Jump to content
Forum Cinema em Cena
Tensor

O Que Você Anda Vendo e Comentando?

Recommended Posts

Caraleo mozts, onde você vive?

Sempre tem alguma projeção diferente e original passando num cinema perto de você, haha.

 

Um pequeno município no sul de minas, 90 mil pessoas e olhe lá... Dizer que o cinema local é humilde seria eufemismo, é bem ruim mesmo. Os lançamentos dificilmente chegam e quando chegam é só dublado (e só tem 1 sala).

 

Contudo, a projeção ainda é em rolos 35mm e o dono é cinéfilo dos mais dedicados. Ele diz ter 2000 rolos de filmes dos anos 60/70/80 e cada quinzena tem "sessão especial".

Share this post


Link to post
Share on other sites

Spring Breakers

SB_Feature.jpg

 
Acabei me surpreendendo bastante com o material, e não to falando de silicones.
 
Começa pelo elenco, com a contratação de pop-stars famosas. Funcionou perfeitamente, as moças são ao mesmo tempo objeto de estudo do filme e veículo pra audiência, um trem meio irônico e meta, tipo o que Michael Keaton foi pro Birdman/Batman. Até o chato do James Franco tava bem.
 
Os personagens têm muito a dizer sobre cultura pop superficial. As moças comumente repetem "spring break pra sempre" enquanto abusam do hedonismo momentâneo, falam de sentimentos enquanto engajam em entretenimento vazio, reclamam de repetição enquanto clamam o festejar para todo dia... E por aí vai.
 
Cores quentes super-saturadas durante as festas, frias e pálida em outras ocasiões, o close-ups sensuais das quase-crianças da Disney, a edição maluca e ilógica, as montagens barulhentas das festas exageradas... Tudo pra provocar uma certa ideia.
 
Contudo, e trama é praticamente inexistente e pode ser bastante repetitivo. Ainda que relativamente curto (1h33min), talvez poderia ter sido menor.

Share this post


Link to post
Share on other sites

The Invitation (2015) é daqueles filmes que lentamente vão construindo sua narrativa até atingir o ápice no desfecho. E isso é mais difícil de conseguir do que se imagina, pois corre-se o risco de tornar a parada chata, o que nunca ocorre aqui. E além de suspense, serve como estudo sobre a perda. 8/10

Share this post


Link to post
Share on other sites

Rua Cloverfield, 10 (2016) é basicamente um episódio de Além da Imaginação versão estendida. Engraçado que o filme fez brotar memórias do clima desse programa que eu sequer imaginava que ainda estivessem em meu cérebro. E o Goodman está perfeito como de costume. Só achei que o marketing do filme foi meio sacana, mas enfim... 8/10

Share this post


Link to post
Share on other sites

Hulk (Hulk, Dir.: Ang Lee, 2003) 2/4

 

20160216060019!Hulk_movie.jpg

 

Já não era fã do filme na época, e hoje ele deu uma envelhecida braba. Começo muito burocrático e confuso pra mostrar as origens do gigantão. Hulk só aparece com quase 1 hora de filme, e depois de tanta espera, não tem nenhuma cena pra dizer "Nossa! Que foda!" é tudo na base do "Ok". Efeitos especiais ruins (e já eram ruins na época) que deixam o filme feio e que afetam negativamente cenas que deveriam render mais, como as do cães Hulk e o final no lago. E o filme ainda comete o erro do Avengers Ultron e quer mostrar que ninguém morreu ali, sempre fazendo questão de mostrar os sobreviventes dos ataques do Hulk (Ele seria um herói, então seria estranho ele matar alguém mesmo que indiretamente - ok, Ang Lee eu entendi...). O Ang ainda colocou uns efeitos de quadrinhos no filme, que poderia ser estiloso, mas faz o filme ficar com cara de filme HQ dos anos 70 ou 60 (e isso poderia ser bom, mas fez o filme envelhecer mais). De bom, o elenco bonito, carismático e eficiente (mesmo que trabalhando em função de nada), e pelo fato do Hulk da Marvel ter se colocado como uma espécie de sequel desse, e aí não ter perdido tanto tempo com as origens do herói, ou seja, isso nos poupou de ter outro filme burocrático pela frente (e sim, eu acho o Hulk da Marvel BEM melhor que esse).

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acabei de ver mais um clássico, com saudosista projeção, dessa vez 16mm: Casablanca. Filmaço de cabo a rabo.

 

Deve ser um bom filme para introduzir novatos aos clássicos. É bem rápido e com ótimo passo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

The Thing (1982)

the_thing_poster_1982.jpg

 
Conferi pela primeira vez, cortesia do Netflix. Telvez deveria ter ido com hype mais controlado. Acho Carpenter contou demais com o "fator choque" das criações bizarras que apesar de gloriosas, são dispersas e dissolvem a tensão e o tom sisudo construído cuidadosamente no prólogo. A trilha do Morricone não colou e o final é meh.
 
Os efeitos são FODAS e funcionam até hoje, achei melhor até que os de American Werewolf in London.
 
No geral achei bom e que tem ótimos momentos de tensão meio irregulares. Certamente influenciou Tarantino e seu Hateful Eight, só trocar "quem é a coisa?" por...

"Quem envenenou o café?" ou "Quem é da gangue da Jennifer Jason-Lee?"

Share this post


Link to post
Share on other sites

 Galera, algo meio Off Topic aqui, mas vá la.

 

 Quando comentarem sobre diretores mais renomados como Ang Lee e John Carpenter, tentem comentar também no tópico desses diretores. Pessoalmente, acho muito legal comentar a obra específica de um cineasta, mas os tópicos dos diretores andam meio as moscas. Posso tá falando merda, mas achei legal postar aqui

 

 Então peço uma força lá. Segue alguns links

 

HOWARD HAWSK

 

 http://forum.cinemaemcena.com.br/index.php?/topic/5125-howard-hawks/

 

STEVEN SPIELBERG

 

 http://forum.cinemaemcena.com.br/index.php?/topic/479-melhor-filme-de-steven-spielberg/

 

John Carpenter

 

 http://forum.cinemaemcena.com.br/index.php?/topic/233-john-carpenter/

 

 David Cronenberg

 

 http://forum.cinemaemcena.com.br/index.php?/topic/471-david-crnenberg/

 

 Robert Zemeckis

 

http://forum.cinemaemcena.com.br/index.php?/topic/1362-robert-zemeckis/

 

 Stephen Daldy

 

 http://forum.cinemaemcena.com.br/index.php?/topic/4642-stephen-daldry/

 

 Spike Lee

 

 http://forum.cinemaemcena.com.br/index.php?/topic/2951-spike-lee/

 

  Guilhermo Del Toro

 

 http://forum.cinemaemcena.com.br/index.php?/topic/1428-guillermo-del-toro/

 

  Quentin Tarantino

 

 http://forum.cinemaemcena.com.br/index.php?/topic/1204-quentin-tarantino/

 

  Brian De Palma

 

 http://forum.cinemaemcena.com.br/index.php?/topic/842-brian-de-palma/

 

 Só exemplos. Outros talvez possam ser achados na ferramenta de busca do forum.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Hush - A Morte Ouve (Hush, Dir.: Mike Flanagan, 2016) 3/4

 

hush_t192328_jpg_290x478_upscale_q90.jpg

 

É um filme "menor" mas bem eficiente. É sobre uma muda/surda que está numa casa numa floresta tentando escrever um livro, mas aparece um serial killer chato pra infernizar a vida dela. Filme tem muitos momentos tensos.

 

Te Amarei pra Sempre (The Time Traveler's Wife, Dir.: Robert Schwentke, 2009) 1/4

 
The_Time_Traveler%27s_Wife_film_poster.j
 
Sci-fi for chicks... Não vejo esse muito diferente da saga Crepúsculo, já que são temas normais de outros gêneros (no caso vampiros/terror no Crepúsculo e viagem no tempo/sci-fi aqui) que apenas estão ali pra servir um romance água-com-açucar. Claro, que na realização, produção, cast e relevância esse tá a mil anos luz de Crepúsculo, mas achei igualmente: Chato pracarai.
 
 
Circle (Circle, Dir.: Aaron Hann e Mario Miscione, 2015) 3/4
 
circle-poster.jpg
 
Esse se apresenta como sendo um filme de terror na linha Cubo ou Jogos Mortais (onde pessoas se acham num ambiente estranho tendo que sobreviver a jogos), mas acaba não sendo muito no fim, porque o filme se põe a discutir nuances da sociedade, em relação a vários aspectos. Se curtir a discussão vá, gostar, mas se não vai deixar o filme pra lá. Eu, no caso, gostei.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Esse "Circle" eu curti qdo vi, já esse "Hush" achei bacana, embora pareça remake nao oficial do noventista "Blink", mesma coisa... :D

 

Midnight Especial

Scy-fy dramático com uma pegada de road-movie com estória ja vista trocentas vezes. vai vendo: pai coruja descobre que seu rebento tem poderes especiais e cai na estrada, fugindo duma seita e do governo, que quer o moleque de qualquer jeito. Quem curtiu "Super 8","Starman" e até "A Vila" deve gostar desta produção que vai mais pelo viés realista da coisa.Particularmente acho que o drama funciona mais que a fantasia. As atuações são seu ponto forte até pq o diretor sabe bem extrair o melhor do elenco, mas faltou aquela coisa mais pra dar liga. Dá pra ver de boa, mas na mão do Spielberg ou JJ teria dado um filmaço. 8/10

13092161_10209698751208459_9836041750869

 

Desajustados
Esse é um delicado filme islandês que tem ecos do uruguaio "Gigante", ao falar de inadequação ao sistema de forma bem sensivel. Pena que o titulo nacional seja daqueles que não tem nada a ver com o tema proposto. Um gordão enorme bullizado no trampo vê sua rotina modificada ao conhecer a jovem vizinha que curte seu hobby (soldadinho de chumbo) e engata relacionamento com uma periguete que enxerga nele alguma coisa, nas aulas de dança. É filme de relacionamento, bem atuado que deixa muitas perguntas ao final. 8/10
037866.jpg
 
Holidays
Bacanérrima coletânea de contos de terror, no mesmo naipe de "V/H/S", "Creepshow", "Além da Imaginação", etc..que tem como tema principal os feriados ianques, pode? Sim, é irregular no conteúdo mas particularmente gostei mais do Dia dos Pais, Namorados e Páscoa. São sete estorias dirigidas por cineastas indies do género e so por isso vale a pena. Tão boa quanto o bacanudo "Soutbound" . 9/10
Holidays-poster.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

 Galera, algo meio Off Topic aqui, mas vá la.

 

 Quando comentarem sobre diretores mais renomados como Ang Lee e John Carpenter, tentem comentar também no tópico desses diretores. Pessoalmente, acho muito legal comentar a obra específica de um cineasta, mas os tópicos dos diretores andam meio as moscas. Posso tá falando merda, mas achei legal postar aqui

 

 Então peço uma força lá. Segue alguns links

 

HOWARD HAWSK

 

 http://forum.cinemaemcena.com.br/index.php?/topic/5125-howard-hawks/

 

STEVEN SPIELBERG

 

 http://forum.cinemaemcena.com.br/index.php?/topic/479-melhor-filme-de-steven-spielberg/

 

John Carpenter

 

 http://forum.cinemaemcena.com.br/index.php?/topic/233-john-carpenter/

 

 David Cronenberg

 

 http://forum.cinemaemcena.com.br/index.php?/topic/471-david-crnenberg/

 

 Robert Zemeckis

 

http://forum.cinemaemcena.com.br/index.php?/topic/1362-robert-zemeckis/

 

 Stephen Daldy

 

 http://forum.cinemaemcena.com.br/index.php?/topic/4642-stephen-daldry/

 

 Spike Lee

 

 http://forum.cinemaemcena.com.br/index.php?/topic/2951-spike-lee/

 

  Guilhermo Del Toro

 

 http://forum.cinemaemcena.com.br/index.php?/topic/1428-guillermo-del-toro/

 

  Quentin Tarantino

 

 http://forum.cinemaemcena.com.br/index.php?/topic/1204-quentin-tarantino/

 

  Brian De Palma

 

 http://forum.cinemaemcena.com.br/index.php?/topic/842-brian-de-palma/

 

 Só exemplos. Outros talvez possam ser achados na ferramenta de busca do forum.

 

Cadê o do O. Russel? :rolleyes:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Dos últimos filmes do David O Russel, Joy: O Nome do Sucesso (2015) é o mais mal-acabado. Claro que tem coisas positivas pois o cara é muito talentoso, mas o roteiro é muito ruim, atropelado e não tem muito a dizer sobre sua protagonista (e quando tem esfrega na cara). A Lawrence está passável, mas nada justifica indicação ao oscar. 5/10

Share this post


Link to post
Share on other sites

Aniversário Sangrento (Bloody Birthday, Dir.: Edward Hunt, 1981) 1/4

 

220px-Bloody_Birthday_poster.jpg

 

Em Halloween, ocorre mortes no Halloween. Em Sexta-feira 13, ocorre mortes numa Sexta-feira 13. Em Natal Sangrento, ocorre mortes num Natal. Em A Hora do Pesadelo, ocorre mortes em Pesadelos. Em Aniversário Sangrento ocorre mortes... Não, não rola mortes num Aniversário. hehe

 

Filme fala de 3 crianças que nasceram durante um eclipse, aí no aniversário de 10 anos elas saem matando o povo da cidade. Só que no dia de aniversário elas acabam não matam ninguém, matam pessoas uns dias antes e uns dias depois.

 

É o típico slasher que veio depois de Halloween/Sexta-feira 13, que não traz nenhuma novidade ou algo especial, apesar dos assassinos do filme serem 3 crianças. Só meio nostálgico, e só. E é um dos únicos da época que não ganhou remake, isso demonstra que talvez ninguém o guardou na memória.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Filho de Saul

Ótimo e pesado drama de guerra que fala dum tema já visto trocentas vezes. Vai vendo a sinopse: Saul é um judeu obrigado a trabalhar pros nazistas removendo cadáveres das câmaras de gás, mas sua vida muda totalmente quando encontra uma criança ainda viva entre os corpos. Mas um guarda vai lá e “termina o serviço”. A partir daí Saul toma como missão pessoal dar um enterro digno a ela. Bem, o grande diferencial deste filme é o formato, que alude a algo bem banalizado atualmente: o found foutage. Vendo a carnificina do ombro de Saul, o filme é uma espécie de “Lista de Schindler” ou “Colonia” em primeira pessoa. Agoniante, claustrofóbico e com desfecho melancólico, esta produção húngara alternativa é de dificil digestão mas é muito boa. 8,5/10

13103525_10209763618070090_9018063949115

 

High-Rise

Num futuro distópico não muito distante, uma pane numa torre residencial de luxo acende a guerra de classes entre seus moradores e uma sangrenta batalha desenrola-se pelos elevadores, corredores e apartamentos do moderno edificio. Esse ai é o enredo deste estupendo drama futurista de estética retrô que não economiza em metáforas pra retratar a realidade, feito "Land of the Dead". Não economizando em sexo, violência e sarcasmo, o filme pode ser dificil digestão pela sua longa duração, mas surpreende pelas ótimas atuações do seu elenco estelar. Destaque disparado pra fotografia e atuação do ótimo e eterno "Loki" Hildelson e do "Alfred" Jeremy Irons. 9/10

13124518_10209756622655209_3205742543014

 

Extraordinary Tales

Estupenda antologia espanhola dos melhores contos de Edgar Allan Poe em versão animada. Espécie de "Animatrix" do suspense, o filme é espetacular graficamente e quiçá seu unico porem seja que esta pérola tenha passado despercebida ano passado. De bônus, Chris Lee, Julian Sands, Bela Lugosi, Benicio del Toro, Roger Corman, etc..em pontas narrativas especiais, em cada conto. E convenhamos, Poe é Poe. 9/10extraordinary-tales-blu-ray-large.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

Rua Cloverfield, 10

Suspense psicologico com toque sci-fy bem bão que me lembrou muito o foderoso indie "Hidden". O plot se resume a um trio que se enclausura num bunquer mas a todo momento nos perguntamos do quê. Noutras, é um conto de "Além da Imaginação" esticado até o talo que te prende mesmo até os finalmente. Tem umas reviravoltas bacanas e o resultado é positivo. Tenso e claustrofóbico, as atuações são o forte do trio, em especial o sempre ótimo John Goodman. Em tempo, o marketing foi bem sacana pois o titulo dispensava perfeitamente o apelativo "Cloverfield". Prontofalei. 9/10

10cl_poster.jpg

 

The Invitation

Estupendo thriller de suspense psicológico que joga unicamente com atuações e clima gerado. Casal reune os amigos mais proximos prum encontro. Mas o que ninguem sabe será as intenções que cada um dos presentes tem pra revelar um ao outro.Na verdade, é daqueles filmes que lentamente vão construindo sua narrativa até atingir o ápice no desfecho. Aliás, este filme será lembrado mesmo pelo seu impactante desfecho, quinem "Seven" ou "Sexto Sentido". Serve como foderoso suspense e até como um minucioso estudo sobre perda de entes queridos. 9/10

The-Invitation-Poster-Large_1200_1744_81

 

Nossa Irmã mais Nova
Bonito drama familiar que, a despeito do tema da reconciliação consigo mesmo, destoa principalmente pela forma que os orientais demonstram (ou nao) seus próprios sentimentos. O filme narra a convivência de três irmãs com a nova habitante de sua casa, uma rebenta "bastarda" do recém falecido pai delas. O filme tem a mesma pegada de "Ninguém pode Saber" e "Pai e Mãe", ao tratar das relações entre irmãos diante da perda dos pais. Trilha sonora linda embalada pelas otimas atuações do quarteto nipônico dão de certa forma um ar meio telenovelesco á trama, mas é tudo tocado de forma delicada e sensivel que duvido não escorra uma lágrima no final. 8,5/10
12797582_1666224113641413_433095023_n.jp
 
Colonia
Thriller historico bacaninha e bastante redondo pro meu gosto. Casal de namorados gringos é pego de surpresa durante o Golpe que colocou Pinochet no poder, dai ela deve resgatar seu amor infiltrando-se numa comunidade que apoia a ditadura. Olha, a ambientação e o inicio é muito bom, mas depois entra no automatico querendo imitar "Argo" nos finalmentes. Quanto as atuações o Zemo e a Hermione estão OK, mas quem rouba a cena é o vilão Michael Nikvykz como o lider do culto. Dá pro gasto mas poderia ser melhor. 8/10
Colonia-15Fevereiro2016.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

Horas Decisivas

Bananinha sessão da tarde com melodrama, momentos de tensão e algum romancezinho nesta mistura de "Titanic" com "Mar em Furia". Aqui acompanhamos um barco pé-rapado num resgate duma tripulação dum petroleiro afundando, isso no meio duma tempestade que deixaria Noé orgulhoso. Sendo produto da Disney o filme não poderia arriscar ir além de suas fórmulas batidas e previsiveis. A fotografia, trilha e efeitos especiais são o ponto alto, pois as atuações estão basicamente no automático, mas nada que comprometa o filme. O capitão Kirk aqui troca a Enterprise por uma barco da guarda costeira, pilotando sua coragem e bravura.. Vale unicamente pelos momentos disaster-movie pois do melodrama beira novela mexicana. 8/101455391111.1455391111.jpg

 

Invasão a Londres

Eis aqui um filme que não dava nada e me diverti pacas a despeito de seus defeitos bem óbvios. Aqui vemos uma porrada de atentados em Londres durante uma reuniao dos governantes do mundo, que faz o segurança do presidente dos States se virar nos trinta pra manter a salvo seu protegido, isso numa cidade tomada por terroristas! Eitaporra.. Sim, é basicamente uma atualização do crássico "Duro de Matar" onde o segurança é o exercito dum homem só..mas infelizmente o espartano Butler não tem o carisma de Willis. Resta então o show de ação e porradaria bem feitinha, incluindo um momento "Call of Duty", em primeira pessoa. Francamente, a primeira metade do filme (os atentados em Londres, muito bem feitos em CGI, que mata os lideres da França, Italia, Japão e Alemanha) é superior ao resto, na minha opinião. Contudo, a pelicula deixa-se ver de boa. Mas que dá raiva ver os ianques se achando donos do mundo isso dá. Mas aí seria entrar no mérito do subtexto do filme. 8/10

London-Has-Fallen-Poster-4.jpeg

Share this post


Link to post
Share on other sites

In the Heart of the Sea

heart_poster.jpg

 
Entretêm o suficiente e acabei gostando mais que esperado. Os trailers dão a entender que é Hemsworth x Moby Dick... Está bem longe disso, na verdade este filme está mais próximo de Náufrago.
 
No final das contas acaba sendo meio longo, circinal mas tem ótimos momentos, ótimas atuações e é uma história que merece ser contada, só não foi contado com máximo potencial. A cinematografia e os efeitos são muito bons, Ron Howard sabe pintar uma cena.
 
As cenas de caça as baleias são ótimas e mostram o que era um verdadeiro terror pra ambas as espécies.
 
Em resumo, é assistível mas não é o que se espera.

Share this post


Link to post
Share on other sites

(First you come, then...)

It follows.

IT_Follows_i_Tunes_Poster.jpg

 
Terror indie com enorme charme de baixo orçamento, umas boas vibes setentista/oitentista, Carpenter e Rear Window do Hitchcock. A trilha sonora é sintetizador bem apropriada e só reforça o conjunto retrô.
 
O diretor deixa uns "furos" para nós preenchermos sozinhos e sem querer me ví engajado ainda mais nesse filme. Uma edição que vai contra convenção mas muito esperta. Em outras palavras, não tem didatismo, você que precisa enxergar (tal qual a ameaça do filme).
 
Interpretações sobre o que "it" representa são variadas. Pra mim pareceu ser sobre ansiedade social, mas já ví desde DSTs, voyeurismo e inevitabilidade da morte até algo algo estúpido como estar apertado para mijar ou com tesão.
 
A premissa é brutalmente arrepiante, mas não posso deixar de pensar que foi inspirada pelo Kinosagi.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Triple 9

Razoável porém eficiente thriller policial que é um remendo bem feitinho de trocentos outros filmes do gênero ja feitos, tipo "Dia de Treinamento", "Fogo contra Fogo", "Takers", etc.. Grupo de policiais corruptos decide inventar uma cortina de fumaça na cidade pra ter liberdade pra efetuar o roubo-master. Mas claro que alianças e amizades serão colocadas a prova. Na boa, o filme não inova nada pois bebe da fonte de tudo que ja foi visto no gênero. Previsivel, mas divertido, vale unicamente pelo elenco estelar (o Falcão, a Seriema, o barão Mordo, a Jane Foster, o assassino por natureza, etc) e algumas sequencias de ação. 8,5/10

584328.jpg

 

The Monkey King 
Épico de fantasia apenas divertidinho nos moldes de "Senhor dos Aneis", so que falada em chinês e com arte marcial. O filme narra um mundo fantastico onde o mal foi banido pelo bem, mas o nascimento do titulo do filme pode colocar em cheque a ordem das coisas. E tome animais fantásticos, lutas inacreditáveis e paisagens computarizadas deslumbrantes. Na verdade é um filme familia que tem como base fragmentos da cultura chinesa, e por ai vai. Dá pro gasto como matinê, apensar que o CGI deixa a desejar. Sendo produção chinesa, deveriam ter caprichado mais nos efeitos especiais. 8/10monkey-king-3d-2014.jpg
 
Camino
Survival de guerra razoável nos moldes do muito melhor "O Sobrevivente" . Fotografa jornalistica se infiltra numa milicia paramilitar colombiana afim de registrar suas atividades, mas termina descobrindo mais do que devia. E tome fuga pela selva!!!O filme é legalzinho vai, mas aqui tudo ganha ares de filme B, ainda mais com a parruda Zoe Bell, mostrando que é osso duro de roer coisa que ja tinha mostrado em "Raze". A pelicula não esconde o baixo orçamento, mas não vai além por estar ciente de suas evidentes limitações. Opção pra passar o tempo sem pretensão alguma. 7,5/10
 
CAMINO_ONESHEET_A_LG.jpeg

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

×
×
  • Create New...