Jump to content
Forum Cinema em Cena
Nightcrawler

Oscar 2013: Previsões

Recommended Posts

Olha que eu fiz bem em excluir Woody Allen e Michael Mann da lista. Nestes dois jamais reclamarei da participação dela, inclusive por Inimigos Publicos, pra mim, ela merecia outro Oscar. 16

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Não acho desperdício ser coadjuvante 'de luxo' em produtos 'encomendados' se a atriz faz brilhantemente o papel.

 

Em Nine, by the way, ela é uma figura de maior proeminência do qualquer outra atriz do elenco. Ao meu ver encantou bem mais que a Penélope, que acabou sendo indicada ao Oscar. Ela também paira etérea e ameaçadora em A Origem; disparado, o destaque entre os atores. Muitos dizem que ela foi a luz de Meia-Noite em Paris e de Inimigos.

 

Vou além: com exceção de Nine, diria que todas essas produções são mais valorosas cinematograficamente do que Piaf - ainda que seja no filme francês que ela atingiu seu ápice, por enquanto.

 

Duvido que ela mesma ou a maior parte dos seus fãs ressintam essa fase americana dela.

 

Cremildo2012-05-17 16:37:38

Share this post


Link to post
Share on other sites

Há de se ressaltar que Marion não está brilhante em nenhum desses filmes. E o motivo é um só, que inclusive discuti recentemente com alguns amigos: NINE e A ORIGEM não estão a sua altura. Ela é, de longe, a melhor coisa de ambos, mas ser a melhor coisa desses filmes não necessariamente implica em algo brilhante. E ela não merecia indicação por nenhum deles.

Ela é o frescor de MIDNIGHT IN PARIS, mas não é a luz do filme. O filme, aliás, se faz por um discurso. Todo mundo ali, apesar de alguns muito bem [Wilson, Brody, Hiddleston, Bates, Pill, Cotillard...], tá a serviço desse discurso, que não se faz por nenhum outro personagem que não Wilson [e olhe lá]... o que não acontece em INIMIGOS PUBLICOS, cuja construção dramaturgica se apoia completamente no trio de protagonistas [Depp, Bale, Cotillard]; e ainda consegue ser um puta exercicio estético. Aqui sim, com o unico autor americano em forma com quem ela trabalhou, esteve absoluta - e num sonho perfeito teria disputado aquele Oscar de coadj com Paltrow [AMANTES], Edith Scob [HORAS DE VERÃO], Julianne Moore [A SINGLE MAN] e Melanie Laurent [bASTARDOS INGLORIOS]. Daí a Academia consegue indicar todas as concorrentes erradas.

 

Não discordo que ela tem momentos iluminados em todos os filmes supracitados, mas suas parcerias com Dahan e Mann não dão margem a duvidas: ela é capaz de muito mais, e é esse o gostinho que fica.

 

Mas daí ela vem com Audiard, Gray e Farhadi. O céu é o limite.
Ronny2012-05-18 09:37:28

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Não acho desperdício ser coadjuvante 'de luxo' em produtos 'encomendados' se a atriz faz brilhantemente o papel.

 

Em Nine' date=' by the way, ela é uma figura de maior proeminência do qualquer outra atriz do elenco. Ao meu ver encantou bem mais que a Penélope, que acabou sendo indicada ao Oscar. Ela também paira etérea e ameaçadora em A Origem; disparado, o destaque entre os atores. Muitos dizem que ela foi a luz de Meia-Noite em Paris e de Inimigos.

 

Vou além: com exceção de Nine, diria que todas essas produções são mais valorosas cinematograficamente do que Piaf - ainda que seja no filme francês que ela atingiu seu ápice, por enquanto.

 

Duvido que ela mesma ou a maior parte dos seus fãs ressintam essa fase americana dela.

 

[/quote']

Achei bem interessante seu comentário. Marion se deu bem em Hollywood, fazendo alguns filmes que conseguiram bastante prestígio. Acho que filmes como Meia-Noite em Paris e A Origem ainda serão lembrados por muitos e muitos anos, mesmo depois que sua grande atuação em Rust & Bone já tiver sido esquecida.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Não acho desperdício ser coadjuvante 'de luxo' em produtos 'encomendados' se a atriz faz brilhantemente o papel. Em Nine' date=' by the way, ela é uma figura de maior proeminência do qualquer outra atriz do elenco. Ao meu ver encantou bem mais que a Penélope, que acabou sendo indicada ao Oscar. Ela também paira etérea e ameaçadora em A Origem; disparado, o destaque entre os atores. Muitos dizem que ela foi a luz de Meia-Noite em Paris e de Inimigos. Vou além: com exceção de Nine, diria que todas essas produções são mais valorosas cinematograficamente do que Piaf - ainda que seja no filme francês que ela atingiu seu ápice, por enquanto.Duvido que ela mesma ou a maior parte dos seus fãs ressintam essa fase americana dela.

 

[/quote']

 

 

 

Pois é, ela estava EXCELENTE em um filme ruim, e merecia a indicação. O que Cruz faz ali?

 

 

 

 

 

Que trailer PAVOROSO é esse do filme da Viola?Podre...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu já acho que ela poderia perfeitamente ter sido indicada por Nine. E por Inimigos Públicos, que caso tivesse essas concorrentes propostas pelo Ronny, deveria ganhar ainda por cima.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Também acho que ela poderia ter sido indicada por Nine, gosto muito de sua atuação no filme. O problema é que ela foi promovida como protagonista, e acho que isso acabou lhe custando a indicação.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Eu já acho que ela poderia perfeitamente ter sido indicada por Nine. E por Inimigos Públicos' date=' que caso tivesse essas concorrentes propostas pelo Ronny, deveria ganhar ainda por cima.[/quote']

 

NINE e INIMIGOS PUBLICOS são da mesma edição.

A não ser que tu a indicasse em lead por NINE.

 

Do meu ballot, acho que votaria em Laurent, mas so pq Cotillard ja tem Oscar. A rigor penderia pra Cotillard mesmo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu já acho que ela poderia perfeitamente ter sido indicada por Nine. E por Inimigos Públicos' date=' que caso tivesse essas concorrentes propostas pelo Ronny, deveria ganhar ainda por cima.[/quote']

 

 

 

 

 

NINE e INIMIGOS PUBLICOS são da mesma edição.

 

A não ser que tu a indicasse em lead por NINE.

 

 

 

Do meu ballot, acho que votaria em Laurent, mas so pq Cotillard ja tem Oscar. A rigor penderia pra Cotillard mesmo.

 

 

 

Sim, ela era promovida como principal e, sinceramente, vendo a lista do ano, muito antes ela que 60% da lista.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Atriz foi outra categoria em que a Academia errou 100% naquele ano, apesar da ótima Carey Mulligan, que no meu ballot fica em 6º.

 

Juliette Binoche - HORAS DE VERÃO

Tilda Swinton - JULIA

Abbie Cornish - BRIGHT STAR

Shoreh Aghdashloo - O APEDREJAMENTO DE SORAYA M.

Yolande Moreau - SERAPHINE

Share this post


Link to post
Share on other sites

De Cannes

| Lawless

 

lawless.jpg 

 

 

O novo filme do diretor de A Proposta e A Estrada foi exibido na manhã deste sábado e agradou a imprensa em Cannes. Para muitos, trata-se do Drive deste ano, um exercício exemplar de gênero (mas sem o mesmo entusiasmo).

 

Drew McWeeny (HitFix): "A proibição do alcool na era da grande depressão é um tema já batido, e o grande mérito do filme é reconhecer isso. Tematicamente, não há nada de novo. Mas a forma como Hillcoat se utiliza da violencia para compôr as nuances dos personagens é única. O filme marca uma evolução para o diretor: há em Lawless o rigor dos seus filmes anteriores, mas há também um tremendo naturalismo de que só os diretores experientes são capazes. (...) Tom Hardy, Shia LaBeouf e Guy Pearce estão sensacionais. Com exceção de Dane DeHaan, que já causou marcante impressão este ano em Chronicle, o resto do elenco não tem muito o que fazer".

 

 

Kevin Jagernauth: "Não tem o peso dos filmes anteriores de Hillcoat, mas é puro entretenimento com algo de concreto a ser dito. O trio central está excelente, mas é LeBeouf quem se supera aqui, numa atuação que certamente irá calar seus críticos. Os coadjuvantes estão todos bem, com destaque para Dane Dehaan e Gary Oldman. (...) A trilha sonora de Nick Cave é sensacional".

 

 

Mike D'Angelo: "Um exercício de gênero saboroso, elevado por intimidante de Guy Pearce e um estupendo Tom Hardy. Dois personagens 'badasses'".

 

 

Guy Lodge: "Não proporciona nada de novo, mas é feito com rigor. E trás Tom Hardy imponente e ameaçador num cardigan por quase toda a projeção. O cinema precisa de mais atores como Hardy".

 

 

Aaron Hills: "É decente e bem feito, embora muito inferior à A Proposta. Tom Hardy, no entanto, está estupendo. A grande presença aqui".

 

 

Rodrigo Salem: "É bastante violento (muitos viraram o rosto em algumas cenas). Bom filme, apenas o final me incomodou. E Guy Pearce está histérico. Trilha matadora de Nick Cave".

 

 

Dave Calhoun: "Já vimos tudo isso antes, mas Hillcoat e Cave sabem como repaginar as coisas - e a fotografia é um absurdo de linda".

 

 

Eric Snider: "É brutal e muitíssimo bem filmado. E Tom Hardy é um monstro de ator".

 

 

Nick de Semlyen: "Soberbo. E Guy Pearce amedronta".

 

 

Greg Killday: "LeBeouf surpreende - e o filme tem as cenas de violência durante a era da depressão mais impressionantes desde Bonnie & Clyde".

 

 

Sasha Stone: "Sólido e 'cool'. A trilha é incrível".


Variety: "Não possui a fagulha emocional nem a pungencia de A Proposta mas se trata de um classudo exercício de genero. Para quem gosta de ultra-violencia, é um prato cheio".

 

Alex Billington: "Sanguinolento, brutal, intenso. Excelente. Pearce e Oldman assombram. E Hardy novamente diz a que veio".

 

 

Time Out London: "O filme não possui nuances, mas é notável como exercício de gênero. Todas as peças estão no lugar".
Ronny2012-05-19 14:33:55

Share this post


Link to post
Share on other sites

Atriz foi outra categoria em que a Academia errou 100% naquele ano' date=' apesar da ótima Carey Mulligan, que no meu ballot fica em 6º.

 

 

 

Juliette Binoche - HORAS DE VERÃO

 

Tilda Swinton - JULIA

 

Abbie Cornish - BRIGHT STAR

 

Shoreh Aghdashloo - O APEDREJAMENTO DE SORAYA M.

 

Yolande Moreau - SERAPHINE
[/quote']

 

 

 

Tu acha mesmo que isso era possível? 06.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

O novo do Mungiu é o primeiro ame/odeie da edição, no sentido de que quem gostou, amou; quem não gostou, foi pra valer.

O do Audiard tem cara de premio de atuacao. Acho improvavel até msm um grande premio do juri.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Atriz foi outra categoria em que a Academia errou 100% naquele ano' date=' apesar da ótima Carey Mulligan, que no meu ballot fica em 6º.

 

Juliette Binoche - HORAS DE VERÃO

Tilda Swinton - JULIA

Abbie Cornish - BRIGHT STAR

Shoreh Aghdashloo - O APEDREJAMENTO DE SORAYA M.

Yolande Moreau - SERAPHINE
[/quote']

Tu acha mesmo que isso era possível? 06.gif

 

Não mesmo. HAHA

Share this post


Link to post
Share on other sites

O novo do Mungiu é o primeiro ame/odeie da edição' date=' no sentido de que quem gostou, amou; quem não gostou, foi pra valer.

 

O do Audiard tem cara de premio de atuacao. Acho improvavel até msm um grande premio do juri.
[/quote']

 

 

 

Talvez o prêmio do juri (como Polisse, no ano passado) ou o de roteiro.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olha aí, Fe, uma galera considerável apostando em Audiard pra Palma. haha

Alguns amigos acham que sua derrota por O PROFETA (lembram que muitos acusaram Isabelle Huppert, presidente do júri, de "roubar" a Palma para Haneke?) pode favorecê-lo.

 

Não aposto nisso.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 

Com base nas reviews, comentários e cotações em geral, eu diria que a situação em Cannes está:

1. Rust and Bone (Audiard)
2. Beyond the Hills (Mungiu)
3. Moonrise Kingdom (Anderson)
4. Reality (Garrone)
5. Lawless (Hillcoat)
6. Paradise: Love (Seidl)
7. After the Battle (Nasrallah)
 
Mas não acho que Audiard vai levar a Palma. Nem Mungiu.
 
E saiu o trailer de Hyde Park on Hudson:
 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.

×
×
  • Create New...