Jump to content
Forum Cinema em Cena

Oscar 2012: Previsões


Recommended Posts

  • Replies 4k
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Que saudades do fórum e de vcs!

 

 

 

Mudança de endereço, várias premiações e já 180 páginas ! O negócio está quente este ano.

 

 

 

Um pitaco sobre o Rubens, já que muita gente deu. Meu primeiro livro de cinema foi dele, a primeira crítica que li tb foi dele, então nutro um certo afeto por esse velhinho de cabelos e barbas pintadas. Mas não o considero um crítico de cinema (pelo menos com Cs maiúsculos). Ele pode ser uma enciclopédia ambulante do cinema(principalmente dos filmes antigos), mas sua visão é cheia de preconceitos e de julgamentos de valores que não tem a ver com o cinema de fato. Respeito-o pelo conhecimento e pelo fato de ter conseguido se tornar uma "celebridade", coisa rara para um crítico.

 

 

 

---

 

 

 

Tenho percebido que tenho ficado muito mais ansioso pelo Globo de Ouro (tá chegando!) do que pelo Oscar. Engraçado. Talvez por ser mais divertido e por vir errando menos.

 

 

 

É impressão minha ou a corrida de melhor atriz tá completamente indefinida ainda? Vejo o Clooney, a Chastain e o Plummer como favoritos nas outras.

 

 

 

----

 

 

 

Off topic:

 

 

 

Estreou hoje minha coluna (CINEMATECA) no Cinema Em Cena, dedicada aos clássicos hollywoodianos. No primeiro texto, dou uma de Rubens (espero que não totalmente) e falo dos bastidores de "E o vento levou". Me prestigiem. rs

 

 

 

CINEMATECA

 

 

 

Leleo2012-01-11 19:40:14

Link to post
Share on other sites

Tinker Tailor Soldier Spy é ótimo, mas agora entendo o porquê das esnobadas. É um filme lento com um roteiro complexo que chega a confundir às vezes. Não vejo um filme neste estilo sendo abraçado pelas premiações. Entendo também a esnobada ao Gary Oldman, que tem uma atuação muito forte, porém contida. Infelizmente essas performances, apesar de serem fodonas, acabam sendo ignoradas. Elenco excelente, direção idem. O melhor filme visto desta temporada de premiações.

 

Link to post
Share on other sites

 

Guidon' date=' achei We need to talk about Kevin quase uma bomba de ruim, e Tilda apesar de ótima atriz não salva o filme. Humor involuntário constante no filme, haja risadas histéricas minhas.

 

 

 

Enquanto ri horrores vendo Kevin, não vi graça alguma em Bridesmaids.[/quote']

 

 

Então Saulo, não achei uma booomba, mas fraco, fraco.  Como eu disse, apesar de ótima, a Swinton não salva mesmo o filme.  Não vejo, em termos gerais, o Oscar a indicando.  E definitivamente, das atrizes cotadas que vi até agora, a Close é de longe a melhor, mas vou rever Albert Nobbs, não consigo lembrar direito de algumas coisas porque é bem lento e eu estava com bastante sono.  E Bridesmaids é totalmente sem graça, muito pelo "roteiro" e sua protagonista sem carisma.  O que diabos ela faz no GG?  Ah tá, sobrou uma vaga, não tinha ninguém...

 

Link to post
Share on other sites

Leleo, gostei muito do texto da sua primeira coluna. Passou muita informação e fugiu das obviedades. Parabéns! Posso lhe dar uma sugestão? Como sua coluna será sobre clássicos hollywoodianos, quando falar de filmes mais antigos, mencione que astros estão vivos ou ainda na ativa. O público-leitor de mais idade gostará de saber. (No caso, Olivia de Havilland - 5 indicações/ 2 Oscars)    :)

 

 

 

 

 

 

 

 

Link to post
Share on other sites

Desculpem-me pelo post duplicado; no entanto' date=' já sou "ignorado", que dirá com uma postagem gigante, hehe. Agora sim comentários sobre as previsões ao Oscar 2012:

 

 

 

Inicialmente, repito o que já disse tantas e tantas vezes. HAJA CHORORÔ! Quantas vezes é preciso lembrar que o Oscar e estas premiações são apenas formas da própria indústria cinematográfica se reconhecer? Se vocês ainda tivessem amigos concorrendo, vá lá, mas para quê tanto amargor? Quer saber? Que The Help faça a limpa, com Bridesmaids em segundo, hahah.

 

 

 

Falando sério, a postagem do Sync - não vou tentar resgatar aqui - foi boa, ainda que discorde de algumas coisas. O Oscar traz justamente esta mistura de gostos, sem cometer grandes bizarrices (isto é, ver Crepúsculo indicado). Os artistas fazem filmes o ano todo, ÓBVIO que só vão ver/votar naqueles que tiverem um bom marketing/buzz. Se até "críticos profissionais" fazem isto, que dirá os próprios membros da Academia... Em suma, a graça disso aqui é a própria festa - falar mal, claro, mas de brincadeira - e tentar prever os vencedores. Quer saber? Eu espero que The Help faça a limpa (filme, diretor, atriz, atriz coadjuvante, roteiro), e Bridesmaids também receba várias indicações (direção de arte, figurino...).

 

 

 

Quanto às previsões, não sei se é porque eu estive bastante afastado - somente agora estou lendo com calma, nem sabia que indicados de PGA e WGA tinham saído -, mas este ano a disputa parece-me bem apertada. Confio na lógica do Sync, porém há algum tempo creio que a briga será entre a ousadia de O artista e o reconhecimento de Payne em Os descendentes.

 

 

 

Vi este ano Sideways, um dos raros indicados ao Oscar deste século que ainda me faltavam, e surpreendi-me positivemente, inclusive porque não o considero "com cara de Oscar" - e foi indicado num ano de apenas cinco filmes. Assim sendo, acho que, com Clooney de estrela, Os descendentes ainda é o favorito. No entanto, só poderemos ter maiores níves de confiabilidade após o prêmio dos sindicatos.

 

 

 

A respeito do split, duvido que ocorra. Ano passado era bem mais provável, e Hooper levou. Payne não é tão celebrado como Fincher, muito menos seu filme. Portanto, creio que, se for para "abraçarem" O Artista, é para levarem com força: direção, roteiro (pode concorrer no Oscar) e ator, até com chances em atriz coadjuvante - mas nesta categoria acho que já temos a consolação para Vidas cruzadas e Jessica Chastain.[/quote']

 

 

 

Sopinha, se tem uma coisa que aprendi com este fórum é que não ter respostas não significa que vc é ignorado... Aliás, o inverso desta situação é muito mais comum... smileys/06.gif" align="middle" />

 

 

 

Outro dia estava pensando sobre estas revoltas incendiárias por aqui, e acho que na verdade a Academia tem sido bem mais regular que nós neste tópico. Já fazem tantos anos, acho que estamos "viciados" no sentido de que deixamos as boas surpresas do passado darem esperança para justiça nas indicações e premiações. No fundo, o cenário sempre favoreceu a mediocridade, a sensação de que piorou é apenas calor do momento...

 

Se até aquela lista de 1001 filmes recebe desprezo, fica fácil concluir que nunca uma premiação vai agradar geral, e muitas vezes sequer a maioria.

 

 

 

 

Vou quotar o Sopa também, só pra ele perceber que não é como ele falou (e receber um pouquinho de amor, que ele tá precisando...ownnnnnn).

 

 

 

E eu não tenho absolutamente nada contra o Clooney, nem contra o Pitt.

 

 

 

Obrigado, gente, agora sinto-me melhor. 06.gif

 

 

 

Se bem que sempre são vocês dois - e às vezes o Sync, quando falo de estatísticas - que me respondem; afinal têm bom gosto e são mais tradicionalistas como eu, hehe. Aliás, ainda continuo não baixando filmes, Thico?

 

 

 

Quanto aos resultados, Vicking, olha só o que a AMPAS premiou por década (de filmes dos quais ninguém é grande fã):

 

 

 

50: "A volta ao mundo em 80 dias", "A um passo da eternidade", "O maior espetáculo da Terra" e "Gigi".

 

 

 

60: "Oliver!", "O homem que não vendeu sua alma", "Amor sublime amor".

 

 

 

70: "Rocky, um lutador" e "Operação França" (nada contra, porém tenho de citar como fãzoide de "Laranja")

 

 

 

80 (a 'melhor década de nossas vidas'): "Carruagens de fogo", "Gandhi", "Laços de ternura", "Entre dois amores" e "O último imperador".

 

 

 

90: "Conduzindo Miss Daisy", "Dança com lobos", "Coração valente", "O paciente inglês" e "Shakespeare apaixonado".

 

 

 

Então não me parece tão ruim assim só termos "Uma mente brilhante", "Chicago" (que eu adoro), "Crash" e "Quem quer ser um milionário?" de tão discutíves assim na década anterior. "O discurso do rei" é melhor, por exemplo, que "Shakespeare" e "O homem que não vendeu sua alma", citando filmes de época na Inglaterra...

Link to post
Share on other sites

Tinker Tailor Soldier Spy é ótimo' date=' mas agora entendo o porquê das esnobadas. É um filme lento com um roteiro complexo que chega a confundir às vezes. Não vejo um filme neste estilo sendo abraçado pelas premiações. Entendo também a esnobada ao Gary Oldman, que tem uma atuação muito forte, porém contida. Infelizmente essas performances, apesar de serem fodonas, acabam sendo ignoradas. Elenco excelente, direção idem. O melhor filme visto desta temporada de premiações.[/quote']

 

 

 

Só aquela cena do Oldman em que o personagem conta como conheceu Karla é melhor que todas as atuações principais masculinas que assisti ano passado. Na verdade, só ele olhando pra câmera sem falar nada já é melhor 06.gif

Link to post
Share on other sites

war horse,

 

bela homenagem aos filmes antigos, onde reinava todo aquele ar de ingenuidade, ternura e aventura daquela época

 

algo q não cabe mais em um mundo tão cínico e hipócrita como o de hj em dia

 

tecnicamente o filme é du c******. williams, kahn e kaminski, o q mais falar desse trio? nada mais é preciso, os resultados falam por si

 

e o spielberg continua sendo um monstro na arte de filmar, compôr os quadros e prover a perfeita dinâmica q a cena precisa

 

só q ai vem o roteiro com uns diálogos jocosos e de acentuada melodramaticidade sem necessidade e faz perder pontos nisso ai

 

é claro q compactuado com a direção, pq se o diretor quiser cortar determinado pedaço de roteiro, isto é, simplesmente não filmá-lo, ele é o chefe, tem total liberdade

 

aí nessa o mestre spilba deixa a desejar e entrega um trabalho inferior por aquilo q tinha em mãos (o q não era tanto, diga-se, afinal, quem poderia imaginar q seria possível transpôr uma obra onde o personagem principal é um cavalo?!)

 

logo q foi anunciado esse projeto eu não tinha esperanças q isso pudesse dar certo. e mesmo após o trailer, apesar de sua qualidade técnica, eu pensava: oi?

 

mas ai por questão de algumas escolhas, quase q o pangaré não virou puro-sangue? 06

 

e olha q não vejo nada errado na "amabilidade" entre soldados de países inimigos em algumas cenas (principalmente naquela q joey fica preso nos arames farpados), pois a primeira guerra mundial muito diferente da segunda foi conhecida como guerra de gentlemans, isto é, existia até certo ponto uma cordialidade entre os oponentes, algo inimaginável na segunda grande guerra

 

enfim, talvez o spilba realmente não mereça ser indicado esse ano (teria q ver os outros concorrentes), mas q se redima com força no ultra aguardado lincoln

 

agora o q foi essa esnobada ao kaminski?!?! simplesmente uma piada q o talvez melhor trabalho de fotografia do ano tenha sido desprezado pelo asc. é, pelo visto não é só na categoria principal q votam em trash e horripilous como melhores

 

 

 

Link to post
Share on other sites

As opiniões do Cavalo de Guerra se parecem muito. Notem.

 

 

 

(O filme vazou na net. Xiiiuu. )

 

 

 

 

 

HOJE teremos os 4 primeiros front-runners em atuações. Que emoção!

 

 

 

Dos últimos 22 vencedores dos oscars de atuações: apenas Penelope Cruz, Marion Cotillard, Tilda Swinton e Alan Arkin não levaram o Critics's Choice.

 

 

 

Ou seja: os Oscar de atuação serão decididos hoje À noite.

 

 

 

Minhas apostas: Streep, Clooney, Spencer e Plummer.Sync2012-01-12 01:22:43

Link to post
Share on other sites

Algumas obs. para o Oscar que tive vontade de escrever agora:

- O ARTISTA é o filme do ano. É diferente de todos os outros, bem humorado, elenco em sintonia, além, é claro, de ser mudo e em preto-e-branco.

 

- GLENN CLOSE é a atriz do ano. Sei que tem aquele caráter de 'atriz que nunca venceu' e 'não é indicada há muito tempo', mas seu papel deveria ter lhe favorecido muito mais na disputa do que foi reconhecida. Confesso que a minha sensação de vê-la tão esnobada poderia ser como aqueles pesadelos horríveis que quando você acorda vê que tudo não era verdade. Mas infelizmente é verdade. Sei que a Tilda Swinton é excelente, mas a Glenn está num momento muito melhor que o dela (ainda mais que 'We Need to Talk About Kevin' tem sido bombardeado por todos os lados como uma obra mal conduzida e de mau gosto).

 

- GARY OLDMAN e JEAN DUJARDIN deveriam estar aí dividindo os prêmios do ano no quesito ator principal. A interpretação sutil de um e a cômico-dramática do outro estão entre os destaques do ano.

 

- JESSICA CHASTAIN é a revelação do ano e surpreendeu em todos os seus filmes ('The Help', 'Tree of Life', 'Coriolanus'...).  O ruim disso tudo é que ela está mais pelo conjunto do que por um papel em si. Acabou com isso ofuscando suas colegas negras de 'The Help' que prometiam ser destaque na temporada. De qualquer forma, no quesito coadjuvante fiquei surpreso negativamente com a falta de reconhecimento a VANESSA REDGRAVE, que nem preciso listar a quantidade de adjetivos que cabe à essa intérprete britânica.

 

- CHRISTOPHER PLUMMER é o melhor coadjuvante do ano e dos melhores de todos os tempos no cinema. Das minhas predições iniciais, ele é o único que segue com fortes chances de vencer o Oscar. Seu filme 'Beginners' - sensível, divertido e inteligente - merecia ter muito mais destaque na temporada, em especial o roteiro e a atuação do cada vez melhor EWAN McGREGOR.
Link to post
Share on other sites

 

- GLENN CLOSE é a atriz do ano. Sei que tem aquele caráter de 'atriz que nunca venceu' e 'não é indicada há muito tempo'' date=' mas seu papel deveria ter lhe favorecido muito mais na disputa do que foi reconhecida. Confesso que a minha sensação de vê-la tão esnobada poderia ser como aqueles pesadelos horríveis que quando você acorda vê que tudo não era verdade. Mas infelizmente é verdade. Sei que a Tilda Swinton é excelente, mas a Glenn está num momento muito melhor que o dela (ainda mais que 'We Need to Talk About Kevin' tem sido bombardeado por todos os lados como uma obra mal conduzida e de mau gosto).[/quote']

Pra mim o papel já lhe favoreceu o bastante na disputa. Não achei a atuação dela tudo isso, e o buzz é praticamente "Glenn Close vestida de homem" + "grande injustiçada no Oscar".

E sobre os bombardeios, We need to talk about Kevin teve ótimas críticas e foi muito melhor recebido que Albert Nobbs.

 

Link to post
Share on other sites

Eu comparei as atrizes, não os filmes, já que neste quesito 'Albert Nobbs' não tem agradado e nem considerado à altura de seu elenco.

 

- GLENN CLOSE é a atriz do ano. Sei que tem aquele caráter de 'atriz que nunca venceu' e 'não é indicada há muito tempo'' date=' mas seu papel deveria ter lhe favorecido muito mais na disputa do que foi reconhecida. Confesso que a minha sensação de vê-la tão esnobada poderia ser como aqueles pesadelos horríveis que quando você acorda vê que tudo não era verdade. Mas infelizmente é verdade. Sei que a Tilda Swinton é excelente, mas a Glenn está num momento muito melhor que o dela (ainda mais que 'We Need to Talk About Kevin' tem sido bombardeado por todos os lados como uma obra mal conduzida e de mau gosto).[/quote']
Pra mim o papel já lhe favoreceu o bastante na disputa. Não achei a atuação dela tudo isso, e o buzz é praticamente "Glenn Close vestida de homem" + "grande injustiçada no Oscar".
E sobre os bombardeios, We need to talk about Kevin teve ótimas críticas e foi muito melhor recebido que Albert Nobbs.
Link to post
Share on other sites

Eu acho que o elenco de Albert Nobbs tem mais reconhecimento (e é melhor mesmo) que o de ... Kevin, até porque a McTeer está entrando em muita coisa, até mais que a Close (sem contar canção), enquanto o outro quando entra é só em atriz mesmo.

 

 

Link to post
Share on other sites

USC Scripter Award

 

Christopher Hampton for "A Dangerous Method," adapted from the

nonfiction book "A Most Dangerous Method: The Story of Jung, Freud, and

Sabina Spielrein" by John Kerr and the 2002 stage play "The Talking

Cure" by Hampton.

Alexander Payne, Nat Faxon, and Jim Rash for "The Descendants," adapted

from Kaui Hart Hemmings’ novel (itself an expansion of her first

published short story, “The Minor Wars”).

Moira Buffini for "Jane Eyre," adapted from the 1847 book by Charlotte Brontë. 13

 

Steven Zaillian, Aaron Sorkin, and Stan Chervin for "Moneyball," based

on Michael Lewis’ book, "Moneyball: The Art of Winning an Unfair Game."

Screenwriters Bridget O’Connor and Peter Straughan and author John le Carré for the thriller "Tinker, Tailor, Soldier, Spy."

 

 

 

Link to post
Share on other sites

 

Eu acho que o elenco de Albert Nobbs tem mais reconhecimento (e é melhor mesmo) que o de ... Kevin' date=' até porque a McTeer está entrando em muita coisa, até mais que a Close (sem contar canção), enquanto o outro quando entra é só em atriz mesmo.

 

[/quote']

Janet McTeer está ótima no filme - melhor do que Close, na minha opinião - e acaba roubando todas as cenas em que aparece. O elenco todo ficou muito bom realmente, gostei bastante também da atriz que faz a esposa da McTeer.

Já o filme em si, eu estava gostando bastante da primeira metade, quando foca mais no local, nas relações entre os funcionários e desses com os hóspedes, estava bem interessante. Da segunda metade em diante, quando o foco passa a ser simplesmente Nobbs cortejando a Mia, o filme vai ficando bem dull e arrastado. E Nobbs de vestido na praia deve ser uma das cenas mais ridiculas do ano.06

 

Link to post
Share on other sites

Finalmente conseguir voltar ao Fórum. Depois da mudança, acabei demorando para lembrar a senha e entrar.

 

E hoje tem o Critics' Choice, mas como deve ser bem tarde, devo saber os vencedores só amanhã mesmo. Espero que o Studio ao menos transmita a cerimônia depois, assim como no ano passado. Gostei da homenagem ao Tarantino e da maioria dos prêmios, claro (quando A Rede Social ainda era o favorito). Scorsese também sempre deu grande importância à música em seus filmes, quero conferir. E será que ele ganha o prêmio de Diretor? The Artist deve levar Filme, acho que não leva tanto Roteiro como Direção, mas sair sem nenhum dos dois importantes também me parece complicado.

 

Empate em Atriz não vai ser surpresa, muito pelo contrário, especialmente com Meryl na disputa. Acho que mais uma vez ela leva, talvez junto com Viola, mas Michelle está na cola das duas.

 

 

Link to post
Share on other sites

Ao menos o horário alguém confirma? Tá tenso aqui, hehe. Meus palpites completamente aleatórios (nem sei a lista de indicados):

 

 

 

FILME - O artista

 

DIRETOR - Hazanavicius (é assim? Ainda não decorei)

 

ATOR - Dujardin

 

ATRIZ - Streep ou Williams

 

ATOR COADJUVANTE - Plummer

 

ATRIZ COADJUVANTE - Chastain

 

 

 

Falando em previsões, tô desesperado aqui com o Globo de Ouro, aqui em casa eu sempre acerto tudo e ganho a brincadeira, mas este ano está brabo. 06.gif Ajudem-me! "O artista", "Os descendentes", Clooney, Dujardin, Streep e Williams? Minhas maiores dúvidas são diretor e roteiro...ltrhpsm2012-01-12 17:02:27

Link to post
Share on other sites

 

Tinker Tailor Soldier Spy é ótimo' date=' mas agora entendo o porquê das esnobadas. É um filme lento com um roteiro complexo que chega a confundir às vezes. Não vejo um filme neste estilo sendo abraçado pelas premiações. Entendo também a esnobada ao Gary Oldman, que tem uma atuação muito forte, porém contida. Infelizmente essas performances, apesar de serem fodonas, acabam sendo ignoradas. Elenco excelente, direção idem. O melhor filme visto desta temporada de premiações.[/quote']

 

 

 

Só aquela cena do Oldman em que o personagem conta como conheceu Karla é melhor que todas as atuações principais masculinas que assisti ano passado. Na verdade, só ele olhando pra câmera sem falar nada já é melhor 06.gif

Ele tá fantástico nessa cena mesmo, Leomaran. Só o olhar já quebra tudo.

 

Link to post
Share on other sites

Andei assistindo o Agente 117, do Michael Hazanavicius, diretor de The Artist. É uma comédia bem simplezinha, com um tom bem inocente, mas de certa forma dá pra olhar no trabalho de direção dele toda uma certa característica de referência e de admiração por determinadas épocas e estilos de se fazer cinema. Tem um certo saudosismo na forma como ele constrói as cenas, mas com uma personalidade própria que acaba criando um estilo pessoal dele mesmo. É até estranho de explicar como isso funciona exatamente mas já da pra ter uma idéia mais ou menos do que eu imagino que seja o conceito de execução de The Artist. Esperar pra ver...

 

O Jean Dujardin tem um dos melhores timings cômicos que eu vi por aí em um bom tempo. Tomara que seja bem aproveitado nessa nova empreitada. E a Berenice Bejó até que não é de se jogar fora hein ?

 

Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.

Announcements


×
×
  • Create New...