UA-130521384-1 Jump to content
Forum Cinema em Cena
Sign in to follow this  
Questão

Cemitério Maldito (Remake)

Recommended Posts

 Visto CEMITÉRIO MALDITO

 

Resultado de imagem para cemitério maldito

 

   Na trama, Louis Creed (Jason Clarke) é um médico que muda-se com a esposa Rachel (Amy Seimetz) e os dois filhos pequenos Ellie (Jete Laurence) e Gage (Hugo e Lucas Lavoie) para a pequena cidade de Ludlow, no Maine, em busca de uma vida mais tranquila. Logo, os Creed descobrem a existência de um cemitério de animais existente na floresta próxima a sua propriedade. Quando o gato da família morre na estrada, o vizinho da família, Jud (John Lithgow) conta a Louis sobre um antigo cemitério indígena localizado atrás do cemitério de animais, capaz de trazer os mortos de volta á vida, o que desencadeia uma série de eventos trágicos na vida dos Creed.

  Remake do clássico de 1989 (que por sua vez adaptava o popular romance de Stephen King), esta nova versão de CEMITÉRIO MALDITO tem como vantagem em relação a produção original a participação de atores muito melhores a frente do elenco, como Jason Clarke como Louis, que vende muito melhor o luto e o desespero do patriarca da família Creed do que o limitado Dale Midkif na década de 80. De fato, o longa dirigido a quatro mãos por Kevin Kolsch e Dennis Widmyer começa muito bem, apresentando um 1º ato que mesmo que apele para alguns velhos clichês, apresenta bem os seus personagens e seus conflitos, além de construir uma atmosfera incômoda que parece prenunciar uma tragédia iminente. O filme, entretanto, começa a enfraquecer aos poucos, ao abandonar tais conflitos iniciais, como a defesa que Louis fazia de que os seus filhos deviam encarar a morte como algo natural, ou mesmo a sua fácil aceitação da existência do sobrenatural, mesmo tendo se apresentado como um cético rígido no 1º ato. A coisa sai dos trilhos, entretanto, quando a filha de Louis morre em um acidente (em uma subversão do material original que teria funcionado muito melhor se mantida fora do material de divulgação) e ele a enterra no cemitério. Nestes trechos, apesar do bom trabalho da jovem Jete Laurence em encarnar uma Ellie vilanesca, o filme parte rápido demais pro terror mais psicológico que vinha seguindo para um terror de monstro mais tradicional, entregando um desfecho que falha em chocar justamente pela velocidade com que as coisas acontecem e por uma transição de tons falha. Eu não sou um grande fã do CEMITÉRIO MALDITO original, e acho que essa versão fica mais ou menos no mesmo nível, o que significa que também não sou grande fã dessa. É um filme assistível, que até tenta dar uma nova visão para a história de King, mas acaba desistindo no meio do caminho.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Também tive problemas com esse final corrido. Ainda mais porque achei que deveriam ter explorado melhor a situação da menina zumbi e o pai desesperado pra aquilo dar certo, tentando criá-la como se nada tivesse ocorrido. Mas já cortaram isso, quando a mãe chegou e foi aquela correria inútil no final.

No DVD/Blu Ray vai ter um final alternativo. Deve ser melhor final, porque pior que o final que tá no filme, não deve ser...

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 7/8/2019 at 3:16 PM, Jailcante said:

Também tive problemas com esse final corrido. Ainda mais porque achei que deveriam ter explorado melhor a situação da menina zumbi e o pai desesperado pra aquilo dar certo, tentando criá-la como se nada tivesse ocorrido. Mas já cortaram isso, quando a mãe chegou e foi aquela correria inútil no final.

No DVD/Blu Ray vai ter um final alternativo. Deve ser melhor final, porque pior que o final que tá no filme, não deve ser...

Vi o final alternativo no you tube. É mais parecido com o original (mas não igual) e se alinha mais com essa sua ideia, JAIL. Não teria melhorado o filme como um todo, mas achei o final alternativo bem melhor. É o que deviam ter usado.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Colocaram esse final no youtube, já vi aqui. É melhor que o do cinema, com certeza. Diria que bem melhor porque o de cinema faz sentido nenhum, só apela pra uma matança sem fim ali sem sentido. Essa aqui já faz algum sentido, sei lá.

Mas esse final alternativo, eu colocaria uma explicação que pra mim, ficaria melhor, ficaria redondo. Seria assim:

Quando o pai tá sentado com o filho esperando a mulher, teria um flashback ali, ele lembrando de algo. Mostraria ele, momentos antes, quando quase mata a filha mas ela fica normal e chora. Ele se comoveria e abraçaria a filha, e perguntaria porque ela quer matar a mãe. A menina falaria que ela sente medo do que ela se tornou, e que só queria ter alguém como ela pra ajudá-la. Então, ela pensou na mãe. Por isso queria matá-la, mas pra enterrar no cemitério e assim ela não estaria sozinha, não se sentiria sozinha.

O pai, inicialmente, se nega a querer enterrar a mulher (ainda mais que ela tá viva ainda), mas a filha fala: Que sem a mãe a ajudando, ela não conseguiria continuar com aquilo, que seria melhor ele a matar mesmo. Se ele quiser manter a família inteira teria que enterrar a mulher. E assim, teria uma imagem dele na dúvida do que fazer, mas logo o filme volta pra cena dele sentando com o filho e a mulher surgindo ali na sala como zumbi (que é a cena final dessa versão do final).

 

Minha questão aqui, é que a menina zumbi mata o velho por um motivo (ela o culpa por ter mostrado o cemitério pro pai), então esses zumbis daqui tem certa consciência, não cometem uma matança desenfreada como era no filme de 1989, mas pra mãe, a menina não dá uma explicação, ela quer simplesmente matar a mãe do nada (tanto no final de cinema, como no alternativo), então eu daria esse motivo pra ela querer matar a mãe. Ela topa a 'proposta' do pai de manter a família, mas tem essa condição de não querer ser a única ali de zumbi, que teria medo de ficar sozinha nisso e etc, então quer levar a mãe junto pra ter certa segurança. O final alternativo encaixaria mais nisso, teria pouca coisa a acrescentar de cenas. Fim.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ah! E pro final de cinema, pra ele ser um pouquinho melhor, ou que faça mais sentido (pra mim), colocaria assim: O velho diz que o cara se tornou dono do gato depois que o enterrou. E então, ele seria "dono" da filha também. E aí, eu colocaria que os zumbis não podem ferir seus donos, assim a menina quer também se vingar do pai por ele tê-la enterrado no cemitério, mas não poderia fazer nada diretamente contra ele, com isso o plano dela seria matar a mãe, enterrar ela lá e assim fazer a mãe matar o pai. Que é o que acontece no filme. Mãe volta e mata o pai.

Pra acrescentar, acho que quando ele volta colocaria uma fala da filha pra ele assim: "Sabe pai, fiquei na dúvida se te enterrava no cemitério ou te deixava morto. Mas pensei que vou continuar com a sua ideia de manter essa família. Mas agora só falta alguém pra fazer ficar igual a gente e nos tornarmos uma 'família ideal'". Daí, a cena do pai indo no carro pegar o Cage.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

×