UA-130521384-1 Jump to content
Forum Cinema em Cena
Mr. Scofield

Religião (#4)

Recommended Posts

Resposta para Mr. Scofield

 

 “Wrong answer. Te incomoda mais pelo simples fato de você ser ateu (e, no caso, uma espécie de ANTI). E ateus normalmente se incomodam com as religiões, ainda mais no seu caso que é marcadamente anti-catolicismo. As bolsas família, bolsa maternidade e outros não são pontos de discussão, mas você paga por exemplo por salários altíssimos de seus governantes. E décimos quartos, seus auxílios moradia e muito mais. ISSO é você pagar por coisas nas quais não beneficiam a população”.

  1. Engraçado teve muitos ateus sim criticando a visita do Papa. Esperava o que? Mas também religiosos inclusive cristãos católicos não gostaram de pagar a conta do Papa. Seriam eles ateus e anticatólicos?

 

              1.2 Eu pago contra minha vontade políticos de carreira que gastam muito dos cofres públicos. Tanto eu e maioria esmagadora e muitos e também não acham justo. Tanto, que tivemos até isso nas manifestações recentes de insatisfação. E ai?

 

“O meu comentário foi EXCLUSIVAMENTE com relação a esta frase aqui (como não percebeu sugiro que leia de novo o post anterior): "A ocasião é oportuna para o debate sobre oEstado laico, mas a mídia nacional ainda não abriu espaço para esta pauta."

 

2. E você não deixou clareza, o que queria no post e agora não é diferente. Quer que eu critique Marco Feliciano? Eu acho que já fiz isto aqui. E mais de uma vez e critiquei até sua postura de um estado não laico como político. O problema que para você e outros aqui pelo que vejo não sabem diferenciar estado laico de ateu. São coisas diferentes vale lembrar.

 

“Não abriu porque a discussão aberta com relação ao Feliciano é justificável pelos motivos que citei, com relação ao papa não”.

 

3. De novo quer que eu critique Feliciano eu já dei meu parecer na resposta à cima. Ou quer que não critique o Papa comparando com Feliciano. Não estou comparando ele a Feliciano e sim que instituições do estado não se deveria se submeter a religiões ou crenças. São imiscíveis como água e óleo. Capiche?  

 

“Em tempo: a visita do papa gerou MUITO dinheiro por aí, não seja por isso. E sim, girou a economia, o comércio, etc. As cifras não sei se são verdadeiras, então não falarei delas, mas certamente gerou (para aqueles que acham que o estado só funciona para gerar e produzir riqueza)”.

 

4. E sim o estado é gerador de riqueza se não fosse não precisaria pagar impostos. Tudo nele tem um propósito de gerar algum retorno financeiro. Seja direta ou indiretamente. E mesmo que gerou benefícios pelo Turismo, comércio etc. Não se justifica já que constitui ser um estado dito laico. E mais agora o estado vai promover um espaço de seu gasto para atender as religiões Xamanistas, Africanas e outras não ocidentais e de profundo traço cultural brasileiro. Eu duvido muito.  

 

“De resto, você viaja demais na ânsia de expor seu ponto (que todos já entendemos e há várias coisas que concordo), mas perde completamente o foco do que levantei na discussão. Por exemplo, falar de isenção de imposto não tem nada a ver com o que ressaltei no post anterior”.

 

5. Tudo que discuti bate no ponto de um estado laico. Eu acho que deixei claro isto em todos os posts.  

 

“Em tempo: a política de COTAS é uma ação que não beneficia a todos direta ou indiretamente, inclusive prejudica alguns grupos por ser medida corretiva conceitualmente. A aberração é tão grande que há categorias dentro das categorias. Se você deu o azar de ser pobre mas não ser negro, meu velho, babau, você será prejudicado”.

 

 

6. Errado com veemência. Não enxerga o quadro todo. Toda e qualquer ação e política na educação gera respostas evidentes na sociedade que beneficia mil vezes mais do que cem visitas do Papa aqui. Não diretamente, mas indiretamente sim. As cotas ajusta a injustiças sociais e raciais do Brasil que existem querem ver ou não. Mais um pobre e um negro com acesso a ensino superior é mais um com possibilidade muito maior de acessão social. Isto primeiro ajuda na redução da pobreza, que por consequência redução da miséria e fome, por consequência tira ele das ruas e evita violência. Por consequência melhora a economia, pois ajuda também a criar mais mão de obra qualificada. Já que ele toma lugares de possas de classe alta que podem muito bem pagar por uma escola particular e até no exterior. Que alias já fazia por séculos. O que incomoda que isto rouba o mundo de privilégios de uma classe que este preocupada com seus status. Assim tirando o país de um indicador de concentração de renda na mão de poucos que é uma coisa típica de antigos países de terceiro mundo. Que alias são bem devotos entre os religiosos. Miséria e desespero é a ferramenta de base para forjar basílicas adornadas de ouro.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Plutão,

Evangélicos utilizam a praia de Copacabana, um espaço público, a bastante tempo para seus eventos.

 

Só que estas religiões que você listou não atraí gente o suficiente para valer a pena o investimento.

Share this post


Link to post
Share on other sites

E existe alguma jornada MUNDIAL destas religiões?

Ainda mais, estas religiões têm uma estrutura unificada como a Igreja Católica para poder criar um evento desta magnitude?

 

Sobre esta charge, ela deveria ir apenas até os católicos.

Porque se o Papa dependesse da JMJ para viver ele já teria morrido de fome a muito tempo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Plutão

 

Engraçado teve muitos ateus sim criticando a visita do Papa. Esperava o que? Mas também religiosos inclusive cristãos católicos não gostaram de pagar a conta do Papa. Seriam eles ateus e anticatólicos?

Eu pago contra minha vontade políticos de carreira que gastam muito dos cofres públicos. Tanto eu e maioria esmagadora e muitos e também não acham justo. Tanto, que tivemos até isso nas manifestações recentes de insatisfação. E ai?

 

Eu não sei como fazer você entender o que quis dizer, você viaja demais, velho. Não consegue manter um foco em um ponto da discussão, você expande demais e torna impossível o diálogo porque cria novas variáveis a todo o momento (não é toda vez, mas em algumas isso ocorre).

 

Deixa eu tentar explicar.

 

Você postou primeiro um texto sobre a jornada mundial da juventude que critica que a discussão do estado laico pela mídia deveria ser abordada quando da visita do papa no Brasil como foi quando o Feliciano tomou posse na Comissão de Direitos Humanos.

 

Eu discordei da COMPARAÇÃO entre os dois casos, inclusive citando a diferença em separado entre o caso do papa e do Feliciano. Sujeito a contestações, claro.

 

Você desviou completamente do foco citando crucifixos e favorecimentos ideológicos como se eu tivesse ATACADO O Estado Laico e NÃO pura e simplesmente a origem da discussão no caso papa e Feliciano, que considero diferentes para o levantamento da discussão. Você trouxe uma série de elementos adicionais que não tinham a ver com este questionamento inicial, mas que abrangem A DISCUSSÃO EM SI. Acho que você não entendeu.

 

Para mim, a única das coisas que você falou que tem a ver com a COMPARAÇÃO entre o caso papa e o Feliciano é que, se o papa implica em custo para a população e grande parte não é católica, então poderíamos falar em algo que infringisse a laicidade do estado e justificaria a discussão que o texto pediu. Daí respondi falando que as outras coisas não tinham a ver e expliquei porque, segundo meu ponto de vista, tal afirmativa com relação à visita do papa não procede (de que a mídia deveria ter dado espaço nessa ocasião para a discussão do estado laico). Note que há uma coerência nas respostas.

 

Aí você respondeu e refutou (e entendi), mas acrescentou duzentos milhões de novos elementos que reafirmam sua visão de estado laico (que, repito, não é o foco da discussão).

 

Como você refutou respondi o que acho...que você tem uma postura mais radical contra o papa por ser ateu e não pelo gasto do dinheiro público empregado (que é sua justificativa mais forte), tanto porque gerou efetivamente riqueza (o investimento girou a economia e, segundo previsões não confirmadas, mais de 1 bilhão de reais) quanto porque você paga por coisas que não te beneficiam direta ou indiretamente e esse não é um caso isolado que justifique tanta pompa (como os altos salários de seus governantes).

 

Entende agora como não tem como eu responder sua colocação acima? Ela não tem sentido dentro do meu ponto de vista da discussão! É como se eu te perguntasse se uma maçã é feia e você  dissesse que é gostosa! São atributos diferentes e independentes.

 

Plutão:
 

2. E você não deixou clareza, o que queria no post e agora não é diferente. Quer que eu critique Marco Feliciano? Eu acho que já fiz isto aqui. E mais de uma vez e critiquei até sua postura de um estado não laico como político. O problema que para você e outros aqui pelo que vejo não sabem diferenciar estado laico de ateu. São coisas diferentes vale lembrar.

 

Lamento, o primeiro post é CLARÍSSIMO. Ele inclusive está SEGMENTADO com a diferença entre o PAPA e o FELICIANO e porque o questionamento da mídia é mais justificável quando o FELICIANO tomou posse. ESSE é o foco da discussão. Você se perdeu completamente na ânsia de expor sua visão sobre um estado laico e confundiu com meus questionamentos.

 

Em tempo: eu nunca defendi um estado não laico. Pirou? O problema aqui é conceitual. Temos conceitos diferentes pra esse caso em específico.

 

Plutão

 

3. De novo quer que eu critique Feliciano eu já dei meu parecer na resposta à cima. Ou quer que não critique o Papa comparando com Feliciano. Não estou comparando ele a Feliciano e sim que instituições do estado não se deveria se submeter a religiões ou crenças. São imiscíveis como água e óleo. Capiche? 

 

Eu não quero que você critique o Feliciano (já sei sua opinião sobre ele), quero que você compreenda que, no meu ponto de vista, a abordagem da mídia nos dois casos é diferente pelos motivos que citei. Seu problema é achar que o foco da discussão é SUA opinião sobre o estado laico e não a diferença de abordagem da mídia nos dois casos. Em tempo: a religião não está interferindo em nenhuma medida do estado vindo ou não o papa aqui. Vamos dar um contra exemplo: SE o papa tivesse vindo para orientar políticos e deputados a votarem contra o aborto aí teríamos uma agressão ao estado laico . Capisce agora?

 

4. E sim o estado é gerador de riqueza se não fosse não precisaria pagar impostos. Tudo nele tem um propósito de gerar algum retorno financeiro. Seja direta ou indiretamente. E mesmo que gerou benefícios pelo Turismo, comércio etc. Não se justifica já que constitui ser um estado dito laico. E mais agora o estado vai promover um espaço de seu gasto para atender as religiões Xamanistas, Africanas e outras não ocidentais e de profundo traço cultural brasileiro. Eu duvido muito. 

 

Eu disse que o problema é achar que o Estado SÓ FUNCIONA para gerar riqueza, não é assim. Você lê afirmações específicas contradizendo-as com radicalismo. É como se eu dissesse que não gosto de sorvete de chocolate e você lesse que eu tenho pânico de alimentos gelados.

Sua visão de estado está errada, não tem como discutir. O estado não existe só como gerador de riquezas, aliás, de onde tirou isso? Recomendo a leitura de livros de gestão pública, contabilidade pública e de direito constitucional e administrativo público. Seu conceito exige refinamento e aprendizado para comprovar por si mesmo, coisa que você mesmo precisa ampliar e ter interesse. Está muito errada essa ideia para discutir aqui.

 

Plutão:

 

5. Tudo que discuti bate no ponto de um estado laico. Eu acho que deixei claro isto em todos os posts. 

 

O problema é você ignorar a raiz da discussão. Você postou o texto, eu li, respondi e falei sobre UM PONTO. Você, ao invés de responder de forma simples e reduzir em 80% os posts, quer expor uma visão de estado laico que ultrapassa completamente o necessário para esclarecer o ponto que questionei e sequer está sendo discutida. Aí não tem jeito, vira um monólogo (que leio sempre, mas soa para mim expositivo), não uma discussão.

 

6. Errado com veemência. Não enxerga o quadro todo. Toda e qualquer ação e política na educação gera respostas evidentes na sociedade que beneficia mil vezes mais do que cem visitas do Papa aqui. Não diretamente, mas indiretamente sim. As cotas ajusta a injustiças sociais e raciais do Brasil que existem querem ver ou não. Mais um pobre e um negro com acesso a ensino superior é mais um com possibilidade muito maior de acessão social. Isto primeiro ajuda na redução da pobreza, que por consequência redução da miséria e fome, por consequência tira ele das ruas e evita violência. Por consequência melhora a economia, pois ajuda também a criar mais mão de obra qualificada. Já que ele toma lugares de possas de classe alta que podem muito bem pagar por uma escola particular e até no exterior. Que alias já fazia por séculos. O que incomoda que isto rouba o mundo de privilégios de uma classe que este preocupada com seus status. Assim tirando o país de um indicador de concentração de renda na mão de poucos que é uma coisa típica de antigos países de terceiro mundo. Que alias são bem devotos entre os religiosos. Miséria e desespero é a ferramenta de base para forjar basílicas adornadas de ouro.

 

Hahahahaha, você não entendeu a provocação (no bom sentido). Efetivamente aqui você entendeu que o estado adota medidas sociais para realocar riquezas entre as classes. O indivíduo que é POBRE e BRANCO não é tão beneficiado individualmente pelas cotas quanto um negro nas mesmas condições. É FATO. Inclusive é prejudicado MESMO, porque pode vir a não ter acesso à uma universidade nunca porque se fosse negro teria mais vantagens. E ele não tem culpa nenhuma da situação que o Brasil expôs as classes beneficiadas. Isto é uma PROVA de que as ações tendem a beneficiar PARTES, GRUPOS sociais nem sempre justos. O Joãozinho que é pobre e branco está pouco se lixando para esse cenário que citou, uma vez que vai nascer, crescer e morrer na miséria sem oportunidade, pois ele VIVE COMO UM INDIVÍDUO e não como sociedade. Essa medida favorece GRUPOS.

 

Usei esse exemplo para dizer que o ESTADO não beneficia SEMPRE todos os indivíduos. ISSO É FATO, indiscutível e inquestionável. Não adianta chorar, gritar e espernear. A única coisa aqui é que você está com mimimi de ser o papa e está criando um cenário complexo para justificar seu nojinho da Igreja Católica.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Usei esse exemplo para dizer que o ESTADO não beneficia SEMPRE todos os indivíduos. ISSO É FATO, indiscutível e inquestionável. Não adianta chorar, gritar e espernear. A única coisa aqui é que você está com mimimi de ser o papa e está criando um cenário complexo para justificar seu nojinho da Igreja Católica.

 

Chama o Dawkins ou qualquer outro neo-ateu emperdigado. Duvido que o Plutão faça todo esse escarcéu.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Eu entendi o ponto. A primeira crítica quanto a postura da ATEA, por mais que você diga que também recrimina a postura das religiões que fazem o mesmo, é reflexo de algumas "instituições religiosas" que também não respeitam e menosprezam outras crenças. Simples ação e reação. Enquanto tiver gente que ataca, vai ter gente que se defende.

Tem gente que ataca gratuitamente, imagine se defendendo.

 

Aos 13 anos então? Idade que nem personalidade formada tem direito? Que age mais pelo coletivo do que por si só?

Tem gente com 60 anos sem personalidade e que age mais pelo grupo do que por si só, imagine alguém de 13 anos.

 

Sinceramente não vi no relato dele algo danoso, ofensivo ou com intenção de menosprezar qualquer religião que seja. Acho que tá procurando pelo em ovo.

Pelo que li, é mais um desabafo pessoal do que um ataque gratuito.

 

"Tenho 13 anos e cada membro da minha família tentava me 'empurrar' pra uma religião diferente, até que eu descobri a ATEA e percebi tudo aquilo que minha família me dizia não fazia sentido algum quero agradecer a ATEA por abrir meus olhos"

 

Para ele não fazia sentido algum o que lhe diziam e tentavam lhe empurrar... Ele, Gustavo Queiroz, 13 anos, não viu sentido no que lhe diziam. 

 

Quem ele ofendeu? Me aponta onde ele foi danoso em seu "desabafo"?

Desabafar sobre algo que não fazia coerência para ele é ser incoerente?

Ele não criticou, ele não ofendeu outras religiões gratuitamente. Ele apenas disse que tentaram empurrar.

 

Você, o Dook e vários outros possivelmente dizem coisas que não vão fazer sentido para mim. Se eu disser: "O que vocês dizem não faz sentido algum para mim", após um post de vocês, eu estou ofendendo vocês? Criticando ou diminuindo vocês? Sério isso?

 

Dizer que não acredita em Deus é tão ofensivo assim?

 

Sinceramente a ofensa está mais na cabeça de quem lê e se ofende do que nas palavras dele.

 

Reafirmo que não tem nada na postura dele que menospreze ou diminua outra religião para outro senão ele mesmo. Ele não falou que a religião dos parentes é errada, que os parentes religiosos dele são idiotas. Não existe uma manifestação de ódio sequer, nada...

 

O problema é que você diz que é fundamental discordar e criticar mas acha errado ele ter discordado! E ele não criticou nada! Apenas discordou!

 

 

Não poderia deixar de concordar.

 

Uma tática comum de quem não tolera a posição de ateus (não me refiro a Scofield!) é se declarar ofendido com qualquer manifestação que negue dada religião ou dado deus. Ateu não deve verbalizar seu pensamento, ou se o fizer, tem que fazê-lo com eufemismos, pisando em ovos, pedindo licencinha e desculpinha. O sentido é sempre o de silenciar. Isso é uma estratégia movida a falsidade porque não faz sentido a crença dessas pessoas ser tão frágil a ponto de nem sequer tolerar a expressão de um ponto de vista oposto.

 

Um ateu/agnóstico/cético dizer que o conteúdo de dada religião não faz sentido para ele pessoalmente jamais será entendido como ofensa por qualquer pessoa que saiba escutar com serenidade. Como diabos eu vou dizer que sim, seu Deus, sua Bíblia, sua fé fazem sentido para mim, não discordo, entendo etc? É MENTIRA!

 

-----------------------------------------------------

 

Vejo que o Dook está postando uns quadrinhos crentais que são do mesmo nível dos da ATEA (ou seja, baixíssimo). Logo, entendo ter carta livre para avacalhar geral também.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Quero apenas mostrar que o que você acredita não está alinhado com o que a bíblia ensina.

Se você for sincero em sua crença e realmente estiver buscando aprender o que a bíblia têm a dizer, responderá a pergunta.

 

Mas vou expor logo o assunto e assim você pode refletir sobre ele e falar o que acha.

 

Em João 3:13 diz:

"13 Ademais, nenhum homem ascendeu ao céu, senão aquele que desceu do céu, o Filho do homem

"

Dá para ver neste texto que ninguém havia ido para o céu antes de Jesus.

Ele mesmo disse em João 13:33

 

"33 Filhinhos, estou convosco mais um pouco. Procurar-me-eis; e, assim como eu disse aos judeus: ‘Para onde eu vou, não podeis ir’, digo também a vós atualmente"

 

Por que isso?Porque segundo João 14:2,3 Jesus ia "preparar um lugar" para os humanos ficarem.Ou seja, até aquele momento, só vivam nos céus Deus e os Anjos, Jesus ainda ia preparar um lugar para os humanos ficarem.

Em Hebreu 10:19,20 vemos  Paulo explicando que Jesus inaugurou, como se faz com lugar novo que se abre, um caminho para eles, ou seja, um caminho para os céus.

 

Então, segundo a crença de que temos um alma imortal, quando morremos, ela vai ou para o céu, ou para o inferno ou para o purgatório.

 

Por isso te perguntei para onde foi Abel.

 

Ele morreu fiel a Deus, tanto foi que ele morreu assassinado por seu irmão que tinha inveja da boa relação que Abel tinha com Deus, então ele não poderia ter ido para o inferno, e como ele também não foi para o céu, já que não existia lugar para humanos no céu naquela época e Jesus foi o primeiro "filho do homem" a ir para o céu, ele só poderia então ter ido para o purgatório e ficou lá por milhares de anos.

 

Concluindo, a crença numa alma imortal não faz sentido sob este ponto, Deus não deixaria no purgatório por milhares de anos servos fiéis a ele como Moisés, Abraão e etc.

 

Nem mesmo o Rei Davi foi para o céu, como vemos em Atos 2:34:

"34 Realmente, Davi não ascendeu aos céus, mas ele mesmo diz: ‘Jeová disse a meu Senhor: “Senta-te à minha direita

"
Gostaria que você consultasse estes textos e desse sua opinião, se possível.
 
Senão quiser dar sua opinião, tudo bem, apenas leia os textos. e veja então se o texto de Eclesiastes 9:5 não mostra o que realmente acontece depois da morte:
"Pois os viventes estão cônscios de que morrerão; os mortos, porém, não estão cônscios de absolutamente nada, nem têm mais salário, porque a recordação deles foi esquecida
"

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ainda bem que eu não respondi a pergunta... Veja só, você já se adiantou para dizer que estou errado. Além do mais, vc está trazendo à baila um assunto que já foi discutido aqui ad nauseam e impondo a sua interpretação da Bíblia (que todos sabemos não é a certa) e, ainda por cima, no cume de sua arrogância, se atreve a fazer juízos de valor em cima do que supostamente acredito, sem saber se eu acredito mesmo no que você acha que eu acredito... Patético. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Dook,

Não teria como eu falar que você está certo quado está errado, não existe várias verdades.

 

Não estou interpretando nada, apenas lendo.

 

A frase diz : 'Davi não foi pro céu', não há o que interpretar, a frase é clara.

A outra frase diz: "Ninguém foi pro céu, apenas Jesus".

 

As duas frases são claras, não há interpretação aqui.Se dá para extrair alguma outra coisa gostaria que você mostrasse, por favor.

 

 

Não entendí o final do seu post, no que exatamente eu acho que você acredita que na verdade você não acredita?

Share this post


Link to post
Share on other sites

E agora mais uma estupidez da ATEA:

 

 

554491_647879061909346_1684084934_n.jpg

 

Completei:

 

"E militar ateísmo é passar a vida inteira querendo provar para outros que o gato preto não está no quarto escuro sendo que não enxerga nada também (porque o quarto é escuro) ao invés de viver simplesmente ignorando o gato, já que ele não faz diferença alguma."

Share this post


Link to post
Share on other sites

E agora mais uma estupidez da ATEA:

 

 

554491_647879061909346_1684084934_n.jpg

 

Completei:

 

"E militar ateísmo é passar a vida inteira querendo provar para outros que o gato preto não está no quarto escuro sendo que não enxerga nada também (porque o quarto é escuro) ao invés de viver simplesmente ignorando o gato, já que ele não faz diferença alguma."

 

O grau de ignorância é impressionante. Rejeitar o conhecimento religioso e seus pressupostos é compreensível... Mas rejeitar a filosofia? 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Traficantes praticam intolerância religiosa

 

 

Segue o link.:

 

http://mais.uol.com.br/view/gwka3amnijof/traficantes-praticam-intolerancia-religiosa-04028C183260DCB14326

 

 

RJ: traficantes proíbem cultos de religiões de matriz africana

 

 

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) e a Comissão de Combate à Intolerância Religiosa (CCIR) se reuniram nessa terça-feira para debater o pedido de instauração de inquérito para investigar a denúncia de que traficantes que se declaram evangélicos e que vivem em Vaz Lobo e em Vicente de Carvalho, na zona norte do Rio, estão proibindo religiões de matriz africana de manterem cultos na região.

 

Segundo a comissão, vários centros espíritas estão sendo invadidos por pessoas que dizem ser do tráfico, expulsando fiéis e ameaçando pessoas por usarem roupa branca. O presidente da CCIR, Ivanir dos Santos, relatou que a discriminação não é novidade e que vários religiosos de matriz africana passaram por situações parecidas diversas vezes.

 

"Isso não começou hoje, vem desde 2008. Precisávamos conversar neste momento com o Ministério Público para conseguir uma atuação mais concreta. Amanhã (quarta-feira) vamos levar um documento para entregar ao ministério e pretende-se instaurar uma ação civil pública para que possa haver uma investigação de tudo que pode estar por trás deste tipo de atitude", disse Santos.

 

O documento será elaborado nesta quarta, ainda sem uma pauta definida, mas os representantes da comissão falam em abordar a questão da construção do Plano Nacional contra a Intolerância Religiosa. A Coordenadoria de Direitos Humanos do Ministério Público se comprometeu a apoiar o combate a esse tipo de crime, repudiando qualquer tipo de preconceito e repressão à liberdade do ser humano.

 

O procurador Márcio Mothé faz parte da coordenadoria e reiterou que o caso deve ser tratado como algo gravíssimo. "A comissão vai nos entregar um documento que encaminharemos aos promotores da Tutela Coletiva de Cidadania e pretende-se que seja instaurado um inquérito civil para que o promotor da área possa identificar os locais onde estão ocorrendo maior intolerância. Há a notícia grave de que seria o tráfico e uma determinada religião influenciando, fazendo uma pressão em detrimento de outro. Isso será apurado e o Ministério Público tomará as providências cabíveis a partir disso", disse.

 

A Comissão de Combate à Intolerância Religiosa foi criada em 2008, devido ao aumento do número de casos semelhantes. Para o delegado de polícia responsável pelo núcleo de combate à intolerância religiosa, Henrique Pessoa, o diálogo com o MPRJ demonstra o avanço no tratamento a esse tipo de assunto.

 

"Acredito que é uma atuação muito oportuna, vai ter um aspecto emblemático e didático muito forte. É uma tentativa que vem ocorrendo há seis anos, tentando mostrar que o estado está ciente, está realmente observando o fato com a devida relevância, porque muitas vezes as pessoas tendem a achar que o fato é de menor relevância, quando isto envolve uma dimensão única da pessoa, qual seja sua escolha religiosa", disse Henrique Pessoa.

 

 

Agência Brasil
 
 
Aproveitando isto me lembra do lixo humano do Jabor e sua clara islamofobia:
 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Essa notícia sobre os traficantes muito me preocupa.

Se os pastores evangélicos falarem, como já falam, que as TJ são falsos profetas ou seita ou qualquer outra coisa para os traficantes, pode ser que tenhamos problemas em continuar pregando nas comunidades.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×