Jump to content
Forum Cinema em Cena
Jack Ryan

Festival CeC de Cinema Francês

Recommended Posts

Lolinha, Lolinha, hehehe. Bom, na verdade ainda não tenho todos os prêmios definidos. Serão três no total. Já recebi uma doação de uma figurinha aí, né. 03.gif

 

 

 

Se alguém mais quiser colaborar, eu fico grato. De uma forma ou de outra, eu ainda vou segurar a divulgação dos prêmios por um tempo. O papo tá bom, e tem outras novidades bombásticas antes dessa, hehehe.

 

 

 

Sobre o Jeunet, eu vi três: Alien: A Ressurreição, O Fabuloso Destino de Amélie Poulain e Eterno Amor. Considero todos os três bons, o melhor é Amélie, sem dúvida, mas não creio que qualquer deles teria chance de entrar num top.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Boa lembrança Dogville' date=' hein.Aconteceu o mesmo comigo. De primeira, odiei, mas logo na segunda vez já me apaixonei e hoje considero OP.

Marcelão,quando divulgarás os prêmios? 19.gif06.gif [/quote']

 

Achei fantástico já da primeira vez. O que foi bom, porque eu provavelmente não teria coragem de ver uma segunda. Foi um dos filmes que mais mexeram comigo, principalmente em relação a alguns modos de agir básicos da humanidade.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sobre Dogville, só enfatizando, eu gostei do filme enquanto o assistia. Mas não consegui precisar assim de supetão quanto ou porquê, então naturalmente fiquei pensando nele após assistir. Até pq ele se negou a sair da minha cabeça.

 

 

 

Acho que podemos definir a partir do post do Vicking (a analogia com o quadro) um ponto de convergência entre essas que parecem ter caminhado até aqui como duas formas diferentes e paralelas de se ver cinema: a da diversão e a da "contemplação"' date=' de ação oitentista x nouvelle vague, etc. O que falta pra pacificar essa questão, acredito, é entender que, em essência, não existem formas diferentes de se assistir a um filme. Ou melhor dizendo, não existem motivações diferentes. A diversão (me permitam ser estupidamente reducionista pelo bem da ilustração) que o Kako tem ao assistir Transformers com o volume no talo diante de uma TV de 50' não é em nada diferente à que o Vicking sente assistindo a um filme do Béla Tarr com planos estéreis de 15 minutos de duração pra depois ler artigos franceses e pensar e repassar o filme na cabeça a fim de entendê-lo melhor ou o que for. Tudo, substancialmente, está ligado ao prazer, ao entreter-se. O Vicking não o faria se ele não curtisse a experiência dessa forma.

 

 

 

Eu penso que o entretenimento é a meta final ao se assistir a qualquer filme. "Não, eu vejo filmes pra pensar", ok, isso é uma forma de entretenimento, quais forem os caminhos para alcançá-lo.

 

 

 

 

 

ps: estranho como meu nome foi citado nesse tópico. Não que se tenha interesse em saber, mas eu gosto de cinema americano. Inclusive meu conhecimento de cinema francês é bem limitado.[/quote']

 

 

 

Ontem acabei postando junto com o Foras, bem na mudança de página, mas não quero que a contribuição dele à conversa se perca. Espero que não consideres teu conhecimento de cinema francês tão limitado que não possas participar, hein. 03.gif

 

 

 

Ah, e hoje tem revelação sobre o festival. Mas mais tarde. 05.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

Buenas, chegou a hora das novidades! Conforme eu havia dito de manhã, tem mais regras que vcs vão ficar conhecendo hoje. Lembram que eu comentei que cada usuário poderia escolher de quais atividades participar, e que nem tudo no festival seria competição? Pois bem...

 

 

 

As resenhas NÃO SERÃO COMPETITIVAS ENTRE SI. 16.gif

 

 

 

Por outro lado, as resenhas não contarão para a disputa pelos prêmios do festival, que serão definidos pelas outras duas atividades. É por isso que eu avisei antes que a participação não está restrita a uma resenha por participante. Quem tiver muita vontade de escrever sobre dois (ou três, quatro...) filmes diferentes tem toda a liberdade de fazê-lo, afinal isso não criará nenhuma injustiça em torno do concurso.

 

 

 

Entretanto (ah, tinha que ter um entretanto, né, hehehe), para evitar que o pessoal abandone as resenhas pra se concentrar apenas nas atividades que terão os grandes prêmios, quem quiser participar da disputa pelos prêmios terá que resenhar algum filme. Ele apenas não agregará nota na disputa. Que mal que eu sou. 19.gif06.gif

 

 

 

Vale lembrar que a participação em qualquer etapa será recompensada, então quem quiser tomar parte apenas da atividade "RESENHAS" receberá algo em troca (não é difícil advinhar o que, mas vou deixar pra vcs, hehehe). Vejam que isso significa que alguém que só viu um filme francês na vida, mas gostaria de escrever sobre ele, não precisa ficar preocupado com outros usuários que já viram a filmografia toda da nouvelle vague. Cada um cuida de transmitir o que pensa e o que sente sobre seu filme, sem competição. 05.gif

 

 

 

Já adianto: as outras duas atividades não terão essa relação de dependência entre si, ninguém precisará participar da segunda atividade para poder concorrer à terceira. Cada uma delas terão sua própria premiação, e concorre em cada uma delas quem quiser e tiver resenhado um filme.

 

 

 

Ah, e pra finalizar, uma regrinha complementar: uma resenha por filme. Quem pedir primeiro um filme leva,a menos que vcs queiram trocar entre si. Lembrem-se de deixar claro no tópico que filme(s) vão resenhar.

 

 

 

Esperavam essas, hehehe?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Estou terminando de ler as postagens e gostei bastante, tanto da temática quanto da organização. Pretendo participar. Mais um motivo pra tirar o atraso de certos filmes que já estão fazendo aniversário na lista.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Que bom que vcs tão gostando. A ideia desde o começo foi essa, ter espaço pra quem quer competir, quem quer debater, e pra quem quer fazer as duas coisas.

 

 

 

Vou fazer uma lista de sugestões, de filmes que poderiam compor uma ótima lista de resenhas para o festival. São apenas sugestões, cada um escolhe o filme que quiser.

 

 

 

Viagem à Lua (Le voyage dans la lune, 1902)

 

A Paixão de Joana D'Arc (La passion de Jeanne D'Arc, 1928)

 

Um Cão Andaluz (Un chien andalou, 1929)

 

O Atalante (L'atalante, 1934)

 

A Grande Ilusão (La grande illusion, 1937)

 

Boulevard do Crime (Les enfants du paradis, 1945)

 

Noite e Neblina (Nuit et brouillard, 1955)

 

Meu Tio (Mon oncle, 1958)

 

Os Incompreendidos (Les quatre cents coups, 1959)

 

O Ano Passado em Marienbad (L'année dernière à Marienbad, 1961)

 

La Jetée (idem, 1962)

 

Os Guarda-Chuvas do Amor (Les parapluies de Cherbourg, 1964)

 

Asterix e Cleópatra (Astérix et Cléo pâtre, 1968)

 

Estado de Sítio (État de siège, 1972)

 

A Fraternidade é Vermelha (Trois couleurs: rouge, 1994)

 

O Pacto dos Lobos (Le pacte des loups, 2001)

 

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain (Le fabuleux destin d'Amélie Poulain, 2001)

 

Alta Tensão (Haute tension, 2003)

 

A Marcha dos Pinguins (La marche de l'empereur, 2005)

 

 

 

Peguei só filmes que eu já vi (o que explica ausências como O Salário do Medo ou Z) e tentei distribuir entre todas as décadas, gêneros e formatos (longas, curtas, animações).

Share this post


Link to post
Share on other sites

Scofield, agora entendi sua opinião. Mas é como eu disse, muitas vezes os filmes têm um efeito retardado em mim, e eu não controlo isso. As vezes eu mesmo furo as minhas convicções dando uma opinião apressada sobre algum que vi... Mas ao mesmo tempo, se todo mundo esperar pra discutir sobre o que se assiste, ninguém mais ia falar nada. O ideal acho que é admitir que nenhuma opinião é definitiva. Hoje, eu odeio Theo Angelopoulos (acham o Truffaut chato? Assiste qualquer um desse cara!). Mas talvez alguma coisa aconteça na minha vida que me reconecte com algo que vi dele, e a opinião negativa escorra pelo ralo...

 

 

 

Sugestões de filmes (tb sou longe de ser expert em cinema francês):

 

 

 

O Corvo - Henri-Georges Clouzot

 

Mon Oncle e Play Time - Jacques Tati

 

O Tesouro das Ilhas Caninas - F.J. Ossang

 

Os Amantes - Louis Malle

 

Jacquot de Nantes - Agnès Varda

 

Em Paris e A Bela Junie - Cristophe Honoré

 

Swimming Pool - François Ozon

 

Horas de Verão e Demonlover - Olivier Assayas

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

"muitas vezes os filmes têm um efeito retardado em mim"

 

 

 

Ficou genial essa frase. lol.gif

 

 

 

Eu nunca vou odiar um filme por princípio. Acho que isso nem é possível (apesar de que há os que odeiam Cannibal Holocaust). Não achei que poderia vir nada de bom do Ben Stiller, mas aí ele me sai com um dos filmes da década. Vai entender. É claro que a sua opinião a respeito de algum diretor ou mesmo de todo um movimento pode e DEVE servir de critério na hora de avaliar o que assistir. Eu nunca vi nada, mas sei qualé a desse Angelopoulos e acho uma visão bem idiota sobre o cinema. Ter essa perspectiva me previne de ver filmes ruins e ao mesmo tempo me ajuda a selecionar, por exemplo, um Fuller em detrimento dele. Esse esquema é o que garante boas chances de eu ter duas horas de diversão ao invés de aborrecimento. Mesmo assim, sei que bons filmes podem vir de tudo quanto é lugar.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Depois de muita enrolação, chegou a hora de ser mais concreto com vocês, pelo menos sobre a atividade das resenhas no festival.

 

 

 

Antes de mais nada: a abertura oficial se dará em algum momento entre a quarta-feira e o domingo da semana que vem (entre 7 a 10 dias até lá, portanto). No dia da abertura, haverá um texto introdutório sobre cinema francês em geral, e eu vou contar pra vocês como vai funcionar o resto do festival (incluindo as outras duas atividades e os prêmios).

 

 

 

Para o segundo dia, além de falarmos sobre o texto de abertura e opinar sobre prazos, também já existe um texto programado. As resenhas dos participantes começarão a ser divulgadas a partir do dia 3 do festival. Pode ser uma resenha por dia, ou uma a cada dois dias, vai depender da quantidade de resenhas e da intensidade do debate gerado por elas.

 

 

 

Assim sendo, se o festival for aberto oficialmente na quarta, a primeira resenha de participante será publicada na sexta. Até aqui, tudo bem, suponho.

 

 

 

Conforme já havia sido anunciado, as resenhas não competirão entre si, mas serão recompensadas, lembram? Pois bem, o esquema é o seguinte: para cada resenha postada, os leitores deverão dizer se acham que ela merece 1, 2 ou 3 pontos de reputação. A quantidade que tiver maior número de votos vence, com o empate sendo tomado pelo valor maior. Por exemplo:

 

 

 

Resenha do participante X recebeu 1 voto de 1 PR (ponto de reputação), 3 votos de 2 PR e 3 votos de 3 PR. O autor da resenha ganhará 3 pontos de reputação.

 

 

 

Lembram tb que eu disse que um mesmo participante poderia resenhar mais de um filme. E como ficam os pontos de reputação nesse caso? Quem escrever duas resenhas ganhará 4 pontos de reputação se, e somente se, AS DUAS resenhas forem avaliadas pelo público como merecendo 3 PR. E se eu escrever sobre 3 ou mais filmes? Sinto muito, mas 4 PR é o máximo de prêmio pra essa etapa. Isso tem o objetivo de evitar que os usuários tentem substituir qualidade por quantidade.

 

 

 

Ah, e vale lembrar que aqueles que quiserem concorrer aos prêmios das outras atividades têm que resenhar pelo menos um filme.

 

 

 

Vamo que vamo! 16.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

Opa, aí sim. Deixo avisado, como tinha dito antes, que decidi resenhar mesmo O Salário do Medo.

Ainda não sei se vou fazer uma segunda resenha. Estou considerando escrever sobre algum filme francês mais atual. Tinha pensado em Homens e Deuses, mas como já havia feito alguns comentários sobre o filme, acho que é melhor escolher outro. Por enquanto, fica só uma resenha mesmo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Jack, sobre o tamanho das resenhas, foi estipulado algo relacionado a isso? Já tenho uma de "Viagem à Lua" que, até mesmo, cheguei a postar no fórum, meses atrás, entretanto, não sei se vou ter que resumi-la (não que isso seja problema, claro).

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não, luccasf, a forma e tamanho da resenha ficam a critério do autor, acho que seria errado da minha parte podar a liberdade criativa. Em festivais passados, tivemos casos de gente que foi mais racional, outros mais emotivos, alguns fizeram três ou quatro parágrafos curtos, outros se estenderam bastante. É bem livre mesmo. O negócio é dizer bem o que tem pra dizer.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Valeu pelo esclarecimento. Melhor ainda, então. Já tenho uma. Vou aproveitar para tirar os filmes do Jean-Pierre Melville da lista, principalmente "O Círculo Vermelho".

luccasf2011-08-04 20:39:02

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ótima lembrança. Eu gostei desse filme do Mellville. Ia virar remake na mão do Johnny To, mas o projeto morreu.

O filme é lento no início, mas vai ficando interessante à medida que o Volonté interage com o personagem do Alain Delon (puta atuação dele e que homem lindo pqp).

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Alain Delon é o homem mais lindo de todos os tempos.
   

 

13.gif06.gif

 

 

 

Vou dizer pra vcs que não vi nenhum filme com ele até hoje.

 

 

 

Ai ai' date=' cada vez mais descubro como sou ignorante.[/quote']

 

 

 

Somos dois (tanto em relação a não ter visto nada do cara quanto ao espanto em relação a declaração do Forasta...)06.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

Claro que é pra se espantar, até pq o mais bonito do mundo ainda é o fofinho do DiCaprio 06.gif

 

 

 

Bah, engueizou agora o tópico do Marcelo 06.gif

 

 

 

Eu vi O Samurai que o Foras tanto curte. É bem bom.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 

Eu vi esse ai' date=' O Samurai e aquele do Visconti com a Cardinale...ai, esqueci e não vou procurar no Google...06

[/quote']

 

A Cardinale aparece em dois filmes do Visconti em que o Delon atua 06, mas deves ta falando de "O Leopardo", que é um dos meus filmes preferidos, por sinal... (o outro que os dois aparecem é Rocco e seus irmãos)

 

Curto bastante O Circulo Vermelho também, mais do que O Samurai.

 

---

 

Pra voltar pro tema do festival e indicar dois filmes franceses que vi aí há pouco tempo e gostei:

 

Le Boucher (O Açougueiro), do Claude Chabrol 

Os olhos sem Rosto (Les Yeux sans Visage), do Georges Franju

 

Ambos com atmosfera de suspense daquelas bem boas.

 

---

 

Acho que não vou fazer resenha mas pretendo participar do tópico do jeito que der, mais comentando o que o pessoal for escrevendo por aí mesmo. É o jeito.

 

Beckin2011-08-05 14:06:00

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

×
×
  • Create New...