Jump to content
Forum Cinema em Cena

O Segredo de Uwe Boll


Yoh
 Share

Recommended Posts

http://www.sobrecarga.com.br/node/view/9671

 

Matéria interessantíssima que revela como o "diretor" Uwe Boll pôde realizar os ultra-péssimos Bloddrayne, House of Dead, Alone in The Dark entre outros.  

 

Comentem a matéria e de quebra aproveitem esse tópico para descer o pau no "diretor".

 

 

PS: Se esse tópico estiver na área errada por favor, alguém mude-o para outra área.

Link to comment
Share on other sites

Matéria completa:

 

Dr. Uwe Boll

Por Douglas Donin — Terça, 4 de abril de 2006

lara_tombraider.JPGAdaptações de jogos de videogame para o cinema geralmente são sinônimos de fãs indignados, boas histórias colocadas no lixo, transposições infiéis e filmes péssimos. Alguns até são sucessos comerciais, embora estejam longe de ser uma unanimidade crítica, como os fraquinhos Lara Croft: Tomb Raider e Resident Evil – este, em especial, um crime contra uma história original que tinha tudo para render um ótimo filme. De qualquer forma, Ainda está para ser produzido filme que fará jus ao jogo de origem (dizem por aí que este filme é Silent Hill, baseado na apavorante e densa série de terror da Konami, a estrear este mês).

Seja qual for o critério tomado para julgar a qualidade das adaptações de videogames, um nome se destaca pela inépcia de suas obras, pela unanimidade crítica (embora não no sentido normal em que esta expressão é aplicada) e pela legião de, aham, "fãs" indignados que o culpam pela destruição generalizada que ele vem promovendo no mundo do licenciamento das séries de jogos para a mídia cinematográfica. Este nome, como o leitor já deve ter a esta altura imaginado, é Uwe Boll. Dr. Uwe Boll, aliás, como ele faz questão de ser chamado.

O produtor e diretor de House of the Dead, Alone in the Dark e, mais recentemente, Bloodrayne é um cara curioso. Seus filmes são fracassos galopantes de público e crítica, mesmo assim, a cada produção finalizada, Boll anuncia outras quatro. Apesar de ser crucificado pela crítica a cada obra, sempre se sai com um otimista “mas meu novo filme será a melhor adaptação de um videogame de todos os tempos”.

Apesar de ter provado para o mundo que é o retrato mais perfeito do amadorismo e da falta de talento que a arte cinematográfica conheceu nesta década, se compara publicamente a diretores de verdade como David Lynch e Sergio Leone; e em plena luz do dia e com um sorriso no rosto. Ironiza os críticos e o público e aparenta ser imune ao ódio que desperta. Como explicar? Megalomania?

bloodrayne-poster.jpgExplicar o fenômeno Uwe Boll é expor as entranhas do bizarro pensamento hollywoodiano. Boll é um modelo perfeito para a análise do que se tornou o cinema industrial nestas últimas décadas. É uma Hollywood em miniatura.

Na Alemanha, terra natal de Boll, havia uma maracutaia tributária bastante curiosa que podia ser utilizada para enganar o fisco e garantir uns bons trocados à custa do contribuinte germânico. Tratava-se de um furo na lei que permitia isenção fiscal imediata de 100% do custo de produção de um filme. Assim, se o um investidor alemão assinasse um acordo para aplicar, digamos, seis milhões de dólares em um filme, imediatamente teria este benefício tributário – mesmo que a produção do filme não tivesse começado. O investidor começaria a pagar impostos apenas depois que o retorno do filme passasse seu custo de produção – ou seja, quando começasse a dar lucro. Um filme que não desse lucro, obviamente, não pagaria imposto algum.

Este efeito paradoxal não é muito difícil de entender. Digamos que você investisse em um filme que não desse o retorno esperado, digamos, um investimento de 20.000, e um retorno de 10.000. Pela lógica tradicional, você perderia os outros 10.000. Mas se você já estivesse devendo para o fisco, digamos, 20.000 de imposto relativos a seus outros negócios, ao invés de perder, você lucra 10.000, já que possui isenção tributária igual ao valor do investimento! Se o filme apenas arrecadar o equivalente ao seu orçamento, parabéns, você conseguiu enganar a receita alemã de maneira exemplar. Se o filme der lucro, você começa a pagar imposto, mas, de qualquer maneira, aí você já está lucrando mesmo.

Por causa disso, milhares de investidores alemães (conhecidos por “anjos”) investiam em cinema. Boll não era o único a ser beneficiado: o esquema já era bem conhecido e explorado em Hollywood. O próprio Lara Croft: Tomb Raider custou 94 milhões de dólares, dos quais apenas 7 saíram do bolso da Paramount. Os outros 87 foram captados na Alemanha.

uwe_1.JPGA lei alemã não exigia que o filme fosse produzido na Alemanha nem empregasse pessoal alemão. O único requisito era que o filme fosse produzido por uma empresa alemã (como a Boll KG), que seja detentora dos direitos autorais. Impedimento algum para um estúdio americano, que pode registrar facilmente empresas de fachada na Alemanha apenas com este fim.

Ou seja, Boll não é um diretor ou um produtor de cinema, é apenas uma maquininha de deduzir impostos. Se alguém ainda acha que ele faz filmes com intenções de entretenimento, está muito enganado. Aliás, se alguém ainda acha que seus filmes possuem intenção de lucro, também está muito enganado. Boll só trabalha porque alguém quer pagar menos impostos. É um exemplo de como a indústria cinematográfica pode ser totalmente alugada por interesses que nada têm a ver com arte ou entretenimento.

Para Boll e seus parceiros, o filme é um mero detalhe, apenas um requisito para o verdadeiro negócio. Ele só faz filmes porque a lei alemã exige isso, se no texto da lei a imunidade fosse concedida para, digamos, produção de pães, a esta hora ele estaria vestido de padeiro e sovando a massa com a mesma disposição, e provavelmente nem estaria cogitando a hipótese de trabalhar no cinema.

Mas os alemães não são trouxas. A lei, que deveria originalmente ser um incentivo para o cinema alemão, já estava há muito causando indignação e foi modificada. Sabendo que a lei estava para cair, Boll correu na frente e anunciou às pressas outros sete filmes: Dungeon Siege (que vai virar dois filmes), Postal, Far Cry, Seed, Fear Effect e Hunter: The Reckoning, todos baseados em jogos, que, como já estão anunciados, serão produzidos ainda sob os auspícios da lei antiga.

O porquê de Boll preferir os jogos de videogame ainda é uma incógnita. Amor por esta mídia não deve ser, já que seus antigos companheiros de trabalho afirmam que Boll não pensa duas vezes antes de descaracterizar a história de um jogo apenas por capricho ou porque quer de qualquer jeito uma cena qualquer que não se encaixaria na história ou no estilo original. O fato é que Boll é temido pelos fãs das grandes franquias eletrônicas, que tremem ao pensar que ele pode se aproximar de seus personagens queridos.

uwe_2.JPGPor exemplo, recentemente Boll causou uma onda de fúria ao anunciar que foi procurado “por algumas pessoas” para que dirigisse Metal Gear: Solid.Hideo Kojima, dono da série, correu para desmentir o boato, de uma forma até bem pouco elogiosa para Boll. Rumores também circulam dando conta de que Boll tentou se aproximado da série Silent Hill e de Halo (este, felizmente, foi adotado por Peter Jackson). Boll também está tentando de maneira frustrada abocanhar a série Hitman.

E o que dizer dos nomes associados aos seus fiascos cinematográficos? Ben Kingsley, Billy Zane, Kristanna Loken, Michelle Rodriguez, Ray Liotta, Lelee Sobieski, Burt Reynolds, Christian Slater, Tara Reid, Michael Madsen e outros? Eles não têm amor pelas suas carreiras? Ora não há nada que o dinheiro não compra. E, também alguns deles, como Christian Slater e Burt Reynolds, nem têm mais carreira alguma pela qual ter amor.

E como explicar que as bombas de Boll estréiem em um número absurdo de salas? Dinheiro. Como as licenças caem tão fácil na sua mão? Dinheiro. Hollywood é um mundo cão mesmo.

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

Mas alguns diretores "gostam" de dirigir porcaria' date=' como é o caso de Paul Anderson. Nunca vi nenhum filme do Uwe Boll, mas por que tanto xingamento minha gente? smiley1.gif

[/quote']

Eu vi O Despertar do Mal (Alone in the Dark) dele.Foi uma experiência inesquecível.Como diz minha avó,há coisas que ninguém passa pela gente na vida,nós é que temos que passar.Eu posso dizer que vi um filme de Uwe Boll com Tara Reid no elenco e sobrevivi.

Link to comment
Share on other sites

Ou poderia floodar menos...

 

smiley36.gif

smiley36.gif

smiley36.gif

Lá vem o Pato

Pata aqui, pata acolá

La vem o Pato

Para ver o que é que há.



O Pato pateta

Pintou o caneco

Surrou a galinha

Bateu no marreco

Pulou do poleiro

No pé do cavalo

Levou um coice

Criou um galo

Comeu um pedaço

De jenipapo

Ficou engasgado

Com dor no papo

Caiu no poço

Quebrou a tigela

Tantas fez o moço

Que foi pra panela.

smiley36.gif

Link to comment
Share on other sites

Ainda é permitido falar de Uwe Boll aqui? Ah tá, que bom...

Como eu sou adepto da teoria de que só posso criticar de verdade depois de ter assistido, aluguei ontem House of the Dead. É uma bosta, claro. Um filme horrendo, muito ruim...

Mas não sei se foi por não conhecer o jogo ou se foi por já conhecer o potencial destrutivo desse "diretor", eu não achei House of the Dead tão ruim quanto Alon in the Dark. Digamos que AITD seria o pior filme do mundo e HOTD seria o segundo, hehehe.

Link to comment
Share on other sites

Não existem palavras pra descrever os filmes do Uwe Boll... 'horrível', 'péssimo' e 'bomba' são adjetivos leves demais pros 'filmes' que esse cara faz! assisti Alone in the Dark, é um dos piores filmes da história, de deixar o Ed Wood constrangido!

Lendo a notícia, agora tá explicado como Uwe Boll consegue fazer tantos filmes ridículos sem parar!

Link to comment
Share on other sites

O que é este tal House of the Dead?

 

Aliás ... Poderiam me recomendar o "melhor" (menos ruim) do Uwe Boll para eu ver?

 

Ué, Graxa, não conhece o jogo dos fliperamas?

 

House of the Dead (o filme, no caso) trata de um grupo de jovens (patéticos) que vão a uma festa em uma ilha e quando chegam lá, percebem que algo estranho aconteceu. Mais tarde verão que as pessoas foram transformadas em zumbis assassinos sedentos de sangue e se refugiarão em uma casa..mas não sabem que o mal reside lá.

 

 

 

Aliás, todos os três filmes que vi dele são dos videogames e todos terríveis...(Alone in the Dark, Bloodrayne e House of the Dead). Não saberia dizer qual é o pior dos três e todos estão entre os piores filmes que já vi. Se ele tiver outros projetos fora dos vídeogames provavelmente devem ser levemente superiores.

Link to comment
Share on other sites

  • 1 month later...

smiley36.gifMais uma do Sr. Bollsmiley36.gif

 

Uwe Boll chama críticos para a porrada

Por Marcelo Hessel
19/6/2006

envie_amigo.gif

uwe_boll.jpgCursar cinema e fazer filmes melhores para quê, quando podemos sempre resolver tudo na porrada, não é verdade?

Atarantado de tanto levar críticas por seus filmecos, o produtor e diretor alemão Uwe Boll está convidando seus detratores a subirem no ringue e mostrarem quem é que tem a... opinião mais contundente. A notícia foi dada via press release da produtora de Boll, auto-promoção escancarada de um dos seus próximos projetos, a adaptação do video game Postal, que será rodada em setembro.

O texto começa usando a desculpa mais chula possível, a de que os críticos não entendem o que o público gosta de ver, para dizer que Boll foi injustamente criticado por duas de suas adaptações de games, House of the dead e Alone in the dark. "Dr. Uwe Boll has had enough!" (O doutor Uwe Boll já aguentou o bastante!), indigna-se o release, antes de anunciar que o alemão decidiu revidar.

"Estou cheio de pessoas arrasando meus filmes na internet sem mesmo assisti-los. Muitos jornalistas fazem julgamento de valor dos meus filmes baseados nas opiniões de uma ou duas mil vozes na internet (...) Fiquei sabendo que BloodRayne [seu mais recente longa] tem uma péssima nota no IMDb, mas quantas dessas notas zeros foram feitas antes do filme chegar aos cinemas?", espuma.

Boll pagará, nos dois últimos dias das filmages de Postal, em Vancouver, no Canadá, as passagens e a estadia a cinco dos seus maiores críticos. Lá eles terão a chance de subir no ringue com o alemão - e a cena será filmada e pode entrar no filme. Serão cinco lutas de dez assaltos nesses dois dias. O melhor: as brigas serão transmitidas pela internet.

Como fazer para participar, você já deve estar babando para saber. Primeiro, os contendores devem ser homens, entre 64 e 86 quilos. Será elegível qualquer um que tenha publicado, na rede ou em revistas, no ano de 2005, duas críticas extremamente negativas a filmes de Boll. Envie o texto, com comprovação da data, a [email protected] Um médico examinará os lutadores. Roger Avary e Quentin Tarantino, dois dos mais célebres detratores do doutor, lideram as classificatórias.

smiley36.gifEsse Boll... Se os filmes dele são ruins ninguém tem culpa disso, a não ser ele mesmo.smiley36.gif

Link to comment
Share on other sites

 

 

 

 

Bom House of the dead e Alone in the dark - o despertar do mal são filmes ruins que adoramos odiar, afinal o objetivo do Uwe Boll é esse mesmo: querer que a gente assista os filmes dele mesmo que falem mal smiley4.gif

 

É inevitável! A curiosidade pelos filmes dele é grande e por isso ele está fazendo esse sucesso todo mesmo fazendo filme ruim

 

 

Bloodrayne é um em que pessoas viram animais?

 

 

acho que você está se referindo ao feitiço de áquila smiley2.gif

 

 

cinéfilo2006-6-19 16:42:8

Link to comment
Share on other sites

 

 

 

 

 

Já tô achando que Uwe Boll quer entrar para a história como o pior diretor de todos os tempos' date=' Só pode...smiley36.gif[/quote']

 

assistindo House of the dead e Alone in the dark - o despertar do mal eu notei que Uwe Boll quer ser o Bruno Mattei desse século veja porque:

 

Em

House of the dead podemos perceber que na história o Uwe Boll misturou a podreira italiana Zombi 3 com os clássicos Pavor na cidade dos zumbis, A noite dos mortos vivos e Zombie:

 

- a ilha que vivem os zumbis

- os "heróis" ficam ilhados numa casa

- um padre zumbi que trabalhou numa maneira de ressucitar os zumbis

- o zumbi nadador, o zumbi na moita e o zumbi que dá porrada

 

 

cinéfilo2006-6-25 1:50:57

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...