Jump to content
Forum Cinema em Cena

O Que Você Anda Vendo e Comentando?


Tensor
 Share

Recommended Posts

Kill Command

Scy-fy de baixo orçamento razoável embora bem feitinha dentro de sua proposta de ser mix de "Predador" e "Aliens", só que ao invés do javalizão rastafari o vilão é um robô. Num futuro distante, grupo de mariners é enviado numa ilha pra treinar novo equipamento, mas se depara com um robozão rebelde que vai eliminando todos um por um. Não atente pras atuações canhestras e sim pros estupendos efeitos especiais, que dão um banho em muito blockbuster abonado. Dá pro gasto sim, mas os originais ainda são insuperáveis. 8/10

1.jpg

 

What We Become

Filmaço de zumbis que a muito não via.. e tinha q ser europeu, no caso, dinamarquês! Bairro pacato subitamente é acometido por um surto epidemico e fica isolado por (violentas) ordens militares, mudando a vida radicalmente de uma familia de classe média. Noutras, pega o melhor de [REC] e "Maggie" e o insere nos moldes realistas do original de Romero. O resultado é fantástico e memorável, embora eu tenha desgostado do desfecho preguiçoso. 9/10

What-We-Become-Poster.jpeg

 

 Listening
Thriller scy-fy indie bacanudo que bebe da fonte de "Scanners" e "Linha Mortal". Vai vendo: trio de jovens universitários inventa uma maquina que lê mentes(!?).. e fica refém de sua cria, uma vez que é posta á dos lealdade jovens, sem falar que o governo ta de olho no invento trazendo consequências etico-morais. É uma pequena produção que tem seus defeitos sim (por motivo de orçamento merreca), mas o resultado é bem satisfatório e deixa filmes mais abonados passando vergonha. 8,5/10
20151207094017_1049.jpg
Link to comment
Share on other sites

Hardcore Henry

Divertida scy-fy de ação que é uma espécie de "Robocop" com "Hitman" todinha em primeira pessoa. Cara acorda num laboratório todo remodelado e meio ciborgue, quando percebe que sua amada esta sendo mantida cativa por um mercenário psicotico megalomaniaco quinem o Lex Luthor. E tome pancadaria pra salvar a muié! Na verdade esta produção é uma homenagem ultraviolenta aos games de tiro para a geração do gameplay (Doom, Call of Duty, etc). Sim, tem seus defeitos mas não deixa de ser uma experiência diferente, da mesma forma que o recente (e inferior) "Pandemic". Se você não ficar mareado pela tremedeira da cãmera a todo momento vai curtir esta bagaça. 8,5/10

13245413_10209937644340638_2417269811957

 

Risen
Interessante filme "sandália & espada" que poderia perfeitamente ser continuação daquele filme do Gibson, "Paixão de Cristo". Aqui, um general romano recebe a missão de investigar o "desaparecimento" do corpo dum certo insurgente recém crucificado. O legal mesmo da produção é sua pegada policialesca e quase noir de "O Nome da Rosa", onde o cara interroga boa parte do Novo Testamento. O único porém do filme é que quer passar sermão de forma piegas nos seus finalmentes. Mas ainda assim prende interesse pois os atores principais conseguem passar credibilidade em seus papéis. 8/10
risen-movie-poster.jpg
 
Pawn Sacrifice
Filme de xadrez bacanudo porque é tocado como se fosse "Rocky 4" com "Uma Mente Brilhante". Aqui temos a jornada do inteligente/problemático Bobby Fisher em seus embates contra o campeão russo, isso no contexto da Guerra Fria. Xadrez é um esporte monótono e sem graça, mas aqui o diretor consegue tornar emocionante e tensa cada jogada na tela. Fora isso, as atuações colaboram bastante, pois estão acima da média. Como bônus ainda por cima coloca frente a frente o Tobey "Aranhudo" Maguire versus Liev "Dentes-de-Sabre" Schreiber.. 9/10
Pawn-Sacrifice-08Setembro2015.jpg
Link to comment
Share on other sites

5th-Wave_poster.jpg

 

5th Wave

 

Fazer um breve comentário, que encrenca que a Moretz se meteu nesta, pobrezinha, não tem o apoio que o Dicaprio teve depois de Critters III com a mãe dele :D, lendo seus roteiros... :D, atriz que acho feia, sem graça e fraquinha...

 

Mais uma trilogia lixo sendo regurgitado de Hollywood que de inicio sem pesquisar muita coisa achei que era um filme como o do Dawyne de terremoto, quando acaba solto um sonoro "PQP isto é uma trilogia?", sim, de três livros que provavelmente ficará pelo primeiro como aquele outro filme que comentei já há um tempo por aqui Os Instrumentos Mortais, pelo menos aquele é de um gênero que gosto.

 

Aqui a Moretz estrela e nem procuraram dar suporte por outros lados, temos sim atores experientes, mas não AQUELAS estrelas de nome, como a Winslet daquela porcaria da Série Divergente, com aquela atriz até então desconhecida Woodley, até Jogos Vorazes que não precisava porque já tem a Lawrence teve suporte de dois ganhadores de Oscar, para 5th só vimos atores secundários que não deram algum brilho ao filme, nem me convenci da historia que achei bobinha do gênero infantil do tipo Spy Kids, Hollywood não esta mais conseguindo criatividade e conteudo, parece que já se desgastou de ideias com os envolvidos criando suas trilogias visando pura lucratividade, toc toc, ei! infelizmente essa era já acabou gente!, a não ser que vocês façam reboots!!

Link to comment
Share on other sites

Mulheres - O Sexo Forte (The Women, Dir.: Diane English, 2008) 1/4

 

220px-Womenposter08.jpg

 

 

O filme só tem mulheres, homens são meio que entidades. Se falam neles, e muito, mas não se vê eles. O único que aparece é o bebê que nasce no final do filme. O filme tem essa intenção de mostrar o mundo feminino, mas é um festival de clichês, e situações que vimos mil vezes em outras comédias, não chega a acrescentar nada. Então, a única coisa que ele tem que outras comédias desse tipo não tem é o fato de excluir os homens.

 

Enfim, o filme passou ontem na madru da Globo e eu acabei vendo, não sei o porque.

Link to comment
Share on other sites

PridePrejudiceZombies.jpg

Pride and Prejudice and Zombies

 

Gente, que desperdício de filme Meu Deus, tinha tudo para ser perfeito, não me conformo, foda, eles criam uma bela entrada, com historinha bem editada, colocam as gatas mais belas com armas, sou fanático por heroínas só para deixar claro, fazem até um close das armas e pernas que quase infarto aqui, logico que parece forçado colocar os zumbis numa das obras mais primas e populares e tal, numa época vitoriana?, bem era uma época fictícia de zumbis, tudo legal vou adorar o filme quando ouço uma zumbi falando! alem dos zumbis maratonistas!, ai ferrou tudo, tristeza total, mais uma merda de filme do gênero que pode ser descartado..., este chega a apelar mais do que qualquer outro filme do genero, colocando eles como se fossem não mais como corpos em decomposição, mas uma raça ou seres com inteligencia... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk quase desisto de ver na cena da Igreja e na linda comunidade que criaram :D

Link to comment
Share on other sites

Capitão América (Captain America, Dir.: Vários, 1944) 1/4

 

big.jpg

 

Feito na década de 40, em preto e branco, são 15 mini-histórias estreladas pelo "Capitão América". E porque coloquei Capitão América entre aspas? Vamos lá:

 

01) Não tem escudo;

02) Ele não é um soldado;

03) Não tem 2ª guerra, ou guerra qualquer;

04) Não tem soro do super soldado;

05) O Capitão não é o Steve Rogers. Ele é Grant Gardner, o promotor da cidade.

06) O vilão é um tal de Escaravelho. Ele é um dono do museu da cidade. Nada de nazistas, hidra e etc. 

07) Gail Richards é o nome da mocinha.

 

A única coisa que tem de Capitão é que o herói se chama Capitão América e o uniforme é similar (podre, mas similar). E só.

 

Todos episódios terminam de uma estrutura básica de que o Capitão (ou a mocinha Gail) tão quase batendo as botas no final do ep. e deixam isso em aberto até o episódio seguinte mostrar como ele (ou ela) escapou da armadilha. E sim, isso é em todos episódios. Descontando o episódio final, óbvio (ainda bem que teve um final, e não acabou no meio do percurso). 

 

Uma coisa notável são as cenas de brigas. Mesmo com um ar circense, elas são intensas e parece que o pessoal realmente se machucou muito aqui realizando essas cenas. E acabei de ler no wikipedia que o ator que fez o Capitão morreu depois das filmagens, teve um ataque no coração, então realmente essas lutas eram bem desgastantes mesmo (imaginando a dificuldade para ele já que ele estava em TODAS essas cenas sem dublês e tals). E como as histórias iniciais do Capitão nas HQs eram porrada pura, então nisso acertaram nessa adaptação...

 

Outra coisa notável seja a mocinha. Ela não é namorada do Capitão, ela é assistente dele, e ele nunca faz pouco dela, colocando ela até em situações de perigo. Mesmo que ela acabe posando muitas vezes de "mocinha que precisa ser resgatada", não vi uma diminuição da personagem.

 

No fim, assisti mais por curiosidade, e não fiquei com uma impressão ruim, mas não me animei muito. Ma so principal não gostei de não terem usado pouco (ou quase) nada das história do Capitão, já que se mudassem o uniforme e o nome do tal promotor Grant Gardner, poderia ser qualquer herói.  

 

Vi por essa coleção aqui, que saiu em DVD por aqui:

 

343-634781-0-5-colecao-super-herois-do-c

 

Não é uma coleção de uma qualidade boa, porque as imagens são bem borradas (mas acho que nem tem como remasterizar isso aqui, deve tá tudo com essa qualidade fraca mesmo). Não tem extras e sem dublagem. 1º DVD tem 8 episódios, o 2º tem os 7 restantes.

Link to comment
Share on other sites

Before I Wake

Esta produção ta classificada como terror mas nem..é um drama fantástico genérico e batido, mas bacana pela premissa bastante original, onde o moleque (o mesmo de "Quarto de Jack") faz toda diferença e carrega facilmente o filme nas costas. Moleque adotado por familia demonstra um estranho poder quando dorme: seus sonhos viram realidade durante o momento em que ta no mundo dos sonhos. Mas tem um porém..seus pesadelos tambem se materializam. Com este plot temos uma produção divertidinhas mas que parece episodio de "Além da Imaginação" esticada até o talo. 8/10

beforeiwakesmall.jpg

 

A Assassina

Filme chinês que parece de arte marcial, feito "O Tigre e o Dragão", mas não é. Aqui uma matadora de aluguel de um clãse vê num dilema quando deve matar o senhor do qual ja foi noiva. É um drama legal e deslumbrante em toda sua produção, mas requer paciência do espectador. Suas diferença está nos detalhes e atitudes sutis de seus personagens, tal qual "Ligações Perigosas". É bem bão mas precisei de duas sessões pra terminar, pois na primeira cochilei que é uma beleza...kkkk 8/10

the-assassin-film-poster.jpg

 

Voando Alto

Deliciosa matinê que emula facilmente qualquer produção teen oitentista, em especial "Karate Kid", ao trocar o karatê pelo salto de esqui olimpico. No filme acompanhamos a trajetoria real dum moleque desacreditado que quer por que quer integrar a equipe olimpica de salto de esqui inglesa, contra todas as adversidades possiveis e imagináveis. E claro que terá a ajuda dum antigo atleta esquecido como treinador. O Seu Miyagi da vez é o Wolverine e o Daniel San é o atual Kingsman., e estas credenciais ja fazem muita diferença pois a dupla principal tem muito carisma a manda bem. Opção alto astral de filme. 9/10
Poster-VOANDO-ALTO.jpg
 
O Desconhecido
Filmaço este thriller de suspense espanhol que, bebendo da fonte de "Velocidade Máxima", "Por um Fio" e "Cellular", mostra que na terra de Cervantes sabem fazer tb filmes eletrizantes sem ficar presos á cartilha politicamente correta ianque. Aqui temos um alto executivo com seus filhos se vê preso ao carro (que tem uma bomba no banco acionada por pressão) e negocia com o terrorista pelo celular durante toda projeção condições pra não ir pelos ares. Tenso e eletrizante, no decorrer do filme conhecemos as intenções de todo mundo e a inversão de papéis rola solta na estória. O filme só peca no final, onde poderia ser mais ousado..mas até lá nos deixou bem grudados á poltrona. 8,5/10
ELDESCONOCIDO_CARTEL_One-Sheet_ONLINE_AF
Link to comment
Share on other sites

(Direto do túnel do tempo - rsrs)

 

 

Time Lapse

Bacana drama de sci-fi independente que parece um episodio esticado de "Além da Imaginação" com elementos de "Coherence", "Predestination" ,"Back to Future" e até "Janela Indiscreta". Trio de jovens amigos descobre uma máquina que bate fotografias do futuro (?!) e, logicamente, resolvem usufruir financeiramente da bagaça. Mas eis que subitamente se vem presos numa situação que pode borrá-los da existência! Eitaporra! Com roteiro ágil, reviravoltas e um trio de atores desconhecidos, mas tremendamente simpáticos e competentes, eis a grata surpresa desta semana q tira proveito com criatividade do seu escasso orçamento. Contudo, quem procura ação, sangue e coisas de blockbusters pode tirar o cavalinho da chuva pq este filme indie é uma pérola rara num mar de mediocridade. 9,5/10

 

Time-Lapse-2014-movie-poster.jpg

 

Não parece, ele é! hehe

 

Tem um episódio do Além da Imaginação com esse mesmo tema da câmera que tira fotos do futuro. Até o trio central é semelhante (2 homens e 1 mulher), e o lance de adivinhar o resultado de corrida de cavalos, até a câmera parece bem com a anterior. Não sei se foi homenagem ou chupinhação ou um remake, mas o Além da Imaginação já trouxe esse tema aí (aliás, o episódio é bem legal).

 

Esse filme passando no SyFy channel, já vi várias propagandas, mas ainda não o assisti.

Link to comment
Share on other sites

La Cage aux Folles (1978)

la_cage_aux_folles_xlg.jpg

 
Lançado no Brasil como A Gaiola das Loucas, baseado em um musical (se não me engano). Estava esperando uma comédia estilo turma do didi e fui surpreendido com uma "dramédia" muito bem feita que sabe quando juntar comédia e drama ou quando separá-los. Tomadas bonitas estilo Brian DePalma e boas atuações.
 
O filme propõem a ideia de "comédia" e "drama" como dois lados da mesma moeda.
 
Gostei e recomendo, especialmente pra quem tá cansado de comédias forçadas atuais.

Link to comment
Share on other sites

E fala no rei de Roma...

 

The Conjuring 2

the_conjuring_2_poster.jpg

 

 

Em resumo, previsível e pecou onde o primeiro sucedeu, mas ainda sim muito, muito, mais muito acima da concorrência. James Wan sabe dirigir, filmar e editar um suspense e terror.

 

Primeira coisa que me chamou atenção foi o jogo de câmera e cinematografia. Nesse aspecto é bem melhor que o primeiro. Frames bonitos, bem compostos e Wan soube guiar nossos olhos pros lugares mais efetivos.

 

Edição invisível, que é ótimo.

 

Gostei da molecada, em especial a menina Janet. Moça de talento.

 

Contudo, apesar dos grandes momentos de tensão espalhados e o ocasional (mas muito bem feito) "jump scare", o filme meio que desanda no final e vira uma cena de ação. Alguns detalhes bobos me irritaram um pouco, por exemplo como esse pessoal não acorda com fantasma batendo na porta ou múltiplos tiros de espingarda.

 

E...

 

 

 

Ví o nome do demônio no começo do filme, estampado entre o casal Warren de forma quase óbvia. Ví depois novamente antes da Freira aparecer para Vera Farmiga e "possuir o quadro". A palavra Valak simplesmente lá, no plano de fundo, sem nenhuma razão lógica de existência...

 

Alerta de spoiler né, James Wan... Cortou meu barato pra reviravolta.

 

James Wan não resistiu e caiu em mais um clichê, o de colocar o "cético estereotipado", mas apesar da pequena sub-trama investigativa, a natureza sobrenatural da coisa nunca é colocado em questão pelos reais participantes (o que é bom).

 

Curti muito o setup com a árvore.

 

Em outro assunto, notaram que o filme segue uma regra: Nós só vemos aquilo que os personagens estão vendo. A única vez que Wan quebra essa regra é parte em que Janet percebe a comoção com as facas na cozinha que acontece escondida da audiência. Logo depois vemos que Janet falsificou esse evento na cozinha e que de fato, nunca saímos da sua perspectiva. Muito massa.

 

 

Link to comment
Share on other sites

Cloverfield


Official_Cloverfield_Movie_Poster.jpg


Primeira vez assistindo, não sei se gostei, é um filme muito brando.

Personagens monótonos, mitologia desinteressante e o estilo de filmagem, found footage, não me agradou. Contratação questionável do TJ Miller, que não sabia se estava fazendo piada em momentos sérios ou vice-versa. Contudo, é rápido (1h30), tem bom passo e seus momentos de tensão.

Fiquei em cima do muro. Não gostei nem desgostei.
Link to comment
Share on other sites

10 Cloverfield Lane

10_Cloverfield_Lane_Poster.jpg

 
Diferente - e bem melhor - que seu antecessor Cloverfield. Valeu a assistida, não é brando e desinteressante quanto o de 2008, tem altos, baixos e capita mais atenção.

A filmagem é tradicional, não "found footage", e vastamente superior. Roteiro faz uso bom de elementos recorrentes Gostei da direção, das atuações, em especial John Goodman. Um dos piores usos de trilha sonora que ví em recente memória. Quebra jogo total.

Não faço menor ideia por que chama Cloverfield. Não tem nada na narração que ligue os filmes, poderia muito bem ser "Matrix ano zero"...

Final bobo que só.

Mary Elizabeth-Winstead, que por um longo tempo achei que fosse a Lizzy Caplan do primeiro filme, tem um belo par de pernas.

Link to comment
Share on other sites

Mozts, a questão é, se fosse "Independence Day: Cloverfield", "Prometheus Cloverfield" ou algo assim, poderia se dizer que há conexão entre os citados por você e o "Cloverfield" e "Cloverfield Lane".

O que acontece é que há sim conexão entre os Cloverfield, assim como há conexão em "The Walking Dead" e "Fear The Walking Dead", entre "Star Wars" e "Rogue One", séries Marvel da Netflix e HdF, Capitas e por aí vai, dentre outros universos compartilhados. Acontece também em Insidious e Annabelle.

Não é porque se trata de alienigena que faz tudo parte do mesmo universo, não compartilhar o "Cloverfield" para se conectarem e nem o mesmo produtor/produtora envolvido.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

×
×
  • Create New...