Jump to content
Forum Cinema em Cena
Pablo Villaça

Harry Potter e as Relíquias da Morte Parte 2

Recommended Posts

 

Quatro

diretores, oito filmes e dez anos. Fielmente adaptada a partir dos livros da

britânica J.K. Rowling, a série Harry

Potter se estabeleceu, ao longo da última década, como um universo

ambicioso que, tendo sua jornada cinematográfica iniciada à sombra da trilogia

de Peter Jackson, agora se encerra como um marco inquestionável da Sétima Arte

justamente quando o diretor neozelandês prepara-se para voltar à Terra-média.

Mas se em 2001 o bruxinho empalidecia diante de Gandalf, agora são os

personagens comandados por Jackson que terão que se erguer à altura do

invejável padrão estabelecido pela série inspirada na obra de Rowling.

 

Gente que piada de mal gosto. hahahaha

Você jura que Voldemort era um bicho papão e agora está mais maligno e satanico do que nunca? Ou foi uma criança do lado que falou? Que meda!

 

Enfim, dizer que 10 filmecos é um marco na 7ª arte com estabelecimento de padrão invejavel é no minimo absurdo.

 

0 pra sua resenha, ops, crítica (De Fan).

 

 

Cacique2011-07-13 23:56:34

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pessoal não entendeu a comparação do Pablo.

 

Os 3 últimos filmes (incluindo esse novo) possuem um padrão de direção artística que naturalmente, nem o último SDA alcançou e é mais do que normal que O Hobbit necessite alcançar este novo padrão de filme fantasia.

 

 

 

Outro ponto é dizer que HP e SDA são de públicos diferentes. Muito errado. Se os primeiros HP's eram para um público mais infantil, a partir do quarto volume, eles se tornam sim filmes adultos e com histórias mais complexas e sentimentos mais amargurados, sem nenhuma alegria.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Imagino quais sejam as mortes citadas pelo Pablo que deveriam emocionar mais, mas não conseguiram. Infelizmente, acho que pelo menos três delas são as que mais me emocionaram no livro.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não li nenhum dos 8 livros, então opino como um mero cinéfilo.

 

 

 

Desde que a trama se tornou um pouco mais "responsável" (leia-se mais adolescente/adulta e menos infantil) passei a admirar os filmes de HP.

 

 

 

O legal é que minha esposa é fã e leu todos os livros, então ela é praticamente minha consultora nos momentos de dúvidas.

 

 

 

Ela sempre me diz que o boa parte dos filmes do HP são fracos, por que deixa de lado muitos detalhes dos livros. Mas sempre digo que HP não é um quadrinho. Não tem uma história simples, é uma história rica e detalhista que infelizmente n pode ser retratada nas telinhas.

 

 

 

Sem dúvida são filmes que cresceram em maturidade, com atuações ricas e precisas.   

 

 

 

Mesmo sem ler um único livro, confesso que ficarei com saudades dos filmes de HP.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ontem eu deixei tocando o vídeo do pablo, não cheguei a ler a resenha. Apenas ouvi ele falando do filme.

 

 

 

E o que ele chama de decisão consciente em não cair no melodrama, eu chamo de puramente a falta de talento de um cineasta em conseguir criar qualquer situação mais tocante. Não considero nenhum filme do Yates sombrio, apenas frio, oco emocionalmente. No momento em que esse cara assumiu a direção a série regrediu de forma gritante. A Ordem da Fênix e O Enigma do Príncipe são lamentáveis. A primeira parte desse ultimo até que se redime um pouco, mas ainda fica abaixo de todo o resto.

 

 

 

Como seria o climax imaginei que veria algo mais caloroso nesse, até pelo tom de despedida inevitável. Mas por esses comentários vai ser a mesma coisa gélida de sempre.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 

 

Pessoal não entendeu a comparação do Pablo.

 

Os 3 últimos filmes (incluindo esse novo) possuem um padrão de direção artística que naturalmente' date=' nem o último SDA alcançou e é mais do que normal que O Hobbit necessite alcançar este novo padrão de filme fantasia.

 

 

 

Outro ponto é dizer que HP e SDA são de públicos diferentes. Muito errado. Se os primeiros HP's eram para um público mais infantil, a partir do quarto volume, eles se tornam sim filmes adultos e com histórias mais complexas e sentimentos mais amargurados, sem nenhuma alegria.[/quote']

 

A comparação eu entendi, só que é sem nexo (Comparar a direção artistica de SDA com HP é comparar c* com as calças) e pior ainda é afirmar que a  direção artistica "padrão" de HP é igual ou superior a de SDA e extremamente pior ainda é ter a audacia de achar que o Hobbit terá que alcançar esse "padrão" de "invejavel" de "qualidade". 141414

 

Aliás, o dia que HP for sombrio e complexo e não sei mais o que significam essas palvras. 10

 

 

Cacique2011-07-14 13:16:07

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Aliás' date=' o dia que HP for sombrio e complexo e não sei mais o que significam essas palvras. 10

 

 

[/quote']

Eu, por exemplo, não diria complexo, mas sombrio sim.

Claro que no início o tom fantasioso e inocente se destacava, mas com o passar do tempo se tornou bem mais maduro.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Pessoal não entendeu a comparação do Pablo.

 

Os 3 últimos filmes (incluindo esse novo) possuem um padrão de direção artística que naturalmente' date=' nem o último SDA alcançou e é mais do que normal que O Hobbit necessite alcançar este novo padrão de filme fantasia.

 

 

 

Outro ponto é dizer que HP e SDA são de públicos diferentes. Muito errado. Se os primeiros HP's eram para um público mais infantil, a partir do quarto volume, eles se tornam sim filmes adultos e com histórias mais complexas e sentimentos mais amargurados, sem nenhuma alegria.[/quote']

 

 

 

A comparação eu entendi, só que é sem nexo (Comparar a direção artistica de SDA com HP é comparar c* com as calças) e pior ainda é afirmar que a  direção artistica "padrão" de HP é igual ou superior a de SDA e extremamente pior ainda é ter a audacia de achar que o Hobbit terá que alcançar esse "padrão" de "invejavel" de "qualidade". smileys/14.gif" align="absmiddle" alt="14" />smileys/14.gif" align="absmiddle" alt="14" />smileys/14.gif" align="absmiddle" alt="14" />

 

 

 

Aliás, o dia que HP for sombrio e complexo e não sei mais o que significam essas palvras. smileys/10.gif" align="absmiddle" alt="10" />

 

 

 

Não me entenda mal e me desculpe se estiver errado, mas seu texto demonstra que não assistiu a todos 7 filmes de HP. Digo isso, porque concordaria contigo se estivéssemos falando dos dois, no máximo dos três primeiros filmes, mas a série cresceu em qualidade artística e principalmente em maturidade, complexidade e principalmente em um clima sombrio/angustiante de se utilizar como exemplo em qualquer aula de cinema.

 

 

 

Importante ainda citar que o Hobbit não é um livro sombrio, muito pelo contrário, logo o filme também não deverá ser (provavelmente um pouco mais que o livro, mas nada comparado a SDA).

 

 

 

ps.: Apesar de estar discutindo, odeio esse tipo de comparação (e acho uma pena o Pablo tê-lo feito, mesmo que possa ter sido sem intenção). É evidente que HP presta homenagens p/ SDA em alguns momentos, mas é uma série que tem personalidade e sobrevive facilmente. Aliás, ambas são ótimas séries, de ótimos escritores e que devem ser lidos/assistidos sempre por fãs de ambos os lados.racha_cuca2011-07-14 16:28:56

Share this post


Link to post
Share on other sites

É claro, sempre haverá alguém para criticar um autor de comparação.

 

E, é claro, sempre haverá alguém para rebater argumentos com frases do efeito bobinhas do tipo "se isso for verdade, eu cago na boca". Se estiver com preguiça de ler a crítica, basta ver algum filme de olhos abertos para perceber o tom extremamente sombrio em que a série mergulhou a partir do terceiro, mas mais especificamente nos últimos três - e não, não é porque a "tela é escura".

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Aliás' date=' o dia que HP for sombrio e complexo e não sei mais o que significam essas palvras. [img']smileys/10.gif" align="absmiddle" alt="10" />

 

 

 

Eu, por exemplo, não diria complexo, mas sombrio sim.Claro que no início o tom fantasioso e inocente se destacava, mas com o passar do tempo se tornou bem mais maduro.

 

 

 

HP tem muitas tramas, são dezenas delas, que não são paralelas, mas sim sobrepostas. Todas se cruzam em certo ponto, e isso acontece do primeiro pro sétimo livo, entre eles e dentro de cada um. Aí tal, resida a complexidade que Pablo quis exprimir e que talvez muitos não entendam por não terem lido os livros.

 

 

 

Assim como os filmes, os livros merecem uma análise mais detalhada, existem pontos técnicos, linguística, ritmo, assim como um filme.

 

 

 

HP tem dezenas de elementos a serem observados em sua obra, como a transformação de Harry em homem, Rony e sua família, grande e com dificuldades, Hermione sua constante provação. Os mistérios de Dumbledore, Snape e todo o elenco de personagens mais velhos.

 

 

 

Até o F.A.L.E. da Hermione é extremamente interessante de se discutir. Alias, pensei muito no F.A.L.E. com toda a situação do Hobby, querendo ser livre.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 

Quatro

diretores, oito filmes e dez anos. Fielmente adaptada a partir dos livros da

britânica J.K. Rowling, a série Harry

Potter se estabeleceu, ao longo da última década, como um universo

ambicioso que, tendo sua jornada cinematográfica iniciada à sombra da trilogia

de Peter Jackson, agora se encerra como um marco inquestionável da Sétima Arte

justamente quando o diretor neozelandês prepara-se para voltar à Terra-média.

Mas se em 2001 o bruxinho empalidecia diante de Gandalf, agora são os

personagens comandados por Jackson que terão que se erguer à altura do

invejável padrão estabelecido pela série inspirada na obra de Rowling.

 

ele só falhou em dizer que agora os personagens comandados por Jackson terão que se erguer à altura do Invejável padrão estabelecido pela obra de Rowling.....tem que se erguer à altura do Invejável padrão feito em SDA isso sim...que é superior aos ultimos filmes do Harry Potter....não vi ainda o ultimo da série...mas o 4, o 5, e o 6 e o 7.1....são bons filmes...mas nada comparado aos filmes do SDA

 

 

 

Tulkas2011-07-15 09:39:50

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pessoal não entendeu a comparação do Pablo.

 

Os 3 últimos filmes (incluindo esse novo) possuem um padrão de direção artística que naturalmente' date=' nem o último SDA alcançou e é mais do que normal que O Hobbit necessite alcançar este novo padrão de filme fantasia.

 

 

 

Outro ponto é dizer que HP e SDA são de públicos diferentes. Muito errado. Se os primeiros HP's eram para um público mais infantil, a partir do quarto volume, eles se tornam sim filmes adultos e com histórias mais complexas e sentimentos mais amargurados, sem nenhuma alegria.[/quote']

 

 

 

Discordo completamente.

 

 

 

Não vi coisa alguma nos últimos 3 HP que superem LotR.

 

 

 

E eu não tenho visto histórias mais complexas em HP. Para mim continua tão simples quanto antes. E o pior: virou um tiroteio de magias emocionalmente vazio e visualmente entediante.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho que o Pablo quis dizer mais no aspecto mercadológico da coisa. Quando Harry Potter começou, SdA logo chamou a atenção de todo o público e o bruxo ficou de certa forma em segundo plano. Mas agora Harry Potter é que se tornou "a franquia que marcou uma geração" e Jackson, estando no gênero dos filmes de fantasia, vai ter agora que "reconquistar" esse público, assim dizendo.

 

 

 

E não se enganem esperando aquele mesmo tom de "fantasia para adulto" de SdA. O Hobbit, pelo menos o livro, é tão fabulesco e infantil quanto os primeiros Harry Potters. Tá certo que Jackson vai querer "ligar as pontas" usando dois filmes, mas agora o estilo da fonte é totalmente diferente.FelDias2011-07-16 13:02:54

Share this post


Link to post
Share on other sites

Isso é verdade. O Hobbit é bem infantilizado. Estou torcendo para o PJ embutir uma boa dose de criatividade ali. A história é bem ingênua.

 

 

 

Só que a afirmação do Pablo continua absurda para mim. SdA é o grande criador de paradigmas para os filmes de fantasia. Não colocaria jamais HP neste nível.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mas com certeza HP é um marco para o gênero.

 

 

 

Ele não disse que o padrão de HP superou o de SdA, ele disse que O Hobbit é que vai ter que se equiparar a HP. Não é uma afirmação absurda, considerando o aspecto de mercado da coisa.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sim, mas isso poderia ser dito de qualquer clássico mais antigo, pois a qualidade da produção evolui com as possibilidades tecnológicas. SdA é melhor que a primeira trilogia SW? Eu acho que sim, mas jamais atribuiria essa preferência ao abismo estético que separa os dois. Isso é anacronismo. Em 3 anos a indústria de efeitos especiais muda radicalmente, imagina em quase uma década.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Então eu não entendi em absoluto o que ele quis dizer. Superar o que? O único aspecto em que s filmes do HP podem ter superado SDA é em efeitos, direção de arte, maquiagem, etc. Em nenhum outro sentido essa comparação é compreensível. Não existe qualquer outro paradigma a ser batido.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Enfim...vi ontem o filme...eh muito bom..concordo com o Pablo que as mortes não tiveram impacto..mas todo o final ficou bem amarrado...gosdtei muito da parte do Seveto..incluindo aí a parte da visão do Harry sobre sua mãe. Valew e olha que não sou fã nem lí os livros nem vi todos os filmes.

 

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho que o Pablo quis dizer mais no aspecto mercadológico da coisa. Quando Harry Potter começou' date=' SdA logo chamou a atenção de todo o público e o bruxo ficou de certa forma em segundo plano. Mas agora Harry Potter é que se tornou "a franquia que marcou uma geração" e Jackson, estando no gênero dos filmes de fantasia, vai ter agora que "reconquistar" esse público, assim dizendo.[/quote']

 

 

 

Isso até faz sentido. Mas não podemos esquecer que LotR tem apenas três filmes. Enquanto HP continuou até o oitavo filme. Claro que HP ia virar "a franquia que marcou uma geração". Não há nenhuma outra grande competidora nessa área.

Share this post


Link to post
Share on other sites

1º - Em primeiro lugar, não existe filmes tão bons quanto os livros. Isso é um fato que quem tiver argumentos ou provas, por favor apresente.

2º - Existem vários filmes da "série" Sexta feira 13. Vi, acho, os dois primeiros. Achei a história boba e ruim e não fiquei vendo os outros. Diferente de pessoas que não gostam dos filmes e continuam vendo suas sequências pra depois falar mal. Não adianta, não gosta da história, não veja os filmes!

3º - Pergunte aos fãs se gostaram dos filmes. Vejam as arrecadações. O ultimo, 7.2, bateu recorde! Como um filme ruim pode fazer isso?!

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Então eu não entendi em absoluto o que ele quis dizer. Superar o que? O único aspecto em que s filmes do HP podem ter superado SDA é em efeitos' date=' direção de arte, maquiagem, etc. Em nenhum outro sentido essa comparação é compreensível. Não existe qualquer outro paradigma a ser batido.[/quote']

 

Superar, talvez, o péssimo último filme do Jackson? Afinal, ele está vindo de um fracasso retumbante de algo que nem era tão distante daquilo que ele já vinha fazendo.

 

Superar, talvez, a marca invejável de 8 filmes que foram sempre bem recebidos pela crítica? Ok, essa é mais absurda, mas mesmo assim uma série que durou uma década com diretores variados gerar um todo que caiu (muito) bem no paladar da crítica, não é pra qualquer um. Neste ponto, a série HP é algo digno de atenção, pelo menos.

 

O Rotten Tomatoes fez um "recall" com os filmes da série. Vendo como eles são avaliados pela crítica dá pra ter uma possível idéia do que é isso.

 

E, como alguém que NUNCA leu os livros e conheceu o personagem apenas e tão somente pela tela do cinema, posso dizer que esperava algo infantilizado, modorrento e bobildo lá pelos idos de 2001 e sinceramente, a série me impressionou demais no decorrer dos anos. Se não bate SDA (e acho que são duas coisas distintas, ambas as obras refletem o período em que foram concebidas - os livros, bem entendido), pelo menos destaca-se entre os blockbusters ignorantes que poluem as telas de cinema há anos.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

×
×
  • Create New...