vimos/vemos barbaridades demais e acabamos por não nos espantarmos com muita coisa.

 

A desculpa p/ o Bullying anda tão sem noção que qquer motivos serve.

Por aqui, tem a gangue das loiras. Uma turminha se unia p/ baterem nas loiras bonitas 13
Link to comment
Share on other sites

 

 

coitada da pobre' date=' ainda ben q no meu tempo de escola n tinha essas coisas, aleluia, amém!!

[/quote']

 

Sorte sua, pois eu sofri bullying do jardim até a oitava série, que foi quando eu mudei de escola e finalmente fiquei livre. Era aquele típico gordinho humilhado por quase todos. Talvez isso explique o motivo de, hoje em dia, eu ser uma pessoa meio anti-social. Minha rede de amigos é bem fechada e geralmente só meu dou com pessoas que tem personalidade semelhante a minha.

 

Quando estava na escola até tentava reagir aos insultos, mas nunca me senti bem agredindo ninguém fisicamente. Nunca fui de briga. Acho até que deveria ter partido para a ignorância, mas ser violento não é da minha natureza. Bem, só pra não dizer que era um completo "banana" eu apenas xingava, mas não passava disso. E, com certeza, esse tipo que aguenta "calado" são os que mais sofrem.

Tetsuo2011-05-08 13:07:00

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

×
×
  • Create New...