Jump to content
Forum Cinema em Cena
-felipe-

Quais Séries Você Anda Vendo?

Recommended Posts

Eita, na última postagem aqui disse estar atolado em séries. O tempo foi passando e fui me atolando mais... Solução? Desistir de várias que não me motivavam mais...

As que assisti a primeira temporada completa mas não voltei para a segunda: From Dusk Till Dawn, Last Man On Earth, Murder In The First, Penny Dreadful, Salem, The Fall e Tyrant.

Parei na metade da atual temporada: The Blacklist e Modern Family.

 

São séries que eu fiquei postergando em razão de outras, e quando me dei conta notei que são séries que por alguma razão não estão me animando para ir adiante... Implementei a tolerância quase zero...

 

Ainda tem várias na berlinda...

 

Sense8 e Bosch eu maratonei, o começo de Sense8 foi estranho, mas a história se desenvolve muito bem... Volto para a segunda com certeza...

The Whispers eu volto para a segunda, Bosch também..

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eita, na última postagem aqui disse estar atolado em séries. O tempo foi passando e fui me atolando mais... Solução? Desistir de várias que não me motivavam mais...

As que assisti a primeira temporada completa mas não voltei para a segunda: From Dusk Till Dawn, Last Man On Earth, Murder In The First, Penny Dreadful, Salem, The Fall e Tyrant.

My God !

Essas são absolutamente maravilhosas e adrenalínicas !!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nunca postei neste tópico antes mas me vi obrigada pois não achei um tópico referente a uma série que estou viciada neste momento: The 100.

 

A série vai para a terceira temporada ano que vem e apesar de ser da CW, me fisgou de uma maneira impressionante. Assisti as duas temporadas em uma semana! huauhauha Muita tensão, muita ação e muita coisa louca acontece na Terra 97 anos após uma guerra nuclear.

 

Adoro esses futuros distópicos! As possibilidades são muitas e se bem executadas pelos produtores tornam a série muito boa!

 

Ok, é uma série meio teenager mas meu deus quanta violência e quantas mortes chocantes e bizarras! George Martin manda beijos huahuauha

 

E aí, vcs já assistiram? O que acharam? Alguém sabe se há tópico para ela e eu que não achei, ou ela foi tão irrelevante que nem mereceu um tópico? huahuahua abraços people!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tô no 305 de Hannibal. Nunca curti muito porque não acho que essa história tenha tanto substrato para durar tanto tempo (repetitiva), mas essa temporada particularmente está bem chata. Preciosismo estético, discurso excessivamente rebuscado e lentidão a níveis cabulosos, exagerado.

O único episódio da série inteira que realmente gostei foi o 210, de resto é bem mediana. Vamos encaminhando para o final.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Aquele totén humano definitivamente me fez temer ver algo pior e desistir da série!

Mas tirando o sadismo bizarro mostrado muito explicitamente, eu gostava muito de tudo na série.

 

Duas (mini)séries estrangeiras bem boas: "Dag" e "Modus".

Share this post


Link to post
Share on other sites

A terceira temporada de Hannibal é um barril de experiências estéticas. Extremamente lenta, cheia de slo-mo, firulas visuais e diálogos inverossímeis. Parece que a direção está querendo se exibir a cada momento. Too bad para uma série que o assunto se esgotou há muito e que tem que ficar salvando seus protagonistas ou os punindo porque se alongou demais e perdeu o sentido. Muito fraca

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ah mas eu acho que isso é p/ mostrar bem a id de Hannibal, que é um narcisista, metrossexual, metódico extremado.
Talvez seja pq na cabeça dele tudo acontece dessa maneira, cada ato minuciosamente pré-pensado, repensado, ponderado... antes de ser executado.

Por esta razão eles são tão difíceis de serem pegos.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Supergirl (2015) - Eu resumi em uma palavra/termo cada aspecto dessa série chinfrim. Frisando que cada um diz respeito a como é representado DENTRO da série:

 

Kara = Millennial (pesquisem por "geração Y/do milênio/da internet" pra entender os traços desse pessoal. Millennial é o termo em inglês)

 

SuperGirl: WANNABE-SUPER-HERO (wannabe significa "pretenso", quer emular algo/alguém, mesmo sem nem de longe ser)

 

Superman = Inexistente (realmente vergonhosa a forma como este foi abordado, pior que o cocô da mosca do cavalo do bandido. Comparem por exemplo com a cena do filme de 1984 em que aparece a foto do Christopher Reeve e a Kara fala dele com carinho/reverência. Aqui o herói é tratado como um pústula inconveniente)

 

Alex = Amarga (a personagem não é assim na essência, mas tem uma personalidade FORTE (vou colocar assim) que indica isso. A atriz (Chyler Leigh) é até interessante, mas acho que se encaixaria melhor como vilã ao invés de irmã que dá suporte emocional, ela tem uma vibe de BITCH)

 

Jimmy Olsen = Entediante (esse é mesmo duro de engolir)

 

Winn = FRIENDZONE

 

Cat Grant = Desagradável

 

Eliza = Mãe (ops, Mãe-adotiva... E não posso deixar de observar que a abordagem aqui foi mais pra dar um ar de ilegitimidade à antiga Supergirl do filme que outra coisa...)

 

Melissa Benoist = Diletante (péssima escolha, essa mulher não sabe atuar, apenas mais um rostinho bonito)

 

Jeremy Jordan = "Suave"

 

Calista Flockhart = Cansada (e dizem que ainda por cima deram uma disfarçada na aparência dela com CGI...)

 

Mehcad Brooks = MISCAST (Mal-escalado. Além de não ter nada a ver com o personagem, me lembra mais um modelo (tipo Paulo Zulu, lembram dele?) atuando, que outra coisa)

 

David Harewood / Hank Henshaw = (ambos) IRRELEVANTE.

 

Helen Slater = Desperdiçada

 

Presença masculina = INÓCUA (só quem não assistiu a nenhuma produção feita especialmente antes dos anos 1990 que não faz ideia do que estou falando)

 

Presença feminina = FORÇADA (engraçado como querem empurrar goela abaixo que mulheres PODEM TUDO, que são fodas e tal... mas a ideia repassada é justamente o contrário, de incompetência e manipulação do espectador pra que dê valor a algo que não tem (mas não tem só aqui).

 

Vilões = INSÍPIDOS

 

Cenas de ação = PREVISÍVEIS

 

Sequências de ação = CGI (preciso dizer mais?)

 

Roteiristas = MALICIOSOS (querem que a série continue a mesma porcaria)

Share this post


Link to post
Share on other sites
Andromeda (2000-2005) - 4/5

 

Ainda estou no começo da 2ª temporada, mas essa série me surpreendeu positivamente, achei os personagens e a química entre eles interessante, e as histórias não ficam a dever para as séries menos abastadas do tipo que tem a rodo por aí, também meio que reprisando as mesmas receitas pra se atingir bons resultados. Robert Hewitt Wolfe, um dos criadores, colaborou principalmente com Star Trek: DS9, pra mim de longe a melhor série trekker (e sci-fi, ao lado de Babylon 5).

 

(Soube que quando esse último foi demitido Andromeda caiu de qualidade consideravelmente. A segunda temporada está se mostrando justamente superior à primeira, é mais sombria/trabalhada/complexa).

Share this post


Link to post
Share on other sites
Ash Vs. Evil Dead - 2/5 - Essa série até que começou bem, e admito que foi interessante rever este velho conhecido, mas em curtíssimo espaço de tempo mostrou sinais claros de desgaste, porque tudo que ela tem a oferecer seria perfeitamente adequado em 2 horas de filme, mas não além disso. Eu sinceramente não vejo aspectos positivos num seriado sem uma história sólida pra contar, com atores fracos (com exceção de Bruce Campbell e Lucy Lawless), efeitos caricatos (tem algo mais patético que todos serem cobertos de sangue a cada cena?)...

 

Nem mesmo o Ash sozinho se salva, se em filmes como Army of Darkness tinhamos aquele Ash MODAFOCKA, BADASS, aqui temos uma pálida sombra do que um dia foi. Como tudo que se faz nesse século 21, é a enésima reciclagem que visa apenas e tão somente depreciar aquilo que já foi bom. Ou seja, pegamos um personagem carismático na sua juventude e o transformamos num adulto bobão que se recusa a crescer e que tenta pateticamente emular alguma coisa.

 

Por que insistem em macular nossa infância?

 

Heroes Reborn - 3/5 - A série original, por pior que fosse (e de fato se afundou no lixo depois da primeira temporada) sempre me traz boas lembranças, pela diversão descompromissada e espírito pitoresco dos episódios. Era um guilty-pleasure, vamos colocar assim, ver toda semana plots ridículos (mas sempre com aparência de enorme complexidade, de que fossem dramas épicos), e todos os gostos de personagens, havia o nerd, o psicopata, a cheerleader, enfim...

 

Essa continuação está muito, mas muito aquém do que Heroes um dia foi, mas ainda assim, no geral, não é de forma alguma ruim. É mesmo uma pena que alguns atores não tenham retornado e nem que seja algo planejado para mais de 1 temporada, pois a presença deles (ou se a série fosse planejada a sério) engrandeceria novamente esta franquia.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Estou vendo a série documental "Making a Murderer" do Netflix e estou achando muito boa.

Sou suspeito por ser advogado e ter um mais interesse nessas matérias, mas é inacreditável ver o que aconteceu ali até agora com o Steve Avery. Estou no EP 7, e sem zoeira é coisa de filme o que rolou com o cara.

Inacreditável ser uma situação real.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vi primeiro episódio de Blindspot. Nada mal. É bem "padrão", mas muito bem executado. Se focarem na protagonista e seu arco acho que vai dar resultado, mas não vejo tanto potencial no drama "policial". Lembro um pouco The Blacklist.

Share this post


Link to post
Share on other sites

essa é uma das séries que acompanho.

Meio procedural meio história de fundo com alguns MacGuffins, mas não chega a empolgar.

 

FBI por FBI, das séries estreantes, estou preferindo a Limitless, mesmo não se levando muito a sério, empolga mais.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tenho abandonado cada vez mais as procedurais, por mais "legaizinhas" que sejam...

 

Muito devido à falta de tempo mas principalmente pelo fato de estarem surgindo um imenso leque de alternativas mais enxutas, já que as procedurais exigem um "comprometimento" muitas vezes à longuíssimo prazo...

 

Eu desisti de Blacklist, Limitless, Hawaii Five-O e Blindspot...

 

As procedurais que acompanho hj em dia são apenas Castle, Person Of Interest, Chicago Fire, Chicago P.D., Agents Of SHIELD e Elementary...

Sendo que Elementary, Castle e PoI estão ou sendo encerradas ou com cancelamento iminente...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Assisto "Blindspot" apenas pelo Sullivan. Mote tremendamente mau trabalhado.

 

Vi o piloto de "Second Chance"... bonzinho.

Vi ainda mais uma tentativa do Holloway Sawyer, "Colony", parcerizando com a pouco amada Sarah Waynes ( Lori "The Walking Dead").

Na agulha, "The Shannara Chronicles".

Estou vendo a série documental "Making a Murderer" do Netflix e estou achando muito boa.

Sou suspeito por ser advogado e ter um mais interesse nessas matérias, mas é inacreditável ver o que aconteceu ali até agora com o Steve Avery. Estou no EP 7, e sem zoeira é coisa de filme o que rolou com o cara.

Inacreditável ser uma situação real.

Talvez tu tb curta "Rectify".

Share this post


Link to post
Share on other sites

Heroes Reborn - 1/5 - Reavaliando esta minissérie após assistir aos últimos episódios. Infelizmente, como não poderia deixar de ser (dada a quantidade de lixo que se produz hoje em dia), este Reborn se revelou mais uma continuação caça-níqueis bem ordinária, que nunca deveria ter sido feita, tal como 24 Horas, que pra mim pelo menos teve um final digno antes de ser revivido.

A fragilidade do roteiro se tornou bastante evidente na reta final, no desfecho medíocre dado aos personagens e o tom praticamente infantil que os episódios tem, com um amontado de situações que não levam a nada, atores sem nenhum carisma e, porque não dizer, uma mentalidade irreal e porca (no sentido moral) de seus criadores, como a enésima vez que se implica que uma mulher só pode ser vilã se um homem mal a levou a isso (tipo o que se vê no filme Malévola). Ou ainda alguém ser morto em tela e a reação dos mocinhos ser (pra dizer o mínimo) fria.

A sensação que tive como espectador foi de estar lendo alguma história em quadrinhos criada por algum drogado com muito mal gosto. Heroes sempre foi uma piada pronta, mas pelo menos foi divertido em todas as suas temporadas. Já este aqui é lamentável sob qualquer aspecto, e não recomendo a ninguém.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

×
×
  • Create New...