Jump to content
Forum Cinema em Cena

Wagner Moura em Hollywood


Recommended Posts

O post é pra Kate B, sem saco de arrumar o quote:

 

 

 

Por favor, me poupa desse teu chorinho de "ai, me ofendeu". Por acaso o teu post não foi em tom provocativo? Eu desprezei sim o cinema nacional em um contexto mais amplo, não de suas individualidades e consequentemente exceções. Eu não sou tão irresponsável em dizer que nada presta. ISSO seria preconceito. E argumentei bem no meu post os motivos que fazem eu não gostar. Tu antes de perguntá-los preferiu usar de que? "ah, esse é o que mais entende de cinema do fórum" Por acaso sou eu quem escolhe isso? (e aliás, sempre deixei claro que acho que passo longe disso). E isso que tu fez não é ser arrogante?

 

 

 

E sim, o Beckin contra-argumentou de forma bem mais educada. Só que leve em consideração que apesar de ele ter o mesmo pensamento que eu, não foi ele que tu tentou ofender. Tensor2011-03-10 22:28:18

Link to post
Share on other sites

 

Minha habilitação não é Jornalismo, Sall 06

 

Por favor' date=' me poupa desse teu chorinho de "ai, me ofendeu". Por acaso o teu post não foi em tom provocativo? Eu desprezei sim o cinema nacional em um contexto mais amplo, não de suas individualidades e consequentemente exceções. Eu não sou tão irresponsável em dizer que nada presta. ISSO seria preconceito. E argumentei bem no meu post os motivos que fazem eu não gostar. Tu antes de perguntá-los preferiu usar de que? "ah, esse é o que mais entende de cinema do fórum" Por acaso sou eu quem escolhe isso? (e aliás, sempre deixei claro que acho que passo longe disso). E isso que tu fez não é ser arrogante?

 

 

 

E sim, o Beckin contra-argumento de forma bem mais educada. Só que leve em consideração que apesar de ele ter o mesmo pensamento que eu, não foi ele que tu tentou ofender. [/quote']

 

 

Bleh... Eu estou chorando onde, fofo? Eu disse que você tentou, conseguir é outra coisa.

 

E você se sentiu ofendido com o meu post? Perdão, foi apenas uma forma de salientar a minha resposta, já que não é a primeira vez que vejo post seu, do tipo, sobre o Cinema Nacional.

 

Link to post
Share on other sites

Por coincidência tava vendo o blog do Pablo e olha o que ele escreveu...

 

 

 

O Rico Cinema Brasileiro

 

by Pablo Villaça 8. março 2011 03:55

 

 

 

Dia desses, alguém fez um comentário no twitter comparando desfavoravelmente o cinema brasileiro diante do hollywoodiano - o tipo de injustiça que sempre me tira do sério. Já enfrentamos preconceitos demais em relação à nossa produção e, assim, ler este tipo de ataque é algo não só falso, mas perigoso. Há algum tempo, por exemplo, iniciei uma discussão com a diretora de Desenrola depois que esta, orgulhosa, retuitou um comentário feito pelo apresentador Pedro Bial no qual este, citando seu filho, elogiava o filme dizendo que "de tão bom, parecia americano". Ora, se até mesmo cineastas brasileiros se mostram dispostos a reforçar esta impressão, como podemos esperar que o público prestigie nossas produções?

 

 

 

Infelizmente, porém, este preconceito é extremamente comum e indubitavelmente tem origem na vergonhosa qualidade da nossa filmografia durante a década de 80, quando técnica, temática e narrativamente produzimos os piores trabalhos de nossa História - algo compreensível se considerarmos o contexto político da época e a maneira equivocada com que a Embrafilme selecionava os projetos que iria bancar (o que tampouco justificou a decisão de Collor e Ipojuca Pontes de extinguí-la, destruindo nosso Cinema por cinco longos anos). O fato é que antes e depois deste período o Cinema brasileiro sempre se mostrou riquíssimo - e nosso passado traz não apenas cineastas admiráveis, mas também responsáveis por empurrar os limites da Sétima Arte em suas épocas (vide Mário Peixoto, Humberto Mauro e Gláuber Rocha). Da mesma forma, sempre defendi que temos os melhores documentaristas do mundo e mantenho esta posição sem hesitação.

 

 

 

Mas não só isso: em função de nossa imensa dimensão territorial, o Brasil se mostra imensamente diversificado em sua produção, já que temos pólos cinematográficos, maiores ou menores, em todas as regiões do Brasil (ao contrário dos Estados Unidos, que basicamente concentra sua produção nas costas Leste e Oeste, ou seja: Nova York e Los Angeles) - e só isto explica como, num mesmo ano, somos capazes de produzir obras tão distintas do ponto de vista temático, estético e narrativo quanto, por exemplo, Cidade Baixa, Cinema, Aspirinas e Urubus, Xuxinha e Guto Contra os Monstros do Espaço e Jogo Subterrâneo.

 

 

 

E, sim, citei um filme da Xuxa como exemplo desta diversidade, já que tampouco afirmei que não produzimos porcarias. Ora, quanto mais longas forem realizados, mais decepções serão lançadas - isto é uma questão de lógica e estatística. Ainda assim, somente nos últimos dez anos realizamos tantas obras admiráveis que, defendo com convicção, podemos facilmente nos considerar como uma das cinematografias mais ricas da atualidade.

 

 

 

Aliás, quando afirmei isso no twitter, um leitor me desafiou a listar vinte filmes que comprovassem isso.

 

 

 

Vinte?

 

 

 

Que tal... noventa?

 

 

 

1,99 - Um Supermercado que Vende Palavras

 

2 Filhos de Francisco

 

5 Frações de uma Quase História

 

Ainda Orangotangos

 

Além da Estrada

 

Amarelo Manga

 

O Amor Segundo B. Schianberg

 

Anjos do Sol

 

O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias

 

Antônia - O Filme

 

Aqui Favela: O Rap Representa

 

Arquitetos do Poder

 

Batismo de Sangue

 

Bicho de Sete Cabeças

 

Bróder!

 

Cabra-cega

 

O Caminho das Nuvens

 

Caro Francis

 

A Casa de Alice

 

Casa de Areia

 

O Céu de Suely

 

Chega de Saudade

 

O Cheiro do Ralo

 

Cidade Baixa

 

Cidade de Deus

 

Cidade dos Homens

 

Cinema, Aspirina e Urubus

 

Contra Todos

 

Crime Delicado

 

Dois Perdidos Numa Noite Suja

 

Domésticas

 

Doutores da Alegria

 

Edifício Master

 

Em Trânsito

 

Estamira

 

Estômago

 

Feliz Natal

 

A Festa da Menina Morta

 

O Fim e o Princípio

 

Glauber, o Filme - Labirinto do Brasil

 

Hércules 56

 

O Homem do Ano

 

O Homem que Copiava

 

Hotel Atlântico

 

Houve uma Vez Dois Verões

 

O Invasor

 

Janela da Alma

 

Jogo de Cena

 

Justiça

 

Lavoura Arcaica

 

Linha de Passe

 

Loki - Arnaldo Baptista

 

Madame Satã

 

O Maior Amor do Mundo

 

A Máquina

 

As Melhores Coisas do Mundo

 

Memórias Póstumas

 

Meninas

 

Meu Tio Matou um Cara

 

Morte Densa

 

Mutum

 

Narradores de Javé

 

Nelson Freire

 

Nem Gravata Nem Honra

 

Nina

 

Uma Noite em 67

 

Ônibus 174

 

Peões

 

Pequenas Histórias

 

A Pessoa é para o que Nasce

 

O Poeta de Sete Faces

 

Pretérito Perfeito

 

Pro Dia Nascer Feliz

 

Redentor

 

Samba Canção

 

Saneamento Básico, O Filme

 

Santiago

 

Seja o que Deus Quiser!

 

O Senhor do Labirinto

 

Separações

 

Serras da Desordem

 

Terra Vermelha

 

As Três Marias

 

Tropa de Elite

 

Tropa de Elite 2

 

Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo

 

Vinícius

 

Vlado - 30 Anos Depois

 

Uma Vida em Segredo

 

Vocação do Poder

 

 

 

E percebam que deixei de incluir vários filmes que têm seus admiradores, mas dos quais particularmente não gostei (ou mesmo que detestei) ou que, mesmo gostando até certo ponto, não julgo merecerem figurar numa lista de "longas admiráveis". Entre eles: Abril Despedaçado, Caramuru - A Invenção do Brasil, Carandiru, Cazuza, Chico Xavier, De Passagem, A Dona da História, Durval Discos, Encarnação do Demônio, Lisbela e o Prisioneiro, Lula - O Filho do Brasil, Meu Nome Não é Johnny, Nosso Lar, Olga, O Outro Lado da Rua, A Partilha, Proibido Proibir, Quase Dois Irmãos, Se Eu Fosse Você, O Xangô de Baker Street e Zuzu Angel. Além disso, mesmo admirando-as, evitei incluir co-produções com outros países, como Um Passaporte Húngaro, Diários de Motocicleta, Ensaio Sobre a Cegueira, José & Pilar, O Banheiro do Papa e Lixo Extraordinário, embora a participação brasileira nestes projetos seja de importância indiscutível.

 

 

 

Agora... se depois de ler esta lista alguém ainda insistir em associar o nosso Cinema com as porcarias produzidas ao longo de apenas uma única década em meio à nossa riquíssima e extremamente diversificada trajetória cinematográfica, bom... aí o caso é de cegueira. Ou de puro preconceito.

 

 

 

Update: É claro que, como toda lista, esta encontra-se incompleta. Eu a compilei basicamente dando uma rápida olhada nas minhas listas de fim de ano e, assim, certamente há vários longas que mereciam estar ali e ficaram de fora por esquecimento ou porque simplesmente eu não os vi. Corrijam as injustiças nos comentários. ;)

 

 

 

Update 2: Acho que não fui muito claro: a lista acima inclui apenas filmes lançados de 2001 em diante.

 

 

Link to post
Share on other sites

 

o Cinema nacional é uma bosta mesmo...

e FODA-SE se não manjo porra nenhuma de cinema' date=' muitos aqui querem se vestirem de "sou foda, adoro filme altenativo, sou cool" mas são os primeiros na fila do filme "I love USA"...hipócritas...[/quote']

 

Cinema nacional bom não é sinônimo de cinema alternativo.

 

Legal a lista "resumida" do Pablo...

 

 

 

Link to post
Share on other sites

o problema do cinema brasileiro é que qdo tentam sair da favela e sertão acaba se tornando uma bela merda, já que não existe argumentos que consigam sustentar um filme fora desse eixo, se bem que recentemente conseguimos ver coisas boas como cheiro do ralo e nina.

 

Link to post
Share on other sites

O único preconceito que eu vi aí é o julgamento do que supostamente uma pessoa que você nem conhece assistiu em relação ao cinema nacional.

By the way, eu assisti a vários filmes citados, gostei de alguns, adorei outros, não gostei de outros, enfim, listas não representam consenso, e, portanto, só servem de referência para você mesmo e delimitações de seu próprio gosto.

Ficar revoltado porque uma pessoa não apresenta o mesmo gosto que o seu é tão estúpido quanto falar que o cinema nacional em sua totalidade é uma porcaria.

 

 

Link to post
Share on other sites

 

 

o problema do cinema brasileiro é que qdo tentam sair da favela e sertão acaba se tornando uma bela merda' date=' já que não existe argumentos que consigam sustentar um filme fora desse eixo, se bem que recentemente conseguimos ver coisas boas como cheiro do ralo e nina.

[/quote']

 

Jorge Furtado é um bom diretor e a única coisa próxima de favela que ele fez foi o curta/documentário Ilha das Flores que é excelente.

 

Saneamento Básico é extraordinário.

 

Voltando ao Wagner Moura, ele é um excelente ator e que bom que conseguiu a oportunidade de trabalhar fora, num negócio enorme e de grande visibilidade que é Hollywood.

 

Estou aguardando o proximo filme dele que deve sair em breve o Vips. O "Prenda-me se for capaz" brasileiro. Eu lebro do dia que vi o cara mesmo sendo entrevistado pelo Amaury Júnior e depois todos souberam que o cara era um picareta. 06.gif

 

Fran Pierri2011-03-11 10:41:03

Link to post
Share on other sites

Sorte ao Wagner Moura, o bom é que ele já tem uma carreira consolidada aqui, o que conseguir lá só vai ser lucro.

 

E tá ridícula a discussão sobre cinema nacional aqui hein?

 

Nosso cinema pode não ser ainda uma "indústria", mas é inegável que vem aumentando e melhorando as produções.

 

O cinema nacional só não vai pra frente se nossos futuros cineastas continuarem desprezando o próprio cinema sem nem assisti-lo...
Link to post
Share on other sites
O fato do Brasil não ter indústria não quer dizer que o cinema produzido no Brasil seja ruim. O post do Pablo resume o que eu penso também sobre o cinema nacional. Eu também gosto do cinema argentino, mas eu não assisti a um número considerável de filmes argentinos para dizer que é melhor que o feito no Brasil, mas a produção lá tem mais suporte, especialmente do governo, embora também não seja indústria. Anualmente produzimos muitos filmes bons e muito bons, só não enxerga quem não quer ver. E fazemos isso com muita coisa (entenda-se burocracia) trabalhando contra, imagina se tivéssemos mais incentivos, mais profissionalização, enfim... isso perto de um EUA é nada, não é uma situação confortável, ainda há muito que melhorar (ainda somos muito dependentes da iniciativa privada), mas a qualidade dos filmes compensa certos empecilhos que fazem parte do cotidiano. Thiago Lucio2011-03-12 07:42:26
Link to post
Share on other sites
  • 2 months later...

José Padilha e Wagner Moura juntos novamente

O diretor José Padilha e o ator Wagner Moura irão retomar a parceria de Tropa de Elite e Tropa de Elite 2 em um novo projeto. A dupla trabalhará junta em Tri-border, filme que contará ainda com roteiro de Nick Schenk (Gran Torino).

 

Tri-border

será uma produção internacional e se passará tríplice fronteira entre

Brasil, Argentina e Paraguai. "A ideia é fazer um filme político

escondido dentro de um longa de ação capaz de entreter e ensinar as

pessoas sobre a tríplice fronteira e o crime internacional", afirmou o

cineasta brasileiro, que já visitou a região em companhia de Schenk.

 

A

história girará em torno de um oficial da Agência Antidrogas dos

Estados Unidos que é mandado para o Paraguai após prender o filho de um

senador por uso de drogas.

 

O longa ainda não possui previsão de

lançamento. A expectativa é que Nick Schenk entregue o roteiro concluído

no próximo mês de agosto. Enquanto isso, Padilha está envolvido na

realização de Robocop, filme que marca sua estreia no cinema internacional.

 

Vencedora do Oscar por Guerra ao Terror, Kathryn Bigelow estava com um projeto semelhante chamado Triple Frontier, que contaria com a presença de Tom Hanks (Anjos e Demônios)

no elenco. No entanto, a realização do filme de Padilha somado ao fato

de Bigelow estar se dedicando quase que exclusivamente à Kill Bin Laden pode fazer com que a produção seja cancelada.

 

Notícia: José Padilha e Wagner Moura

 

Fonte: Adoro Cinema.

 

 

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

Announcements

×
×
  • Create New...