Jump to content
Forum Cinema em Cena

Bullying


jujuba
 Share

Recommended Posts

 

Talvez você não veja problema porque essa situação é pimenta nos olhos de outros e não nos seus.

 

Ao contrário. Eu jamais ficaria de "mimimimi" por achar que a minha decisão de não constituir família (ou de amasiar-me) deveria ser fato gerador de direitos que são exclusivos da família. Ora' date=' eu escolhi um modelo, este modelo me dá "x" direitos. Não há razão lógica para eu querer direitos "y" que não tem correspondência ao modelo que escolhi.

 

 

Essa é a definição de família para uma parcela da população. E, se bem me lembro, é a que está na Constituição atualmente. Mas ela não é a mesma para todos já faz bastante tempo. Nem todo mundo usa isso para determinar quem faz parte de sua família ou não.

 

Ela é a mesma pra esmagadoria maioria. A maioria das pessoas ainda se casam, civil ou religiosamente e, em razão deste ato, famílias novas são constituídas.

 

 

Não gerou atrito sério? Óbvio. Como poderia? Até a metade do séc. XX quem falava ou agia diferente do que era imposto acabava condenado (prisão' date=' morte e até castração química). Em alguns lugares ainda é. Como pode haver divergência quando o divergente é eliminado?

[/quote']

 

Você está dizendo que quem não queria formar família nos moldes tradicionais era preso ou morria? Sério?

 

06

 

 

Eu não sei exatamente o que você chama de "frutos" nesse caso.

 

Filhos' date=' descendentes, comunidades formadas por famílias constituídas. A sociedade em que você vive existe por causa da família. Você existe por causa da família.

 

 

As questões aqui são:

 

 

 

1 - ele não é vida que todos querem para si;

 

 

 

2 - outros modelos são tão possíveis e eficientes quanto ele.

 

1) Então que estes sejam felizes em suas escolhas com os direitos à elas inerentes. Não há lógica em exigir direitos de sucessão ou partilha de bens, por exemplo, se sou solteiro.

 

2) Ser possível, não tenho dúvidas... mas ainda assim são outros modelos e, se a questão é percebimento de direitos, que se equipare o novo modelo ao modelo já estabelecido. Mas dizer que o modelo novo é IGUAL ao modelo estabelecido, sorry. Quanto a ser eficiente, tenho sérias dúvidas. 

 

 

 

 

Igual não é. Assim como Mac e PC não são iguais. Mas ambos são computadores. Ambos estão sob o regulamento da mesma legislação. O mesmo vale (ou pelo menos deveria valer) para as diferentes configurações de família.

 

Aí é que tá: heterossexuais e homossexuais não são iguais' date=' mas são pessoas. E ambos tem os mesmos direitos enquanto PESSOAS. Mas eu sou advogado e o homossexual é funcionário público. Ele tem estabilidade de emprego e eu não. Não posso ter o direito de estabilidade que ele tem, pois é inerente à função dele e não a minha. Da mesma forma ele não pode ter o direito ao FGTS que é inerente às profissões da iniciativa privada e não pública. Mas ambos somos pessoas. Os direitos são rigorosamente os mesmos até um ponto em que há dissonância em razão da função, da comunidade e de vários outros fatores. A família possui elementos caracterizadores de formação e constituição. Na falta de um desses elementos é qualquer coisa, MENOS família. 

 

 

Aí é que está a discriminação. Em achar que eles são a exceção. Mulheres no exército são exceção também? Não são soldados? É a mesma situação, na minha opinião.

 

Eles são exceção no que se refere ao modelo familiar que é o que estamos discutindo. Ser exceção não é discriminação, isso é pura correção política nojenta. Remeto-me ao exemplo do funcionalismo público: ele é exceção, tem direitos trabalhistas próprios, inerentes à sua função que não se comunicam com os meus direitos. 

 

 

A sociedade evolui e essas definições de quem é regra e quem é exceção' date=' o que é normal e o que não é, precisam mudar. Principalmente quando em relação a algo que não causa mal algum e que diz respeito somente aos envolvidos.[/quote']

 

Algumas definições precisam mudar. Outras não. 

 

 

Como eu já disse antes' date=' o conceito está ultrapassado. Já devia ter sido revisto desde que ocorreu a revolução sexual, lá no tempo dos meus pais. Por esse conceito uma mãe solteira e seu filho não são família. São o que então? Um clubinho? [/quote']

 

O conceito pode ter aplicações diferenciadas de acordo com a situação. O exemplo que vc deu é família até pq a mãe não concebeu a criança sozinha e ou escolheu ficar solteira sem ajuda do pai da criança ou o casal se separou.

 

Ademais, o modelo de mãe solteira com o filho é algo que existe, mas não é o ideal. A criança precisa de uma figura masculina (assim como precisa da figura feminina) para que se desenvolva com menos dor de cabeça. 

 

 

Você não precisa aceitar as mudanças. Você pode continuar o mesmo dinossauro resmungão de sempre. O que não pode' date=' em minha opinião, é querer impedir as mudanças sem ter algum argumento válido.[/quote']

 

Não tenho poder para impedir mudanças. Luto apenas por ter o direito de continuar resmungando como um dinossauro. E a comunidade gay quer tirar isso de mim.

 

 

Se você tivesse evidências de que outros modelos de família são prejudiciais eu seria o primeiro a lhe dar razão. Mas só o que você tem é uma definição ultrapassada e a religião.

 

Vamos ser bem sinceros aqui... Adiantaria alguma coisa eu te apresentar evidências? Ainda mais considerando o histórico de nossas discussões onde você seleciona as evidências que se encaixam mais de acordo com o que você acha e acredita? Waste of time... 

 

A "definição ultrapassada" é opinião sua e, penso, totalmente precipitada. Eu gostaria de ver todo esse povo aqui que é engajado na implantação do conceito da família homossexual, reagindo quando um de seus filhos vier e falar "pai, eu descobri que o que eu quero é dar a bunda"... Aí sim vamos ver a pimenta rolar solta.

 

Link to comment
Share on other sites

 

 

 

Não tem sentido os crentes ficarem ofendidos com a legislação' date=' por mudar o conceito de família e casamento. Mesmo que tenham uma opinião diferente, não existe razão para encarar como ofensa. [/quote']

 

Lucy, a cada post novo seu fica claro pra mim que você é o Sall de saias... Não sabe do que fala, fala sem pensar e ainda se dá um tapinha nas costas por achar que está abafando... Pura trollagem...

 

Como seu comentário está direcionado diretamente a mim - até onde sei sou o único crente a dar as caras na discussão - tenho a esclarecer que não estou ofendido de forma alguma com a legislação. Por ora, ela está favorecendo os valores que eu acredito e defendo.

 

 

Kako' date=' não seja louco. Ninguém aqui, ou em qualquer lugar, é pior que o Dook. Chega um ponto em que não tem como uma pessoa descer mais. 06

 

 

 

[/quote']

 

Posts auto descritivos são ótimos.

 

Link to comment
Share on other sites

Eu falei em ofensa porque disseram que ela seria uma consequência das mudanças, na legislação, dos conceitos em questão. E se ocorrerem, não há motivo pra ficar ofendido. A reclamação se justificaria apenas na ocorrência de um impacto negativo real, que seria o caso, por exemplo, de impedir o casamento hétero, o que não vai acontecer. Cada um na sua, casando com alguém do mesmo sexo ou oposto, e ninguém teria motivo pra se ofender. Exigir que determinado valor no qual você acredita esteja na lei, mesmo que a supressão do valor em questão não acarrete qualquer dano a você, mas apenas mais possibilidades ao outro, é egoísmo e intransigência.

 

E comportamentos não são menos válidos por serem minoritários e recentes (a homossexualidade é antiga, e o que surgiu ontem foi apenas a noção de que merece reconhecimento dos Estados). A sociedade não precisa aceitar apenas um molde, deixando na marginalidade tudo o que for minoritário ou recente. Não precisa e não deve, pois cria para as minorias uma situação restritiva injusta.

 

=====================================================

 

Ninguém disse nada, mas eu quero esclarecer... No post anterior, quando mencionei "idéia que eu considero tacanha não deve ser imposta a todos", eu estava pensando apenas em idéias restritivas de fundamentação religiosa.

 

 

Link to comment
Share on other sites

 

É risível alguem que tem como ganha-pão a advocacia, querer bancar o baluarte da ética e a própria personificação da moral. haha Isso é realmente engraçado.

Será crise de consciência decorrente do cotidiano de trabalho? E daí vem pra internet "compensar" com aquelas velhas frases feitas que todo sujeito "religioso" guarda consigo convenientemente? (só na palavra claro, porque na prática...)

 

E se tem alguém aqui engajado em alguma coisa, esse alguém seria você com quotes intermináveis e repetitivos em todos os tópicos em que o assunto  homosexualidade vem à tona.

 

Sintomático...

 

Com alguém disse aí, os tais "crentes" deveriam cuidar mais de sua própria vida em vez de ficar brincando de cruzadas modernas.

 

 

 
Link to comment
Share on other sites

 

Exigir que determinado valor no qual você acredita esteja na lei' date=' mesmo que a supressão do valor em questão não acarrete qualquer dano a você, mas apenas mais possibilidades ao outro, é egoísmo e intransigência. [/quote']

 

Mas eu não estou exigindo que o valor no qual acredito esteja na lei. O valor em questão já está na lei.

 

E comportamentos não são menos válidos por serem minoritários e recentes (a homossexualidade é antiga' date=' e o que surgiu ontem foi apenas a noção de que merece reconhecimento dos Estados). A sociedade não precisa aceitar apenas um molde, deixando na marginalidade tudo o que for minoritário ou recente. Não precisa e não deve, pois cria para as minorias uma situação restritiva injusta.[/quote']

 

Lucy, você tá insistindo na mesma tecla. Haveria marginalidade da minoria se a esta minoria não fosse reservada NENHUM direito. Não é o caso dos gays. O que se está debatendo aqui é a validade deles quererem um direito que não lhes assiste por falta de elementos constitutivos desse direito. Contudo, eles tem outros direitos.

 

Link to comment
Share on other sites

 

 

É risível alguem que tem como ganha-pão a advocacia' date=' querer bancar o baluarte da ética e a própria personificação da moral. haha Isso é realmente engraçado.

Será crise de consciência decorrente do cotidiano de trabalho? E daí vem pra internet "compensar" com aquelas velhas frases feitas que todo sujeito "religioso" guarda consigo convenientemente? (só na palavra claro, porque na prática...)

 

E se tem alguém aqui engajado em alguma coisa, esse alguém seria você com quotes intermináveis e repetitivos em todos os tópicos em que o assunto  homosexualidade vem à tona.

 

Sintomático...

 

Com alguém disse aí, os tais "crentes" deveriam cuidar mais de sua própria vida em vez de ficar brincando de cruzadas modernas.

 

 

 
[/quote']

 

 

Xiii... apelou perdeu. Reportado por ficar causando indisposição com outro usuário e ficar atrapalhando o bom andamento do tópico.

 

Link to comment
Share on other sites

 

 

 

 

Não quero que os obriguem a concordar que outras formas de família são igualmente dignas e corretas. Como eu disse no primeiro parágrafo' date=' eles podem continuar discordando e se recusando a permitir o casamento religioso dos gays. E eu já havia dito que não vejo necessidade de obrigar a igreja a casar gays. Mas eu posso discordar do pensamento deles. Eu considero uma visão tacanha, por isso discordo. Eles podem ter uma visão que eu considero tacanha, mas não impor a todos que vivam de acordo com a sua visão. E eu não chamei de atrasada por ser antiga, embora dê a entender que sim. Há idéias antigas com as quais eu concordo. Não entendo como atrasado um pensamento simplesmente por ser antigo. O pensamento deles sobre a questão eu considero errado e, por acaso, surgiu há muito tempo, daí chamá-lo de atrasado, apesar de realmente não ser a melhor palavra.

 

 

 

[/quote']

 

E eles consideram tacanha a idéia dos gays casarem. Só que eles não podem, porque senão são chamados de preconceituosos e homofóbicos. Como se fosse possível alguém ter fobia de viados.06 Ojeriza, talvez.06

 

 

Link to comment
Share on other sites

 

É risível alguem que tem como ganha-pão a advocacia' date=' querer bancar o baluarte da ética e a própria personificação da moral. haha Isso é realmente engraçado.

Será crise de consciência decorrente do cotidiano de trabalho? E daí vem pra internet "compensar" com aquelas velhas frases feitas que todo sujeito "religioso" guarda consigo convenientemente? (só na palavra claro, porque na prática...)

 

E se tem alguém aqui engajado em alguma coisa, esse alguém seria você com quotes intermináveis e repetitivos em todos os tópicos em que o assunto  homosexualidade vem à tona.

 

Sintomático...

 

Com alguém disse aí, os tais "crentes" deveriam cuidar mais de sua própria vida em vez de ficar brincando de cruzadas modernas.

 

 

 
[/quote']


Xiii... apelou perdeu. Reportado por ficar causando indisposição com outro usuário e ficar atrapalhando o bom andamento do tópico.

 

Apelar? Causar indisposição?06 Apenas disse minha opinião sobre o assunto. Se certas verdades incomodam algumas pessoas, não tenho culpa.

 

 

 
Link to comment
Share on other sites

 

É risível alguem que tem como ganha-pão a advocacia' date=' querer bancar o baluarte da ética e a própria personificação da moral. haha Isso é realmente engraçado.

Será crise de consciência decorrente do cotidiano de trabalho? E daí vem pra internet "compensar" com aquelas velhas frases feitas que todo sujeito "religioso" guarda consigo convenientemente? (só na palavra claro, porque na prática...)

 

E se tem alguém aqui engajado em alguma coisa, esse alguém seria você com quotes intermináveis e repetitivos em todos os tópicos em que o assunto  homosexualidade vem à tona.

 

Sintomático...

 

Com alguém disse aí, os tais "crentes" deveriam cuidar mais de sua própria vida em vez de ficar brincando de cruzadas modernas.

 

 

 
[/quote']


Xiii... apelou perdeu. Reportado por ficar causando indisposição com outro usuário e ficar atrapalhando o bom andamento do tópico.

 

mas Conde, o topico ja saiu dos trilhos faz tempo.... ele diz respeito a bullying e nao a homosexualidade ou religiao..09
Link to comment
Share on other sites

Eu a prefiro a dos homens.[/quote']

Talvez pq vc não a conheça. Se conhecesse, não estaria falando isso.

Talvez não, mas eu confio que  a justiça de Deus seja melhor que as dos homens.

 

E acredito que  família com dois homens ou com duas mulheres possam funcionar, sim.

Hoje em dia há muitos e muitos casamentos durando pouco, a proporção de  mães cuidando de filhos sozinhas é enorme.
Daí que esse modelo ideal de família com pai e mãe vem caindo e nem (quae)  é mais motivo de de trauma.

 
MariaShy2011-06-01 19:58:17
Link to comment
Share on other sites

Eu a prefiro a dos homens.[/quote']

Talvez pq vc não a conheça. Se conhecesse, não estaria falando isso.

Talvez não, mas eu confio que  a justiça de Deus seja melhor que as dos homens.

 

E acredito que  família com dois homens ou com duas mulheres possam funcionar, sim.

Hoje em dia há muitos e muitos casamentos durando pouco, a proporção de  mães cuidando de filhos sozinhas é enorme.
Daí que esse modelo ideal de família com pai e mãe vem caindo e nem (quae)  é mais motivo de de trauma.

 

 

Pois é Shy.  Mas infelizmente para muitos fanáticos religiosos isso se configura mais absurdo e imoral do que a horda de vagabundos e criminosos que aumenta exponencialmente a cada dia.  Fazer o que...

 

Um cara ou uma mulher pode casar e dar pra quantos ele (ou ela) quiser. Podem formar família com quantos quiser ou com quem achar necessário... a mim não tá dizendo nada e tô pouco me lixando. Quando digo que os pseudo-patrulhadores da moral deveriam se preocupar mais com suas vidas...

Encerrando, afinal o tópico é sobre bullying.

 
Sall2011-06-02 00:12:22
Link to comment
Share on other sites

Que engraçado' date=' agora tudo é motivo para processar as pessoas, igual aos EUA, até ontem as pessoas podiam fazer piada de palhaço, corno, viado, machismo, hoje tudo é motivo para ir ao tribunal e ganhar uns trocados, daqui a pouco amanhã as pessoas vão ter que ficar caladas, (...)[/quote']

 

 

 

Culpa de ter tanto advogado nesse país. Então, antes de reclamar dos processos, não mande seu filho para essa faculdade. 06.gif

Link to comment
Share on other sites

Ademais' date=' o modelo de mãe solteira com o filho é algo que existe, mas não é o ideal. A criança precisa de uma figura masculina (assim como precisa da figura feminina) para que se desenvolva com menos dor de cabeça.[/quote']

 

 

 

Há controvérias; mas não vou entrar nessa, porque meu tempo já é curto...ltrhpsm2011-06-02 00:22:10

Link to comment
Share on other sites

Ao contrário. Eu jamais ficaria de "mimimimi" por achar que a minha decisão de não constituir família (ou de amasiar-me) deveria ser fato gerador de direitos que são exclusivos da família. Ora' date=' eu escolhi um modelo, este modelo me dá "x" direitos. Não há razão lógica para eu querer direitos "y" que não tem correspondência ao modelo que escolhi.[/quote']

 

 

 

Novamente: Seu conceito de família é arbitrário e ultrapassado. Não há qualquer sentido em diferentes modelos de uma mesma instituição serem regulados por diferentes legislações ou terem diferentes direitos ou terem diferentes nomes.

 

 

 

Ela é a mesma pra esmagadoria maioria. A maioria das pessoas ainda se casam' date=' civil ou religiosamente e, em razão deste ato, famílias novas são constituídas.[/quote']

 

 

 

Não interessa. Vivemos uma democracia e não uma ditadura da maioria. Eu vi muito esse argumento da maioria na época da aprovação da união homossexual pelo STF. "A maioria da população brasileira é contra... mimimi~...". Como se o fato da maioria ser contra ou a favor de algo automaticamente tornasse certo manter uma minoria sem determinados direitos.

 

 

 

Você está dizendo que quem não queria formar família nos moldes tradicionais era preso ou morria? Sério?

 

 

 

Sim. As leis inglesas' date=' até a metade do séc. XX, só para citar um exemplo de muitos, previam prisão e/ou castração química para homossexuais. Alan Turing, cientista que teve grande importância para a vitória dos aliados na 2ª Guerra Mundial, foi preso por "gross indecency" quando sua relação homossexual foi descoberta. Para reduzir a pena ele aceitou se submeter a um tratamento de castração química com hormônios. Acabou cometendo suicídio. Oscar Wilde foi condenado pelo mesmo motivo uns 50 anos antes.

 

 

 

Se você tirasse a cara da bíblia e fosse estudar um pouquinho da história da humanidade, talvez soubesse disso.

 

 

 

Filhos, descendentes, comunidades formadas por famílias constituídas. A sociedade em que você vive existe por causa da família. Você existe por causa da família.

 

 

 

E eu não questionei isso. Você afirmando isso é como afirmar que muita coisa só foi construída graças aos escravos. Obviedades que em nada mudam o fato de que existem outras formas de se fazer as coisas sem desrespeitar um grupo.

 

 

 

1) Então que estes sejam felizes em suas escolhas com os direitos à elas inerentes. Não há lógica em exigir direitos de sucessão ou partilha de bens' date=' por exemplo, se sou solteiro.[/quote']

 

 

 

Não se faça de idiota...

 

 

 

2) Ser possível' date=' não tenho dúvidas... mas ainda assim são outros modelos e, se a questão é percebimento de direitos, que se equipare o novo modelo ao modelo já estabelecido. Mas dizer que o modelo novo é IGUAL ao modelo estabelecido, sorry. Quanto a ser eficiente, tenho sérias dúvidas.[/quote']

 

 

 

Óbvio que não é igual. Nenhuma família é igual. Mas ainda assim é família.

 

 

 

E suas dúvidas existem devido a sua ignorância.

 

 

 

Aí é que tá: heterossexuais e homossexuais não são iguais' date=' mas são pessoas. E ambos tem os mesmos direitos enquanto PESSOAS. Mas eu sou advogado e o homossexual é funcionário público. Ele tem estabilidade de emprego e eu não. Não posso ter o direito de estabilidade que ele tem, pois é inerente à função dele e não a minha. Da mesma forma ele não pode ter o direito ao FGTS que é inerente às profissões da iniciativa privada e não pública. Mas ambos somos pessoas. Os direitos são rigorosamente os mesmos até um ponto em que há dissonância em razão da função, da comunidade e de vários outros fatores. A família possui elementos caracterizadores de formação e constituição. Na falta de um desses elementos é qualquer coisa, MENOS família.[/quote']

 

 

 

Novamente: Essa definição de família é arbitrária e ultrapassada. Você simplesmente não enxerga isso porque é incapaz de aceitar, provavelmente devido as suas crenças e a já demonstrada ignorância, que homossexuais podem se juntar com outros homossexuais, ter e criar filhos (por adoção, inseminação artificial, barriga de aluguel ou qualquer outro método), cuidando uns dos outros, sendo felizes e saudáveis como qualquer família. A única diferença é que no lugar onde a sua família tem homem e mulher na deles tem homem e homem (ou mulher e mulher). E isso não é diferença suficiente para dizer que eles não são família.

 

 

 

Eles são exceção no que se refere ao modelo familiar que é o que estamos discutindo. Ser exceção não é discriminação' date=' isso é pura correção política nojenta. Remeto-me ao exemplo do funcionalismo público: ele é exceção, tem direitos trabalhistas próprios, inerentes à sua função que não se comunicam com os meus direitos.[/quote']

 

 

 

São tecnicamente exceção porque a regra foi escrita há décadas atrás e não reflete mais a sociedade atual. E mesmo quando ela foi escrita ela já desrespeitava uma minoria que por diversos motivos não conseguia se manifestar.

 

 

 

Algumas definições precisam mudar. Outras não.

 

 

 

Essa é uma que definitivamente precisa.

 

 

 

O conceito pode ter aplicações diferenciadas de acordo com a situação. O exemplo que vc deu é família até pq a mãe não concebeu a criança sozinha e ou escolheu ficar solteira sem ajuda do pai da criança ou o casal se separou.

 

 

 

Ou ela pode ter feito inseminação artificial com esperma doado por um anônimo. Ou pode ter adotado a criança. Ou pode ter usado clonagem (tá' date=' exagerei, eu sei). E aí? A questão é que você classifica como família o que lhe é conveniente. Não por uma análise do que realmente liga aquelas pessoas umas as outras que é o mais importante. "Aplicações diferenciadas" aqui se resume a: "Isso pode porque eu acho que pode. E aquilo não porque eu acho que não pode. Por que? Por que sim, ora!".

 

 

 

Ademais, o modelo de mãe solteira com o filho é algo que existe, mas não é o ideal. A criança precisa de uma figura masculina (assim como precisa da figura feminina) para que se desenvolva com menos dor de cabeça.

 

 

 

Errado duas vezes. Não são necessárias uma figura masculina e feminina e muito menos que essas figuras estejam presentes na família. Pesquisas com famílias formadas por homossexuais não detectaram qualquer anormalidade ou dificuldade ou "dor de cabeça" como você chama, no desenvolvimento físico e psicológico dos filhos. Muito pelo contrário, o que se encontrou até agora foram crianças e adolescentes mais bem educados, tolerantes e com suas próprias sexualidades independentes (não são homo, bi ou heterossexuais por influência dos pais). Ou seja, você não tem fundamentação para afirmar isso. Posso chamar de preconceito ou você ficará ofendidinho como o outro?

 

 

 

Não tenho poder para impedir mudanças. Luto apenas por ter o direito de continuar resmungando como um dinossauro. E a comunidade gay quer tirar isso de mim.

 

 

 

Individualmente não tem mesmo. Ainda bem. Mas não duvido que você se juntasse a um coro de dinossauros carolas para fazer pressão política...

 

 

 

Quanto a quererem tirar isso de você' date=' discordo. Querem que haja limites e consequências para o que você vai dizer. O que eu acho muito justo. Hoje qualquer pessoa pode falar um monte de merda sobre qualquer coisa, influenciando negativamente os mais jovens e os mais ignorantes. E fica por isso mesmo. Esse tipo de coisa tem que parar. As pessoas tem que começar a arcar com as consequências do que fazem e dizem. Se elas não foram educadas em casa, vão aprender da forma mais difícil que respeito é bom e todo mundo gosta.

 

 

 

Vamos ser bem sinceros aqui... Adiantaria alguma coisa eu te apresentar evidências? Ainda mais considerando o histórico de nossas discussões onde você seleciona as evidências que se encaixam mais de acordo com o que você acha e acredita? Waste of time...

 

 

 

Desculpa esfarrapada e mentirosa. Nos últimos 4 anos, neste fórum, você apresentou uma, somente UMA, evidência para UMA de suas afirmações em discussões comigo. E foi sobre a bíblia ter sofrido alterações em sua mensagem ao longo do tempo. E ela foi aceita por mim imediatamente. Sem qualquer reclamação.

 

 

 

Fora isso, você só afirma um amontoado de abobrinhas. "Fulaninho deixou de ser drogado pela fé". "Fulaninha se curou do câncer porque eu pedi pro meu amigo imaginário". Só para citar as duas mais absurdas. Como você pode ver não sou eu que estou selecionando só o que convém e que vive de achismo e crença. Eu pego os fatos e concluo, se possível, algo lógico. Você conclui algo (ou repete as conclusões de outros) e distorce fatos reais para que se encaixem nas suas conclusões. No fim se alguem está perdendo tempo, esse alguem sou eu, pois você nunca se cansa de repetir as mesmas falácias já refutadas.

 

 

 

A "definição ultrapassada" é opinião sua e' date=' penso, totalmente precipitada. Eu gostaria de ver todo esse povo aqui que é engajado na implantação do conceito da família homossexual, reagindo quando um de seus filhos vier e falar "pai, eu descobri que o que eu quero é dar a bunda"... Aí sim vamos ver a pimenta rolar solta.[/quote']

 

 

 

Minha opinião e de milhares de outras pessoas, se contarmos só o Brasil.

 

 

 

Quanto a situação hipotética proposta, só posso falar por mim, que nem "engajado" sou. Apenas estou manifestando minha opinião porque o assunto surgiu neste local que eu frequento. Eu diria ao meu filho que a vida é dele. Ele faz o que quiser com a própria bunda. Isso não é problema meu. Use camisinha e seja feliz.Nostromo2011-06-02 00:48:53

Link to comment
Share on other sites

Digam logo que vocês dois são viados e acabem com esse debate, alias para mim não tem nexo, ninguém que eu saiba aqui tem poder de mudar alguma coisa, só os políticos, somos apenas uma torcida com lados diferentes, só sei que este tópico está ficando poluído e fora do tema.

 

 

 

Nenhum dos lados chegará a algum lugar, seja o que for falado, ninguém vai convencer outro a mudar de opiniões e esse tema religião homosexualidade não vai chegar a lugar algum, isso vêm da educação, base, cada um tem uma opinião e respeitem.

 

 

 

Agora me pergunto, se Deus fez você viado, já que ele é o criador de tudo, porque a religião tenta banir-los da igreja??, para mim é regredir para o tempo de caça as bruxas.

 

 

 

A religião é falha demais, desde os tempos da inquisição.

Link to comment
Share on other sites

 

Ademais' date=' o modelo de mãe solteira com o filho é algo que existe, mas não é o ideal. A criança precisa de uma figura masculina (assim como precisa da figura feminina) para que se desenvolva com menos dor de cabeça.[/quote']

 

 

 

Há controvérias; mas não vou entrar nessa, porque meu tempo já é curto...

 

What a surprise... vc pode citar "n" exemplos de unidades familiares de mãe solteira com filho em que este não teve nenhuma complicação mais séria de formação emocional e psicológica e eu posso citar vários outros "n" exemplos onde isto ocorre.

 

Link to comment
Share on other sites

 

 

Novamente: Seu conceito de família é arbitrário e ultrapassado. Não há qualquer sentido em diferentes modelos de uma mesma instituição serem regulados por diferentes legislações ou terem diferentes direitos ou terem diferentes nomes.

 

Pronto' date=' já começou... 07

 

 

Não interessa. Vivemos uma democracia e não uma ditadura da maioria. Eu vi muito esse argumento da maioria na época da aprovação da união homossexual pelo STF. "A maioria da população brasileira é contra... mimimi~...". Como se o fato da maioria ser contra ou a favor de algo automaticamente tornasse certo manter uma minoria sem determinados direitos.

 

Red pill pra você Nostormo... a democracia é a ditadura da maioria.

 

 

 

Você está dizendo que quem não queria formar família nos moldes tradicionais era preso ou morria? Sério?

 

 

 

Sim. As leis inglesas' date=' até a metade do séc. XX, só para citar um exemplo de muitos, previam prisão e/ou castração química para homossexuais. Alan Turing, cientista que teve grande importância para a vitória dos aliados na 2ª Guerra Mundial, foi preso por "gross indecency" quando sua relação homossexual foi descoberta. Para reduzir a pena ele aceitou se submeter a um tratamento de castração química com hormônios. Acabou cometendo suicídio. Oscar Wilde foi condenado pelo mesmo motivo uns 50 anos antes.

 

 

 

Se você tirasse a cara da bíblia e fosse estudar um pouquinho da história da humanidade, talvez soubesse disso.

[/quote']

 

Double fail... eu não estou falando de homossexuais neste caso (e nem você estava) e, dentro do seu exemplo, havia punição a eles pelo simples fato de serem homossexuais e não porque se recusavam a formar uma família nos moldes tradicionais. A menos que você afirme que pessoas solteiras naquela época quando decidiam permanecer solteiras, também eram presas e castradas. 

 

 

 

Não se faça de idiota...

 

Não dê de desentendido... 

 

 

Óbvio que não é igual. Nenhuma família é igual. Mas ainda assim é família.

 

 

 

E suas dúvidas existem devido a sua ignorância.

 

Não há ignorância aqui... tenho experiências dentro da própria família (que não é religiosa) para demonstrar que o modelo de família homossexual não é eficiente. Penso que antes de afirmar a estultice que disse seria sensato e prudente conhecer melhor o histórico de vida do outro. 

 

 

Novamente: Essa definição de família é arbitrária e ultrapassada.

 

Opinião sua.

 

Você simplesmente não enxerga isso porque é incapaz de aceitar' date='[/quote']

 

Negativo. Apenas discordo da sua opinião.

 

A única diferença é que no lugar onde a sua família tem homem e mulher na deles tem homem e homem (ou mulher e mulher). E isso não é diferença suficiente para dizer que eles não são família.

 

Não é pra você. Pra mim' date=' para a sociedade como um todo e, até a presente data, para as LEIS deste país, é diferença suficiente. 

 

 

 

Algumas definições precisam mudar. Outras não.

 

 

 

Essa é uma que definitivamente precisa.

 

Há controvérsias.

 

 

1) Ou ela pode ter feito inseminação artificial com esperma doado por um anônimo. Ou pode ter adotado a criança. Ou pode ter usado clonagem (tá' date=' exagerei, eu sei). E aí? A questão é que você classifica como família o que lhe é conveniente.

 

2) Não por uma análise do que realmente liga aquelas pessoas umas as outras que é o mais importante. [/quote']

 

1) Errado. Eu classifico como família aquilo que é aceito sem discussões. Não fui eu quem inventou o conceito.

 

2) Ok... então eu resolvo ser solteiro a vida toda e para não morrer sozinho, me ajunto com um amigo que tb resolveu ser solteiro. Ninguém é homo aí, ambos são heteros, eventualmente tem suas namoradas, mas moram juntos, querem morar juntos, cuidam um do outro e não querem casar. Pelo seu raciocínio esses dois podem ser considerados família? Claro que não.

 

 

Errado duas vezes. Não são necessárias uma figura masculina e feminina e muito menos que essas figuras estejam presentes na família. Pesquisas com famílias formadas por homossexuais não detectaram qualquer anormalidade ou dificuldade ou "dor de cabeça" como você chama' date=' no desenvolvimento físico e psicológico dos filhos. Muito pelo contrário, o que se encontrou até agora foram crianças e adolescentes mais bem educados, tolerantes e com suas próprias sexualidades independentes (não são homo, bi ou heterossexuais por influência dos pais). Ou seja, você não tem fundamentação para afirmar isso. Posso chamar de preconceito ou você ficará ofendidinho como o outro?

[/quote']

 

Sei... e você dá a essas pesquisas toda a credibilidade. Pode me chamar do que você quiser. Eu sinceramente não me importo com que personagens de internet pensam a meu respeito.

 

 

Individualmente não tem mesmo. Ainda bem. Mas não duvido que você se juntasse a um coro de dinossauros carolas para fazer pressão política...

 

Não tenho tempo pra isso...

 

 

Quanto a quererem tirar isso de você' date=' discordo. Querem que haja limites e consequências para o que você vai dizer. O que eu acho muito justo. Hoje qualquer pessoa pode falar um monte de merda sobre qualquer coisa, influenciando negativamente os mais jovens e os mais ignorantes. E fica por isso mesmo. Esse tipo de coisa tem que parar. As pessoas tem que começar a arcar com as consequências do que fazem e dizem. Se elas não foram educadas em casa, vão aprender da forma mais difícil que respeito é bom e todo mundo gosta.[/quote']

 

É tão lindo ver alguém discursando sobre isso e não aplicando a si mesmo o discurso... 

 

 

Desculpa esfarrapada e mentirosa. Nos últimos 4 anos' date=' neste fórum, você apresentou uma, somente UMA, evidência para UMA de suas afirmações em discussões comigo. E foi sobre a bíblia ter sofrido alterações em sua mensagem ao longo do tempo. E ela foi aceita por mim imediatamente. Sem qualquer reclamação.[/quote']

 

Não se faça de imbecil... naquela situação eu apresentei várias evidências que qualquer pessoa com o mínimo de bom senso aceitaria, mas que a sua teimosia - já confirmada e experimentada por vários usuários deste fórum - só te fez calar a boca diante da última, a mais inquestionável de todas... 

 

 

Fora isso' date=' você só afirma um amontoado de abobrinhas. "Fulaninho deixou de ser drogado pela fé". "Fulaninha se curou do câncer porque eu pedi pro meu amigo imaginário". Só para citar as duas mais absurdas. Como você pode ver não sou eu que estou selecionando só o que convém e que vive de achismo e crença. Eu pego os fatos e concluo, se possível, algo lógico. [/quote']

 

Se isso fosse realmente verdade...  06

 

 

Eu diria ao meu filho que a vida é dele. Ele faz o que quiser com a própria bunda. Isso não é problema meu. Use camisinha e seja feliz.

 

Sei...

 

Dook2011-06-02 16:32:32

Link to comment
Share on other sites

Red pill pra você Nostromo... a democracia é a ditadura da maioria.

 

 

 

Não' date=' não é.

 

 

 

O cara vive em um constante delírio com anjinhos e curas milagrosas e ainda se acha capaz de me oferecer a "red pill"... é cada uma...

 

 

 

Double fail... eu não estou falando de homossexuais neste caso (e nem você estava) e, dentro do seu exemplo, havia punição a eles pelo simples fato de serem homossexuais e não porque se recusavam a formar uma família nos moldes tradicionais. A menos que você afirme que pessoas solteiras naquela época quando decidiam permanecer solteiras, também eram presas e castradas.

 

 

 

Quanto pedantismo... Solteiro não forma família. Como pode ser condenado por formar uma família fora dos moldes tradicionais? E homossexual é o que? É justamente se relacionar e querer formar família fora do modelo tradicional. Não dá para separar o sexo do resto.

 

 

 

Não há ignorância aqui... tenho experiências dentro da própria família (que não é religiosa) para demonstrar que o modelo de família homossexual não é eficiente. Penso que antes de afirmar a estultice que disse seria sensato e prudente conhecer melhor o histórico de vida do outro.

 

 

 

Eu tenho pesquisas científicas e você tem fofocas sobre sua família...

 

 

 

Eu poderia também citar um monte de exemplos de famílias tradicionais que não deram certo. E daí? Não sairíamos do lugar. É por isso que evidência anedótica não serve como argumento.

 

 

 

Opinião sua.

 

 

 

Sua é que não poderia ser...

 

 

 

Não é pra você. Pra mim' date=' para a sociedade como um todo e, até a presente data, para as LEIS deste país, é diferença suficiente.[/quote']

 

 

 

Sei lá o que você chama de "sociedade como um todo"...

 

 

 

E essas "LEIS" foram escritas há muito tempo, sem levar em consideração a diversidade.

 

 

 

Há controvérsias.

 

 

 

Sempre há.

 

 

 

1) Errado. Eu classifico como família aquilo que é aceito sem discussões. Não fui eu quem inventou o conceito.

 

 

 

2) Ok... então eu resolvo ser solteiro a vida toda e para não morrer sozinho' date=' me ajunto com um amigo que tb resolveu ser solteiro. Ninguém é homo aí, ambos são heteros, eventualmente tem suas namoradas, mas moram juntos, querem morar juntos, cuidam um do outro e não querem casar. Pelo seu raciocínio esses dois podem ser considerados família? Claro que não. [/quote']

 

 

 

Se fosse aceito sem discussões eu acho que você não estaria sendo questionado.

 

 

 

Sim, podem ser considerados família. Qual o problema?

 

 

 

Sei... e você dá a essas pesquisas toda a credibilidade. Pode me chamar do que você quiser. Eu sinceramente não me importo com que personagens de internet pensam a meu respeito.

 

 

 

Porque foram feitas por profissionais devidamente graduados' date=' seguindo o método científico e contando com boas avaliações por outros profissionais da área. Sem dúvida é muitíssimo mais inteligente que dar credibilidade para historinhas sobre humanos feitos do barro, virgens engravidando e dilúvios.

 

 

 

Se não se importasse nem perderia tempo discutindo.

 

 

 

É tão lindo ver alguém discursando sobre isso e não aplicando a si mesmo o discurso...

 

 

 

Estava demorando para se fazer de vítima...

 

 

 

Não se faça de imbecil... naquela situação eu apresentei várias evidências que qualquer pessoa com o mínimo de bom senso aceitaria' date=' mas que a sua teimosia - já confirmada e experimentada por vários usuários deste fórum - só te fez calar a boca diante da última, a mais inquestionável de todas... [/quote']

 

 

 

Mais uma mentira. Basta voltar lá e ver que suas "evidências" foram devidamente questionadas com fundamentação e não por "teimosia". Não sei por que insiste em mentir quando a verdade pode ser achada com alguns cliques...

 

 

 

Se isso fosse realmente verdade...

 

 

 

Para você só é verdade o que lhe convém.

 

 

 

E me despeço do tópico para a alegria geral dos trolls e dos "libertários"... Os interessados em discutir bullying' date=' podem retomar o assunto, não vou mais interferir.[/quote']

 

 

 

E, com uma saída dramática da estrelinha do CeC, termina o show de hoje... 07.gif

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

×
×
  • Create New...